Você está na página 1de 41

ESTUDOS DE

PGT`s –
ESTUDOS DE
TRÁFEGO
2
Profº Fernando Velázquez
Eng. de Transportes, M.Sc.
➔ CONTEXTUALIZAÇÃO

➔ PGV’S / PGT’S

➔ RELATÓRIOS DE IMPACTOS

➔ ESTUDO / ANÁLISE / MODELAGEM

➔ SIMULADORES: CONCEITUAÇÃO / MÉTODOS /


PARAMETRIZAÇÃO / CONSTRUÇÃO / CALIBRAÇÃO

➔ ESTUDOS DE CASO / ATIVIDADES PRÁTICAS /


ANÁLISE DAS PRÁTICAS E DOS CENÁRIOS

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


CONTEXTUALIZAÇÃO

PROBLEMAS URBANOS

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
MICRO
ACESSIBILIDADE
MACRO

➔ INTERFERÊNCIAS NO TRÁFEGO

➔ INTEGRAÇÃO MODAL

ESTUDOS DE IMPACTOS DE
EMPREENDIMENTOS NO SISTEMA VIÁRIO

PLANEJAMENTO / OPERAÇÃO

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


X
OFERTA DEMANDA

SERVIÇO
➔ CONCEITUAR IMPACTOS DE PGT’S / PGV’S

➔ MENSURAR OS IMPACTOS PROVOCADOS

➔ METODOLOGIA DE ANÁLISE

➔ AVALIAR NECESSIDADE DE MEDIDAS MITIGADORAS


Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
POLOS GERADORES DE TRÁFEGO / VIAGENS

PGT

PGV
Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
SURGIMENTO DE PROBLEMAS NO TRÁFEGO

TRANSFORMAÇÃO NO USO DO SOLO

Residência Lojinha Escola


6 viagens/dia 60 viagens/dia 600 viagens/dia

TRANSPORTE X USO DO SOLO

CONCENTRAÇÃO DE USO / TIPOS DE USOS

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES

DESAFIO ?????

OBJETIVO ?????

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


USO PÚBLICO X USO PRIVADO

ACESSO LIVRE ACESSO CONTROLADO

➔ PORTE DO EMPREENDIMENTO
T. I.
➔ LOCALIZAÇÃO → acessibilidade geral T. P.
PED./ BIC.
➔ TIPOS DE VIAGENS

➔ ATRAÇÃO / GERAÇÃO DE VIAGENS

➔ FAIXAS HORÁRIAS

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


RELATÓRIOS DE IMPACTO

Os impactos podem ser de diferentes naturezas e


envolver distintos setores, como os relacionados a
infraestrutura viária, os transportes, o uso do solo, as
questões ambientais, culturais e ao desenvolvimento
socioeconômico.
➔ CONGESTIONAMENTOS

➔ CONFLITOS NO TRÁFEGO DE PASSAGEM / PED.

➔ AUMENTO DA DEMANDA POR ESTACIONAMENTO

➔ AUMENTO DA DEMANDA POR TRANS.COLETIVO


Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
INFORMAÇÕES INICIAIS

➔ PROJETO ARQUITETÔNICO
➔ PESQUISA DE CAMPO

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


MODELO 4 ETAPAS

➔ GERAÇÃO DE VIAGENS

➔ DISTRIBUIÇÃO DE VIAGENS DE VIAGENS

➔ DIVISÃO MODAL DAS VIAGENS

➔ ALOCAÇÃO DAS VIAGENS

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


➔ DISTRIBUIÇÃO DE VIAGENS

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


➔ DIVISÃO MODAL

FATORES DE EQUIVALÊNCIA

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


➔ ALOCAÇÃO DAS VIAGENS

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS

➔ CONSTRUÇÃO DE CENÁRIOS
➔ DETERMINAÇÃO DO TIPO DE METODOLOGIA
DE ANÁLISE

MANUAIS DE TRÁFEGO

SIMULAÇÕES

➔ GRAU DE SATURAÇÃO → relação V/C

➔ ATRASO → veic./seg

➔ DENSIDADE → veic./km/faixa

➔ % VELOCIDADE DESEJÁVEL

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


ESQUEMA GERAL

➔ DEFINIR O OBJETO DE ESTUDO E LOCAL


➔ DECIDIR QUAIS USOS DO SOLO TERÃO INFLUÊNCIA
➔ INVESTIGAR AS INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS
➔ DETERMINAR A METODOLOGIA BÁSICA PARA
GERAÇÃO DE VIAGENS
➔ DELIMITAR AS ÁREAS DE INFLUÊNCIA DO PGT
➔ IDENTIFICAR AS CARACTERÍSTICAS DOS USUÁRIOS
➔ COLETAR DADOS E PESQUISAS
➔ EFETUAR ESTIMATIVAS DE IMPACTO
➔ REALIZAR SIMULAÇÕES / CONST. DE CENÁRIOS
➔ AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS
➔ PROPOSIÇÃO DE MEDIDAS MITIGADORAS
➔ PROCESSO DE APROVAÇÃO
Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
ESTUDOS / ANÁLISES / MODELAGEM

➔ GERAÇÃO DE VIAGENS
➔ uso residencial

número de vagas

modelo: Vmd = 1,105 x nv


fonte: TTC

Ex: residencial com 1504 vagas ➔ 1.662 viagens / dia

ocupação → em média 3,4 moradores / residência*

5.114 moradores → pop. fixa

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


➔ GERAÇÃO DE VIAGENS
➔ uso comercial / serviço → shopping center

área computável ou ABL

modelo: depende do dia


fonte: CET/BT46

Ex:

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


SIMULAÇÃO

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
MODELOS DE SIMULAÇÃO

Macroscópicos
Características de um conjunto de
indivíduos, cuja interação define o
estado de conservação do fluxo e
como possíveis distúrbios são
propagados no sistema

Mesoscópicos
Combinação das características dos
modelos micro e macroscópicos

Microscópicos
Combinação de deslocamento dos
veículos, as interações baseadas no
método “car-following” e “lane
changing”

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DO TRÁFEGO
Q=KV Km/h
v/h v/km

Headway (s) H=1/Q


Espaçamento (m/veic) E=1/K
ExH H=E/V

Ex: Via com múltiplas faixas apresenta um headway


entre veículos de 2,5s a 90 km/h. Qual a densidade e
o fluxo de tráfego?
2,5 = 1 / Q E=HxV K=Q/V
Q = 1440 v/h E = 62,5 m/veic K = 16 veic/km

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


SIMULADOR DE TRÁFEGO

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


REDE VIÁRIA: REPRESENTAÇÃO NO MODELO

NÓS / CENTRÓIDES
CRUZAMENTOS, ENTRADAS E
SAÍDA

TRAMOS / LINKS
TRECHOS ENTRE OS CRUZAMENTOS

COMPLEXIDADE DA REDE
DEPENDE DOS OBJETIVOS DA
SIMULAÇÃO

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


O QUE É UM SIMULADOR DE FLUXOS DE TRÁFEGO?

➔ LINGUAGEM DE SIMULAÇÃO ESPECIALIZADA

➔ CAPAZ DE REPRESENTAR

● redes viárias e seus componentes

- semáforos, PARE, preferencial, etc.


- freeways, arteriais, vias locais
- pontos de ônibus
- uso de faixas de tráfego, conversões

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


O QUE É UM SIMULADOR DE FLUXOS DE TRÁFEGO?

➔ LINGUAGEM DE SIMULAÇÃO ESPECIALIZADA

➔ CAPAZ DE REPRESENTAR

● comportamento dos veículos


- “car-following”
- mudanças de faixas opcionais ou
obrigatórias - (div, conv, entr)
- fenômenos do tráfego veicular

● demanda por viagens - matriz O/D

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


MATRIZ O/D

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
SIMULADORES SÃO MODELOS

VANTAGENS
- Analisar alterações no funcionamento e na
estrutura do sistema
- Analisar situações e alternativas que não
existem
- Visualização do funcionamento de cada
alternativa estudada
- Ajuda a avaliar uma proposta quando os dados
de entrada são insuficientes

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


SIMULADORES SÃO MODELOS

DESVANTAGENS
- Modelos complexos (tempo e dados para
elaboração e validação)
- Requer calibração adequada
- Replicações para garantir a qualidade dos
resultados

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


METODOLOGIA - PARÄMETROS
Máximo Condição do
Nível de Serviço Relação V /C
volume/h/faixa Fluxo

A
RELAÇÃO B
490

810
menor que 0,30

0,31 - 0,45
Ótimo

Bom

C 1.170 0,46 - 0,70 Aceitável

V/C D 1.550 0,71 - 0,85 Regular

E 1.800 0,86 - 0,99 Ruim

F 1.800 maior que 1,00 Péssimo

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com
METODOLOGIA - PARÄMETROS

ATRASO

VEIC/S.

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


METODOLOGIA - PARÄMETROS
DENSIDADE **
Estimativas de NS

Pode ser utilizado para vias urbanas


% de velocidade
desejável

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


RESULTADOS

→ Comparação de cenários de
intervenções

Utilizando resultados globais para


tomada de decisão

Acompanhando a evolução ao
longo do tempo

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


→ Análise do Nível de Serviço
ao longo do tempo

→ Identificação da necessidade de
intervenções

→ Planejamento do faseamento
de intervenções

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com


Obrigado a todos

Profº Msc. Fernando Velázquez| fvelazquez05@gmail.com

Você também pode gostar