Você está na página 1de 72

Geral 11

ABS / ASR Basic 2


Treinamento ABS
Edição outubro de 2003

Diagrama de fiação ABS 3

Caminhão com código


intermitente C-Generation
4

Geração D do
ABS / ASR 5

Preço 26,00 €
Reboque ABS
Todos os direitos reservados.
VARIO-C-System 6

Reboque ABS VCS (sistema


Sistemas de Controle de Veículos
Vario-Compact) 7
Uma empresa padrão americana

WABCO
Am Lindener Hafen 21
30453 Hanôver
Telefone 49/5 11/9 22-0 Fax Ferramentas de diagnóstico e subscrição
49/5 11/2 10 23 57 de diagnóstico de software de
www.wabco-auto.com
diagnóstico de equipamento de teste
8

Wabcodruck 815 000 437 3 / 10,03


Geral
11

Treinamento ABS
3

8
TREINAMENTO WABCO
Treinamento WABCO

WABCO define marcos


em tecnologia de veículos comerciais

Ontem Hoje

Sistemas de travagem a ar comprimido para uso A gama de produtos WABCO abrange os


comercial veículos foram seguintes segmentos de produtos:
introduzido cerca de 90 anos atrás. A - purificação de ar comprimido
introdução de o anti-bloqueio - freios a disco de ar comprimido e cilindros
Os sistemas representaram a primeira função de atuação
substancial de segurança controlada - sistemas de controle de freio (ABS, EBS,
eletronicamente. O ABS foi desenvolvido ESC)
constantemente no - sistemas de controle de marcha (ECAS,
últimos anos e tornou-se o padrão na maioria ESAC)
das marcas de automóveis, com base em - sistemas de controle de caixa de velocidades

regulamentos estatutários. Novos - sistemas de arquitetura eletrônica


desenvolvimentos levaram a sistemas antispin - sistemas de suspensão a ar para
e sistemas de freios eletrônicos (EBS, também automóveis. A WABCO é considerada há
conhecido como “freio por fio”), o que melhorou muitos anos a líder global no campo de
ainda mais a segurança dos veículos sistemas de regulação de ar comprimido. Os
comerciais. O mesmo se aplica aos sistemas clientes mundiais da WABCO incluem todos
dinâmicos de manutenção de estradas, os fabricantes de veículos comerciais no
atualmente em fase de introdução nos veículos campo de veículos de mercadorias, ônibus e
pesados ​de mercadorias e nos sistemas de reboques. Além disso, a empresa também
assistência ao motorista. mantém relações comerciais com muitos
fabricantes de módulos, como os que
produzem eixos, caixas de velocidades e
retardadores, e também com um grande
número de fabricantes de automóveis. A
empresa estabeleceu o objetivo de estender
alguns dos segmentos de produtos listados
acima, a fim de manter tecnicamente o
"prestígio" à frente "e fornecer a seus clientes
os produtos da mais alta qualidade e
funcionalmente mais avançados disponíveis.

2
Treinamento WABCO

Amanhã O dia Depois de Agora mesmo.


Amanhã
Mais de 700 engenheiros e técnicos, O ABS, o Anti-Blocking Systems, e o EBS, o A WABCO é o principal fornecedor de
principalmente no a Electronic Braking Systems, foram apenas o sistemas de freio e controle eletrônicos, bem
Centros de desenvolvimento europeus, mas começo. O futuro é assim: maior como sistemas de suspensão e transmissão
também nos EUA, Brasil, Japão, Coréia e desenvolvimento e aprimoramento dos em veículos comerciais.
China, estão trabalhando para manter e
ampliar essa liderança tecnológica. sistemas Inovativa Rotunda 5.600 funcionários em 12 países
força e tecnologia para o novo milênio. Por europeus, Brasil, Coréia do Sul e joint
Colaboração com todos os principais exemplo: ACC (Adaptive Cruise Control), que ventures na
fabricantes de veículos, universidades, definirá automaticamente EUA, Japão, Índia, África do Sul e China
industrial associações, o certo fazem vendas anuais de mais de 1 bilhão de
fornecedores de componentes e outros separação entre um caminhão e outro; dólares.
parceiros faz parte da receita de sucesso da perfeição dos sistemas de controle de
empresa tanto quanto a aplicação constante marcha, como ESC (Electronic Stability
de a Control) para

técnicas de desenvolvimento mais recentes e pistas de camiões e reboques assistidos por computador
teste da empresa próximas a Hanover e ao Círculo (e até satélites suportados)
Polar Ártico. Além do espírito de equipe e do sistemas que tornarão o tráfego nas estradas
conhecimento dos desenvolvedores da WABCO, dos um dia depois de amanhã mais seguro e mais
pilotos de teste, fácil de dirigir - e muito mais além disso. A
engenheiros, mecânicos, WABCO está aceitando esse desafio.
especialistas em software e outros podem
contribuir com um total de 10.000 anos de
experiência compartilhada, a fim de trazer mais
segurança às estradas, dia após dia.

3
WABCO NO MUNDO INTEIRO

A WABCO, a empresa de sistemas de controle de Fundada nos EUA há 136 anos como Westinghouse
veículos da American Standard Companies, é líder Air Brake Company, a WABCO foi adquirida pela
mundial na produção de sistemas de controle eletrônico American Standard em 1968. Sediada em Bruxelas,
de frenagem, estabilidade, suspensão e transmissão para Bélgica, a empresa hoje emprega cerca de 6700
veículos comerciais pesados. Os produtos WABCO pessoas em 30 escritórios e instalações de
também são cada vez mais utilizados em carros de luxo e produção em todo o mundo. Em 2004, a WABCO
veículos utilitários esportivos (SUVs). Os clientes incluem contribuiu com US $ 1,72 bilhão para as vendas
os principais fabricantes comerciais de caminhões, totais da American Standard de US $ 9,50 bilhões.
reboques, ônibus e automóveis de passageiros do mundo.

Website: www.wabco-auto.com

Sistemas de Controle de Veículos


Uma empresa padrão americana
11

ABS / ASR Basic


2

Treinamento ABS
3

8
Sistema de travagem
antibloqueio (ABS) e
regulação antiderrapante
(ASR)

Edição: Oktober 2002

• Direitos autorais WABCO 2002

• • • • •
Sistemas de Controle de Veículos
Uma empresa padrão americana
Sistema de travagem antibloqueio (ABS) Treinamento ABS

Função: A função do Sistema de travagem antibloqueio (ABS) - geralmente, também chamado de


dispositivo antibloqueio - é impedir o travamento das rodas do veículo após o freio de serviço
ter sido aplicado com muita força, especialmente em pistas escorregadias.

Isso também serve para manter as forças nas curvas nas rodas se os freios forem
totalmente aplicados e, assim, garantir a estabilidade de direção e a capacidade de
direção de um veículo ou veículo. veículo
combinação dentro das possibilidades físicas. Ao mesmo tempo, o uso da conexão de
fricção disponível entre as rodas e a faixa e, portanto, o tempo de frenagem e o atraso do
veículo é otimizado.

Apesar do alto nível de desenvolvimento dos freios de veículos comerciais, situações


Por que ABS? propensas a acidentes geralmente surgem em faixas escorregadias quando os freios são
aplicados. Quando o freio é aplicado total ou parcialmente em pisos escorregadios, a força de
frenagem pode não ser totalmente transmitida devido ao baixo coeficiente de atrito entre as
rodas e a faixa. As rodas estão travadas demais e travam. As rodas de travamento não têm
mais aderência à estrada e quase não podem mais transmitir forças nas curvas (forças de
direção e rastreamento). Isso geralmente tem consequências perigosas:

- a veículo
torna-se incontrolável
- a veículo
desvia, apesar da derrapagem e desliza lateralmente
- a frenagem
o tempo se torna consideravelmente maior
- no reboque
treina o trailer se separa e, em semi-reboques, isso resulta em um efeito de canivete.

