Você está na página 1de 54

Roberto César Faria e Silva

MATEMÁTICA
FINANCEIRA

Aluno: ____________________
SUMÁRIO

1. CONCEITOS _____________________________________________________ 2
2. JUROS SIMPLES _________________________________________________ 3
Taxa Efetiva e Proporcional ______________________________________ 10
Desconto Simples ______________________________________________ 12
Desconto Comercial, Bancário ou Por Fora __________________________ 13
Desconto Racional ou Por Dentro _________________________________ 16
3. Juros Compostos _______________________________________________ 19
Taxa Equivalente, Nominal, Aparente e Real _________________________ 25
Taxa Bruta e Líquida ____________________________________________ 26
Série de Pagamentos
Pagamentos Iguais Postecipados _________________________________ 29
Pagamentos Iguais Antecipados __________________________________ 32
Pagamento Diferido _____________________________________________ 35
Série de Depósitos
Renda Postecipada _____________________________________________ 38
Renda Antecipada ______________________________________________ 39
4. SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO ____________________________________ 42
5. HP 12-C ________________________________________________________ 46
6. EXCEL (WINDOWS) ______________________________________________ 48
7. CALC (LINUX) ___________________________________________________ 50
REFERÊNCIAS ____________________________________________________ 53
Matemática Financeira

1. Conceitos

Antes de adentrarmos aos estudos da matemática financeira é importante


entender o que ela representa e seus conceitos.

Matemática Financeira

A matemática financeira estuda a variação do capital (dinheiro) no decorrer


do tempo, mediante a uma taxa de juros.

Tempo

O tempo é um dos fatores principais na matemática financeira, o capital é


sempre ajustado em função deste.

O período de tempo vem sempre acompanhado de uma unidade de medida.

Exemplo: 1 ano

4 trimestres

12 meses

Juros

É uma remuneração sobre o capital. Um reajuste que acontece em função


do tempo.

Os juros tem como função, fazer com que o capital mantenha ao longo do
tempo seu poder de compra.

Exemplo: Se hoje eu compro um produto por R$ 100 reais, daqui à um ano eu


consigo comprar este produto pelos mesmos R$ 100 reais, é lógico que não
pois o valor das coisas muda com o decorrer do tempo, e para o dinheiro não
perder seu poder de compra deve ser reajustado, e a forma de “reajuste” são
os juros.

As taxas de juros normalmente são dadas em percentuais acompanhados do


período.

Exemplo: 5 % a.m. = cinco por cento ao mês.

60 % a.a. = Sessenta por cento ao ano.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 2


Matemática Financeira

Dica:

1) A unidade de medida do tempo deve ser sempre a mesma da unidade de


medida da taxa de juros.

2) Para se fazer os cálculos devemos usar as taxas de juros em linguagem


decimal e nunca em percentual.

5% = 5 = 0,05
100

A matemática financeira estuda a capitalização dos juros sob duas formas, que
são:

 Juros Simples
 Juros Compostos

2. JUROS SIMPLES

É um regime de capitalização onde os juros só incidem sobre o capital.

Exemplo: Um capital de R$ 100,00 é aplicado a uma taxa de juros simples de


10% ao mês, durante 5 meses.

10% = 10 = 0,10
100

Tabela 1: Capitalização usando juros simples

Mês Saldo no início do Juros mensais Saldo no final do


Mês Mês
1 R$ 100,00 R$ 100,00 x 0,10 = R$ 10,00 R$ 110,00
2 R$ 110,00 R$ 100,00 x 0,10 = R$ 10,00 R$ 120,00
3 R$ 120,00 R$ 100,00 x 0,10 = R$ 10,00 R$ 130,00
4 R$ 130,00 R$ 100,00 x 0,10 = R$ 10,00 R$ 140,00
5 R$ 140,00 R$ 100,00 x 0,10 = R$ 10,00 R$ 150,00

Saldo no início do mês – no primeiro mês corresponde ao capital aplicado


nos outros meses corresponde ao saldo do mês anterior.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 3


Matemática Financeira

Juros mensais – No caso de juros simples os juros são aplicados sempre


sobre o capital.

Saldo no final do mês – corresponde ao saldo no início do mês mais os juros


mensais.

Pela Tabela 1 podemos perceber que os juros só incidem sobre o capital e não
sobre os juros ou o saldo do final do mês anterior; sendo assim, no final dos 5
meses foram pagos R$ 50,00 de juros ( R$ 10,00 por mês vezes os 5 meses) e
o saldo final (montante) foi de R$ 150,00 (R$ 100,00 do capital mais R$ 50,00
de juros.

Pode-se então concluir que o valor dos juros é igual ao capital multiplicado pela
taxa e multiplicado pelo numero de meses, ou seja:

J = C.i.t

E que o saldo no final do período (montante) é igual ao capital inicial mais os


juros.

M=C+J

Como J = C.i.t
M = C + C.i.t
M = 1.C + C.i.t
M = C . (1) + C . (i.t)

M = C . (1+ i.t)

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 4


Matemática Financeira

Gráfico 1: Capitalização usando juros simples

O Gráfico 1 foi montado a partir dos dados da Tabela 1, podemos perceber um


gráfico linear, o que significa que no regime de juros simples o capital cresce
de forma linear ou em progressão aritmética.

Convenção:
C = Capital
M = Montante
J = Juros
i = Taxa
t = Tempo

Exercícios

1) Um capital de R$ 500,00 é aplicado durante 7 meses a uma taxa de juros


simples de 3% ao mês. Calcule os juros e o montante desta aplicação.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 5


Matemática Financeira

2) Calcule os juros resultantes de uma aplicação de R$ 800,00 durante 2 anos


a uma taxa de juros simples de 6% ao mês.

