Você está na página 1de 16

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE


FACULDADE DE FARMÁCIA

LUIZA FERNANDA RAMOS SOARES

EXERCÍCIOS AVALIATIVOS CORRESPONDENTES À SEÇÃO DE ANATOMIA

BELÉM,
2021
LUIZA FERNANDA RAMOS SOARES

EXERCÍCIOS AVALIATIVOS CORRESPONDENTES À SEÇÃO DE ANATOMIA

Exercícios integrativos, referentes à disciplina de


Morfofisiologia, na seção de Anatomia Humana,
oferecido como mecanismo avaliativo no terceiro
núcleo da graduação de Farmácia, pela
Universidade Federal do Pará.

Orientador: Kátia Amarão.

BELÉM,
2021
PLANIMETRIA ANATÔMICA

1. Descreva a “Posição de Descrição Anatômica” no homem.


R= No homem, deve-se estar numa postura ereta, face voltada para frente, olhar para o
horizonte, membros superiores estendidos e juntos ao tronco, palma da mão para frente e membros
inferiores unidos com as pontas dos pés para frente.

2. Quais os “planos de delimitação e secção” do corpo humano


R= São plano sagital mediano, plano sagital paramediano, plano coronal ou frontal e plano
horizontal ou transversal.

3. Cite os eixos do corpo humano


R= Eixo crânio-caudal, eixo antero-posterior e eixo lateral-lateral.
4. Defina os termos de posição e direção
a) medial - mais próximo do plano sagital mediano.
b) lateral - duas paredes laterais, que limitam os membros do lado esquerdo e direito.
c) mediano - exatamente a região sobre o eixo sagital mediano
d) superior - parede que fica por cima da cabeça.
e) inferior - situa-se abaixo dos pés.
f) anterior - plano que passa pela frente do corpo.
g) posterior - atrás das costas.
h) ventral - mesmo que plano frontal
I) dorsal - mesmo que plano posterior
J) caudal - eixo crânio-caudal.
K) médio - se situa mais próximo do plano sagital mediano
L) intermédio - se situa entre medial e lateral.
M) distal - afastado da raiz do membro, longe do tronco ou do ponto de inserção.
N) proximal - na direção do tronco.
O) interno - dentro do ponto de referência.
P) externo - mais extremo do ponto de referência
Q) cranial - eixo crânio-caudal.
R) superficial - mais perto da superfície do corpo
S) profundo - mais afastada da superfície do corpo.

5. Qualquer secção sagital que não seja a mediana, é tida como:


Intersagital [ X ] sagital [ ] intra-sagital [ ]

6. Relacione:
[A] divide o corpo em partes superior e inferior
[B] Secção perpendicular à sagital, que divide o corpo em partes anterior e posterior.
[C] É uma secção longitudinal que divide o corpo em partes direitas e esquerdas
Plano frontal [ B ] Plano transversal [ A ] Plano sagital [ C ]

7. Coloque (V) verdadeiro ou (F) falso.


A mama é medial à axila [ V ]
O braço é proximal ao antebraço [ V ]
A mão é distal ao pulso [ F ]
O osso esterno é medial [ V ]
A pele é superficial aos músculos [ V ]
Os ossos são profundos em relação à pele [ V ]
A coluna vertebral e o nariz são estruturas medianas [ V ]
O dedo mínimo é medial em relação ao polegar [ F ]
A superposição de vértebras é denominada de estratificação [ V ]
A superposição das costelas é denominada de metameria [ V ]

8. Estrutura situada entre a anterior [ventral] e outra posterior [dorsal]


média [ X ] medial [ ] mediano [ ] intermédio [ ]
SISTEMA ESQUELÉTICO

1. Cite as funções do esqueleto


R = Sustentação corporal, proteção dos órgãos, movimentação, reserva de Ca+ e P,
armazena energia e participa da hematopoiese.

2. Cite os tipos de ossos do esqueleto


R = Ossos longos, irregulares curtos, planos, pneumáticos alongados e sesamóides.

