13 HISTÓRIA DA HIGIENE É impressionante nos dias de hoje quando visitamos o Palácio de Versailles próximo a Paris e observamos que o suntuoso

palácio não tem banheiros. Quem passou por esta experiência ficou sabendo de coisas inacreditáveis. Na Idade Média, não existiam os dentifrícios, isto é, pastas de dentes, muito menos escovas de dente ou perfumes, desodorantes muito menos e papel higiênico, nem pensar... As excrescências (coisa desnecessárias – dejetos) humanas eram despejadas pelas janelas do palácio... Quando paramos para pensar que todos já viram que nos filmes aparecem pessoas sendo abanadas, passam despercebidos os motivos. Em um país de clima temperado, a justificativa não era o calor, mas sim o péssimo odor que as pessoas exalavam, pois não tomavam banho, não escovavam os dentes e não usavam papel higiênico e muito menos faziam higiene íntima. Os nobres eram os únicos que podiam ter súditos que os abanavam, para espalhar o mau cheiro que o corpo e suas bocas exalavam com o mau hálito, além de ser uma forma de espantar os insetos. Na Idade Média, a maioria dos casamentos ocorria no mês de junho (para eles, o início do verão). A razão é simples: o primeiro banho do ano era tomado em maio; assim, em junho, o cheiro das pessoas ainda estava tolerável. Entretanto, como alguns odores já começavam a ser exalados, as noivas carregavam buquês de flores junto ao corpo, para disfarçar. Daí termos maio como o "mês das noivas" e a origem do buquê de noiva explicada. Os banhos eram tomados numa única tina, enorme, cheia de água quente. O chefe da família tinha o privilégio do primeiro banho na água limpa. Depois, sem trocar a água, vinham os outros homens da casa, por ordem de idade, as mulheres, também por idade e, por fim, as crianças. Os bebês eram os últimos a tomar banho. Quando chegava a vez deles, a água da tina já estava tão suja que era possível "perder" um bebê lá dentro. As invenções mais essenciais da higiene pessoal: Papel higiênico Por séculos, a limpeza íntima foi feita com folhas, sabugos de milho – ou com a mão. A primeira fábrica de papel higiênico surgiu nos Estados Unidos, em 1857 – e o produto demorou a vencer a resistência do mercado Banho Os romanos tinham casas de banho, que caíram em desuso na Europa medieval. A prática de lavar o corpo só seria efetivamente retomada a partir do século XIX. Em 1867, o francês Merry Delabost inventou o chuveiro. Pois é, um francês

Mas pastas variadas. Cuidados dentários As primeiras escovas de dente datam do século XV. Após a contribuição das primeiras civilizações. Seu nome é proveniente de um modismo indiano presente na Inglaterra. o perfume penetrou na Europa. Na própria Bíblia Sagrada. provavelmente inventadas na China.13 Privada A primeira privada. foi um artigo de luxo. devido à produção em larga escala o custo do sabonete caiu. período em que as pessoas utilizavam os sabonetes para lavar os cabelos. que desenvolveram um sabão perfumado: o sabonete. foi inventada para o uso da rainha Elizabeth I. Sua popularização plena só no século XIX. pois foram eles que desenvolveram o alambique. feitas de vegetais. o . Somente após a Primeira Guerra Mundial que o xampu começou a ser comercializado em grande escala. o que permitiu a massificação de seu uso e o tornou um dos principais elementos de higiene pessoal. já eram usadas na limpeza bucal dos antigos egípcios e indianos. que significa "massagear". ainda muito rudimentar. O homem primitivo já utilizava madeiras e resinas para melhorar o cheiro dos alimentos. diferentes tipos de xampus foram elaborados para cada tipo de cabelo. Os árabes também foram essenciais na evolução do perfume. mais precisamente em 1879. Em 1370. A partir do século XIX. com descarga Sabonete O sabão já era conhecido pelo menos desde o antigo Egito – embora os romanos não o utilizassem. como incensos e óleos perfumantes. pois passaram a trazer perfumes de diversas partes do mundo em suas expedições para o uso medicinal. os gregos tiveram um papel fundamental. foram desenvolvidas diversas substâncias aromatizantes de uso religioso. Perfume Os perfumes estão presentes no cotidiano do homem desde a Pré-História. A partir do século XX. tornando possível destilar as matérias-primas. alcalinas. pois “xampu” veio do hindu “champo”. Por muito tempo. por meio das Cruzadas. da Inglaterra. Xampu/Shampoo O xampu surgiu na Alemanha em 1890. surgiram nos Estados Unidos. Mas foi em 1884 que o inglês George Jennings criou o modelo moderno. No século XII. no início do século XX. no século XVI. No Egito Antigo. passando a ser usado exclusivamente na higiene pessoal e nos banhos públicos. As pastas modernas. porém. há uma passagem em que Deus manda Moisés fazer um incenso perfumado.