3) Qual o montante acumulado no final de quatro semestres e a renda recebida


a partir de uma aplicação de um principal de R$ 1.000,00, com uma taxa de 2%
ao semestre (juros simples).

4) Determinar que valor deve ser aplicado a juros simples, a uma taxa de 10%
ao ano para produzir R$ 100.000,00 em 15 meses.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 6


Matemática Financeira

5) determine qual o tempo que um capital de R$ 800,00 deve ser aplicado para
resultar em um montante de R$ 1.520,00, a uma taxa de juros simples de 9%
ao mês.

6) Qual o tempo que devo aplicar um capital para ele triplicar de valor, com
uma capitalização simples de 2% ao mês.

7) Uma pessoa aplicou em um banco o capital de R$ 1.200,00 por um ano e


resgatou R$ 1.776,00, qual a taxa mensal da aplicação (juros simples).

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 7


Matemática Financeira

8) (Técnico em contabilidade CRC 2001) uma pessoa aplica R$ 4.000,00 por


sete meses e R$ 6.000,00 por um ano à mesma taxa de juros simples. Se “n” é
o numero de meses que esta pessoa deve aplicar R$ 10.000,00 à mesma taxa
de juros anterior para que o montante obtido seja igual ao da soma das duas
aplicações iniciais, então calcule o valor de “n”.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 8


Matemática Financeira

9) (Técnico em contabilidade CRC 200) em uma aplicação financeira, recebeu-


se de juros o correspondente a 1/5 do valor aplicado, num período de quatro
meses. Sabendo-se que o regime é de capitalização simples, calcule a taxa de
juros quadrimestral desta aplicação.

10) (CREA/Assistente Administrativo/2004) Sabendo-se que 60% de um capital


foi aplicado durante três meses, a uma taxa de 12% a.m. O restante foi
aplicado a uma taxa de 15% a.m. durante 6 meses. Sendo o montante total
recebido de R$ 945,60, calcule o valor do capital aplicado (juros simples).

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 9


Matemática Financeira

Taxa Efetiva

É a taxa onde a sua unidade de medida coincide com a unidade de medida


do tempo (período de capitalização).

São exemplos de taxa efetiva:

 3% ao mês, com capitalização mensal.


 20 % ao ano, com capitalização anual.

Normalmente costuma-se dizer apenas, 3% a.m. ou 20% a.a., ou seja, a taxa


efetiva é a que se usa na calculadora, no momento de se fazer as contas.

Taxas Proporcionais

Pode-se dizer que duas taxas são proporcionais se a razão entre elas for igual
a razão entre seus períodos.

( i1 / i2 ) = ( n1 / n2 )

Exemplo: 24% ao semestre = 4% ao mês

24 = 6 → 6=6
4 1

Exercícios

1) Determine a taxa mensal proporcional a 20% ao ano.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 10


Matemática Financeira

2) Determine a taxa anual proporcional a 3% ao mês.

3) Quais as taxas bimestrais e semestrais proporcionais a taxa de 5% ao


trimestre?

4) João aplicou R$ 1.000,00 durante seis meses a uma taxa de 8% ao ano;


qual o valor que João irá resgatar.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 11


Matemática Financeira

Desconto Simples

Desconto, normalmente, é o que se deixa de pagar quando antecipamos


um pagamento.

A Figura 1 mostra como funciona o dinheiro no tempo, se eu tiverum capital de


R$ 100,00 (hoje – Tempo 0) e aplicar por um mês (Tempo 1) receberei um
montante de R$ 110,00, ou seja R$ 10,00 de juros. No entanto se tiver que
pagar uma duplicata que vai vencer no “mês que vem” (Tempo 1) no valor de
R$ 110,00 e quiser antecipar este pagamento em um mês, pagando hoje
(Tempo 0), irei pagar o valor de R$ 100,00, ou seja, irei obter um desconto de
R$ 10,00.

Figura 1: Dinheiro no Tempo

Capitalização (Juros)
(Montante)
Valor Futuro

R$ 100,00 R$ 110,00

Tempo
0 1

(Capital)
Valor Presente Desconto

Para o estudo da matemática financeira iremos estudar o desconto simples de


duas maneiras:

 Desconto Comercial, Bancário ou Por Fora


 Desconto Racional ou por dentro

Convenção:

D = Desconto

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 12


Matemática Financeira

Desconto Comercial, Bancário ou Por Fora

Desconto comercial é o desconto que é dado diretamente sobre o valor do


título (Montante = Valor futuro).

No regime de juros simples este desconto é feito aplicando diretamente o


desconto sobre o montante e multiplicando pelo período (tempo)

D = M.i.t

Para exemplificar imagine a seguinte situação:

João tem um boleto para pagar com vencimento para daqui a 2 meses, o valor
do boleto é de R$ 100,00, no boleto tem a seguinte informação: conceder 10%
de desconto para cada mês de antecipação. Caso João queira pagar o boleto
hoje qual seria o desconto.

Concluímos então que:

M = 100
i = 0,10
t=2

D = M.i.t
D = 100 x 0,10 x 2
D = 20

O desconto que João obteve é de R$ 20,00

Também podemos concluir que o valor que deverá ser pago (Capital = Valor
presente) é igual ao valor do título (Montante = Valor futuro) menos o desconto.

