Você está na página 1de 10

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty

uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasd
fghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx
cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq
wertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui
Circuitos Ressonantes
Estudo de circuitos
opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg
21/5/2011

hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxc
cleversenai

vbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq
wertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui
opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg
hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxc
vbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq
wertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui
opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg
hjklzxcvbnmrtyuiopasdfghjklzxcvbn
mqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert
yuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopas
Ressonância:

A ressonância é um fenômeno que ocorre quando se consegue equilibrar as


reatâncias (oposição à passagem de corrente) de um circuito, ou seja, quando X L=XC.
Podemos dizer também que o circuito está sintonizado.
Reatância Capacitiva é a resistência que o capacitor gera à passagem de corrente
no circuito em CA. Ela é representada pela notação XC e é expressa em ohms (Ω).
Reatância Indutiva é o fenômeno de oposição à circulação de corrente no circuito
em CA causado pelo indutor. Ela é representada pela notação X L e é expressa em ohms
(Ω).
Qualquer circuito que contenha um capacitor e um indutor, em série ou em
paralelo, possui uma freqüência de ressonância, representada pela notação fr.
Para um circuito estar em ressonância, as reatâncias capacitiva e indutiva
precisam ser iguais. Para que isso ocorra, existem três variáveis envolvidas: o valor do
indutor, em Henrys; o valor do capacitor, em Farads e a freqüência em Hertz.
No exemplo a seguir, serão demonstrados valores de reatâncias indutiva e
capacitiva de um circuito em série composto por um indutor (L) e um capacitor (C) com
freqüência entre 160 e 300 Hz.
Indutor(L): 0,5H

Capacitor(C): 1µF
O cálculo da Reatância Indutiva XL dá-se pela fórmula: XL= 2π. f.L
O cálculo da Reatância Capacitiva XC dá-se pela fórmula: Xc=1/(2π.f.C)
Tabela 1: Reatâncias no Circuito em Série
Hz XL(Ω) XC(Ω)
160 502,65 994,71
180 565,48 884,19
200 628,31 795,77
220 691,15 723,43
240 753,98 663,14
260 816,81 612,13
280 879,64 568,41
300 942,47 530,51

Aplicando-se em gráfico os valores obtidos, observa-se o cruzamento das linhas


XL e XC, onde ocorre o fenômeno chamado Freqüência de Ressonância.
O cálculo de Freqüência de Ressonância (fr) de um circuito LC, dá-se pela

fórmula: √
fr = 1/ (2π. L.C)

Gráfico 1: Reatâncias no Circuito em Série

Frequência de Ressonância(fr)
1200
1000
Reatâncias

800
600
400 XL
200 XC
0
225,2
0 50 100 150 200 250 300 350
Frequência (Hz)

Circuitos Ressonantes em Série

Impedância no Circuito Ressonante em Série

Em circuitos alimentados por CA, com indutores (L) e/ou capacitores (C)
juntamente com resistores(R), a resistência total do circuito será a soma quadrática da
resistência pura (R) com as reatâncias indutivas (XL) e/ou reatâncias capacitivas (XC). O
resultado dessa somatória denomina-se impedância e é representada pela Z e expressa em
Ω.
O que se verifica é que, na frequência de ressonância (fr), os efeitos capacitivos e
indutivos se anulam mutuamente, isso faz com que a impedância seja mínima e igual ao
valor do resistor (Z=R). Portanto, um circuito RLC em série tem a impedância mínima na
freqüência de ressonância.
Usaremos para a comprovação dessa afirmação, os mesmos componentes e
freqüências demonstrados anteriormente, acrescentando ao circuito um resistor (R) no
valor de 330Ω.
As fórmulas para os cálculos no circuito em série são:
Resistor e indutor (RL)

Z= √ (XL² + R²)
Resistor e capacitor (RC)

Z= √ (Xc² + R²)

Resistor, indutor e capacitor (RLC)

Z= √ (XL - Xc) ² + R²

Usaremos a fórmula para um circuito RLC, tomando como referência os valores


de reatâncias demonstrados anteriormente na tabela 1.

Tabela 2: Impedância no Circuito Ressonante em Série


f Z
160 592,47
180 458,78
200 370,06
220 331,58
240 342,27
260 388,32
280 453,61
300 527,84

Com os valores obtidos, segue a demonstração gráfica em que o menor valor de


impedância encontrado é o que se apresenta na faixa de frequência de ressonância (fr) de
225,2 Hz, onde XL=707,48, XC=706,42 e R=330. A resultante apresentada é Z= 330Ω,
portanto (Z=R).
Gráfico 2 : Impedância no Circuito Ressonante em Série

z
700,00
600,00
Impedância (Z)

500,00
400,00
300,00
200,00 z
100,00
0,00
160 180 200 220 240 260 280 300
frequência

Corrente no Circuito Ressonante em Série

Num circuito que contenha RL e C, quando XL = XC, as reatâncias praticamente se


anulam, e a corrente (I) será máxima pelo mesmo, considerando-se apenas a resistência dos
fios e a resistência R.
O valor da corrente (I) num circuito ressonante em série é maior na freqüência de
ressonância e menor em qualquer outra faixa de freqüência.
Usaremos para a comprovação dessa afirmação, os mesmos componentes e
freqüências demonstradas anteriormente, acrescentando ao circuito uma tensão(V) de 50 v.
A fórmula para o cálculo da corrente no circuito será:

Ic = VT / Z
Tabela 3: Corrente no Circuito Ressonante em Série

freqüência I
160 0, 08439
180 0, 10898
200 0, 13511
220 0, 15079
240 0, 14608
260 0, 12876
280 0, 11023
300 0, 09473
Com os valores obtidos, segue a demonstração gráfica em que o maior valor de
corrente encontrado é o que se apresenta na faixa de frequência de ressonância (fr) de
225,2 Hz, onde IT = 0, 15151 A.

