Você está na página 1de 12

Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 1/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

CONTROLE DE EMISSÃO E REVISÃO

REV DESCRIÇÃO DATA ELAB/VERIF APROVAÇÃO

0 Emissão de Procedimento Padrão 15/10/2009 SGT Padronização GT PETROBRAS/ENGE-


de Procedimentos NHARIA – ABEMI-ABCE

REVISÃO REV.0
DATA 31/08/2009
EXECUTADO SGT
VERIFICADO GTT CIVIL
APROVADO GT

1/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 2/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

SUMÁRIO PÁGINA

1. OBJETIVO ............................................................................................................... ... 2


2. ABRANGÊNCIA .......................................................................................................... 2
3. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA ............................................................................ 3
4. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES................................................................. 3
5. TERMINOLOGIA E DEFINIÇÕES .............................................................................. 4
6. PALAVRAS – CHAVE................................................................................................. 5
7. RECURSOS................................................................................................................ 5
8. MÉTODO EXECUTIVO E DE INSPEÇÃO.................................................................. 6
9. REQUISITOS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ................................. 10
10. REGISTROS .............................................................................................................. 11
11. FIGURAS ................................................................................................................... 12
12. ANEXOS. .................................................................................................................... 12

2/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 3/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

1 - OBJETIVO

Este procedimento estabelece as condições e requisitos a serem seguidos nas atividades de Execução
de armadura (Corte, Dobra, e Montagem) em obras de concreto estrutural.

2 - ABRANGËNCIA

Este procedimento aplica-se aos contratos de construção e montagem firmados entre empresas
associadas à ABEMI e a Petrobras/ENGENHARIA.

3 - DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA

3.1 - NORMAS ABNT

• ABNT NBR 6118 - Projeto de estruturas de concreto-procedimentos


• ABNT NBR 14931 - Execução de estruturas de concreto-procedimentos
• ABNT NBR 7480 - Barras e fios de aço destinados a armaduras para concreto armado
• ABNT NBR 7481 - Telas de aço soldada - Armaduras para concretos
• ABNT NBR 6122 - Projeto e execução de fundações - procedimentos
• ABNT NBR 5419 - Proteção de estruturas contra descargas atmosféricas
• ABNT NBR 15146 - Controle tecnológico de concreto Qualificação de pessoal – Requisitos

3.2 – NORMAS PETROBRÁS

• N 1644 - Construção de Fundações e de Estruturas de Concreto Armado

3.3 - OUTRAS REFERÊNCIAS

• Documentos de engenharia (Projetos de Armação, especificações e etc.)


• Diretriz Contratual – Anexo de Requisitos de SMS
• Diretriz Contratual – Anexo de Requisito da Qualidade

4 - ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES

Gerente de Contrato

• Administrar e assegurar os recursos (materiais, equipamentos e mão de obra) e meios necessários


para cumprimento dos requisitos estabelecidos para execução das atividades de corte, dobra e
montagem da armadura, bem como o cumprimento deste procedimento.

Responsável pela produção (Engenheiro de Civil ou Técnico Civil)

• Programar e supervisionar as atividades das equipes de execução dos serviços.


• Providenciar os recursos (materiais, equipamentos e mão de obra) necessários para execução das
atividades no prazo estabelecido.
• Assegurar o cumprimento deste procedimento e recomendações de segurança e qualidade em
conjunto com a equipe de QSMS.
• Treinar as equipes de produção na execução dos serviços.

3/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 4/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

Equipe de Execução dos serviços

• Executar os serviços em conformidade com este procedimento.


• O Encarregado de Equipe deverá orientar os colaboradores sobre os riscos envolvidos e o
cumprimento do procedimento.
• Realizar as inspeções das armações antes e durante as concretagens, evidenciando os resultados
nos registros de qualidade.
• Solicitar a PT (Permissão de Trabalho) sempre que necessário.

Responsável pela Garantia da Qualidade / Coordenador do Controle da Qualidade

• Atuar de forma que os serviços sejam executados de acordo com este procedimento.
• Conferir as entregas por fornecedor e certificados específicos de qualidade requeridos
• Realizar as inspeções das formas e escoramentos e evidenciar os resultados nos registros de
qualidade. - Anexo 1 - Ficha de Inspeção para Liberação de Concretagem.
• Acompanhar a elaboração dos registros e relatórios pertinentes.
• Validar o preenchimento das Fichas de Inspeção para Liberação de Concretagem no ato de
concretagem das peças.
• Arquivar os registros gerados, incluindo elaboração e fechamento de data-book.
• Monitorar as atividades de acordo com Plano de Inspeção.
• Interpretar e divulgar este procedimento para todos os profissionais envolvidos no processo.
• Responder pela sistemática de rastreabilidade requerida nos documentos aplicáveis.
• Solicitar e validar o certificado de qualidade dos materiais.
• Identificar os materiais com todas as informações necessárias para sua correta aplicação.

