Você está na página 1de 19

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO............................................................................................................................................4

EXEGESE E HERMENÊUTICA.............................................................................................................5

TIPOS DE PREGAÇÃO.............................................................................................................................7

TUDO COMEÇA NA ORAÇÃO.............................................................................................................9

COMO COMEÇAR UMA PREGAÇÃO DO ZERO..........................................................................10

PREGAÇÃO NÃO É SÓ EM CULTO OU REUNIÃO.....................................................................12

ERROS COMUNS NA PREGAÇÃO....................................................................................................13

PREGAÇÃO QUE PROMOVE A RENOVAÇÃO PELO EVANGELHO...................................15

MERITOCRACIA E FRUSTRAÇÃO.....................................................................................................15

EXEMPLOS E ILUSTRAÇÕES..............................................................................................................17

ENSINAR OU DESCONSTRUIR..........................................................................................................17

EXERCITANDO O ESPÍRITO: CONSELHOS PRÁTICOS..........................................................18


© 2020, de Robertt Marques

Devocional - Como Preparar Uma Pregação - Todos os direitos reservados ao autor

Todos os direitos reservados a Robertt Marques

Nenhuma parte deste livro pode ser produzida, arquivada ou transmitida por qualquer meio
– eletrônico, mecânico, fotocópias, etc. – sem a devida permissão do autor, podendo ser
usada apenas para citações breves.

Revisão
Alex Soli

Primeira Edição:
Julho | 2020

Categoria:
Devocional

11 94179-3665

aculturadoreino@gmail.com

@roberttmarques

@culturadoreino

@roberttmarques

www.culturadoreino.org

www.culturadoreino.org/loja
INTRODUÇÃO

Com frequência somos capazes de reconhecer uma seita porque possuem outra
autoridade além da Bíblia. Elas distorcem a verdade por meio de uma seleção de textos da
própria Bíblia. Todas as heresias e práticas de diversos sentidos alegam ter base bíblica
para afirmar o que ensinam e fazem, como o arianismo e os Testemunhas de Jeová que
negam a divindade de Cristo, e os mórmons que batizam em prol dos mortos.

A Bíblia é ao mesmo tempo humana como divina. Alguém disse: “Ela é a Palavra de
Deus apresentada em palavras humanas na história”. Ela tem relevância eterna; fala para
toda a humanidade em todas as eras e em todas as culturas.

Vamos começar a falar sobre dois pontos importantes que vão convergir em uma
única coisa. Como vamos compartilhar com as pessoas àquilo que recebemos de Deus?

• Como acontece dentro de você o processo de meditação e construção de um


entendimento?

• Como organizar a exposição do que Deus falou para você às pessoas?

Você já lê pensando no que vai pregar? Você fica procurando uma mensagem na
Bíblia?

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 4
EXEGESE E HERMENÊUTICA

O alvo claro de um estudo bíblico é chegar ao significado verdadeiro. A tarefa de


interpretar envolve o leitor da Bíblia em dois níveis: exegese e hermenêutica.

Exegese é descobrir o que o texto significa originalmente. É necessário escutar a


Palavra que eles ouviram; você deve procurar o que foi dito a eles lá e antigamente (exegese).

A primeira tarefa do intérprete chama-se exegese. A exegese é o estudo cuidadoso


e sistemático da Escritura para descobrir o significado original. É procurar ouvir a Palavra
da mesma maneira que os destinatários que a primeiro receberam devem tê-la ouvido;
descobrir qual era a intenção original das palavras da Bíblia. Quantas vezes, por exemplo,
você ouviu ou disse: “O que Jesus queria dizer com aquilo foi”, ou “Naquele tempo, tinham o
costume de”? São expressões exegéticas, empregadas mais frequentemente para explicar
as diferenças entre “eles” e “nós”.

Ferramentas. Não é uma regra, mas algo que vai ajuda-lo muito é você fazer uso de
boas ferramentas como pelo menos três ou mais traduções da Bíblia, um bom dicionário da
Bíblia e se possível, um bom comentário Bíblico.

