Você está na página 1de 15

www.calcfacil.com.

br

Apostila de Cálculo

Previdenciário

Módulo 01

Lei 8.213/91

Página 1
www.calcfacil.com.br

Objetivo do Treinamento

A meta deste treinamento [calcFácil Training] é capacitar o aprendiz a identificar um benefício em que
seja possível efetuar a revisão nos diversos períodos onde diferenças já sejam conhecidas ou mesmo
pacificadas pelos Tribunais.

Neste Treinamento vamos analisar 5 casos/situações que geram diferenças em períodos distintos, são
eles:

1. Revisão ORTN/OTN – Súmula II TRF 4ª Região

2. Revisão IRSM 39,67/5 em 02/94

3. Revisão de Invalidez Precedida de Auxílio-Doença

4. Revisão do Teto

5. Desaposentação

É esperado que o aprendiz já possua uma noção básica sobre concessão de benefícios, pois neste
treinamento serão apenas lembradas algumas nomenclaturas normalmente utilizadas no ato de
concessão e/ou revisão dos benefícios mantidos pela Previdência Social.

Não haverá discussão sobre o mérito ou aspectos legais de qualquer revisão, o objetivo será de
aprender a avaliar a documentação e realizar o cálculo para checar se o benefício já foi revisado ou
ainda faz jus a alguma das revisões citadas logo acima.

Página 2
www.calcfacil.com.br

CalcFácil [origens]

Este material foi desenvolvido por mim [Fabiano Bellon], com embasamento na legislação vigente para
cada período, utilizando por base a experiência de 8 anos na área de cálculos previdenciários, período
onde desenvolvi o programa calcPrev e posteriormente o programa calcFácil, que, inicialmente serviu
de ferramenta para o fornecimento de cálculos no formato de bureau, onde através do site
http://www.calcfacil.com.br, atingimos dezenas de cidades por todo o país conquistando clientes que
na maioria, permanecem conosco desde a licença inicial.

Percebendo um nicho de mercado em grande expansão, iniciamos o licenciamento do programa


calcFácil aliado ao serviço de suporte de alto nível prestado a nossos clientes/usuários na utilização de
nossa ferramenta de cálculos.

Mais tarde, percebendo a grande carência do mercado por profissionais dispostos a repassar o
conhecimento nesta área, iniciamos em 2009 o serviço de treinamento direcionado, fornecendo o
treinamento diretamente a escritórios de advocacia interessados em capacitar seus colaboradores
para uma melhora avaliação de casos e muitas vezes sendo capazes de contestar liquidações de
sentença apresentadas pelo INSS obtendo valores significativos para seus clientes.

Agora, iniciamos um novo momento, onde o objetivo será proporcionar ao profissional da área do
direito, contábil ou militante da área previdenciária a possibilidade de obter o conhecimento e a
ferramenta de cálculo a um custo acessível e com qualidade, capacitando, orientando e sanando
dúvidas que permeiam o dia-a-dia do profissional.

Espero que ao final deste treinamento, todos possam dizer que, retornam a seu cotidiano com
conhecimento renovado, capazes de avaliar e realizar os cálculos de benefícios com segurança e
exatidão dentro da proposta e revisões apresentadas.
Se isso acontecer certamente eu ficarei com o sentimento de dever cumprido e será o motivo para dar
sequência a este trabalho.

Obrigado pela confiança!

Fabiano Bellon
Técnico Contábil
CRC/PR 061347/O-5
Desenvolvedor de Sistemas e;
Papai da Júlia.

Página 3
www.calcfacil.com.br

Siglas, Abreviações e
Legislação
Aqui vamos citar as siglas e abreviações que podemos encontrar no decorrer dos estudos.

Utilizados pelo INSS:


 DIB: Data de Início do Benefício
 DER: Data de Entrada do Requerimento
 DIP: Data do Início do Pagamento
 DAT – Data de Afastamento do Trabalho
 NB: Número do Benefício
 NIT: Número de Identificação do Trabalhador.
 CONBAS: Documento que contém os dados básicos da concessão do benefício.
 CNIS: Certidão Nacional de Informações Sociais, é o documento que contém todos os recolhimentos
feitos a Previdência Social.
 RMI: Renda Mensal Inicial
 Nova RMI: Nova Renda Mensal Inicial, obtida com o cálculo da revisão.
 MR – Mensalidade Reajustada
 PBC – Período Básico de Cálculo

Utilizados pelo programa:


 T. Contrib: Tempo de Contribuição, será solicitado em meses e anos, cada um deve ser informado no
local apropriado (haverá dois espaços, uma para os anos e outro para os meses)
 Média Teto: É a diferença entre o valor do salário-de-benefício apurado e o valor do teto máximo na
data da DIB. O valor será relevante sempre que for maior do que 1 (um).

