Você está na página 1de 32

Universidade Federal Fluminense

Aula 05

Localização das
Operações Produtivas
Disciplina: Gestão de Operações
Professor: Cristiano Marins
2021
1

INTRODUÇÃO
Entende-se por localização de uma unidade
produtiva o LOCAL DE INSTALAÇÃO de uma
fábrica, um banco, uma lavanderia, entre
outros.

2
INTRODUÇÃO
Há dois motivos que levam as organizações a
mudarem de localização:
Alterações na demanda de seus bens e serviços;
Alterações na oferta de insumos para a
operação.

DECISÕES DE LOCALIZAÇÃO
As empresas consideram diferentes fatores para
escolher a localização de suas unidades
produtivas.

4
DECISÕES SOBRE LOCALIZAÇÃO
Clima de trabalho favorável
Proximidade dos mercados
Qualidade de vida
Proximidade de
fornecedores
e recursos
Proximidade da
matriz da companhia
Custos de utilidades,
impostos e bens imobiliários

DECISÕES SOBRE LOCALIZAÇÃO


Proximidade dos clientes
Custos de transporte e
proximidade dos
mercados
Localização dos
competidores
Fatores específicos do
local
A Ford escolheu Camaçari (BA) e a GM instalou-se
em Gravataí (RS) devido aos incentivos dados
pelos governos, mas também pelas condições
favoráveis ao transporte das matérias-primas e
dos produtos acabados, e à disponibilidade de
terrenos, entre outros. (Olivares e Ferreira, 2009,
p. 120)

DECISÕES DE LOCALIZAÇÃO
A importância da decisão de localização das
operações produtivas deve-se a dois motivos
principais:
dificuldade de retroceder na decisão;
influência sobre o desempenho da empresa.

8
Figura 1 – Fatores no lado da oferta de localização

OS CUSTOS DE TRANSPORTE E A
RAPIDEZ
O custo de transporte tem um impacto nas
operações produtivas e na decisão de
localização.

10
OS CUSTOS DE TRANSPORTE E A
RAPIDEZ
O custo de transporte depende da distância e
das características dos produtos.

11

Figura 2 - Os fluxos de materiais e a decisão de localização.


Fonte: Olivares e Ferreira (2009, p. 122)

12
Figura 3 – Influência do transporte na decisão de localização.
Fonte: Olivares e Ferreira (2009, p. 123)

13

Defina as necessidades: Determine as Estratégias:


(a) Tamanho da empresa; (a) Fatores dominantes de localização
(b) Objetivos (b) Ênfase nos produtos/mercados
(c) Nichos de mercado (c) Competências da empresa
(d) Número/tamanho de fábricas/ (d) Orientação ao risco
depósitos

Procura por região viável

Desenvolva alternativas de localização

Avalie as alternativas de localização

Selecione local específico

Figura 4 – Abordagens gerais para se tomar decisões sobre


localização
Fonte: Martins e Laugeni (2006)
RECURSOS HUMANOS E LOCALIZAÇÃO
Outro recurso transformador que pode ter
variações em cada local são os recursos
humanos.

15

FATORES QUANTITATIVOS
São exemplos de fatores quantitativos:
Custo de transporte de matérias-primas,
combustíveis e outros insumos necessários à
produção
Os custos dos recursos humanos;
Impostos;
Custo de terrenos, etc.;
Custo do aluguel de um edifício pronto;

16
FATORES QUANTITATIVOS
São exemplos de fatores quantitativos:
Custo da água e energia elétrica;
Custo dos impostos federais, estaduais e
municipais;
Custo da mudança.
Custo de transporte

17

FATORES QUALITATIVOS
São exemplos de fatores qualitativos:
A rapidez na entrega das matérias-primas à
fábrica e dos produtos acabados aos clientes;
A qualificação dos recursos humanos;
Os serviços públicos oferecidos;
A qualidade de vida local;
A receptividade da comunidade e;
A legislação ambiental e de zoneamento.

18
19

MÉTODO DO CENTRO DE GRAVIDADE


Essa técnica é muitas vezes utilizada para
localizar armazéns intermediários ou de
distribuição, dadas as localizações, por
exemplo, das fábricas e dos clientes.

