Você está na página 1de 90

1º Ano

2º Semestre
2

Tecnologia de Materiais

Materiais Metálicos Não Ferrosos

Elaborado por: Leopoldina Alves e Milena Vieira


LIGAS METÁLICAS
NÃO FERROSAS

• Usadas em geral para:

• Resistência à corrosão

• Resistência ao desgaste

• Cond.
Cond eléctrica

• Peso reduzido (algumas)

• Resistência a altas
temperaturas (algumas)

• Boas resistência e rigidez


específicas
LIGAS NÃO FERROSAS

NÃO FERROSOS

Ligas leves Ligas para Ligas baixo Metais/Ligas Refractárias


altas temper. ponto de fusão

Ligas Al Ligas Mg Ni
Pb, Sn, Zn Mo, Ta, W, Nb
Ligas Ti Ligas Be

Ligas Cu

Latões Cu-Ni

Bronzes
LIGAS NÃO FERROSAS

• Em geral mais caras que as ligas ferrosas


• Usadas para aplicações específicas:
• Resistência à corrosão (Cu, Ni)
• Alta conductividade (Cu, Al)
• Baixo peso (Al, Mg, Ti)
• Resistência a altas temperaturas (Ni)
• Utilização desde utensílios domésticos até aplicações aeroespaciais

Tungsténio (W)
Estanho (Sn)
Cobre (Cu)
Niquel (Ni)
Ferro (Fe)
Zinco (Zn)
Titâ i (Ti)
Titânio
Alumínio (Al)
Berílio (Be)
Magnésio (Mg)

0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20
Densidade (ton/m^3)
LIGAS
NÃO FERROSAS
ALUMÍNIO

GENERALIDADES

• O alumínio é o metal mais abundante na crosta terrestre

• O seu processamento é caro, tendo restringido a sua aplicação até

meados do século, mas é um dos materiais mais usados actualmente

• Forma ligas com Mn, Cu, Mg, Si, Fe, Ni, Li,
Li etc

• Algumas ligas possuem resistência mecânica superior aos aços estruturais


ALUMÍNIO

- PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS

Î Ponto de Fusão: 660 °C

Î Sistema cristalino: CFC

Î Densidade
Al = 2,7 g/cm3
Cu = 8.9 g/cm3
Aço = 7.9 g/cm3
Condutividade térmica: 217,6 W/m.K

Resistividade elétrica: 2,63 μΩ.cm

Resistência
ê à tracção
Al puro = 60- 80 Mpa

ELEMENTOS DE LIGA,
LIGA TRABALHO MECÂNICO A FRIO,
FRIO TRATAMENTO TÉRMICO

MELHORIA DE PROPRIEDADES
ALUMÍNIO

Principal Mineral
Bauxite: Al2O3.nH
nH2O: 48% a 64% de alumina

Obtenção do Alumínio
Método Bayer (processo químico): extração do óxido (Al2O3) que contém
t l
o metal;

Processo eletrolítico: eletrólise da alumina


ALUMÍNIO

• O alumínio industrial contém geralmente 0,5% de impurezas, mas pode


ser obtido quase puro (Al > 99,99%) por refinação electrolítica.

↓ Condutib.
eléctrica
lé t i

Afinam Grão ↑Resistência


Ti(<0,1%); mecânica a
B(<0,01); quente
Zr(<0,2%) Ni, Fe
Efeito
Impurezas

↑Resistência ↑Resistência
à fluência à corrosão
Si(<0,8%) Cu, Ni, Sn,
Pb, Cr e Mn
ALUMÍNIO

Efeito das impurezas na Condutividade eléctrica


ALUMÍNIO

PROPRIEDADES
• Baixa densidade (1/3 do aço)
• Boa condutibilidade térmica e eléctrica
• Elevada resistência específica
• Grande ductilidade
• Fácil maquinação, fundição, soldadura e processamento em geral
• Boa resistência à corrosão ((Al apresenta
p ↑ resistência à corrosão do q
que as suas ligas)
g )
• Custo moderado
• Não é tóxico

O Al é fortemente oxidável: Forma película de Al2O3 que protege o metal contra corrosão

Boa para ácido clorídrico,


clorídrico Resistência química limitada: As bases atacam o metal
sulfúrico e nítrico

A di
Anodização:
ã ttratamento
t t que permite
it obter
bt camada
d espessa de
d Al2O3

Al2O3: é estável, transparente, inerte, protege o Al dos meios agressivos


LIGAS DE ALUMÍNIO

Ligas de trabalho mecânico Ligas de fundição

Endurecíveis p
por Não endurecíveis
por trat. térmico SOBRE OS ELEMENTOS DE LIGA
tratamento térmico
• A % de elementos de liga raramente
Al-Cu Al-Mgg ultrapassa 15%
Al-Cu-Ni Al-Mn • Independentemente dos elementos de
Al-Mg-Si Al-Si liga, os diagramas de fases são muito
Al-Zn-Cu
idênticos
Al Li
Al-Li
• Aumento de resistência por solução
TRATAMENTOS sólida – adicionar Mg, Fe, Mn
• Recozimentos
R i t • Aumento de maquinabilidade – Cu
• Endurecimento por precipitação e • Aumento de resistência à corrosão – Si
• Aumento fluidez de fundição – Mn, Si
envelhecimento, apenas em algumas ligas
• A adição de elementos de liga geralmente
• Endurecimento por deformação plástica a
retarda a formação de Al2O3
frio (encruamento)
LIGAS de ALUMÍNIO - Processamento

Ligas de trabalho mecânico:

Passam por processos de laminagem,


extrusão,
t ã forjagem,
f j estiramento.
ti t

Ligas de Fundição:

Fundição em molde de areia


areia, fundição em
molde permanenete e fundição injectada.