Legislação Base:
 Decreto 89.312/84
o Art. 21 ao Art. 35
 Lei 8.213/91
o Art. 18
o Art. 28 ao Art. 32
o Art. 55
 Lei 8.870/94
o Art. 26
 Lei 9.876/99
o Art. 29
o Art. 3º, Anexo – Cálculo do Fator Previdenciário

O estudo dos artigos acima citados (pelo menos) facilitará muito o entendimento de como o programa
calcFácil trabalha na geração dos cálculos.

Todas as fórmulas de cálculo utilizadas no programa foram baseadas na legislação citada acima.

Página 4
www.calcfacil.com.br

Cálculo pela
Lei 8.213/91

Revisão IRSM 39,67% em 02/94

Página 5
www.calcfacil.com.br

Observações Iniciais
A Lei 8.213/91 simplificou a forma de apurar a Renda Mensal dos benefícios, entre as
mudanças, a principal foi que, passou a corrigir os 36 salários-de-contribuição, utilizados na formação
da RMI. A partir deste momento também não há mais o menor e maior teto, os benefício serão
limitados pelo teto máximo na data da concessão do benefício.

A revisão do IRSM 39,67% - 02/94, incorpora a formação do índice que corrige os salários-de-
contribuição de benefícios iniciados após 02/94 o percentual de 39,67%.
O reflexo pode ser observado em todos os salários-de-contribuição, iguais e anteriores a
02/94, elevando assim a média dos salários corrigidos que da origem ao salário-de-benefício e
posteriormente a Renda Mensal Inicial.
O benefício utilizado neste exemplo já foi revisado pelo INSS, assim não haverá cobrança de
atrasados, vamos checar se o valor revisado esta de acordo com a aplicação do IRSM e aplicar os
reajustes oficiais ao benefício. A evolução da renda nos dirá se o valor recebido atualmente pelo
segurado está correto.

Assim, temos os seguintes passos a cumprir para elaborar a conta:


1. Consultar a carta de concessão original ou documentos que forneçam as seguintes
informações:
a. Últimos 36 salários de contribuição anteriores a DIB do benefício;
b. DIB (Data de Início do Benefício);
c. RMI (Renda Mensal Inicial), checar se é o valor original ou se já considera alguma
revisão, mesmo que administrativa;
d. Percentual referente ao tempo de contribuição (70% a 100%);
e. Caso a RMI tenha sido limitada ao teto, obter o percentual de diferença entre a
média dos salários de contribuição e o teto (média teto).
2. Ter o extrato atualizado do benefício, onde conste o valor da MR.
3. Tendo em mãos os valores necessários para o cálculo da RMI, Informar na tela adequada
(Lei 8213/91) os dados necessários para que o programa calcule o valor da Nova RMI
considerando o índice IRSM.
4. Após apurar o valor da Nova Renda Mensal Inicial, efetuar a Evolução do valor original
(valor concedido no benefício) contra o novo valor apurado.

Na sequência estão todos os demonstrativos necessários para a elaboração e conferência do


cálculo.

Página 6
www.calcfacil.com.br

Legislação
Lei 8.213/91
(Artigos altamente relevantes)