20
MÉTODO DO CENTRO DE GRAVIDADE
Essas localizações são dadas por coordenadas
(x, y), onde x representa uma medida de
distância horizontal no mapa e y, vertical.

21

MÉTODO DO CENTRO DE GRAVIDADE


Imagine que uma engarrafadora de água
mineral possui uma unidade localizada em São
Paulo, cujas coordenadas são (630, 330).

22
800

700

600

500

400

300 Figura 12.4 Ilustração do uso de


um grid para estudo locacional.
200

100

0 100 200 300 400 500 600 700 800 900


Distribuidor Fábrica

Figura 5 – Ilustração do uso de um grid para estudo locacional


Fonte: Corrêa e Corrêa (2019, p. 315)
23

MÉTODO DO CENTRO DE GRAVIDADE


A empresa conta com quatro distribuidores,
localizados em Presidente Venceslau (120,
510), Bauru (410, 470), Franca (590, 650) e São
José dos Campos (720, 350).

24
MÉTODO DO CENTRO DE GRAVIDADE
As quantidades despachadas por semana saindo
de São Paulo e com destino aos distribuidores:
Saindo de São Paulo => 155.000 litros.
Chegando a Presidente Venceslau => 25.000
litros.
Chegando a Bauru => 55.000 litros.
Chegando a Franca => 30.000 litros.
Chegando a São José => 45.000 litros.

25

Aplicando Método do Centro de


Gravidade

Cx 
 dixVi e Cy 
 diyVi
Vi Vi
Onde
Cx = Coordenada x (eixo horizontal) do centro de gravidade
Cy = Coordenada y (eixo vertical) do centro de gravidade
dix = Coordenada x do iésimo local
diy = Coordenada y do iésimo local
Vi = Volume de bens movimentados para ou do iésimo local

26
Aplicando Método do Centro de
Gravidade

27

MÉTODO DA PONDERAÇÃO DE FATORES

O método da ponderação de fatores distingue-se


do método do centro de gravidade e da simples
análise de custos porque utiliza diversos fatores
na avaliação das localizações possíveis.

28
Exemplo:
Uma empresa fabricante de alumínio, que
fornece para a construção civil e para a
indústria de eletrodomésticos, decidiu construir
uma nova fábrica no Brasil.

29

Exemplo:
Devido à proximidade em relação à matéria-
prima (alumina), a empresa escolheu o estado de
Minas Gerais. Atualmente, a análise de
localização envolve três possibilidades: cidade
A, cidade B e cidade C.

30
Exemplo:
Utilizando o método da ponderação de fatores,
qual é a sua recomendação para a localização da
fábrica?

31

Notas Notas ponderadas


Importância
Fator Locacional (peso) Cidade A Cidade B Cidade C Cidade A Cidade B Cidade C

Proximidade dos clientes 9 9 7 10 9 x 9 = 81 63 90


Custo e disponibilidade de
materiais 7 8 6 8 56 42 56
Disponibilidade de bons terrenos 6 7 7 9 42 42 54
Custo e disponibilidade de mão
de obra 5 6 8 8 30 40 40
Serviços públicos oferecidos 4 7 7 6 28 28 24
Custo do espaço 4 9 7 9 36 28 36
Infra-estrutura local de serviços 2 6 9 7 12 18 14
Opinião da comunidade local 2 8 10 9 16 20 18
Totais 301 281 332

Tabela 1 – Pesos dos fatores e notas atribuídas a cada cidade analisada


Fonte: Olivares e Ferreira (adaptado, 2009, p. 131)

32
Resolução:
A cidade C obteve pontuação ponderada mais
alta (332), logo seria a melhor alternativa de
localização a partir da utilização desse
método.

33

MÉTODO DO PONTO DE EQUILÍBRIO

São comparadas diferentes localidades em


função dos custos totais de operação (Custos
fixos + Custos Variáveis).