Metalurgia do pó
LIGAS de ALUMÍNIO

Tratamentos Térmicos:

Alívio de tensões:

T= 130-150°C
T
Tempo depende
d d dda espessura d
da peça

Recozimento :

T
T= 300 400 C
300-400°C
recristalização: para ligas deformadas plasticamente
homogeneização: peças fundidas
LIGAS de ALUMÍNIO

Tratamento térmico de solubilização seguido de Precipitação ou


envelhecimento :

Solubilização

Arrefecimento
rápido
Precipitação
LIGAS de ALUMÍNIO

Tratamento térmico de solubilização seguido de Precipitação ou


envelhecimento :

Solubilização
5 65%
5,65%
LIGAS de ALUMÍNIO

Tratamento de endurecimento
por precipitação, ou
envelhecimento
LIGAS de ALUMÍNIO

Envelhecidas
lh id Naturalmente
l Envelhecidas Artificialmente
ALUMÍNIO E LIGAS de ALUMÍNIO

NOMENCLATURA ALUMINIUM ASSOCIATION (AA)


E ASTM PARA LIGAS DE TRABALHO MECÂNICO

„ XXXX
X1Î elemento maioritário da liga
X2Î - zero se é liga normal
- 1, 2 e 3 indica uma variante específica da liga normal
(como teor mínimo e máximo de um determinado elemento)
X3 e X4Î para diferenciar as várias ligas do grupo.
ALUMÍNIO E LIGAS de ALUMÍNIO

LIGAS DE TRABALHO MECÂNICO


• Consiste
C i t em 4 dí
dígitos.
it O primeiro
i i define
d fi o principal
i i l elemento
l t de
d liga
li
•1xxx – Alumínio puro (99%)
2xxx – Ligas com Cu
•2xxx
•3xxx – Ligas com Mn
•4xxx – Ligas com Si
•5xxx – Ligas com Mg
•6xxx – Ligas com Mg e Si
•7xxx
7 – Ligas
Li com Zn
Z
•8xxx – Outros elementos (Li...)

Alumínio não ligado Î 1000


- O segundo algarismo indica modificações nos limites de impurezas
- Os dois últimos algarismos representam o teor de alumínio além de 99%
em centésimas
Ex: 1065 Î Al com 99,65% de pureza
ALUMÍNIO E LIGAS de ALUMÍNIO

NOMENCLATURA ALUMINIUM ASSOCIATION (AA)


Ç
E ASTM PARA LIGAS DE FUNDIÇÃO

„ XXX X
XXX.X
X1Î elemento maioritário da liga
X2 e X3Î teor mínimo de alumínio
X4Î - zero indica composição das peças fundidas
- 1 e 2 indica composição dos lingotes
ALUMÍNIO E LIGAS de ALUMÍNIO

LIGAS DE FUNDIÇÃO
Ã

• Consiste em 4 dígitos. O primeiro define o principal elemento de liga


•1xx.x – Alumínio puro (99,5%)
•2xx.x – Ligas com Cu
•3xx.x – Ligas com Si+Cu ou Mg
•4xx.x – Ligas com Si
•5xx x – Ligas com Mg
•5xx.x
•7xx.x – Ligas com Zn
•8xx.x
8xx.x – Ligas com Sn
NOMENCLATURA DAS LIGAS DE ALUMÍNIO
(ALUMINIUM ASSOCIATION)

SUFIXOS:
Uma letra seguida de um ou mais algarismos,definindo a condição final

• F – sem controle, como fabricado Tz – tratado termicamente

• W – tratamento de dissolução 1-Envelhecido naturalmente

• O – recozido (trab. mecânico) 2-Recozido (fundição apenas)

• Hxy– deformado a frio (idem) 3-Dissolução e def. a frio

x=1–deformação a frio simples 4- Dissolução e envelhec. natural

x=2–parcialmente recozido 5-Envelhecido em forno

x=3–estabilizado por trat. térmico a baixa 6-Dissolução e envelhec. forno

temperatura 7-Dissolução
Di l e estabilização
bili

y=8,6,4 ou 2–total. endurecido,3/4, ½ ou ¼ 8-Dissolução, def. frio, envelhec. forno

endurecido 9 Dissolução,
9- Dissolução envelhec.
envelhec Forno,def.
Forno def frio
ALUMÍNIO E LIGAS de ALUMÍNIO
ALUMÍNIO E LIGAS de ALUMÍNIO
ALUMÍNIO E LIGAS de ALUMÍNIO

corrosão

Soldabil.
Maquin.
Resist.
Propriedades mecânicas

AA UNS Composição Condição Rot. (MPa) Ced.(MPa) Ext.Rot(%) Aplicações/Características

S
c
LIGAS DE TRABALHO MECÂNICO - NÃO TRATÁVEIS
1100 A C-D A A91100 0.12Cu Recozido(O) 90 35 35-45 Alimentos, produtos químicos,
permutadores de calor, reflectores
de luz
3003 A C-D A A93003 0.12Cu, Recozido(O) 110 40 30-40 Utensílios culinários, reservatórios
1.2Mn,0.1Zn de pressão e tubagens, latas de
bebidas
5052 A C-D A A95052 2.5Mg, 0.25Cr Def. Frio (H32) 230 195 12-18 Tubagens de óleo e combustível
em aeronaves, tanques de
combustível, rebites, arame
LIGAS DE TRABALHO MECÂNICO Â - TRATÁVEIS
Á TERMICAMENTE
2024 C B-C B-C A92024 4,4Cu, 1.5Mg, Tratado 470 325 20 Estruturas aeronauticas, rebites,
0.6Mn termic. (T4) jantes de camião, parafusos
6061 B C-D A A96061 1.0Mg, 0.6Si, Tratado 240 145 22-25 Camiões, canoas, automóveis,
0.3Cu termic. (T4) mobiliário, tubagens
7075 C BD
B-D D A97075 5.6Zn,2.5Mg,
5 6Z 2 5M T t d
Tratado 570 505 11 E t t
Estruturas aeronauticas
ti e outras
t
1.6Cu,0.23Cr termic. (T6) de elevado carregamento
LIGAS DE FUNDIÇÃO - TRATÁVEIS TERMICAMENTE
295.0 A02950 4.5Cu, 1.1Si Tratado 221 110 8,5 Volantes, jantes de camiões e
termic. (T4) aviões, carters
356 0
356.0 A03560 7.0Si,
7 0Si 00.3Mg
3Mg Tratado 228 164 35
3,5 Caixas de transmissão
transmissão, blocos de
termic. (T6) motor
LIGAS DE LÍTIO
2090 --- 2.7Cu,0.25Mg Trat. termic. e 455 455 5 Estruturas aeronauticas e de
2.25Li,0.12Zr def. frio (T83) tanques criogénicos
8090 --- 1 3Cu 0 95Mg Trat.
1.3Cu,0.95Mg Trat termic.
termic e 465 360 --- Estruturas aeronauticas e outras
2.0Li,0.1Zr def. frio (T651) de elevado carregamento