Hermenêutica é aprender a escutar esse mesmo significado na variedade de


contextos novos ou diferentes dos nossos próprios dias. Depois que você compreendeu
o que foi dito naquela época, você deve aprender a ouvir essa mesma Palavra aqui e
atualmente (hermenêutica). No sentido mais específico, tem o propósito de procurar a
relevância contemporânea dos textos antigos: aqui e atualmente.

Estamos convictos de que o batismo dos mórmons em prol dos mortos, com base
em I Coríntios 15:29, ou a rejeição da divindade de Cristo pelas Testemunhas de Jeová, ou o
uso que os manipuladores de serpentes de Marcos 16:18, ou a propagação do sonho norte
americano feita pelos “evangelistas da prosperidade” com base em 3João 2, são todos de
interpretações inapropriadas.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 5
Queremos saber o que a Bíblia significa para nós – e isso é certo. No entanto, não
podemos fazê-la significar o que nos agrada, e depois dar os “créditos” ao Espírito Santo.
O Espírito Santo não pode contradizer a si mesmo; afinal, foi ele que inspirou a intenção
original. Assim, a ajuda do Espírito é nos conduzir a descoberta da intenção original, e nos
orientar nos momentos em que procuramos fielmente aplicar o significado à nossa própria
realidade.

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a
correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente
preparado para toda boa obra. 2 Timóteo 3:16

Ferramenta básica: uma boa tradução. A Bíblia protestante dispõe de sessenta


e seis livros originalmente escritos em três línguas diferentes: hebraico (a maior parte do
Antigo Testamento), aramaico (língua irmã do hebraico, usada em boa parte de Daniel e em
duas passagens de Esdras) e grego (todos os escritos do Novo Testamento). A maioria dos
leitores da Bíblia não conhece tais línguas, isso significa que precisa de uma boa tradução
diretamente do original para uma boa compreensão.

É aconselhável utilizar-se de no mínimo duas traduções bíblicas, para não correr o


risco de interpretar de forma errada um texto, como por exemplo:

Ele respondeu: “Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês
tiverem fé DO tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte...” Mateus
17:20 Versão NVI (Nova Versão Internacional)

Jesus respondeu: “Por causa da pequenez da fé que vocês têm. Pois em verdade lhes
digo que, se tiverem fé COMO um grão de mostarda, dirão a este monte...” Mateus 17:20
Versão NAA (Nova Almeida Atualizada)

A tradução NVI nesta passagem não está muito coerente com o que Jesus realmente
disse. Essa versão em português, foi traduzida diretamente do inglês e não do grego. A
leitura e interpretação de cada palavra, pode mudar drasticamente todo o contexto. Se a tua

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 6
fé for “do” tamanho de um grande de mostarda, ela nunca irá crescer. Ela sempre será do
mesmo tamanho. A versão mais correta, clara e que dá sentido correto as palavras de Jesus
é “como” um grande mostarda, versão da NAA, que foi traduzida diretamente do grego.
Percebe que uma palavra pode mudar o contexto do texto.

TIPOS DE PREGAÇÃO

Há três tipos de pregação. Os mais comuns são temático, expositivo e textual

Pregação Temática. uma boa tradução. A pregação temática é um sermão mais


livre. Estabelecese um tema (uma frase), um texto base e dois, três ou quatro pontos para
o desenvolvimento da mensagem (início, meio e fim). De modo geral, três pontos é um bom
número. Mas pode ser mais ou menos, de acordo com a mensagem. Preguei em nossa
comunidade uma série sobre os Quatro Fundamentos que sustentam toda a doutrina do
Novo Testamento, que são Cristo, Igreja, Cruz e Reino. Veja como ficou:

Exemplo da pregação temática:


Tema: Quatro Fundamentos
Texto base: Mateus 16:13-28
1. Ponto principal: Cristo - O Firme Fundamento
2. Ponto principal: Igreja - Natureza e Vocação
3. Ponto principal: Cruz: Crucificação e Ressurreição
4. Ponto principal: Reino: Reinado de um Rei

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 7
Pregação Textual. O sermão textual é parecido com o sermão temático, porém a
divisão dos pontos necessariamente deve obedecer a passagem bíblica que estiver sendo
utilizada.

