Você está na página 1de 7

TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL

TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO


Para a grande maioria Para a grande maioria Para a grande maioria Para a grande maioria
dos 735 internautas que dos 735 internautas que dos 735 internautas que dos 735 internautas que
participaram da enquete em participaram da enquete em participaram da enquete em participaram da enquete
Super Online, filhos podem, Super Online, filhos podem, Super Online, filhos podem, em Super Online, filhos
sim, herdar os talentos dos sim, herdar os talentos dos sim, herdar os talentos dos podem, sim, herdar os
pais. pais. pais. talentos dos pais.

Você acredita que talento Você acredita que talento Você acredita que talento Você acredita que
e inteligência podem ser e inteligência podem ser e inteligência podem ser talento e inteligência
passados de pai para filho? passados de pai para filho? passados de pai para filho? podem ser passados de pai
para filho?
Não 34,6% Não 34,6% Não 34,6%
Sim 65,4% Sim 65,4% Sim 65,4% Não 34,6%
(superinteressante – (superinteressante – (superinteressante – Sim 65,4%
jan/03) jan/03) jan/03) (superinteressante –
--------------------------------- --------------------------------- --------------------------------- jan/03)
O número 735 se refere às O número 735 se refere às O número 735 se refere às ---------------------------------
pessoas que: pessoas que: pessoas que: O número 735 se refere às
pessoas que:
A) responderam SIM à A) responderam SIM à A) responderam SIM à
pergunta feita. pergunta feita. pergunta feita. A) responderam SIM à
B) responderam NÃO à B) responderam NÃO à B) responderam NÃO à pergunta feita.
pergunta. pergunta. pergunta. B) responderam NÃO
C) responderam a C) responderam a C) responderam a à pergunta.
pergunta. pergunta. pergunta. C) responderam a
D) não responderam a D) não responderam a D) não responderam a pergunta.
pergunta. pergunta. pergunta. D)não responderam a
pergunta.
TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO
Para a grande maioria Para a grande maioria Para a grande maioria Para a grande maioria
dos 735 internautas que dos 735 internautas que dos 735 internautas que dos 735 internautas que
participaram da enquete em participaram da enquete em participaram da enquete em participaram da enquete
Super Online, filhos podem, Super Online, filhos podem, Super Online, filhos podem, em Super Online, filhos
sim, herdar os talentos dos sim, herdar os talentos dos sim, herdar os talentos dos podem, sim, herdar os
pais. pais. pais. talentos dos pais.

Você acredita que talento Você acredita que talento Você acredita que talento Você acredita que
e inteligência podem ser e inteligência podem ser e inteligência podem ser talento e inteligência
passados de pai para filho? passados de pai para filho? passados de pai para filho? podem ser passados de pai
para filho?
Não 34,6% Não 34,6% Não 34,6%
Sim 65,4% Sim 65,4% Sim 65,4% Não 34,6%
(superinteressante – (superinteressante – (superinteressante – Sim 65,4%
jan/03) jan/03) jan/03) (superinteressante –
--------------------------------- --------------------------------- --------------------------------- jan/03)
O número 735 se refere às O número 735 se refere às O número 735 se refere às ---------------------------------
pessoas que: pessoas que: pessoas que: O número 735 se refere às
pessoas que:
A) responderam SIM à A) responderam SIM à A) responderam SIM à
pergunta feita. pergunta feita. pergunta feita. A) responderam SIM à
B) responderam NÃO à B) responderam NÃO à B) responderam NÃO à pergunta feita.
pergunta. pergunta. pergunta. B) responderam NÃO
C) responderam a C) responderam a C) responderam a à pergunta.
pergunta. pergunta. pergunta. C) responderam a
D) não responderam a D) não responderam a D) não responderam a pergunta.
pergunta. pergunta. pergunta. D)não responderam a
pergunta.
TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO TAL PAI, TAL FILHO
Para a grande maioria Para a grande maioria Para a grande maioria Para a grande maioria
dos 735 internautas que dos 735 internautas que dos 735 internautas que dos 735 internautas que
participaram da enquete em participaram da enquete em participaram da enquete em participaram da enquete
Super Online, filhos podem, Super Online, filhos podem, Super Online, filhos podem, em Super Online, filhos
sim, herdar os talentos dos sim, herdar os talentos dos sim, herdar os talentos dos podem, sim, herdar os
pais. pais. pais. talentos dos pais.