A= Excelente, D= fraco
ALUMÍNIO E LIGAS de ALUMÍNIO

ALCLADS

- São chapas de duraalumínio revestidas em ambas as faces com alumínio puro

- Foi desenvolvida para melhorar a resistência à corrosão dos duralumínios

2017 – 4% Cu; 0,5% Mg e 0,7% Mn

2024 – 4,4%
4 4% Cu e 1,5%
1 5% Mg

Aplicações na indústria aeronáutica


ALUMÍNIO e LIGAS de ALUMÌNIO

APLICAÇÕES
• Construção civil e arquitectura
• Embalagens e contentores
• Aeronáutica e aeroespacial
• Indústrias automóvel,, ferroviária e naval
• Condutores eléctricos alta voltagem
• Utensílios de cozinha
• Ferramentas portáteis
COBRE

Principal Mineral
Sulfuretos de cobre

Obtenção do Cobre
Forno: fusão do minério, extração do cobre e eliminação das impurezas
através da escória. Produz-se o cobre maleável resistente (98%).
(embora possa ser usado posteriormente a maior parte é refinado posteriormente)

Processo eletrolítico: Produz-se o cobre electrolítico maleável resistente


ou cobre
b EMR* (99,95%)
(99 95%)

*Cobre ETP – Electrolytic tough pitch copper


COBRE

Cobre não ligado


Usado em larga
O cobre EMR é o mais barato dos cobres industriais escala na industria
eléctrica (fio, varão,
chapa).

≅ 0,04% Oxigénio: forma Cu2O

Para a maioria das aplicações o oxig. No Cu EMR é uma impureza sem


importância

Porém! ↑400 ºC numa atmosfera com hidrogéneo: Forma-se vapor de


água ⇒ origina cavidades internas ⇒ o cobre torna-se frágil
Faz-se reagir o oxigénio com fósforo ⇒ P2O5

Elimina-se o oxigénio ⇒ Produz-se cobre desoxigenado de


elevada condutividade (OFHC = oxigen free high conductivity
copper)
COBRE

Cobre não ligado

Cobre eletrolítico tenaz (Cu ETP; EMR) - Ex.


Ex linhas telefônicas
telefônicas.

C b iisento
Cobre t dde oxigênio
i ê i (Cu
(C OF) - Ex.
E em equipamentos
i t electrónicos
l tó i

Cobre desoxidado com fósforo, de baixo teor em fósforo (Cu DLP;DHP) -

- Ex. tubos q
que conduzem fluidos
COBRE

- PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS

Î Ponto de Fusão: 1083 °C

Î Sistema cristalino: CFC

Condutividade térmica: 400 W/m.K

Resistividade elétrica: 1 7 Ω cm
1,7μΩ.cm

Î Densidade
Cu = 8 9 g/cm3
8.9
Al = 2,7 g/cm3
Aço = 7.9 g/cm3

Resistência à tracção
Cu puro = 200-300MPa
COBRE

Efeito das impurezas na Condutividade eléctrica


COBRE e LIGAS de COBRE

GENERALIDADES

• Dos primeiros metais usados

• 3-4 vezes mais caro que o Al e 6-7 vezes mais caro que o aço-carbono

• Forma ligas c/ Sn, Zn, Al, Be, Ni, Si

• Existem 3 grupos básicos de ligas

•Latões: ligas Cu-Zn (existem ainda os latões de chumbo, Cu-Zn-Pb, de estanho,

Cu-Zn-Sn...

•Bronzes: ligas Cu-Sn (existem ainda os bronzes de alumínio: Cu-Al, de silício:

Cu-Si, de berílio: Cu-Be)

•Cuproníqueis: ligas de Cu-Ni


COBRE

PROPRIEDADES

• Excelente condutibilidade eléctrica (a melhor depois da prata)

• Elevada condutibilidade térmica

• Elevada resistência à corrosão

gu as ligas
• Algumas gas podem
pode at
atingir
g resistência
es stê c a e
elevada
e ada (ad
(adição
ção e
elementos
e e tos liga;
ga;

tratamentos mecânicos)

• Elevada ductilidade e maleabilidade

• Resist específica inferior ao aço e Al

• Resist/custo
R i t/ t inferior
i f i ao aço e Al

• Oxida ao ar a temperaturas > 500ºC

• Não é atacado pela água


COBRE e LIGAS de COBRE

Tratamentos :

Todas as ligas podem sofrer encruamento

Recozimento

Alívio de tensões

Algumas ligas podem ser tratadas por solubilização


e precipitação (envelhecimento)
COBRE e LIGAS de COBRE

APLICAÇÕES

• 70-80% de uso no estado puro

• Co
Coloração
o ação boa para
pa a arquitectura,
a qu tectu a,

decoração e joalharia

•A b
boa resistência
i tê i à corrosão
ã lleva

a aplicações na indústria naval

• Tem as mais variadas aplicações

em todo o tipo de indústria...


