Você está na página 1de 12

c 



      

O  Ê
Todos os comportamentos do nosso quotidiano são aprendidos, isto é, adquiridos no
processo de socialização.Ê

îodemos definir a ÷ ÷como uma modificação relativamente estável do


comportamento ou do conhecimento, que resulta do exercício, experiência, treino ou
estudo. É um processo que, envolvendo processos cognitivos, motivacionais e emocionais,
se manifesta em comportamentos.Ê
½o entanto nem todas as mudanças de comportamento são fruto da aprendizagem. Existe
um conjunto de comportamentos, como o acto de respirar ou pestanejar, que nos é inato.Ê
A aprendizagem é, então, um processo cognitivo que nos torna humanos. Ê

îrocessos de Aprendizagem Ê
Há comportamentos que estão directamente relacionados com os estímulos do
meio Ȃ ÷ ÷

 ÷ (aprendizagem associativa e não associativa). Outros
comportamentos, como cumprimentar as pessoas ou escrever são ÷ ÷

 ÷ , porque envolvem a forma como interpretamos a realidade e regulamos os


nossos comportamentos.Ê

Aprendizagem não associativaÊ

A J÷ ÷ e a  ÷ são duas formas de aprendizagem não associativa,


porque o indivíduo aprende as características de um determinado estímulo.Ê

A habituação consiste na diminuição da tendência para responder a estímulos que


se tornam familiares, devido à exposição sucessiva aos mesmos. Aprendemos a
ignorar estímulos conhecidos, não portadores de informação nova, o que aumenta
a nossa capacidade de adaptação a outras aprendizagens que possam surgir.Ê

îela sensitização aprendem-se as propriedades de um estímulo prejudicial Ȃ


quando nos assustamos com algum ruído, vamos reagir mais activamente a
qualquer ruído que se siga. Ê

Aprendizagem associativaÊ
º  ÷
  Ê

Ñoi o investigador russo, Ivan îavlov, quem descobriu (através dos reflexos digestivos do
cão) uma forma de aprendizagem presente nos seres humanos e noutros animais Ȃ

  ÷ .Ê
c - îavlov apresentava a carne ao cão e este salivava.Ê

2 - Em seguida apresentava a carne acompanhada pelo som da campainha e o cão salivava.


Repetiu várias vezes esta associação.Ê

3 - Ao ouvir apenas o som da campainha, o cão passou a salivar-Ê


îavlov afirmava que a aprendizagem resulta de associações entre estímulos e respostas:Ê

Ô  - Qualquer elemento do meio que produz efeito sobre o organismo; îrovoca uma
reacção, uma alteração no comportamento.Ê

 ÷ - Qualquer actividade do organismo que se segue ao estimulo. îode ser um


movimento, uma secreção glandular, um pensamento ou uma emoção.Ê

îara compreendermos melhor este processo, eis a distinção:Ê


Estimulo ½eutro: Estimulo que, antes do condicionamento, não produz a resposta
desejada. Ex.: som da campainhaÊ
Estimulo não condicionado ou Incondicionado: Estimulo que desencadeia uma resposta
não aprendida. Ex.: carneÊ

Resposta Incondicionada: Resposta inata, não aprendida. Ex.: salivar com o cheiro da
carneÊ

Estimulo Condicionado: Estimulo neutro que, associado ao estímulo incondicionado, passa


a provocar uma resposta semelhante à desencadeada pelo estímulo incondicionado. Ex.
som, depois de associado à carne, passa por si só a provocar a salivação.Ê

Resposta Condicionada: Resposta que, depois do condicionamento, se segue ao estimulo


que antes era neutro. Ex. salivar quando ouve o som da campainha. Ê

Este tipo de aprendizagem não implica a vontade do sujeito:




÷  .Ê
Ê

º  ÷
÷ Ê

  inner, investigador norte-americano, desenvolveu uma experiência que o conduziu à


descoberta do modo como tantas das nossas aprendizagens se processam e mantêm.Ê

Colocou um rato esfomeado na Dzcaixa operantedz ou Dzcaixa de   innerdz.Ê

O animal explora o ambiente.Ê


îor acaso acciona a alavanca recebendo uma porção de alimento.Ê
A partir de várias tentativas bem-sucedidas, o rato passa a premir a alavanca para receber
alimento.Ê

Graças ao   Ȃ estimulo que, por trazer consequências positivas, aumenta a


probabilidade de uma resposta ocorrer Ȃ o rato aprendeu a carregar na alavanca.Ê

 
  Ȃ Estimulo que tem consequências positivas e agradáveis e que se segue
a um dado comportamento.Ê

 
÷
 O sujeito evita uma situação dolorosa se se comportar de
determinado modo. É a eliminação do estímulo que permite evitar a situação dolorosa.Ê