Exemplo da pregação textual:


Tema: Jesus visita um pecador
Texto base: Lucas 19:1-10
Divisão:

I - Foi uma visita inesperada (vv. 1-6)


II - Foi uma visita transformadora (v. 8)
III - Foi uma visita salvadora (vv. 9, 10)

Pregação expositiva. Um sermão expositivo é a explicação da Escritura. É o sermão


que externa, que mostra e expõe uma verdade contida em um determinado texto das
Escrituras. A principal função do sermão expositivo é tornar claro o texto bíblico, explanar o
texto e dizer exatamente o que o texto quer dizer. Pregação expositiva é pregar a Palavra de
Deus, e não ‘sobre’ a palavra de Deus. Pregação expositiva é pregação centrada na Bíblia.
O foco, conteúdo, as ideias, as divisões e a aplicação do sermão devem ser centrados na
passagem bíblica, e não nos critérios, pensamentos e opiniões do pregador.

Exemplo bíblico de pregação expositiva:

“todo o povo juntou-se como se fosse um só homem na praça, em frente da


porta das Águas. Pediram ao escriba Esdras que trouxesse o Livro da Lei de Moisés, que
o Senhor dera a Israel. Os levitas Jesua, Bani, Serebias, Jamim, Acube, Sabetai, Hodias,
Maaséias, Quelita, Azarias, Jozabade, Hanã e Pelaías, instruíram o povo na Lei, e todos
permaneciam ali. Leram o Livro da Lei de Deus, [interpretando-o] e [explicando-o], a
fim de que o povo [entendesse] o que estava sendo lido.” - Neemias 8.1,3,7-8

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 8
Em Neemias temos um exemplo de sermão expositivo sendo colocado na prática.
Interpretação, explicação e entendimento são os pontos chaves de um sermão expositivo,
conforme vimos em destaque no texto bíblico supracitado.

A despeito das vantagens reconhecidas, este método é pouco usado porque é o que
mais exige do pregador. Cada palavra do texto escolhido deve ser explicada. Não basta
pregar a passagem escolhida. Deve-se antes conhecer o contexto da passagem, o livro, o
autor, seus propósitos. E também todos os pontos devem estar evidentemente em harmonia
com o restante das Escrituras. A pregação expositiva dá ao pregador a liberdade de ser
fiel em vez de ser bem sucedido. A pregação expositiva tem o compromisso de explicar a
Palavra de Deus. Este foi o estilo mais frequentemente empregado pelos profetas, Jesus,
apóstolos, reformadores e os pregadores mais conhecidos da História (Lutero, Calvino,
Charles Spurgeon, DL Moody, entre outros).

TUDO COMEÇA NA ORAÇÃO

Não busque ler a bíblia procurando uma mensagem, geralmente ela vem quando
está orando.

Clame a mim e eu responderei e direi a você coisas grandiosas e insondáveis que


você não conhece. Jeremias 33:3 NVI

O ambiente de oração é um ambiente de revelação.

Quando uma palavra vem a você, precisa deixa-la crescer dentro de você com uma
semente de mostarda.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 9
COMO COMEÇAR UMA PREGAÇÃO DO ZERO

Precisamos levar em consideração que quando você estiver em um evangelismo,


você não terá tempo de preparar uma mensagem. Paulo mesmo encoraja os cristãos a
estarem preparados em todo tempo.

Prega a palavra, insista a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta,


com toda a longaminidade e ensino. 2 Timoteo 4:2

Segundo, Jesus ensinava e pregava o Evangelho. Ensinar o Evangelho, fala de
construir um entendimento na mente das pessoas, e isso vai levar um bom tempo para
trabalhar, porque vai exigir relacionamento. Pregar o Evangelho é uma resposta imediante
a pregação. Não dá para esperar para depois. Enquanto você estiver ministrando, você vai
ensinar e pregar.

Quero compartilhar alguns conselhos práticos que ajudarão você a desenvolver uma
pregação do zero. Lembrando que ao orar, o Senhor lhe dará uma palavra, agora é momento
de começar a organizar na mente o que Deus está falando pra você. Pra isso, faça uso de
pelo menos duas versões bíblicas, um dicionário, caderno, caneta, marcadores, qualquer
coisa que vai ajudá-lo a organizar e memorizar o pensamento.

