Você está na página 1de 26

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N°

01/2021
ÁREA DA EDUCAÇÃO
T0470006N
PREFEITURA DE BELO HORIZONTE
ESTADO DE MINAS GERAIS

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA


NOME DO CANDIDATO INSCRIÇÃO

Nível Sobre o material recebido pelo candidato

SUPERIOR ✓ Além deste Caderno de Questões, com quarenta questões objetivas e


duas questões discursivas, você receberá do fiscal de sala a Folha de
Respostas e a Versão Definitiva das Discursivas.
Turno ✓ Confira seu nome, o número do seu documento e o número de sua
inscrição em todos os documentos entregues pelo fiscal. Além disso, não
TARDE se esqueça de conferir seu Caderno de Questões quanto a falhas de
impressão e de numeração e se o cargo corresponde àquele para o qual
você se inscreveu.
PROVA ✓ O não cumprimento a qualquer uma das determinações constantes em
Edital, no presente Caderno ou na Folha de Respostas incorrerá na
eliminação do candidato.

Sobre o material a ser devolvido pelo candidato


✓ Os únicos documentos válidos para avaliação são a Folha de Respostas
e a Versão Definitiva das Discursivas.

Lembre-se de marcar o ✓ Na Folha de Respostas e na Versão Definitiva das Discursivas, preencha


os campos destinados à assinatura e ao número de inscrição. As
número acima na folha
respostas às questões objetivas devem ser preenchidas da seguinte
de respostas!
maneira: ●
✓ Na Folha de Respostas e na Versão Definitiva das Discursivas, só é
permitido o uso de caneta esferográfica transparente de cor azul ou
preta. Esses documentos devem ser devolvidos ao fiscal na saída,
devidamente preenchidos e assinados.

Sobre a duração da prova e a permanência na sala


✓ O prazo de realização da prova é de 4 horas, incluindo a marcação da
Folha de Respostas e a transcrição da Versão Definitiva das Discursivas.
✓ Após 60 (sessenta) minutos do início da prova, o candidato estará
liberado para utilizar o sanitário ou deixar definitivamente o local de
aplicação, não podendo, no entanto, levar o Caderno de Questões e
nenhum tipo de anotação de suas respostas.
✓ O candidato poderá levar consigo o Caderno de Questões somente se
aguardar em sala até o término do prazo de realização da prova
Fraudar ou tentar fraudar estabelecido em edital.
Concursos Públicos é Crime!
Previsto no art. 311 - A do ✓ Os três últimos candidatos só poderão retirar-se da sala juntos, após
Código Penal assinatura do Termo de Fechamento do Envelope de Retorno.

Sobre a divulgação das provas e dos gabaritos


✓ As provas e os gabaritos preliminares estarão disponíveis no site do
Instituto AOCP no endereço eletrônico www.institutoaocp.org.br,
conforme previsto em Edital.
Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

Conhecimentos Político 3
Pedagógicos Sobre a educação bilíngue de surdos na Lei
de Diretrizes e Bases da Educação Nacional
1 (Lei n° 9394/96), assinale a alternativa correta.
É correto afirmar que, em uma perspectiva
(A) Haverá em cada unidade escolar serviços de
curricular crítica,
apoio educacional especializado, como o
atendimento educacional especializado
(A) a estrutura da escola e suas formas de bilíngue, para atender às especificidades
organização não interferem no fracasso ou linguísticas dos estudantes surdos.
no sucesso escolar de inúmeros estudantes. (B) A oferta de educação bilíngue de surdos terá
(B) a aprendizagem dos conhecimentos início ao zero ano, na educação infantil, e se
disciplinares é um fator secundário no estenderá ao longo da vida.
desenvolvimento dos sujeitos, visto que há (C) Nos processos de contratação e de
outros saberes que devem ser avaliação periódica dos professores
desenvolvidos. bilíngues com formação e especialização
(C) a escola concebe e trata o educando como adequadas, em nível superior, será ouvida a
um ser produto e produtor de culturas. equipe diretiva da escola.
(D) as práticas pedagógicas pouco contribuem (D) É a modalidade de educação escolar
com a promoção das desigualdades, pois oferecida em Língua Brasileira de Sinais
inserem-se em outro contexto social. (Libras), como segunda língua, e em
português escrito, como primeira língua.
2
Informe se é (V) verdadeiro ou falso (F) o que 4
se afirma a seguir e assinale a alternativa Sobre a avaliação, tendo como referência a
com a sequência correta. política educacional do Município, analise as
assertivas e assinale a alternativa que aponta
( ) A escola tem um papel fundamental na as corretas.
vida da criança, pois traz algo
completamente novo ao curso de seu I. É uma oportunidade de repensar e
desenvolvimento. redimensionar os processos educativos.
( ) As ações educativas escolares devem II. É uma etapa de construção e
direcionar-se para intervir na Zona de reelaboração de conhecimentos,
Desenvolvimento Potencial. sinalizando direções e possibilidades
( ) O planejamento das ações educativas acerca da aprendizagem e do
escolares deve levar em conta as desenvolvimento de todos os envolvidos.
singularidades das crianças. III. Mensura os resultados e é implementada
( ) A avaliação passa a ser um processo como um momento diferenciado do
contínuo, porque o importante é a processo educacional.
aprendizagem que já ocorreu. IV. É medida em função de um resultado pré-
determinado, de um padrão estabelecido
(A) V – F − V − F. a priori e que deve ser alcançado por
(B) V – V − V − V. aqueles que estão sendo avaliados.
(C) V − F – V − V.
(D) F – V – F − F. (A) Apenas III e IV.
(B) I, II, III e IV.
(C) Apenas II e III.
(D) Apenas I e II.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 2


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

5 7
De acordo com os Percursos Curriculares e Sobre o letramento, informe se é verdadeiro
Trilhas de Aprendizagens para Rede (V) ou falso (F) o que se afirma a seguir e
Municipal de Educação em Tempos de assinale a alternativa com a sequência
Pandemia, de Belo Horizonte, são intenções correta.
educativas em uma perspectiva
emancipadora, inclusiva e integral, EXCETO ( ) É o processo de inserção e participação
na cultura escrita.
(A) tratamento crítico da informação, objetivando ( ) Apesar da sua relevância para o exame
que os/as estudantes ampliem a capacidade da linguagem verbal, surge a
de análise da realidade para, nela, se necessidade de pensar novas formas de
inserirem de modo crítico e ativo. letramento.
(B) uso de expressão em múltiplas linguagens, ( ) Os saberes que envolvem
incorporando as tecnologias da informação e os multiletramentos contemplam
da comunicação às práticas pedagógicas. especificamente habilidades para
(C) organização de tempos e espaços de modo interagir com a diversidade de culturas e
fixo, objetivando criar condições para que línguas.
tanto a escola como a casa do(a) estudante ( ) O letramento multimodal é uma das
se constituam como espaços culturais propostas da pedagogia dos
visando à formação integral. multiletramentos e está relacionado à
(D) interação crítica e ativa com o espaço físico, referida manipulação de diferentes
social e cultural, ao seu redor, modos semióticos.
compreendendo a comunidade, os
territórios, a cidade e o mundo como
(A) F – F – V − V.
espaços formativos caracterizados pela
(B) V – V – V − V.
diversidade ecológica, social e cultural.
(C) V – F – V − V.
6 (D) V – V – F − V.
O Currículo Referência de Minas Gerais
concebe a educação integral como

(A) a construção do conhecimento a partir das


diversas dimensões humanas.
(B) uma organização que se dá a partir da
hierarquização dos saberes, garantindo a
construção do conhecimento.
(C) um processo da experiência vivida a partir
dos conteúdos ensinados quando da
permanência da criança na escola por um
período de, pelo menos, 7 horas diárias.
(D) a organização de competências e
habilidades, previamente estabelecidas pela
equipe pedagógica.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 3


