Você está na página 1de 1

TREINAMENTO DE NUTRACÊUTICOS

GERENTE SOARING KARLLA VIEIRA

Alimentação: é a escolha, o preparo e a ingestã o da comida.


Nutrição: é a utilizaçã o dos alimentos pelo organismo.
Por meio dos alimentos, podemos suprir o que o nosso organismo necessita-alimentos
sem agrotó xicos e pesticidas.
Nutriente: é qualquer substâ ncia proveniente de um alimento que proporciona energia ou
contribui para o crescimento, desenvolvimento e manutençã o da saú de e da vida.
Vitaminas: sã o substâ ncias que quando introduzidas no organismo, desempenham
importante papel na manutençã o da saú de, crescimento, na defesa e na nutriçã o do
mesmo. Nã o sã o fabricadas pelo organismo, ou seja, é necessá rio buscá-las em fontes
externas.
São elas: vitamina “a”, complexo “b” (b1- tiamina), (b2-riboflavina), (b3-niacina), (b5-
ácido pantotênico ), (b6-piridoxina), (b9-folacina ou ácido fó lico), (b12-cianocobalamina),
vitamina “c”, “d”, “e”, “f”, “k”, “p”.
Minerais: funcionam junto com as vitaminas, ativando o funcionamento das enzimas,
peças-chaves das reaçõ es químico/metabó licas. Vital para a vida. Sã o encontrados na terra
e ingeridos através dos alimentos.
Macrominerais : precisam ser ingeridos em maiores quantidades. Sã o eles: cálcio,
magnésio, potá ssio, só dio, fó sforo.
Microminerais : ingeridos em doses diá rias pequenas. Sã o eles: zinco, ferro, cobre,
manganês, cromo, selênio, iodo.
Aminoácidos: matéria – prima para a construçã o das proteínas. Cada uma delas tem suas
funçõ es específicas no organismo.
Serotonina-triptofano
Hormônio tireoidiano-tirosina
Insulina-cadeia de ácidos
Proteínas: sã o responsá veis pela construçã o das células e fornecimento de energia.
Constituem 18% do peso corporal e forma quase exclusivamente a pele, unhas, mú sculos,
cartilagens, cabelos, tendõ es. A elasticidade da pele, a fabricaçã o de anticorpos, produçã o
de enzimas, hormô nios e até os pró prios transmissores de comunicaçã o nervosa
dependem das proteínas.
As melhores fontes de proteínas sã o as vegetais.
Carência: atrasa o crescimento, enfraquece os mú sculos, diminui a resistência a doenças,
causa anemia, nervosismo, problemas vasculares, varizes, hemorró idas, derrame cerebral
e reduz a imunidade e saú de da pele, cabelos e unhas.
Enzimas: sã o essenciais para manter o funcionamento adequado do corpo, digerir
alimentos e ajudar na regeneraçã o dos tecidos.
Fibras: sã o substâ ncias que nã o sã o digeríveis. No entanto, têm valor. Estimulam as
paredes intestinais, favorecendo os movimentos do intestino e contribuindo contra a
prisã o de ventre. Previne o câ ncer de có lon, ajuda na reduçã o do colesterol e no controle
dos níveis de glicose sanguínea.
Carboidratos: essencial à vida, o mais abundante de todos. Os açú cares, se consumidos
refinados, além de possuírem um teor nutricional vazio, em excesso podem gerar doenças
muito sérias como, diabetes, obesidade, hipoglicemia, colapso das glâ ndulas supra-renais.
Quando consumidos de forma integral e moderadamente, contém boa quantidade de
nutrientes e podem ser convertidos em energia e calor.
Antioxidantes: há um grupo de vitaminas, minerais e enzimas que ajudam nosso corpo a
se proteger da açã o dos radicais livres.
Radicais livres sã o íons ou cargas negativas que podem causar danos à nossa célula,
causando o envelhecimento precoce, prejudicando nosso sistema imunoló gico e levando a
inú meras infecçõ es e doenças degenerativas como câ ncer e doenças do coraçã o.
Elementos ricos em antioxidantes: “a”, ”c”,”e, ômega-3 e ômega-6, aminoácidos
essenciais, selênio, zinco, cobre, manganês.

Você também pode gostar