C=M-D

Ou seja:

C=M-D
C = 100 – 20
C = 80

O valor que João irá pagar é de R$ 80,00

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 13


Matemática Financeira

E se fosse perguntado qual a taxa que João teve de desconto. Podemos


analisar da seguinte forma:

Se pegarmos o valor pago e dividirmos pelo valor do título (Capital/Montante)


chegaríamos a uma relação percentual.

C 80 0,8
M 100

Se pegarmos o valor total que iriamos pagar (100% = 1) e subtrairmos o valor


que foi pago (0,8) chegaremos ao desconto (0,2 = 20%)

1- 0,8 = 0,2 = 20%

Mas os 20% foi o desconto obtido em 2 meses, então se dividirmos os 20%


(0,2) pelos 2 meses, chegaremos a taxa de desconto que é de 0,1 (10%).

i 1 -80 1 - 80 x 1 0,1
100 100 2
2

Se substituir os números por suas letras pode-se chegar a seguinte fórmula


para se calcular a taxa:

i 1 - 80 x 1 i= 1–C x1
100 2 M t
2

Exercícios

1) Uma loja descontou uma Nota Promissória no valor de R$ 10.000,00, com


90 dias antes do seu vencimento á uma taxa de 7% ao mês. Qual o desconto e
o valor resgatado?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 14


Matemática Financeira

2) Um título de R$ 7.500,00 foi pago por R$ 5.000,00. Calcule o prazo de


antecipação, sabendo que a taxa foi de 5% a.m.

3) Uma duplicata de R$ 5.000,00 foi resgatada por R$ 4.100,00, faltando seis


meses para o seu vencimento. Calcule a taxa de desconto anual.

4) Um título foi resgatado por R$ 500,00, 10 meses antes do vencimento,


sabendo-se que a taxa de desconto é de 5% a.m. Qual o valor do título e do
desconto.

5) Um título de R$ 850,00 teve um desconto de R$ 60,50 para ser pago 2


meses antes do vencimento, qual foi a taxa do desconto?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 15


Matemática Financeira

Desconto Racional ou Por Dentro

Imagine a seguinte situação:

Uma loja compra um produto por R$ 100,00 e vende com um lucro de 50%, ou
seja: por R$ 150,00. O dono da loja resolve pegar este produto para ele e sabe
que o preço de venda é de R$ 150,00 e que o lucro é de 50%, então ele pega o
Preço de R$ 150,00 e desconta os 50% (do lucro) e paga R$ 75,00 pelo
produto.

R$ 100,00 R$ 150,00 R$ 75,00

+ 50% - 50%

Esta conta está certa?

Apesar de aplicar a mesma taxa (50%) nos deparamos na seguinte situação:

R$ 75,00(Valor pago) - R$ 100,00(Preço de compra) = - R$ 25,00, ou seja, a


loja teve prejuízo.

O desconto é o mesmo, mas o valor não. Em um está aplicando o desconto


sobre R$ 100,00 e no outro está aplicando sobre R$ 150,00.

No desconto racional a taxa de desconto que é dada, é sobre o capital e


não sobre o montante.

Então o desconto seria igual aos juros, aplicado sobre o capital.

J = C.i.t então D = C.i.t

Se analisarmos o problema anterior podemos constatar que o preço de custo é


de R$ 100,00, e que o preço de venda é de R$ 150,00, ou seja, o desconto
máximo que se pode dar para não ter prejuízo é de R$ 50,00.

R$ 150,00 (preço de venda) –R$100,00 (Preço de compra) = R$ 50,00

O preço de venda neste caso equivale ao montante, o custo seria o capital e o


lucro seria o desconto. Sendo assim podemos concluir que:

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 16


Matemática Financeira

C=M-D

Podemos também dizer que:

D = C.i.t e C = M - D
D = (M - D).i.t
D = M.i.t – D.i.t
D + D.i.t = M.i.t
D.(1) + D.(i.t) = M.i.t
D.(1+i.t) = M.i.t

D = M.i.t
(1+i.t)

Exercícios

1) O portador de um boleto no valor de R$ 1.500,00, referente a um


empréstimo adquirido a uma taxa de 6% ao mês, resolveu pagar este boleto 60
dias antes do vencimento. Calcule o valor do desconto e o valor pago.

2) Um lojista recebeu uma duplicata de R$ 8.000,00 um mês antes do


vencimento. Considerando a taxa de desconto racional de 3% a.m. qual foi o
valor recebido?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 17


Matemática Financeira

3) Um título de R$ 4.000 recebe um desconto por dentro de R$ 1.142,86 à taxa


de 8% a.m. Calcule o tempo de antecipação.

4) Um título teve R$ 3.600,00 de desconto pelo pagamento antecipado de um


semestre, sabendo que foi descontado por dentro à 15% a.m. Calcule o valor
pago.

5) Um título foi pago por 1/3 de seu valor, sabendo que a taxa de desconto por
dentro é de 5% ao mês, calcule o tempo de antecipação.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 18


Matemática Financeira

3. Juros Compostos

É um regime de capitalização onde os juros incidem sobre o capital e sobre


os juros gerados pelo capital.

Exemplo: Um capital de R$ 100,00 é aplicado a uma taxa de juros compostos


de 10% ao mês, durante 5 meses.