COBRE e LIGAS de COBRE

Processamento
- Laminagem
- Extrusão
- Forjagem
- Estiramento
- Fundição
- Metalurgia
M t l i do d pó
ó
LIGAS de COBRE

(Prata de
Níquel)

Al; Si; Be
NOMENCLATURA DO COBRE E LIGAS DE COBRE

LIGAS DE TRABALHO MECÂNICO E DE FUNDIÇÃO


Ç

• Adoptada pela CDA – Copper Development Association: utiliza três dígitos

• A mais comum é a designação UNS:


S Começa
C com a letra “C
“C” seguida de 5 algarismos

(Os três primeiros algarismos coincidem com a designação da CDA)

• Série 1 – Para cobre e cobre ligado

• Série 2 até 7 – Para ligas de trabalho mecânico

• Série 8 e 9 – Para ligas de fundição


NOMENCLATURA DO COBRE E LIGAS DE COBRE

Wrought Alloys: Cast Alloys:

Coppers (C80000 - C81399)

High Copper Alloys (C81400-83299)

Coppers (C10100 - C15999) Brasses (C83300 - C89999)

High Copper Alloys (C16000 - C19999) Bronzes (C90000 - C95999)

Brasses (C20000 - C49999) Copper Nickels (C96000 - C96999

Bronzes (C50000 - C69999) Nickel Silvers (C97000 - C97999

Copper Nickels (C70000 - C73499) Leaded Coppers (C98000 - C98999)

Nickel Silvers (C73500 - C79999) Special Alloys (C99000 - C99999)


NOMENCLATURA DO COBRE E LIGAS DE COBRE

SUFIXOS

• Destinam-se a especificar a condição final da liga – tipo de tratamento


ou % de encruamento
CO
OMPOOSIÇÃ
ÃO DE
E LIGA
AS
PA
ARA
TR
RABA
ALHOO MEC
CÂNICCO
CO
OMPO
OSIÇÃ
ÃO DE
E LIGA
AS
PARA
FUND
DIÇÃO
O
LIGAS DE COBRE - LATÕES

INFLUÊNCIA DO Zn
• Aumenta a resistência mecânica
• Baixa o ponto de fusão
• Baixa o custo

FASES PRESENTES
•Fase a(até 35%Zn)
• Dúctil e def. a frio até 30%Zn
• 5%Zn – Latão para dourar (resist à
corrosão, medalhas)
• 15%Zn – Latão vermelho (canalizações,
joalharia, decor.)
• 34%Zn – Latão amarelo (+barato,
parafusos, rebites)
•Fases a+b
• Menos dúctil
• 40%Zn – Metal Muntz – peças fundidas ou
def. quente, fácil maquinação, resist ~ aço
• 40%Zn,1%Sn – Naval brass – grande
resistência à corrosão
LIGAS DE COBRE

Diferentes soluções sólidas dos diagramas de equilíbrio Cu – X.

™ Nota: A fase α ⇒ mais rica em cobre ⇒ é dúctil e permite deformação

plástica a frio.
™ A fase β, em cada sistema CCC e as respectivas ligas não são
deformáveis a frio ⇒ Preferencialmente utilizadas em fundição e deformação
a quente.
™ Outras fases são em geral muito duras e frágeis
LIGAS DE COBRE - LATÕES

LATÃO DE ALUMÍNIO LATÃO DE CHUMBO


• Liga ternária Cu-Zn-Al • O Pb é insolúvel no Cobre,
• Maior resistência à tracção formando pequenas bolsas
• Maior resistência à corrosão • Efeito lubrificante,
lubrificante melhora
• 22%Zn, 2%Al é usada em maquinabilidade
canalizações de água salgada na • Usado em peças sujeitas a atrito
construção naval

LATÃO DE ESTANHO LATÃO DE SILÍCIO

• Aumenta resistência à tracção, • Aumenta a fluidez da fusão

rigidez e resistência à corrosão • Aumenta resistência tracção

• “Admiral bronze” (70Cu-28Zn-1Sn- • “Bronze silício” (85Cu-10Zn-5Si) é

0,75Pb)) tubos de condensadores usado em bombas, válvulas,


engrenagens
LIGAS DE COBRE - BRONZES

INFLUÊNCIA DO Sn
• Aumenta o limite elástico
• Aumenta a dureza
• Liga monofásica para Sn<15%
• Até 15%Sn – grande ductilidade
•Aplicação em decoração, torneiras, peq.
chumaceiras
•Bronzes fosforosos:para fundição (boa
fluidez)
• 15<%Sn<25: ↑ dureza e ↓ ductilidade
•Aplicação em casquilhos, chumaceiras,
juntas elementos com forte atrito
juntas, atrito, instrum
instrum.
musicais (>17%Sn)
• Elevado preço do Sn levou à sua substituição
por Al, Pb, Be e Si
LIGAS DE COBRE - BRONZES

BRONZE-SILÍCIO (Cu-Si) BRONZE-ALUMÍNIO (Cu-Al)


• Propriedades
op edades semelhantes
se e a es ao Cu
Cu-Sn
S • Propriedades
op edades se
semelhantes
e a es ao Cu
Cu-Sn
S
• Particularmente adequado a soldadura • Empregue em engrenagens, orgãos de
e a peças fundidas máquinas, arquitectura e decoração
• Até 4%Si–alta resistência e tenacidade
LIGAS DE COBRE - BRONZES

BRONZE-BERÍLIO (Cu-Be)
• liga de Cu endurecível por precipitação
• Liga com maior resistência
• Excelente resistência ao desgaste e à
corrosão
• Usada em instrumentos cirúrgicos e
dentários molas e eléctrodos de
dentários,
soldadura por pontos

CUPRONÍQUEIS (Cu-Ni)
• O níquel
í l é solúvel
lú l no cobre
b em qualquer
l proporção
ã
• Ligas de melhor resistência à corrosão
• Não muito duras,, mas bastante dúcteis
• Usadas em permutadores de calor, tubagens,
condensadores, etc
LIGAS DE COBRE