Art. 29. O salário-de-benefício consiste na média aritmética simples de todos os últimos salários-de-
contribuição dos meses imediatamente anteriores ao do afastamento da atividade ou da data da entrada do
requerimento, até o máximo de 36 (trinta e seis), apurados em período não superior a 48 (quarenta e oito)
meses.
§ 1º No caso de aposentadoria por tempo de serviço, especial ou por idade, contando o segurado com menos
de 24 (vinte e quatro) contribuições no período máximo citado, o salário-de-benefício corresponderá a 1/24
(um vinte e quatro avos) da soma dos salários-de-contribuição apurados.
§ 2º O valor do salário-de-benefício não será inferior ao de um salário mínimo, nem superior ao do limite
máximo do salário-de-contribuição na data de início do benefício.
§ 3º Serão considerados para cálculo do salário-de-benefício os ganhos habituais do segurado empregado, a
qualquer título, sob forma de moeda corrente ou de utilidades, sobre os quais tenha incidido contribuições
previdenciárias, exceto o décimo-terceiro salário (gratificação natalina). (Redação dada pela Lei nº 8.870, de
15/04/94)
§ 4º Não será considerado, para o cálculo do salário-de-benefício, o aumento dos salários-de-contribuição que
exceder o limite legal, inclusive o voluntariamente concedido nos 36 (trinta e seis) meses imediatamente
anteriores ao início do benefício, salvo se homologado pela Justiça do Trabalho, resultante de promoção
regulada por normas gerais da empresa, admitida pela legislação do trabalho, de sentença normativa ou de
reajustamento salarial obtido pela categoria respectiva.
§ 5º Se, no período básico de cálculo, o segurado tiver recebido benefícios por incapacidade, sua duração será
contada, considerando-se como salário-de-contribuição, no período, o salário-de-benefício que serviu de base
para o cálculo da renda mensal, reajustado nas mesmas épocas e bases dos benefícios em geral, não podendo
ser inferior ao valor de 1 (um) salário mínimo.

Página 7
www.calcfacil.com.br

Tela do Sistema
RMI pela Lei 8.213/91

Página 8
www.calcfacil.com.br

Carta de Concessão
Antes da Revisão pelo INSS

Página 9
www.calcfacil.com.br

Carta de Concessão
Após a Revisão pelo INSS

Carta de Concessão / Memória de Cálculo Data: 13/08/1995

Nome: NIT: APS: Número do Benefício:


JOAO DA SILVA 1889482868-8 88.8.88.070 888.888.200-1

Comunicamos que lhe foi concedido APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUICAO (42)
número 888.888.200-1 requerido em 06/05/1994 com renda mensal de 414,52 URV calculada conforme
abaixo, com início de vigência a partir de 06/05/1994.
Os pagamentos serão efetuados no 5º dia útil de cada mês.

Confira o seu nome, o endereço impresso abaixo, e os dados cadastrais abaixo. Em caso de erro compareça à Agência da
Previdência Social para que sejam providenciadas as devidas correções.

CPF: 888.888.308/00 Identidade: 6290 - SSP /SP CTPS:

Nome da Mãe: MARIA DA SILVA Nascimento: 16/05/1931


Órgão Pagador / Agência Bancária: 888.888 / CAIXA - CIDADE DE MIRANDOPOLIS
Endereço: RUA GENTIL MOREIRA, 104 CENTRO

Cálculo de Benefícios segundo a Lei 8213/91


Seq Data Salário Índice Sal.Corrigido Observação
001 05/1991 76.272,46 87,5608 249,63
002 06/1991 76.272,46 956,8469 234,00
003 07/1991 76.272,46 765,6299 211,14
004 08/1991 102.000,00 574,4858 251,79
005 09/1991 252.001,20 361,7766 538,03
006 10/1991 252.001,20 177,8034 465,34
007 11/1991 252.001,20 972,7482 384,32
008 12/1991 252.001,20 769,0923 303,86
009 01/1992 553.957,66 619,4864 538,03
010 02/1992 553.957,66 491,9683 427,28
011 03/1992 553.957,66 395,2189 343,25
012 04/1992 553.957,66 324,9621 282,23
013 05/1992 1.276.105,51 268,9192 538,03
014 06/1992 1.276.105,51 215,9994 432,15
015 07/1992 1.276.105,51 178,7334 357,59
016 08/1992 1.276.105,51 146,4068 292,92
017 09/1992 2.868.518,02 119,6329 538,03
018 10/1992 2.868.518,02 96,4937 433,96
019 11/1992 2.868.518,02 76,5398 344,22