Ambos os tipos de reforço tem como objectivo fortalecer e aumentar a ocorrência de um


comportamento. Ambos aumentam a probabilidade de a resposta ocorrer.Ê

Ê
Aprendizagem por observação e imitaçãoÊ
A aprendizagem por observação e por imitação, também designada por÷ ÷

÷ ou ÷ ÷

 ÷ , foi estudada pelo investigador
AlbertBandura. Bandura constatou que a experiência dos outros poderia conduzir à
aquisição de novos comportamentos, que eram assim adquiridos a partir da observação e
imitação de um modelo, e que passam a fazer parte do seu quadro de respostas. Ê

epois de assegurar que um grupo de crianças tinha observado e memorizado


comportamentos agressivos, mas que não os reproduziam, concluiu que não bastava
observar e reter um comportamento para o imitar. A fase de execução implica factores
internos do próprio sujeito. Ñoi esta constatação que permitiu a Bandura evoluir da teoria
da aprendizagem social para uma  ÷
 ÷
÷, considerando muito
importantes as capacidades cognitivas do sujeito. Ê

Aprendizagem com recurso a símbolos e representaçõesÊ


O  

 J Ê
Quando apreendemos um conhecimento novo, integramo-lo nos conhecimentos que já
adquirimos e que são assegurados pela memória. Mas não só, temos esquemas cognitivos
prévios que nos permitem enquadrar novas aquisições. Ê
Os novos conhecimentos podem modificar, enriquecer ou até mesmo suscitar a criação de
novos esquemas. Trata-se de um processo complexo, uma vez que os esquemas cognitivos
são estruturas dinâmicas que proporcionam os conhecimentos que já possuímos e
integram os novos.Ê
O  

 

  ÷ Ê
îara executarmos uma determinada tarefa, temos de desenvolver um conjunto de acções
concertadas, que se designam por procedimentos.Ê

 empre que surge a necessidade de aprender algo novo, uma nova competência,
mobilizamos os esquemas gerais e fazemos adaptações que nos permitam ser eficazes.
Com a repetição, vamos corrigindo as acções inadequadas, repetimos as que consideramos
adequadas até o processo se tornar automático. Ñica assegurado que daqui a muito tempo
podemos recuperar este Dzsaber fazerdz.Ê

Como aprendes, quando aprendes Ê


A aprendizagem é um processo pessoal, que envolve a totalidade da pessoa: o seu
pensamento, as suas emoções, sentimentos e afectos, a sua história de vida.Ê

Ao aprender, modificamo-nos e reorganizamo-nos interiormente. O modo como


integramos uma informação ou conhecimentos novos resulta de uma síntese entre o que
somos e o que sabemos, entre as representações do mundo que possuímos e o que se nos
apresenta de novo.Ê
O
 !"O Ȃ Quando estamos motivados, temos uma atitude activa e empenhada. A
aprendizagem é mais clara e mais eficaz quando estamos interessados por um
determinado assunto ou tema.Ê

#
Oº Ôº!Ô #
O Ô!Ô#

Os conhecimentos anteriores servem de base a
novas aprendizagens.  ão facilitadores de novas aprendizagens.Ê
O
$%O !&O&Ô

!'O Ȃ Anossa capacidade de aprender novas informações é
limitada, por isso é necessários proceder a uma selecção da informação relevante, organizando-a de
modo a poder ser gerida em termos de aprendizagem.Ê

O
&!"Ô#!&O&Ô
&O#
Oº !"!&O&Ô#
Quanto mais diversificadas forem as abordagens a
um tema, quanto mais diferenciadas forem as tarefas, maior é a motivação e a
concentração e melhor decorre a aprendizagem.Ê
O
(O!'!ºO
Ô
O
O!)O
Ȃ A definição clara de objectivos, a selecção de
estratégias, é essencial para uma aprendizagem bem-sucedida. A planificação e
organização promovem o controlo dos processos de aprendizagem.Ê
O
ºÔO
*
eterminados tipos de aprendizagem são melhorresolvidos e a
aprendizagem é mais eficaz se trabalharmos de forma cooperativa. A cooperação
possibilita a resolução de problemas Ê

ÿ  
    
     
 
 
  
ÿ    
  
     
   

 
  

Π
 
         
 
     
        
    
   
   
       
 
     

   
 
           
     
  
  
        Π        
  
  

           


  !      
"  
  
 #$ %     
    

      


   
  
   &   
   


 !  '(" $ "    
           
 
 ) 
       
"
     
  
    *              % 
  
          +
  
     
   
    ,         
     +   

       

 
    
     
           
 
             
 
  

    %  *  
    *      "  
   
 "
 
     
        
        -    
      

 

     




       
 
 
  
  Π"    
  . +   
   /     
           
      
      
            
  

Ô 
O  
               

   
             
     
O  
            
             

   

              Ê
Ê
¦              
     
           

 
 O
           
   
    
      !    "  #
O  
 
 
  
  
        
$

   
 %   !
  