Tratamentos Térmicos:

Recozimento

Alívio de tensões

Solubilização e endurecimento por precipitação


LIGAS de COBRE
LIGAS de COBRE

Propriedades m ecânica s

Nome UNS Composição Condição Rot (MPa) Ced.(MPa)


Rot. Ced (MPa) Ext.Rot(%)
Ext Rot(%) Aplicações/Características
LIGAS DE TRABALHO M ECÂNICO
ETP C11000 0,04 Oxig Recoz ido 220 69 45 Fio electric o, rebites, juntas ,
panelas, pregos, tectos fals os,
decoração
Cobre- C17200 1.9Be,0.2Co Envelhecido 1140-1310 690-860 4-10 Ins trum entos cirúrgicos e
Berílio dentários, molas, válvulas,
diafragmas, elec trodos não
c ons umíveis
Latão de C26000 30Zn Recozido 300 75 68 Radiadores de automóveis,
cartuchos Def.frio (H04) 525 435 8 c omponentes de muniç ões ,
c asquilhos de lâmpadas ,
envóluc ros de lanternas
Bronz e C51000 5Sn, 0.2P Recozido 325 130 64 Discos de embraiagem,
fosforoso Def.frio (H04) 560 19 10 diafragmas, fusíveis, molas
Cupro- C71500 30Ni Recozido 380 125 36 Condensadores e perm utadores d
níquel Def.frio (H02) 515 485 15 c alor, tubagens água salgada
LIGAS DE FUNDIÇÃO
Latão C85400 29Zn, 3Pb, ----- 234 83 35 Mobiliário, apoios de radiadores,
amarelo 1Sn iluminaç ão
Bronz e C90500 10Sn, 2Zn ----- 310 152 25 Apoios, juntas , segmentos,
chum
h b bo c humaceiras,
h i engrenagens
Bronz e C95400 4Fe, 11Al ----- 586 241 18 Apoios, engrenagens, parafusos
alum ínio s em-fim, juntas de válvulas
MAGNÉSIO

GENERALIDADES

• Mais leve dos metais estruturais

• 3º metal mais abundante na crusta

• Competidor
C tid ligas
li d
de Al e d
das d
de C
Cu

• Processamento caro

• Fraco em estado puro, bom quando forma ligas com Al, Zn, Mn, Th, Ce...

Principal Mineral
Magnesite : MgCO3 (carbonato de magnésio)
MAGNÉSIO

PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS

Î Ponto de Fusão: 649°C

Î Sistema cristalino: HC

Î Densidade
Mg = 1,74 g/cm3
Cu = 8 9 g/cm3
8.9
Al = 2,7 g/cm3
Aço = 7.9 g/cm3

Módulo de Young = 44GPa


MAGNÉSIO

PROPRIEDADES

• Baixa ductilidade (inferior ao Al) difícil de trabalhar a frio

Facilmente deformável a quente

• Baixo ponto de fusão ⇒ fundição

• Boa maquinabilidade alta velocidade (Inflamável – cuidado na maquinação)

• Soldável

• Boa resistência à corrosão (em ambiente atmosférico, mas susceptível em

ambientes marítimos)

• O Mg
g não tem aplicações
p ç tecnológicas
g no estado não ligado
g
MAGNÉSIO E LIGAS de MAGNÉSIO

SOBRE OS ELEMENTOS DE LIGA

• A formação de ligas aumenta consideravelmente a resistência mecânica por

formação de sol
solução
ção sólida.
sólida

• Independente/ dos elementos de liga, os diagramas de fases são idênticos

• O principal elemento de liga é o alumínio (até 10%) conferindo boas propriedades

de endurecimento por precipitação ⇒ ↑resistência mecânica

• Refinar o tamanho de grão – Zr

• Aumento de resist. corrosão – Mn

• Aumento resist. mecânica e resist. à fluência a alta temperatura – Th, Ce


MAGNÉSIO E LIGAS de MAGNÉSIO

APLICAÇÕES

• 50% - elemento de liga no Alumínio


A formação de Ligas permite:
• 21% - Ligas de Magnésio - Melhoria resitência mecânica;
- Melhoria resistência à fadiga;
• 12% - desulfurante e desoxidante
- Melhoria resistência ao impacto
• Quase todas de peças fundidas

• Blocos de motor, volantes, apoios de assento,

coluna de direcção

• Raquetes, patins, tacos de golf, bastões de

baseball, bicicletas

• Componentes vários de aviação

• Ânodo de sacrifício de navios


MAGNÉSIO E LIGAS de MAGNÉSIO

As ligas de magnésio
é podem ser classificadas
f :

- Ligas
g de fundição
ç

- Ligas para trabalho mecânico

™ Sendo a fusão e o vazamento operações


p ç muito fáceis e a deformação
ç
plástica a frio relativamente difícil, predominam as ligas de fundição
MAGNÉSIO E LIGAS de MAGNÉSIO

Tratamentos :
Deformação plástica a quente (trabalho a frio difícil /
limitado)

Recozimento
R i t

Alívio de tensões

Algumas ligas podem ser tratadas por solubilização


e precipitação (envelhecimento)
NOMENCLATURA DO MAGNÉSIO; LIGAS DE MAGNÉSIO
((MAGNESIUM ASSOCIATION, USA))

NOMENCLATURA SISTEMAS BINÁRIOS PRINCIPAIS


((MAGNESIUM ASSOCIATION,, USA)) • Mg – Al
• 2 letras indicando os dois principais •Mg-Al-Mn - AMxx
•Mg-Al-Zn - AZxx
elementos de liga (ord. crescente) • Mg – Zn
M Z Z - ZKxx
•Mg-Zn-Zr ZK
• 2 ou 3 algarismos indicando as •Mg-Zn-Th - ZHxx
• Mg – Terra rara
percentagens •Mg-t.r.-Zr
Mg t.r. Zr - EKxx
• 1 letra indica ordem standardização •Mg-t.r.-Zn - EZxx
• Mg – Th
• Sufixos semelhantes às ligas de Al •Mg-Th-Zr - HKxx
•Mg-Th-Zn
M Th Z - HZxxHZ