Efeito do LSV: Hoje, somente as válvulas automáticas sensoras de carga (LSV) padrão normalmente evitam o
travamento das rodas do veículo descarregadas em estradas secas. Mesmo em pistas molhadas,
ajudam o motorista frear efetivamente e
gradualmente, mas eles não podem impedir o bloqueio das rodas (sem monitoramento de
escorregamento). Além disso, são ineficazes contra a reação exagerada do motorista e, em caso
de atrito variável do lado ou do eixo ou de razão de conexão por atrito ( µ- Dividido pistas).

Vantagens do ABS: Apenas o Sistema de travagem antibloqueio (ABS)


• garante um comportamento de frenagem estável em todas as faixas
• recebe a capacidade de direção e geralmente reduz o tempo de frenagem

• evita o uso de facas de combinação de veículos


• reduz o desgaste das rodas

Limites de ABS: O ABS é um sistema de segurança eficiente. No entanto, não pode exceder a física de condução
limites. Mesmo um veículo equipado com ABS se torna incontrolável em
velocidade muito alta.

O ABS não é, portanto, uma desculpa para métodos de condução inadequados ou uma distância segura
muito curta!

• • • • • 11
Treinamento ABS Sistema de controle de tração (ASR)

Por que ASR: Em pistas escorregadias, o aumento da produção do motor, especialmente, de um veículo
comercial descarregado ou parcialmente carregado (aceleração) resulta em um pouco
superior à conexão de atrito máxima em uma ou em todas as rodas motrizes e no giro da
roda.

Assim como travar as rodas durante a frenagem, as rodas giratórias também são um perigo
para a segurança ao se mover ou aumentar a velocidade do veículo.

Razão:

1. As rodas giratórias transmitem menos forças nas curvas que as rodas de bloqueio.

2. Eles não transmitem mais nenhum impulso propulsivo na pista.

Os resultados são:

- veículos que parem ou até bicos abaixo

- veículos que não são mais controláveis ​e que os canivetes


inclinações ou desviar ao fazer curvas.

Vantagens do ASR: ASR impede que as rodas motrizes girem e oferece as seguintes vantagens:

• O impulso de propulsão e as forças nas curvas são mantidas.

• É garantido um comportamento de condução estável em pistas escorregadias


enquanto se desloca e acelera o veículo, bem como nas curvas.

• O motorista recebe um sinal de aviso sobre condições de derrapagem através de uma luz
indicadora de função (se disponível).

• O desgaste da roda é reduzido e o trem de força do veículo é salvo.

• O perigo de acidente é reduzido ainda mais.

ASR e ABS:
ASR é uma extensão sensata de um sistema de freio controlado por ABS. Você só precisa de uma
unidade de controle eletrônico desenvolvida em torno da função ASR e de alguns componentes
adicionais para o controle diferencial do freio e do motor, para criar um sistema completo de
controle ABS / ASR com o ABS puro. Como resultado, o ASR existe apenas em combinação com
o ABS.

Mesmo um bloqueio diferencial e ASR para off-road não são impossíveis, mas constituem um
complemento sensato.

Limites de ASR:
A capacidade de tração de veículos comerciais de todas as rodas não pode ser obtida em
um veículo comercial com apenas um eixo motor, mesmo com um ASR ideal.

2 • • • • •
Desenvolvimento de ABS e ASR na WABCO Treinamento ABS

O primeiro protótipo foi apresentado ao público em geral após


extensos estudos na International Automobile Show de 1969.

1974: WABCO e Mercedes-Benz assinam um acordo de cooperação. o


desenvolvimento do sistema e teste do veículo são continuados através de
trabalho em equipe.

1975: A WABCO começa a desenvolver sua própria unidade de controle eletrônico baseada em
processamento de sinal analógico e integrado. A cooperação também é
estendido a outros fabricantes.

1980: Introdução de unidades de controle eletrônico totalmente digitalizadas. O principal


item são microcomputadores usados ​pela primeira vez em
veículos comerciais.
Testes finais de inverno no círculo polar na presença de ambos os
especialistas nacionais e estrangeiros.

1981: Lançamento do sistema WABCO ABS pela Mercedes-Benz e, em breve


posteriormente, também por outros fabricantes de veículos. Início das séries
produção da versão A (com 2 e 4 canais).

1986: Introdução do WABCO-ASR (sistema de controle de tração) com B


unidade de controle eletrônico de geração. Introdução do ABS de 6 canais
sistema.

1989: Introdução do modular VARIO-C ABS para reboques (com erro


armazenamento e diagnóstico ISO).

1990: Introdução de ABS / ASR da geração C em veículos a motor (com erro


armazenamento, diagnóstico ISO e, possivelmente, funções adicionais).

A partir de outubro de 1991: A regulamentação da CE utiliza o ABS para fins comerciais pesados
obrigatório.

1994: Introdução dos VARIO COMPACT SYSTEMS (VCS) para reboques e


integração do sistema de limitação de velocidade agora obrigatório no C-
veículos a motor de geração.

1996: Introdução do ABS da geração D para veículos automotores e eletrônicos


sistemas de travagem (EBS) para veículos a motor.

1998: Introdução de o EBS também para reboques e, gradualmente, a


obrigação de usar o ABS também em veículos comerciais mais leves.

2000: Introdução do ABS da geração E em veículos a motor, parcialmente com EBL


(Limitação da força de frenagem eletrônica) no lugar do LSV.

3
Treinamento ABS Bases para ABS e ASR

Bases teóricas simplificadas do ABS:

O valor de correção da força de frenagem O valor de correção da força de frenagem (conexão de fricção) entre
( µ B): a roda e a pista determinam as forças de frenagem transferíveis.
Depende do escorregamento de frenagem entre as rodas e o
pista e é influenciado por:

- a condição da estrada e da roda


- a carga da roda ou do eixo
- a velocidade do veículo
- a temperatura
- o ângulo de derrapagem da roda ou a força necessária nas curvas.

o correção de estabilidade nas curvas A manutenção da estabilidade nas curvas é uma condição importante para
valor ( µ s): a capacidade de direção do veículo. A correção da estabilidade nas curvas
valor diminui muito mais rapidamente do que a força de frenagem
valor de correção.

A patilha de travagem ( λ): A derrapagem de travagem é a razão percentual da velocidade do veículo em relação à
velocidade da roda. O deslizamento é definido através da equação:

VF-VR
patilha de travagem λ =
_______. 100%.
VF

Onde V F = velocidade do veiculo


V R = velocidade periférica da roda

Explicação das curvas de escorregamento ( µ Banda

µ s):

O diagrama mostra a conexão entre a força de frenagem


valor de correção µ B, valor de correção da força nas curvas µ areia
patilha de travagem λ em diferentes condições.
Desde que a conexão de fricção máxima não seja obtida, o
a força de frenagem ainda pode ser aumentada na área "estável" com escorregamento
aumentar. A quantidade de forças nas curvas disponíveis aqui é suficiente
para manter a capacidade e a estabilidade de controle do veículo.

4
Bases para ABS e ASR Treinamento ABS

Se, devido a forças de frenagem muito altas, a área instável do µ-λ- curva
(aproximadamente 30% a 100%) for atingido, a roda está travada
e blocos (escorregamento de 100%). A capacidade de direção é quase completamente
perdido.

Para evitar isso, a conexão de atrito é ajustada pelo ABS para


entre 10% e 30% de escorregamento.

Bases teóricas simplificadas de ASR:

O boletim de condução ( λ a): Como na frenagem, a força motriz transferida da roda para o
pista depende do deslizamento entre a roda e a pista.

O deslizamento de direção é a razão percentual da velocidade da roda em relação ao


velocidade do veículo e é definida através da equação:

VR-VF
λ an = __________. 100 (%)
VR

V R = velocidade da roda
V F = velocidade do veiculo

O coeficiente de aderência de direção O coeficiente de adesão da direção e, portanto, a direção transferível


( µ a): a potência depende dos mesmos fatores que a força de frenagem
valor de correção descrito acima.

A conexão de atrito em rodas altamente giratórias ( λ an = 100%)


cai consideravelmente abaixo do valor máximo. A força nas curvas
O valor de correção também diminui com o aumento do escorregão de direção.
insignificante em rodas deslizantes.

