Você está na página 1de 5

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

Seguridade Social – Origem e Evolução Legislativa no Brasil


Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

SEGURIDADE SOCIAL – ORIGEM E EVOLUÇÃO LEGISLATIVA NO


BRASIL

• A seguridade social nem sempre contou com a ampla proteção conforme dispõe o art.
194 da Constituição. A origem da proteção social começou de uma forma muito limitada
e foi recebendo amplitude até chegar à seguridade social como hoje conhecemos.

• Três fases apresentam o estado evolutivo da seguridade social.

1ª Fase: Assistência social


• Alguns autores costumam subdividir essa fase em duas: assistência privada e pública.
5m
• Até a “Lei dos Pobres” (Poor Relief Act, 1601, Inglaterra), a proteção aos necessitados
era exercida no âmbito familiar ou comunitário (Assistência Privada);
• Após a “Lei dos Pobres” surgiu a fase da assistência pública, financiada a partir de
contribuições obrigatórias para fins sociais;
• O programa de assistência social era responsabilidade da Igreja, sendo destinado às
crianças, velhos, inválidos e desempregados. A proteção era restrita àqueles que se
mostravam em uma situação de necessidade.

2ª Fase: Seguro Social


• Em 1883, o Chanceler alemão Otto Von BISMARCK instituiu o primeiro sistema de
seguro social (origem da Previdência Social);

 Obs.: m possível questionamento de prova seria se essa foi a origem da Previdência


U
Social. A resposta deve ser no sentido afirmativo, pois a Previdência Social teve
origem na segunda fase do seu processo evolutivo.

• O seguro social é fruto da pressão popular em face das precárias condições de trabalho
existentes à época (Revolução Industrial);
ANOTAÇÕES

1 www.grancursosonline.com.br
DIREITO PREVIDENCIÁRIO
Seguridade Social – Origem e Evolução Legislativa no Brasil
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

 Obs.: época da Revolução Industrial, havia inúmeros trabalhadores vítimas de acidentes


À
de trabalho e/ou doenças ocupacionais. Para evitar um clamor social que pudesse
ensejar uma revolução, os governantes da época decidiram por instituir um seguro
social, porém, de caráter restrito, atendendo apenas aos trabalhadores.

• Compreendia: seguro-doença, seguro de acidentes do trabalho, seguro de invalidez e


proteção à velhice;
• Financiado por contribuições dos empregados e empregadores.

3ª Fase: Seguridade Social


• Em 1941, o economista inglês William Henry BEVERIDGE instituiu um plano de
proteção social de caráter universal (“do berço ao túmulo”);
10m

 Obs.: Diferença entre o plano Beveridge e Bismarck:


- Bismarck: a proteção era restrita, voltada aos trabalhadores.
- Beveridge: cria a proteção “do berço ao túmulo”, garantindo universalidade de
proteção social a todos, não apenas àqueles que trabalhavam.

• O Plano Beveridge não atendia apenas aos trabalhadores, mas a toda a sociedade;
• Tríplice fonte de custeio (Estado, trabalhador e empregador).

Obs.: O conhecimento das três fases de evolução da seguridade social é de extrema


importância para as provas.

Evolução legislativa no Brasil

O Brasil apresentou uma evolução legislativa compatível com a origem e a evolução


histórica da seguridade social e dos sistemas de proteção.

• 1543: é criada a primeira Santa Casa (Assistência Social);


– No início da colonização, os Portugueses implantaram a Santa Casa a fim de
promover a assistência social.
ANOTAÇÕES

2 www.grancursosonline.com.br
DIREITO PREVIDENCIÁRIO
Seguridade Social – Origem e Evolução Legislativa no Brasil
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

• 1824: Constituição passa a prever os socorros públicos enquanto ação de natureza


assistencial (art. 179, XXXI);

• 1835: MONGERAL (previdência privada, sistema mutualista);


– É uma modalidade de previdência privada.
– Os servidores da época resolveram unir-se e instituir uma previdência em favor da
sua respectiva classe.

