Você está na página 1de 31

POLÍTICAS DE SAÚDE EM

PAUTA
Professora Natale Souza
POLÍTICA NACIONAL
DE HUMANIZAÇÃO
Introdução, Princípios e
Princípios Norteadores
Contextualizando
Lançada em 2003, a Política Nacional de Humanização (PNH) visa colocar em
prática os princípios do SUS no cotidiano dos serviços de saúde e
proporcionar mudanças nos modos de gerir e de cuidar.

A PNH estimula a comunicação entre gestores, trabalhadores e usuários,


para construírem processos coletivos de enfrentamento de relações de poder,
trabalho e afeto que, em muitas circunstâncias, resultam em atitudes e
práticas desumanizadoras, que inibem a autonomia e a corresponsabilidade
dos profissionais da área de saúde em seu trabalho e dos usuários no cuidado
de si (BRASIL, 2013).
Sugere que sejam
ultrapassadas as fronteiras;

A PNH é uma Política Com diferentes núcleos do


Transversal saber;

Para produzir saúde.


Fundamenta-se em:

❑ Troca e construção de saberes

❑ Diálogo entre os profissionais

❑ Trabalho em equipe

❑ Considerações às necessidades, desejos e interesses dos atores da saúde


A PNH
se estrutura a partir de:
PRINCÍPIOS

MÉTODOS

DIRETRIZES

DISPOSITIVOS
Princípios
TRANSVERSALIDADE – a PNH deve se fazer presente e estar inserida em todas as
políticas e programas do SUS;

INDISSOCIABILIDADE ENTRE ATENÇÃO E GESTÃO – decisões da gestão interferem


diretamente na atenção à saúde;

PROTAGONISMO, CORRESPONSABILIDADE E AUTONOMIA DOS SUJEITOS E DOS


COLETIVOS – qualquer mudança na gestão e atenção é mais concreta se construída
com a ampliação da autonomia e da vontade das pessoas envolvidas, que
compartilham responsabilidades.
Princípios norteadores

1. Valorização da dimensão subjetiva e social em todas as práticas de atenção e de


gestão, para fortalecer/estimular processos integradores e promotores de
compromissos/responsabilização;

2. Estímulo a processos comprometidos com a produção de saúde e com a produção de


sujeitos;

3. Fortalecimento do trabalho em equipe multiprofissional, para estimular a


transdisciplinaridade e a grupalidade;
4. Atuação em rede com alta conectividade, de modo cooperativo e solidário, em
conformidade com as diretrizes do SUS;

5.Utilização da informação, da comunicação, da educação permanente e dos espaços da


gestão na construção da autonomia e do protagonismo de sujeitos e de coletivos.
Método, Diretrizes & Dispositivos

➢ Método
O HumanizaSUS, como também é conhecida a Política Nacional de Humanização, aposta na
inclusão de trabalhadores, de usuários e de gestores na produção e na gestão do cuidado
e dos processos de trabalho.
A comunicação entre esses três atores do SUS provoca movimentos de perturbação e de
inquietação que a PNH considera o “motor” de mudanças e que também precisam ser
incluídos como recursos para proporcionar saúde.
TRABALHADORES

Produção e
gestão do
ÚSUARIOS cuidado e dos
processos de
trabalho.

GESTORES
➢ Diretrizes
Segue, abaixo, a descrição sucinta das diretrizes da PNH:

Acolhimento

• acolher é reconhecer o que o outro traz como


legítima e singular necessidade de saúde;
• requer a escuta qualificada, o compromisso e
o vínculo entre os atores envolvidos;
Gestão
participativa
e cogestão
• Expressa tanto a inclusão de novos sujeitos nos
processos de análise e de decisão quanto a
ampliação das tarefas da gestão;
• Espaços para o desenvolvimento: rodas, colegiados
gestores, câmaras técnicas e gerência de porta
aberta;
Ambiência

Espaços saudáveis, acolhedores e confortáveis

• que respeitem a privacidade,


• propiciem mudanças no processo de trabalho e
• sejam lugares de encontro entre as pessoas;
Clínica
ampliada e
compartilhada

• Apresenta a finalidade de contribuir para uma


abordagem clínica do adoecimento e do
sofrimento, que considere a singularidade do
sujeito e a complexidade do processo
saúde/doença;
• Preconiza o afeto nas relações, a qualificação
do diálogo e as decisões compartilhadas;
Valorização do trabalhador

• É importante dar visibilidade à experiência dos trabalhadores e


incluí-los na tomada de decisão e apostar em sua capacidade de
analisar, definir e qualificar os processos de trabalho;

Defesa dos direitos dos usuários


• Os usuários de saúde têm direitos garantidos por lei, e os serviços
de saúde devem incentivá-los a conhecer esses direitos e assegurar
que eles sejam cumpridos em todas as fases do cuidado, desde a
recepção até a alta.
➢ Dispositivos