Regulamento ASR Os reguladores de deslizamento de direção somente influenciam os processos de aceleração se


determinados limiares de derrapagem ou velocidade da roda são excedidos.

As válvulas solenóides controladas eletronicamente freiam a roda em questão


ou reduzir a potência do motor até a conexão de atrito estável
alcance é atingido novamente.

Se regulada ainda mais, a roda é mantida com um deslizamento possivelmente


alcance próximo da conexão de atrito máxima.

5
Treinamento ABS Como o ABS funciona

Um circuito de controle ABS:

Estrutura:

1 = Sensor, 2 = Roda de poste, 3 = Unidade eletrônica, 4 = Solenóide


válvula

Operação: O sensor fixo conectado ao eixo registra continuamente cada


rotação da roda com a ajuda da roda do poste. Os pulsos elétricos
gerados no sensor são transferidos para a unidade de controle eletrônico
que determina a velocidade da roda a partir dele.

Ao mesmo tempo, usando um método específico, o controle eletrônico


A unidade determina uma velocidade de referência que não está dentro da faixa do
velocidade medida do veículo.

Com a ajuda de todas essas informações, a unidade eletrônica continuamente


calcula os valores de velocidade da roda (+ b) ou os valores de atraso da roda (-
b) bem como a guia de frenagem.

Se certos valores de escorregamento forem excedidos, a válvula solenóide é ativada.


Isso limita ou até reduz a pressão no cilindro do freio e,
assim, mantém a roda dentro da faixa ideal de deslizamento.

6
Como o ABS funciona Treinamento ABS

Um ciclo de controle do ABS:

Exemplo: O gráfico diz respeito controle de roda. A velocidade inicial do veículo é 80


km / h.

Os ciclos de controle são inseridos no intervalo com base no tempo. No


área ordenada, a pressão de frenagem é indicada no terço inferior,
e a velocidade de referência e a velocidade da roda no terço médio. o
pulsos da válvula solenóide estão no terço superior.

O motorista aciona o sistema de frenagem. A pressão de frenagem


O processo de controle:
aumenta. Na roda sob observação, a velocidade da roda
de repente diminui muito mais do que a velocidade de referência. Apesar
a roda ainda está dentro da faixa estável (ou seja, entre 10 e 30%
freio), a unidade de controle eletrônico começa com o controle
processo.

A válvula solenóide ABS e a pressão no cilindro do freio de


esta roda cai rapidamente devido ao controle correspondente, e o
a velocidade da roda começa a aumentar novamente.

A unidade de controle eletrônico cuida da inversão do solenóide


válvula, através da qual a pressão de frenagem é mantida constante até a
roda está funcionando novamente na área de escorregamento estável.

Se mais uma potência de frenagem puder ser transmitida novamente, o freio


a pressão é aumentada novamente por pulsos (isto é, nível de pressão é
mantido / aumentado alternadamente). Se nesse processo a roda
a velocidade cai novamente notavelmente em comparação com a velocidade de referência,
manutenção da pressão / aumento da pressão), um novo controle é iniciado.

Este processo é repetido desde que a pressão no pedal do freio


permanece muito alto para esta condição de faixa ou até o veículo parar.
A freqüência máxima de controle possível é de 3 a 5 ciclos por
segundo.

7
Treinamento ABS Como o ASR funciona

Controle de freio diferencial: Imediatamente após a ignição ser ligada e o veículo


iniciado, a unidade de controle eletrônico monitora a rotação
comportamento de todas as rodas além de uma velocidade de
aproximadamente 2 km / h.

A velocidade e a aceleração das rodas motrizes são comparadas


com os de rodas dianteiras diagonais e sem tração.

Função: Controle ASR começa se uma diferença de velocidade específica ou escorregar


limite excedido.

Assim que uma roda motriz exceder o limiar de derrapagem


durante o processo de aceleração, a unidade de controle eletrônico
ativa a válvula de freio diferencial correspondente e,
assim, a pressão de frenagem no serviço correspondente
cilindro de freio.

O torque de acionamento do motor agora pode se sustentar nesse


roda travada, em que a força motriz do outro
roda aumenta como no bloqueio do diferencial.

8
Como o ASR funciona Treinamento ABS

Controle do motor: Assim que ambas as rodas motrizes estiverem girando ou deslizando
uma roda giratória excede um valor limite, a
a regulação do freio diferencial é comutada para o controle do motor,
e a produção do motor é reduzida. O freio diferencial
A regulação é usada apenas para sincronizar as rodas.
Apenas a função de controle do motor é usada na velocidade do veículo
além de 50 km / h.

Função: A unidade de controle eletrônico controla a válvula proporcional


que move a alavanca flutuante da bomba de injeção para a
a Cilindro de controle ASR, mesmo que o motorista continue
acionar o pedal de direção.

Assim que as rodas estiverem novamente abaixo do limiar de deslizamento


devido ao efeito de frenagem do motor, a válvula proporcional
despressuriza o cilindro de controle novamente. Isso aumenta
a potência do motor novamente para o nível escolhido pelo motorista
através do pedal do acelerador ou até outra regulação da velocidade
acontece em.

Nota: Esta função também pode ser usada como limitador de velocidade integrado
função ( GB Suporte) e atende às especificações legais
em dispositivos de limitação de velocidade.

9
Treinamento ABS Como o ASR funciona

Usando diferencial freio e motor No inverno, os coeficientes de atrito nas estradas costumam variar. Como
regulamento: como resultado, regulação diferencial dos travões e regulação do motor
se completam.

Na mesma superfície da pista, o regulamento ocorre,


acima de tudo, através da redução da velocidade do motor e da
A regulação diferencial do freio limita-se à sincronização
as rodas motrizes.

A regulação do freio diferencial é basicamente usada para


coeficientes de atrito diferentes em cada lado e pressuriza
apenas o cilindro do freio da roda giratória. A condução
assim, o torque é transferido para a outra roda.

Para evitar superaquecimento no freio da roda, o diferencial


o valor limiar do freio é aumentado linearmente a partir de 35 km / h
para que o deslizamento seja regulado cada vez mais através do motor
regulação de velocidade. Nenhuma regulação diferencial é introduzida
acima de 50 km / h.

ASR / regulação do motor em veículos com E- Controle eletrônico do motor é usado especialmente no motor
Gás: treinadores, mas também cada vez mais em outros veículos. o
mecânico ligação entre o pedal de condução e o
bomba de injeção não é mais aplicável, economize
conexão entre o servomotor elétrico e a bomba
alavanca flutuante.

A ligação mecânica é agora substituída por uma


indicador de valor definido no pedal de condução (potenciômetro)
e um servomotor localizado próximo à bomba de injeção.

O sinal de controle emitido pelo ABS / ASR eletrônico


unidade de controle é então transmitido via interface digital ou
CAN para a unidade de controle eletrônico E-Gas que, em
turn transmite os comandos de controle correspondentes para o
servo-motor.

Modo de tração e Na presença de muita neve ou condições similares, o


Interruptor fora de estrada ASR: a força elástica pode ser aumentada atuando uma
Interruptor "ASR fora da estrada". Se este interruptor for acionado, o
unidade de controle eletrônico altera as condições
limiares) para controle ASR, para permitir condições de escorregamento mais altas.
Para notificar o motorista sobre a estabilidade possivelmente reduzida,
a lâmpada ASR pisca em ciclos iguais quando o interruptor é
atuado.