Responsável pelo SMS

• Realizar atividades de integração de SMS dos colaboradores, de acordo com os procedimentos e


instruções aplicáveis.
• Executar mapeamento de riscos envolvidos na execução dos serviços de corte, dobra e montagem
de armaduras.
• Participar da elaboração e divulgação da APR – Análise Preliminar de Riscos, em conjunto com a
equipe de execução a fim de evitar desvios, incidentes, acidentes e impactos ao meio ambiente.
• Atender aos requisitos de SMS, em conformidade com as definições contratuais.
• Inspecionar e controlar a conformidade dos requisitos do SMS.

Fornecedor de materiais / serviços (barras e corte e dobra) e telas

• Elaborar romaneio de entrega por posição e ou diâmetro, com todas as informações necessárias
para rastreabilidade e identificação.
• Etiquetar as posições e barras com todas as informações necessárias para sua identificação.

5 - TERMINOLOGIA E DEFINIÇÕES

• Certificado de Qualidade: é o registro dos resultados de ensaios, testes e exames, exigidos pelas
normas, realizados pelo fabricante do material.

• Registros da Qualidade: é o registro dos resultados de ensaios, testes e exames, exigidos pelas
normas, elaborados pelo Controle da Qualidade em cumprimento ao Plano de Inspeção e Testes,
bem como as demais verificações aplicáveis.

4/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 5/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

• Inspeção: Verificação da conformidade dos itens pré-estabelecidos e se suas tolerâncias estão


dentro dos limites especificados.

Siglas indicadas no texto deste procedimento:

• ABEMI - Associação Brasileira de Engenharia Industrial;


• APR - Análise de Preliminar de Risco;
• GT - Grupo de Trabalho ABEMI/PETROBRAS;
• PT - Permissão para Trabalho;
• QSMS - Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde no Trabalho;
• CA - Certificado de Aprovação;
• FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico;
• DDSMS - Diálogo Diário de Segurança, Meio Ambiente e Saúde;
• EPI - Equipamento de Proteção Individual;
• EPC - Equipamento de Proteção Coletiva.

6 - PALAVRAS CHAVE

• ARMAÇÃO
• ARMADURA

7 - RECURSOS

7.1. - RECURSOS HUMANOS - FUNÇÕES ENVOLVIDAS

• Armador
• Ajudante
• Encarregado de Armação
• Engenheiro de Civil ou Técnico Civil
• Inspetor de Construção Civil
• Coordenador da Qualidade
• Operador de equipamento de corte e dobra
• Soldador (quando aplicável)
• Técnico de Meio Ambiente
• Técnico de Segurança do Trabalho

7.1.2 - COMPETÊNCIA (FORMAÇÃO/TREINAMENTO/QUALIFICAÇÃO/CERTIFICAÇÃO


/EXPERIÊNCIA)

As atividades inerentes às funções que afetam a qualidade dos serviços têm sua competência
estabelecida com base na formação, treinamento, habilidade e experiência na função conforme
indicado a seguir:

EXPERIÊNCIA
FUNÇÃO FORMAÇÃO TREINAMENTO HABILIDADE
MÍNIMA
Superior em Interno – Planos e Registro no órgão
Engenheiro Civil 2 anos
Engenharia Civil Procedimentos competente

5/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 6/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

Interno – Plano e Registro no órgão


Técnico Civil Técnico Nível Médio 2 anos
Procedimentos competente
Inspetor de Construção Conforme norma NBR Conforme norma Qualificação
---
Civil - nível 1 e/ou 2 15146 NBR 15146 PETROBRAS
---
Primeiro Grau Interno – Plano e
Encarregado de Armação --- 1 ano
(Desejável) Procedimentos
---
Procedimentos e
Armador Alfabetizado --- 6 meses
Instruções
Coordenador da Técnico de Nível Interno- Plano de Registro no órgão
1 ano
Qualidade Médio Procedimentos competente
Procedimentos e
Ajudante Alfabetizado --- ---
Instruções
Nível Técnico em
Técnico de Segurança do Interno – Plano e Registro no órgão
Segurança do 2 anos
Trabalho Procedimentos competente
Trabalho
Interno – Plano e
Técnico de Meio Ambiente Nível Técnico ---- 1 ano
Procedimentos
Procedimentos e
Demais M.O.D. Alfabetizado --- 6 meses
Instruções

Nota: Caso a diretriz contratual estabeleça diferentes níveis de competência, valerá aquela indicada
no instrumento contratual.