10% =10 = 0,10


100

Tabela 2: Capitalização usando juros compostos

Mês Saldo no início do Juros mensais Saldo no final do


Mês Mês
1 R$ 100,00 R$ 100,00 x 0,10 = R$ 10,00 R$ 110,00
2 R$ 110,00 R$ 110,00 x 0,10 = R$ 11,00 R$ 121,00
3 R$ 121,00 R$ 121,00 x 0,10 = R$ 12,10 R$ 133,10
4 R$ 133,10 R$ 133,10 x 0,10 = R$ 13,31 R$ 146,41
5 R$ 146,41 R$ 146,41 x 0,10 = R$ 14,64 R$ 161,05

Saldo no início do mês – no primeiro mês corresponde ao capital aplicado


nos outros meses corresponde ao saldo do mês anterior.

Juros mensais – No caso de juros compostos os juros são aplicados sempre


sobre o saldo do final do mês anterior, ou seja, o capital acrescido dos juros.

Saldo no final do mês – corresponde ao saldo no início do mês mais os juros


mensais.

Pela Tabela 2 podemos perceber que os juros incidem sobre o capital e


também sobre os juros ou o saldo do final do mês anterior; sendo assim, no
final dos 5 meses foram pagos R$ 61,05 de juros contra R$ 50,00 reais dos
juros simples, isto acontece porque no sistema de juros compostos os juros
incidem também sobre os juros do mês anterior.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 19


Matemática Financeira

Gráfico 2: Capitalização usando juros compostos

Se continuarmos a tabela 2 podemos construir o Gráfico 2, podemos perceber


um gráfico exponencial, o que significa que no regime de juros compostos o
capital cresce de forma exponencial ou em progressão geométrica.

Convenção:

VP = Valor Presente
VF = Valor Futuro
J = Juros
i = Taxa
n = Tempo

Fórmulas:

Valor Futuro Taxa


VF = VP x (1+i) n i =√ -1

Valor Presente Tempo


VP = VF. n = Log (VF/VP)
(1+i) n Log (1+i)

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 20


Matemática Financeira

Exercícios

1) Determine o valor futuro de um capital de R$ 3.000,00 aplicados a juros


compostos durante dez meses a uma taxa de 3% ao mês.

2) Uma quantia de R$ 800, aplicada a uma taxa de juros compostos de 2,5%


a.m., durante 30 meses, resulta em qual montante?

3) Determine o valor acumulado no final de 24 meses, com juros compostos de


2% ao mês, a partir de um investimento inicial de R$ 3.500,00 (Principal).

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 21


Matemática Financeira

4) Determine os juros resultantes de uma aplicação de R$ 1.300,00 durante 3


meses a uma taxa de 2% ao mês.

5) João aplicou R$ 2.000,00 na caderneta de poupança por um ano e meio,


sabendo que a taxa de juros desta aplicação é de 0,5% a.m., quanto João
ganhou de juros.

6) Calcule o capital que aplicado a uma taxa de 8% ao mês, durante 15 meses,


resulta em um montante de R$ 15.860,85.

7) Uma pessoa resgatou após um ano R$ 743,17 da caderneta de poupança;


sabendo que a taxa de juros é de 0,5% a.m. Determine o valor aplicado.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 22


Matemática Financeira

8) Durante quanto tempo um capital de R$ 2.000,00 deve ser aplicado a uma


taxa de juros compostos de 4% a.m. para resultar um montante de R$
3.202,06?

9) Por quantos meses (aproximadamente) se deve aplicar um capital a uma


taxa de juros compostos de 0,06 a.m. para que este capital triplique de valor?

10) Um capital de R$ 750,00 foi aplicado por seis meses e resultou em R$


1.257,83. Qual era a taxa da aplicação?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 23


Matemática Financeira

11) R$ 1.103,61 foi resgatado de quinze meses de aplicação. Sabendo-se que


o valor inicial era R$ 400,00 calcule a taxa desta aplicação.

12) Um capital foi aplicado durante 30 meses a uma taxa de juros simples de
5% a.m. e rendeu um montante “X”. Qual deveria ser a taxa de juros
compostos desta aplicação para render o mesmo montante no mesmo período.

13) Se um certo capital for aplicado por um único período a uma determinada
taxa de juros, em qual das modalidades de juros, simples ou composta, se
obterá o maior rendimento? Explique?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 24


Matemática Financeira

Taxas Equivalentes

Pode-se dizer que duas taxas são equivalentes se aplicadas a um mesmo


capital, durante o mesmo intervalo de tempo, resultarem em montantes iguais.

( 1 + i1 )n = ( 1 + i2 )n

Exemplo: 24% ao semestre = 3,65% ao mês

(1+0,24)1 = ( 1+ i2 )6 → 1,24 = ( 1+ i2 )6

√ = 1 + i2 → 1,0365 = 1+ i2

i2 = 1,0365 - 1 → i2 = 0,0365 → i2 = 3,65%

Taxa Nominal

É a taxa em que sua unidade de medida não coincide com a unidade de tempo
do período de capitalização.

São exemplos de taxa nominal:

 12% ao semestre, com capitalização mensal.


 24% ao ano, com capitalização bimestral.

Obs.: A taxa nominal apesar de ser bastante utilizada não representa uma taxa
efetiva, por isto não deve ser utilizada nos cálculos financeiros com juros
compostos.

Taxa Aparente

É a taxa que vigora nas operações financeiras, sem levar em consideração a


inflação do período.

Taxa Real

É a taxa que leva em consideração a inflação do período.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 25


Matemática Financeira

Taxa Bruta

É a taxa obtida em uma aplicação financeira onde são considerados o valor da


aplicação e o valor do resgate bruto, sem levar em conta o imposto de renda
descontado.

Taxa Líquida

É a taxa obtida em uma aplicação financeira onde são considerados o valor da


aplicação e o valor do resgate líquido, levando em conta o imposto de renda
descontado.