Você acredita que talento Você acredita que talento Você acredita que talento Você acredita que
e inteligência podem ser e inteligência podem ser e inteligência podem ser talento e inteligência
passados de pai para filho? passados de pai para filho? passados de pai para filho? podem ser passados de pai
para filho?
Não 34,6% Não 34,6% Não 34,6%
Sim 65,4% Sim 65,4% Sim 65,4% Não 34,6%
(superinteressante – (superinteressante – (superinteressante – Sim 65,4%
jan/03) jan/03) jan/03) (superinteressante –
--------------------------------- --------------------------------- --------------------------------- jan/03)
O número 735 se refere às O número 735 se refere às O número 735 se refere às ---------------------------------
pessoas que: pessoas que: pessoas que: O número 735 se refere às
pessoas que:
A) responderam SIM à A) responderam SIM à A) responderam SIM à
pergunta feita. pergunta feita. pergunta feita. A) responderam SIM à
B) responderam NÃO à B) responderam NÃO à B) responderam NÃO à pergunta feita.
pergunta. pergunta. pergunta. B) responderam NÃO
C) responderam a C) responderam a C) responderam a à pergunta.
pergunta. pergunta. pergunta. C) responderam a
D)não responderam a D)não responderam a D)não responderam a pergunta.
pergunta. pergunta. pergunta. D)não responderam a
pergunta.
TEXTO I – O CADERNO TEXTO II TEXTO III

Sou eu que vou seguir você do primeiro


rabisco até o bê-a-bá. Quando uma espécie animal ou vegetal Brasília, 13 de setembro de 2001.
Em todos os desenhos coloridos vou estar. está ameaçada de extinção, todo mundo
A casa, a montanha, duas nuvens no céu e fica preocupado. Por isso significa que Querido amigo Caio,
um sol a sorrir no papel. aquela espécie nunca mais vai voltar a
Sou eu que vou ser seu colega, existir. Acaba para sempre. Com isso fica Foi muito bom estarmos com você e
seus problemas ajudar a resolver, ameaçado o ecossistema, ou seja, o sua família durante o feriado que
sofrer também nas provas bimestrais relacionamento entre o meio ambiente, a passamos no Rio de Janeiro. Estes
junto a você. flora, a fauna e os microorganismos que momentos especiais de alegria e diversão
Serei sempre seu confidente fiel, nele vivem. ficarão para sempre memorizados em
Se seu pranto molhar meu papel nossa lembrança.
(...) Quando puder, venha nos visitar e
Só peço a você um favor, se puder, (Ciência Hoje das Crianças) conhecer nossa cidade.
não me esqueça em um canto qualquer. Traga sua família. Será um prazer
recebê-los!
(Toquinho e Mutinho) Abraços,

Eduardo e família

TEXTO I – O CADERNO TEXTO II TEXTO III

Sou eu que vou seguir você do primeiro


rabisco até o bê-a-bá. Quando uma espécie animal ou vegetal Brasília, 13 de setembro de 2001.
Em todos os desenhos coloridos vou estar. está ameaçada de extinção, todo mundo
A casa, a montanha, duas nuvens no céu e fica preocupado. Por isso significa que Querido amigo Caio,
um sol a sorrir no papel. aquela espécie nunca mais vai voltar a
Sou eu que vou ser seu colega, existir. Acaba para sempre. Com isso fica Foi muito bom estarmos com você e
seus problemas ajudar a resolver, ameaçado o ecossistema, ou seja, o sua família durante o feriado que
sofrer também nas provas bimestrais relacionamento entre o meio ambiente, a passamos no Rio de Janeiro. Estes
junto a você. flora, a fauna e os microorganismos que momentos especiais de alegria e diversão
Serei sempre seu confidente fiel, nele vivem. ficarão para sempre memorizados em
Se seu pranto molhar meu papel nossa lembrança.
(...) Quando puder, venha nos visitar e
Só peço a você um favor, se puder, (Ciência Hoje das Crianças) conhecer nossa cidade.
não me esqueça em um canto qualquer. Traga sua família. Será um prazer
recebê-los!
(Toquinho e Mutinho) Abraços,