em todas as suas formas. muitos deles eram cobertos por ouro e pedras preciosas. no sentido da preservação da saúde. Posteriormente. As medidas profiláticas interrompem a interação entre o agente causador da doença e o organismo. pois somente os reis. inclusive. auto-estima e sociabilidade. rainhas e altos funcionários podiam o utilizar. A partir do século XVII. químicos e biológicos). para que o mesmo pudesse caber até mesmo dentro dos bolsos. dentes e vestuário). e ambiental (limpeza de moveis. Hoje em dia. Existem vários tipos de higienização. destinado somente à nobreza. coletiva (saneamento básico.13 primeiro perfume a base de álcool foi feito especialmente para a rainha da Hungria. o perfume tornou-se objeto de requinte na Europa. Pente A palavra “pente” vem do latim “pecten”. esterilização e outros métodos de limpeza com o objetivo de conservar e fortificar a saúde. . vetores). lixo. Os egípcios utilizaram este objeto em larga escala. O QUE É HIGIENE? Higiene é um conjunto de conhecimentos e técnicas para evitar doenças infecciosas usando desinfecção. logo é uma medida profilática. Profilaxia é a aplicação de meios que tendem evitar doenças ou contágios. Higiene significa limpeza. evita a transmissão e/ou contágio por agentes infecto-contagiosos. Alguns exemplos de doenças sujeitas a profilaxia são hepatite. eram objetos de luxo. unhas e mãos. a individual (banho. DSTs. cabelos. do trabalho (riscos físicos. água. relação entre o homem e o meio ambiente. asseio. sendo um símbolo de bom gosto. outras civilizações já haviam desenvolvido pentes feitos com ossos de animais e madeira. Higiene e profilaxia estão intimamente ligadas. utensílios e estrutura). o que permitiu a reprodução artificial de cheiros encontrados na natureza. o perfume é um produto essencial até mesmo para aqueles que não são vaidosos. que é o nome de uma concha com formato semelhante aos dentes do objeto que conhecemos hoje em dia. Elizabeth. Sabe-se que antes mesmo dos egípcios. costumes morais e sociais). pois a higienização. Os pentes. verminoses. o perfume ficou mais acessível e deixou de ser um objeto da elite. boca. a mental (equilíbrio. esgoto. Foram os romanos os responsáveis por reduzir seu tamanho. com o progresso da química. infecções hospitalares.

13 O QUE É SAÚDE? A saúde é para cada ser humano um fim. a saúde tem merecido prioridade nos programas de administração dos governos. um meio. É um fim. Gozar saúde. e depende da cooperação das pessoas e do Estado. A saúde é um direito de todos e não um privilégio de alguns. que reúne um grupo de ações de saúde dirigidas ao meio. um objeto permanente de preocupação individual. são reconhecidas por todos os povos como o único meio que permitirá um completo bem-estar físico. uma das pedras fundamentais da Saúde Pública. à história e ao desenvolvimento sócio-econômico e político. A influência da higiene do meio. No entanto na maioria das regiões. isto é. No processo de desenvolvimento. é um dos direitos fundamentais de todo o ser humano.  Alimentação. sem distinção de raça. é necessário que ele atinja um nível excelente de ajustamento equilíbrio entre o homem. e a prevenção das doenças. no contexto geral. ideologia política e condições econômica e social. mental e social. e para a sociedade a que pertence. um conjunto de esforços que conduz ao bem-estar social. Para considerar o indivíduo com saúde. A saúde é um direito universal que distingue uma sociedade civilizada. porque permite a cada um realizar-se. religião. A melhoria das condições de vida depende de:  Habitação humana. A saúde de todos os povos é a condição básica para se alcançar a paz e a segurança. a grande parte da população não consegue atendimento satisfatório nem se beneficia da tecnologia da saúde. É um meio porque constitui um componente de desenvolvimento.  Saneamento básico. . a importância da habitação. Os problemas de saúde de cada país estão ligados à cultura. os agentes e o meio ambiente.  Ar.