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

8 10
Sobre o uso da tecnologia de informação e Sobre o processo de construção do
comunicação no contexto escolar, assinale a Planejamento Docente, informe se é
alternativa INCORRETA. verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma a
seguir e assinale a alternativa com a
(A) Possibilita aos alunos ampliar sua sequência correta.
compreensão de si mesmos, do mundo
natural e social, das relações dos seres ( ) Tem como referência o Projeto Político
humanos entre si e com a natureza. Pedagógico da escola.
(B) A escola deve compreender as novas ( ) A autonomia do professor está integrada
linguagens, mas não as incorporar, visto que na perspectiva geral do trabalho da área,
a escola tem como compromisso o do curso e da escola.
desenvolvimento dos conteúdos ( ) Distinguir o que é necessário do que é
historicamente produzidos. contingente.
(C) Os jovens têm se engajado cada vez mais ( ) Garantir espaço para conteúdos
como protagonistas da cultura digital, emergentes, não previstos inicialmente.
envolvendo-se diretamente em novas formas
de interação multimidiática e multimodal e de
atuação social em rede, que se realizam de (A) F – F – V − V.
modo cada vez mais ágil. (B) V – F – F − F.
(D) A cultura digital apresenta forte apelo (C) V – V – V − V.
emocional e induz ao imediatismo de (D) V – V – F − F.
respostas e à efemeridade das informações,
privilegiando análises superficiais e o uso de
imagens e formas de expressão mais
sintéticas, diferentes dos modos de dizer e
argumentar característicos da vida escolar.
9
A avaliação, como compromisso com a
aprendizagem de todos, NÃO pressupõe

(A) reuniões do Conselho de Classe que


promovam a reflexão sobre o processo de
ensino e de aprendizagem ao invés de
notas.
(B) assembleias de classe sistemáticas para
refletir mais detidamente sobre a dinâmica
do trabalho e das relações em sala.
(C) responsabilidade coletiva pelo aprendizado
em aula.
(D) destinar no calendário escolar uma semana
para as provas, a fim de que os professores
possam focar no ensino com vistas à
aprendizagem dos alunos.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 4


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

Conhecimentos Específicos
12
11
Sabe-se que a estatística reúne, organiza e
Um dos campos da matemática com grande trata os dados de uma pesquisa com a
aplicação é, sem dúvidas, o campo da finalidade de apresentar tendências,
estatística. Trata-se do despertar de uma área comparar resultados e auxiliar na tomada de
do conhecimento essencial para o processo decisões. Naturalmente, há certos tipos de
de tomada de decisão. Tratando a estatística tratamentos que se limitam apenas aos casos
como uma ciência independente, podemos em que os dados estatísticos são numéricos.
caracterizá-la como uma poderosa ferramenta Nesse contexto, há certo interesse em
para coleta de dados, organização, classificar as variáveis e, eventualmente,
tratamento de informações, interpretação e limitar o tratamento dos dados: quando a
representação gráfica que, diante da resposta da pesquisa é um adjetivo ou um
comparação ou de uma sequência de substantivo, dizemos se tratar de variáveis
eventos, auxilia na compreensão de qualitativas, enquanto dados numéricos são
determinado evento. Após a coleta de dados, chamados de variáveis quantitativas. Entre as
a estatística relaciona e organiza os alternativas a seguir, assinale a única em que
resultados da pesquisa, possibilitando a as três variáveis são classificadas da mesma
observação de tendências e a comparação maneira (três qualitativas ou três
dos dados obtidos. quantitativas).
Você é o professor de uma turma do ensino
fundamental e, em um dia comum, você nota (A) Número de irmãos, altura do indivíduo, time
certa agitação e discussões acaloradas, em para o qual se torce.
sala de aula, em torno da comparação das (B) Tamanho do pé medido em centímetros,
alturas dos alunos. Considere que o preço do lanche (em reais) na cantina, cor
conteúdo que você está trabalhando no predominante dos cabelos.
momento não tem interseções com o tema da (C) Tempo gasto no trajeto de casa para a
discussão e que a situação comece a fugir do escola, distância entre duas mesas, peso de
controle, Nesse caso, enquanto professor da uma mochila.
turma, a decisão mais acertada seria:
(D) Quantidade de dentes, primeiro nome da
mãe, matéria escolar favorita.
(A) colocar cada aluno em sua mesa, isolando-
os e encerrando completamente a discussão
para que, enfim, você possa dar
continuidade ao conteúdo que estava
trabalhando anteriormente.
(B) usar um recurso para medir os alunos,
anotar os dados e organizar a discussão
sobre o tema. Mediar a interpretação acerca
dos números encontrados e comparar as
características individuais dos alunos com
naturalidade, sem expor as fragilidades dos
alunos.
(C) aproveitar a oportunidade para passar no
quadro os conceitos de média, moda,
mediana, variância e desvio padrão,
providenciando uma lista de exercícios e
atividades para que o aluno possa aprender
tais conceitos por repetição.
(D) orientar os alunos a procurarem no Google
por “Estatística” e sugerir que assistam às
videoaulas que abordam o tema. Pedir para
que eles entreguem um resumo, na aula
seguinte, e aplicar um teste com valor de 1,0
ponto extra, estimulando, assim, o interesse
deles.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 5


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

13 14
Ainda sobre estatística, nos casos em que as Além dos tratamentos quantitativos, algumas
variáveis são quantitativas, após a coleta e a características qualitativas podem ser
organização dos dados, é possível que se observadas e listadas em relação ao tempo. É
estabeleçam suas Medidas de Posição. Tal o caso das pesquisas políticas, que julgam, a
tratamento permite determinar valores partir da participação popular, o desempenho
numéricos que possam ser usados como de determinado representante como “Ótimo”,
parâmetro na tomada de decisões. De forma “Bom”, “Regular” ou “Ruim”. Naturalmente,
intuitiva, podemos descrever a média apesar de haver certo efeito na observação
aritmética, a mediana e a moda. de uma pesquisa realizada em apenas uma
Imagine-se como professor de certa turma. A oportunidade, há certo interesse em analisar
seguir, são apresentadas as alturas, em e acompanhar as variações dos resultados
centímetros, dos seus 25 alunos: em diferentes momentos, dando ferramentas
para que se entenda a evolução da aprovação
125, 110, 115, 120, 130, 130, 130, 120, 120, no decorrer do mandato, dando maior efeito
115, 110, 135, 120, 125, 130, 130, 115, 130, para a avaliação dos dados obtidos.
125, 135, 135, 130, 130, 125, 110. Considerando o que foi dito, para que uma
pesquisa tenha maior efeito, deve-se
observar sua característica:
Diante desses dados e com a intenção de
ensinar as medidas de posição, é correto
(A) geográfica ou regional, em que se
comparam resultados de pesquisas feitas
(A) ensinar que o valor da moda corresponde à
em dois bairros diferentes de uma mesma
informação que mais se repete e, portanto, a
cidade, para determinar as características do
moda é igual a 130 centímetros.
transporte público municipal.
(B) ensinar que a mediana é o maior valor da
(B) acumulativa ou de aglomeração, em que se
sequência e, portanto, a mediana é igual a
somam os resultados de todas as pesquisas
135 centímetros.
de opinião pública até que a maior soma
(C) ensinar que a média é igual à diferença entre
seja igual a 100%.
o maior valor (135) e o menor valor (110),
(C) excludente ou dissipativa, em que o
portanto, a média será igual a 25
entrevistado deve justificar sua resposta
centímetros.
caso responda “Ruim” ou “Regular” (nos
(D) estimular os alunos para que tragam a sua
casos em que a resposta não trouxer a
vivência para dentro de sala de aula e
justificativa, o resultado é mudado
perguntem as alturas dos seus pais,
automaticamente para “Bom”).
calculem a média e concluam qual será sua
(D) temporal ou cronológica, em que se
altura no futuro.
comparam resultados de pesquisas iguais,
em diferentes datas.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 6


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

15 16
Para representar as séries estatísticas, Um experimento estatístico contava com uma
geralmente, usamos um recurso geométrico única pesquisa qualitativa para a qual eram
chamado de Gráfico (trata-se de uma figura possíveis apenas as respostas SIM e NÃO.
informativa elaborada com a intenção de Considerando que era vetada aos 100
comunicar os dados da pesquisa de forma indivíduos entrevistados a possibilidade de
visual). Em uma aula de geometria, é possível não responder, assinale a alternativa correta.
que se utilize a noção de áreas de figuras
planas para relacionar, proporcionalmente, a (A) A melhor forma de se representar a pesquisa
área de uma figura plana à incidência de é estabelecer um gráfico de linhas para o
dados (frequência) de uma classe qualitativa. qual os dados são organizados
Nesse contexto, é possível, EXCETO cronologicamente.
(B) A melhor forma de se representar a pesquisa
(A) representar a pesquisa em gráficos de é estabelecer um gráfico de setores no qual
barras verticais, em que todos os retângulos cada entrevistado corresponda a 1º do
tenham mesma base e as alturas sejam ângulo central.
proporcionais à frequência de cada classe. (C) A melhor forma de se representar a pesquisa
(B) representar a pesquisa em gráficos de é montar tabela em que figura uma lista com
setores, em que uma circunferência é os 100 nomes e as respostas de cada
subdividida em setores circulares cujos entrevistado.
ângulos centrais são proporcionais à (D) A melhor forma de se representar a pesquisa
frequência de cada classe. é estabelecer um gráfico de barras,
(C) representar a pesquisa em pictogramas, em composto por retângulos de bases iguais, e
que a quantidade de figuras em cada classe cuja altura seja proporcional à frequência
pode ser igual à sua frequência, desde que dos dados.
as amostras sejam finitas e pequenas.
(D) representar a pesquisa em gráficos de
linhas, em que a linha com maior espessura
e maior comprimento deve representar a
classe com maior frequência.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 7