10
Componentes ABS e ASR Treinamento ABS

11
Treinamento ABS Componentes ABS e ASR

Estrutura de um sistema de travagem a ar comprimido da CE com ABS e ASR em veículos a motor:

1 1 Compressor 12 Válvula do freio de mão

2 Secador de ar com descarregador 13 Válvula de relé

3 Válvula de proteção de quatro circuitos 14 Válvula de controle de reboque

4 Reservatório de ar para o circuito 1 15 Cabeça de acoplamento "fornecimento"

5 Reservatório de ar para o circuito 2 16 Cabeça de acoplamento "freio"

6 Reservatório de ar para o circuito 3 17 Válvula solenóide ABS

7 Válvula de freio 18 Conexão push-in ABS

8 LSV 19 Válvula solenóide ASR

9 Câmara de freio VA 20 Válvula de duas vias

10 Freio de mola tristop HA 21 ABS / ASR-ECU (versão D)

11 Válvula de retenção 22 Sensores ABS

12
Componentes ABS e ASR Treinamento ABS

Estrutura de um sistema de travagem CE com ar comprimido com ABS em reboques / semi-reboques:

1 1 Cabeça de acoplamento "fornecimento" 9 Válvula limitadora de pressão

2 Cabeça de acoplamento "freio" 10 ECU VCS / ABS com

3 Conexão push-in ABS Válvula de relé horizontalmente oposta em ABS

4 Válvula de freio do reboque 11 Eixo da direção da válvula de relé ABS

5 Válvula de liberação dupla (BBA / FBA) 12 Câmara de freio

6 Reservatório de ar 13 Travão de mola

7 LSV 14 Sensor ABS

8 Válvula adaptadora 15 Válvula de duas vias

13
Treinamento ABS Componentes ABS e ASR

Dispositivo de controle eletrônico 446 003/004 ... 0 nos veículos a motor:

Função: O dispositivo de controle eletrônico (também conhecido como ECU = Eletrônico


Control Unit) calcula a velocidade do veículo e da roda, bem como
atrasos e acelerações das rodas, usando sinais do sensor. Se necessário,
controla a válvula solenóide para impedir que as rodas do veículo
bloqueio.

Como funciona: As unidades de controle eletrônico de 4 e 6 canais possuem um circuito duplo


estrutura. Cada circuito monitora duas (na ECU 3 de 6 canais) na diagonal
rodas do veículo e são divididos em quatro grupos funcionais:

ECU da geração A / B: - Circuito de entrada

- Circuito mestre

- Circuito de segurança

- Controle de válvula

Os sinais gerados pelos sensores de velocidade são filtrados no entrada


o circuito e convertido em informação digital.

ECU da geração C: o circuito principal consiste em um microcomputador. Sinais de controle


são calculados, logicamente interconectados e transmitidos à válvula
controle usando um programa complexo.

O Independente circuito de segurança em cada circuito contém basicamente um


computador de segurança e verifica todo o dispositivo ABS, ou seja, os sensores,
válvulas de controle solenóide, UE e fiação, quando o veículo arranca
em movimento e durante o percurso.

Ele alerta o motorista sobre possíveis erros, através da luz de aviso e


ECU da geração D: desliga o controle de uma roda ou de ambas as rodas diagonais e,
em certas situações, todo o ABS. A frenagem permanece totalmente
ativo nesse processo; somente a proteção de trava e o ASR são
parcial ou totalmente desativado.

Nas ECUs da geração C e D, os erros detectados são continuamente


registrado para fins de diagnóstico. A memória de erro pode ser lida
e excluído através da conexão de diagnóstico (de acordo com a ISO
padrões) ou através da energização do código intermitente.

ECU D-Básico: o controles de válvula contêm transistores de potência (estágios de potência)


controlado pelos sinais do circuito principal e comute o
corrente para atuação da válvula de controle.

14
Componentes ABS e ASR Treinamento ABS

Variantes: O controle eletrônico unidades são fornecidas no 4 canais


( 446 004 ... 0) e Variantes de 6 canais (446 003 0 .. 0) para 24 V- ou
Tensão de alimentação de veículo de 12 V. Além disso, para veículos com
sistemas de travagem combinados (sistemas Air Over Hydraulic ou AOH),
com apenas um cilindro pneumático / hidráulico no eixo de direção, especial
ECUs de 4S / 3M, ou seja, o eixo dianteiro é controlado com um
válvula solenóide simples.

O controle de eixo (s) não direcionado (s) é feito individualmente ( IR).


O eixo de direção é modificado e controlado individualmente (MIR). Em
por outro lado, controle de eixo modificado ( MAR, ver trailer ABS) é usado
no eixo de direção de veículos com comando eletrônico 4S / 3M.

No início Gerações A e B, as unidades de controle eletrônico foram


usado tanto em veículo motorizado e reboque ABS. Com a introdução
do ABS da geração C, é feita uma distinção entre motor
ECUs para veículos e trailer ECUS (VARIO-C ou. VCS sistemas), devido
às funções especiais integradas (exemplo: ASR, GB Suporte).

Compatibilidade:
As ECUs de geração B e 4 canais C (plugue de 35 pinos) são
compatível para cima.

O uso de um plugue de 54 pinos foi necessário para o canal C de 6 canais.


ECUs de geração. Plugues adaptadores com conexão de 35 a 54 pinos
existem para fins de diagnóstico.

As unidades de controle da geração D não são compatíveis para baixo desde


o chicote elétrico e o conceito de plugue (estrutura modular)
mudou.

Instalação:
A unidade de controle eletrônico é instalada sob proteção no
táxi do motorista. Nos reboques, a unidade de controle eletrônico foi montada em um
carcaça de proteção especial no chassi do veículo.

Verificações:
A ECU, bem como as válvulas solenóides conectadas, sensores e
a fiação é verificada pelo circuito de segurança integrado, com relatório de erro.

Qualquer verificação da ECU que vá além disso só deve ser feita durante uma
verificação de manutenção especial na oficina do fabricante.

Nota:
Desligue a ignição antes de remover ou instalar o
unidade de controle eletrônico, ou seja, antes de remover ou instalar o
plug eletrônico!

15
Treinamento ABS Componentes ABS e ASR

Unidade de controle VARIO-C para reboque ABS 446 105 ... 0:

Estrutura: O dispositivo de controle eletrônico ABS VARIO-C


para reboques é baseado no mesmo sistema eletrônico
nível de desenvolvimento de tecnologia como a versão C
dispositivo de controle para veículos a motor, mas foi
projetado para as condições especiais do reboque.

Isso inclui a adequação para instalação em


veículo quadros o modular sistema
estrutura do kit de construção, com até 6 sensores
e 3 válvulas solenóides (6S / 3M), bem como a
reconhecimento de no máximo dois eixos de elevação.

Como funciona: A unidade de controle eletrônico VARIO-C possui um


estrutura de circuito único e pode ser dividido em
quatro circuitos - como o descrito anteriormente
ECUs:

- Circuito IInput

- Circuito mestre

- Circuito de segurança

- Controle de válvula

Ele processa sinais de três funcionais


grupos com dois sensores e um solenóide
válvula cada cuja presença é detectada
automaticamente. Erros detectados também são
gravado continuamente para fins de diagnóstico.
A memória de erro pode ser lida e excluída via
a conexão de diagnóstico (de acordo com
Padrões ISO) ou através da energização do código intermitente.

Variantes:
As unidades de controle eletrônico estão disponíveis por 24
Tensão de alimentação do veículo V ou 12 V.

Além de um ECU padrão para o respectivo


faixas de tensão que podem controlar todas as possíveis
Sistemas 2S / 1M a 6S / 3M, há também a
variante subequipada especialmente projetado
para semi-reboques, com os quais apenas 4S / 2M
sistemas e inferiores podem ser controlados.

Um ecu especial ( VARIO-C plus) pode ser


usado com válvulas de relé solenóide ABS ou com
Válvulas de controle solenóide ABS (também com
eixos).

As mesmas instruções que para veículos a motor


Verificações:
As ECUs solicitam os cheques.

16
Componentes ABS e ASR Treinamento ABS

VARIO Compact ABS (VCS) para reboques (446 108 ... 0 ou 400 500 ... 0):

Projeto: O controle eletrônico VARIO-COMPACT-ABS


dispositivo é uma atualização do comprovado VARIO-C
ABS e é baseado nos últimos testes
sistema.

O VCS é um sistema ABS pronto para instalação para


reboques, que cumpre todos os requisitos legais
para a categoria A.