Exercícios

1) Determine a taxa anual equivalente a 4% a.m.

2) Determine a taxa mensal equivalente a 12% a.a.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 26


Matemática Financeira

3) Uma pessoa recebeu em um ano dois aumentos salariais consecutivos,


sabendo que o primeiro foi de 5% e o segundo de 6%, sabendo-se que a
inflação no período foi de 10% determine:

a) A taxa aparente de aumento que esta pessoa teve.

b) A taxa real de aumento que esta pessoa teve.

4) Uma pessoa aplicou R$ 1.000,00 durante um ano e resgatou R$ 1.500,00,


sabendo-se que o imposto de renda é de 27% calcule:

a) A taxa bruta.

b) a taxa líquida.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 27


Matemática Financeira

Exercícios Complementares

1) Aplicando-se R$ 15.000,00 a uma taxa de juro composto de 1,7% a.m.,


quanto receberei de volta após um ano de aplicação? Qual o juro obtido neste
período?
2) Paguei de juros um total R$ 2.447,22 por um empréstimo de 8 meses a uma
taxa de juro composto de 1,4% a.m. Qual foi o capital tomado emprestado?
3) Planejo emprestar R$ 18.000,00 por um período de 18 meses ao final do
qual pretendo receber de volta um total de R$ 26.866,57. Qual deve ser o
percentual da taxa de juro composto para que eu venha a conseguir este
montante?
4) Preciso aplicar R$ 100.000,00 por um período de quantos meses, a uma
taxa de juro composto de 1,7% a.m., para que ao final da aplicação eu obtenha
o dobro deste capital?
5) R$ 10.000,00 aplicados por 6 meses a uma taxa de juros simples de 3%
a.m., para produzir o mesmo montante na modalidade de juros composto em
um aplicação com a mesma duração, precisará ser aplicada a qual taxa
mensal?
6) (CONCURSO BANCO DO BRASIL) Um capital de R$ 2.500,00 esteve
aplicado à taxa mensal de 2%, num regime de capitalização composta.
Após um período de 2 meses, os juros resultantes dessa aplicação serão:
7) Um capital foi aplicado a juros compostos, durante 9 meses, rendendo um
montante igual ao triplo do capital aplicado. Qual a taxa trimestral da
aplicação?
8) Um capital foi aplicado a juros compostos, durante dez meses, rendendo um
juro igual ao capital aplicado. Qual a taxa mensal desta aplicação?
9) Calcule o montante de uma aplicação de R$ 8.000 à taxa de 3% ao mês,
pelo prazo de 14 meses.
10) Determine o capital aplicado a juros compostos de 3,5% a.m., sabendo que
após 8 meses rendeu um montante de R$ 19752.
11) Em que prazo uma aplicação de R$ 100.000 produzirá um montante de R$
146.853, à taxa de 3% a.m.?
12) Um capital de R$ 20.000 foi aplicado a juros compostos durante 7 meses,
rendendo R$ 3.774 de juros. Determine a taxa de aplicação.

Respostas:
1) J= R$ 3.362,96 7) 44,22 a.t.
2) C= R$ 20.801,91 8) 7,18 a.m.
3) i = 2,25% a.m. 9) R$ 12.100,72
4) n = 41,18 meses 10) R$ 15.000,00
5) i = 2,79698% a.m. 11) 13 meses
6) R$ 101,00 12) 2,5% a.m.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 28


Matemática Financeira

Série de Pagamentos

Na maioria das vezes quando fazemos um financiamento, o pagamento não


ocorre de uma única vez no final do período; ele ocorre gradativamente (em
parcelas) durante o período financiado. Isto também acontece quando
tentamos juntar dinheiro para comprar algo, o dinheiro não surge de uma única
vez, fazemos depósitos várias vezes no decorrer do período.

Pagamentos Iguais Postecipados

Chamamos de pagamentos quando fazemos qualquer financiamento ou


empréstimo e temos que pagar as parcelas (prestações).

O termo postecipado significa que esta parcela será paga no final do período.

Ex.:Comprei uma moto e financiei em 3 parcelas iguais

Data da compra da moto 01 de Janeiro


Pagamento da 1ª parcela 01 de Fevereiro
Pagamento da 2ª parcela 01 de Março
Pagamento da 3ª parcela 01 de Abril

De forma gráfica podemos demonstrar da seguinte forma:

VP

PMT

Jan Fev Mar Abr

PMT = Prestação

Fórmula:

PMT = VP .
-n
1 - (1+i)
i

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 29


Matemática Financeira

Exercício Resolvido

José financiou uma moto no valor de R$ 2.000,00 em 5 prestações mensais


iguais á uma taxa de 2% a.m. Calcule o valor da prestação?

PMT = VP .
1 - (1+i) -n
i

PMT = 2.000,00 . PMT = 2.000,00 .


1 - (1+0,02) -5 1 - (1,02) -5
0,02 0,02

PMT = 2.000,00 . PMT = 2.000,00 .


1 - 0,905731 0,094269
0,02 0,02

PMT = 2.000,00 . PMT = 424,32


4,71345

Exercícios

1) Uma TV custa R$ 800,00 á vista sabendo-se que a loja cobra uma taxa de
juros de 1,5% a.m. caso queira pagar em 5 prestações. Determine o valor de
cada prestação?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 30


Matemática Financeira

2) Uma empresa fez um financiamento para compra de maquinário junto ao


BNB. Sabendo-se que o valor do financiamento foi de R$ 100.000,00 a taxa
contratada foi de 0,8% a.m. e o período de pagamento foi de 3 anos. Calcule o
valor da prestação mensal.