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

17 19
Circula um “meme” na internet em que se Em uma das atividades em que você
comparam os resultados de uma mesma ensinava a manipulação das unidades de
operação: tempo, um dos alunos saca uma calculadora
6 ÷ 2(2 + 1) da bolsa e pergunta se pode usar para
Para tal expressão numérica, ora o resultado resolvê-las. Você reluta em aceitar, mas vê a
apresentado é 1 e ora o resultado é 9. oportunidade de ensinar que a calculadora
em questão opera apenas com o sistema
Seus alunos chegam a você com o “meme” e
decimal, enquanto as unidades de tempo
esperam que você explique os fundamentos
relatadas no problema tratam, entre outros,
para cada uma das respostas e a
do sistema sexagesimal. Para o seu espanto,
possibilidade de discordar das soluções
o aluno criou um mecanismo próprio para
apresentadas. Nesse contexto, qual é a sua
resolução e transformou todas as unidades
explicação para a divergência das respostas
em segundos, antes de operar:
apresentadas nesse “meme”?
Se a data fosse expressa por D dias, H horas,
M minutos e S segundos, ele reescrevia
(A) Quando o resultado apresentado é 1, há um
como:
erro na ordem em que as operações foram
feitas. O resultado correto é 9. 𝑫𝒂𝒕𝒂 = 𝑫 × 𝟖𝟔𝟒𝟎𝟎 + 𝑯 × 𝟑𝟔𝟎𝟎 + 𝑴 × 𝟔𝟎 + 𝑺
(B) Quando o resultado apresentado é 9, há um Naturalmente, apesar de pouco usual, o
erro na ordem em que as operações foram processo é válido e bastante rápido, quando
feitas. O resultado correto é 1. em posse de uma calculadora. E, embora
(C) Trata-se de uma pegadinha e, fazendo a exista o contratempo de mostrar ao aluno a
distributiva primeiro, encontraremos a recomposição do número para o formato:
resposta correta: dias, horas, minutos e segundos, você pode
6 ÷ 2(2 + 1) = 6 ÷ 4 + 2 = 3,5 mediar o pensamento a partir do próprio
mecanismo desse aluno.
(D) O problema ocorre porque não é colocado o
sinal de multiplicação. Assim, a calculadora Diante disso, assinale a alternativa em que
escolhe qualquer operação. estão apontadas de forma coerente: a
operação, a resposta em segundos e a
18 resposta no formato Dia-Hora-Minuto-
Inadvertidamente, um aluno desmontou e Segundo.
remontou o teclado de uma calculadora (na
qual todos os botões têm as mesmas (A) A soma entre 4 dias, 8 horas, 10 minutos e
dimensões). Após algumas experiências, 15 segundos e 2 dias, 3 horas, 49 minutos e
percebeu-se que alguns erros foram 45 segundos é igual a 6 dias, 11 horas, 59
cometidos: foram trocadas as teclas de minutos e 50 segundos, ou seja, 562600
adição e multiplicação pelas de subtração e segundos.
divisão, respectivamente, e vice-versa, sendo (B) O dobro de 4 dias, 8 horas, 10 minutos e 15
as outras teclas mantidas em seus lugares segundos é igual a 8 dias, 16 horas, 20
originais. Aproveitando-se da oportunidade, minutos e 30 segundos, ou seja, 740000
você propõe que seus alunos respondam segundos.
quais seriam os resultados de algumas (C) A diferença entre 4 dias, 8 horas, 10 minutos
expressões matemáticas, se feitas naquela e 15 segundos e 2 dias, 3 horas, 49 minutos
calculadora de teclas invertidas. Nas e 45 segundos é igual a 2 dias, 4 horas, 20
alternativas a seguir, todas as respostas são minutos e 30 segundos, ou seja, 188430
possíveis, EXCETO segundos.
(D) A metade de 2 dias, 3 horas, 49 minutos e
(A) 1 × 2 + 3 = −2,5 45 segundos é igual a 23 horas, 24,5
(B) 3÷1+2 = 5 minutos e 22,5 segundos, ou seja, 84292,5
(C) 8 ÷ 2 + 1 = 15 segundos.
(D) 4 × 12 − 2 = 4

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 8


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

20 Diante dessa gama de exemplos, é possível


Comumente, vemos as teorias matemáticas que se introduza aos alunos o “Cálculo de
sendo aplicadas aos jogos como ferramenta Chances” de determinado evento ocorrer.
para a previsão de resultados (retrospecto Uma maneira de abordar os alunos é instigá-
estatístico), ou para o cálculo das chances de los ao perguntar, entre uma série de
se ganhar certo prêmio da loteria. Nesse situações, qual tem maiores chances de
contexto, são criadas teorias e conjecturas acontecer.
que permitem dizer se são maiores as Considere os eventos I, II e III para julgar a
chances de ganhar ou de perder.Por isso, são coerência das alternativas que seguem em
muitos os jogos que usam matemática: relação às suas chances de ocorrência e, em
Um jogo de dados conhecido apenas como seguida, assinale a alternativa correta.
“7” consiste em arremessar dois dados
comuns, com 6 faces numeradas de 1 a 6. Tal Evento I: Obter ao menos duas caras no
jogo premia o apostador que obtiver 7 pontos lançamento de 3 moedas não viciadas;
na soma dos dois dados. Observe: Evento II: Obter um número par, como soma
dos pontos no lançamento de dois dados;
Evento III: Sacar uma carta de um baralho
comum de 52 cartas e ser um Ás preto,
sabendo que a carta é um Ás.

(A) As chances de ocorrência do Evento I são as


maiores entre as citadas.
(B) As chances de ocorrência do Evento II são
as maiores entre as citadas.
(C) As chances de ocorrência do Evento III são
as maiores entre as citadas.
(D) Os três eventos têm mesmas chances de
ocorrência.

Note que, dos 36 cruzamentos possíveis,


apenas 6 têm “soma 7”, representando 6
chances em 36 ou, proporcionalmente, 1
chance em cada 6.
Outro jogo comum é o jogo de moedas
chamado “Cara ou Coroa”, que consiste no
arremesso de uma moeda de faces diferentes
e na simples escolha entre “Cara” e “Coroa”
como o resultado da face voltada para cima.
Note que, ao admitirmos não haver tendência
para o resultado, as chances de “Cara” são
iguais às chances de “Coroa”: 1 em 2.
Uma incontável gama de exemplos envolve
os jogos de “Cartas” que,
independentemente da modalidade e das
regras acertadas antes do jogo, têm por base
um baralho composto por 52 cartas,
subdivididas em 4 naipes (ouros e copas, de
cor vermelha; espadas e paus, de cor preta)
em que cada naipe compreende um conjunto
de 13 cartas (Ás, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10,
Valete, Dama e Rei). Cabe citar, ainda que não
haja relevância para o nosso caso, que há
modalidades de jogos em que há a exclusão
ou o acréscimo de algumas cartas,
entretanto, trataremos apenas dos baralhos
de 52 cartas explicitado anteriormente.
PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 9
Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

21 Além disso, como as cédulas usadas na


Nas aulas de matemática, uma das vantagens pesquisa já haviam sido descartadas,
de se ter uma turma heterogênea é a restando apenas a tabela com os dados, o
possibilidade de abordar um conteúdo rico experimento aleatório deve consistir em
em variações, com uma grande quantidade “sortear um aluno e perguntar sua
de exemplos e situações que, aliados ao quantidade de irmãos” (sob as mesmas
papel mediador do professor, contribuem condições da pesquisa, com os mesmos
para a concretização dos saberes. Cabe alunos presentes e sabendo que não houve
ressaltar que, ainda que haja certa qualquer alteração no conjunto de dados).
homogeneidade em algumas características Com as informações listadas, você faz as três
(tais como a idade ou a cidade em que afirmações a seguir e pede para que seus
moram), há uma série de dados e alunos julguem se são verdadeiras (V) ou
informações que podem encontrar variações falsas (F):
surpreendentes.
Suponha que você seja o professor de certa Afirmação 1: Sorteando um aluno ao acaso,
turma e que surgiu a oportunidade de as chances de que seu número de irmãos
mostrar aos alunos, ainda que de forma seja maior que a moda dos dados é 100%;
intuitiva, a determinação das chances de algo Afirmação 2: Sorteando um aluno ao acaso,
acontecer. Sem querer usar exemplos as chances de que seu número de irmãos
clássicos, você se lembra que, na sua seja menor que a mediana é 5/12;
abordagem dos conteúdos de estatística, já Afirmação 3: Sorteando um aluno ao acaso,
havia feito uma pesquisa na qual coletou o as chances de que seu número de irmãos
“número de irmãos” de cada aluno. Os dados seja igual à média é igual a 50%;
não organizados eram: Afirmação 4: Sorteando um aluno ao acaso,
as chances de que seu número de irmãos
seja par é maior que 1/2.
Com base no exposto, assinale a alternativa
correta.