Para viabilizar os princípios e os resultados esperados com o HumanizaSUS, a PNH


opera com os seguintes dispositivos, aqui entendidos como ‘tecnologias’ ou ‘modos
de fazer’ (BRASIL, 2006):
• Acolhimento com classificação de risco;

• Equipes de referência e de apoio matricial;


• Projeto terapêutico singular e projeto de saúde coletiva;

• Projetos de construção coletiva (cogeridos) da ambiência;

• Colegiados de gestão;

• Contratos de gestão;

• Sistemas de escuta qualificada para usuários e trabalhadores


da saúde: gerência de “porta aberta”, ouvidorias, grupos
focais e pesquisas de satisfação;
• Projeto “Acolhendo os Familiares/Rede Social Participante”:
visita aberta, direito de acompanhante e envolvimento no
projeto terapêutico;

• Programa de Formação em Saúde e Trabalho e Comunidade


Ampliada de Pesquisa;

• Programas de qualidade de vida e saúde para os


trabalhadores da saúde;

• Grupo de Trabalho de Humanização.


Marcas/Prioridades da PNH
que deverão ser alcançadas

Reduzir as FILAS e o TEMPO de ESPERA, ampliar o acesso e proporcionar um


atendimento acolhedor e resolutivo baseado em critérios de risco.

Todo usuário do SUS saberá QUEM SÃO os PROFISSIONAIS que CUIDAM de SUA
SAÚDE, e os serviços de saúde se responsabilizarão por sua referência territorial.
As unidades de saúde garantirão as informações ao usuário, o ACOMPANHAMENTO de
PESSOAS de sua REDE SOCIAL (de livre escolha) e os DIREITOS do código dos usuários do
SUS.

As unidades de saúde garantirão GESTÃO PARTICIPATIVA aos SEUS TRABALHADORES e


USUÁRIOS assim como EDUCAÇÃO PERMANENTE aos trabalhadores.
VEJA COMO FOI COBRADO
1. (2020/SELECON/Prefeitura de Boa Vista – RR) O Humaniza SUS, como também é
conhecida a Política Nacional de Humanização, aposta na inclusão de trabalhadores,
usuários e gestores na produção e gestão do cuidado e dos processos de trabalho. A
diretriz que implica criação de espaços saudáveis, acolhedores e confortáveis, que
respeitem a privacidade, propiciem mudanças no processo de trabalho e sejam lugares de
encontro entre as pessoas é chamada de:

A) defesa dos direitos dos usuários


B) valorização do trabalhador
C) clínica ampliada
D) Ambiência
2. (2020/SELECON/Prefeitura de Boa Vista – RR) A Política Nacional de Humanização do
SUS busca pôr em prática os princípios do SUS no cotidiano dos serviços de saúde,
estimulando a comunicação entre:

A) trabalhadores e usuários
B) gestores, trabalhadores e usuários
C) gestores, trabalhadores e empresa
D) gestores, usuários e empresa
03. (2020/COTEC/Prefeitura de São Francisco – MG) Um usuário cadeirante procurou
atendimento em uma unidade de saúde inaugurada há pouco tempo em seu bairro. Ao
chegar, ficou surpreso com o espaço físico. Havia rampas de acesso adequadas,
banheiros apropriados, portas largas e macas reguláveis. O usuário sentiu-se acolhido. A
situação descrita acima é um exemplo de observância da seguinte diretriz norteadora da
Política Nacional de Humanização:
A) Adequação.
B) Transversalidade.
C) Cogestão.
D) Receptividade.
E) Ambiência.
4. (2020/GUALIMP/Prefeitura de Quissamã – RJ) A Política Nacional de Humanização (PNH)
é uma política que busca qualificar modo de atenção e gestão na rede do Sistema Único de
Saúde (SUS), incluindo trabalhadores, usuários e gestores. A diretriz da PNH cujo objeto é
reconhecer o que o outro traz como legítima e singular necessidade de saúde e que deve
sustentar a relação entre equipes/serviços e usuários/populações é denominada de:
A) Acolhimento
B) Clínica ampliada.
C) Equidade.
D) Longitudinalidade.
05. (2020/AOCP/Prefeitura de Recife – PE) Sobre a proposta do acolhimento, articulada
com outras propostas de mudança no processo de trabalho e gestão dos serviços, é correto
afirmar que
A) é preciso restringir o conceito de acolhimento ao problema da recepção da “demanda
espontânea”.
B) o acolhimento deve contar com um espaço ou um local apropriado para atenção ao
usuário.
C) objetivo principal é o repasse do problema, tendo como foco a doença e não o sujeito e
suas necessidades.
D) deve-se traduzir especialmente em recepção administrativa e ambiente confortável.
E) é um dos recursos importantes para a humanização dos serviços de saúde.
OBRIGADA!

Você também pode gostar