3) Uma pessoa compra um veículo de R$ 38.000 financiado à uma taxa de 4%


ao mês para pagar de 12 vezes. Calcule o valor das prestações?

4) Uma pessoa comprou uma moto e pagou durante seis meses parcelas de
R$ 922,99, sabendo que a taxa é de 0,03 ao mês. Calcule o valor da moto.

5) Determine o valor que uma pessoa deverá pegar emprestado para pagar
prestações mensais de R$ 298,94, durante três anos com uma taxa de 1,7%
a.m.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 31


Matemática Financeira

Pagamentos Iguais Antecipados

O termo antecipado significa que esta parcela será paga no início do período,
ou seja, a primeira parcela será paga no ato do financiamento.

Ex.:Comprei uma moto e financiei em 3 parcelas iguais

Data da compra da moto 01 de Janeiro


Pagamento da 1ª parcela 01 de Janeiro
Pagamento da 2ª parcela 01 de Fevereiro
Pagamento da 3ª parcela 01 de Março

De forma gráfica podemos demonstrar da seguinte forma:

VP

PMT

Jan Fev Mar

Fórmula:

PMT = VP .(1+i) -1.


1 - (1+i) -n
i

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 32


Matemática Financeira

Exercício Resolvido

José financiou uma moto no valor de R$ 2.000,00 em 5 prestações mensais


iguais, sendo a primeira prestação paga no ato do financiamento, a taxa
cobrada foi de 2% a.m. Calcule o valor da prestação?

PMT = VP . (1+i) -1.


1 - (1+i) -n
i

PMT = 2.000 x (1+0,02) -1. PMT = 2.000,00 x (1,02) -1.


1 - (1+0,02) -5 1 - (1,02) -5
0,02 0,02

PMT = 2.000 x 0,980392. PMT = 1.960,78.


1 - 0,905731 0,094269
0,02 0,02

PMT = 1.970,78 . PMT = 416,00


4,71345

Exercícios

1) Uma TV custa R$ 800,00 á vista sabendo-se que a loja cobra uma taxa de
juros de 1,5% a.m. caso queira pagar em 5 prestações, sendo a primeira no ato
da compra. Determine o valor de cada prestação.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 33


Matemática Financeira

2) Uma empresa fez um financiamento para compra de maquinário junto ao


BNB. Sabendo-se que o valor do financiamento foi de R$ 100.000,00 a taxa
contratada foi de 0,8% a.m. e o período de pagamento foi de 3 anos, sendo a
primeira prestação paga no momento de assinatura do contrato. Calcule o valor
da prestação mensal.

3) Uma pessoa compra um veículo de R$ 38.000 financiado à uma taxa de 4%


ao mês para pagar de 12 vezes, sendo a primeira parcela á vista. Calcule o
valor das prestações.

4) Uma pessoa comprou uma moto e pagou durante seis meses parcelas de
R$ 896,10, sendo a primeira á vista, sabendo que a taxa é de 0,03 ao mês.
Calcule o valor da moto.

5) Determine o valor que um pessoa deverá pegar emprestada para pagar


prestações mensais de R$ 293,94, durante três anos com uma taxa de 1,7%
a.m. (pagamento antecipado).

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 34


Matemática Financeira

Pagamento Diferido

O termo diferido significa que a primeira parcela só será paga após um período
(carência).

Ex.: Comprei uma moto e financiei em 3 parcelas iguais, com a primeira


prestação para 90 dias.

Data da compra da moto 01 de Janeiro


Pagamento da 1ª parcela 01 de Abril
Pagamento da 2ª parcela 01 de Maio
Pagamento da 3ª parcela 01 de Junho

De forma gráfica podemos demonstrar da seguinte forma:

VP

k
PMT

Jan Fev Mar Abr Mai Jun

PMT = Prestação

Fórmula:

PMT =VP . (1+i) k-1.


1 - (1+i) -n
i

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 35


Matemática Financeira

Exercício Resolvido

José financiou uma moto no valor de R$ 2.000,00 em 5 prestações mensais


iguais, sendo a primeira prestação paga após 3 meses, a taxa cobrada foi de
2% a.m. Calcule o valor da prestação.

PMT =VP . (1+i) k-1.


1 - (1+i) -n
i

PMT =2.000 x (1+0,02) 3 -1. PMT =2.000,00 x (1,02) 2.


1 - (1+0,02) -5 1 - (1,02) -5
0,02 0,02

PMT =2.000 x 1,0404. PMT = 2.080,80


1 - 0,905731 0,094269
0,02 0,02

PMT = 2.080,80. PMT =441,46


4,71345

Exercícios

1) Uma TV custa R$ 800,00 á vista sabendo-se que a loja cobra uma taxa de
juros de 1,5% a.m. caso queira pagar em 5 prestações, sendo a primeira com
120 dias. Determine o valor de cada prestação.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 36


Matemática Financeira

2) Uma empresa fez um financiamento para compra de maquinário junto ao


BNB. Sabendo-se que o valor do financiamento foi de R$ 100.000,00, a taxa
contratada foi de 0,8% a.m., o período de pagamento foi de 3 anos, sendo 1
ano de carência. Calcule o valor da prestação mensal.

3) Uma pessoa compra um veículo de R$ 38.000 financiado à uma taxa de 4%


ao mês para pagar de 12 vezes, sendo a primeira parcela com 6 meses.
Calcule o valor das prestações?