Eduardo e
família

TEXTO I – O CADERNO TEXTO II TEXTO III

Sou eu que vou seguir você do primeiro


rabisco até o bê-a-bá. Quando uma espécie animal ou vegetal Brasília, 13 de setembro de 2001.
Em todos os desenhos coloridos vou estar. está ameaçada de extinção, todo mundo
A casa, a montanha, duas nuvens no céu e fica preocupado. Por isso significa que Querido amigo Caio,
um sol a sorrir no papel. aquela espécie nunca mais vai voltar a
Sou eu que vou ser seu colega, existir. Acaba para sempre. Com isso fica Foi muito bom estarmos com você e
seus problemas ajudar a resolver, ameaçado o ecossistema, ou seja, o sua família durante o feriado que
sofrer também nas provas bimestrais relacionamento entre o meio ambiente, a passamos no Rio de Janeiro. Estes
junto a você. flora, a fauna e os microorganismos que momentos especiais de alegria e diversão
Serei sempre seu confidente fiel, nele vivem. ficarão para sempre memorizados em
Se seu pranto molhar meu papel nossa lembrança.
(...) Quando puder, venha nos visitar e
Só peço a você um favor, se puder, (Ciência Hoje das Crianças) conhecer nossa cidade.
não me esqueça em um canto qualquer. Traga sua família. Será um prazer
recebê-los!
(Toquinho e Mutinho) Abraços,

Eduardo e
família

Os textos I, II e III são: Os textos I, II e III são: Os textos I, II e III são:


A) carta, texto informativo e poema. A) carta, texto informativo e poema. A) carta, texto informativo e poema.
B) poema, carta e texto informativo. B) poema, carta e texto informativo. B) poema, carta e texto informativo.
C) poema, texto informativo e carta. C) poema, texto informativo e carta. C) poema, texto informativo e carta.
D) poesia, reportagem e bilhete. D) poesia, reportagem e bilhete. D) poesia, reportagem e bilhete.
Fantasmas Fantasmas
Então aconteceu uma coisa engraçada. Então aconteceu uma coisa engraçada.
Começou a correr pela cidade um boato, que a escola Começou a correr pela cidade um boato, que a escola
Dona Carlotinha de Araújo Cintra estava cheia de fantasmas. Dona Carlotinha de Araújo Cintra estava cheia de fantasmas.
As pessoas juravam umas para as outras que tinham visto As pessoas juravam umas para as outras que tinham visto
luzes... Luzes que andavam atrás das janelas. Luzes que luzes... Luzes que andavam atrás das janelas. Luzes que
tremiam... tremiam...
O vigia, seu Virgolino, que na verdade dormia a noite O vigia, seu Virgolino, que na verdade dormia a noite
inteira, jurava que eram mentiras, “onde é que já se viu?” inteira, jurava que eram mentiras, “onde é que já se viu?”
Mas muitas pessoas afirmavam que tinham visto Mas muitas pessoas afirmavam que tinham visto
pessoalmente as tais luzes. pessoalmente as tais luzes.
Dona Gertudes Fonseca e Silva, que morava do outro lado Dona Gertudes Fonseca e Silva, que morava do outro lado
da praça e ficava vigiando na janela a noite toda, confirmava: da praça e ficava vigiando na janela a noite toda, confirmava:
- São fantasmas, sim senhor! Já vi cada sobra enorme lá - São fantasmas, sim senhor! Já vi cada sobra enorme lá
dentro. Cruz credo! dentro. Cruz credo!
E o seu Benício de Carvalho Pinto, que sofria de insônia e E o seu Benício de Carvalho Pinto, que sofria de insônia e
andava pela cidade a noite toda, confirmava: andava pela cidade a noite toda, confirmava:
- Fantasmas! Dos bons! Eu é que não passo mais pela - Fantasmas! Dos bons! Eu é que não passo mais pela
pracinha! pracinha!

(RUTH, R. Atrás da porta. Rio de Janeiro: Salamandra, (RUTH, R. Atrás da porta. Rio de Janeiro: Salamandra,
1997. p.18. 1997. p.18.