Primeiro passo. Pegue um caderno e comece a escrever todas as palavras


relacionadas ao assunto.

Segundo passo. Comece uma pesquisa sobre o assunto. Escolha fontes bíblicas
e saudáveis. Depois que escolheu suas principais fontes, passe os dias lendo, escutando,
assistindo tudo o que você encontrar sobre o assunto que você quer falar. Comece a anotar
todas as partes que você considera relevante.

Terceiro passo. Compartilhe sobre o assunto com pessoas próximas a você. A


primeira pessoa que ouve tudo o que vou pregar, é a Erika, minha esposa. Depois compartilho
com amigos, pessoas e líderes próximos. Deixo a mensagem tomar forma dentro de mim.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 10
Antes de Deus usar a minha vida para falar as pessoas, primeiro ele fala comigo. Aprendi
que antes de você pregar uma mensagem, você é pregado por ela primeiro. Eu não posso
parar de consumir a palavra até ser consumido por ela. Quando eu leio a palavra, ela começa
a ler o meu interior, mostrando áreas da minha vida onde preciso deixar o Espírito Santo
transformar. Momento que faço muitos ajustes.

Quarto passo. Comece a estruturar o sermão. Momento que eu começo a organizar


o que Deus fala comigo no meu caderno.

Infelizmente, muitas pessoas acreditam que estudar a palavra e preparar uma


mensagem é contra o plano e propósito de Deus, porque apoiam-se no texto bíblico que
diz:

Mas, quando os prenderem, não se preocupem quanto ao que dizer, ou como dizê-
lo. Naquela hora, será dado o que dizer, 20pois não serão vocês que estarão falando, mas
o Espírito do Pai de vocês falará por intermédio de vocês. Mateus 10:19-20

Alguns fizeram isso para uma apologia ao despreparo ao dizer: “Quando estiver
diante de reis, eu vou desse jeito. Mas, a maior parte eu não estou diante de reis.

Naquela época não se dirigia à um rei de qualquer forma. O que Jesus está nos
ensinando é que quando estiverem diante dos reis, não tenham medo da exigência. Mesmo
que vocês não tenham se capacitado para esta estrutura, eu mesmo vou capacitá-los.

Alguns defendem o improviso. Já preguei muitas vezes no improviso. Já preparei


algo acreditando que era de Deus, e o Senhor me fez entender que a direção não é esta.

A estrutura básica de uma pregação é o início, meio e fim do assunto:


Início. Você introduz
Meio. Você desenvolve
Fim. Você conclui, mostrando como o assunto pode ser aplicado na vida prática.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 11
Depois de Pedro pregar no dia de Pentecoste em Atos 2, as pessoas que ouviram a
mensagem perguntaram o que eles deviam fazer.

Quando ouviram isso, ficaram aflitos em seu coração e perguntaram a Pedro e aos
outros apóstolos. “Irmãos, que faremos?” Atos 2:37

De forma prática, Pedro responde o que eles deveriam fazer:

Pedro respondeu: “Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de


Jesus Cristo para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo. Atos 2:38

Tenha um Texto Base. Se faz necessário ter um texto base como ponto de partida
para construção de um entendimento.

Como introduzir o assunto, desenvolver e aplicar.

PREGAÇÃO NÃO É SÓ EM CULTO OU REUNIÃO

Desenvolva a prática de compartilhar a palavra entre os irmãos para amadurecer o


que você ouviu do Senhor.

É muito comum encontrar irmãos convictos de que para ser útil no ministério,
precisam estar no púlpito para liberar algo na vida das pessoas. Todos nós somos ministros
sobrenatural do evangelho em qualquer lugar onde estivermos.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 12
ERROS COMUNS NA PREGAÇÃO

Ficar nervoso ou ansioso. A raiz do nervosismo é achar que é você quem vai fazer,
que é você quem tem que convencer e transformar as pessoas.

Soberba e orgulho. A mesma raiz desse receio de não pregar bem, é a mesma do
orgulho quando você prega bem. Quando as pessoas o elogiam, você continua acreditar
que é você quem faz.