Variantes: Em conformidade com os vários requisitos do veículo


fabricantes, o VCS está disponível como compactar
400 500 ... 0 unidade ( dispositivo de controle com cabo integrado e
válvulas solenóides) ou em design separado, ie
a unidade de controle eletrônico e o solenóide
válvulas são montadas separadamente

Como o dispositivo possui plugues externos e


conexões modernas de plugues de cabo, o
unidade de controle não precisa mais ser aberta
durante a instalação ou diagnóstico.
446 108 ... 0

O alcance do sistema varia de 2S / 2M


sistema de semirreboques para um sistema 4S / 3M para
reboques ou semi-reboques com lança de lança com direção
eixos.

Operação: A unidade de controle eletrônico VCS possui um único


circuito, com um, dois ou três controle
canais, como o eletrônico acima mencionado
unidades, divididas em quatro circuitos:
- circuito de entrada
- circuito mestre
- circuito de segurança
- Controle de válvula

Os erros detectados são armazenados continuamente aqui


para fins de diagnóstico. A memória falha
pode ser lido e excluído usando um código piscando
estimulação ou a conexão de diagnóstico ISO.

Teste:
As mesmas instruções descritas para a
unidade de controle eletrônico se aplica ao teste.

17
Treinamento ABS Componentes ABS e ASR

Sensor da haste 441 032 ... 0 e roda de poste:

Função: Sensores de haste e sensores de roda de poste registram a rotação da roda. o


rodas de vara para veículos comerciais médios e pesados
tem 100 dentes. Rodas de vara com 80 dentes também são usadas para rodas
com pequena circunferência de rolamento. Devido à referência diagonal
acelerar o desenvolvimento na unidade de controle eletrônico, o número do dente
e a relação do alcance das rodas nas rodas dianteira e traseira devem ser iguais
mas por alguns por cento.

Operação: O sensor indutivo da haste consiste principalmente de um ímã permanente


com um pino redondo e uma bobina. O fluxo magnético registrado pelo
a bobina do sensor é alterada pela rotação da roda do poste conectada
ao cubo da roda, gerando uma tensão alternada cuja
a frequência é proporcional à velocidade da roda.

Variantes: O sensor de haste foi projetado especialmente para o aumento


requisitos em veículos comerciais. Alta estabilidade térmica e
resistência à vibração garantem sua segurança operacional, também em
Casos extremos.

A tensão de saída dos novos sensores WABCO foi aumentada no


mesma velocidade da roda, modificando a estrutura interna do sensor.
Dessa forma, mesmo com o aumento de espaço de ar, o acionamento ABS e ASR é
ainda seguro em baixa velocidade da roda. As cabeças dos sensores estão marcadas
com um " K ", ou um " S " , ou um " S ". Eles são compatíveis com o sistema e
pode ser usado com sensores antigos.

Desde a introdução do sistema de cabeamento VARIO-B, a WABCO tem


oferece sensores com soquetes injetados que, com especial
cabos de extensão de sensores de diferentes tamanhos, facilitam, em particular,
o equipamento de reboques.

Sensor-Einbau: O sensor é cortado através de bucha de fixação 899 760 510 4 ( CuBe) ou
899 759 815 4 ( CrNi) em um orifício na junta da direção ou em um
suporte de sensor especial.

No eixo dianteiro, em um roda montada, o sensor é pressionado manualmente


na bucha do grampo até a parada limitadora. No eixo traseiro ou
em eixos de reboque, o sensor é empurrado para dentro da bucha do grampo até
o limitador no cubo da roda desmontado e empurrado até agora
que o sensor está em contato com a borda do poste.

Nota: Não é necessário definir um espaço de ar mínimo para o sensor,


como ele se define automaticamente durante as primeiras voltas da roda,
devido à folga do rolamento da roda.

18
Componentes ABS e ASR Treinamento ABS

Exemplo de instalação do sensor em


eixo de reboque

Lubrificante: Para adaptações expostas a alta acumulação de sujeira, recomendamos


que você usa bucha de fixação e sensor com um termicamente estável e
salpicos de lubrificante resistente à água, para proteger a direção
orifício da junta contra corrosão e acúmulo de sujeira.

Nós recomendamos: " Klueber Staburags NBU 30 PTM "


Dose de 1 kg Número de encomenda 830 502 063 4
Tubo de 8 g número de encomenda 830 502 068 4

Manutenção: Além das verificações regulares de folga dos rolamentos das rodas, o
o sensor deve ser empurrado novamente até a parada limitadora durante o trabalho
no freio da roda.

Para ajustar o sensor ( em caso de folga muito grande), não use força
ou ferramentas inadequadas, como objetos pontiagudos ou afiados, para evitar
danificando a tampa do sensor!

Recomendamos que você também substitua a bucha do grampo enquanto


substituindo um sensor.

Teste:
O PC Diagnostic ou Diagnostic Controller pode ser usado para verificar o
resistência da bobina do sensor, a configuração de folga de ar e as
ordenação.

19
Treinamento ABS Componentes ABS e ASR

ABS-Magnetventile 472 195 ... 0:

Função: A função das válvulas de controle do solenóide é


adaptar a pressão do cilindro de freio durante um
processo de travagem, independentemente da o controle
sinal do controle eletrônico unidade.
Além disso, eles são usados ​para diferenciais ASR
regulação do freio no eixo motor.

Eles permitem as três funções ABS:

- Acúmulo de pressão

- Retenção de pressão

- Liberação de pressão

Variantes:
As válvulas solenóides estão disponíveis para uso com 24
volts e também com fonte de alimentação de veículo de 12 V
Voltagem.

As diferentes variantes são devidas à porta


forma de rosca (rosca métrica, rosca em polegadas
furo escalonado para o conector Voss) eo
fixação de os pinos do conector (plugue Kostal
adaptador, mecanismo de travamento de baioneta ou
no plugue). Uma variante com capacidade de fording também é
disponível para veículos especiais.

O dispositivo consiste em um solenóide duplo e


Operação:
parte do diafragma duplo. O solenóide muito rápido
válvulas apenas mudam a pressão no
câmaras internas do diafragma. Estes últimos
depois controle a pressão do cilindro do freio através do
seções transversais correspondentes.

uma. Acúmulo de pressão


Ambos os solenóides (I e II) não são atuados (livre
posição).

A pressão de entrada na porta (1) abre a entrada


diafragma (4) imediatamente. Devido ao
pressurização resultante de câmara b)
o ar comprimido flui através da porta (2) para o freio
cilindro e ao canal do anel (d) acima do
diafragma de saída (5). At o mesmo tempo,
o ar comprimido flui através do canal (a) via
a válvula aberta para a câmara (e) abaixo da saída
diafragma (5). Se nenhum controle ocorrer, o
a válvula de controle do solenóide não reverte. Cada
aumento de pressão na porta ( 1) é transferido para
porta ( 2) Reverso também é o caso de cada
diminuição de pressão.

20
Componentes ABS e ASR Treinamento ABS

b. Diminuição de pressão: Ambas as válvulas solenóides (I e II são acionadas.


A válvula (8) está fechada e a válvula (9) aberta por
solenóide I (EV). O edifício de ar comprimido
no porto (1) flui através da câmara (g) e
canal (h) na câmara (k) e fecha a
diafragma de entrada (4) lá.

O solenóide II (AV) fecha a válvula (7) e abre


válvula (6). A pressão na câmara (e) é assim
reduzido através do escape (3) A saída
diafragma (5) abre.

A pressão de frenagem na porta (2) é liberada via


câmara (c) e canal (f), no escapamento (3)
na atmosfera até que a válvula solenóide seja
invertido.

c. Retenção de pressão: Apenas o solenóide I (EV) ainda é atuado. Válvula (6)


é fechada e a válvula (7) é aberta quando o solenóide
II (EV) está desligado. Isso faz com que o
pressão disponível na porta (1) para retornar à
câmara (e) e o diafragma de saída (5) para
Fechar. A válvula solenóide também se move para o
"posição de retenção de pressão".

Manutenção: Uma operação de manutenção especial além do


testes estatutários não são necessários.

Teste: O PC Diagnostic ou Diagnostic Controller pode ser


usado para verificar a resistência da bobina solenóide, o
eficiência do solenóide de entrada e saída e
coordenação das rodas.

