Você está na página 1de 19

Página |1

ELLEN WHITE – PERFEIÇÃO CRISTÃ

Tendências para pecar eliminadas, subjugadas, pelo poder de


Deus
Não precisamos reter uma só propensão pecaminosa. Maranata, p. 227.8

Ao participarmos da natureza divina, são eliminadas do caráter as tendências


hereditárias e cultivadas para o mal, e tornamo-nos um vivo poder para o bem.
Sempre aprendendo do Mestre divino, participando diariamente de Sua natureza,
cooperamos com Deus para vencer as tentações de Satanás. Deus atua, e o
homem atua, para que este possa ser um com Cristo assim como Cristo é um
com Deus. Então nos assentamos com Cristo nos lugares celestiais. A mente
descansa com paz e segurança em Jesus. — The S.D.A. Bible Commentary
7:943. Maranata, p. 228.1

Cristo morreu a fim de elevá-los e enobrecê-los, e os que retiverem


tendências hereditárias para o erro não podem permanecer com Ele. Ele sofreu
tudo quanto é possível à carne humana sofrer e resistir, para que passemos
triunfantemente por todas as tentações que Satanás invente a fim de destruir-nos
a fé. Filhos E Filhas de Deus, pág. 294

As tendências que controlam o coração natural devem ser subjugadas pela


graça de Cristo, antes que o homem caído esteja em condições de entrar no Céu,
e partilhar da comunhão com os anjos puros e santos. Atos Dos Apóstolos, p.
273
Se alguém acaricia e cultiva tendências hereditárias para o mal,
condescendendo com inclinações, apetites e paixões carnais, não poderá jamais
entrar no reino de Deus. Mas a pessoa que se esforça por reprimir as más
inclinações, que está disposta a ser governada pelo Espírito de Jesus Cristo, é
transformada. […] Cristo Triunfante, pág. 187

A menos que sejam corrigidas pelo Santo Espírito de Deus, nossas


tendências naturais encerram em si mesmas os germes da morte. A Ciência do
Bom Viver, p. 455
Página |2

Propensão para pecar eliminadas, pelo poder de Deus


Sem o processo transformador que só pode ocorrer pelo poder divino,
as propensões originais para pecar permanecem no coração com toda a sua
intensidade, para forjar novas correntes, para impor uma escravidão que jamais
poderá ser rompida pelo poder humano. Mas os homens nunca poderão entrar no
Céu com seus velhos gostos, inclinações, ídolos, idéias e teorias. O Céu não
seria um lugar de alegria para eles; pois tudo estaria em conflito com seus
gostos, apetites e inclinações, e se oporia dolorosamente a seus traços de
caráter naturais e cultivados. Mensagens Escolhidas Vol. 3, p. 191

Não mais deixeis que qualquer má influência ou propensão, natural ou adquirida


vos leve a subordinar as reivindicações de interesses futuros, eternos, aos
negócios comuns desta vida. Nenhum homem pode servir a dois mestres cujos
interesses não estejam em harmonia. „Não podeis servir a Deus e às riquezas.‟
Mateus 6:24. ... Olhando Para O Alto, p. 347.7

Purificação de todo pecado, pelo poder Deus


Precisamos compreender que pela fé em Cristo é nosso privilégio ser
participante da natureza divina e livrar-nos da corrupção das paixões que há no
mundo. Então somos purificados de todo pecado, de todos os defeitos de
caráter. Não precisamos reter nenhuma propensão pecaminosa. Comentários
de Ellen G. White, SDABC, vol. 7, pág. 943 (Lição da Escola Sabatina 2°
Trim. 1990, pág. 50)

Vosso amor-próprio será ofendido, a alta opinião que tendes de vós


mesmos será decepada pelo martelo e o machado, e a aspereza de vosso
caráter será aparada; e quando o eu e as propensões carnais são tirados, então
a pedra assume as devidas proporções para o edifício celeste, e começa o
processo de polir, refinar, sujeitar, aperfeiçoar, e sereis moldados segundo o
modelo do caráter de Cristo. Filhos e Filhas de Deus, pág. 319
Página |3

Inclinação para pecar desarraigadas, pelo poder de Deus


As inclinações e desejos humanos não santificados devem ser
desarraigados da vida como obstáculos ao crescimento cristão. Carta 13, 1902.
Evangelismo, p. 347

O Espírito de Deus produz uma nova vida na pessoa, levando os


pensamentos e os desejos à obediência da vontade de Cristo. Mente, Caráter e
Personalidade Vol. 2, p. 658

Cristo deu Seu Espírito como um poder divino para vencer toda tendência
hereditária e cultivada para o mal, e gravar Seu próprio caráter em Sua igreja. O
Desejado de Todas as Nações, p. 671

Impulsos para obediência, pelo poder de Deus


O apóstolo se compara a uma pessoa disputando uma carreira, esforçando
cada nervo para alcançar o prêmio. “Pois eu assim corro”, diz ele, “não como a
coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu
corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não
venha de alguma maneira a ficar reprovado.” 1 Cor. 9:27. Para que não viesse a
correr incertamente ou a esmo na carreira cristã, Paulo se submetia a severo
exercício. As palavras ―subjugo o meu corpo‖, literalmente significam repelir por
severa disciplina os desejos, os impulsos e as paixões. Atos dos Apóstolos, p.
314

No coração renovado pela graça divina, o amor é o princípio da ação. Modifica


o caráter, governa os impulsos, domina as paixões, subjuga a inimizade e
enobrece as afeições. Este amor, abrigado na alma, ameniza a vida e espalha ao
redor uma influência enobrecedora. Caminho a Cristo, p. 47

Obediência a Deus é liberdade do cativeiro do pecado, livramento das paixões


e impulsos humanos. O homem pode ser vencedor de si mesmo, vencedor de
suas inclinações, vencedor dos principados e potestades, e dos “príncipes das
trevas deste século”, e das “hostes espirituais da maldade, nos lugares
celestiais”. Efés. 6:12. A Ciência do Bom Viver, p.131
Página |4