3. Defina o periósteo do ponto de vista macroscópico


R= Uma membrana de tecido conectivo que reveste exteriormente os ossos e da qual podem
se formar elementos ósseos.

4. Cite a localização topográfica da medula óssea


R= Está na parte esponjosa dos ossos chatos, onde o desenvolvimento do sangue acontece.

5. Coloque [ V ] verdadeiro ou [ F ] falso:


- A fíbula é lateral ao rádio [ F ]
- O quadril é formado pelo ísquio, ilíaco e púbis [ V ]
- O escafóide, capitato e piramidal são ossos do pé [ F ]
- A cintura escapular faz parte do esqueleto apendicular [ V ]
- O processo xifóide é um componente das vértebras torácicas [ F ]
- A pelve menor ou “verdadeira está acima da abertura superior da pelve [ F ]
- O osso occipital forma a parede póstero-inferior da abóbada craniana [ V ]
- O periósteo e a diploe são encontrados nos ossos planos [ V ]
- O osso frontal forma uma região ântero-superior ao crânio [ V ]
- As vértebras são ossos curtos [ V ]

6. Associe os termos:
(a) Forma a porção anterior do quadril [ A ] tíbia
(b) Osso medial da perna [ C ] ílio, ísquio e púbis.
(c) Forma o osso do quadril [ D ] osso occipital
(d) Apresenta o forame magno [ B ] púbis
(e) Osso lateral do braço [ E ] rádio

7. Complete:
a- O osso longo tem uma haste [ DIÁFISE ] e
extremidades [ EPÍFISES ] proximal e distal.
b- A diáfise apresenta uma [ CAVIDADE MEDULAR ] dotada no seu interior
de medula óssea
c- Na criança, a diáfise e as epífises estão separadas por [ CARTILAGEM DE
CONJUGAÇÃO ]
d- O processo de [ OSSIFICAÇÃO ] é responsável pela formação
fusão óssea.
e- O osso plano é formado por osso esponjoso [ COMPACTO ]
JUNTURAS

1. Conceitue junturas. Cite 2 exemplos juntura fibrosa, cartilaginosa e sinovial.


R = Junturas são locais de união entre quaisquer artes rígidas do esqueleto, independente do
grau de movimento permitido por essa união. As suturas e sindesmose são juntura fibrosa, as
orelhas e nariz são cartilaginosos e discos e meniscos intra-articulares são sinoviais

2. Cite as características de uma juntura sinovial


R= É caracterizada por possuir líquido sinovial, uma cavidade articular (guarda o liquido
sinovial) e uma cápsula articular.

3. Defina cápsula articular.


R= Classifica-se como uma membrana conjuntiva que envolve a articulação sinovial como um
manguito. Apresenta-se com duas camadas: a membrana fibrosa (externa) e a membrana sinovial
(interna). A primeira é mais resistente e pode estar reforçada, em alguns pontos, por ligamentos,
destinados a aumentar sua resistência, a segunda faz a produção de liquido sinovial.

4. Classifique as articulações do cotovelo, punho, quadril e joelho, de acordo com:


a) A morfologia -
A articulação do cotovelo é um gínglimo ou articulação em dobradiça. Possui três articulações:
úmero-ulnar, entre a tróclea do úmero e a incisura troclear da ulna, úmero-radial, entre o capítulo do
úmero e a cabeça do rádio e rádio-ulnar proximal, entre a cabeça do rádio e a incisura radial da
ulna. As superfícies articulares são reunidas por uma cápsula que é espessada medial e lateralmente
pelos ligamentos colaterais ulnar e radial.
A articulação do punho é constituída pela extremidade distal do rádio, pelo disco articular da
articulação radio-ulnar distal, e pelo grupo proximal dos ossos do carpo.
A articulação do quadril é do tipo esférica formada pela cabeça do fêmur e a cavidade do
acetábulo. Seus ligamentos são: Cápsula Articular, Ligamento Iliofemoral, Ligamento Pubofemoral,
Ligamento Isquiofemoral, Ligamento da Cabeça do Fêmur, Orla Acetabular, Ligamento Transverso
do Acetábulo.
A articulação do joelho é uma articulação sinovial do tipo gínglimo. Além de todas as
estruturas contidas em uma articulação sinovial, a articulação do Joelho contem amortecedores
extras, sob a forma de blocos de cartilagem. O joelho é a denominação dada a um complexo
articular formado pelas: articulação tibiofemoral medial, articulação tibiofemoral lateral e a
articulação femoropatelar.