21
Treinamento ABS Componentes ABS e ASR

Válvula de relé solenóide ABS 472 195 02. 0 ou 472 195 04. 0:

Função: A válvula de relé ABS é usada no reboque ABS


VARIO-C. Sua função é controlar o freio
pressão do cilindro para controle do ABS.

Permite as três funções ABS:

- Acúmulo de pressão
- Retenção de pressão
- Liberação de pressão

Quando não é acionado (os solenóides estão mortos),


o dispositivo funciona como uma válvula de relé e alcança
um aumento ou diminuição mais rápido da pressão
472 195 02. 0 472 195 04. 0 para os cilindros de freio.

Variantes: A válvula solenóide ABS está disponível para uso


com tensão de alimentação de veículo de 24 V
(472 195 020 0) ou fonte de alimentação de 12 V
tensão (472 195 021 0). Além disso, há
a válvula dupla plana ( 472 195 04. 0). Nele, dois
Válvulas de relé ABS com orifícios comuns para
controle e pressão de alimentação são combinados
válvula compacta.

Operação: A pressão fornecida pelo porto ( 4) ( por exemplo, 1 bar)


flui através dos solenóides I e II da válvula
posição livre na câmara superior do pistão A
e empurra o pistão K para baixo. O pistão
atua sobre a válvula (V), fecha a saída e
abre a entrada. O suprimento de ar presente no porto
( 1) flui através da câmara B e do porto ( 2) para
os cilindros de freio a jusante.

At Ao mesmo tempo, a pressão aumenta


Câmara B, que atua na parte de baixo do
pistão (K). Desde a parte superior e inferior da
o pistão tem a mesma superfície, a entrada de
válvula V é fechada assim que a pressão
câmara B é igual à pressão fornecida
para a câmara A. É alcançada uma posição fechada.

Se a pressão de controle na porta (4) cair, o pistão K


é movido para cima pela pressão na câmara
B. A tomada é aberta e a mesma quantidade de
pressão no porto ( 2) escapa através do escape
(3)

22
Componentes ABS e ASR Treinamento ABS

Funções ABS:

uma. Acúmulo de pressão: Ambos os solenóides são desenergizados.

A pressão de controle está presente na porta ( 4)

Distância visível entre o pistão anular e


assento de vedação.

Fluxos de ar do porto ( 1) para a porta ( 2)

b. Retenção de pressão: O solenóide I está energizado. A armadura é atraída.


Assim (apesar da crescente pressão de controle)
fornecimento de ar do porto ( 4) para a câmara A é
interrompido.

As câmaras A e B têm a mesma quantidade de


pressão.

O pistão anular está assentado.

O ar também não pode fluir de ( 1) para ( 2) nem de ( 2)


na atmosfera.

c. Liberação de pressão: O solenóide II é energizado e a armadura


atraído. O solenóide I está novamente em posição livre.

Controle a pressão contra a câmara A fechada.

A junta elevada na parte inferior do solenóide II


limpa o ar na câmara A através do interior
abertura do pistão anular.

Isso faz com que o pistão K suba e o ar escape


de B, porta (2) e o freio conectado
cilindro através da fenda agora visível no anel
pistão.

Manutenção e teste: O mesmo que na válvula de controle do solenóide ABS


descrito acima.

23
Treinamento ABS Componentes ABS e ASR

Componentes adicionais para ASR:

Válvula de freio diferencial: As válvulas de controle do solenóide são comutadas a montante. Para
controle via unidade de controle eletrônico, ele aciona a pressão
472 1 ... 0 no reservatório de ar, independente da válvula do freio, através de um
válvula de duas vias na válvula de controle do solenóide ABS.

Considerando que era necessária uma válvula de freio diferencial individual


para cada roda motriz nas gerações ASR B e C,
somente uma válvula é necessária na geração D. E se
torna-se necessário o ajuste do freio diferencial, a
dispositivo fornece pressão de suprimento às válvulas solenóides ABS
de ambas as rodas motrizes. A válvula ABS da roda que
não deve ser travado é colocado na posição de travamento
(parada de pressão).

Válvula proporcional: A válvula proporcional é adicionada ao cilindro de controle e


controles, através da pressão permitida de passar pelo
472 250 ... 0 dispositivo, a posição da alavanca do regulador na injeção
bomba.

A pressão fornecida é diretamente proporcional ao


(modulação por largura de pulso (PWM)) saída de corrente solenóide por
unidade de controle eletrônico ABS / ASR para o sistema proporcional
válvula.

A baixa histerese permite uma ampla gama de cilindros de controle


pressões, que permitem tanto muito rápido quanto quase
movimentos de ajuste estacionários da alavanca do regulador.
Este dispositivo pode, portanto, ser usado não apenas para o mecanismo ASR
controle, mas também para limitar a velocidade (GB Suporte).

Válvula de duas vias: A válvula de duas vias é montada entre o freio diferencial
válvula e as válvulas de controle do solenóide ABS. Bidirecional
434 208 ... 0 válvulas permitem o controle mútuo do solenóide a jusante
válvulas de controle, tanto pelo freio de serviço quanto pela ASR
Sistema de controle.

Pressurização e despressurização adicionais de a


cilindros de freio a jusante é feito pelo respectivo ABS
válvulas solenóides, no caso de abdômen ou Controle ASR
Operação.

Considerando que era necessária uma válvula de freio bidirecional individual


para cada roda motriz nas gerações ASR B e C,
somente uma válvula é necessária na geração D. E se
torna-se necessário o ajuste do freio diferencial, a
dispositivo fornece pressão de suprimento às válvulas solenóides ABS
de ambas as rodas motrizes. A válvula ABS da roda que
não deve ser travado é trocado pela ECU para o travamento
posição (parada de pressão).

24
Componentes ABS e ASR Treinamento ABS

Válvula de duas vias:

534 017 ... 0 Para permitir a pressurização mútua do cilindro de controle


a alavanca reguladora do desligamento do motor e proporcional
válvula, uma válvula bidirecional adicional com abertura menor
áreas entre o desligamento do motor e o controle do motor
válvula é necessária.

A variante 534 017 ... 0 é frequentemente usada aqui.

Cilindro de controle para motor mecânico O cilindro de controle é montado na articulação de ajuste
ao controle: entre o pedal do acelerador e a bomba de injeção. o
O modelo e as dimensões do cilindro de controle dependem da
421 44. ... 0 motor e bomba de injeção a serem regulados.

Enquanto controla a válvula proporcional, o cilindro de controle


coloca a bomba de injeção em marcha lenta.

Nas bombas de injeção com alavanca única, um adicional parada ociosa


Cilindro de parada ociosa cilindro impede a parada do motor durante um Controle ASR ou
operação de limitação de velocidade.
421 444 ... 0
Para parar o motor, o cilindro de controle e a parada de marcha lenta
o cilindro deve ser acionado simultaneamente.

O cilindro de parada de marcha lenta não é necessário em bombas de alavanca dupla,


desde que o motor seja parado aqui através de uma segunda alavanca que é
independente do ASR.

25
Treinamento ABS Funções especiais de ABS

Travagem ou retardador do motor em ABS O veículo a motor ABS foi projetado para controlar a frenagem do motor ou um
ao controle: retardatário. Isso ocorre através de um interruptor preto / branco. Um solenóide
A válvula é controlada por um sinal da unidade de controle eletrônico através de um relé.
A válvula solenoide bloqueia o suprimento de ar comprimido do motor
cilindro do freio e despressuriza o cilindro.

Os retardadores são controlados de acordo; o mencionado


sinal preto / branco desliga o controle do retardador elétrico através de um
retransmissão.

Se o freio ou o retardador do motor forem acionados sozinhos e se um


derrapagem ocorre em uma ou ambas as rodas traseiras do eixo controlado, o
o sistema de travagem ou retardador do motor é desativado até o bloqueio
tendência é remediada. Depois disso, é reativado automaticamente
até que a tendência de travamento ocorra novamente ou o motorista mude
fora.