Tentar agradar as pessoas. Na hora da pregação, o seu lado humano vai tentar
querer agradar as pessoas que estão ouvindo você. Ouvir uma mensagem de esperança,
de amor, de prosperidade, de benção, e de vitória é bom. Mas evite de pregar o que elas
querem ouvir, mas o que elas precisam ouvir.

Insegurança. A raiz da insegurança é a falta de fé naquilo que você dizendo.

Copiar um sermão na íntegra. Temos muitos ministros que são referências de


pregação.

Falar mal de outros líderes. Pregue contra heresias e ideias e não contra pessoas.
Nós não lutamos contra essa mentalidade mundana, a melhor forma de combater a mentira
é pregando a verdade, porque a verdade denuncia o que é mentira.

Não leia a Bíblia para aprender a pregar, mas para primeiro entender, segundo
viver e terceiro compartilhar a experiência.

Pois Esdras tinha decidido estudar a lei do Senhor, obedecer a ela e ensinar seus
decretos e estatutos ao povo de Israel. Esdras 7:10

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 13
Não tente passar uma ideia de perfeição. Ao fazer isso, mostrará aos ouvintes que
você é uma pessoa que não tem fraquezas. É comum ouvirmos mensagens de pessoas
que exaltam seus feitos. Precisamos nos lembrar que não somos Jesus, o único e perfeito
Cordeiro de Deus que tira o pecado do pecado.

Querer pregar algo novo. Não existe uma nova revelação ou uma nova mensagem
que só você viu na bíblia em mais de 2 mil anos e mais ninguém. Uma interpretação bíblica
que visa uma nova mensagem, em geral pode ser fruto de orgulho; uma tentativa de ser
mais inteligente do que o resto do mundo. Não se cria princípios apenas ensinando uma
única vez. Se faz necessário a repetição.

Falar o que não vive. Jesus era diferente de outros mestres da lei, porque Ele
ensinava com autoridade. Ele vivia o que ensinava e ensinava o que vivia. Não seja uma
pessoa apenas teórica, quando você aprende um conceito sem viver e quer passar para as
pessoas.

Não amar os ouvintes. Se você tem uma verdade para compartilhar, mas não falar
em amor com as pessoas que estão ouvindo você é um grande erro. Isso pode causar uma
afronta, discussões e brigas. Ao contrário disso, você pode falar em amor sem verdade; é
como se tivesse um elefante dentro da sala, e você tenta passar por ele, mas sem tirá-lo do
lugar.

Ter uma ideia e achar um versículo para embasar. É quando você tem uma ideia e
tenta achar um versículo para embasar o que você quer dizer.

Não pregue a palavra visando interesses pessoais. Acontece quando o pregador


retira um versículo isolado da bíblia para atrair benefícios para si.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 14
Golpear a Bíblia. Aqui demonstra um total despreparo com as Escrituras. Isso
geralmente é fruto das práticas espirituais como oração, jejum, leitura bíblica e meditação
na palavra. A pessoa pega vários versículos isolados da bíblia para tentar construir um
entendimento, quando na verdade nenhuma das passagens lidas liga uma coisa com a
outra. Além de não trazer nenhuma revelação (entendimento), não gera transformação
porque não tem o Espírito de vida e as pessoas não são ensinadas como podem colocar de
forma prática.

Esquecer de Jesus na pregação. Jesus é a centralidade do Evangelho, ele é o


próprio evangelho.

PREGAÇÃO QUE PROMOVE A RENOVAÇÃO PELO EVANGELHO



Pregue para fazer distinção entre religião e evangelho. A pregação eficaz, que
promove a renovação pelo evangelho, criticará tanto a religião quanto a irreligião.

Pregue tanto a santidade quanto o amor de Deus para transmitir a riqueza de sua
graça. A pregação não deve realçar apenas o juízo, a santidade e a justiça de Deus (como
fazem os pregadores moralistas), nem frisar apenas o amor e a misericórdia de Deus (como
fazem os pregadores liberais). Somente quando as pessoas veem Deus como absolutamente
santo e absolutamente amoroso é que a cruz de Jesus as contagia e as muda de verdade.