Toda a verdadeira obediência vem do coração. Deste procedia também a de


Cristo. E se consentirmos, Ele por tal forma Se identificará com os nossos
pensamentos e ideais, dirigirá nosso coração e espírito em tanta conformidade
com o Seu querer, que, obedecendo-Lhe, não estaremos senão seguindo nossos
próprios impulsos. O Desejado de Todas as Nações, p.668

Sem pretensão de ser perfeito


Aquele que tem contínuo senso da presença de Cristo não pode condescender
com a confiança em si mesmo nem com a justiça própria. Nenhum dos profetas
ou apóstolos fez arrogantes proclamações de santidade. Quanto mais se
aproximavam da perfeição de caráter, tanto menos se consideravam dignos e
justos. Aqueles, porém, que possuem o menor senso da perfeição de Jesus,
aqueles cujos olhos são menos voltados para Ele, são os que têm as maiores
pretensões de perfeição. Fé e Obras, p. 47

Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual Se nos tornou da parte de Deus
sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção, para que, como está escrito:
Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor.‟ 1 Cor. 1:30, 31. É aqui que podemos
distinguir entre a santificação genuína e a falsa. A santificação não consiste
meramente em professar e ensinar a Palavra de Deus, mas em viver de acordo
com a Sua vontade. Os que afirmam ser sem pecado e fazem alarde de sua
santidade são presunçosos, e não compreendem seu perigo. Ancoram a alma na
suposição de que, tendo uma vez experimentado o poder santificador de Deus,
não estão em perigo de cair. Conquanto afirmem ser ricos e privilegiados, e não
precisar de coisa alguma, não sabem que são miseráveis, pobres, cegos e nus.
Aqueles, porém, que realmente são santificados, têm consciência de sua
debilidade. Sentindo sua necessidade, vão a Jesus em busca de luz, graça e
força, pois nEle habita toda a plenitude e só Ele pode suprir suas necessidades.
Estando cientes de suas próprias imperfeições, procuram tornar-se mais
semelhantes a Cristo e viver de acordo com os princípios de Sua santa lei. Este
contínuo senso de ineficiência conduzirá a tão completa dependência de Deus,
que Seu Espírito será exemplificado neles. Os tesouros do Céu se abrirão para
suprir as necessidades de toda alma faminta e sedenta. Todas as pessoas com
tais características têm a certeza de que um dia contemplarão a glória daquele
reino que, por enquanto, a imaginação só pode formar uma pálida idéia. Os que
sentiram o poder santificador e transformador de Deus não devem cair no
Página |5

perigoso erro de pensar que são sem pecado, que atingiram o mais elevado
estado de perfeição e que estão fora do alcance da tentação. O padrão que o
cristão deve manter diante de si é a pureza e amabilidade do caráter de Cristo.
Dia a dia ele poderá revestir-se de novas belezas e refletir sobre o mundo mais e
mais da imagem divina. E Recebereis Poder (MM), p. 65

Paulo sabia que sua batalha contra o mal não terminaria enquanto ele tivesse
vida. Sempre sentia a necessidade de colocar estrita guarda sobre si mesmo,
para que os desejos terrestres não lograssem minar seu zelo espiritual. Com
todas as suas forças continuava a lutar contra as inclinações naturais. Sempre
mantinha diante de si o ideal a ser alcançado, e esse ideal procurava ele alcançar
mediante voluntária obediência à lei de Deus. Suas palavras, atos e paixões –
tudo era posto sob o controle do Espírito de Deus. Era esta inteireza de
propósitos para vencer na carreira pela vida eterna que Paulo ansiava ver
revelada na vida dos crentes coríntios. Ele sabia que para alcançarem o ideal de
Cristo, tinham eles diante de si uma luta vitalícia na qual não haveria tréguas.
Insistia com eles para que porfiassem lealmente, buscando dia a dia a piedade e
a excelência moral. Suplicava-lhes para porem de lado todo embaraço, e a
prosseguir rumo ao alvo da perfeição em Cristo. Atos dos Apóstolos, p. 314-
315

Podemos medir-nos por nós mesmos, podemos comparar-nos uns aos outros,
podemos dizer que procedemos tão bem como Fulano ou Sicrano, mas a
pergunta para a qual o juízo exigirá resposta é: Satisfazemos as reivindicações
dos altos Céus? Alcançamos o padrão divino? Está nosso coração em harmonia
com o Deus do Céu? Mensagens Escolhidas vol. 1, p. 321

Perfeição unicamente pela graça e poder de Deus


Ele veio a este mundo e viveu uma vida sem pecado, para que, em Seu poder,
Seu povo possa também viver vidas sem pecado. Review and Herald,
01/04/1902

Mal fazemos ideia da força que possuiríamos se nos ligássemos à fonte de toda
força. Caímos repetidamente em pecado, e pensamos que isso deve ser sempre
assim. Apegamo-nos a nossas fraquezas como se fossem qualquer coisa de que
nos devêssemos orgulhar. Cristo nos diz que devemos pôr nosso rosto como um
Página |6

seixo, se quisermos vencer. Ele levou nossos pecados no próprio corpo ao


madeiro; e mediante o poder que nos deu, é-nos possível resistir ao mundo, à
carne e ao diabo. Mensagens aos Jovens, p. 105

O Salvador mostrou, por meio de Sua humanidade consumada por uma vida de
constante resistência ao mal, que, com a cooperação da Divindade, podem os
seres humanos alcançar nesta vida a perfeição de caráter. Atos dos Apóstolos,
p. 531

Irmãos, não sejais mais servos indolentes. Toda alma tem de lutar com a
inclinação. Cristo não veio salvar os homens em seus pecados, mas de seus
pecados. Ele tornou possível que tenhamos um caráter santo; não vos contenteis,
portanto, com defeitos e imperfeições. Embora devamos buscar diligentemente a
perfeição de caráter, precisamos lembrar-nos, porém, de que a santificação não é
a obra de um momento, mas de toda a vida. Paulo disse: „Dia após dia, morro!‟ 1
Coríntios 15:31. A obra de vencer deve prosseguir dia a dia. Cada dia temos de
resistir à tentação e obter a vitória sobre o egoísmo em todas as suas formas. E
Recebereis Poder, p. 353