b) O eixo rotação;
- Punho: uniaxial;
- Cotovelo: uniaxial;
- Joelho: uniaxial;
- Quadril: triaxial;

c) Os movimentos por elas executadas.


- Cotovelo participa da flexão e extensão.
- Quadril executa a abdução e adução, rotação interna e externa, flexão e extensão.
- Punho executa flexão e extensão.
- Joelho executa rotação medaial e lateral e flexão.
5. Definir os movimentos de flexão, extensão, abdução adução, rotação, pronação,
supinação e circundução.

Flexão = Movimento no plano sagital, em que dois segmentos do corpo (proximal e distal)
aproximam-se um do outro.
Extensão = Movimento no plano sagital, em que dois segmentos do corpo (proximal e distal)
afastam-se um do outro
Abdução = Movimento no plano frontal, quando um segmento se move para longe da linha sagital
(média) do corpo.
Adução = Movimento no plano frontal, a partir de uma posição de abdução quando o segmento volta
para a posição anatômica.
Rotação superior / para cima = Movimento no plano frontal onde a escápula gira superiormente, ao
mesmo tempo que se afasta da linha mediana e se eleva.
Rotação inferior / para baixo = Movimento no plano frontal onde a escápula gira inferiormente, ao
mesmo tempo que se aproxima da linha mediana e se deprime.
Rotação lateral ou externa = Movimento no plano horizontal, em que a face anterior da estrutura se
volta para o plano lateral do corpo.
Rotação medial ou interna = Movimento no plano horizontal, em que a face anterior da estrutura se
volta para o plano mediano do corpo.
Circundução = Movimento circular de um membro que descreve um cone, em torno de um centro
ou de um eixo, combinando os movimentos de flexão, extensão, abdução e adução, ou desvios laterais.
Pronação = Movimento de rotação do antebraço pelo qual a palma da mão torna-se inferior ou
posterior.
Supinação = Movimento de rotação do antebraço pelo qual a palma da mão torna-se superior ou
anterior.

6. Coloque verdadeiro [ V ] ou falso [ F ]


- A articulação úmero / ulna é do tipo fibrosa [ F ]
- A articulação entre os ossos do crânio é do tipo sindesmose [ F ]
- A maioria das articulações do corpo são do tipo sinoviais [ V ]
- O termo diartrose se refere a uma articulação com cavidade e sinóvia [ V ]
- A cartilagem articular é responsável pela produção do líquido sinovial [ F ]
- O cotovelo é exemplo de articulação uniaxial [ V ]
- Supinação é usado para descrever a rotação medial [ V ]
- Pronação é característico das articulações sinoviais [ V ]
- A articulação entre o primeiro metacarpo e o carpo é selar [ F ]
- As articulações entre a maioria dos ossos carpais e tarsais são planas [ V ]
- A articulação entre os ossos nasais é do tipo sinovial plana [ F ]
SISTEMA CIRCULATÓRIO

1 . Fale sobre o coração quanto os aspectos morfológicos [externos e internos] e funcionais