A expressão sublinhada que dá idéia de lugar é: A expressão sublinhada que dá idéia de lugar é:

A) “As pessoas juravam umas para as outras” (linha 4) A) “As pessoas juravam umas para as outras” (linha 4)
B) “tinham visto pessoalmente as tais luzes. (linha 10)
B) “tinham visto pessoalmente as tais luzes. (linha 10)
D) “vigiando na janela a noite toda. (linha 12)
C) “vigiando na janela a noite toda. (linha 12) D) “Já vi cada sombra enorme lá dentro. (linhas 13/14)
D) “Já vi cada sombra enorme lá dentro. (linhas 13/14)

Fantasmas Fantasmas
Então aconteceu uma coisa engraçada. Então aconteceu uma coisa engraçada.
Começou a correr pela cidade um boato, que a escola Começou a correr pela cidade um boato, que a escola
Dona Carlotinha de Araújo Cintra estava cheia de fantasmas. Dona Carlotinha de Araújo Cintra estava cheia de fantasmas.
As pessoas juravam umas para as outras que tinham visto As pessoas juravam umas para as outras que tinham visto
luzes... Luzes que andavam atrás das janelas. Luzes que luzes... Luzes que andavam atrás das janelas. Luzes que
tremiam... tremiam...
O vigia, seu Virgolino, que na verdade dormia a noite O vigia, seu Virgolino, que na verdade dormia a noite
inteira, jurava que eram mentiras, “onde é que já se viu?” inteira, jurava que eram mentiras, “onde é que já se viu?”
Mas muitas pessoas afirmavam que tinham visto Mas muitas pessoas afirmavam que tinham visto
pessoalmente as tais luzes. pessoalmente as tais luzes.
Dona Gertudes Fonseca e Silva, que morava do outro lado Dona Gertudes Fonseca e Silva, que morava do outro lado
da praça e ficava vigiando na janela a noite toda, confirmava: da praça e ficava vigiando na janela a noite toda, confirmava:
- São fantasmas, sim senhor! Já vi cada sobra enorme lá - São fantasmas, sim senhor! Já vi cada sobra enorme lá
dentro. Cruz credo! dentro. Cruz credo!
E o seu Benício de Carvalho Pinto, que sofria de insônia e E o seu Benício de Carvalho Pinto, que sofria de insônia e
andava pela cidade a noite toda, confirmava: andava pela cidade a noite toda, confirmava:
- Fantasmas! Dos bons! Eu é que não passo mais pela - Fantasmas! Dos bons! Eu é que não passo mais pela
pracinha! pracinha!

(RUTH, R. Atrás da porta. Rio de Janeiro: Salamandra, (RUTH, R. Atrás da porta. Rio de Janeiro: Salamandra,
1997. p.18. 1997. p.18.

A expressão sublinhada que dá idéia de lugar é: A expressão sublinhada que dá idéia de lugar é:

A) “As pessoas juravam umas para as outras” (linha 4) A) “As pessoas juravam umas para as outras” (linha 4)
B) “tinham visto pessoalmente as tais luzes. (linha 10) B) “tinham visto pessoalmente as tais luzes. (linha 10)
C) “vigiando na janela a noite toda. (linha 12) C) “vigiando na janela a noite toda. (linha 12)
D) “Já vi cada sombra enorme lá dentro. (linhas 13/14) D) “Já vi cada sombra enorme lá dentro.(linhas 13/14)
Fantasmas Fantasmas
Então aconteceu uma coisa engraçada. Então aconteceu uma coisa engraçada.
Começou a correr pela cidade um boato, que a escola Dona Começou a correr pela cidade um boato, que a escola
Carlotinha de Araújo Cintra estava cheia de fantasmas. Dona Carlotinha de Araújo Cintra estava cheia de
As pessoas juravam umas para as outras que tinham visto fantasmas.
luzes... Luzes que andavam atrás das janelas. Luzes que As pessoas juravam umas para as outras que tinham
tremiam... visto luzes... Luzes que andavam atrás das janelas. Luzes
O vigia, seu Virgolino, que na verdade dormia a noite que tremiam...
inteira, jurava que eram mentiras, “onde é que já se viu?” O vigia, seu Virgolino, que na verdade dormia a noite
Mas muitas pessoas afirmavam que tinham visto inteira, jurava que eram mentiras, “onde é que já se viu?”
pessoalmente as tais luzes. Mas muitas pessoas afirmavam que tinham visto
Dona Gertudes Fonseca e Silva, que morava do outro lado pessoalmente as tais luzes.
da praça e ficava vigiando na janela a noite toda, confirmava: Dona Gertudes Fonseca e Silva, que morava do outro
- São fantasmas, sim senhor! Já vi cada sobra enorme lá lado da praça e ficava vigiando na janela a noite toda,
dentro. Cruz credo! confirmava:
E o seu Benício de Carvalho Pinto, que sofria de insônia e - São fantasmas, sim senhor! Já vi cada sobra enorme lá
andava pela cidade a noite toda, confirmava: dentro. Cruz credo!
- Fantasmas! Dos bons! Eu é que não passo mais pela E o seu Benício de Carvalho Pinto, que sofria de insônia e
pracinha! andava pela cidade a noite toda, confirmava:
- Fantasmas! Dos bons! Eu é que não passo mais pela
(RUTH, R. Atrás da porta. Rio de Janeiro: Salamandra, pracinha!
1997. p.18.
(RUTH, R. Atrás da porta. Rio de Janeiro:
A expressão sublinhada que dá idéia de lugar é: Salamandra, 1997. p.18.