     
Ê
Ê
O 
        
    ! 
 
         
     

  
   $ 
 Ê
Ê
Π  ! 
  &       
     
' Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊÔ
  
  (  )       

       (      
Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊÔ

 
  (    * 

 

   *    +
       
  
   $ 
*  ,*   - 

 Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊÔ
  (!  *      Ê
Ê
î                  
  'Ê
%  ' Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ    !.  /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ    
 
 !   /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ  
!   
     /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ        /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊî   '
     
 /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ    '       !    /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ  *    
'    0

   Ê
O  ' Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʌ   0               /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ   0
  
 
       
0   
  
   !.  /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ      
       !      
  
 !    
 ! 
  
 /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʌ   
 *       0  
  

   
0 0 
  !.  !   
 O            
  / Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ%
 *           Ê

     'Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ   !    
    *     /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊî  *   
         
     / Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ       /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ       0    Ê
Ê
               $   
O $ &      !     O    . 
   
            

             Π        
 0           *   
     
       !    
  !      Ê
           0    

O $ &       1 'Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʌ
  (   
       
    
   / Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʌ
  
  (
  
         /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʌ
  
    
  (   
    

           Ê
Ê
Ê
º  
 
Ô
Ê
Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʺ   *Œ          '  
          
      /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʺ   *2           
  /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʺ  
 *3    )
    /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʺ   

*%
 
 
       
    /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʺ     *" 
    .  
    
               .  
 
  /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊʺ  
*  *         
      $       .         
   Ê
Ê
O     
        
     
0   Ê
Ê
Ê
î


 
Ô
Ê
Ê
î 
 %   Ê
Ê
º  
  
     
        

         
 '    

$         "       0


  
    $  
      
 

   ! 0Ê
3   î Ô 
          
 
        4      *  

     
 
      
 2  
   
     *O! 
      & 5'     
  
   
   
       
    0         
     
 î   
 $    
     
 Ê
î 
 2 $Ê
&  
Õ 

          
 0 )
 
     
O   
      
 .         
 0
   
           
  O     

      

)
 
   Π    0      
$      *  0     $4

 
               
!.                  Ê
Ê
î 
 "    Ê
O   
       

     

    
  
 !    ¦     

          $ 
  

    Ê
Ê
î 
 "    Ê
O    
  
  
     O
           0  
O  
          
      
       
   O   
     
   
  
  
    
   0     '  
   
         
  
  Ê
Ê
ÔÊ
O
 ! 
&      
*   
 !             
  

    !              

   
     
     
   
              *    
    
     O      
  
 'Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ       /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ"     
   /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ"     0   
    Ê
Ê
O      
$       
 
 
      
    
 * *    
          
$
  6   ! 
 
      
         
 
     7Ê
O    

 
    'Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊ
     0 
 
!
    '
       
 
  
  $ /Ê
mÊÊÊÊÊÊÊÊO

   
     
0   

             Ê
Ê
*   
 '      
   î  *
             
O    
      '   
         
 % 
 *  
.       
  *
         Π      

   
   0 
     Ê
Ê

-  

  
  
- c  0 
    
      
        
   !   ,  1$
Ê


   Ê

º  
    

  

 





  
  

 
    
  

  
  
 

 
   

 




 
    
 

 
 
   
   Ê

       



   

 

 
 

   
 
   
  
   
  ! 
 " 


   

 Ê

º              Ê

O   

 
 
  

 


 



 
 
 
   

 

 #  "



 
 

  
 





  $ 

  
  
  

    

 
 
 % 
  
  

 
     
 
 
  Ê

O    


  &

 
         

    
 
 


 



' 
 
"    (   
   







  )


 


    

 *
 


   "*'  

"

+
   

   
   '   
  

   Ê

 *    


  


    

   ,     






  



 

 "
-
 


  .
  
     
   
  

 " 

 


 
  -
 *
      
    * ./   
  

 * 

    

   




        
  


0
  
 *

  
0
    

 


 
 
   



  
     Ê

Ô      
    Ê
Œ

     
 !
" 
   
 "   


        *   *
           
         
 
    
  
   *          
 Ê

½ 
   % "  *
#           
       
  
 '

 
 !
" '    
    
        2   
  
 
            "
   $  

 
 . 
     