R= O coração é um órgão cavitário, de formato cônico, aonde a base é superior. Cada átrio
comunica com o ventrículo correspondente através do óstio atrioventricular, provido da valva
tricúspide ou bicúspide. Suas cavidades são os átrios Direito e Esquerdo e os ventrículos Direito e
Esquerdo.
Separando as cavidades cardíacas, direita e esquerda, tem-se o septo cardíaco cuja região de
transição entre a porção interatrial e a interventricular é a porção membranosa. Entre os átrios está
presente a fossa oval. Externamente, observa-se o sulco coronário e os interventriculares anterior e
posterior que correspondem os limites das cavidades cardíacas. Nos átrios observamos a presença
de um divertículo, a aurícula, e as origens dos grandes vasos do coração (v. cava superior, v. cava
inferior e vv. pulmonares). O coração é envolto por uma formação sacular fibroserosa, o pericárdio,
apresentando duas estruturas ligadas entre si: uma externa, o pericárdio fibroso, e outra interna, o
pericárdio seroso.
O pericárdio seroso apresenta duas lâminas, a parietal e a visceral (epicárdio), separadas
entre si pela cavidade do pericárdio. Entre a cavidade cardíaca, estão projeções musculares, os mm.
pectíneos, mm. papilares (pilar) e as pontes sendo estes dois últimos presentes nos ventrículos d/e.
Os mm. papilares estão ligados às valvas tricúspide e bicúspide (mitral) pelas cordoalhas tendíneas.

2 . Cite as valvas do coração [04]:


R= Valvas cardíacas seguindo fluxo unidirecional são as valvas atrioventriculares, localizadas entre
os átrios e os ventrículos (valva AV direita, tricúspide, separa o átrio direito do ventrículo direito
em três folhetos, e valva AV esquerda, bicúspide, separa o átrio esquerdo do ventrículo esquerdo
em dois folhetos), e as valvas semilunares, localizadas entre os ventrículos e as artérias (valva
Aórtica, entre o ventrículo esquerdo e aorta, e valva Pulmonar, entre o ventrículo direito e o tronco
pulmonar).

3 . Defina o pericárdio
R= É um saco membranoso resistente, com um liquido que lubrifica a superfície externa do coração
e envolve-o.

4 . Descreva a circulação pulmonar


R= A circulação pulmonar integra o átrio direito, o sangue flui para o ventrículo direito do coração,
de onde ele é bombeado via artérias pulmonares para os pulmões, onde é oxigenado. Pelos pulmões,
o sangue vai para o lado esquerdo do coração pelas veias pulmonares. Os vasos sanguíneos que vão
do ventrículo direito para os pulmões e os que voltam para o átrio esquerdo.

5 . Conceitue do ponto de vista morfológico e funcional as válvulas venosas.


R= Entre as veias, a pressão sanguínea é baixa quando comparada nas artérias, assim é necessário
um mecanismo que garanta o fluxo em direção ao coração. Esse mecanismo é a presença
de válvulas que garantem a direção do fluxo e impedem o refluxo quando elas se fecham. As
válvulas, constituídas por endotélio e tecido conjuntivo, são pregas da túnica íntima que possuem
forma de meia lua e projetam-se para o interior da veia.

6 . Definir linfonodo
R= Os linfonodos ou gânglios linfáticos são estruturas os quais funcionam como filtros para
substâncias patógenas. Eles contêm células do sistema imunológico que ajudam a combater
infecções atacando e destruindo germes que são transportados pelo líquido linfático. Existem
centenas de gânglios linfáticos em todo o corpo e cada linfonodo filtra o líquido e substâncias dos
vasos que chegam até ele. O líquido linfático da cabeça, couro cabeludo e rosto fluem para baixo
através dos gânglios linfáticos do pescoço. A linfa circula lentamente por todo o corpo, até voltar ao
tórax. Esse circuito retorna com o seu conteúdo à corrente sanguínea, despejando-os. Alguns
linfonodos se encontram em locais mais profundos dentro do corpo, como entre os pulmões ou ao
redor do intestino, para poder filtrar o líquido dessas áreas.
SISTEMA DIGESTIVO

1. Descreva as partes da laringe e suas comunicações


A laringe é um órgão do sistema respiratório, associando-se ao digestivo. Composta por
cartilagens – como a cricóide, responsável na união da laringe à traqueia, a tireóidea – responsável
na proteção das cordas vocais, a aritenoide – funcional às cordas vocais e músculos adutores e a
epiglote – flexível, que evita conexão do sistema respiratório com o digestivo em momentos de
deglutição e respiração; membranas, músculos e ligamentos que atuam em conjunto na deglutição e
fonação. Ela protege o sistema digestivo da entrada de ar durante a deglutição, tal qual protege o
sistema respiratório de receber alimentos.
Está conectada entre a faringe e a traqueia, interligando esses órgãos. Suas comunicações
são, essencialmente, entre o sistema respiratório, interligando faringe e traqueia para entrada de ar,
tal como no sistema digestório, no ato de engolir, envolvendo conexão entre órgãos como faringe,
esôfago e estômago. A laringe funciona como reflexo protetor ao bolo alimentar (alimento pronto
para deglutição).

