Você está na página 1de 8

Machine Translated by Google

Pesquisa de Sistemas e Ciência Comportamental


Syst. Res. 32, 514-521 (2015)
Publicado online na Wiley Online Library
(wileyonlinelibrary.com) DOI: 10.1002/sres.2353

ÿ Trabalho de Pesquisa

Teoria geral dos sistemas: seu passado e


Potencial†
Peter Caws1,2*
1Departamento de Filosofia, The George Washington University, Washington, DC, EUA
2Associação Americana para o Avanço da Ciência, Washington, DC, EUA

Este papel tem três partes. Primeiro, discuto o que considero o estímulo original e o
propósito da teoria geral dos sistemas (GST), por que acho que é importante e como me
envolvi nela. Reflito sobre a teoria geral do sistema (sic) de von Bertalanffy e os primeiros
debates sobre o tema, enfatizando o conceito essencial de isomorfismo, com suas
recompensas em acompanhar desenvolvimentos paralelos em diferentes domínios, e
seus riscos e tentações na projeção de grandes e todos -sistemas inclusivos. Em segundo
lugar, discuto a direção que meu próprio trabalho tomou após meu mandato como
presidente da Society for General Systems Research (1966-1967), e como ele divergiu
do programa inicial, em particular em sua ênfase na diferença entre sistema e estrutura e
sobre o papel essencial da subjetividade individual neste último. Sublinho a importância
do conceito de 'relação' como subjacente ao de 'sistema' e, em particular, a diferença
entre as relações incorporadas em sistemas físicos e as relações como componentes de
estruturas intencionais que podem ou não corresponder a sistemas físicos. Na terceira e
última parte, discuto o lugar da GST na filosofia da ciência, especialmente em relação ao
movimento de unidade da ciência, e seu potencial para a organização desse domínio.
Pergunto que luz o conceito de sistema pode lançar sobre nosso conhecimento do
universo e seus mundos (uma distinção explicada no artigo), e quais são os riscos de
assumir isomorfismos rígidos entre estruturas matemáticas e sistemas físicos, por exemplo, em cosm
Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd.

Palavras-chave teoria geral dos sistemas (GST); filosofia da ciência; unidade da ciência; isomorfismo; história do
movimento de sistemas

PARTE 1
* Correspondência para: Peter Caws, Webb 101, Mount Vernon Campus, The
George Washington University, Washington, DC 20052, EUA.
E-mail: pcaws@gwu.edu A

É uma honra ter sido convidado a comparecer perante
Ludwig von Bertalanffy Memorial Lecture proferida na conferência anual da
International Society for the Systems Sciences (ISSS), Washington, DC, EUA,
vocês hoje; tanto mais porque esta palestra tem o nome
em julho de 2014 foi apresentada como apresentações geminadas por Peter de Ludwig von Bertalanffy. É também uma honra
Caws e David Rousseau, sob o título conjunto 'Teoria Geral dos Sistemas:
Passado, Presente e Potencial'. Este artigo representa a contribuição de
inesperada – eu não sabia até recentemente que esse
Peter Caws refletindo sobre o passado e o potencial da teoria geral dos sistemas. encontro estava acontecendo,

Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd.


Machine Translated by Google

Sistema Res. ARTIGO DE PESQUISA

e embora meu nome tenha aparecido regularmente na lista do um pouco à maneira de Hegel, essa ontologia poderia ser
Conselho de Ilustres Conselheiros desta Sociedade, até onde lida a partir da lógica – que se alguém pudesse construir um
me lembro, nunca lhe dei nenhum conselho, distinto ou não. É edifício em camadas de sistemas teóricos, o mundo deveria
uma coincidência que a reunião esteja acontecendo em conter em algum lugar suas contrapartes reais. O argumento
Washington, não apenas na minha própria universidade, mas do discurso serviu como uma gentil repreensão a esses
também no meu próprio bairro, a menos de 10 minutos a pé do pansistematas' (Caws, 1993, 16).
meu apartamento – um caso da reunião vindo até mim ao invés
de eu ter que ir para a reunião. É também uma coincidência que
Alguns dos meus ouvintes provavelmente pensaram que eu
Tom Mandel (a quem devo os meus agradecimentos – lamento
era um desmancha-prazeres – embora eu admita que fiquei
não poder estar connosco) tenha tido a ideia de trazer de volta,
satisfeito com o fato de que, depois de ter feito meu ponto no
nesta ocasião particular, alguns dos primeiros participantes da
discurso presidencial, Anatol Rapoport me agradeceu por fazê-lo
Sociedade Internacional para o Ciências de Sistemas (ISSS) ou
e disse que gostaria de ter feito isso. ele mesmo.
seu precursor. Se não fosse por todas essas coisas, eu
provavelmente não estaria aqui. Mas estou muito feliz por estar.
Tudo isso foi, é claro, em parte culpa de von Bertalanffy,
porque ele era uma espécie de evangelista para o que ele
originalmente chamou de teoria geral do sistema, no singular,
isto é, a teoria de um sistema que abrangeria a diversidade das
ciências e subsumiria os sistemas particulares em que ele
Parte do que tenho a dizer será inevitavelmente autobiográfica.
confiava seriam encontrados se repetindo em vários níveis de
Minha reivindicação de atenção é presumivelmente que eu já fui
complexidade. Para lhe fazer justiça, ele próprio não cedeu às
presidente da Society for General Systems Research, o precursor
altas pretensões que eu almejava. Em sua 'Resposta' aos papéis
de seu próprio ISSS. Trazer de volta um ex-presidente depois de
oferecidos a ele em seu aniversário de 70 anos, compilados por
quase 50 anos tem seus riscos. Por um lado, a menos que ele
Ervin Laszlo como The Relevance of General Systems Theory,
tenha acompanhado as coisas de perto, o que eu não tenho, ele
ele diz: em direção a …. uma secular “extra ecclesiam nulla
estava fadado a estar fora de contato. Por outro lado, qualquer
salus”.
um que tenha tido a responsabilidade de discursar em uma
reunião anual como seu presidente, e que tenha levado essa
responsabilidade a sério, provavelmente é, ou pelo menos era,
bastante opinativo.