15m
• 1891: a Constituição prevê a aposentadoria por invalidez decorrente de acidente em
serviço do servidor;
– Também conhecida como “aposentadoria graciosa”, visto que, nessa época, não
havia a contribuição do servidor.
– Tecnicamente, não podemos identificar uma natureza previdenciária, pois não
existia uma contrapartida (contribuição).

• 1919: 1ª Lei de Acidentes do Trabalho (seguros privados);


– O empregador era obrigado a contratar um seguro privado para o caso de um
funcionário vir a ser vítima de algum acidente.
– Não havia proteção do Estado em face desses trabalhadores vítimas de acidentes,
pois essa proteção se dava na modalidade privada.

• 1923: Lei Eloy Chaves (Decreto Legislativo 4.682):


– Foi um marco extremamente importante com grandes chances de ser
questionado em prova.
– Conhecido como o surgimento da Previdência Social no Brasil (Seguro Social);
- Proteção restrita a um número restrito de pessoas.
- É compatível com a segunda fase da proteção social que é o seguro social.

– Criação das Caixas de Aposentadorias e Pensões – CAPs*


- Destinados aos trabalhadores das ferrovias (organizadas por empresas);
- Uma Caixa de Aposentadoria por cada ferrovia.
- Natureza privada (contribuição das empresas e trabalhadores).
20m
ANOTAÇÕES

3 www.grancursosonline.com.br
DIREITO PREVIDENCIÁRIO
Seguridade Social – Origem e Evolução Legislativa no Brasil
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

• 1926: Lei n. 5.109 estende as CAPs aos portuários e marítimos;


– Manteve-se a metodologia de uma proteção restrita a um grupo determinado de
trabalhadores.

• 1928: Lei n. 5.485 estende as CAPs aos trabalhadores dos serviços telegráficos e
radiotelegráficos;

• 1933: Governo Getúlio Vargas:


– Início da estatização do sistema previdenciário;
– Maior amplitude da proteção social;
– Criam-se os Institutos de Aposentadorias e Pensões – IAPs (não mais por empresa,
mas sim por categoria profissional*);
– Marítimos, bancários, industriários, etc.

• 1934: Constituição prevê a tríplice forma de custeio


– Governo, empresa e trabalhador contribuíam para a manutenção da proteção social;

• 1937: Constituição usa a expressão “Seguro Social”;

• 1960: Lei 3.807 (Lei Orgânica da Previdência Social – LOPS) unifica a


legislação dos IAPs;
– Cada categoria profissional possuía um regramento diferenciado de proteção social.
A Lei Orgânica unifica as legislações.

• 1966: IAPs são unificados formando o Instituto Nacional de Previdência Social – INPS;
– Abrange todos os trabalhadores.

25m
• 1977: Lei n. 6.439 cria o Sistema Nacional de Previdência e Assistência
Social – SINPAS;
ANOTAÇÕES

4 www.grancursosonline.com.br
DIREITO PREVIDENCIÁRIO
Seguridade Social – Origem e Evolução Legislativa no Brasil
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

• 1988: Constituição Federal institui a Seguridade Social;


– A Constituição passa a considerar a dignidade da pessoa humana como o valor mais
relevante a ser tutelado e, por isso, é necessário garantir uma proteção de caráter
mais amplo.
– Representa a terceira fase evolutiva do sistema de proteção social.

• 1990: Decreto 99.350 criou o INSS, mediante a fusão do Instituto de Administração


Financeira da Previdência e Assistência Social (IAPAS), com o Instituto Nacional de
Previdência Social (INPS).

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a aula
preparada e ministrada pelo professor Fernando Maciel.
ANOTAÇÕES

A presente degravação tem como objetivo auxiliar no acompanhamento e na revisão do conteúdo


ministrado na videoaula. Não recomendamos a substituição do estudo em vídeo pela leitura exclu-
siva deste material.

5 www.grancursosonline.com.br

Você também pode gostar