2. Defina o peritônio.
É uma membrana serosa com parede dupla de revestimento da cavidade abdominal. É
contínua, com lâminas parietal, forrando a parede abdominal; e visceral, continuando o
revestimento sobre as vísceras em variável extensão; e uma cavidade peritoneal.

3. Descreva morfologicamente o estômago [paredes, margens e os óstios].


O estômago é a secção saciforme do tubo digestório, entre os orifícios cárdico e pilórico do
trato gastroduodenal, além de ser recoberto e relacionado a outros órgãos pelo segmento do
peritônio. Está situado no abdômen, abaixo do diafragma, no quadrante superior esquerdo do
abdômen, entre o baço e o fígado.
As paredes do estômago constituem 4 camadas de tecido. As camadas são as mucosa e
submucosa - mais internas, onde são produzidas enzimas digestivas, sendo revestida por um epitélio
colunar simples, que protege a camada com uma mucosa alcalina protetora, amplia, também,
centros com epitélio produtor de muco, com aparente invaginações, denominadas criptas gástricas,
revestindo profundamente estruturas chamadas de glândulas gástricas; as camadas exteriores do
estômago, de revestimento, que são a tela subserosa e túnica serosa; e, por fim, a camada muscular
externa, uma espessa camada muscular, o qual mistura o conteúdo do estômago.
As margens do estômago são intituladas a curvatura maior à esquerda e curvatura menor à
direita. A curvatura maior contribui na borda lateral longa e convexa do estômago, curva-se para a
direita enquanto continua medialmente para chegar no antro pilórico. Em contrapartida, a curvatura
menor forma a borda superficial medial mais curta e côncava do estômago. Essa curvatura dá
aderência ao ligamento hepatogástrico, tendo seu suporte nutritivo pela artéria gástrica esquerda e
pelo ramo gástrico direito da artéria hepática.
Os óstios, são divididos em óstio cárdico ou orifício esofágico inferior, uma válvula na
entrada do estômago (proximal), situada logo acima da curvatura menor do estômago, próximo ao
coração e óstio pilórico, um orifício distal, comunicando-se com a porção inicial do intestino
delgado intitulada duodeno. É constituído de feixes musculares condensados longitudinais e
circulares, responsáveis pela abertura e fechamento do óstio, regulados pelo piloro.

4. Defina o intestino delgado, suas partes e comunicações


A essencialidade do intestino delgado e sua extensão abrange grande área de superfície
necessária para absorção e digestão, aumentando a superfície absortiva pela maior presença de
pregas circulares, vilosidades e microvilosidades. Essa estrutura é funcional nos eventos descritos,
logo sua constituição é adaptada para essa função. Apresenta variação de tamanho entre 5 e 8
metros e consiste no duodeno, jejuno e íleo, ampliando-se do piloro até a junção ileocecal, onde o
íleo junta-se ao ceco – parte inicial do intestino grosso.
Acerca de suas partes, apresenta o duodeno – uma porção do fixa do intestino delgado que
não possui mesentério, apresentando outras 4 partes distintas (parte superior, parte descendente,
parte horizontal e ascendente); o jejuno – continuada ao duodeno, espaço vazio interno, com parede
espessa, vascularizada e de tonalidade forte; e o íleo – último segmento, continuado ao jejuno, e é
interligado ao osso ílio, com espaço estreito, túnicas finas e menos vascularizadas que o jejuno,
assim, esse conjunto do intestino delgado também aborda o mesentério, uma borda do peritônio, um
revestimento que une parte do intestino delgado com a parede posterior do abdômen, permitindo
sua manutenção.
O intestino delgado comunica-se proximamente com o estômago e longinquamente com a
porção do ceco do intestino grosso. Além de, através de ductos colédoco, pancreático e pancreático
acessório, comunicar-se com regiões do fígado e pâncreas.

