Você está na página 1de 1

XVIII

O presente de Maggie

- Happy birthday to you… Happy…

Era cedo quando Maggie entrou no quarto, sem esperar que o escritor se levantasse
e a fosse ver pela sala, como todos os dias. Com um belo bolo branco “para dois”, vela de
estrelinha acesa, e o cantarolar que imitava Marilyn Monroe, chegou chegando, em grande
estilo. Parecia, aliás, a própria divindade do cinema, com direito a vestido branco e pinta na
bochecha. “Uma boneca!”, ele pensou, atordoado com a surpresa de aniversário.
O melhor acordar dos últimos tempos, sem dúvida! Mas tão, tão fora do usual, que
quando Maggie terminou seu cantarolar sensual-brincado, parodiando “happy birthday,
Mister Writer…”, o escritor só conseguiu indagar, desconcertado: “Isso tudo… Para mim?”

- Esse ainda não é o presente - disse, toda serelepe.


- Não, qual é?
- Espere, e verá. Já reparou como tenho dormido bem? Tem a ver… enfim, vem,
vamos tomar café da manhã e te mostro. - Maggie o puxou pela mão, o levou até a
mesa do café da manhã, onde cortou o bolo, e lhe serviu café.

Deve ter levado cerca de uma hora, até que o casal voltasse ao quarto. Maggie
pediu para que o escritor ficasse na cama, olhando para ela. De pé, sem tirar os olhos dele,
puxou a saia do vestido, tirando-o por cima. Seu corpo escultural tinha o contorno dos
quadris ressaltado por uma calcinha branca, de cintura alta. Fazendo poses, de frente e de
lado, e passando a mão na barriga, Maggie perguntou:
- Está vendo? Reparou?
O escritor só via o costumaz corpo lindo de Maggie. “Talvez…” Não, não viu
diferença.
- Phil, é minha barriga, estou com algo na minha barriguinha, pra você!
Finalmente o escritor compreendeu todo o investimento de Maggie. Uma sensação
de felicidade pela expectativa de ser pai foi maior que o assombro pela mesma notícia:
- Está grávida! Maggie, você está grávida! Está grávida! - Saltou da campa, a
abraçou, e enquanto se beijavam, o escritor se arrependeu por todo o tempo em que
se aborreceu com computador, fantasiou Violeta e viveu a nostalgia do café. De
agora em diante, prometeu a si mesmo: olhar em frente, e apenas viver a vida, ao
lado de sua companheira e seu filho. Tinha certeza que agora sim, a lição de Maggie
no parque PDA havia finalmente sido assimilada.

Você também pode gostar