Se o freio do motor e o freio de serviço forem acionados ao mesmo


tempo, a pressão do freio de serviço e o freio do motor são ajustados
em caso de tendência de bloqueio.

Bloqueio de bloqueio diferencial em todos


barras de tração das rodas com ABS: Se o motorista acionar o diferencial (longitudinal) trava para o
caixa de transferência entre os eixos dianteiro e traseiro, normalmente quando
Controle ABS, a trava longitudinal é aberta automaticamente e
permanece aberto até o final da operação de frenagem.

Comutação ABS para uso fora de estrada


(Versão A e B): A função normal do ABS é otimizada para condições de estrada. Para
garantir o menor tempo de frenagem possível também para
rodovia em canteiros de obras ou no campo militar, um ponto de corte
Hoje, a função está sendo fornecida em barras de tração para o ABS abaixo de um
velocidade de 15 km / h.

Para isso, o motorista deve acionar uma chave "ABS off-highway" e


a luz de aviso do ABS vem assim que o corte se tornar
eficaz abaixo de 15 km / he as rodas podem ser travadas.

Versão C fora da estrada ABS: Como alternativa, a partir do ABS da versão C, um "ABS off-road" especial
é oferecida uma lógica que fornece a função ABS normal a um nível mais alto
velocidade, mas permite uma maior derrapagem da roda abaixo de 40 km / he as rodas
bloquear abaixo de 15 km / h.

Dessa forma, valores mais altos de atraso podem ser produzidos e, ainda assim, limitados
estabilidade e capacidade de direção mantidas fora da estrada
roda ocasional "cavar".

A luz de aviso do ABS pisca para avisar o motorista, quando o


o interruptor "ABS fora de estrada" correspondente é acionado. Para mais
veículos recentes, a legislação exige uma retorno automático ao
"lógica da estrada" depois que a ignição foi desligada e ligada.

26
Treinamento ABS
Teste do sistema de travagem antibloqueio (ABS)

Circuito de segurança, reconhecimento e medidas em caso de erros nos componentes:

Circuito de segurança: Quando a ignição é ligada ou o motor é ligado, a segurança


circuito controla a válvula solenóide em breve e também verifica a outra
componentes essenciais do ABS e peças eletrônicas.

Se todos os componentes do ABS estiverem impecáveis ​e se forem suficientemente altos


tensões alternadas são geradas quando todos os sensores são iniciados, o
A luz de aviso ativada quando a ignição foi ligada apaga-se às
aproximadamente 7 km / h. Em veículos mais recentes, essa luz se apaga
sobre 2 segundos depois de Ignição ligada, E se o dispositivo foi
reconhecido como não defeituoso e se não houve falha durante o último
dirigir.

Monitorando enquanto o veículo está em


movimento: Além do monitoramento passivo do sinal de controle e do solenóide,
plausibilidade de controle, o monitoramento ativo de componentes essenciais
como solenóides, sensores e linhas de alimentação são feitos ciclicamente durante o
unidade (com freio ou com freio).

Os componentes eletrônicos internos também se monitoram


mutuamente durante a unidade.

Reações do sistema em caso de erro:


Em caso de erro no sistema ABS, a luz de aviso acende
avise o motorista sobre isso.

O circuito de segurança alterna a regulação de maneira que


é evitada uma influência inaceitável na segurança da travagem e, pelo menos, a
efeito de frenagem normal é garantido.

De acordo com os diferentes projetos de sistema, o circuito duplo 4 ou 6


sistemas de canais e o trailer VARIO-C ou VSC de circuito único
sistemas reagem parcialmente de forma diferente em termos do efeito ABS restante
no caso de erros de componentes individuais.

Se alguma falha for detectada, a luz de aviso acende e permanece acesa


pelo menos enquanto a falha estiver presente. Em caso de contato frouxo, o
a luz de aviso acende até o veículo parar e quando o veículo
começa a se mover novamente, se a falha ocorrer novamente.

Na unidade de controle eletrônico de geração C e D, erro adicional


o armazenamento ocorre em uma memória eletrônica não volátil.

Falha mecânica:
Algumas possíveis falhas mecânicas nas válvulas de controle, especialmente
aqueles que resultam em vazamento e perda ou pressão, podem não ser
detectado pelo circuito de segurança ABS. Como erros semelhantes em outros
sistemas de travagem, só podem ser detectados pelo condutor ou durante
verificações regulares do sistema de travagem.

27
Treinamento ABS Teste do sistema de travagem antibloqueio (ABS)

Luzes de controle ABS / ASR:

Um veículo a motor é geralmente equipado com três luzes de controle ABS para reconhecimento de função e sistema ativo
monitoramento:

• abdômen luz de aviso para veículos a motor Exemplo:

• ABS w luz do arco para carreta

• abdômen luz de aviso para informações do motorista (não obrigatório)

Como regra, um adicional Luz ASR é usado em veículos a motor equipados com ASR.

Luzes de aviso (anteriormente conhecidas como uma. Luz de aviso para veículos a motor:
luzes de segurança):
Acende após a ignição ser ligada e apaga se não houver
Um erro é detectado pelo circuito de segurança do ABS após cerca de 2 segundos ou
se a velocidade do veículo exceder aproximadamente 7 km / h.

b. Luz de aviso para reboques:

Acende após a ignição ter sido ligada, se houver um trailer


acoplada e a conexão push-in do ABS conectada. Isso também
apaga (apenas como a luz de aviso para veículos a motor) após
aproximadamente dois segundos ou se a velocidade do veículo exceder 7 km / h
e nenhum erro ocorre.

Ambas as luzes de aviso também permanecem escuras se o veículo parar, por


exemplo, antes de um semáforo.

O sistema de travagem antibloqueio está pronto para funcionar após o ABS


as luzes de aviso se apagaram. No entanto, o controle ABS inicia somente se
uma ou mais rodas tendem a travar durante um processo de frenagem.

Nota importante: O motorista deve verificar se a luz de aviso se apaga enquanto ajusta
o veículo em movimento! Se uma luz de aviso não se apagar quando o
velocidade do veículo exceder 7 km / h ou acender durante a condução,
significa que há um erro no sistema ABS.

Cuidado! Dirija com cuidado quando a luz de aviso acender! O veículo


o comportamento da frenagem pode mudar.

O erro foi corrigido o mais rápido possível em um


oficina especializada autorizada.

28.
Teste do sistema de travagem antibloqueio (ABS) Treinamento ABS

Luz de informação: A luz de informação indica ao motorista se um reboque com ou


sem ABS foi acoplado. Acende se um trailer sem ABS
está acoplado ou se o conector ABS do reboque ABS não estiver conectado,
após a ignição ou quando os freios são acionados (dependendo da
configuração do fabricante do veículo).

A luz da informação não se o trailer acoplado tiver um


ABS ou é conduzido sem reboque.

A luz de informação não é obrigatória!

Luz ASR: Como regra, os veículos equipados com ASR têm uma luz de controle adicional:
a Luz ASR: Esta luz indica atividades de ASR para o motorista e
assim também lhe dá sinais de aviso sobre condições de derrapagem.

Como teste, a luz ASR acende logo quando a ignição é


ligado por cerca de 1 segundo.

A luz ASR acende enquanto o veículo estiver em movimento


- se o controle ASR estiver presente (aviso de condições de derrapagem para o
motorista)
nd
- em caso de limitação de velocidade integrada GB Suporte, se o "2 limite
velocidade "definida pelo motorista é atingida quando o ASR / tempo
interruptor é acionado.
- E se a unidade de controle eletrônico detecta ASR / GB Suporte erro
(exemplo: interrupção da linha elétrica na proporção
válvula).

o A luz ASR pisca da mesma maneira, se o comutador ASR ou


caso de GB integrado Suporte, o interruptor ASR / ajuste do tempo está no "ASR
fora-de-estrada "para aumento do escorregão.

Além disso, em veículos a motor com sistema de controle ABS nas versões C ou D
a luz ASR pode ser usada para emitir um código intermitente para diagnóstico
fins, se o botão relevante for pressionado.