5. Defina o intestino grosso, suas partes e limites


R= Localiza-se na última parte do intestino e acrescenta a função de absorção de água dos
resíduos do quimo líquido, contribuindo para solidificação das fezes e a defecação. O intestino
grosso se estende a partir da papila ileal até o ânus. Mediante as suas partes e limites, o intestino
grosso se inicia na fossa ilíaca direita como o ceco, do qual o apêndice vermiforme oriunda-se. Em
modo simples, ele se estrutura em uma curva que tende a formar uma moldura ao redor das alças do
intestino delgado que estão localizadas centralmente no interior do abdômen. Forma-se uma alça
através do abdome com uma convexidade anteroinferior até que alcance o hipocôndrio esquerdo,
onde se curva inferiormente para formar a flexura esquerda do colo e se torna o colo descendente, o
qual prossegue através das regiões lombar esquerda e ilíaca para se tornar o colo sigmoide na fossa
ilíaca esquerda. O colo sigmoide desce profundamente até a pelve e se torna o reto, o qual termina
no canal anal ao nível do assoalho pélvico. O intestino grosso apresenta aproximadamente 1,5 m em
adultos, embora haja uma considerável variação em seu comprimento. Seu calibre é maior próximo
ao ceco e diminui gradativamente até o nível do colo sigmoide. O reto tem diâmetro maior em seu
terço inferior, funcionando constituindo, acima do canal anal, a ampola do reto.

6. Cite as características diferenciais e macroscópicas, entre intestinos delgado e


grosso.

R= Em caráter morfológico, os intestinos delgado e grosso são distintos anatomicamente. O


intestino delgado consiste no duodeno, no jejuno e no íleo. A extensão do duodeno chama-se junção
duodenojejunal, e o intestino delgado restante é frequentemente referido como “jejunoíleo”. Não há
distinção clara entre as duas partes, mas existe uma mudança gradual na morfologia a partir da
extremidade proximal para a extremidade distal do intestino delgado. Entretanto, o intestino grosso
se apresenta com um diâmetro maior; ao longo da maior parte de seu trajeto, encontrando-se mais
fixo em sua posição; sua musculatura longitudinal, embora seja uma camada completa, está
concentrada em três faixas longitudinais, as tênias do colo, em todos os segmentos, com exceção da
porção distal do colo sigmoide e do reto; pequenas projeções adiposas, os apêndices omentais,
encontram-se espalhadas por sobre a superfície livre de todo o colo (elas tendem a estar ausentes no
ceco, no apêndice vermiforme e no reto); a parede do colo é pregueada devido às saculações, as
quais podem, parcialmente, ser devidas à presença das tênias do colo, as quais são septações
incompletas da parede intestinal, surgindo da mesma.
7. Citar as partes da língua e suas papilas.
A língua apresenta-se em 3 grandes partes:
1. A lâmina, que se estende da ponta ao frênulo
2. O corpo, que se estende do frênulo ao sulco terminal
3. A base ou raiz, que é posterior ao sulco terminal.
Com relação as papilas, há 4 tipos:
Filiformes, Fungiformes, Foliáceas e Circunvaladas.

8. Coloque V / verdadeiro ou F / falso:

- O palato ósseo estende-se posteriormente ao palato mole [ V ]


- Os ductos do pâncreas drenam no íleo [ F ]
- As alças intestinais são suspensas pelo mesocolon [ F ]
- O reto faz parte do intestino grosso [ V ]
SISTEMA URINÁRIO

1. Conceitue o sistema urinário e cite os órgãos que os constituem.


R= O sistema urinário é constituinte do aparelho urogenital, responsável pela uropoese e pela
condução, armazenamento e eliminação de urina. Condiciona, também, aspectos da homeostase.
Os órgãos que estruturam são os uretra, pelve renal, bexiga urinária, ureter e rins.