Da mesma maneira que o inimigo operou para vencer o Salvador, assim ele
operará com a família humana hoje. Mas em todo o tempo de prova e dificuldade,
lembrai-vos de que Cristo passou por experiências semelhantes e que saiu de
toda a prova sem uma mácula de pecado sobre Seu caráter. Ele veio para revelar
aquilo que todo membro da família humana pode tornar-se mediante Sua graça.
Ele compreende toda a dificuldade... e prontifica-Se a fortalecer aqueles que
lutam contra os poderes do mal. Olhando para o Alto, p. 239

A lei de Deus não se satisfaz com coisa alguma que não seja a perfeição, a
perfeita e inteira obediência a todos os seus reclamos. O chegar a meio caminho
de suas reivindicações, e não prestar perfeita e completa obediência, de nada
aproveitará. Os mundanos e infiéis admiram a coerência, e sempre se
convenceram poderosamente de que Deus estava com Seu povo quando as
obras desse povo correspondiam à fé que professavam. - Testemunhos Para a
Igreja vol. 1, p. 416.1

Nosso Senhor Jesus Cristo veio a este mundo como o infatigável servo das
necessidades do homem. „Tomou sobre Si as nossas enfermidades e levou as
nossas doenças‟ (Mat. 8:17), a fim de poder ajudar a todas as necessidades
humanas. Veio para remover o fardo de doenças, misérias e pecado. Era Sua
Página |7

missão restaurar inteiramente os homens; veio trazer-lhes saúde, paz e perfeição


de caráter. A Ciência do Bom Viver, p. 17

O reino de Deus não vem com aparência exterior. Vem mediante a suavidade da
inspiração de Sua Palavra, pela operação interior de Seu Espírito, a comunhão
da alma com Ele que é sua vida. A maior manifestação de Seu poder se observa
na natureza humana levada à perfeição do caráter de Cristo. A Ciência do Bom
Viver, p. 36

Deveis andar pela fé, não pelos sentimentos. Não precisamos de uma religião
sensacional, mas de uma religião baseada em uma fé inteligente. Esta fé está
firmada na rocha eterna da Palavra de Deus. Os que andam pela fé estão sempre
buscando a perfeição de caráter mediante constante obediência a Cristo. E
Recebereis Poder (MM), p. 129

Necessitamos entender mais claramente o que está em jogo no grande conflito


em que nos achamos empenhados. Precisamos compreender com mais
plenitude o valor das verdades da Palavra de Deus, e o perigo de permitir que
nosso espírito seja delas desviado pelo grande enganador. O infinito valor do
sacrifício requerido para nossa redenção revela que o pecado é um tremendo
mal. Pelo pecado, perturba-se todo o organismo humano, a mente é pervertida,
corrompida a imaginação. O pecado tem degradado as faculdades da alma. As
tentações exteriores encontram eco no coração, e os pés se volvem
imperceptivelmente para o mal. Como foi completo o sacrifício feito em nosso
favor, assim deve ser a nossa restauração do aviltamento do pecado. Nenhum
ato de impiedade será desculpado pela lei de Deus; injustiça alguma lhe pode
escapar à condenação. A ética evangélica não reconhece nenhuma norma senão
a perfeição do caráter divino. A vida de Cristo foi um perfeito cumprimento de
todo preceito da lei. Ele disse: „Eu tenho guardado os mandamentos de Meu Pai.‟
João 15:10. Sua vida é nosso exemplo de obediência e serviço. Somente Deus
pode renovar o coração. „Deus é o que opera em vós tanto o querer como o
efetuar, segundo a Sua boa vontade.‟ Filip. 2:13. Mas é-nos ordenado: „Operai a
vossa salvação com temor e tremor.‟ Filip. 2:12. A Ciência do Bom Viver, p. 451

Se não reagirmos positivamente à luz que nos é concedida e prestarmos-lhe a


devida obediência, mantendo nossa alma no amor de Deus e permanecendo em
Cristo, aquilo que para nós se tornaria uma bênção passa a ser uma maldição. É
o enganador, não o Espírito da verdade, que nos faz crer que não podemos
Página |8

tornar-nos puros e santos, um povo poderoso separado do mundo, unidos uns


aos outros com amor mediante Cristo. Olhando Para o Alto, p. 416.6

Os que no Pentecoste foram dotados com poder do alto, não ficaram por isto
livres de tentações e provas. Enquanto testemunhavam da verdade e da justiça,
eram repetidamente assediados pelo inimigo de toda a verdade, o qual procurava
roubá-los de sua experiência cristã. Eram compelidos a lutar com todas as
faculdades dadas por Deus, a fim de alcançarem a estatura de homens e
mulheres em Cristo Jesus. Diariamente oravam por novos suprimentos de graça,
para que pudessem subir mais e mais na escala da perfeição. Sob a operação do
Espírito Santo, mesmo os mais fracos, pelo exercitar fé em Deus, aprendiam a
melhorar as faculdades conseguidas, e a se tornarem santificados, refinados e
enobrecidos. Ao se submeterem em humildade à modeladora influência do
Espírito Santo, recebiam a plenitude da Divindade e eram modelados à
semelhança do divino. Atos dos Apóstolos, p. 49-50

No dia do juízo, não será defendido o procedimento do homem que reteve a


fraqueza e imperfeição da humanidade. Para ele não haverá lugar no Céu. Ele
não pôde desfrutar a perfeição dos santos na luz. Quem não tem suficiente fé em
Cristo para crer que Ele pode livrá-lo de pecar, não tem a fé que lhe dará entrada
no reino de Deus. Mensagens Escolhidas vol.3, p. 360

É requerida obediência exata e os que dizem não ser possível levar vida
perfeita, lançam sobre Deus a acusação de injustiça e falsidade. Review and
Herald, 07/02/1957

Sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste. Mateus 5:48. Quando
Deus deu Seu Filho ao mundo, tornou possível a homens e mulheres serem
perfeitos mediante o uso de toda capacidade do seu ser para glória de Deus. Em
Cristo deu-lhes as riquezas de Sua graça, e o conhecimento de Sua vontade. Ao
esvaziarem-se do eu e aprenderem a andar em humildade, buscando orientação
de Deus, os homens estariam capacitados a cumprir o elevado propósito de Deus
para eles. A perfeição de caráter baseia-se no que Cristo é para nós. Se
confiamos continuamente nos méritos de nosso Salvador, e andamos em Seus
passos, seremos semelhantes a Ele, puros e incontaminados. Nosso Salvador
não requer impossibilidade de pessoa alguma. Ele não espera de Seus discípulos
coisa alguma para cuja realização não esteja disposto a conceder-lhes graça e
força. Não os chamaria a ser perfeitos, caso não dispusesse de toda perfeição e
graça para conceder àqueles a quem conferisse tão alto e santo privilégio. ...
Página |9

Nossa obra é esforçar-nos para atingir, em nossa esfera, a perfeição que Cristo
atingiu em todos os aspectos do caráter. Ele é nosso exemplo. Devemos
esforçar-nos para honrar a Deus no caráter. ... Importa sermos de todo
dependentes do poder que Ele nos prometeu. Jesus não revelou qualidades, nem
exerceu poderes que os homens não possam possuir mediante a fé nEle. Sua
perfeita humanidade é a que todos os Seus seguidores podem possuir, se forem
sujeitos a Deus como Ele o foi. Maravilhosa Graça, p. 230-231

Se fizerem de Deus a sua força, poderão, sob as circunstâncias mais


desanimadoras, atingir uma altura e uma amplitude de perfeição cristã que
dificilmente pensariam ser possível alcançar. Seus conceitos podem ser tão
elevados, poderiam ter tão nobres aspirações, percepções claras da verdade e
propósito de ação que vocês serão elevados acima de todos os motivos sórdidos.
Conselhos Sobre Saúde, p. 384

Nossa obra é procurar alcançar em nossa esfera de ação a perfeição que Cristo
alcançou em Sua vida terrena, em cada aspecto de Sua personalidade. Ele é
nosso exemplo. Em todas as coisas devemos procurar honrar a Deus em caráter.
O ficar diariamente aquém dos reclamos divinos constitui perigo para a salvação
de nossa alma. Precisamos compreender e apreciar o privilégio de que Cristo nos
investe, e mostrar nossa determinação de alcançar a mais elevada norma.
Devemos confiar inteiramente no poder que Ele nos prometeu dar. Medicina e
Salvação, p. 253

Se Ele não tivesse sido plenamente humano, Cristo não poderia ter sido nosso
substituto. Ele não poderia ter desenvolvido na humanidade a perfeição de
caráter que é privilégio de todos alcançar. ... Em sua humanidade, Ele apropriou-
se da divindade de Deus; e isso cada membro da família humana tem o privilégio
de fazer. Cristo não fez nada que a natureza humana não possa fazer se
participar da natureza divina. Signs of the Times, 17/06/1897

Essas palavras foram relatadas para auxílio de toda alma que luta. Paulo ergue a
norma de perfeição, e mostra como pode ser alcançada. „Operai a vossa
salvação‟, diz ele, „porque Deus é o que opera em vós.‟ A obra de ganhar a
salvação é de co-participação e cooperação. Deve haver cooperação entre Deus
e o pecador arrependido. Isto é necessário para a formação de corretos princípios
de caráter. Deve o homem fazer veementes esforços para vencer o que o impede
de alcançar a perfeição. Mas, para alcançar êxito, ele depende inteiramente de
Deus. Por si mesmos os esforços humanos não são suficientes. Sem a ajuda do
poder divino ele de nada vale. Deus age e o homem também. A resistência à
tentação deve partir do homem, que por sua vez deve obter de Deus o poder. De
P á g i n a | 10

um lado se acham sabedoria infinita, compaixão e poder; do outro debilidade,


pecaminosidade e incapacidade absoluta. Deus quer que governemos nosso ser,
mas não nos pode ajudar sem nosso consentimento e cooperação. O Espírito
divino age por meio dos poderes e faculdades concedidos ao homem. Não
podemos pôr por nós mesmos nossos propósitos, desejos e inclinações em
harmonia com a vontade divina; mas se estamos dispostos, o Salvador fará isso
por nós. Atos dos Apóstolos, p. 482-483

Vivendo sem pecar após o termino da graça

Quando Cristo cessar a Sua obra como mediador em prol do homem, então
começará este tempo de angústia. Ter-se-á então decidido o caso de toda alma,
e não haverá sangue expiatório para purificar do pecado. Patriarcas e Profetas,
p. 201

Os que estiverem vivendo sobre a Terra quando a intercessão de Cristo cessar


no santuário celestial, deverão, sem mediador, estar em pé na presença do Deus
santo. Suas vestes devem estar imaculadas, o caráter liberto de pecado, pelo
sangue da aspersão. Mediante a graça de Deus e seu próprio esforço diligente,
devem eles ser vencedores na batalha contra o mal. Enquanto o juízo
investigativo prosseguir no Céu, enquanto os pecados dos crentes arrependidos
estão sendo removidos do santuário, deve haver uma obra
especial de purificação, ou de afastamento de pecado, entre o povo de Deus
na Terra. Esta obra é mais claramente apresentada nas mensagens do Capítulo
14 de Apocalipse. O Grande Conflito, p. 425.2

Quando o Senhor vier, os que são santos serão santos ainda. Os que houverem
conservado o corpo e o espírito em santidade, em santificação e honra,
receberão então o toque final da imortalidade. Mas os que são injustos, não
santificados e sujos, assim permanecerão para sempre. Nenhuma obra se fará
então por eles para lhes tirar os defeitos, e dar-lhes um caráter santo. Então o
Refinador não Se assentará para prosseguir em Seu processo de purificação, e
para remover-lhes os pecados e a corrupção. Tudo isto deve ser feito nestas
horas da graça. É agora que esta obra deve ser feita por nós. Maranata, p. 223.3

As vestes de vosso caráter precisam ser lavadas até ficarem sem manchas, na
fonte aberta para remover toda a impureza. Vosso valor moral será pesado nas
balanças do santuário, e, se fordes achados em falta, sofrereis eterna perda.
Toda a aspereza, toda a rudeza deve ser removida de vosso caráter antes que
Jesus venha; pois quando Ele vier, estará terminada a preparação para toda
alma. Mensagens Escolhidas vol. 3, p. 155
P á g i n a | 11