4) Uma pessoa comprou uma moto e pagou em seis parcelas de R$ 979,20,


sendo a primeira com 90 dias, sabendo que a taxa é de 0,03 ao mês. Calcule o
valor da moto.

5) Determine o valor que um pessoa deverá pegar emprestada para pagar


prestações mensais de R$ 325,23, durante três anos com uma taxa de 1,7%
a.m. (carência de 6 meses).

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 37


Matemática Financeira

Série de Depósitos

É quando se poupa dinheiro por um período pensando em um gasto futuro.

Renda Postecipada

Chamamos de renda postecipada quando fazemos depósitos durante um


período e no ato do último depósito faço o saque.

Ex.: No dia 01/01 planejei fazer uma viajem dia 01/04 para isto pretendo fazer
uma economia a partir do próximo mês para que no dia 01/04 possa retirar o
valor total.

Data da programação 01 de Janeiro


1ª Economia 01 de Fevereiro
2ª Economia 01 de Março
3ª Economia 01 de Abril
Retirada 01 de Abril

De forma gráfica podemos demonstrar da seguinte forma:

VF

PMT

Jan Fev Mar Abr

Fórmula:

VF = PMT x (1 + i) n - 1
i

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 38


Matemática Financeira

Renda Antecipada

Chamamos de renda antecipada quando fazemos depósitos durante um


período sendo o primeiro depósito imediato e a retirada acontece um período
após o ultimo depósito.

Ex.: No dia 01/01 planejei fazer uma viajem dia 01/04 para isto pretendo fazer
uma economia a partir da presente data (01/01), para que no dia 01/04 possa
retirar o valor total.

Data da programação 01 de Janeiro


1ª Economia 01 de Janeiro
2ª Economia 01 de Fevereiro
3ª Economia 01 de Março
Retirada 01 de Abril

De forma gráfica podemos demonstrar da seguinte forma:

VF

PMT

Jan Fev Mar Abr

Fórmula:

VF = PMT x ((1 + i) n - 1) x (1 + i)
i

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 39


Matemática Financeira

Exercícios

1) João e Maria pretendem juntar dinheiro para comprar um apartamento, para


isto abrem uma caderneta de poupança e fazem depósitos de R$ 1.000,00 todo
mês, sabendo-se que a taxa de juros da caderneta de poupança é de 0,7%
a.m., e que eles fizeram 50 depósitos.

a) Calcule o valor arrecadado considerando a renda postecipada?

b) Calcule o valor arrecadado considerando a renda antecipada?

2) Desejando viajar no final do ano Beatriz resolve depositar R$ 400,00 no final


de cada mês durante 6 meses, tendo uma taxa é de 0,03 a.m., quanto Beatriz
deverá juntar?

3) Desejando viajar no final do ano Beatriz resolve depositar R$ 400,00 no


inicio de cada mês durante 6 meses, tendo uma taxa é de 0,03 a.m., quanto
Beatriz deverá juntar?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 40


Matemática Financeira

4) Desejando comprar um carro quanto Pedro deve depositar no final de cada


mês para juntar R$ 20.000,00 no período de 2 anos á uma taxa de 1,5% a.m.?

5) Desejando comprar um carro quanto Pedro deve depositar no inicio de cada


mês para juntar R$ 20.000,00 no período de 2 anos á uma taxa de 1,5% a.m.?

6) Pensando em comprar um violão novo Artur depositou dia 01/01 R$ 200,00;


dia 01/02 depositou R$ 180,00 e dia 01/03 R$ 140,00, sabendo que a taxa de
juros que o banco pagou para Artur foi de 2% a.m. Quanto ele resgatou no
banco dia 01/05?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 41


Matemática Financeira

4. SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO

Amortização é um processo de extinção de uma dívida através de pagamentos


periódicos, que são realizados em função de um planejamento, de modo que
cada prestação corresponde à soma do reembolso do capital ou do pagamento
dos juros do saldo devedor, podendo ser o reembolso de ambos, sendo que os
juros são sempre calculados sobre o saldo devedor

Sistema de Pagamento Único

O devedor paga o montante = capital + juros compostos da dívida em um único


pagamento ao final de n períodos. O montante pode ser calculado pela fórmula:

VF = VP x (1+i) n

Uso comum: letras de câmbio, títulos descontados em bancos, certificados a


prazo fixo com renda final.

Exemplo: Uma pessoa fez um financiamento de R$ 50.000,00 em 3 meses a


uma taxa de 10% a.m.

Sistema de Pagamento Único

Amort.
Mês Juros Prestação Sd. Devedor
Capital
0 Financiamento 50.000,00
1 5.000,00 0,00 0,00 55.000,00
2 5.500,00 0,00 0,00 60.500,00
3 6.050,00 50.000,00 66.550,00 0,00

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 42


Matemática Financeira

Exercício: Uma pessoa fez um financiamento de R$ 15.000,00 em 5 meses a


uma taxa de 3%. Monte uma tabela para o sistema de pagamento único.

Sistema de Pagamento Único

Amort.
Mês Juros Prestação Sd. Devedor
Capital

Sistema de Pagamentos Variáveis

O devedor paga o periodicamente valores variáveis de acordo com a sua


condição e de acordo com a combinação realizada inicialmente, sendo que os
juros do Saldo devedor são pagos sempre ao final de cada período.

Uso comum: Cartões de crédito

Exemplo: Uma pessoa fez um financiamento de R$ 50.000,00 em 3 meses a


uma taxa de 10% a.m. No primeiro mês ela pode pagar R$ 15.000,00, no
segundo mês ela paga R$ 20.000,00 e o restante no terceiro mês.