A) “As pessoas juravam umas para as outras” (linha 4) A expressão sublinhada que dá idéia de lugar é:

B) “tinham visto pessoalmente as tais luzes. (linha 10)


A) “As pessoas juravam umas para as outras” (linha
C) “vigiando na janela a noite toda. (linha 12) 4)
D) “Já vi cada sombra enorme lá dentro. (linhas 13/14) B) “tinham visto pessoalmente as tais luzes. (linha 10)
C) “vigiando na janela a noite toda. (linha 12)
D) “Já vi cada sombra enorme lá dentro. (linhas
13/14)
COMER E DORMIR BEM

Para ter boa saúde e evitar doenças, é


importante uma boa alimentação. Mas o que você COMER E DORMIR BEM
deve comer para seu corpo ficar forte e crescer?
Um pouco de tudo: frutas, legumes, verduras, Para ter boa saúde e evitar doenças, é
ovos, carnes, peixes, chocolate, cereais, massas, importante uma boa alimentação. Mas o que
queijos... Sem se esquecer de beber leite e muita você deve comer para seu corpo ficar forte e
água. crescer? Um pouco de tudo: frutas, legumes,
Dormir bem também é necessário para manter verduras, ovos, carnes, peixes, chocolate,
sua saúde: uma noite de sono tranquilo repõe cereais, massas, queijos... Sem se esquecer de
energias. beber leite e muita água.
Dormir bem também é necessário para
O uso de reticências em “cereais, massas, manter sua saúde: uma noite de sono tranquilo
queijos...” (linha 9) sugere: repõe energias.
A) continuidade O uso de reticências em “cereais, massas,
B) dúvida queijos...” (linha 9) sugere:
C) movimento
D) repetição A) continuidade
B) dúvida
C) movimento
D) repetição
COMER E DORMIR BEM COMER E DORMIR BEM

Para ter boa saúde e evitar doenças, é Para ter boa saúde e evitar doenças, é
importante uma boa alimentação. Mas o que você importante uma boa alimentação. Mas o que
deve comer para seu corpo ficar forte e crescer? você deve comer para seu corpo ficar forte e
Um pouco de tudo: frutas, legumes, verduras, crescer? Um pouco de tudo: frutas, legumes,
ovos, carnes, peixes, chocolate, cereais, massas, verduras, ovos, carnes, peixes, chocolate,
queijos... Sem se esquecer de beber leite e muita cereais, massas, queijos... Sem se esquecer de
água. beber leite e muita água.
Dormir bem também é necessário para manter Dormir bem também é necessário para
sua saúde: uma noite de sono tranquilo repõe manter sua saúde: uma noite de sono tranquilo
energias. repõe energias.

O uso de reticências em “cereais, massas, O uso de reticências em “cereais, massas,


queijos...” (linha 9) sugere: queijos...” (linha 9) sugere:

