Você está na página 1de 2

Neste âmbito, entendermos que o exercício profissional orientado por um

projeto profissional que contenha valores universalistas, baseado no


humanismo concreto, numa concepção de homem enquanto sujeito
autônomo, orientado por uma teoria que vise apreender os fundamentos dos
processos sociais e iluminar as finalidades, faculta aos assistentes sociais a
consciência de pertencer ao gênero e lhe permite desenvolver escolhas
capazes de desencadear ações profissionais motivadas por compromissos
sociocêntricos que transcendem a mera necessidade pessoal e
profissional[...], orientados por um projeto profissional crítico os assistentes
sociais estão aptos, em termos de possibilidade, a realizar uma intervenção
profissional de qualidade, competência e compromisso indiscutíveis
(GUERRA, 2007, p.15)

O Código de Ética nos indica um rumo ético-político, um horizonte para o


exercício profissional. O desafio é a materialização dos princípios éticos na
cotidianidade do trabalho, evitando que se transformem em indicativos
abstratos, deslocados do processo social. Afirma, como valor ético central, o
compromisso com a parceria inseparável, a liberdade. Implica a autonomia,
emancipação e a plena expansão dos indivíduos sociais, o que tem
repercussões efetivas nas formas de realização do trabalho profissional e nos
rumos a ele impressos (IAMAMOTO, 2008, p. 77)

GUERRA, Yolanda. O projeto profissional crítico: estratégias de enfrentamento das


condições
contemporâneas da prática profissional In: Serviço Social & Sociedade São Paulo: Cortez,
N. 5,
ano 28, 2007.
IAMAMOTO, Marilda Vilela e CARVALHO, Raul de. Relações Sociais e Serviço Social no
Brasil-
17. ed. São Paulo: Cortez; [Lima, Peru]: CELATS, 2005.
IAMAMOTO, Marilda Vilela. O Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação
profissional. 14. ed. – São Paulo: Cortez, 2008

O assistente social tem capacidade de intervir em ações concretas do cotidiano que


atravessam as relações familiares e sociais." [...] "ele traduz o que viu, ouviu e
observou demonstrando nas suas sugestões as problemáticas que lhe são
apresentadas in loco, num esforço para destituir as possibilidades de acesso aos
direitos individuais." (0005A, p. 228 - 22

mamoto, Marilda Villela


O serviço social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional!
Marilda Villela Iamamoto. - 3. ed. - São Paulo, Cortez, 2000.
Mas o assistente social não trabalha só com
coisas materiais. Tem também efeitos na sociedade como um profissional
que incide no campo do conhecimento, dos valores, dos comportamentos, da
cultura, que, por sua vez, têm efeitos reais interferindo na vida dos sujeitos.
Os resultados de suas ações existem e são objetivos, embora nem sempre se
corporifiquem como coisas materiais autônomas, ainda que tenham uma
objetividade social (e não material) pg 67

Você também pode gostar