2. Descreva morfologicamente o rim, externa [faces, bordas e extremidades] e


internamente [camadas e estruturas].
R=
Faces: A anterior e a posterior, onde ambas são lisas, contudo, a anterior é arredondada,
enquanto a posterior é mais plana.
Bordas: são formadas pelas bordas medial, a qual é côncava e a lateral, que é convexa.
Extremidades: abordam formação pela extremidade superior, onde estão presentes a glândula
suprarrenal e a inferior, que se encontra ao nível de L3.
Camadas: o rim é dividido em córtex renal (coloração castanho-avermelhada e projeta as
colunas renais. Medula Renal (forma a pirâmide renal até os 18 anos e a papila renal). Seios renais
(forma os cálices menores entre os 8 e 13 anos, os cálices maiores entre os 2 e 3 anos, a pelve renal,
os vasos, os nervos e o tecido adiposo).
Estruturas: Envoltórios dos rins; Pedículo renal; Tônus dos mm abdominais; Vísceras
abdominais.

3. Defina hilo e pedículo renal.


R= Hilo renal é uma fenda no bordo interno de cada rim, onde entram as artérias e os nervos
renais e onde saem a veia renal e os ureteres. Já o Pedículo renal é a região que delimita a artéria
renal, a veia renal e o ureter.

4. Sob o ponto de vista funcional, descreva a uretra e a diferença entre o sexo masculino
e o feminino
R= A uretra é o último constituinte das vias urinárias e é diferente entre os sexos. No sistema
feminino, a uretra é incumbida exclusivamente para a excreção da urina, por outro lado, no sistema
masculino a uretra é incumbida pela micção e ejaculação.

5. Marque a alternativa correta:


- A medula renal apresenta:
a) cápsula adiposa b) glomérulos c) pirâmides renais.
- Qual parte do rim, encontra-se a pelve renal
a) seio renal b) hilo renal c) uretra
- Qual espaço no rim, composto por vasos e pelve renal:
a) cápsula b) seio c) córtex.
- Os capilares encontrados na cápsula do glomérulo são:
a) glomérulos b) a cápsula adiposa c) o complexo justaglomerular.
- A urina, dos túbulos coletores passa para
a) a pelve renal b) os cálices maiores c) os cálices maiores
- A bexiga urinária é
a) intraperitoneal b) retroperitoneal c) intra-abdominal
- O ureter é considerado um órgão: a) intraperitoneal; b) retroperitoneal.
6. Complete
- Distinguem-se no rim a porção central [ MEDULA RENAL ]
e a periférica [ CORTEX RENAL ] evidentes em cortes do
órgão.
- A medula do rim apresenta formações cônicas chamada [ PAPILA RENAL
] cujos ápices são constituídos de pequenos orifícios denominados de forames papilares, que em
conjunto constituem a [ ÁREA CRIBIFORME ].
SISTEMA GENITAL MASCULINO

1) Definir epidídimo. Citar função e partes.


R= Apresenta-se no formato de C, situada contra a margem posterior do testículo, onde
pode ser sentido pela palpação, onde, também, os espermatozoides são armazenados até a secreção
pela ejaculação. O epidídimo em um delgado ducto, com aproximadamente 4 a 6 m de
comprimento altamente contorcido, dobrado em um espaço de 7 cm de comprimento responsável
pela coleta e armazenamento dos espermatozoides nos testículos, situa-se posteriormente aos
testículos no interior do saco escrotal. Essa estrutura divide-se em três partes: cabeça, corpo e
cauda. A cabeça é composta pela junção dos ductos deferentes, tornando-se intensamente espiralada
e continua-se com o corpo. A porção distal da cauda, local onde fica armazenado conteúdo
espermático por um curto período, não apresenta convoluções e continua-se na parte do ducto
deferente, em apoio.

2) Definir o ducto ejaculatório. Citar seu local de desembocadura.