Sistema de Pagamentos Variáveis

Amort.
Mês Juros Prestação Sd. Devedor
Capital
0 Financiamento 50.000,00
1 5.000,00 10.000,00 15.000,00 40.000,00
2 4.000,00 16.000,00 20.000,00 24.000,00
3 2.400,00 24.000,00 26.400,00 0,00

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 43


Matemática Financeira

Sistema Americano

O devedor paga o principal em um único pagamento no final do período e


realiza o pagamento dos juros do saldo devedor do período no final de cada
período.

Exemplo: Uma pessoa fez um financiamento de R$ 50.000,00 em 3 meses a


uma taxa de 10% a.m.

Sistema Americano

Amort.
Mês Juros Prestação Sd. Devedor
Capital

0 Financiamento 50.000,00
1 5.000,00 0,00 5.000,00 50.000,00
2 5.000,00 0,00 5.000,00 50.000,00
3 5.000,00 50.000,00 55.000,00 0,00

Exercício: Uma pessoa fez um financiamento de R$ 15.000,00 em 5 meses a


uma taxa de 3%. Monte uma tabela para o sistema Americano.

Sistema Americano

Amort.
Mês Juros Prestação Sd. Devedor
Capital

Sistema de Amortização Constante (SAC)

O devedor paga o Principal em n pagamentos sendo que as amortizações são


sempre constantes e iguais.

Uso comum: Sistema Financeiro da Habitação

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 44


Matemática Financeira

Exemplo: Uma pessoa fez um financiamento de R$ 50.000,00 em 3 meses a


uma taxa de 10% a.m.

Sistema de Amortização Constante (SAC)

Amort.
Mês Juros Prestação Sd. Devedor
Capital
0 Financiamento 50.000,00
1 5.000,00 16.666,67 21.666,67 33.333,33
2 3.333,33 16.666,67 20.000,00 16.666,67
3 1.666,67 16.666,67 18.333,33 0,00

5. HP 12-C

A calculadora HP 12-C é desenvolvida para cálculos financeiros, e facilita muito


o dia a dia de quem trabalha nesta área.

Dica:
f g
1) Na HP 12-C existem as teclas e estas teclas servem
para ativar outras funções na calculadora, a tecla f ativa as funções
amarelas e a tercla g ativa as funções azuis.

2) A HP 12-C guarda tudo na memória. Portanto antes de fazer qualquer


operação é ideal limpara a memória usando:

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 45


Matemática Financeira

JUROS SIMPLES

Os cálculos com juros simples na HP 12-C são mais complexos do os cálculos


com juros compostos. Portanto o uso da HP 12-C será demonstrado através de
problemas resolvidos.

Quanto devo pagar de juros para uma compra no valor de R$ 1.869,99 a vista
com taxa de 2% por um prazo de 90 dias?

Qual o montante a ser pago?

Ou podemos calcular da seguinte forma:

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 46


Matemática Financeira

JUROS COMPOSTOS

Quanto devo pagar de juros para uma compra no valor de R$ 1.869,99 a vista
com taxa de 2% por um prazo de 90 dias?

Cálculos com juros compostos são mais fáceis, pois basta inserir os dados do
problema e em seguida clicar na tecla correspondente, após inserir todos os
dados basta clicar na tecla que deseja saber.

Dica:

1) A HP 12-C trabalha com fluxo de caixa, ou seja se o VP for positivo o VF


será negativo, caso se esqueça de usar estes sinais na operação a
calculadora apresentará uma mensagem de erro.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 47


Matemática Financeira

6. EXCEL (WINDOWS)

Excel é uma planilha eletrônica da Microsoft que ajuda nos cálculos financeiros.

JUROS SIMPLES

Quanto devo pagar de juros para uma compra no valor de R$ 1.869,99 a vista
com taxa de 2% por um prazo de 90 dias?

JUROS COMPOSTOS

Quanto devo pagar de juros para uma compra no valor de R$ 1.869,99 a vista
com taxa de 2% por um prazo de 90 dias?

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 48


Matemática Financeira

Após encontrado o valor futuro basta diminui-lo do valor presente e se


encontrará os juros pagos.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 49


Matemática Financeira

7. CALC (LINUX)

O Calc é uma planilha eletrônica Linux, semelhante ao Excel, porem pelo fato
do Linux ser um software free este tem ganhado muitos adeptos sobretudo no
mundo empresarial.

JUROS SIMPLES

Quanto devo pagar de juros para uma compra no valor de R$ 1.869,99 a vista
com taxa de 2% por um prazo de 90 dias?

JUROS COMPOSTOS

Quanto devo pagar de juros para uma compra no valor de R$ 1.869,99 a vista
com taxa de 2% por um prazo de 90 dias?

Selecione a célula “B4” em seguida:

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 50


Matemática Financeira

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 51


Matemática Financeira

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 52


Matemática Financeira

REFERÊNCIAS

BARBOSA, Ricardo Luiz. Gestão Financeira. 2 Ed. Belo Horizonte:


SENAC/MG/SEMD, 2011.

MÜLER, Aderbal Nicolas. Matemática Financeira: Instrumentos financeiros


para a tomada de decisão em marketing, finanças e comércio. São Paulo:
Saraiva, 2012.

NASCIMENTO, Marco Aurélio P. Introdução a Matemática Financeira. São


Paulo: Saraiva, 2011.

PUCCINI, Aberlado de Lima. Matemática Financeira: objetiva e aplicada. 7Ed.


São Paulo: Saraiva, 2004.

Professor: Roberto César Faria e Silva Página 53

Você também pode gostar