(A) Apenas as afirmações 2 e 4 são verdadeiras.


(B) Apenas as afirmações 1 e 2 são verdadeiras.
(C) Apenas as afirmações 1 e 4 são verdadeiras.
(D) Apenas as afirmações 1 e 3 são verdadeiras.

Informações relevantes sobre a pesquisa:


I. Cada um dos seus 24 alunos respondeu à
pesquisa em cédulas de papel iguais que
foram dobradas ao meio e depositadas em
uma urna;
II. Os papéis foram sorteados e numerados
de 1 a 24, à medida que eram retirados da
urna;
III. Cada aluno foi instruído a preencher a
pesquisa apenas com um número inteiro (um
“meio-irmão” é irmão);
IV. O aluno que não tinha irmãos deveria
escrever o numeral 0 e assumir a frase
afirmativa “tenho zero irmãos” em vez de
“não tenho irmãos”.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 10


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

22 Ao considerar que ninguém quisesse,


Na intenção de estimular a construção, a efetivamente, comprar um calçado dessa
leitura e a interpretação de dados estatísticos marca e que todas as probabilidades são
em tabelas, você pediu para que seus alunos calculadas para a primeira pessoa a
fizessem uma série de pesquisas de campo participar do sorteio em cada loja, alguns
(levantamentos) sobre a disponibilidade, em alunos se “arriscaram” e fizeram afirmações
estoque, dos mais diferentes produtos. Ficou a respeito dos eventos e suas probabilidades.
a cargo de Ana, Bia e Duda pesquisar nas Nas alternativas a seguir, figuram quatro
lojas Alpha, Beta e Delta, respectivamente, dessas afirmações. Assinale a INCORRETA.
pela disponibilidade de um único modelo do
sapato “Maneirinhus”, cujas numerações (A) A probabilidade de a primeira pessoa ganhar
variam de 33 ao 38. Os dados coletados um “Maneirinhus” verde é maior na loja
foram os seguintes: Alpha (comparada às lojas Beta e Delta).
(B) Comprando na loja Alpha, a probabilidade de
a primeira pessoa ganhar um “Maneirinhus”
rosa é menor que 10%.
(C) Comprando na loja Beta, a probabilidade de
a primeira pessoa ganhar um “Maneirinhus”
número 33 é a mesma de ganhar um 35.
(D) Comprando na loja Delta, a probabilidade de
a primeira pessoa ganhar um “Maneirinhus”
rosa, número 35, é a mesma de a primeira
pessoa ganhar um “Maneirinhus” rosa,
número 35 na loja Beta.

Naturalmente, após um longo período sem


vendas de sequer um par de “Maneirinhus”,
as lojas optaram por uma mesma estratégia e
organizaram um “sorteio” com os calçados
dessa marca. A dinâmica era a seguinte: em
um primeiro momento, cada calçado tinha
suas informações anotadas em um pedaço de
papel (cor e numeração) e, na sequência, o
papel era inserido em uma bexiga cuja
coloração impossibilitava ver o que havia em
seu interior, mesmo depois de infladas. Após
infladas, as bexigas eram misturadas e
coladas em ordem aleatória em uma parede
de modo que, ao efetuar qualquer compra na
loja, o cliente pudesse escolher uma das
bexigas, estourar e retirar seu “Maneirinhus”
na cor e no modelo sorteados, sem
possibilidade de trocas.
PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 11
Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

23 24
Em uma de suas aulas de geometria, um A partir de uma série de investimentos da
experimento chamou a atenção dos alunos e iniciativa pública e privada, a prefeitura
despertou grande interesse em relação às aprovou um projeto para a construção de
figuras circulares. O experimento consistia uma piscina pública em um terreno plano, de
em utilizar um copo cilíndrico e um pedaço um centro comunitário nas proximidades da
de barbante para mostrar que o perímetro da sua escola. Durante o período em que eram
“boca” do copo é maior que sua altura. O planejadas as aulas de geometria, você teve
procedimento era bem simples: acesso ao edital de licitação no qual
aproveitando-se do barbante, era medida a figuravam todas as especificações do
circunferência do copo (apenas uma volta, projeto, incluindo as informações referentes
rente à boca do copo, de modo que o plano às dimensões da piscina e ao estado em que
que contém a circunferência determinada deve ser entregue o produto final:
pelo barbante seja paralelo ao plano da base 1) a piscina deve ser cavada em formato de
do copo). Após isso, a medida da um paralelepípedo reto-retângulo;
circunferência do copo, registrada com o 2) as dimensões da piscina, constantes no
barbante, era comparada à medida da altura documento, devem corresponder às medidas
do copo. Enquanto mediador dos saberes, do seu espaço interno;
você é responsável pela exposição dos
3) a superfície da piscina deve ter 16 metros
fundamentos científicos que justificam o
de comprimento e 8,5 metros de largura;
experimento. Entre as explicações a seguir,
assinale a mais plausível. 4) a profundidade da piscina deve ser de 1,5
metros (do fundo até a borda superior);
(considere que o termo “enfileirado” se refira
a dispor copos iguais, de modo que seus 5) todas as paredes da piscina, bem como o
diâmetros estejam sobre uma mesma reta e fundo, devem ser impermeabilizadas com o
de modo que não haja espaço entre composto acrílico IMPCOA, que servirá de
quaisquer copos consecutivos). acabamento. (Dado: Uma lata de IMPCOA é
suficiente para impermeabilizar 20 metros
quadrados de superfície e, pelo seu rápido
(A) Como a área de um círculo de raio 𝑟 é igual processo de secagem, não pode ser
a 𝜋𝑟 2 , para que as medidas fossem iguais, a reaproveitado após aberto, motivo pelo qual
altura do copo teria que ser igual a 𝜋 2 vezes não há venda fracionada).
o diâmetro (quase 20 vezes o raio). De
Diante dessas informações, seu
forma aproximada, seria como comparar 10
planejamento pode contemplar uma série de
copos enfileirados à altura de algum deles.
atividades envolvendo a construção dessa
(B) Como o comprimento da circunferência de piscina, abordando conceitos da geometria
raio 𝑟 é igual a 2𝜋𝑟 = 𝜋𝑑 (onde 𝑑 = 2𝑟 indica tais como cálculo de área e volume, ou
o diâmetro), para que as medidas fossem conceitos mais amplos como razão,
iguais, a altura do copo teria que ser igual a proporção e regras de três, entre outros.
𝜋 vezes o diâmetro (pouco mais de 6 vezes Naturalmente, cada aluno poderá demonstrar
o raio). De forma aproximada, seria como maior interesse por um conceito ou outro e,
comparar 3 copos enfileirados à altura de dessa forma, você deverá estar preparado
algum deles. para mediar a construção do conhecimento
(C) Como o volume de um cilindro é igual a quando apresentar a situação. A seguir, são
2𝜋𝑟ℎ, para que as medidas fossem iguais, a listadas afirmações que podem surgir
altura do copo teria que ser igual a 2𝜋 vezes durante a aula. Julgue-as, demonstrando seu
o diâmetro (pouco mais de 12 vezes o raio). domínio das técnicas matemáticas, como
De forma aproximada, seria como comparar verdadeiras ou falsas e, em seguida, assinale
6 copos enfileirados à altura de algum deles. a alternativa correta.
(D) Como a área lateral de um cilindro é igual a
𝜋𝑟 2 ℎ, para que as medidas fossem iguais, a Estudante 1: Se cada metro cúbico
altura do copo teria que ser igual a 2𝜋 2 corresponder a 1000 litros, posso dizer que a
vezes o diâmetro (pouco mais de 40 vezes o capacidade da piscina, quando cheia até a
raio). De forma aproximada, seria como borda, é igual a 204.000 litros de água;
comparar 20 copos enfileirados à altura de
algum deles.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 12