7.2 - EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS

Os recursos necessários para a execução dos serviços de: corte, dobra e montagens de armação
estão listadas na tabela abaixo. Esta lista não é exaustiva, cabendo à supervisão do contrato
disponibilizar os recursos (equipamentos, ferramentas, instrumentos) que se fizerem necessários.

EQUIPAMENTOS(CALIBRADOS) /
FERRAMENTAS

Torquês
Máquina de Corte hidráulica / elétrica
Máquina de dobra e pinos
Espaçadores de ferragens (pastilhas)
Chave de dobra aço
Trena / metro (calibrada)
Tesoura de cortar aço (eventual)
Máquina de corte tipo policorte
Bancada para armação
Guilhotina para barras de aço
Equipamento de Guindar (quando necessário)

8. MÉTODO EXECUTIVO E DE INSPEÇÃO

8.1 - CONDIÇÕES GERAIS

6/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 7/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

Fornecimento
• Antes do inicio dos serviços deverá ser elaborado o planejamento de corte e dobra do aço, onde é
escolhido o tipo de fornecimento, ou seja:
• Fornecimento em barra – onde o corte e dobra, serão realizados no canteiro com implantação de
central de armação (corte e dobra).
• Fornecimento em posição – O aço é fornecido cortado e dobrado por empresas especializadas.
• Fornecimento de telas soldadas.
• Tipos de emendas (quando necessário).
• Em todos os casos devem ser observados as prescrições constantes na norma ABNT NBR 14931 e
obedecer aos requisitos das normas ABNT NBR 6118, NBR 7480 e NBR 7481

Nota: 1) Em nenhum caso deve ser empregado aço de qualidade diferente da especificação do
projeto.

8.2. – INTERPRETAÇÃO DE PROJETO


• Nos desenhos de armação, têm-se os parâmetros necessários para a execução da armadura, uma
vez que, apresentam já definidos as bitolas, comprimentos, dobramentos, quantidades,
detalhamentos e especificações do aço a ser empregado.
• Antes de liberar os desenhos para a Central de Armação, o responsável pelo corte e dobra deve
conferir as quantidades do quadro resumo com as quantidades especificadas nas posições.
• A interpretação do projeto é feita pelo Encarregado de Armação e distribuída através de croquis, para
os armadores da central de armação.
• Será realizado um estudo de corte do aço visando melhor aproveitamento, antes da elaboração do
croqui para os Armadores.
• O aço poderá ser adquirido cortado e dobrado, evitando esta atividade do Encarregado de Armação
na obra, ficando este responsável pela conferência do aço (diâmetro das barras, dimensional das
peças, posições e quantidades) no ato da entrega pelo fornecedor no canteiro.

8.3. - RECEBIMENTO/ ARMAZENAMENTO


Recebimento
• Na chegada dos materiais no canteiro, o responsável pela inspeção de recebimento deve
primeiramente verificar se a documentação que acompanha o material está conforme o Projeto.
• Como requisito mínimo de inspeção de recebimento, todos os materiais recebidos na obra devem ser
inspecionados para verificar a conformidade com os documentos de compra e embarque. Devem ser
verificados: identificação, quantidades, características principais e integridade física.
• A inspeção de recebimento deve ser documentada através dos Relatórios de Inspeção de
Recebimento. Danos, avarias e quaisquer discrepâncias em relação aos documentos pertinentes
devem ser registrados no relatório.
• O Aço somente poderá ser aceito e trabalhado se no recebimento o lote estiver devidamente
aprovado nos ensaios estabelecidos pela norma NBR 7480.

7/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 8/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

• Para aços fornecidos na obra cortados e dobrados, faz-se necessária verificação dos comprimentos
dos elementos fornecidos com as informações enviadas em projeto. Esta atenção se deve ao
alongamento do aço devido ao processo de industrialização.

Armazenamento
• O aço é estocado de forma a manter inalteradas suas características geométricas e suas
propriedades, desde o seu recebimento na obra até sua montagem na estrutura. A estocagem é feita
de modo a impedir o contato com o solo, óleos, graxas, lama, entre outros.
• O local de armazenamento deve ser isolado e identificado.
• O aço deve ser estocado de maneira que facilite o acesso e seu uso.
• O aço estocado em barras deve ser separado por tipo e diâmetro.
• O aço cortado e dobrado deve ser separado e identificado por posição, local de aplicação.

8.4. - LIMPEZA
• A superfície da armadura deve estar livre de ferrugem e de substâncias nocivas que possam afetar
o aço, o concreto ou a aderência entre esses materiais.
• Armaduras levemente enferrujadas por exposição ao tempo em ambientes pouco agressivos, sem
a ocorrência de película de óxido de ferro (carepa) e sem redução da seção, poderão ser utilizadas
nas estruturas de concreto. Caso contrário deverá ser feito limpeza mecânica ou manual.
• Caso a limpeza implique em pequena redução da seção, o aço é considerado como de diâmetro
nominal inferior.
Nota: 1) A limpeza pode ser feita por qualquer processo mecânico ou manual, como por exemplo,
lixamento com escovas, jateamento abrasivo ou hidrojato.
2) No caso de geração de efluente do hidrojateamento, esse deverá ser tratado adequadamente
buscando a sua reutilização.

8.5.- BARRAS DE ESPERAS


• Caso a concretagem seja interrompida por mais de 90 dias, as barras de espera deverão ser
pintadas com pasta de cimento ou tinta apropriada para proteção contra corrosão. Ao ser retomada a
concretagem as barras de espera devem ser limpas de modo a permitir boa aderência ao concreto.
• No caso das tintas verificar a necessidade da retirada do produto (instruções do fornecedor)
quando da retomada das atividades.

8.6.- CORTE E DOBRA


• O aço especificado nos projetos será beneficiado na central de armação, onde as barras e/ou
bobinas serão cortadas e dobradas de maneira mecânica e/ou manual e agrupadas por posição com
etiqueta de identificação, contendo: posição, quantidade, diâmetro, nº do desenho e local de
aplicação.

8/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 9/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

• As barras de aço devem ser sempre dobradas a frio.


• O dobramento das barras quando não definido em projeto deve ser feito obedecendo aos
diâmetros internos de curvaturas da tabela abaixo:

TABELA – Diâmetro dos pinos de dobramento


Bitola TIPOS DE AÇO
mm CA-25 CA-50 CA-60
< 20 4Ø 5Ø 6Ø-
≥ 20 5Ø 8Ø -
Fonte: ABNT NBR 6118

TABELA B – Diâmetro dos pinos de dobramento para estribos


Bitola TIPOS DE AÇO
mm CA-25 CA-50 CA-60
Ø ≤10 3Ø 3Ø 3Ø
10 < Ø < 20 4Ø 5Ø -
Ø ≥ 20 5Ø 8Ø -
Fonte: ABNT NBR 6118

Nota: 1) O aço também poderá ser comprado cortado e dobrado, adotando a mesma identificação
anterior.

8.7. MONTAGEM

• Antes do início da montagem a forma deverá estar determinada fisicamente ou indicada por linha
ou risco que servirá de referência para posicionamento (locação, prumo, alinhamento, nivelamento)
da armadura.
• A montagem de armadura obedecerá às especificações de projeto no tocante às dimensões,
posições, bitola, recobrimento e espaçamento. Para amarração das barras entre si será utilizado
arame recozido ou solda.
• Deve ser evitado na montagem o estrangulamento/engarrafamento do aço, que possa impedir a
entrada do concreto. A alternativa de colocação em camadas poderá ser definida pelo engenheiro
civil ou pelo projetista.
• Para garantia do posicionamento das armaduras negativas, são utilizados suportes rígidos e
suficientemente espaçados (caranguejos, espaçadores ou treliças). .
• Para posicionamento das barras, na montagem final, dentro das formas, serão respeitados os
recobrimentos estipulados no projeto, utilizando-se espaçadores com espessura/raio igual ao
recobrimento previsto, que poderão ser pastilhas/roletes fabricadas na obra com o mesmo traço da
argamassa do concreto ou espaçadores específicos de PVC, encontrados no mercado.

9/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 10/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

• Emendas das barras devem ser executadas conforme demonstrado nos projetos (transpasse, luva
com preenchimento metálico, prensadas ou rosqueadas, solda ou outros dispositivos) respeitando
posicionamento, comprimentos e demais especificações/normas. Se o projeto não detalhar as
emendas ou mesmo se for necessário mudar o detalhamento do projeto o Engenheiro de Civil ou de
Produção ficarão responsáveis por contactar o projetista e definir a instrução de trabalho.
• Os ensaios específicos de emendas deverão ser executados antes da aplicação das armaduras às
peças.
• Quando estiver previsto colocação de insertos ou tubulações e aberturas deverá ser estudado o
melhor posicionamento da ferragem em relação a estes insertos /aberturas. Caso necessário o
projetista deve ser consultado.
• Se durante a execução da concretagem for necessária a movimentação das armaduras (passagem
de mangotes de vibração ou outros) estas devem ser reposicionadas tão logo seja identificado e
resolvido o problema.
• Armaduras não podem ser substituídas a não ser com aprovação do projetista e conforme previsto
em norma.

Nota: 1) Para situações específicas as armaduras poderão ser pré-montadas em local apropriado e
transportadas até o local da aplicação (forma) com cuidados para não danificar as mesmas.
Nota: 2) Verificar a previsão de sistema de prevenção contra descargas atmosféricas (SPDA)
incorporadas á estrutura da edificação em projeto específico. Neste caso poderá haver a exigência
de assegurar a continuidade das armaduras e ou a inserção de barras auxiliares especificas.

8.8. CUIDADOS, INSPEÇÕES E TOLERÂNCIAS.

8.8.1 Antes do lançamento do concreto deverão ser tomados os seguintes cuidados e


conferencias:

• Conferir a montagem, dimensões, posicionamento e o cobrimento das armações, a fim de


assegurar que esteja de acordo com o projeto.
• Conferir a limpeza das barras de aço.
• Conferir a fixação das armaduras.
• Realizar os registros na Ficha de Inspeção para Liberação de Concretagem

8.8.2 - Tolerâncias

Item Inspeção Método Tolerância


Verificar o recobrimento através da
Recobrimento medida de espessura e disposição dos Ver tabela 7.2 da NBR 6118
Recobrimento
Armação /

espaçadores (pastilhas).

Conferir por amostragem o espaçamento Diâm. < = 12,5 = 1 Diâm.


Posicionamento
entre as posições conforme projeto. Diâm. > 12,5 mm = ½ Diâm.

10/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 11/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

9. - REQUISITOS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

9.1. - EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

• Botas de Couro de Segurança;


• Capacete de Segurança;
• Cinto de Segurança com dois talabartes (quando do trabalho em altura acima de 2 metros);
• Luva de Raspa;
• Óculos de Segurança com Proteção Lateral;
• Protetor Auricular;
• Protetor facial para trabalhos na banca de serra

Nota: todos os EPIs devem ter CA.

9.2 - EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA

• Adequar manutenção dos equipamentos, de acordo com instrução de trabalho específica.


• Plataformas de trabalhos e andaimes liberados em conjunto com a equipe do SMS e procedimento
especifico.
• Isolamento de áreas de riscos.
• Placas de sinalização e utilização de barreiras.
• Escadas de acesso.
• Pranchões em armação de piso.

9.3 - RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

• As ferramentas utilizadas devem estar em bom estado de conservação.


• A central de armação deve ser mantida limpa e organizada.
• Evitar a permanência de pessoas que não fazem parte da atividade da central de armação.
• Utilizar equipamentos de proteção, EPIs e EPCs.
• Estabelecer a melhor seqüência de montagem de armação a facilitar o acesso e evitar o risco de
corte e escoriações.
• Orientar a remoção diária de arames e pontas de ferragem conforme a sistemática de coleta
seletiva.
• Para transitar sob a armadura cujo espaçamento haja o risco de queda, utilizar passarelas
apropriadas para evitar a queda de funcionários.
• Os operadores dos equipamentos (máquina de corte de aço, máquina de dobra de aço e policorte)
devem ser qualificados, treinados e identificados.
• Para trabalhos em altura devem ser preparados andaimes de acordo com o procedimento
específico.
11/12
Anexo ao Comunicado nº 30/1-1 de 15/10/09, do GT PETROBRAS/ENGENHARIA-ABEMI-ABCE

PÚBLICA
TÍTULO: Nº.: Rev.: FL.:
PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DE ARMADURA PEC-0101.00 0 12/12
(CORTE, DOBRA E MONTAGEM)

• Assegurar a imediata colocação de proteções nas pontas de vergalhões para evitar cortes e
perfurações.
• Para execução desta atividade de armação deve ser elaborada Análise Preliminar de Riscos.
• Ler a APR junto com sua equipe antes da execução dos serviços e a cada nova contratação para
assegurar a sua aderência em todos os momentos
• Realização de DDSMS
• Todos os resíduos e efluentes gerados nesta atividade devem ser identificados, segregados e
armazenados tendo sua destinação final conforme procedimento específico.
• Disponibilizar e atender a FISPQ dos produtos químicos envolvidos na atividade.

10. - REGISTROS

• Ficha de Inspeção para Liberação de Concretagem;

Poderão ser utilizados outros formulários de inspeção, desde que sejam aprovados no início dos
serviços.

11. FIGURAS

• Não há figuras citadas neste procedimento

12. ANEXOS

• Não há anexos citados neste procedimento

12/12

Você também pode gostar