especialmente. quanto de comunidade. é importante que a população local se engaje ativamente na formação de atividades de saúde para que a assistência possa adequar – se às necessidades e prioridades locais. E para que estes esforços sejam bem sucedidos. pelos práticos de farmácia. como a assistência prestada pelos ‘curiosos’. se percebe como desejável. não somente pelas:  Feições.  Grupo sanguíneo. seguindo o contexto em que deverão servir. Relevantes esforços de âmbito nacional. O nível em que a saúde. qualquer que seja sua definição.  Que a assistência primaria se integre totalmente ao serviço de outros setores que se relacionam com o desenvolvimento comunitário (agricultura. dependerá do lugar que ocupa na hierarquia total de valores. para promover a assistência primária a nível comunitário.  Estatura.13 O atendimento insatisfatório ou a total falta de assistência obriga a população a depender de recursos locais. habitação e comunicação). tanto a nível de atendimento individual. novos tipos de atendimentos. diferenciando-se um do outro. O enfoque da assistência primaria exige que se desenvolvam. as de apoio técnico. são considerados como a única forma válida para o desenvolvimento rápido e eficiente do serviço de saúde. DOENÇA Homem é uma variável. a partir de estruturas periféricas modeladas.  Que todas as intervenções no campo de saúde se façam ao nível mais elementar possível e com pessoal treinado da forma mais simples para essa atividade. É necessário e importante:  Que a assistência primaria integre serviços preventivos e curativos. como supervisão.  Cor. educação.  Atendimento adequado tanto individual como coletivo. obras públicas. atendentes e outros. .  Que sejam destacados outros escalões de assistência para servir de apoio às necessidades de nível elementar.

inclusive a resistência ao meio ambiente e aos parasitas. variam de um para outro indivíduo. quanto aos aspectos: a) Patológicos – sinais e sintomas. interagindo com o seu meio bio-psicossocial. E da interação dos três. paga um preço. é inteiramente genética. compreende-se o homem como um ser psicossomático. Para identificação da doença. A saúde não tem o rigor de um código penal.  O meio biológico. nível de nutrição. Conclui-se que as doenças. na menor ou maior susceptibilidade (alterações). .  O agente (o micro e macro parasita). no seu aspecto clínico. Conforme foi descrito. pela menor infração. Ex. idade).  Desnutrição. é necessário estudá-la. Não. Da inter-relação do homem com o ecossistema:  O meio físico. de imunidade e psicológicos. mas sim de interação desses fatores. os estados de saúde e de doença não acontecem apenas pela ação isolada de qualquer fator.  O meio sócio-econômico. como também a resistência pode ser atingida por fatores:  Ambientais.  O meio (ecossistema).13 E vários outros aspectos biológicos. coletânea de leis que. as regras são mais ou menos globais. e casos. como:  Homem – portador de caracteres inerentes ou adquiridos. Em face dos componentes:  O homem (hospedeiro). hereditários (sexo. raça. b) Epidemiológicos – distribuição e determinantes na população. etc. abrangentes. que dizem respeito à média dos homens. Resulta o binômio “Saúde – Doença”.