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

Estudante 2: Se cada lata de IMPCOA 25


impermeabilizar 20 metros quadrados, então Certo problema matemático tratava da
seria necessário adquirir 11 latas de IMPCOA equivalência de figuras geométricas planas e,
para impermeabilizar toda a piscina de forma equivocada, definia que duas
internamente (ignorando as áreas dos ralos); figuras geométricas seriam equivalentes se
Estudante 3: Se calcularmos as medidas das tivessem perímetros iguais (em
diagonais de cada parede da piscina, e do contraposição à definição formal). Nesse
seu fundo, não encontraremos uma medida contexto, pares de figuras planas
maior que a diagonal da piscina; reconhecidas, pela definição formal, como
Estudante 4: Considerando a piscina equivalentes deixariam de ser, enquanto
inicialmente cheia, se diariamente outros pares de figuras planas, que não eram
evaporassem 4 metros cúbicos de água, a consideradas equivalentes, passariam a ser.
uma taxa constante, seriam necessários 51 Nesse contexto, podemos citar, como
dias até que a piscina se esvaziasse por exemplo, o caso do triângulo retângulo com
completo, desde que não houvesse qualquer catetos medindo 3 cm e 24 cm e do quadrado
outra intervenção além da evaporação de lados iguais a 6 cm, que são equivalentes
natural. pela definição formal, mas não são para a
definição equivocada do exercício.
(A) Não há afirmações falsas. Inconformado com o equívoco, um aluno
(B) Apenas um estudante está equivocado. pergunta se não existe forma de um par de
(C) Os estudantes 2 e 4 estão equivocados. figuras ser equivalente para as duas regras,
simultaneamente. Enquanto mediador do
(D) Os estudantes 1 e 3 estão equivocados.
conhecimento, demonstre seu domínio
teórico e assinale a alternativa correta.

(A) É possível que uma circunferência de raio 𝑟


e um quadrado de lado 𝑙 sejam equivalentes
pelas duas regras desde que se respeite a
𝜋
relação 𝑙 = 𝑟 .
(B) É possível que um retângulo de base 𝑏 e
altura ℎ e um quadrado de lado sejam 𝑙

equivalentes pelas duas regras desde que


2𝑏ℎ
se respeite a relação 𝑙 = ; para quaisquer
𝑏+ℎ
valores de 𝑙, ℎ e 𝑏.
(C) É possível que um triângulo equilátero de
lado 𝑙𝑡 e um quadrado de lado 𝑙𝑞 sejam
equivalentes pelas duas regras desde que
se respeite a relação 𝑙𝑡 = 𝑙𝑞 .
(D) Só é possível que um retângulo de base 𝑏 e
altura ℎ e um quadrado de lado 𝑙 sejam
equivalentes pelas duas regras se as duas
figuras forem iguais, ou seja, se 𝑙 = ℎ = 𝑏.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 13


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

26 Estratégia 2: Calcular a área do quadrado


Muitas figuras planas não apresentam uma grande, usar Pitágoras para calcular o lado
expressão fácil que permita calcular a sua do quadrado pequeno, calcular a área do
área de maneira direta. Entretanto, por ser um quadrado pequeno e, por fim, calcular a
recurso visual, a geometria possibilita que se diferença entre a área do quadrado maior e a
estabeleçam técnicas capazes de fornecer a área do quadrado menor;
área desejada. É o caso da área do segmento Estratégia 3: Considerar que as 4 partes
circular, por exemplo, que é encontrada a escuras podem ser montadas, de forma
partir do raio da circunferência à qual conveniente, para compor um losango, cuja
pertence e do seu ângulo central: por uma área é facilmente encontrada.
regra de três de proporção direta, Consideradas as informações dadas pelo
relacionamos 360º à área total da exercício e as estratégias adotadas pelos
circunferência enquanto relacionamos ao alunos, você pode assegurar que:
ângulo central a área desconhecida do setor
circular. Em posse da área do setor circular, (A) para executar a Estratégia 1, os alunos
excluímos a área do triângulo isósceles para, precisarão determinar a hipotenusa dos
enfim, encontrarmos a área do segmento triângulos escuros para, só então, calcular
circular. suas áreas.
O fato é que, desde que seja fornecido um (B) para executar a Estratégia 2, é opcional
mínimo de informações, a geometria permite calcular a hipotenusa dos triângulos escuros,
a aplicação de várias técnicas e a utilização podendo ser usado o valor “a+b”.
de diversas ferramentas para os cálculos de (C) para executar a Estratégia 3, será
área. Dessa forma, diante de algum problema necessário observar o surgimento de dois
desafiador, o professor pode acompanhar as triângulos equiláteros cujas áreas
tentativas e variações de técnicas, correspondem à metade da área do losango.
assumindo o papel de expectador, (D) a área pode ser calculada por qualquer
estimulando a cooperação entre os alunos, estratégia escolhida entre Estratégia 1,
observando os resultados parciais e Estratégia 2 e Estratégia 3, desde que o seu
sugerindo outras técnicas para que o grupo desenvolvimento não contenha erros.
encontre o resultado final.
Um caso clássico envolve o cálculo da área 27
escura na figura a seguir em que a Aliando os conceitos de geometria aos de
intervenção precipitada do professor poderia probabilidade, pode-se estabelecer um jogo
limitar a visão geométrica, a concretização semelhante ao jogo de dardos em que a
dos saberes e o desenvolvimento das pontuação atribuída é proporcional à área útil
técnicas por parte do aluno: do alvo. O alvo é composto por uma
circunferência maior, em tom mais escuro, e
duas circunferências brancas tangentes
internamente à circunferência maior de modo
que os pontos de tangência sejam
diametralmente opostos. Além disso, as
circunferências brancas também são
tangentes entre si e seu ponto de tangência é
o centro da circunferência maior, como
mostrado na seguinte figura:

Diante dessa figura, na qual são vistos dois


quadrados, a sala de aula se dividiu em três
estratégias para o cálculo da área escura:
Estratégia 1: Calcular a área de um dos
triângulos e multiplicar por 4;

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 14


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

Sabe-se que a probabilidade de se errar o


alvo é de 20% e que o percentual restante é
dividido de modo proporcional à área
ocupada. Desconsidere a espessura das
linhas, para determinar os valores dos pontos
atribuídos a cada região, e assinale a
alternativa correta.

(A) Por se tratarem de 4 regiões iguais, cada


região tem 25% de chance de ser atingida,
totalizando 100%. Apesar de parecer insignificante, o aumento
(B) A probabilidade de se acertar a região A é de 7 centímetros no diâmetro pode
igual à probabilidade de se errar o alvo. representar um significativo aumento na área
(C) A probabilidade de se atingir uma região da pizza e é aí que seus conceitos
clara é maior que a probabilidade de se matemáticos devem ser usados para explicar
atingir uma região escura. o evento cotidiano. Assumindo que 𝝅 = 𝟑, 𝟐 e
(D) A probabilidade de se atingir uma região que o recheio da pizza deva ser espalhado a
escura é maior que a probabilidade de se partir do centro, deixando sem recheio uma
atingir uma região clara. faixa de 1 centímetro na borda, assinale a
alternativa em que figuram as áreas de
recheio das pizzas Média, Grande e Gigante,
28
respectivamente.
Em um dia atípico, foi autorizado que os
alunos tivessem um momento para a (A) 460,8; 768,8; 1155,2.
confraternização. A turma em que você está
(B) 500,0; 819,2; 1216,8.
decidiu pedir pizzas, o que gerou confusão
em torno do “tamanho da pizza”. O problema (C) 2163,2; 3484,8; 5120,0.
é que boa parte das pizzarias tem um (D) 1843,2; 3075,2; 4620,8.
estranho hábito de relacionar o tamanho da
pizza à sua quantidade de pedaços, sendo
comum vermos informações como “Pizza
Média, 4 pedaços, Pizza Grande, 6 pedaços e
Pizza Gigante, 8 pedaços”. Entretanto, do
ponto de vista matemático, tais informações
não revelam, de fato, o tamanho da pizza, o
que justifica a confusão.
Um dos alunos levanta uma discussão
interessante, ignorada pelos demais:
“imagine pegar a ‘Pizza Média’, de 4 pedaços,
e cortar cada pedaço ao meio, você teria 8
pedaços, mas não seria uma ‘Pizza Gigante’,
só estaria mais cortada”. Você vê a
oportunidade de explicar um pouco de
matemática e, após entrar em contato com a
pizzaria, recebeu a descrição dos tamanhos
das suas pizzas de acordo com o seu
diâmetro, além da quantidade de pedaços em
que viria cortada:

