Você está na página 1de 3

A CONSTRUÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA

DESLANDES, Suely Ferreira. A construção do projeto de pesquisa. In: MINAYO, Maria


Cecília de Sousa (Org.) et al. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 19. ed.
Petrópolis, RJ: Vozes, 1993.

A CONSTRUÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA

Fase exploratória (construção do projeto) ⇒ aproximação maior com o campo de observação


⇒ instrumentos de investigação e o grupo de pesquisa. (tema, delimitação, problema, objeto,
objetivo, marco teórico-conceitual, instrumentos de coleta de dados)

A construção do projeto

1.1. Introdução
Dimensão técnica – regras científicas para a construção do projeto
Dimensão ideológica – escolhas do pesquisador
Dimensão científica – articula as duas dimensões anteriores

O que pesquisar ? (problema, hipótese, base teórica e conceitual)


Por que pesquisar ? (Justificativa)
Para que pesquisar ? (Objetivos)
Como pesquisar ? (Metodologia)
Quando pesquisar ? (Cronograma)
Com que recursos ? (Orçamento)
Pesquisado por quem ? (pesquisadores, coordenadores)

Elementos de um projeto

1. Tema e escolha do problema ou definição do objeto

A – área de interesse a ser investigada

problema – deve ser formulado como pergunta


Deve ser claro e preciso
Deve ser delimitado a uma dimensão variável
Problema de pesquisa ⇒ informações suplementares podem ser obtidas a fim de cercá-lo,
compreendê-lo, resolvê-lo ou eventualmente contribuir para a sua resolução.
Problemática é o quadro no qual se situa o problema e não o próprio problema.
Pergunta – ângulos de abordagem: econômico, social, psicológico, pedagógico e histórico.
Pergunta significativa ⇒ fio condutor para o desenrolar do trabalho
⇒ clara – precisar seu problema e traçar seu itinerário
⇒ exeqüível – dispõe de meios para fazer a pesquisa avançar
(disponibilidade dos dados)

B – Definição da base teórica e conceitual


Pressupostos teóricos, categorias e conceitos a serem utilizados (diálogo entre a teoria e o
problema a ser investigado)

C – Formulação de hipóteses

Criar indagações a serem verificadas na investigação.


Pode ser substituído ou encarado como uma formulação de pressupostos ou de questõees.
Afirmações provisórias a respeito de determinado problema em estudo.
• Deve ter conceitos claros;
• Deve ser específica;
• Não deve se basear em valores morais;
• Deve ter como base uma teoria que a sustente.

D – Justificativa

Relevância, motivos que a justificam, contribuições para a compreensão, intervenção ou


solução para o problema.

E – Objetivos

O que é pretendido com a pesquisa


Objetivo geral – dimensão mais ampla, articulando- o a outros objetivos mais específicos.
(verbos no infinitivo)

F – Metodologia

Descrição formal dos métodos e técnicas a serem utilizados, opções e a leitura operacional
que o pesquisador faz do quadro teórico.
Fase de exploração do campo ⇒ escolha o espaço da pesquisa, escolha do grupo de pesquisa,
estabelecimento dos critérios de amostragem e construção de estratégias para entrada em
campo, como a definição de instrumentos e procedimentos para análise dos dados.
• Definição da amostragem;
• Coleta de dados;
• Organização e análise de dados.

G – Custos ou Orçamento
Projetos que pleiteiam financiamento para sua realização.

H – Cronograma

Traçar o tempo necessário para a realização de cada uma das etapas. ( revisão bibliográfica,
montagem de instrumentos de coleta, pré-teste dos instrumentos, aplicação dos instrumentos e
fase de análise).

I – Referências
Indica a bibliografia consultada para elaboração do projeto, conforme as normas da ABNT
(ordem alfabética)
LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da
pesquisa em ciências humanas. Tradução de Heloísa Monteiro e Francisco Settineri. Porto
Alegre: Artes Médicas Sul Ltda.; Belo Horizonte: UFMG, 1999. (itens problemática e
pergunta)