transmissor da febre amarela. Meio Biológico: a) Fauna – propiciando a fonte de infecção da doença. umidade. na doença de chagas. uma solução de continuidade. independentemente das fezes que são constituídas de 9% a 10% de bactérias. morcego.  Meio – todas as causas que contribuem para o aparecimento de uma doença estão relacionadas com o meio. a tuberculose é um caso. É um tanto difícil estabelecer uma linha demarcatória entre um indivíduo e os outros. ou seja. Meio Físico – topografia do terreno. relevo. a faringe. o mosquito permanece e pica. podendo determinar maior ou menor conseqüência para o hospedeiro – a doença. dependendo de susceptibilidade e fatores a estafa e a desnutrição. .  Fatores de Risco – é a patogenicidade dos agentes infecciosos. a boca e todo o tubo digestivo. calor. ventos.13  Os determinantes genéticos têm a sua importância.  Agentes a) Animado (ex. etc). são necessários fatores especiais. A pele é ricamente colonizada. Ex: o Aedes. etc). Para que a doença tenha início. etc. Meio Sócio-econômico – a concentração de população favorece o aparecimento de doenças: a) Poliomielite – incide em população mais jovem na zona urbana do que na rural. entre nós e os microorganismos que habitam a pele e o interior do corpo. fungos. As infecções causadas por agentes pouco patogênicos permitem que grande número dos hospedeiros alberguem o agente sem apresentar a doença. bactérias. . frio. acidentes. é indispensável que exista um ferimento. 2. Ex. b) Flora – quando o homem faz derrubada de árvores na mata. temperatura. pois só o contato com o bacilo de koch não basta. para que o ‘stafilococus aureus’ da pele seja capaz de causar abscesso. Ex. vírus. por exemplo: 1. pois é quase como se fossem um complemento natural. tóxicos. assim como a cavidade nasal. 3. Ex: porco. b) Inanimado (ex.

 Psicogênicas . preservar. recomendo. desnutrição  Tóxicas – Radiação.  Metabólica . compondo redes de compromisso e corresponsabilidade quanto à qualidade de vida da população em que todos participem na proteção e no cuidado com a vida.Distúrbios neurológicos  Iatrogênicas – Doenças provocadas pelo profissional de saúde.  Congênitas . DSTs. As regras de Higiene.  Alérgicas – Asma. integrada e intersetorial.Ascite (perímetro abdominal aumentado. rinite. são os meios para atingir o fim. devendo fazer dialogar as diversas áreas do setor sanitário.retenção de liquido)  Carências – Desidratação. divulgadas nos programas de Educação em Saúde. os outros setores do Governo. Diabetes. MEDIDAS COLETIVAS DE PROMOÇÃO A SAÚDE A promoção da saúde contribui na construção de ações que possibilitam responder às necessidades sociais em saúde. nós mesmos. as doenças dividem-se em:  Infecciosas – Hepatites virais. previamente. A promoção da saúde apresenta-se como um mecanismo de fortalecimento e implantação de uma política transversal.  Parasitárias . No SUS a estratégia de promoção da saúde é retomada como uma possibilidade de enfocar os aspectos que determinam o processo saúde x doença em nosso país.Amebíase.  Hereditárias – Hipertensão. Segundo as causas. A saúde é um imensurável tesouro que devemos.  Degenerativas – Parkinson. .13 b) Comportamento humano. aos meios que evitam ou ajudam a impedir as enfermidades.Sífilis Somente as doenças hereditárias e congênitas não podem ser evitadas pelo próprio indivíduo. o setor privado e não governamental e a sociedade.

através da conscientização da população e instrução de novas metodologias que ensinam como a sociedade deve comportar-se nesses momentos em relação à sua Higiene. dos fatores sócio-econômicos e do ambiente físico. podemos dizer que significa limpeza acompanhada do asseio. Com o aumento dos padrões de higiene e estudos socio-epidemiológicos têm demonstrado que as medidas de maior impacto na promoção da saúde de uma população estão relacionadas à melhoria dos padrões de higiene e nutrição da mesma. que a promoção da saúde realiza-se na articulação sujeito/coletivo. e dependem da individualidade. Em seu sentido mais comum.  Hidratação – água. . prevenção e minimização da doença e na melhoria qualidade de vida. fortalecimento da capacidade individual e coletiva para lidar com os fatores que interferem na saúde do indivíduo como integrante de uma sociedade. atualmente. As necessidades Básicas das pessoas são sentidas e expressas diferentemente. público/privado. em locais inadequados decorrentes dos baixos padrões de higiene. As medidas de promoção a saúde visam aumentar a saúde. PRECEITOS BÁSICOS DA HIGIENE E PROFILAXIA Higiene consiste na prática do uso constante de elementos ou atos que causem benefícios para os seres humanos. portanto. clínica/política. Cabe ao profissional de saúde identificar as necessidades alteradas de cada individuo. são de certa forma contidas com a implementação de padrões de higiene. Necessidades fisiológicas:  Oxigenação.13 Entende-se. Muitas das doenças infecto-contagiosas existentes que são encontradas. setor sanitário/outros setores. os riscos e os danos que nele se produzem.  Nutrição – alimentos. Mais amplo. As necessidades humanas básicas foram. Busca transformação das condições de vida e trabalham que atuam diretamente na saúde do indivíduo e da população. compreende de todos os hábitos e condutas que nos auxiliem a prevenir doenças e a manter a saúde e o nosso bem-estar. visando romper com a excessiva fragmentação na abordagem do processo saúde-doença e que deve reduzir a vulnerabilidade. inclusive o coletivo. Desperta a idéia de autonomia da poplação. por MASLOW. Estado/sociedade. hierarquizadas em cinco níveis: 1. da escolaridade. concentrando na promoção e manutenção da saúde deste e de sua família. bem como o bemestar do indivíduo. da cultura. por vezes relacionados com o baixo padrão cultural e social local.