A) continuidade A) continuidade
B) dúvida B) dúvida
C) movimento C) movimento
D) repetição D) repetição
COMER E DORMIR BEM COMER E DORMIR BEM
CLASSIFICADOS POÉTICOS CLASSIFICADOS POÉTICOS CLASSIFICADOS POÉTICOS
Menino que mora num planeta azul Menino que mora num planeta azul Menino que mora num planeta azul feito
feito a cauda de um cometa feito a cauda de um cometa a cauda de um cometa
quer se corresponder com alguém quer se corresponder com alguém quer se corresponder com alguém
de outra galáxia. de outra galáxia. de outra galáxia.
Neste planeta onde o menino mora Neste planeta onde o menino mora Neste planeta onde o menino mora
as coisas não vão tão bem assim: o as coisas não vão tão bem assim: o as coisas não vão tão bem assim: o azul
azul está ficando desbotado e os azul está ficando desbotado e os está ficando desbotado e os homens
homens brincam de guerra. É só homens brincam de guerra. É só brincam de guerra. É só apertar um
apertar um botão que o planeta Terra apertar um botão que o planeta Terra botão que o planeta Terra vai pelos
vai pelos ares... Então o menino vai pelos ares... Então o menino ares... Então o menino procura com
procura com urgência alguém de procura com urgência alguém de urgência alguém de outra galáxia para
outra galáxia para trocarem selos, outra galáxia para trocarem selos, trocarem selos, figurinhas e esperanças.
figurinhas e esperanças. Habitante de figurinhas e esperanças. Habitante de Habitante de outra galáxia aceita
outra galáxia aceita corresponder-se outra galáxia aceita corresponder-se corresponder-se com o menino do
com o menino do planeta azul. O com o menino do planeta azul. O planeta azul. O mundo deste habitante é
mundo deste habitante é todo feito de mundo deste habitante é todo feito de todo feito de vento e cheira a jasmim.
vento e cheira a jasmim. Não há fome vento e cheira a jasmim. Não há fome Não há fome nem há guerra, e nas
nem há guerra, e nas tardes nem há guerra, e nas tardes tardes perfumadas e as pessoas
perfumadas e as pessoas passeiam de perfumadas e as pessoas passeiam de passeiam de mãos dadas e costumam rir
mãos dadas e costumam rir à toa. mãos dadas e costumam rir à toa. à toa. Nesta galáxia ninguém faz a
Nesta galáxia ninguém faz a morte, Nesta galáxia ninguém faz a morte, morte, ela acontece naturalmente, como
ela acontece naturalmente, como o ela acontece naturalmente, como o o sono depois da festa. Os habitantes
sono depois da festa. Os habitantes sono depois da festa. Os habitantes não mentem e por isso os seus olhos
não mentem e por isso os seus olhos não mentem e por isso os seus olhos brilham como riachos. O habitante de
brilham como riachos. O habitante de brilham como riachos. O habitante de outra galáxia aceita trocar selos e
outra galáxia aceita trocar selos e outra galáxia aceita trocar selos e figurinhas e pede ao menino que encha
figurinhas e pede ao menino que figurinhas e pede ao menino que os bolsos de esperanças, e não só os
encha os bolsos de esperanças, e não encha os bolsos de esperanças, e não bolsos, mas também as mãos, e os
só os bolsos, mas também as mãos, e só os bolsos, mas também as mãos, e cabelos, a voz, o coração, que a doença
os cabelos, a voz, o coração, que a os cabelos, a voz, o coração, que a do planeta azul ainda tem solução.
doença do planeta azul ainda tem doença do planeta azul ainda tem
solução. solução. (MURRAY, Roseana. Classificados
poéticos, 1984)
(MURRAY, Roseana. Classificados (MURRAY, Roseana. Classificados
poéticos, 1984) poéticos, 1984) Assinale a alternativa em que as duas
palavras destacadas estão relacionadas
Assinale a alternativa em que as duas Assinale a alternativa em que as duas CORRETAMENTE:
palavras destacadas estão palavras destacadas estão
relacionadas CORRETAMENTE: relacionadas CORRETAMENTE: A) As coisas no planeta azul não
estão boas.
A) As coisas no planeta azul não A) As coisas no planeta azul não B) O menino pertence ao planeta
estão boas. estão boas. azul.
B) O menino pertence ao B) O menino pertence ao C) A morte naquela galáxia é
