Você está na página 1de 3

TRABALHO DIRIGIDO – ENERGIA

1) Um corpo de massa 2,0 kg sofre a ação de um conjunto de forças e sua velocidade varia em módulo de 2,0 m/s para
12 m/s. Determine o trabalho realizado pela resultante desse conjunto de forças.

2) Na figura, está representado o perfil de uma montanha coberta de neve. Um trenó, solto no ponto K com velocidade
nula, passa pelos pontos L e M e chega, com velocidade nula, ao ponto N. A altura da montanha no ponto M é menor
que a altura em K. Os pontos L e N estão a uma mesma altura. Com base nessas informações, é correto afirmar que:

a) a energia cinética em L é igual à energia


potencial gravitacional em K;

b) a energia mecânica em K é igual à energia


mecânica em M.

c) a energia mecânica em M é menor que a


energia mecânica em L.

d) a energia potencial gravitacional em L é


maior que a energia potencial gravitacional em
N.

3) Um chaveiro, largado de uma varanda de altura h, atinge a calçada com velocidade v. Para que a velocidade de
impacto dobrasse de valor, seria necessário largar esse chaveiro de uma altura maior, igual a:

a) 2h b) 3h c) 4h d) 6 h

4) A figura ao lado mostra um carrinho de massa igual a 100 kg, abandonado do


repouso de um ponto A cuja altura equivale a 7,2 m. Qual a velocidade do carrinho
ao atingir o ponto B, sendo as forças dissipativas desprezíveis e a aceleração da
gravidade igual a 10 m/s2?

5) Um esquiador (massa = m) parte do repouso no ponto A e desliza sem atrito pela


encosta de secção circular de raio R. Como a aceleração gravitacional vale g, a expressão
que permite determinar o valor da velocidade dele ao passar pelo ponto B da encosta
é:

𝑚
a) v = m√2𝑔𝑅 b) v = √2𝑚𝑔𝑅 c) v = 2𝜋√ 𝑔 d) v = √2𝑔𝑅 e) v = 2𝜋√𝑚𝑔𝑅

6) A figura mostra um bloco, de massa m = 500 g, mantido encostado em uma mola comprimida de X = 20 cm. A
constante elástica da mola é K = 400 N/m. A mola é solta e empurra o bloco que, partindo do repouso no ponto A,
atinge o ponto B, onde para. No percurso entre os pontos A e B, a força de atrito da superfície sobre o bloco dissipa
20% da energia mecânica inicial no ponto A. Assinale a(s) proposição(ões) correta(s):

01. Na situação descrita, não há conservação da energia mecânica.


02. A energia mecânica do bloco no ponto B é igual a 6,4 J.
04. O trabalho realizado pela força de atrito sobre o bloco, durante
o seu movimento, foi 1,6 J.
08. O ponto B situa-se a 80 cm de altura, em relação ao ponto A.
16. A força peso não realizou trabalho no deslocamento do bloco
entre os pontos A e B, por isso não houve conservação da energia
mecânica do bloco.
32. A energia mecânica total do bloco, no ponto A, é igual a 8,0 J.
64. A energia potencial elástica do bloco, no ponto A, é totalmente transformada na energia potencial gravitacional
do bloco, no ponto B.
Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas.
TRABALHO DIRIGIDO – ENERGIA
7) Assinale verdadeiro (V) ou falso (F).

( ) A energia potencial elástica de uma mola deformada de 30 cm é de 10 J. Concluímos que, quando a mola estiver
deformada de 15 cm, a energia potencial da mola será de 5 J.
( ) O ponto mais alto de uma montanha russa corresponde ao ponto máximo de energia potencial gravitacional do
carrinho.
( ) A energia cinética inicial de uma pedra lançada para cima no vácuo, é transformada integralmente em energia
potencial gravitacional, no ponto de altura máxima.
( ) O trabalho realizado pela força resultante para parar um carro com uma velocidade de 80 km/h independe da
maneira como o carro foi freado.

8) Um corpo, de massa m, é abandonado a partir do repouso no


ponto A de uma pista no plano vertical, como mostra o desenho.
Desprezando o atrito entre o corpo e a pista, a sua velocidade ao
passar pelo ponto B é:

3 1 3
a) √2 𝑔ℎ 𝑏) 2 √3𝑔ℎ 𝑐) 2√3𝑔ℎ 𝑑) 4 𝑔ℎ 𝑒) 3𝑔ℎ

9) (UFPB) Uma menina de 20 Kg de massa brinca no escorregador de um parque de diversões. Ela começa a deslizar,
a partir do repouso, de uma altura de 2,80 m em relação ao solo. Sabendo-se que, ao longo do percurso, o atrito entre
a menina e o escorregador consome 140 J de energia, essa garota chegará ao final do escorregador, que está 0,30 m
acima do solo, com uma velocidade de:

a) 6 m/s b) 8 m/s c) 10 m/s d) 12 m/s e) 14 m/s

10) A figura ao lado mostra um objeto de 4 kg que desliza por uma pista
que para ele não apresenta atrito. O objeto passa pelo ponto B, que é
o ponto mais baixo da pista, com velocidade de 8 m/s. A velocidade
com a qual esse objeto passou pelo ponto A e a altura do ponto C, que
é o ponto mais alto atingido pelo objeto, são, respectivamente:

a) 8 m/s e 2,4 m b) 6,0 m/s e 2,8 m c) 6 m/s e 2,4 m

d) 4 m/s e 6,0 m e) 4 m/s e 3,2 m

11) Num pátio de manobras de uma ferrovia, há um


batente com uma mola no final dos trilhos, com o
objetivo de impedir que os vagões saiam desses
trilhos. Um vagão, de massa igual 4 x 104 kg, aproxima-
se do batente com velocidade v constante e igual a 1,5
m/s (ver figura). Sabendo-se que a constante elástica
da mola do batente vale 1 x 106 N/m e desprezando-se qualquer atrito, a máxima compressão da mola provocada pelo
vagão vale:

a) 10 cm b) 20 cm c) 30 cm d) 40 cm e) 50 cm

12) Em um parque de diversões, um carrinho de massa 5,0 kg


percorre um trilho e atinge uma mola de constante elástica K = 6400
N/m. Qual é a máxima deformação sofrida pela mola quando o
carrinho é abandonado do repouso na posição indicada.
Obs.: desprezar os efeitos do atrito.

a) 0,250 m b) 0,500 m c) 0,650 m d) 0,750 m e) 0,800 m

GABARITO:

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
140 J C C 12 m/s D 39 F/V/V/V A A E C A
TRABALHO DIRIGIDO – ENERGIA

Você também pode gostar