Quando é uma verificação exaustiva do ABS


necessário? A verificação do sistema ABS com ferramentas de diagnóstico se torna necessária se o
A luz de aviso do ABS não se apaga quando o veículo está em movimento, ou
se acender durante a unidade.

29
Treinamento ABS Possibilidades de diagnóstico do ABS

Diagnóstico ISO com controlador de diagnóstico: As unidades de controle eletrônico ABS, a partir de C
geração para veículos a motor e VARIO-C
gerações de reboques, possuem um erro integrado
memória e uma interface de diagnóstico de acordo
com Norma ISO 9141.

Com o WABCO Controlador de diagnóstico, erros


armazenados usando essa interface podem ser visualizados por tipo
taxa de ocorrência, exibida em texto não criptografado, e
também excluído. O controlador de diagnóstico não é apenas
para uso com o WABCO ABS, mas também com
outros sistemas eletrônicos da WABCO. Cada programa é
fornecido via individual cartões de programa. Eles lideram
testador através do processo de teste, com qualquer necessidade de
instruções de teste adicionais.

Diagnóstico ISO via PC e interface de diagnóstico: A WABCO também está oferecendo o PC Diagnostic, paralelo
ao conhecido Controlador de Diagnóstico. Para C e
Versão D, ABS, em veículos a motor e VCS ABS
em reboques e outros sistemas eletrônicos da WABCO, o
correspondente Software de diagnóstico existe para
isto.

Junto com o Interface de diagnóstico, a


software oferece uma ampla e confortável
diagnóstico.

Diagnóstico ISO com A memória de erro é fácil de ler usando o


Testador compacto testadores compactos baratos para veículos automotores ABS
(Geração C e D) ou para reboque ABS (VARIO C
e VCS).

Dependendo do sistema, especial funções


(exemplo: batizado do sistema, funcional teste,
leitura do indicador integrado de milhagem VCS,
etc) também são possíveis.

Código WABCO Blink:


O código intermitente fornecido nas instruções C e D
unidades de controle representa um número limitado, mas útil e
possibilidade de diagnóstico barato.

Um código intermitente pode ser energizado conectando um


linha de diagnóstico especial (linha L) com terra. O ASR
luz serve como indicador para veículo a motor ABS / ASR,
enquanto a luz de aviso serve como indicador para o reboque
ABDÔMEN. A pessoa que realiza a verificação pode
determinar se o sistema está em ordem ou o
tipo de erro detectado, usando o pulso piscou
sequência e uma lista de códigos intermitentes.

30
11

Treinamento ABS
Diagrama de fiação ABS
3

8
Diagrama de fiação
ABS e ASR

Edição: Oktober 2002

• Direitos autorais WABCO 2002

• • • • •
Sistemas de Controle de Veículos
Uma empresa padrão americana
Diagrama de fiação ABS e ASR Treinamento ABS

Lado Conteúdo

2 Caminhão ABS / ASR (versão 6Canal B)

3 Caminhão ABS / ASR (versão 6Canal C)

4 Ônibus de ABS / ASR (versão 4Canal B com módulo ASR)

5 Módulo ASR para ABS / ASR Versão B

6 Módulo B de ABS / ASR na Mercedes Benz SK

7 Caminhão ABS / ASR (versão 4Canal C)

8 Conexão de encaixe (ABS / ASR 4Canal B-Version)

9 Conexão de encaixe (ABS / ASR 4Canal C-Version)

10 Conexão de encaixe (ABS / ASR 6Canal C-Version)

11 Conexão de encaixe (ABS 4Canal Basic D-Version)

12 Conexão de encaixe (ABS / ASR 4Canal D-Version)

13 Conexão de encaixe (ABS / ASR 6Canal D-Version)

14 Retrofitting para fornecimento de trailer ABS ISO 7638

15 Possibilidades de teste Fornecimento de ABS-Trailer ISO 7638

16 Diagrama de fiação ABS Vario-C para reboques

17 Variantes da fonte de alimentação para ABS Vario-C

18 Diagrama de fiação ABS Vario Compact System (VCS)

19 Componentes extras para VCS

20 Fonte de alimentação para ABS VCS

• • • • • 11
Treinamento ABS Caminhão ABS / ASR (versão 6Canal B)

2 • • • • •
Caminhão ABS / ASR (versão 6Canal C) Treinamento ABS

• • • • • 3
Treinamento ABS Ônibus em ABS / ASR (versão 4Canal B)

4 • • • • •
ASR- Módulo para ABS Versão B Treinamento ABS

• • • • • 5
Treinamento ABS Módulo B de ABS / ASR para Mercedes Benz SK

6 • • • • •
Caminhão ABS / ASR (versão 4Canal C) Treinamento ABS

• • • • • 7
Treinamento ABS Conector de encaixe ABS 4Canal Versão B

8 • • • • •
Conector de encaixe ABS 4Canal C-Version Treinamento ABS

• • • • • 9
Treinamento ABS Conector de encaixe ABS 6Canal C-Version

10 • • • • •
Conector de encaixe ABS 4Canal D-Basic Treinamento ABS

• • • • • 11
Treinamento ABS Conector de encaixe ABS 4Canal D-Version

12 • • • • •
Conector de encaixe ABS 6Canal D-Version Treinamento ABS

• • • • • 13
Treinamento ABS Retrofitting Fornecimento de ABS-Trailer

14 • • • • •
Possibilidades de teste para fornecimento de ISO 7638 Treinamento ABS

• • • • • 15
Treinamento ABS Diagrama de fiação ABS Vario-C Trailer

16 • • • • •
Variantes da fonte de alimentação Vario-C Treinamento ABS

• • • • • 17
Treinamento ABS Diagrama de fiação ABS Vario Compact
St

18 • • • • •
Componentes extras para VCS Treinamento ABS

Retarder-control

Interruptor de velocidade integrado (ISS)

• • • • • 19
Treinamento ABS
Fonte de alimentação para VCS

Fonte de energia

ISO 7638 + 24N (semáforo)

Fonte de alimentação ISO


7638 + 24N + 24S

20 • • • • •
11

Treinamento ABS
3

Caminhão com código


intermitente C-Generation 4

8
Folheto 815 010 074 3

Blinkcode
para mercadorias, veículos e
ônibus
Geração ABS / ASR “C”
11

Treinamento ABS
3

Geração D do
ABS / ASR 5

8
Folheto 815 010 001 3

Sistemas de freio antibloqueio


(ABS-D)
para veículos comerciais
11

Treinamento ABS
3

Reboque ABS
VARIO-C-System 6

8
Folheto 815 000 163 3

VARIO-C

EMC - Certificação e1
021106

Descrição do sistema
Componentes de instalação
Folheto 815 000 140 3

TÜV -
Relatório oficial de teste

Resultados dos testes de certificação


realizados pela organização TÜV de
acordo com os regulamentos 70/320 /
EWG e ECE-R 13
11

Treinamento ABS
3

Reboque ABS VCS


(Vario-CompactSystem)
7

8
Folheto 815 010 006 3

Vario Compact ABS EMC

- Certificação e1 021058

Componentes da instalação da
documentação do sistema
Folheto 815 010 008 3

Sistema Vario Compact 2ª


Geração

Visão geral do sistema


11

Treinamento ABS
3

Ferramentas de
Ferramentas de diagnóstico
diagnóstico ee
Ferramentas
Ferramentas de
de diagnóstico
diagnóstico e
e
Ferramentas de
Equipamentosde diagnóstico
deteste
teste e
Equipamento
Equipamento de teste
8
Equipamento
de diagnósticode teste Software
Software
diagnóstico Software
diagnóstico Software dede de
diagnóstico
diagnóstico Software
Software de
de
diagnóstico
diagnóstico Software
Assinaturadede
de
diagnóstico
diagnóstico Assinatura
Assinatura de
diagnóstico
diagnóstico Assinatura
Assinatura dede diagnóstico
Folheto 815 010 037 3

Ferramentas de diagnóstico e

equipamento de teste

Ferramentas de Teste de Informações Gerais

e Ferramentas de Adaptador Equipamento de


Teste por Sistema

Você também pode gostar