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 15


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

29 30
Utilizando os conceitos primitivos de área, Muitas outras disciplinas se valem do campo
pertinentes à geometria, somos capazes de da álgebra para definir seus conceitos e suas
representar expressões algébricas que leis, com destaque para a Física que, desde
caracterizem a área de qualquer figura os seus conceitos introdutórios, se ampara
geométrica plana. Considere um quadrado Q nas ferramentas matemáticas para embasar
de aresta 𝒙 e uma circunferência C inscrita a suas teorias. É do senso comum reconhecer
ele. A partir dessa construção, é possível que a explicação da maioria dos fenômenos
determinar que a área do quadrado é maior físicos é acompanhada de interpretações
que a área do círculo, uma vez que o círculo geométricas e de equações específicas que
se encontra em seu interior e não o preenche auxiliam na determinação do comportamento
por completo. As expressões que identificam e dos valores numéricos associados às
suas áreas são 𝑨𝑸 = 𝒙𝟐 , no caso do quadrado grandezas.
𝝅𝒙𝟐 Um dos problemas mais simples da física
e 𝑨𝑪 = 𝟒 , no caso do círculo. Para
consiste em calcular a velocidade média de
determinar a área externa ao círculo e interna um veículo ao percorrer determinado trecho.
ao quadrado, fazemos a diferença: Entretanto as variações das situações
𝝅𝒙𝟐 𝟒−𝝅 𝟐 elencadas no problema podem trazer
𝑨 = 𝑨𝑸 − 𝑨𝑪 = 𝒙𝟐 − =( )𝒙
𝟒 𝟒 resultados bastante diferentes abrindo palco
Entretanto há situações em que a análise não para discussões enriquecedoras sobre o
é tão imediata e demanda um pouco mais de tema. Admita que seus alunos tenham trazido
esforço no seu desenvolvimento. Admita a uma discussão sobre o cálculo da velocidade
circunscrição de um círculo O ao quadrado média de um automóvel em determinado
de aresta 𝒙, citado anteriormente. Assinale a trecho: “Um automóvel vai de uma cidade A
alternativa em que figura uma expressão até uma cidade B a 90 km/h e retorna (de B
algébrica que identifique a área 𝑨 da região para A, pelo mesmo caminho) a 60 km/h.
exterior ao quadrado e interior ao círculo. Calcule a velocidade média em todo o
trajeto”. A resposta deveria ser 72 km/h, mas
𝜋+4 seus alunos não veem fundamento lógico
(A) 𝐴 = ( 4
) 𝑥2 nessa resposta e procuraram você, enquanto
𝜋−2 matemático, para ajudá-los a entender.
(B) 𝐴 = ( 2 ) 𝑥2
𝜋+2 Suponha que a única informação disponível
(C) 𝐴 = ( ) 𝑥2 seja que a velocidade é igual à razão entre
2
(D) 𝐴 =
𝜋−4
( 4 ) 𝑥2 distância percorrida e tempo gasto e
justifique, por meio de um raciocínio
matemático, o procedimento adotado.

(A) A resposta está errada. Deveria ser


calculada a média aritmética e a resposta
correta seria 75 km/h.
(B) A resposta está correta e a média usada foi
a harmônica (apropriada no caso de
grandezas inversamente proporcionais).
(C) A resposta está correta e a média usada foi
a ponderada (considerando cada trecho com
peso igual a 1).
(D) A resposta está errada. Deveria ser
calculada a média geométrica e a resposta
correta seria aproximadamente igual a 73,5
km/h.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 16


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

31
Alguns conceitos da matemática exigem Perceba que alguns dígitos são imediatos,
certo domínio que pode ser desenvolvido enquanto outros demandam um pouco mais
pela repetição. É o caso da tabuada, por de tempo. Para que o aluno resgate seu
exemplo, cuja apropriação pode aumentar a prêmio, deverá encontrar a senha presente
velocidade de execução de outros em qual alternativa?
procedimentos. Outro conceito matemático
importante é, sem dúvidas, a equação de (A) 3102
segundo grau que, apesar de figurar em (B) 0101
“memes” do tipo: (C) 3301
(D) 0301

têm incontáveis aplicações dentro das


ciências exatas, justificando sua importância.
Na tentativa de tornar a solução de equações
de segundo grau mais atraente, foi comprado
um cadeado numérico cuja senha era
composta por 4 algarismos. O cadeado
“protegia” um saco de bombons onde cada
bombom estava identificado com o nome de
um aluno. As dicas para a senha eram dadas
e, assim que o aluno soubesse a senha,
deveria se encaminhar até a mesa do
professor, abrir o cadeado, pegar o bombom
identificado com o seu nome, fechar o
cadeado e voltar para o seu lugar sem
compartilhar a senha com os colegas. Em
certa ocasião, as dicas para a senha eram:
“Para encontrar a senha, você receberá
quatro pares de equações. Anote suas raízes
e destaque a única raiz comum ao par. O Par
1, fornecerá o 1º dígito da senha, o Par 2
fornecerá o 2º dígito, e assim por diante.
Após concluir a tarefa, abra o cadeado e
retire o seu prêmio”.

Equações Raízes Dígito


−𝒙𝟐 + 𝟗 = 𝟎 e
Par 1

−𝒙𝟐 + 𝟑𝒙 = 𝟎 e

𝒙𝟐 − 𝟐𝒙 + 𝟏 = 𝟎 e
Par 2

𝒙𝟐 − 𝟒𝒙 + 𝟑 = 𝟎 e

𝟑𝒙𝟐 − 𝟒𝟎𝒙 = 𝟎 e
Par 3

−𝟏𝟓 𝟐 𝟑
𝒙 + 𝒙=𝟎 e
𝟏𝟏 𝟏𝟕

𝟕𝒙𝟐 − 𝟏𝟐𝒙 − 𝟒 = 𝟎 e
Par 4

𝟏𝟏𝒙𝟐 − 𝟐𝟑𝒙 + 𝟐 = 𝟎 e

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 17


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

32 33
Em dado momento, você decide usar uma Em uma aula de potenciação, ao escrever as
rede social para postar curiosidades potências de base 2 (de 20 até 210), você deu
matemáticas, dicas rápidas e problemas uma breve explicação a respeito do código
desafiadores. Diante de certo problema binário. Em sua explicação, você mostrou
disponibilizado em sua página, alguns alunos aos alunos que tal representação, composta
se sentiram contrariados e pediram maiores apenas pelos algarismos 0 e 1, trata tão
explicações sobre a resolução. O problema, somente de uma soma de potências de base
ilustrado a seguir, consistia em apenas duas 2. Seus exemplos foram:
situações envolvendo três valores
desconhecidos, motivo pelo qual os alunos
alegaram a falta de informações.

Na sequência, você deixou bem claro que


cada 0 e/ou 1 é coeficiente de uma potência
de base 2, contada a partir de 20, da direita
para a esquerda, como mostrado nos
exemplos.
Diante da explicação, um aluno se inspirou a
criar o “Binógio”: um relógio analógico em
que os números (de 1 a 12) foram
substituídos por suas representações no
Descrição da imagem: A figura consiste em
sistema binário (de 1 a 1100). Considerando
um triângulo “T” que representa um chapéu
horários exatos, assinale a alternativa
cônico de festa, um círculo “C” para
INCORRETA.
representar uma bola e um suporte “S” que
representa uma mesa. Cabe ressaltar que as
distâncias estão representadas na figura. (A) Às 2 horas da manhã e às 14 horas, o
Binógio marcará 10.
Sobre a situação, há certo fundamento na
alegação dos alunos, entretanto, ainda que o (B) Às 8 horas da manhã e às 20 horas, o
problema não possibilite determinar todas as Binógio marcará 1000.
suas componentes, sua solução pode ser (C) Às 10 horas da manhã e às 22 horas, o
encontrada com facilidade.Nesse sentido Binógio marcará 100.
assinale a alternativa em que há coerência, (D) Às 6 horas da manhã e às 18 horas, o
assumindo que as medidas estão em Binógio marcará 110.
centímetros.