Jesus não muda o caráter em Sua vinda. A obra de transformação precisa ser
feita agora. O Lar Adventista, p.16

Muitos estão enganando a si mesmos por pensar que o caráter será


transformado na vinda de Cristo, mas não haverá conversão de coração em Seu
aparecimento. Temos que nos arrepender de nossos defeitos de caráter aqui, e
pela graça de Cristo precisamos vencê-los enquanto dura a graça. Este é o lugar
para nos prepararmos para a família do Alto. O Lar Adventista, p. 319

Só entrarão nos Céus os que, durante o tempo da prova, tiverem formado um


caráter que respire uma influência celestial. O santo do Céu deve ser primeiro um
santo na Terra. Orientação da Criança, p. 481

Quando Cristo vier, não nos há de purificar de nossos pecados, remover de nós
os defeitos que há em nosso caráter, ou curar-nos das fraquezas de nosso gênio
e disposição. Se acaso esta obra houver de ser efetuada em nós, sê-lo-á
totalmente antes daquela ocasião. Testemunhos Seletos, vol. 1, p. 182

O Senhor tem uma grande obra para realizar, e mais legará na vida futura aos
que na presente serviram mais fiel e voluntariamente. O Senhor escolhe Seus
agentes e dá-lhes cada dia, sob diferentes circunstâncias, oportunidades em Seu
plano de operação. Escolhe Seus agentes em cada esforço sincero de levar a
efeito o Seu plano, não porque sejam perfeitos, mas porque pela conexão com
Ele podem alcançar a perfeição. Deus somente aceitará os que estão decididos a
ter um alvo elevado. Coloca cada agente humano sob a obrigação de fazer o
melhor. De todos é requerido perfeição moral. Nunca devemos abaixar a norma
de justiça com o fim de acomodar à prática do mal, tendências herdadas ou
cultivadas. Precisamos compreender que imperfeição de caráter é pecado. Todos
os justos atributos de caráter habitam em Deus como um todo perfeito e
harmonioso, e todo aquele que aceita a Cristo como Salvador pessoal, tem o
privilégio de possuir estes atributos. Parábolas de Jesus, p. 330

Profetas, apóstolos, evangelistas, pastores, professores, devem todos trabalhar


pelo aperfeiçoamento dos santos para a obra do ministério, para a edificação do
corpo de Cristo. Este objetivo não merece cuidadosa atenção? Não conseguimos
discernir que tem havido negligência em algum trabalho especial para a igreja,
pelo fato de os santos não terem atingido a perfeição que Deus quer que atinjam?
Houvesse sido efetuada a obra do ministério, e a igreja teria sido edificada e
preparada para o grande trabalho que recai sobre ela. A verdade teria sido
apresentada de tal maneira que o Espírito do Senhor teria impressionado
corações, e pecadores teriam sido persuadidos e convertidos, e assumido sua
posição como seguidores de Cristo. E Recebereis Poder, p. 217
P á g i n a | 12

A um preço infinito, foram tomadas providências para que os homens atinjam a


perfeição do caráter cristão. Os que tiveram o privilégio de ouvir a verdade, e
foram impressionados pelo Espírito Santo a receber as Escrituras Sagradas como
a voz de Deus, não têm desculpa para serem pigmeus na vida religiosa. E
Recebereis Poder, p. 66

Antes de conceder-nos o batismo do Espírito Santo, Nosso Pai Celestial nos


provará para ver se podemos viver sem desonrá-Lo. ... Antes que venha porém
esse tempo, tudo o que é imperfeito em nós terá sido visto e deixado de lado.
Mensagens Escolhidas Vol. 3, p. 426, 427

Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao
poder da tentação. ... Esta é a condição em que devem encontrar-se os que
subsistirão no tempo de angústia. O Grande Conflito, p. 623

Vivendo sem pecar pelo poder de Deus

Os seres celestiais cooperarão com o agente humano que procura com fé


decidida a perfeição de caráter que se manifeste na ação perfeita. A todo que se
empenha nesta obra, Cristo diz: Estou à tua destra, para te auxiliar. Colaborando
a vontade do homem com a de Deus, ela se torna onipotente. Tudo que deve ser
feito a Seu mando pode ser cumprido por Seu poder. Todas as Suas ordens são
promessas habilitadoras. Parábolas de Jesus, p. 332 e 333

Todo aquele que, pela fé, obedece aos mandamentos, alcançará o estado de
impecabilidade no qual Adão viveu antes de sua transgressão. The Signs of the
Times, 23/07/1902. Nos Lugares Celestiais, p. 303

Deus não aceitará coisa alguma a não ser a pureza e a santidade; uma mancha,
uma ruga, um defeito de caráter, exclui-los-á para sempre do Céu, com todas as
suas glórias e riquezas. Amplas providências foram tomadas para todos que
sincera, ardente e ponderadamente se dedicarem à obra de aperfeiçoar a
santidade no temor de Deus. Força, graça e glória foram providas por meio de
Cristo, para serem levadas pelos anjos ministradores aos herdeiros da salvação.
Ninguém é tão baixo, tão corrupto e vil, que não possa encontrar em Jesus, que
morreu por ele, força, pureza e justiça, caso abandone seus pecados, deixe sua
vida de iniquidade e se volte para o Deus vivo com inteiro propósito de coração.
Conselhos sobre Saúde, p. 568
P á g i n a | 13

A Majestade do Céu empreendeu a causa do homem e, com os mesmos


recursos que o homem pode alcançar, resistiu às tentações de Satanás, como o
homem tem de a elas resistir. Mensagens. Escolhidas vol. 1, p. 252

O ideal de Deus para Seus filhos é mais alto do que pode alcançar o pensamento
humano. „Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos
Céus.‟ Mat. 5:48. Este mandamento é uma promessa. O plano da redenção visa
ao nosso completo libertamento do poder de Satanás. Cristo separa sempre do
pecado a alma contrita. Veio para destruir as obras do diabo, e tomou
providências para que o Espírito Santo fosse comunicado a toda alma
arrependida, para guardá-la de pecar. A influência do tentador não deve ser
considerada desculpa para qualquer má ação. Satanás rejubila quando ouve os
professos seguidores de Cristo apresentarem desculpas quanto à sua
deformidade de caráter. São essas escusas que levam ao pecado. Não há
desculpas para pecar. Uma santa disposição, uma vida cristã, são acessíveis a
todo filho de Deus, arrependido e crente. O ideal do caráter cristão, é a
semelhança com Cristo. Como o Filho do homem foi perfeito em Sua vida, assim
devem Seus seguidores ser perfeitos na sua. Jesus foi em todas as coisas feito
semelhante a Seus irmãos. O Desejado de Todas as Nações, p. 311

Nenhum de nós jamais receberá o selo de Deus, enquanto o caráter tiver uma
nódoa ou mácula sequer. Cumpre-nos remediar os defeitos de caráter, purificar
de toda a contaminação o templo da alma. Então a chuva serôdia cairá sobre
nós, como caiu a temporã sobre os discípulos no dia de Pentecostes. Que estais
fazendo, irmãos, na grande obra de preparação? Os que se estão unindo com o
mundo, se amoldando ao modelo mundano, e preparando-se para o sinal da
besta. Os que desconfiam do eu, que se humilham diante de Deus, e purificam a
alma pela obediência à verdade, estão recebendo o molde divino, e preparando-
se receber na fronte o selo de Deus. Quando vir o decreto, e o selo for aplicado,
seu caráter permanecerá puro e sem mácula para toda a eternidade. Maranata,
p. 238

Nada havia nEle que correspondesse aos sofismas de Satanás. Ele não
consentia com o pecado. Nem por um pensamento cedia à tentação. O mesmo
se pode dar conosco. A humanidade de Cristo estava unida à divindade; estava
habilitado para o conflito, mediante a presença interior do Espírito Santo. E veio
para nos tornar participantes da natureza divina. Enquanto a Ele estivermos
ligados pela fé, o pecado não mais terá domínio sobre nós. Deus nos toma a mão
da fé, e a leva a apoderar-se firmemente da divindade de Cristo, a fim de
atingirmos a perfeição de caráter. O Desejado de Todas as Nações, p. 123

Não vos assenteis na poltrona de Satanás, dizendo que não adianta, que não
podeis deixar de pecar, que não há em vós poder para vencer. Não há poder em
P á g i n a | 14

vós, separados de Cristo, mas tendes o privilégio de ter Cristo permanentemente


em vosso coração pela fé, e Ele pode vencer o pecado em vós, quando com Ele
cooperardes. Nossa Alta Vocação, p. 74

Em seus esforços para alcançar o ideal de Deus para si, o cristão não deve se
desesperar. A perfeição moral e espiritual é prometida a todos, mediante a graça
e o poder de Cristo. Jesus é a fonte de poder. Atos dos Apóstolos, p. 478

Deus providenciou, em Cristo, meios para vencer todo mau traço de caráter, e
resistir a toda tentação, por mais forte que seja. O Desejado de Todas as
Nações, p. 429

Obedecendo pelo poder e graça de Jesus

A obediência de Cristo não deve ser posta de lado como se fosse completamente
diferente da obediência que Ele requer de nós individualmente. Cristo nos
mostrou que é possível, para toda a humanidade, obedecer às leis de Deus.
Mensagens Escolhidas, vol. 3 p. 135

[Deus ensina que] a perfeição de caráter por Ele exigida só pode ser alcançada
familiarizando-nos com Sua Palavra. Conselhos aos Pais, Professores e
Estudantes, p. 454

A cada um que se submete plenamente a Deus é dado o privilégio de viver sem


pecar, em obediência à lei do Céu. Deus requer de nós perfeita obediência.
Review and Herald, 27/09/1906

Parece incrível que alguém que se afirma estudante e professor da Bíblia, declare
que nenhum homem jamais guardará a lei de Deus, ou poderá alguma vez fazê-
lo. Signs of the Times, 18/07/1878

Satanás declarou que era impossível, para os filhos e filhas de Adão observarem
a Lei de Deus, e assim acusou a Deus de falta de sabedoria e amor. Se eles não
pudessem obedecer à Lei, então a falta estava com o Legislador. Os homens,
que se acham sob o controle de Satanás, repetem essas acusações contra Deus,
asseverando que o homem não pode guardar a Lei de Deus. Signs of the
Times, 16/01/1896

Por muitos anos estivera Pedro insistindo com os crentes sobre a necessidade do
crescimento constante na graça e no conhecimento da verdade e agora, sabendo
que logo deverá ser levado a sofrer martírio por sua fé, uma vez mais chama a
P á g i n a | 15

atenção para os preciosos privilégios que estão ao alcance de todo crente. Com
ampla certeza de fé, o idoso discípulo exorta os irmãos à firmeza de propósito na
vida cristã. „Procurai‟, suplica-lhes, „fazer cada vez mais firme a vossa vocação e
eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis. Porque assim vos será
amplamente concedida entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador
Jesus Cristo.‟ 2 Ped. 1:10 e 11. Preciosa garantia! Gloriosa é a esperança
oferecida ao crente, ao avançar ele pela fé em direção às alturas da perfeição
cristã! Atos dos Apóstolos, p. 533

Todo cristão precisa estar constantemente de sobreaviso, vigiando cada entrada


da alma a que Satanás possa encontrar acesso. Ele tem de orar pelo auxílio
divino e, ao mesmo tempo, resistir resolutamente a toda propensão para pecar.
Pela coragem, pela fé, por perseverante esforço, ele pode vencer. Deve lembrar-
se, porém, de que, para alcançar a vitória, Cristo precisa permanecer nele, e ele
em Cristo. ... É somente pela união pessoal com Cristo, pela comunhão com Ele,
a cada dia, a cada hora, que podemos produzir os frutos do Espírito Santo.
Testimonies, vol. 5, p. 46-48. Exaltai-o, p. 395.3

Lembra-te de que em tua vida a religião não deve ser uma simples influência
entre outras. Deve ser uma influência dominadora sobre todas as outras. Sê
estritamente temperante. Resiste a toda a tentação. Não faças nenhuma
concessão ao astuto inimigo. Não dês ouvido às sugestões que ele põe nos
lábios de homens e mulheres. Tens uma vitória a alcançar. Tens nobreza de
caráter a alcançar; mas isto não consegues enquanto estiveres deprimido, e
desanimado pelo fracasso. Quebra os laços com que Satanás te tem preso. Não
há necessidade de que sejas escravo seu. „Vós serei Meus amigos‟, disse Cristo,
„se fizerdes o que Eu vos mando.‟ João 15:14. Medicina e Salvação, p. 43

Precisamos ter aquela fé que opera pelo amor e purifica a alma. Muitos procuram
substituir a retidão de vida por uma fé superficial, pensando obter deste modo a
salvação. O Senhor requer neste tempo o mesmo que Ele requereu de Adão no
Éden — perfeita obediência à lei de Deus. Precisamos ter justiça sem um defeito,
sem uma mancha. Deus deu o Seu Filho para morrer pelo mundo, mas Ele não
morreu para revogar a lei que era santa e justa e boa. O sacrifício de Cristo no
Calvário é um argumento irrefutável que mostra a imutabilidade da lei. Sua
penalidade foi sentida pelo Filho de Deus em favor do homem culpado, para que
por Seus méritos o pecador pudesse obter a virtude de Seu caráter imaculado
pela fé em Seu nome. Proporcionou-se ao pecador uma segunda oportunidade
para guardar a lei de Deus na força de seu divino Redentor. Fé e Obras, p. 79
P á g i n a | 16

Vencer como Ele venceu

Os que são participantes da natureza divina não cederão à tentação. O inimigo


está trabalhando com todo o poder para vencer os que se empenham em viver a
vida cristã. Aproxima-se deles com tentações, na esperança de que hão de ceder
a elas. Assim espera poder desanimá-los. Mas os que firmaram os pés na Rocha
dos séculos não hão de ceder às suas sutilezas. Lembrar-se-ão de que Deus é
seu Pai e Cristo seu Auxiliador. O Salvador veio ao mundo para trazer a toda
alma provada e tentada, força para vencer assim como Ele venceu. Eu conheço o
poder da tentação; sei dos perigos que se acham no caminho; mas sei, também,
que para os que estão lutando contra a tentação, acha-se provido poder bastante
para qualquer emergência. Mensagens aos jovens, p. 81

Cristo venceu as tentações de Satanás como homem. Toda pessoa pode vencer
como Cristo venceu. Mensagens Escolhidas vol. 3, p. 136

Jesus resistiu às tentações de Satanás do mesmo modo que toda alma tentada
pode resistir. Mensagens Escolhidas vol. 3, p. 136

[Cristo] não exerceu em Seu próprio benefício nenhum poder que o homem não
possa exercer. Enfrentou a tentação como homem, e venceu na força que Lhe foi
concedida por Deus. Ele nos dá um exemplo de perfeita obediência. Tomou
providências para que nos tornemos participantes da natureza divina, e nos
assegura que podemos vencer como Ele venceu. Sua vida testificou que com a
ajuda do mesmo poder divino que Cristo recebeu, é possível ao homem obedecer
à lei de Deus. Manuscrito 141, 1901. Mensagens Escolhidas vol. 3, p. 132

Como Messias Ele obteve vitória sobre as tentações do inimigo, tornando-nos


possível vencer como Ele venceu. Devemos vencer em todo encontro com o
inimigo. Devemos ser vitoriosos tornando-nos participantes da natureza divina,
escapando à corrupção que há no mundo mediante a sensualidade. Olhando
para o Alto, p. 11

Contou-lhes que tinha vencido as tentações de Satanás e obtido vitória através


de provações e sofrimentos. Satanás não mais poderia ter poder sobre Ele, e
faria suas tentações recaírem mais diretamente sobre eles, e sobre todos os que
cressem em Seu nome. Mas poderiam vencer, assim como Ele venceu. História
da Redenção, p. 237-238

Muitos parecem pensar que é impossível não cair em tentação, que eles não têm
poder para vencer; e pecam contra Deus com os lábios, expressando desalento e
dúvida, em vez de fé e coragem. Cristo foi tentado em todos os pontos, à nossa
semelhança, mas sem pecado. Ele disse: „Aí vem o príncipe do mundo; e ele
P á g i n a | 17

nada tem em Mim.‟ Que significa isto? Significa que o príncipe do mal não pôde
encontrar em Cristo uma posição vantajosa para sua tentação; e pode suceder a
mesma coisa conosco. Mensagens Escolhidas vol. 3, p. 192

O homem caiu. A imagem de Deus nele se acha deformada. Por causa da


desobediência ele se tornou depravado em suas inclinações e debilitado em suas
faculdades, aparentemente incapaz de esperar qualquer outra coisa além de
tribulação e castigo. Mas Deus, por intermédio de Cristo, planejou um escape, e
diz a todos: „Portanto, sede vós perfeitos.‟ Mateus 5:48. O Seu propósito é que o
homem seja correto e digno diante dEle, e assim o Seu plano não será frustrado.
Ele enviou o Seu Filho a este mundo a fim de pagar a penalidade do pecado, e
mostrar ao homem como viver uma vida sem pecado. Refletindo a Cristo, p. 29

João chamou a atenção do povo para o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do
mundo. Ele disse: „Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!‟ Há
muita coisa nessa expressão ‗que tira‘. A pergunta é: Continuaremos a pecar
como se fosse impossível vencermos? Como devemos vencer? Como Cristo
venceu, e esta é a única maneira. Ele orava a Seu Pai celestial. Podemos fazer a
mesma coisa. ... Quando tentados a falar e praticar o que é mau, resisti a
Satanás, dizendo: „Não submeterei minha vontade ao teu domínio. Cooperarei
com o poder divino e, pela graça, serei vencedor.‟ Mensagens Escolhidas vol.
3, p. 195

O exemplo de Cristo mostra-nos que nossa única esperança de vitória está em


resistirmos continuamente aos ataques de Satanás. Aquele que, no conflito com
a tentação, triunfou sobre o adversário das pessoas, compreende o poder de
Satanás sobre o gênero humano, e venceu em nosso favor. Como Vencedor,
deu-nos Ele a vantagem de Sua vitória, a fim de que, em nossos esforços para
resistir às tentações de Satanás, uníssemos nossa fraqueza à Sua força, nossa
desvalia aos Seus méritos. E sustidos por Seu poder perdurável, sob forte
tentação, podemos resistir, em Seu nome Todo-poderoso, e vencer como Ele
venceu. Signs of the Times, 12/03/1912

Ele jejuou quase seis semanas para vencer, em favor dos homens, a
condescendência com o apetite, a vaidade e o desejo de ostentação e honra
mundana. Ele lhes mostrou como podem vencer para o próprio benefício como
Ele venceu; mas não é agradável à sua natureza suportar conflito e injúria,
escárnio e vergonha por amor dEle. Não é agradável negar o eu e estar sempre
procurando fazer o bem a outros. Não é agradável vencer como Cristo venceu,
assim eles se voltam do exemplo que lhes é claramente dado para copiar e
recusam imitar o exemplo que o Salvador lhes deixou ao vir das cortes celestes.
Testemunhos para a Igreja vol. 3, p. 380
P á g i n a | 18

Nada menos que a perfeita obediência pode satisfazer ao ideal que Deus requer.
Ele não deixou Sua vontade indefinida. Não ordenou coisa alguma que não seja
necessária a fim de pôr o homem em harmonia com Ele. Devemos encaminhar
os pecadores a Seu ideal de caráter, e conduzi-los a Cristo, por cuja graça,
unicamente, pode esse ideal ser atingido. O Salvador tomou sobre Si as
enfermidades humanas, e viveu uma vida sem pecado, a fim de os homens não
terem nenhum temor de que, devido à fraqueza da natureza humana, eles não
pudessem vencer. Cristo veio para nos tornar „participantes da natureza divina‟, e
Sua vida declara que a humanidade, unida à divindade, não comete pecado. O
Salvador venceu para mostrar ao homem como ele pode vencer. Temperança, p.
106-107

A aceitação da expiação de Cristo é o fundamento da verdadeira fé. ... Os que


contemplarem suficientemente o espelho divino para ver e desprezar os seus
pecados, sua dessemelhança com o manso e humilde Jesus, terão força para
vencer. Todos quantos em verdade creem, confessarão e abandonarão seus
pecados. Cooperarão com Cristo na obra de pôr sob o domínio da vontade divina
suas tendências hereditárias e cultivadas para o mal, de maneira que o pecado
não tenha mais poder sobre eles. Olhando a Jesus, autor e consumador de sua
fé, serão transformados à Sua semelhança. Eles crescerão até à plena estatura
de homens e mulheres em Cristo Jesus. ... Os que verdadeiramente crêem, que
confessam e abandonam seus pecados, crescerão mais e mais na semelhança
de Cristo, até que se poderá dizer deles no Céu: ‗Estais perfeitos nEle‘. Col. 2:10.
Nossa Alta Vocação, p. 115

Cristo assumiu a humanidade e suportou o ódio do mundo para que pudesse


mostrar aos homens e mulheres que eles podiam viver sem pecado, que suas
palavras, suas ações, seu espírito podiam ser santificados a Deus. Podemos ser
cristãos perfeitos se manifestarmos em nossa vida esse poder. Se a luz do Céu
repousar sobre nós continuamente, representaremos a Cristo. Mente, Caráter e
Personalidade vol. 2, p. 527-528

Cristo morreu para tornar possível a você parar de pecar; o pecado é a


transgressão da lei. Review and Herald, 28 de agosto 1894

A fim de copiar corretamente um modelo, devemos estudar cuidadosamente o


seu desenho. Se realmente devemos vencer como Cristo venceu, devemos
misturar-nos na companhia dos que são santificados e glorificados diante do
trono de Deus. É da mais alta importância que estejamos familiarizados com a
vida de nosso Redentor e que neguemos a nós mesmos como fez Cristo.
Devemos enfrentar as tentações e transpor obstáculos através de labutas e
P á g i n a | 19

sofrimentos e, em nome de Jesus, vencer como Ele venceu. No Deserto da


Tentação, p. 80

Vitoria sobre a tentação e sobre o pecado, pelo poder de Deus

Ao resistirmos uma vez à tentação, receberemos vigor para com maior firmeza
resistir a segunda vez; toda nova vitória alcançada sobre o eu aplainará o
caminho para vitórias mais elevadas e nobres. Toda vitória é uma semente
lançada para a vida eterna. Testimonies, vol. 5, pág. 120. Minha Consagração
Hoje, p. 299.6

Agora, o que desejamos apresentar é: Como podeis avançar na vida divina.


Ouvimos muitas desculpas: Não posso viver de acordo com isto ou aquilo. Que
quereis dizer com „isto ou aquilo‟? Quereis dizer que foi efetuado um sacrifício
imperfeito para a raça caída, no Calvário; que não nos é concedido suficiente
graça e poder para que possamos desvencilhar-nos de nossos próprios defeitos e
tendências naturais; que não nos foi dado um Salvador perfeito? Mensagens
Escolhidas vol. 3, p. 179

Ninguém diga: não posso corrigir meus defeitos de caráter. Se chegardes a essa
decisão, certamente deixareis de alcançar a vida eterna. A impossibilidade está
em vossa própria vontade. Se não quiserdes não vencereis. A dificuldade real
vem da corrupção de um coração não santificado, e da involuntariedade de se
submeter à direção de Deus. Muitos a quem Deus capacitou para fazer trabalho
excelente, pouco conseguem, porque pouco empreendem. Milhares passam esta
vida como se não tivessem alvo definido pelo qual viver, nem norma para
alcançar. Os tais receberão recompensa proporcional às suas obras. Lembre-se
de que nunca alcançará mais elevada norma que a que se propuser. Fixe pois
alto seu alvo e passo a passo, embora com esforços dolorosos, abnegação e
sacrifício, subi até ao topo a escada do progresso. Que nada vos impeça.
Parábolas de Jesus, p. 175-176

Você também pode gostar