         
        3   
   + 
     +       Ê
%          
+ 
 ,  1      

"             


"  
    "   
     
  
         
   %  
       
              4      
 

       
   Ê


Ê
È 0     

    "  

È c / 
     
    * 
%&''(')*
% 
 
2     "  %   
       
  
    
  *  
      
     
       
    
  %      
   
 
     
   
      
 

   5       
            
"        
  
 
  
  
 + 
%     +!  
         '    
 
 
   ½     "    
       *    Π+
   
 
     
       '        
     !        +       +$ 

 +  
   

%     
    ( 
   


  

              *   Π
     
   
   
    
 
       * 
    
!        
$ Π 
     
  
  
  
 
    
       * 
        
            
  

               "         
   

        5 
  

 
 
  +
   
   
 
 "  

 
 2    *    

   -  
    
 '        
'
 + 
   6  
   
 
     

 
    *
     

È 7 c ' 

    
*,%'*%-*
88/
    . 88   
     

   
       Π 88     
 88
 88       
   Π 
         +  
         


   88  #

/      
    
 
     

  
       
   
    
  
 
  
   88      
 

/ -       


  .ßßß%     Œ 


 (   

   %     99 
 

È 7 7   

      !       
           $
Ê

'*./0*,*1.*' 
     

+ ' 

+          
88 
 ½ 
          È  .Ñ
, 

"
0 "
      0     
   


:  
    0     +         
      

 Π   88      

  
   
  :

      ;   "  
    0 
      "      %  
     
  
  
  
    
 < =      

 5      


             Π  
   
  "    
 
       
  
(2
"

, "

3  
"4

"

5     


            
    
      88      
  
 
     
         ,          / 

 88
   
         
 
 .ßßß
/
  0 "
  
  
   ,    
 

-**&('*
        
      
      
" 


      %  


              
          
  
" 
, 
  
     
      
 .ßß%     '   
 
     

  

 %  
"
 '  >  
    88       + 
  
 <      
 
  

Π
 
        !       $ 
 

  Π   

      
     
   .88
+ 
     ?              
 +
 

        

              
   
     %
            

    
            

È 7 - 3
      
 
,%'*%-*&0*
88/  
 "  
"
        88/

 
 
 
       ½ 
"
    
    
"
        
"
 ;/  
 88 
        %  88 
   
     %  
   
 
     
 88  

          ½88 
  
      

      99    

È 7 È  

     
È 7 @  /
         
  
  

% 
5 
"  

            
    
    
              
  
 
  

  
  -            
             
  %       
                    
      "      
 
  %     

        Ê


Ê
Π
 5   4       

            


   *
  ½ 
  
   *        
    
 
 ?

                + Ê
         
   5   *  
       
                        

            5      


          
   
 
    

  Ê


/

   

        


/-**6%(70*
Π 88                   
"            
 
 
         
*         
  
         
 
 
 .
     "   
 
           
        88
    
     %      88      

    
    "  
 
   
 
      
  
      

ŒÊ  ÊÊÊ
Ê  Ê    Ê Ê  Ê
 ÊÊ Ê  Ê
ÊÊÊÊ
ÊÊ


Ê 
Ê Ê    
Ê
ÊÊ  Ê
Ê
Ê  Ê     Ê Ê


 Ê
Ê  Ê 
 
  Ê     ÊÊ  Ê    ÊÊ  Ê
 Ê   Ê
Ê  Ê Ê

Ê Ê Ê   Ê
  

Ê Ê
Ê

ŒÊ
Ê
Ê  Ê    Ê
Ê  

Ê Ê 
Ê
Ê   
Ê
Ê
Ê
    
ÊÊ
 
 Ê
Ê Ê 
 Ê
 Ê   Ê
!
Ê Ê 
Ê
Ê Ê 
  
Ê
  Ê
Ê
Ê  Ê

  Ê
Ê
Ê  Ê  Ê
Ê
Ê ÊÊ
 Ê
Ê ÊÊ

 Ê Ê   
Ê Ê Ê   
Ê Ê
 ÊÊ 
Ê

Ê Ê 
 Ê
  Ê  " Ê

Ê Ê 
 Ê#$Ê Ê 
  Ê
Ê  !
Ê
Ê  ÊÊ
 Ê    Ê 
 Ê
Ê  Ê    Ê%

Ê
 ÊÊ 
Ê & Ê
Ê

Ê


Ê
Ê  Ê Ê
Ê ÊÊ   
ÊÊ Ê
Ê Ê    
Ê  Ê
Ê
 
 Ê Ê
 !
Ê 

 ÊÊ

 Ê
 Ê   Ê
Ê  Ê
Ê  ÊÊ Ê    
Ê  Ê
Ê
 Ê
    Ê Ê  Ê  
'Ê(
 Ê
  Ê) Ê

Ê
Ê    *Ê  
Ê

 Ê)
Ê " Ê  *Ê
Ê

 Ê
 Ê)  *Ê

Você também pode gostar