34
Exemplo:
A Mercúrio Industrial S.A. é uma fábrica de
baterias para veículos que deseja construir uma
nova fábrica para atender parte do mercado.
Duas localidades foram previamente
selecionadas (Serra Brava e Monjolinho), sendo
levantados em cada uma os custos fixos anuais
e os custos variáveis por bateria padrão
fabricada. (MOREIRA, 2008, p. 164)

35

O custo variável da bateria padrão resulta dos


custos unitários de cada tipo de bateria,
ponderados pela estimativa de suas
participações nas vendas. Os custos obtidos são
os seguintes:

36
Serra Brava Monjolinho
Custos Fixos anuais em R$ mil 320 280

Custos Variáveis em R$ 40 42

Tabela 2 – Custos fixos e variáveis de Serra Brava e Monjolinho


Fonte: Moreira (2008, p. 164)

37

Espera-se vender 100.000 baterias por ano, ao


preço médio de R$ 80 cada.
a) Qual a melhor localização para a Mercúrio
Industrial considerando-se o lucro esperado
em cada localidade?
b) Haveria alguma diferença se a escolha da
localidade fosse feita com base no menor ponto
de equilíbrio?

38
Resolução:
a) Melhor localização com base no Lucro:
Para ambas as localidades, a receita total será:
R = (100.000) x (80) = 8.000.000 (R$ 8 milhões)

39

Os custos variáveis totais serão:


Serra Brava
100.000 x 40 = 4.000.000 (R$ 4 milhões)
Monjolinho
100.000 x 42 = 4.200.000 (R$ 4,2 milhões)

40
Serra Brava Monjolinho
Receita Total anual 8.000 8.000
(-)
Custos Fixos 320 280
Custos Variáveis 4.000 4.200
Lucro total Anual 3.680 3.520
Tabela 3 – Lucro total anual de Serra Brava e Monjolinho
Fonte: Moreira (2008, p. 165)

41

Pelo critério do Lucro máximo, a escolha seria


a cidade de Serra Brava, com lucro de R$ 3,68
milhões para a produção esperada de 100.000
baterias anuais

42
Resolução:
b) Melhor localização com base no Ponto de
Equilíbrio

, onde:

CF = custo fixo
PV = preço unitário de venda
CVu = custo variável unitário

43

Serra Brava

Monjolinho

44
Como se vê, por esse critério, a escolha recairia
sobre Monjolinho, invertendo-se, portanto, em
relação ao resultado obtido em a. Não é difícil
ver por que isso acontece. Para tanto,
precisamos calcular a produção para o qual os
custos totais em Serra Brava e Monjolinho se
igualam. Chamando de x essa produção e
expressando todos os valores em R$ mil, vem
que:

45

(custos totais em Serra Brava) (Custos totais em Monjolinho)

46
R$ MIL
Monjolinho

320 Serra Brava


280

10.000 20.000
Quantidades
7.368 8.000

Figura 6 – Comparação de custos e receitas: Serra Brava e Monjolinho


Fonte: Moreira (adaptado, 2008, p. 166)
47

Com base no gráfico podemos concluir que:


Produção até 7.368 baterias (ponto de
equilíbrio de Monjolinho), o lucro seria
negativo para ambas as localidades;
Produção a partir de 7.368 até 20.000 baterias,
a cidade de Monjolinho seria a escolhida e;
Produção acima de 20.000 baterias levaria à
escolha de Serra Brava.

48
MÉTODO DOS MOMENTOS
O método dos momentos é semelhante ao
método do centro de gravidade, com a seguinte
particularidade: a ponderação de um
determinado centro (cidade) contra os demais
centros existentes em uma determinada região
geográfica.

49

MÉTODO DOS MOMENTOS


O momento (M) é:
M = (custo unitário de transporte x
quantidade x distância)

50
MÉTODO DOS MOMENTOS
O centro que tiver a menor soma de
momentos será o escolhido.

51

Exemplo:
Em um estudo de localização industrial, foi
selecionada a região a seguir, que abrange
as cidades A, B, C e D. Dado que os demais
fatores de localização não favorecem
nenhuma das cidades com relação às
outras, determinar a localização de mínimo
custo de transporte.

52
MÉTODO DOS MOMENTOS
Supõe-se que o custo unitário de
transporte é o mesmo para qualquer tipo
de carga transportada e é independente da
origem ou do destino da carga, sendo igual
a $ 2,00 por tonelada por quilômetro
transportado ($ 2,00/t.km).