planeta azul. planeta azul. natural.
C) A morte naquela galáxia é C) A morte naquela galáxia é D) As pessoas dão-se as
natural. natural. mãossorridentes.
D) As pessoas dão-se as mãos D) As pessoas dão-se as mãos
sorridentes. sorridentes.
CLASSIFICADOS POÉTICOS CLASSIFICADOS POÉTICOS CLASSIFICADOS POÉTICOS
Menino que mora num planeta azul Menino que mora num planeta azul Menino que mora num planeta azul
feito a cauda de um cometa feito a cauda de um cometa feito a cauda de um cometa
quer se corresponder com alguém quer se corresponder com alguém quer se corresponder com alguém
de outra galáxia. de outra galáxia. de outra galáxia.
Neste planeta onde o menino mora Neste planeta onde o menino mora Neste planeta onde o menino mora
as coisas não vão tão bem assim: o as coisas não vão tão bem assim: o as coisas não vão tão bem assim: o
azul está ficando desbotado e os azul está ficando desbotado e os azul está ficando desbotado e os
homens brincam de guerra. É só homens brincam de guerra. É só homens brincam de guerra. É só
apertar um botão que o planeta Terra apertar um botão que o planeta Terra apertar um botão que o planeta Terra
vai pelos ares... Então o menino vai pelos ares... Então o menino vai pelos ares... Então o menino
procura com urgência alguém de procura com urgência alguém de procura com urgência alguém de outra
outra galáxia para trocarem selos, outra galáxia para trocarem selos, galáxia para trocarem selos, figurinhas
figurinhas e esperanças. Habitante de figurinhas e esperanças. Habitante de e esperanças. Habitante de outra
outra galáxia aceita corresponder-se outra galáxia aceita corresponder-se galáxia aceita corresponder-se com o
com o menino do planeta azul. O com o menino do planeta azul. O menino do planeta azul. O mundo
mundo deste habitante é todo feito de mundo deste habitante é todo feito de deste habitante é todo feito de vento e
vento e cheira a jasmim. Não há fome vento e cheira a jasmim. Não há fome cheira a jasmim. Não há fome nem há
nem há guerra, e nas tardes nem há guerra, e nas tardes guerra, e nas tardes perfumadas e as
perfumadas e as pessoas passeiam de perfumadas e as pessoas passeiam de pessoas passeiam de mãos dadas e
mãos dadas e costumam rir à toa. mãos dadas e costumam rir à toa. costumam rir à toa. Nesta galáxia
Nesta galáxia ninguém faz a morte, Nesta galáxia ninguém faz a morte, ninguém faz a morte, ela acontece
ela acontece naturalmente, como o ela acontece naturalmente, como o naturalmente, como o sono depois da
sono depois da festa. Os habitantes sono depois da festa. Os habitantes festa. Os habitantes não mentem e por
não mentem e por isso os seus olhos não mentem e por isso os seus olhos isso os seus olhos brilham como
brilham como riachos. O habitante de brilham como riachos. O habitante de riachos. O habitante de outra galáxia
outra galáxia aceita trocar selos e outra galáxia aceita trocar selos e aceita trocar selos e figurinhas e pede
figurinhas e pede ao menino que figurinhas e pede ao menino que ao menino que encha os bolsos de
encha os bolsos de esperanças, e não encha os bolsos de esperanças, e não esperanças, e não só os bolsos, mas
só os bolsos, mas também as mãos, e só os bolsos, mas também as mãos, e também as mãos, e os cabelos, a voz,
TESTEMUNHA TRANQUILA
TESTEMUNHA TRANQUILA
O camarada chegou assim com ar de suspeito, olhou pros lados e como não parecia ter ninguém por perto
forçou O camarada
a porta chegou assim
do apartamento com arEu
e entrou. de estava
suspeito, olhouolhando,
parado pros lados e como
para ver nonãoqueparecia ter ninguém
ia dar aquilo. por perto
Na verdade eu
forçou a porta do apartamento e entrou. Eu estava parado olhando,
estava vendo nitidamente toda a cena e senti que o camarada era um mau caráter. para ver no que ia dar aquilo. Na verdade eu
estavaEvendo nitidamente
foi batata. Entrou no toda a cena e senti
apartamento que o
e olhou decamarada era um mau
volta. Penumbra total.caráter.
Caminhou até o telefone e desligou com
cuidado,E foi
nabatata. Entrou
certa para quenoo apartamento
aparelho não e olhou de