LETRAS E ELEMENTOS DE LIGA


Alumínio – A Tório – H Prata – Q
Bismuto – B Zircónio – K Crómio – R
Cobre – C Berílio – L Silício – S
Cádmio – D Manganês – M Estanho – T
Terra rara – E Níquel – N Zinco – Z
Ferro – F Chumbo – P
MAGNÉSIO E LIGAS de MAGNÉSIO

Propriedades mecânicas

ASTM UNS Composição Condição Rot. (MPa) Ced.(MPa) Ext.Rot(%) Aplicações/Características


LIGAS DE TRABALHO MECÂNICO
AZ80A M11800 8.5Al, 0.5Zn, 340 250 11 Elementos estruturais, p
peças
ç
0.12Mn forjadas
HK31A M13310 3.0Th, 0.6Zr Def. frio e 255 200 9 Elementos estruturais com
parcialmente boa resistência até 315ºC
recozido
ZK60A M16600 5 5Zn 0
5.5Zn, 0.45Zr
45Zr Envelhecido 350 285 11 Peças forjadas de grande
artificialmente resistência para aeronaves
LIGAS DE FUNDIÇÃO
AM60A M10600 6.0Al, 0.13Mn 220 130 6 Jantes de automóveis
EZ33A M12330 2.7Zn, 0.6Zr, Envelhecido 160 110 3 Peças
ç fundidas p para
3.3Terr. raras artificialmente utilização até 260ºC
AZ91A M11910 9.0Al, 230 150 3 Peças para automóveis, corta-
0.13Mn,0.7Zn relva e malas de viagem
LIGAS de MAGNÉSIO

Porsche 917 com estrutura tubular em Magnésio – poupança de 15kg em relação ao Al


TITÂNIO E LIGAS de TITÂNIO

Minérios
Ilmenite FeTiO3

Rutilo (TiO2)

Obtenção do Titânio
™ Num forno de fusão: Ilmenita + cloro +coque
2 FeTiO3 + 7 Cl2 + 6 C ⇒ 2 TiCl4 + 2 FeCl3 + 6 CO

™Processo Kroll: Envolve a redução do tetracloreto de titânio (TiCl4), primeiro


com sódio (Na) e cálcio (Ca) e depois com magnésio (Mg) numa atmosfera inerte
(gás Ar)

™ Processo electrolítico
TITÂNIO

GENERALIDADES

• Metal mais recente (a partir de ’50)

• Abundante – custo elevado de proc.

• É Polimorfo: sofre transformação alotrópica - Fases: a


880ºC
Fase b

• Fase a – HC – pouco dúctil

• Fase b – CCC – muito dúctil

• Formação ligas afecta significativa/ as propriedades (Temp. de transf.

alotrópica, endurecimento por solução sólida)

• Ligas com Al, Sn, V, Mo, Nb, Mn, Cr, Fe, Co, Ta
TITÂNIO

PROPRIEDADES
Limitações:
• Baixa densidade (4.5ton/m3) - Custo
- ↓resistência mecânica
• Alto ponto de fusão (1668ºC)
- ↓ Resistência à fluência

• Resistência à tracção: ≅ 30 Mpa

• Módulo de Young: ≅ 110 Gpa

• Excelente
E l t resistência
i tê i corrosão
ã abaixo
b i d de 550ºC em ambiente
bi t atmosférico
t fé i e
marinho (TiO2 – garante superior resistência à corrosão. ↑ 550ºC o óxido fractura-se).

• Acima de 550ºC tem baixa resist corrosão e à fluência

• Biocompatível
TITÂNIO E LIGAS de TITÂNIO

Os elementos de liga podem agrupar-se em 4 grupos:

• Elementos que formam solução sólida sem afectar a temperatura de transição


Ex: Sn; Zn

• Elementos que sobem a temperatura de transformação aumentando a fase α


(estabilizadores de α):
Ex: Al, Ga, O, N, H

• Elementos que baixam a temperatura de transformação podendo levar a fase β à

temperatura ambiente (estabilizadores de β)


Ex: V, Ta, Nb, Mo

• Elementos que produzem reacção eutéctica, baixam a temperatura de transição


produzindo estrutura bifásica a baixa temperatura
temperatura.
Ex: Mn, Cr, Fe, N, Co
LIGAS DE TITÂNIO
•Excelente resistência à corrosão
Ti puro •Alguma ductilidade (apesar de ser HC)
•Baixa resistência mecânica

•Ligas não endurecíveis por T.T. – endurecimento por solução sólida


Ligas a •Al principal elemento de liga – até 5~6%
Al,O,N,H,Ga •Resistência moderada a alta temperatura
•Boas tenacidade, resist fluência, soldabilidade

Ligas quase a •Alguma fase


f b numa microestrutura essencialmente a
•Adiciona-se Sn e Zr para manter a resistência diminuindo o Al
V,Mo (peq.quant.) •Altas resist mecânica, tenacidade, resist fluência, soldabilidade
•Resist
R i t aumentada
t d com envelhecimento
lh i t (=>
( > menor resisti t corrosão)
ã )

Ligas a- b •Balanço conveniente de elementos => Microestrutura bifásica


•Os
Os tratamentos térmicos controlam microestrutura e propriedades
( dduplex)
(ou l )
•Grande adição de V e Mo => b à temp ambiente (não é usual)
Ligas b •Estrutura b obtida com tratamento de envelhecimento
•Grande ductilidade – fácil deformação a frio
V,Mo,Nb,Cr,Fe,Ta
•São soldáveis
•Ligas mais pesadas
TITÂNIO E LIGAS de TITÂNIO

Tratamentos:

Deformação plástica ⇒ Encruamento

Recozimento

Alívio de tensões

Solubilização e endurecimento por precipitação


TITÂNIO E LIGAS de TITÂNIO

APLICAÇÕES
• Devido à grande resist. específica:

• Aeronáutica e aeroespacial

• Motores a jacto (estrut. e compon.)