 Aceitação.  Habitação. Necessidades de amor.  Liberdade.  Respeito.  Conversação – comunicação.  Atenção.  Legislação.  Prevenção de acidentes.  Eliminações.  Religião. Necessidades de segurança.  Equilíbrio ecológico. . 2.  Poupança.  Sono.13  Repouso.  Emprego.  Exercícios. 3.  Assistência médico-social.  Vestuário.  Status.  Atividade sexual.  Higiene – limpeza.

estima.Devemos utilizar sabonete neutro.  Competência.  Ajustamento. pois implica na aplicação de hábitos.  Realização. usando um creme dental com flúor. por ser um fator de importância no nosso dia a dia. .  Lavar as mãos sempre que necessário. Além disso. especialmente antes das refeições. Necessidades de estima. acaba por influenciar no relacionamento inter social. antes do contato com os alimentos e depois de utilizar o banheiro. que viram normas de vida em carácter individual.  Poder – aquisição. como:  Banho: Tomar banho diariamente . que pode ser causa de inúmeras doenças.O uso de desodorisante é bastante útil. TIPOS DE HIGIENE Pessoal É um conjunto de hábitos de limpeza e asseio com que cuidamos do nosso corpo.  Progresso.  Auto . Necessidades de auto-realização.13 4.  Afirmação. é importante manter as unhas bem cortadas e limpas. especialmente de Verão. 5.  Assepsia. Uma higiene inadequada dos dentes dá origem à cárie dentária.  Higiene bucal: Os dentes e a boca devem ser lavados depois da ingestão de alimentos.  Afirmação. podendo assim aumentar a transpiração em outros locais do corpo – transpiração compensatória.  Reconhecimento. No entanto devem ser evitados os que inibem a produção de suor.  Independência.

O fio dental deve ser utilizado pelo menos uma vez ao dia. Ambiental Consite na limpeza dos ambientes naturais pouco interferidos pelos homens. São dentes limpos. A higiene coletiva é também um conjunto de normas para evitar nossas doenças e de outras pessoas também. com alimentos mais naturais (se possível) e que encontrem-se em melhores condições de conservação. recomenda-se a escovação dos dentes e o uso do fio dental após cada refeição e . produtos abióticos e bióticos e natureza morta (presente nas paisagens naturais). com pouco ou nenhum depósito de placa. A higiene oral abrange tanto os cuidados pessoais quanto os tratamentos realizados pelo profissional. periodontites. TIPOS DE HIGIENE PESSOAL Oral: é a melhor maneira para prevenir as cáries dentárias. Ela evita conflitos sociais e doenças psicossomáticas.13  Água potável: Beber água mineral ou filtrada. Ainda a limpeza dos protutos que interferem ou vão interferir na natureza. É claro que não se podem preocupar só com a vossa higiene. Dentes saudáveis têm menos cáries. Para algumas pessoas.  Cuidados Pessoais: A escovação cuidadosa e o uso do fio dental ajudam a prevenir o aparecimento de placas e cálculos (tártaro). A higiene oral deve ser praticada por todas as pessoas para a manutenção da saúde dos dentes e da boca. o manuseio de produtos de higiene e suas interações com o Ser Humano. gengivites. e outros trastornos dentais.  Uma alimentação equilibrada. Os dentes devem ser escovados pelo menos duas vezes ao dia. para preservar a vida de todos. Mental É a necessidade que temos de verbalizar. Gengivas saudáveis são rosadas e firmes. Isso também ajuda a prevenir o mal hálito (halitose). especificando em normas especiais. Os raio X dos dentes podem fazer parte dos exames profissionais de rotina. Coletiva É o conjunto de normas de higiene implantadas pela sociedade de forma a direcioná-las a um conceito geral de higiene. a do mundo que vos rodeia.