Página 10
www.calcfacil.com.br

020 12/1992 2.868.518,02 62,2832 280,11


021 01/1993 6.919.232,63 49,5964 538,03
022 02/1993 6.919.232,63 38,7744 420,63
023 03/1993 9.456.515,24 30,8002 456,65
024 04/1993 9.456.515,24 24,2770 359,93
025 05/1993 18.128.839,50 18,9294 538,03
026 06/1993 18.128.839,50 14,7437 419,06
027 07/1993 25.463.586,67 11,3117 451,59
028 08/1993 30.367,87 8,7511 416,65
029 09/1993 51.848,97 6,6186 538,03
030 10/1993 64.899,36 4,8965 498,22
031 11/1993 81.072,28 3,6292 461,30
032 12/1993 101.251,16 2,6904 427,10
033 01/1994 177.477,19 1,9588 545,06
034 02/1994 269.691,38 1,3966 590,56
035 03/1994 408,00 1,0000 408,00
036 04/1994 408,00 1,0000 408,00

Tempo de contribuição: 00 Anos 00 Meses 00 Dias


Somatório dos salários corrigidos = 14.922,72
Salário de Benefício = 14.922,72  36 = 414,52
Renda Mensal Inicial = 414,52 X coeficiente = 414,52.
Onde,
Coeficiente = 1

Página 11
www.calcfacil.com.br

Nome: João da Silva


NB: 8888882001
A RMI (quando for o caso) é limitada ao Teto Máximo. Espécie: 42
DIB: 06/05/1994

Competência Sal. Contr. Original Parc. Ação Trab. Salário-de-Contr. Índice Correção Valor Corrigido Teto Máximo Observ.
04/94 408,00 0,00 408,00 0,999951 407,98 582,86
03/94 408,00 0,00 408,00 0,999990 408,00 582,86
02/94 269.691,38 0,00 269.691,38 0,002191 590,89 385.273,50
01/94 177.477,19 0,00 177.477,19 0,003073 545,39 295.795,39
12/93 101.251,16 0,00 101.251,16 0,004220 427,28 168.751,98
11/93 81.072,28 0,00 81.072,28 0,005693 461,54 135.120,49
10/93 64.899,36 0,00 64.899,36 0,007681 498,49 108.165,62
09/93 51.848,97 0,00 51.848,97 0,010382 538,30 86.414,97
08/93 30.367,87 0,00 30.367,87 0,013727 416,86 50.613,12
07/93 25.463.586,67 0,00 25.463.586,67 0,000018 458,34 42.439.310,55
06/93 18.128.839,50 0,00 18.128.839,50 0,000023 416,96 30.214.732,09
05/93 18.128.839,50 0,00 18.128.839,50 0,000030 543,87 30.214.732,09
04/93 9.456.515,24 0,00 9.456.515,24 0,000038 359,35 15.760.858,52
03/93 9.456.515,24 0,00 9.456.515,24 0,000048 453,91 15.760.858,52
02/93 6.919.232,63 0,00 6.919.232,63 0,000061 422,07 11.532.054,23
01/93 6.919.232,63 0,00 6.919.232,63 0,000078 539,70 11.532.054,23
12/92 2.868.518,02 0,00 2.868.518,02 0,000098 281,11 4.780.863,30
11/92 2.868.518,02 0,00 2.868.518,02 0,000120 344,22 4.780.863,30
10/92 2.868.518,02 0,00 2.868.518,02 0,000151 433,15 4.780.863,30
09/92 2.868.518,02 0,00 2.868.518,02 0,000188 539,28 4.780.863,30
08/92 1.276.105,51 0,00 1.276.105,51 0,000230 293,50 2.126.842,49
07/92 1.276.105,51 0,00 1.276.105,51 0,000280 357,31 2.126.842,49
06/92 1.276.105,51 0,00 1.276.105,51 0,000339 432,60 2.126.842,49
05/92 1.276.105,51 0,00 1.276.105,51 0,000422 538,52 2.126.842,49
04/92 553.957,66 0,00 553.957,66 0,000510 282,52 923.262,76
03/92 553.957,66 0,00 553.957,66 0,000620 343,45 923.262,76
02/92 553.957,66 0,00 553.957,66 0,000772 427,66 923.262,76
01/92 553.957,66 0,00 553.957,66 0,000972 538,45 923.262,76
12/91 252.001,20 0,00 252.001,20 0,001206 303,91 420.002,00
11/91 252.001,20 0,00 252.001,20 0,001526 384,55 420.002,00
10/91 252.001,20 0,00 252.001,20 0,001847 465,45 420.002,00
09/91 252.001,20 0,00 252.001,20 0,002136 538,27 420.002,00
08/91 102.000,00 0,00 102.000,00 0,002470 251,94 170.000,00
07/91 76.272,46 0,00 76.272,46 0,002770 211,27 170.000,00
06/91 76.272,46 0,00 76.272,46 0,003069 234,08 170.000,00
05/91 76.272,46 0,00 76.272,46 0,003275 249,79 127.120,76