• Pás e discos de turbinas


q q
• Viaturas competição e artigos

desportivos em geral

• Devido à grande resist. corrosão:

• Processamento químico

• Submersíveis

• Implantes biomédicos / próteses

• Permutadores de calor
LIGAS de TITÂNIO
LIGAS de TITÂNIO

Propriedades mecânicas
Tipo de Comum Rotura Cedênci Extensão
liga (UNS) Composição Condição (MPa) a (MPa) Rot. (%) Aplicações/Características
Comercial/ (R50500) 99.1Ti Recozido 517 448 25 Blindagem de motores jacto, Cascas
Puro de aeronaves, equipamento resist à
corrosão em navios e ind química
a Ti-5Al-
Ti 5Al 5 0Al 2
5.0Al, 2.5Sn
5Sn Recozido 862 807 16 Caixas de turbinas de gás
gás,
2.5Sn equipamento químico com resistência
(R54520) mecânica até 480ºC
Quase a Ti-8Al- 8.0Al, 1.0Mo, Recozido 1000 951 15 Peças forjadas para motores a jacto
1Mo-1V 1.0V (duplex) (discos de compressor, cubos, etc)
(R54810)
a-b Ti-6Al-4V 6.0Al, 4.0V Recozido 993 924 14 Implantes de elevada resistência,
(R56400) processamento químico, componentes
estruturais de aeronaves
a-b
b Ti-6Al-6V- 6.0Al, 2.0Sn, Recozido 1069 1000 14 Componentes
p estruturais de alta
2Sn 6.0V, 0.75Cu resistência em aeronaves
(R56620)
b Ti-10V- 10.0V, 2.0Fe, Dissolução e 1276 1200 10 Melhor combinação de resistência e
2Fe-3Al 3.0Al envelhec. ductilidade, aplicações com uniformi.
de propriedades em toda a peça
peça,
componentes estruturais de aeronaves
NÍQUEL

Minérios
Pentlandite FeNi9S8

Milerite NiS

Garnierite MgNi6Si4O10(OH)8

Anabergite Ni3(AsO4)2•8H2O

GENERALIDADES

• 10º material mais consumido

• É das ligas de aplicação industrial mais recente


NÍQUEL

- PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS

Î Ponto de Fusão: 1455°C

Î Sistema cristalino: CFC

Î Densidade
Ni = 8,89 g/cm3

Al = 2,7 g/cm3

Aço = 7.9 g/cm3


Condutividade térmica: 70,2 W/m.K
Resistividade elétrica: 11 μΩ.cm (≅ 16% condutiv. eléctrica Cu)
Resistência à tracção
Ni (industrial) ≅ 380 Mpa

E = 207 GPa
NÍQUEL

PROPRIEDADES

• Boa resistência à corrosão

• Resistência mecânica razoável

• Rigidez próxima do aço

• Condutor eléctrico

APLICAÇÕES

• Revestimento de chapa de aço

• Elemento de liga: nos aços,


aços nas ligas de ferro,
ferro ligas de Cobre

• Equipamentos de processamento de alimentos

• Componentes eléctricos
LIGAS DE NÍQUEL - SUPERLIGAS

Foram desenvolvidas uma vasta gama de Superligas à base


de níquel
níq el !
PROPRIEDADES

• Excelente Resistência à corrosão em diversos ambientes incluindo

ambientes marítimos.
• Excelente propriedades de resistência térmica (até ≅1200ºC) incluindo

boa resistência à fluência

•Boa
oa resistência
es stê c a à o
oxidação
dação a a
altas
tas te
temperaturas
pe atu as

•Algumas ligas têm elevada tenacidade e resistência a temperaturas sub-


zero
APLICAÇÕES
• Equipamentos Indústria Química e Petroquímica
• Pás de turbina
• Indústria Naval e aeroespacial
• etc
LIGAS DE NÍQUEL - SUPERLIGAS

Existem várias séries de ligas

Designações Comerciais:

™ Monel (ligas à base de Ni-Cu)

™ Inconel (ligas à base de Ni


Ni-Cr-Fe)
Cr Fe)

™ Incoloy (ligas à base de Ni-Fe-Cr)

™ Nimonic (ligas à base de Ni-Cr-Ti)

™ Hastelloy (ligas à base de Ni-Mo e Ni-Cr-Mo)

• Algumas ligas contêm pequenos teores de outros elementos como


por ex: Ti, B, Zr, Ta, Co, Al
NÍQUEL E LIGAS DE NÍQUEL

Tratamentos :
¾ Recozimento

Elevadas propriedades mecânicas são conseguidas por:

¾ Solução sólida

¾Trabalho mecânico

¾ Endurecimento por dispersão de carbonetos e/ou por


envelhecimento/precipitação

As ligas podem ser classificadas :


- Ligas para trabalho mecânico

- Ligas de fundição
LIGAS E SUPERLIGAS DE NÍQUEL
LIGAS E SUPERLIGAS DE NÍQUEL

Proprie da de s mecânicas

Nome UNS Composição Condição Rot. (MPa) Ced.(MPa) Ext.Rot(%) Aplicações/Características