 Complicações: Normalmente não há complicações. Esse processo envolve diversos instrumentos ou aparelhos que soltam e removem depósitos que se acumulam entre os dentes. Esse exame pode incluir raio X dos dentes. Tais cuidados incluem escová-los regularmente e mergulhá-los em uma solução de limpeza. feita pelo dentista ou higienista dental.13 antes de dormir. os aparelhos dentais e outros utensílios sempre muito limpos. O dentista ou o higienista dental podem recomendar pastas de dentes ou soluções orais de higiene que contêm flúor ou produtos anti-placas ("controle de tártaro"). Pele: . Escovas de dentes elétricas podem ser recomendadas para pessoas que têm pouca agilidade. ou ainda para marcar um exame ou limpeza de rotina.  Resultado: Uma boa higiene oral previne muitos transtornos dentais e orais.  Cuidado Profissional: Uma limpeza regular dos dentes. além de ser muito importante para o tratamentos desses transtornos. que pode se acumular mesmo com a escovação cuidadosa e uso do fio dental. Consulte o dentista ou o higienista dental se você precisar de instruções ou demonstrações sobre técnicas adequadas de escovação e uso do fio dental. A limpeza feita pelo profissional inclui a raspagem e polimento dos dentes. Deve-se consultar o dentista ou o higienista dental se houver necessidade de demonstração das técnicas adequadas de escovação e de uso do fio dental. é importante para a remoção da placa. Pode ser recomendado o uso de utensílios ou instrumentos para suplementar (mas não substituir) a escovação e o uso do fio dental. Deve-se manter as dentaduras. Uma boa higiene oral resulta em dentes e boca saudáveis. ou pouca força. Recomenda-se um exame dental de rotina no mínimo uma vez por ano. Muitos dentistas recomendam a limpeza profissional dos dentes pelo menos a cada seis ou doze meses. A limpeza e o exame mais freqüente podem ser necessários durante o tratamento de muitos transtornos dentais/orais. nas mãos. tais como palitos e escovas de dentes especiais. irrigadores de água ou outros aparelhos. No entanto. a escovação e uso do fio dental de modo vigoroso ou inadequado podem provocar lesões nas gengivas. Veja também procedimentos de identificação e remoção da placa dentária.

13 A superfície da pele deve sempre permanecer o mais limpa possível. meias. de modo a eliminar a sujidade e também para "massagear" o tecido cutâneo e estimular a circulação sanguínea. contribuindo para a nutrição e manutenção da elasticidade da pele. por exemplo. Tudo isto também deve ser lavado com frequência. toalhas de mesa. Vestuário: Do mesmo modo que tomamos banho. . já que tanto a sujidade como a simples acumulação de secreções cutâneas podem alterar o seu funcionamento e. perante uma diminuição das defesas naturais do organismo. a dissolução do sabonete no líquido forma. tudo o que entra em contacto direto com nosso corpo precisa estar limpo. embora a pele seja colonizada por inúmeros microorganismos saprófitos. ou seja.  Usar roupa e calçado confortáveis. Regras:  A roupa deve ser bem lavada e passada a ferro. Portanto. porque a higiene também deve ser praticada dentro de casa. carpetes. O homem doente é um espectador. todos os dias. que facilita o arrastamento das partículas e dos microorganismos acumulados na superfície. É igualmente conveniente utilizar uma esponja ou equivalente para esfregar o corpo. caso estes se reproduzam em excesso ou encontrem condições favoráveis para habitarem. consequentemente. Importa referir que. com o manto de gordura cutâneo. Enquanto a água arrasta a sujidade.  Usar roupa limpa. uma emulsão. toalhas.  Colocar a roupa suja para lavar. podem tornar-se patogénicos A limpeza da pele baseia-se na utilização de água e sabonete. que em condições normais não são nocivos. O homem com saúde participa ativamente da vida. provocar o aparecimento de reacções inflamatórias e o desenvolvimento de infecções. pano de cozinha. lençóis e cobertores de cama. as roupas também têm que ser lavadas com frequência. É por isso que a gente troca de camisa. cuecas. A nossa casa também tem roupas: tapetes.

13 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful