Você está na página 1de 2

c

Objetivo: Ler o texto do Vickery anexo sobre a história da classificação


das ciências e fazer uma resenha de no máximo 2 páginas digitadas.
c
c
O autor traça uma linha evolutiva sobre os aspectos históricos da Classificação
da Ciência. A pretensão de permanência ³eterna´ acaba sendo uma das
características mais latentes sobre os sistemas de classificação. É ressaltado
que no decorrer dos anos, a História apresenta características cultura is
diversas, orientando consequentemente a formulação da classific ação.

É necessário afirmar que o conhecimento avança continuamente. Natural


relacionarmos que a classificação desse conhecimento, também sofra essas
interferências, assim como o termo ³ciências´ também passa por diversas
modificações conceituais

O modelo classificatório de Aristóteles foi seguido por mais de dois mil anos,
passando a enfraquecer no final Idade Média. Seu ponto de vista era amplo, e
condizente com a sua época. Não havia necessidade de compreender uma
gama maior de setores do conhecimento.

As disciplinas tradicionais se tornaram a ³matéria ± prima por onde foram


construídas classificações da ciência. Com as dicotomias inseridas no século
XIX, houve maior separação entre as ciências, resultando em um modelo que
vem progressivamente até os dias de hoje. Entre as dicotomias, surgem as
especulativas e descritivas, puras, mistas e empírica s.

Percebeu-se a complexidade crescente da ciência, com isso, a necessidade de


atualizações nas classificações, não necessariamente criando subcategorias.
A ordem seriada demonstrou a necessidade de acompanhar a complexidade
crescente, porém, percebeu-se que apenas criar subdivisões não seria o
suficiente.
A partir do momento em que os bibliotecários no fim do século XIX passaram a
se fazer mais presente, ocorreram evoluções. A partir disso, deu -se ênfase no
empirismo e na praticidade, porém, sem perder o acento teórico. A importância
de se compreender a realidade tornou a classificação mais objetiva.

Ranganathan mesclou a matemática e seu conhecimento humano, formulando


uma estrutura geral do conhecimento, que nos tempos atuais, mostra -se o mais
próximo possível do ideal (já que fica clara a impossibilidade da perfeição
quando se trata de classificação ).

Soma-se ao sistema de Ranganathan, o sistema de classificação Decimal


Universal, como um sistema que soube privilegiar as estruturas de
conhecimento contemporâneo, além de ter o mérito de ser pioneiro na tentativa
de classificação facetada, além de nã o possuir tantas regras. No mundo
altamente tecnológico de hoje, a CDU possui grande êxito na aplicação do
computador, com grande impacto no uso da notação, porem, não escapa de
potenciais críticas, como seus índices falhos.

O texto de VICKERY é destinado aos profissionais da informação em geral, em


especial, os Bibliotecários, pois possibilita um acompanhamento histórico, com
algumas considerações sociais sobre a Classificação do conhecimento
humano, assunto tão presente entre os afazeres bibliotecários.

Referências:

VICKERY, B. C. x 

  x . Rio de janeiro:
BNB/Brasília, 1980. 274p. Apêndice A: Aspectos teóricos da classificação da
ciência, p. 187-233