Ni puro N02200 99.9Ni Recozido 350 112 45 Reves timentos ou componentes
665 560 4 para resistência a corrosão
Monel N04400 31.5Cu Recozido 546 273 37 Válvulas,, bombas e permutadore
p
400 de calor
Monel N05500 29.5Cu,2.7Al, Envelhecido 1050 770 30 Veios, molas e pás de turbina
K500 1.0Fe,0.6Ti
Inconel N06600 15.5Cr,, 8Fe Carbonetos 560 203 49 Equipamentos
q p p
para tratamento
600 dispersos térmic o
Inconel N06625 21.5Cr,2.5Fe, Deformado a 896 483 50
625 9Mo, 3.6Nb frio
Inconel N07750 15.5Cr, 7Fe, Envelhecido 1241 827 25
X750 2.5Ti
Hastelloy N10665 28Mo Carbonetos 950 520 55 Componentes estruturais
B-2 dispersos resistentes à corrosão e
Hastelloyy N10276 16Cr, 16Mo, 792 531 60 processamento químico
C276 6Fe, 4W
Incoloy N08800 46Fe, 21Cr Carbonetos 623 287 37 Permutadores de calor
800 dispersos
Incoloy N08825 21.5Cr,30Fe, 690 310 45
825 3Mo, 2.2Cu
METAIS DE BAIXO PONTO DE FUSÃO

ZINCO (HC) ESTANHO CHUMBO (CFC)


(tetragonal)
Minério ZnS SnO2 PbS

D
Densidade
id d / 3
13 g/cm
7,13 7,3 / 3
3 g/cm 11,34 g/cm3

Ponto Fusão 419,5 ºC 232 ºC 327 ºC

GENERALIDADES

• Definidos como os materiais com temperatura


p de fusão abaixo de 800ºC

• Não são sensíveis ao aumento da resistência mecânica por deformação plástica a


frio nem por tratamento térmico

• Apresentam fluência à temperatura ambiente, não sendo por isso usados em


aplicações estruturais

• São particularmente indicados para a obtenção de peças fundidas devido à sua


elevada fluidez e ao seu baixo ponto de fusão
LIGAS DE BAIXO PONTO DE FUSÃO

ZINCO - Zn

•Forma ligas com Al, Cu e Pb

•Muito usado em fundição de peças pelo baixo ponto de fusão e


elevada fluidez

•A produção divide-se em:

•Revestimentos – 40%

•Fundição peças – 26% (indust. automóvel)

•Elemento
Elemento de liga em latões – 18%

•Zinco laminado – 12%

•Outros – 4% (tintas anti-corrosivas, ligas para solda, etc)


LIGAS DE BAIXO PONTO DE FUSÃO

ESTANHO - Sn
• Sn “puro” só é usado em revestimentos (folha de flandres)

• 40% da produção vai para revestimentos anti-corrosivos de aço e cobre

• Forma ligas com Sb e Cu usadas em chumaceiras de escorregamento

• Usado em brazagem

• Sensível ao trabalho a frio mas amacia com o tempo

CHUMBO - Pb
• Um dos metais mais pesados

• Substitui Sn em chumaceiras

• Fundição de símbolos tipográficos

• Protecção contra raios g e raios x

• Isolamento de som e vibrações

• Baterias de acumuladores
LIGAS DE METAIS REFRACTÁRIOS

GENERALIDADES

• Definidos como os materiais com temperatura de fusão acima de 1800ºC


Temper. Densidade Tensão Dureza
Fusão [g/cm3] rotura [HV]

[ºC] [MPa]
• Tungsténio - W W
3422 19,32 1516 480
(CCC)
• Molibdénio - Mo M
Mo
2623 10,28 655 220
(CCC)
• Tântalo - Ta
Ta
3017 16,68 413 150
(CCC)
• Nióbio - Nb
Nb
2477 8,5 345 60
(CCC)
• Zircónio, Crómio e Vanádio (não usados como refractários)

• Háfnio
Háf i e Rénio
Ré i (muito
( i raros))

• Todos possuem elevadas densidades

• Exibem
E ib fraca
f resistência
i tê i à corrosão
ã a temperaturas
t t elevadas
l d

• Têm fraca ductilidade à temperatura ambiente


LIGAS DE METAIS REFRACTÁRIOS

TUNGSTÉNIO
• Metal estrutural com maior temperatura de fusão, maior

densidade e maior dureza

Elevado módulo de elasticidade (406GPa)


• Bom condutor eléctrico

• 2/3 da produção vai para WC e apenas 15% é usado na

forma pura
p

• Usado em :

• Filamentos de lâmpadas
p

• Contactos eléctricos

• Eléctrodos não consumíveis

• Protecção contra radiações


LIGAS DE METAIS REFRACTÁRIOS

MOLIBDÉNIO
• Módulo de elasticidade elevado (317GPa)

• 90% da produção de Mo vai para elemento de liga em aços

• Elevada condutibilidade térmica

• Boa resistência ao choque térmico


• Liga TZM (0,5Ti-0,07Zr) possui resistência a altas

temperaturas (700MPa a 1000ºC)

(melhor que qualquer inox ou liga de Ni)


• Usado em :
• Di
Dispositivos
iti electrónicos
l tó i de
d comando
d em aviação
i ã
• Escudos de radiação
• Moldes para processamento de vidro
• Matrizes de forjamento e extrusão
LIGAS DE METAIS REFRACTÁRIOS

TÂNTALO
Menos abundante dos 4 refractários
Alguma ductilidade à temperat ambiente
Baixa resistência
• Bom condutor térmico
• Boa resistência à corrosão à temperatura ambiente -
semelhante aos vidros
• Usado em :
• Material cirúrgico (corrosão)
• Permutadores de calor
• Processamento químico
NIÓBIO
Características semelhantes ao Ta
Baixo módulo de elasticidade
Elevada resistência a metais líquidos
Usado fundamentalmente na indústria nuclear e aeroespacial
LIGAS DE METAIS REFRACTÁRIOS
Propriedades mecânicas (MPa)
Densidade Temperatura de
Rotura Cedência Mod. Young
UNS (ton/m^3) Dureza HV Fusão (ºC)
Molibdénio R03604 655 551 324000 10220 220 2610

Tungsténio R07005 1516 1516 407000 19250 480 3410

Tântalo R05200 413 331 186000 16600 150 2996


Nióbio R04200 50 ---- 103000 8660 60 2470

Você também pode gostar