tocasse volta. Penumbra
enquanto total.
ele estivesse Caminhou
ali. até é
Isto, pensei, o porque
telefoneele
e desligou
não quercom que
cuidado, na certa para que o aparelho não tocasse enquanto
ninguém note a sua presença: logo, só pode ser um ladrão, ou coisa assim. ele estivesse ali. Isto, pensei, é porque ele não quer que
ninguém Masnote
nãoaera.
suaSepresença: logo, estaria
fosse ladrão, só poderevistando
ser um ladrão, ou coisa
as gavetas, assim. em tudo, procurando coisas para levar. O
mexendo
cara, ao contrário, parecia morar perfeitamente no ambiente, pois mesmo naem
Mas não era. Se fosse ladrão, estaria revistando as gavetas, mexendo tudo, procurando
penumbra se orientou coisas
muitoparabemlevar.
e
O cara,desembaraçado
andou ao contrário, parecia
até umamorar perfeitamente
poltrona no ambiente,
onde se sentou e ficou pois mesmo na penumbra se orientou muito bem e
quieto:
andou -desembaraçado
Pior que ladrão. até Esseuma
carapoltrona
deve ser onde
um se sentou ee ficou
assassino quieto:
está esperando alguém chegar para matar, eu tornei a
- Pior que ladrão. Esse cara deve ser um assassino e está
pensar e me lembro (inclusive) cheguei a suspirar aliviado por não conhecer esperando alguém
o homem chegar para matar,
e portanto eu tornei
ser difícil a
que ele
pensar e me
estivesse lembro (inclusive)
esperando cheguei a suspirar
por mim. Pensamento bobo, dealiviado
resto, por
poisnão conhecer
eu não tinha o homem
nada a vere com
portanto ser difícil que ele
aquilo.
estivesse esperando
De repente elepor mim. Pensamento
se retesou na cadeira.bobo,
Passosdenoresto, pois eu
corredor. Osnão tinhaou
passos, nada a veracom
melhor, aquilo.
pessoa que dava os passos,
De repente ele se retesou na cadeira. Passos no corredor. Os passos, ou melhor,
parou em frente à porta do apartamento. O detalhe era visível pela réstia de luz, que vinha por baixo a pessoa que dava os passos,
da porta.
parou Som
em frente à porta
de chave do apartamento.
na fechadura e a portaO detalhe
se abriuera visível pela
lentamente réstia
e logo de luz, que
a silhueta vinhamulher
de uma por baixo da porta. contra
se desenhou
Som deou
a luz. Bonita chave
feia? na fechadura
– pensei e a porta
eu. \pois se abriu
era uma lentamente
graça, meus caros. e logo a silhueta
Quando de umaa mulher
ela acendeu se desenhou
luz da sala é que eu contra
pude
a luz.Era
ver. Bonita
muito oubonita.
feia? –Quando
pensei eu.viu \pois
o caraera
nauma graça,
poltrona meus
ainda caros.recuar,
tentou Quando maselaele
acendeu
avançou a luz da salaaéporta
e fechou que eu compude
um
ver. Era muito
pontapé... e eubonita. Quando
ali olhando. viu o acara
Fechou na caminhou
porta, poltrona ainda tentou à
em direção recuar, maseele
bonitinha avançou e fechouaaprimeira
pataco!...Tocou-lhe porta com um
pontapé...
bolacha.Elae estremeceu
eu ali olhando. nosFechou
alicercesa porta, caminhou outra.
e pimpo...tacou em direção à bonitinha e pataco!...Tocou-lhe a primeira
bolacha.Ela
Os carosestremeceu nos alicerces- eE pimpo...tacou
leitores perguntarão: você? Assistindo outra.
àquilo tudo sem tomar uma atitude? A pergunta é razoável.
Eu tomeiOs uma
carosatitude,
leitoresrealmente.
perguntarão: - E você?
Desliguei Assistindoa àquilo
a televisão, imagem tudodossem
doistomar uma atitude?
desapareceu A pergunta
e eu fui dormir. é razoável.
Eu tomei uma atitude, realmente. Desliguei a televisão, a imagem dos dois desapareceu e eu fui dormir.
(Stanislaw Ponte Preta . Garoto Linha Dura. Ed. Civilização Brasileira)
(Stanislaw Ponte Preta . Garoto Linha Dura. Ed. Civilização Brasileira)
O camarada a que o texto de refere é um:
O
A) camarada
assassino,aesperando
que o texto de refere
alguém é um:
chegar para matar.
A) assassino, esperando alguém
B) ator, que participava de um filme.chegar para matar.
B)
C) ator, que do
morador participava de um
apartamento, filme.
pois conhecia perfeitamente o ambiente.
C)
D) morador do apartamento,
ladrão, querendo roubar o pois conhecia perfeitamente o ambiente.
apartamento.
D) ladrão, querendo roubar o apartamento.