53

Figura 7 - Ilustração do uso de um grid para estudo locacional.


Fonte: Martins e Laugeni (2005, p. 42)
54
MÉTODO DOS MOMENTOS
Cálculo dos momentos:
B C D
A: 2 x 3 x 100 + 2 x 5 x 400 + 2 x 5 x 200 = $ 6.600,00
A C D
B: 2 x 10 x 100 + 2 x 5 x 300 + 2 x 5 x 150 = $ 6.500,00
A B D
C: 2 x 10 x 400 + 2 x 3 x 300 + 2 x 5 x 450 = $ 14.300,00
A B C
D: 2 x 10 x 200 + 2 x 3 x 150 + 2 x 5 x 450 = $ 9.400,00

55

MÉTODO DOS MOMENTOS


A cidade B teve a menor soma, portanto, a
melhor opção.

56
LOCALIZAÇÃO E GLOBALIZAÇÃO
Os fatores que diferenciam as opções de países
apresentam especial importância diante da
intensificação das trocas internacionais e do
crescimento de organizações multinacionais.

57

LOCALIZAÇÃO E GLOBALIZAÇÃO
Alguns fatores que podem ser decisivos:
Economia;
Infraestrutura (energia, transporte, etc.);
Economia;
Clima;
Idioma;
Cultura;
Recursos Humanos;
Leis e regulamentos;
LOCALIZAÇÃO E GLOBALIZAÇÃO
A decisão de localização dá-se a partir de uma
seqüência:

59

Nível
hierárquico Decisão Fatores principais

•Potencial de mercado
•Custos operacionais
•Estabilidade política
Região Região do mundo •Aceitação cultural
•Adequação ao clima e temperatura
global ou país •Infra-estrutura global de utilidades e serviços

•Custos de transporte
•Impostos e incentivos
•Custos e disponibilidades de insumos materiais e humanos
•Legislação e incentivos fiscais regionais
País ou
Sub-Região •Legislação trabalhista (estabilidade, flexibilidade)
região de país •Protecionismo
•Infra-estrutura interna de utilidades e serviços
•Potencial de mercado

•Acesso a mercados
•Custos e disponibilidade de insumos materiais e humanos
Comunidade Cidade •Legislação e incentivos fiscais locais
•Atitude da comunidade
•Disponibilidade de locais; custo do espaço
•Infra-estrutura local de utilidades e serviços
•Fatores referentes a qualidade de vida

•Acesso a infra-estrutura de transporte


Local •Acesso a mercados locais
Endereço
específico •Características do endereço (ambiente físico e de negócio)
•Infra-estrutura micro local de utilidades e serviços
•Custo do espaço; disponibilidade para expansão
•Impostos territoriais
•Incentivos locais (fiscais ou outros)
•Fatores referentes a qualidade de vida

Figura 8 – Hierarquia da tomada de decisão de localização.


60
Fonte: Correa e Corrêa (2018, p. 337)
61

“Muitas empresas americanas têm terceirizado seus serviços


de call center para empresas na Índia – nesse caso, a
localização física dos call centers foi mais influenciada pela
disponibilidade de mão de obra barata, qualificada e
proficiente em inglês”. (Corrêa e Corrêa, 2018, p.334).

62
Dúvidas?

63

REFERÊNCIAS
 CORRÊA, Henrique; CORRÊA, Carlos A. Administração de
produção e operações: manufatura e serviços uma
abordagem estratégica. São Paulo: Atlas, 2006. Cap. 2, p.52-
83.
 MARTINS, Petrônio G.; LAUGENI, Fernando Piero.
Administração da Produção. 2. ed. São Paulo: Saraiva,
2006.
 MARTINS, Petrônio G.; LAUGENI, Fernando Piero.
Administração da Produção. Material complementar, 2006.
 MOREIRA, Daniel Augusto. Administração da produção e
operações. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2008.
 OLIVARES, Gustavo; FERREIRA, Marcelo Sales. Gestão da
produção. Rio de Janeiro: Fundação CECIERJ, 2008.
 SLACK, Nigel; BRANDON-JONES, Alistair; JOHNSTON,
Robert. Administração da produção. 8 ed. São Paulo: Atlas,
2018.
64

Você também pode gostar