R= São junções do ducto deferente com o ducto da glândula seminal. Das vias condutoras
dos espermatozoides, é a porção de menor dimensão e de menor diâmetro. Atravessa o parênquima
da próstata e surge na parte prostática da uretra, numa parte do colículo seminal (protuberância).

3) Citar as funções da uretra masculina e suas partes.


R= A uretra masculina funciona como um canal comum para saída da urina e ejaculação,
com cerca de 20 cm de comprimento. Inicia-se no óstio interno da uretra, na bexiga, e atravessa
sucessivamente a próstata, o assoalho da pelve e o pênis.
Reconhecem-se três partes na uretra masculina: parte prostática, quando atravessa a
próstata; parte membranosa, atravessando o assoalho da pelve e parte esponjosa, localizada no
corpo esponjoso do pênis. A parte prostática apresenta uma pequena saliência – o colículo seminal,
de cada lado do qual desembocam os ductos ejaculatórios. Na parte esponjosa, divergente ao óstio
externo da uretra, existe a porção dilatada (fossa navicular).

4) Definir a glândula vesícula seminal, e citar sua localização e função


R= Apresentam-se como bolsas, no formato saciforme, situadas na parte póstero-inferior da
bexiga. Cada vesícula seminal consiste de um tubo enovelado, as quais emitem vários divertículos e
termina superiormente em fundo cego. Na junção inferior, sua extremidade torna-se estreita e reta
para formar o ducto da vesícula seminal, que se junta ao correspondente ducto deferente para
constituir o ducto ejaculatório. A secreção das vesículas seminais faz parte do líquido seminal e
parece ter papel de ativação dos dois espaços pelas vias de passagem.

5) Definir a glândula próstata, e citar sua localização e função


R= A glândula próstata é um órgão, ímpar, localizado inferiormente à bexiga e atravessa a
uretra durante sua extensão. Consiste principalmente de musculatura lisa e Tecido fibroso, mas
contém também glândulas. Possuem funções na secreção, juntamente à secreção das vesículas
seminais para constituir o volume do líquido seminal. A secreção das glândulas prostáticas é
lançada diretamente na porção prostática da uretra através de numerosos ductos prostáticos,
conferindo odor característico do sêmen.

6) Definir pênis e descrever suas partes


R= Um órgão masculino, na cópula e geralmente, flácido. Entretanto, no período que os
tecidos lacunares apresentam maior circulação de sangue, apresenta-se túrgido, denominado de
ereção. Apresenta três cilindros de tecido erétil - os corpos cavernosos e o corpo
esponjoso, envolvidos por fáscias, túnicas fibrosas e externamente por pele fina e
extremamente distensível. O pênis, apresenta uma raiz e um corpo. A raiz é sua
porção fixa, compreendendo os ramos do pênis e o bulbo do pênis. O corpo do pênis é a
parte livre, pendente, e é recoberta pela pele. No corpo peniano, esses ramos continuam pelos
corpos cavernosos e o bulbo, pelo esponjoso. Como a parte esponjosa da uretra percorre o corpo
esponjoso, encontra-se na extremidade da glande uma fenda mediana é o óstio externo da
uretra

7) Definir prepúcio e frênulo do prepúcio


R= O frênulo do prepúcio é uma prega média e inferior que se localiza de sua camada
profunda às adjacências do óstio externo da uretra.
A glande está recoberta, em extensão ambígua, por uma dupla camada de pele o prepúcio.

8) Definir escroto
R= É uma dobra de pele, entre a região anterior do períneo, os quais estão localizados os
testículos, epidídimo e início do cordão.

9) Marque a alternativa correta:


- O escroto regula a temperatura dos testículos através do:
a) gubernáculo b) m. cremáster c) epidídimo.

- Estrutura que atravessa a próstata e se abre na uretra prostática:


a) ducto deferente b) ducto eferente c) ducto ejaculatório

- Os ductos ejaculatórios são formados pela junção dos ductos deferentes com os ductos:
a) eferentes b) ductos deferentes c) ductos das vesículas seminais

Você também pode gostar