(A) 𝑆 = 95 e 𝑇 = 𝐶 + 15
(B) 𝑆 = 95 e 𝑇 + 𝐶 = 15
(C) 𝑆 = 80 e 𝑇 = 𝐶 + 25
(D) 𝑆 = 80 e 𝑇 + 𝐶 = 25

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 18


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

34 35
Quando relacionamos duas informações Para estimular seus alunos à resolução
desconhecidas 𝒙 e 𝒚 em uma mesma rápida de sistemas de equações lineares, foi
equação, estamos apresentando ao aluno, sugerida uma espécie de gincana na qual
ainda que de forma intuitiva, o conceito de alunos deveriam mostrar habilidade e
funções. Suas representações mais simples domínio de técnica. A dinâmica era a
são da forma 𝒂𝒙 + 𝒃𝒚 = 𝒄, com os seguinte:
coeficientes 𝒂, 𝒃 e 𝒄 reais, cabendo destaque - Havia 50 cartas disponíveis e, em cada uma
para os Sistemas de Equações que, além de delas, era escrito um sistema de equações
relacionar mais de uma equação, tratam da diferentes, em termos de 𝒙 e 𝒚.
busca por soluções que, futuramente, serão - As cartas eram embaralhadas e colocadas
interpretadas como as coordenadas das com a face para baixo, de tal forma que não
intersecções entre os gráficos das funções fosse possível ver o sistema de equações
(caso existam). Nesse contexto, um aluno escrito na carta.
chega a você com um sistema de equações já - Havia uma roleta com 8 características que
montado afirmando não haver qualquer o sistema deveria ter: “não admitir soluções”,
solução possível. Você observa que o
“ter o valor de 𝒙 par”, “ter o maior valor de 𝒚
sistema em questão apresenta duas
entre os participantes da rodada” etc.
equações: uma delas é a equação de uma
circunferência de raio não nulo, centrada na - Cada chave é composta por três alunos e
origem e a outra é a equação de uma reta cada aluno sorteia uma carta enquanto a
com coeficiente linear nulo. O aluno já sabe roleta é girada.
que você não dará a resposta, mas espera - Quando a roleta para de girar, todos os
que você diga, ao menos, quantas soluções alunos posicionam suas cartas com os
ele deve encontrar. Assim, você poderá sistemas voltados para cima de tal maneira
responder assertivamente que que qualquer aluno possa ver as cartas dos
demais.
(A) há exatamente duas soluções. - O aluno deve resolver seu sistema de
(B) há exatamente uma solução. equações (e dos demais, caso necessário), o
mais rápido possível.
(C) não há soluções.
(D) há exatamente 3 soluções, uma vez que a - Caso sua carta tenha a característica
reta passa no centro da circunferência. indicada na roleta, o aluno deve gritar “EU”,
caso não, deve apontar quem tem a carta
com tal característica e gritar “ALI” ou dizer
que não há cartas com tal característica,
gritando “NINGUÉM”.
- Após o primeiro grito, a competição pausa
para a verificação e, se o aluno estiver
correto, ainda que não seja o dono da carta,
segue na competição e os outros são
eliminados. Caso esteja errado, ele está
eliminado e os outros dois seguem no tira
teima.
É chegada a final da disputa e apenas Ana,
Bia e Duda competem. As 50 cartas foram
embaralhadas e postas com suas faces
voltadas para baixo. Ana, Bia e Duda
sortearam as cartas:

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 19


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

36
É sabido que a representação algébrica de
um problema matemático pode causar
desconforto aos alunos que têm maior
dificuldade de interpretação e abstração.
Nesse contexto, é apropriado que o
professor, planejando um primeiro contato,
minimize tal estranhamento ao adotar
algumas práticas simples que possibilitem a
abstração e a compreensão das técnicas de
resolução. Uma prática comum é ressaltar,
enquanto necessário, que as letras são
apenas símbolos que representam
quantidades desconhecidas. Assim, a
A roleta encerrou seu movimento e a
inserção da linguagem simbólica surge como
característica indicada era “maior distância
um combinado no qual “o quádruplo do
até a origem”. Desse modo, caso exista uma
número de bicicletas” é reduzido para “𝟒 ×
campeã
bicicletas” e, posteriormente, para “𝟒𝒃”.
Outra prática é abandonar a necessidade de
(A) Ana pode vencer se apontar para a carta da se usar as letras 𝒙 e 𝒚 a todo momento,
Bia e gritar “ALI”.
podendo usar outros símbolos (como as
(B) Bia pode vencer se gritar “NINGUÉM”. letras gregas ou as outras letras do alfabeto),
(C) Duda pode vencer se gritar “EU”. afinal, considerando o interesse em
(D) Bia pode vencer se apontar qualquer uma comunicar, há mais coerência e clareza ao
das outras duas e gritar “ALI”. representar “cachorro”, “galinha” e
“papagaio” respectivamente por 𝒄, 𝒈 e 𝒑 do
que por 𝒙, 𝒚 e 𝒛. A partir desses cuidados,
espera-se promover certo grau de maturidade
dos alunos (em relação aos conceitos
matemáticos), auxiliando no desenvolvimento
da sua capacidade de abstração para que,
com o pleno domínio das técnicas, tenha
ferramentas suficientes para encontrar
soluções para as situações e os problemas
mais elaborados.
Ao fim do conteúdo, um dos seus alunos
mais entusiasmados chega até você com a
intenção de propor um desafio que seria
passado ao restante da turma. O desafio era:
“Estou pensando em um número N de três
algarismos. A soma desses algarismos é 9 e
o algarismo das dezenas é metade do
algarismo das unidades. Se eu somar 99 a
esse número N, encontrarei um número N’,
que tem os mesmos algarismos de N, mas em
ordem inversa. Qual será o algarismo das
centenas no número N+N’?” Percebendo se
tratar de um problema com alto nível de
abstração, você aceita que seja feito o
desafio e, demonstrando seu domínio dos
conteúdos, se dedica a resolvê-lo. Assim, a
resposta correta ao desafio é

(A) 5.
(B) 6.
(C) 7.
(D) 8.
PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 20
Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

38
37 A química é uma disciplina que se vale de
algumas ferramentas da matemática para
É possível definir uma série de interseções justificar seus fenômenos e validar suas
entre os conceitos da geometria e os temas teorias e leis. Entre os recursos citados, está
da álgebra, com destaque para a a representação numérica em notação
interpretação geométrica, no plano científica que, além de representar uma forma
cartesiano, de um sistema de equações mais suscinta de escrever números
lineares de coeficientes reais 𝒂, 𝒃, 𝒄, 𝒅, 𝒆 e 𝒇 compostos por uma grande sequência de
da forma: zeros à esquerda (ou à direita), consiste em
𝒂𝒙 + 𝒃𝒚 = 𝒄 uma forma padrão de representação
{
𝒅𝒙 + 𝒆𝒚 = 𝒇 numérica que permite comparar duas
grandezas de forma imediata. É esperado que
Para esse sistema, as possíveis soluções um professor de matemática tenha domínio
indicam as posições relativas entre as retas das regras de potenciação, notação científica
𝒂𝒙 + 𝒃𝒚 = 𝒄 e 𝒅𝒙 + 𝒆𝒚 = 𝒇. Você planeja que, e expressões numéricas. Desse modo,
diante de alguns sistemas de equações assinale a alternativa que indica corretamente
lineares com duas variáveis, sua aula traga a a relação entre os números a seguir:
explicação gráfica para as situações de
“Solução Única” (como no sistema 𝑳 = 𝟔 × 𝟏𝟎−𝟐 + 𝟒 × 𝟏𝟎−𝟑 − 𝟖 × 𝟏𝟎𝟑 + 𝟐 × 𝟏𝟎𝟐
compatível e determinado), “Infinitas
𝑴 = 𝟒 × 𝟏𝟎−𝟐 + 𝟖 × 𝟏𝟎−𝟑 − 𝟐 × 𝟏𝟎𝟑 + 𝟔 × 𝟏𝟎𝟐
Soluções” (como no sistema compatível e
indeterminado) e “Não tem Solução” (como 𝑵 = 𝟐 × 𝟏𝟎−𝟐 + 𝟔 × 𝟏𝟎−𝟑 − 𝟒 × 𝟏𝟎𝟑 + 𝟖 × 𝟏𝟎𝟐
no sistema incompatível). Considerando o
que foi dito, a representação gráfica dos (A) 𝑀<𝑁<𝐿
sistemas de equações do seu planejamento, (B) 𝐿<𝑁<𝑀
certamente, NÃO trará (C) 𝑀<𝐿<𝑁
(D) 𝑁<𝐿<𝑀
(A) um par de retas paralelas distintas.
(B) um par de retas concorrentes.
(C) um par de retas reversas.
(D) um par de retas coincidentes.