1- Soma dos Salários Corrigidos: 14.939,96 5- Média-Teto (3 / 4): 1,0000


2- Quantidade de Meses: 36 6- Salário Benefício: 414,99
3- Média dos Salários de Contrib.: 414,99 7- Percentual Aplicado: 100,00 %
4- Teto Máximo: 582,86

Resultado (R. M. I. (6 x 7)) 414,99

Data da Impressão do Demonstrativo: quinta-feira, 22 de julho de 2010

Índices Utilizados: ORTN out/64 a fev/86; OTN mar/86 a dez/88; IPC jan/89 (42,72%); BTN fev/89 a fev/90; IPC mar/90 (84,32%); IPC abr/90
(44,80%); IPC mai/90 (07,87%); BTN jun/90 a jan/91; IPC mar/91 a dez/92; IRSM jan/93 a fev/94; URV mar/94a jun/94; IPC-R jul/94 a jun/95; INPC
jul/95 a abr/96; IGP-DI a partir de mai/96.

Página 12
www.calcfacil.com.br

Extrato Atualizado

Detalhamento de Crédito
Número do Benefício Nome do Segurado

888.888.200-1 JOAO DA SILVA


Competência Período a que se refere o crédito : Pagamento através de :

07/2010 01/07/2010 a 31/07/2010 CONTA CORRENTE


Espécie

APOSENTADORIA POR TEMPO DE


42
CONTRIBUICAO
Banco Agência bancária Código do Banco

CAIXA CIDADE DE MIRANDOPOLIS 263116


Endereço do banco Disponível para recebimento de :

RUA GENTIL MOREIRA, 104 06/08/2010 a 06/10/2010


CRÉDITOS
Descrição das Rubricas Valor
Mens. reajustada 1.730,93
Compl. positivo 152,34
DÉBITOS

Valor dos
Valor Bruto Valor Líquido
Descontos
1.883,27 0,00 1.883,27
Este extrato vale para simples conferência

Página 13
www.calcfacil.com.br

Evolução do Benefício

Página 14
www.calcfacil.com.br

Comentários e Orientações

Observar que, a diferença pode ser acompanhada em todas as competências do período


anterior a 03/94.

No cálculo original os valores corrigidos não consideram o percentual de 39,67% em 02/94.


No demonstrativo atualizado do INSS e também na folha de cálculo gerada pelo calcFácil os valores
dos salários corrigidos já consideram este percentual, incorporando proporcionalmente esta
diferença a todos os salários de contribuição anteriores a Março de 1994.

Para elaborar este cálculo, utilize sempre o índice “Indicadores Previdenciários JF/PR” pois
como pode ser visto no rodapé do demonstrativo do calcFácil ele utiliza todos os índices necessários
para a atualização dos salários de contribuição.

As diferenças encontradas nestes casos (IRSM) serão referentes a incorporação do percentual


de 39,67% proporcionalmente aos índices de correção dos salários de contribuição iguais e anteriores
a 02/1994.

Benefícios que fazem jus a esta revisão:


1. Que tenham a DIB (Data de Início do Benefício) igual ou maior que 01/03/1994.
2. Que possuam salários de contribuição iguais ou menores que 02/1994
3. A diferença percentual será proporcional ao número de salários que compatíveis com o
item 2.
4. De forma geral a diferença será de 1,1019% para cada mês compatível também com o
item 2.

Também é necessário observar se o salário de benefício foi superior ao teto, e se for este o
caso, atentar para o coeficiente média-teto gerado pelo sistema. Este coeficiente deverá ser
informado no momento da evolução do benefício para ser incorporado ao valor do benefício
juntamente com o primeiro reajuste.

Havendo dúvidas sobre o coeficiente média-teto, consulte o manual do usuário ou o capítulo


deste treinamento com o enunciado Calcular o Percentual Excedente ao Teto.

Página 15