Gráfico 3 : Corrente no Circuito Ressonante em Série

I
0,160
0,140
0,120
corrente

0,100
0,080
0,060
0,040 I
0,020
0,000
0 50 100 150 200 250 300 350
Frequência (f)

Circuitos Ressonantes em Paralelo

Circuito Ressonante LC em Paralelo

Quando um circuito LC em paralelo é alimentado por uma fonte CA, na


frequência de ressonância (fr) ocorre um fenômeno característico. Enquanto o capacitor
está devolvendo a energia armazenada em suas placas, o indutor vai absorvendo a corrente
e gerando um campo magnético. A corrente absorvida pelo indutor, provém quase
totalmente da descarga do capacitor. A fonte de CA repõe apenas a energia dissipada nas
perdas do circuito.
Quando o capacitor completa a descarga, o indutor apresenta o campo magnético
de maior intensidade. Cessada a corrente para o indutor, o campo magnético começa a
diminuir de intensidade, então, a auto-indução provoca a circulação de corrente no sentido
contrário. A corrente gerada pelo indutor é absorvida pelo capacitor, que inicia um
processo de recarga.
O consumo de corrente de um circuito LC em paralelo é mínimo, quando a
frequência é de ressonância. Na ressonância, os valores de XL e XC são iguais, isso faz com
que IL e IC sejam iguais. Como IL e IC estão em oposição de fase, a resultante IL - IC é nula
(IL - IC = 0).
Se considerarmos apenas L e C com ausência de resistores quando XL = XC, a
corrente total (IT) será igual a zero, pois, por efeitos opostos das reatâncias as mesmas se
anulam.
A corrente circulatória entre L e C será máxima entre os mesmos, porém a
corrente total (IT) será igual a zero.
A corrente circulatória pode ser determinada facilmente pela Lei de Ohm, através
das fórmulas:

Ic = Vt / Xc

IL = VT / XL

Circuito Ressonante RLC em Paralelo


Corrente no Circuito Ressonante RLC em Paralelo

O circuito RLC em paralelo pode ser analisado com base na equação da corrente
total.

IT = √ IR² + (IL - Ic) ²


Como IL = IC

IT = √ IR² + (0)² √ IR² IT = IR

Como podemos ver, em freqüência de ressonância (fr), apenas o resistor do


circuito RLC absorve corrente da fonte, pois as correntes no capacitor e no indutor se
anulam.
Sendo o circuito alimentado por tensão (V) de 50 v, e possuindo resistor R =
330Ω, o cálculo da corrente no mesmo será:

IR = VT / R
Como conseqüência, na freqüência de ressonância (fr) 225,2 Hz, onde apenas o
resistor absorve corrente elétrica, o valor da corrente será de 0, 151515152, a menor do
circuito.

Tabela 4: Corrente no Circuito Ressonante RLC em Paralelo


Freqüência (Hz) Corrente total
160 0, 159305238
180 0, 154830989
200 0, 152437793
220 0, 151549534
240 0, 151787226
260 0, 152891433
280 0, 15467869
300 0, 15701599

Gráfico 4 : Corrente no Circuito Ressonante RLC em Paralelo

corrente total (It)


0,16
0,159
0,158
0,157
corrente total

0,156
corrente total (It)
0,155
0,154
0,153
0,152
0,151
0 100 200 300 400
frequência
Impedância no Circuito Ressonante RLC em Paralelo

Como no circuito RLC, na freqüência de ressonância a corrente total é mínima,


conseqüentemente sua impedância será máxima nessa situação.

Z= VT / IT
Portanto, na freqüência de ressonância (fr) 225,2 Hz, onde apenas o resistor
absorve corrente elétrica, o valor da impedância (Z) será de 329, 9999998, a maior do
circuito.
Tabela 5: Impedância no Circuito Ressonante RLC em Paralelo
freqüência impedância (Z)
160 313, 8628746
180 322, 9327683
200 328, 0026506
220 329, 9251325
240 329, 4084832
260 327, 0294412
280 323, 2507338
300 318, 4389058

Gráfico 5: Impedância no Circuito Ressonante RLC em Paralelo

impedância (Z)
332
330
328
impedância ( Z )

326
324
322
320
impedância (Z)
318
316
314
312
0 50 100 150 200 250 300 350
frequência
Resumindo as condições dos dois circuitos temos:

Aplicações para circuitos ressonantes RLC em Série e em Paralelo

Circuito RLC em Paralelo

Um aparelho de rádio, por exemplo, recebe os sinais (freqüências) transmitidos


por todas as emissoras, mas apenas os sinais de uma devem ser reproduzidos. É necessário,
portanto, separar uma única freqüência de todo o conjunto. Para essa finalidade utilizam-se
os circuitos RLC ou LC em paralelo.

Circuito RLC em Série

Uma aplicação para o circuito RLC em série consiste em eliminar uma freqüência
de um conjunto. Como exemplo, uma TV que recebe sinais (freqüências) de todos os
canais de televisão, através de um circuito LC em paralelo, apenas um canal é selecionado.
Entretanto, o sinal do canal compõe-se de vídeo e áudio, que devem ser encaminhados para
circuitos diferentes. Para evitar que o sinal de som interfira na imagem, é necessário
acrescentar, antes do circuito de vídeo, um circuito que elimine a freqüência de som. Para
essa função, utiliza-se um circuito RLC em série.

Você também pode gostar