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 21


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

39
Durante as aulas, costumeiramente, tratamos 40
de situações que exigem comparação de
resultados e/ou processos de resolução (o Logo após explicar o conceito de plano
maior, o mais curto, o mais rápido etc.) Trata- cartesiano, pares ordenados e a
se de um mecanismo de escolha que auxilia o representação geométrica dos pares
aluno a desenvolver sua capacidade e seu ordenados no plano cartesiano, você propõe
senso crítico para a tomada de decisão. uma atividade com o objetivo de desenvolver
o pensamento lógico dos alunos:
No contexto da matemática, a geometria é um
dos ramos que mais experimenta o aluno “O que aconteceria se esses pares
quanto às escolhas, justamente por ordenados fossem vistos como ‘números’?
apresentar uma grande quantidade de Seria possível estabelecer operações entre
técnicas, procedimentos e ferramentas eles e resolver ‘expressões numéricas’
(validadas por demonstrações algébricas). semelhantes às dos números reais?”
Em uma situação em sala de aula, você É claro que, com seus conhecimentos mais
planeja comparar três figuras geométricas, a avançados, você sabe que tal relação é
partir da interpretação algébrica de suas possível e determina as operações entre dois
áreas e perímetros. Para isso, fornece aos pares ordenados da seguinte maneira:
alunos as seguintes figuras: - Cada ponto do plano cartesiano (par
• um quadrado Q, com lado igual a 𝒙, ordenado) é entendido como um “número”.
perímetro 𝑷𝑸 e área 𝑨𝑸 ; - São definidas apenas as operações de
• um triângulo equilátero T, com lado igual a adição ⨁ e multiplicação ⨂ nesse conjunto:
𝒙, perímetro 𝑷𝑻 e área 𝑨𝑻 ; Para 𝜶 = (𝒂, 𝒃) e 𝜷 = (𝒄, 𝒅) temos:
• um círculo C, com diâmetro igual a 𝒙, 𝜶 ⊕ 𝜷 = (𝒂 + 𝒄, 𝒃 + 𝒅)
comprimento da circunferência 𝑷𝑪 e área 𝑨𝑪 ; 𝜶 ⊗ 𝜷 = (𝒂𝒄 − 𝒃𝒅, 𝒂𝒅 + 𝒃𝒄)
(aqui tomamos a liberdade de relacionar - A ordem de resolução é semelhante à dos
circunferência e círculo como se fossem a números reais (primeiro a multiplicação,
mesma figura, observando como círculo a depois a adição) e são respeitados os
circunferência e todo seu interior). separadores (parêntesis) como prioridade.
Com base no exposto, demonstre o domínio Você elenca uma série de atividades de
das formas geométricas, suas estruturas e desafio (expressões) para que os alunos
sua interpretação algébrica, assinalando a resolvam. A única expressão que resultaria
alternativa em que são comparadas de forma em (𝟔, 𝟑𝟏) é:
correta suas áreas e perímetros.
(A) (3,9) ⊗ (2,5) ⊕ (4,1)
(A) 𝐴𝑄 > 𝐴𝐶 > 𝐴 𝑇 e 𝑃𝑄 > 𝑃𝐶 > 𝑃𝑇 (B) (3,9) ⊕ (2,5) ⊗ (4,1)
(B) 𝐴𝑄 > 𝑃𝑄 , 𝐴𝐶 > 𝑃𝐶 e 𝐴 𝑇 > 𝑃𝑇 (C) (3,9) ⊗ (4,1) ⊗ (2,5)
(C) 𝐴𝑄 < 𝐴𝐶 < 𝐴 𝑇 e 𝑃𝑄 < 𝑃𝐶 < 𝑃𝑇 (D) (3,9) ⊗ (4,1) ⊕ (2,5)
(D) 𝐴𝑄 < 𝑃𝑄 , 𝐴𝐶 < 𝑃𝐶 e 𝐴 𝑇 < 𝑃𝑇

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 22


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

Instruções para a Prova Discursiva

1
• A Prova Discursiva, será composta por 02 (duas) Questões Teóricas de Conhecimentos
Específicos para cada cargo, conforme Edital.

• A Prova Discursiva será avaliada considerando os seguintes aspectos:


1. Conhecimento técnico-científico sobre a matéria.
2. Atendimento ao tema proposto na questão.
3. Clareza na argumentação/senso crítico em relação ao tema proposto na questão.
4. Utilização adequada da Língua Portuguesa.

• O candidato terá sua Prova Discursiva avaliada com nota 0 (zero) em caso de:
a) não atender ao Tema proposto e ao conteúdo avaliado;
b) manuscrever em letra ilegível ou grafar por outro meio que não o determinado em Edital;
c) apresentar acentuada desestruturação na organização textual ou atentar contra o pudor;
d) redigir seu texto a lápis, ou à tinta em cor diferente de azul ou preta;
e) não apresentar as questões redigidas na Folha da Versão Definitiva ou entregá-las em
branco, ou desenvolvê-las com letra ilegível, com espaçamento excessivo entre letras, palavras,
parágrafos e margens;
f) apresentar identificação, em local indevido, de qualquer natureza (nome parcial, nome
completo, outro nome qualquer, número(s), letra(s), sinais, desenhos ou códigos).

• O candidato disporá de, no mínimo, 10 (dez) linhas, e, no máximo, 15 (quinze) linhas para
elaborar a resposta de cada Questão Teórica, sendo desconsiderado, para efeito de avaliação,
qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local apropriado ou que ultrapassar a
extensão máxima permitida para elaboração.

• A Prova Discursiva deverá ser feita à mão pelo próprio candidato, em letra legível, com caneta
esferográfica transparente de tinta azul ou preta, não sendo permitida a interferência e/ou a
participação de outras pessoas, salvo em caso de candidato a quem tenha sido deferido
atendimento especial para a realização das provas.
1
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 23


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

Discursivas

1
Desconhecendo o conjunto dos números complexos, um grupo de alunos levantou uma
discussão acerca dos zeros de uma equação de segundo grau da forma 𝒂𝒙𝟐 + 𝒃𝒙 + 𝒄 = 𝟎, com
𝒂 ≠ 𝟎. Com a finalidade de encontrar “um jeito mais fácil”, decidiram manipular o valor de 𝚫 e
chegaram à seguinte conclusão:
“Para duas raízes reais diferentes, devemos ter Δ > 0 então:
Δ>0 (Linha 1)
2
𝑏 − 4𝑎𝑐 > 0 (Linha 2)
2
𝑏 > 4𝑎𝑐 (Linha 3)
√𝑏 2 > √4𝑎𝑐 (Linha 4)

𝑏 > √4𝑎𝑐 (Linha 5)


𝑏 > 2√𝑎𝑐 (Linha 6)
Assim, é só comparar o valor de 𝑏 ao valor de 2√𝑎𝑐. Se 𝑏 não for maior que 2√𝑎𝑐, não teremos
duas raízes reais diferentes.”.
Naturalmente, pelo fato de os alunos ainda não dominarem algumas ferramentas matemáticas,
os cálculos trazem um erro. Assim, enquanto professor da turma, você deve mediar os saberes e
adotar algum mecanismo para esclarecer aos alunos a inconsistência do resultado encontrado,
ainda que de forma suscinta. Então:
I. explicite o erro;
II. indique a passagem (linha) em que acredita que esteja o erro;
III. indique uma equação que tenha duas raízes reais diferentes, mas que não satisfaça à
condição da Linha 6, apresentada pelos alunos (mostre a inconsistência do resultado com
contraexemplo);
IV. descreva como planejaria explicar o erro aos alunos (que não seja citar exemplos, como
já feito no item iii).

1
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
2
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
3
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
4
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
5
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
7
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
8
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
9
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
10
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
11
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
12
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
13
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
14
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
15
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 24


Prefeitura de Belo Horizonte INSTITUTO AOCP

2
O dia 13 de agosto de 2021 aconteceu em uma sexta-feira. Nessa ocasião, um dos alunos,
equivocadamente, afirma “Em todo os anos, sempre tem sexta-feira 13 no mês de agosto! Eu sei
porque é o aniversário da minha mãe e sempre é uma sexta-feira 13!”. Como grande parte dos
comentários “cheios de certezas”, este também gerou agitação e contestações por parte dos
outros alunos. Enquanto mediador da discussão, use seus conhecimentos matemáticos sobre
divisibilidade para estabelecer com os alunos um mecanismo para saber em qual dia da semana
cairá o dia 13 de agosto nos próximos anos até que seja sexta-feira 13 novamente. (Dado: 2024 é
bissexto).

1
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
2
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
3
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
4
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
5
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
7
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
8
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
9
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
10
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
11
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
12
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
13
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
14
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
15
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

PROFESSOR(A) MUNICIPAL DE MATEMÁTICA Tipo – Página 25

Você também pode gostar