Você está na página 1de 3

Sobre a Saúde Coletiva: Instrumentos: “APGAR FAMILIAR E PRACTICE FAMILIAR”.

Leia atentamente e responda as questões elencadas abaixo. Docente: Marcia Nobukuni


Data:10/06/2020. Discente: Gabriela Luana de F. Macedo
1) “Família é o grupo social natural, que determina as respostas de seus membros através de respostas
de seus componentes do interior para o exterior (MINUCHIN, p27, 1979). Trata-se de um sistema
aberto, dinâmico e complexo, cujos membros pertencem a um mesmo contexto social compartilhado,
lugar do reconhecimento da diferença e do aprendizado quanto ao unir-se ou separar-se e sede das
primeiras trocas afetivo-emocionais e da construção da identidade (FERNANDES; CURRA, 2006).”

Embasando-se no Manual do Ministério da Saúde -secretaria de atenção à saúde departamento de atenção


básica coordenação-geral de atenção domiciliar, p.03 identifique os instrumentos APGAR E PRACTICE
FAMILIAR, e “ A família como foco da Atenção Primária à Saúde (versão preliminar)”, p. 72/73, faça uma
análise conceitual (definindo e especificando conforme os materiais encaminhados); abaixo no quadro:

Instrumento- definição: Especificações:

A.P.G.A.R. Familiar: instrumento de avaliação Adaptation (Adaptação)


destinado a refletir a satisfação de cada membro Partneship (Participação)
da família. A partir de um questionário pré- Growth (Crescimento)
determinado, as famílias são classificadas como Affection (Afeição)
funcionais, e moderadamente/ gravemente Resolve (Resolução)
disfuncionais

P.R.A.C.T.I.C.E.: funciona como uma diretriz para Presenting problem (problema apresentado)
avaliação do funcionamento das famílias. O Roles and structure (papéis e estrutura)
instrumento é focado no problema, o que permite Affect (afeto)
uma aproximação esquematizada para trabalhar Comunication (comunicação)
com famílias Time of life cycle (fase do ciclo de vida) I
lness in family (doença na família)
Coping with stress (enfrentamento do estresse)
Ecology (meio ambiente, rede de apoio)

F.I.R.O.: sigla de Fundamental Interpersonal INCLUSÃO (interação, associação)


Relations Orientation ou, em português, CONTROLE (poder)
Orientações Fundamentais nas Relações INTIMIDADE (amor, afeto)
Interpessoais, sendo categorizado como uma DEMANDA Ser aceito, convidado Ser guiado Ser
teoria de necessidades. querido
OFERECE Interesse, busca da aceitação Liderança
Ligação, Aproximação

Fonte: (FERNANDES; CURRA, 2006); (HORTA, 2008)

2) A família é entendida a partir de suas relações. Todo o contexto social, econômico e político
influenciam no bem-estar dela e do indivíduo. A conjunção mais importante pode ser a família nuclear, mas é
essencial lembrar que elas não existem em um vácuo (NICHOLS; SCHWATZ, 2007). Independentemente de
qual membro da família está sendo assistido, é imperativo ter claro entendimento do contexto interpessoal do
problema.
Quem faz parte desse sistema familiar? Há pessoas importantes para a pessoa ou para a família que não
estão presentes? O pensamento sistêmico foca-se nas relações não só nos tratos entre os elementos
familiares, mas também nas relações entre a família e os profissionais que trabalham com ela.
Ampliando o foco, frequentemente, percebe- -se que aquele sintoma é a única relação significativa do
indivíduo ou da família, questão que se torna mais evidente nos casos de condições crônicas. Em muitos
casos, a ausência do sintoma pode ser traduzida em perda total ou parcial do cuidado. Se, por um lado,
necessita demonstrar que o tratamento está indo bem, por outro, há frequentes recaídas, evidenciando não
somente a piora, mas a avidez pelo cuidado (AUN; VASCONCELLOS; COELHO, 2006;
WAGNER, 2001)
Na prática, os profissionais deparam-se com variadas composições familiares. Além das ditas
convencionais, há pelo menos mais nove (KASLOW, 2001): família nuclear de duas gerações, unidas pelo
matrimônio e com seus filhos biológicos; famílias extensas, incluindo três ou quatro gerações; famílias
adotivas temporárias; famílias adotivas birraciais ou multiculturais; casais que podem morar
separadamente; famílias monoparentais, chefiadas por pai ou mãe; casais homossexuais com ou sem
crianças; famílias resultantes de divórcios anteriores com ou sem filhos do casamento anterior
(remarried/step families); e várias pessoas vivendo juntas, sem laços legais, mas com forte compromisso
mútuo. Uma visão integral dos tipos familiares aponta variáveis que podem ocorrer quando trabalhamos
com família: as diversas conjunturas podem criar variadas formas de conflito, tendo em mente que as
preconcepções dos profissionais de Saúde não devem influenciar no tratamento do usuário.

a) Você como profissional na área da saúde, enfermeiro responsável pela ESF, como realizaria
orientações pensando em todo esse contexto?
O enfermeiro responsável pela ESF, tem o dever de tratar a todos de forma igualitária, cuidar e orientar a
família em um todo, não expressar opinião própria sobre a vida pessoal do paciente e sim orienta-lo sobre as
suas necessidades, o enfermeiro precisa também conhecer se há outros profissionais que tenham contato com
a mesma família para procurar informações sobre o que o paciente necessita para que juntos possam realizar
uma boa assistência conforme suas necessidades.

b) Pensando no que estamos vivenciando atualmente sobre o “COVID 19”, e sendo informado que dentro
do ambiente familiar em que esta acompanhando, tem pessoas que entendem a importância do
isolamento, e outros dentro da mesma família que acreditam que não é necessário o isolamento, há
transtornantes discussões na residência. Como você deve se posicionar?
Como enfermeiras devemos convencer a importância do isolamento, e dos cuidados a serem tomados
lembrando que o vírus além de muito contagioso se propaga muito rápido e possui alta letalidade
c) E orientá-los?
Devemos orientá-los há:
- Lavar suas mãos com frequência.
- Usar sabão e água ou um gel à base de álcool.
- Manter uma distância segura de qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando.
- Não tocar nos olhos, no nariz ou na boca.
- Quando tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com o cotovelo dobrado ou um tecido.
- Ficar em casa se você se sentir indisposto.
- Se você tiver febre, tosse e dificuldade para respirar, procurar assistência médica. Ligue antes de sair.
- Seguir as instruções de sua autoridade de saúde local.
- Não compartilhar talheres com outros membros da família.
- Não compartilhar produtos de higiene pessoal.
- Descartar o material de higiene pessoal no lixo.
- Evitar contatos muito próximos, como beijos e abraços
- Usar máscaras, quando úmidas realizar troca.
- Lavar os utensílios quando chegar do mercado com água e sabão ou limpe-os com álcool 70%.
O ministério também orienta outras medidas básicas de higiene, como lavar bem as mãos (dedos, unhas,
punho, palma e dorso) com água e sabão, e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las.
"Além do sabão, outro produto indicado para higienizar as mãos é o álcool em gel, que também serve para
limpar objetos como telefones, teclados, cadeiras, maçanetas"
"Para a limpeza doméstica recomenda-se a utilização dos produtos usuais, dando preferência para o uso da
água sanitária (em uma solução de uma parte de água sanitária para 9 partes de água) para desinfetar
superfícies."

Ótimo desempenho!!!!

Você também pode gostar