• Pregue não somente para tornar a verdade clara, mas também para torna-la real.

• Pregue a Cristo em cada texto bíblico.

• Pregue ao mesmo tempo: a cristãos e a não cristãos.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 15
MERITOCRACIA E FRUSTRAÇÃO
A pregação consiste em você ouvir a voz de Deus, encontrar a moral daquilo o que
o Senhor está falando na palavra e aplicar a mensagem na vida das pessoas. Mas quando
fazemos isso as pessoas possuem duas opções:

• Fazer o que foi pregado e não conseguem, logo ficam desanimadas.

• Ou vão pra casa e tentam fazer o que você falou e conseguem, logo sintam-se
superior aos outros. Porque ela se esforçou e conseguiu com os méritos dela.


Timothy Keller nos ensina algo muito interessante:

• Ver o texto;

• Ver a moral do texto. O que o texto quer ensinar;

• Mostrar como as pessoas não conseguem realizar o que Deus quer;

• Mostrar como Jesus conseguiu em nosso lugar;

• E que através de Jesus, nós podemos conseguir. Assim a pessoa percebe que
o poder de Deus que habita dentro dela é capaz de mudar a mente e o coração.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 16
EXEMPLOS E ILUSTRAÇÕES

Dê exemplos de acontecimentos e situações que aconteceram com você ou com


outras pessoas, onde Deus ensinou algo a respeito.

Ilustre suas mensagens. Jesus usava Parábolas para ensinar um princípio na vida
das pessoas. Ele utilizava-se de elementos que faziam parte da vida das pessoas naquela
época. Parábola é uma pequena narrativa que usa alegorias para transmitir uma lição moral.

ENSINAR OU DESCONSTRUIR

Quando você ensina um adulto, primeiro você precisa desconstruir um entendimento


errado para construir um entendimento correto. Ao ensinar, a didática de Jesus era dizer
primeiro o que não era para ensinar e depois aquilo que de fato era de verdade.

Acontece ao contrário com uma criança, você apenas ensina algo.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 17
EXERCITANDO O ESPÍRITO: CONSELHOS PRÁTICOS

Ore. Tudo começa pela oração. É uma prática onde falamos com Deus. Jesus nos
ensinou a orar com fé e a buscar a presença do Pai. Através dessa prática nosso coração é
transformado e a nossa mente é renovada. Orar é falar com Deus em espírito, porque Ele é
Espírito. Oramos para fazer a Sua vontade e não a nossa. Hb 5:7; Lc 11:1-4

Leia. Aprenda a ler em voz alta toda vez que for possível. Ler e ao mesmo tempo ouvir
a Palavra de Deus. Necessário ler diariamente para receber as revelações das verdades de
Deus. Leia até a Palavra falar com você primeiro. Não pare de ler até a Palavra consumir
você primeiro. Não pregue a palavra até a palavra pregar você primeiro

Medite. Essa prática o ajudará a organizar os pensamentos dentro da sua mente.


No livro de Salmos é comum encontrar em meio ao texto, a palavra hebraica Selah, que
significa pausa; tempo para meditar no que você acabou de ler e cantar. Deus é um Espírito
pessoal completamente distinto do mundo; Ele é absolutamente santo e não pode ser visto
ou compreendido por mentes físicas e limitadas.

Jejue com frequência. Essa prática ajuda os cristãos a terem revelações da vontade
e do amor de Deus, além de estarem mais focados no propósito. O jejum muda a nós, não
a Deus. Jejuar não é uma maneira de parecermos mais espiritual do que os outros. Jejuar é
algo a ser feito em espírito de humildade e atitude alegre. Is 58; Mt 6:16-18

Memorize. Busque memorizar as passagens bíblicas. Não existe uma fórmula para
memorização. Apenas invista seu tempo na leitura, de modo a adquirir facilidade para
memorizar capítulos e versículos, devido ao contínuo exercício nesta área.

Ore, ouça a voz de Deus, entenda, obedeça, viva e ensine.

Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 18
Robertt Marques
Devocional - Como Preparar Uma Pregação 19

Você também pode gostar