Pelo contrário, tudo o que eu pude contribuir, deixa muito para


Achei que tinha uma tarefa necessária em 1966 e tentei
outros fazerem melhor” (Laszlo, 1972, p.483), Von Bertalanffy
realizá-la; mas não era popular.
começou em um nível médio, o dos sistemas biológicos, onde
Naquela época, eu levei meu trabalho para ser deflacionário.
introduziu um distinção frutífera entre sistemas fechados e
As pessoas estavam se deixando levar pela ideia de um sistema
abertos, o último fornecendo como o primeiro não para trocas
abrangente e abrangente, do qual todas as ciências deveriam metabólicas através das fronteiras. Os limites, como sugere o
ser instanciações parciais.
tema desta conferência, são cruciais. No entanto, vale a pena
Lembro-me em particular de um artigo, que eu tinha especialmente
fazer uma pausa aqui. Os sistemas abertos podem ser abertos
em mente ao escrever meu discurso, que argumentava de uma
de várias maneiras – e podem ser fechados pela admissão
distribuição local de baixo de boca pequena a uma hierarquia em
seletiva de elementos adjacentes. Assim, a extensão do sistema
camadas de sistemas do microscópico ao cósmico. Achei que
torna-se uma questão de escolha – quais são seus elementos,
isso era extravagante, se não megalomaníaco, e daria uma má
em quais relações, através de quais fronteiras? Isso é consistente
fama à teoria dos sistemas, então me esforcei para apontar suas
com a definição de 'sistema' em si, derivando como faz todo o
limitações. Como coloquei na introdução à reimpressão do
caminho de sua origem grega como nada mais específico do que
discurso, em meu livro Yorick's World,
'um

'entre alguns de meus colegas da Sociedade, detectei uma


tendência desenfreada de supor,

Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd. Sistema Res. 32, 514-521 (2015)
DOI: 10.1002/sres.2353

Teoria geral dos sistemas: seu passado e potencial 515


Machine Translated by Google

ARTIGO DE PESQUISA Sistema Res.

todo composto de várias partes ou membros». Mas Publiquei alguns dos meus primeiros trabalhos. Em
isso é inteiramente indeterminado – qual é o todo em meu trabalho de dissertação em 1956, percebi a
questão? importância do conceito de isomorfismo aplicado a
Parece não haver uma resposta óbvia para isso a esquemas conceituais e seu espelhamento (ritmo
priori, como é evidente pela surpreendente variedade Rorty) de estruturas físicas. Eu não conhecia então o
de submissões para a presente conferência – nenhum trabalho de von Bertalanffy, ou que ele havia falado
campo de estudo prescrito, nenhuma limitação de escopo. sobre 'a isomorfia estrutural das leis nos diferentes
O escopo às vezes é praticamente abrangente, como campos da ciência e da realidade' (von Bertalanffy,
no caso da engenharia de sistemas em grande escala, 1951), embora eu possa ter sido indiretamente
cujos praticantes têm o que pode parecer a grandiosa influenciado por ele, porque um dos meus professores
tarefa de antecipar todos os cruzamentos de limites foi Carl G. ('Peter') Hempel, que comentou o artigo em
possíveis em todos os graus de escala ou detalhe e que von Bertalanffy usou a expressão e pode
em todos os domínios de interação, sejam eles naturais possivelmente ter se referido a ela em aula.
ou sociais, financeiros ou logísticos, físicos ou
biológicos, ecológicos ou meteorológicos, etc., não Por um acidente do destino acadêmico, meu
deixando escapar nenhuma contingência, mas também primeiro trabalho como professor não foi em filosofia,
não superestimando nenhuma, com enormes mas em 'ciência geral', o que significava que eu tinha
consequências para os orçamentos e o bem-estar que ler sobre química, genética e geologia, para
humano que dependem de cada decisão. acrescentar à meteorologia a que havia sido
Mas estou me adiantando aqui. Prometi algumas apresentado em escola por um jovem e ansioso
reflexões sobre como era o campo quando entrei nele. professor de física recém-saído da Força Aérea. Isso
Cheguei aos Estados Unidos, com uma licenciatura constituiu uma base muito boa para fazer um trabalho
em Física, mas sem outro compromisso, em um comparativo. Eu me especializei na filosofia da ciência
momento emocionante, pegando a onda do que – e sempre acreditei que os estudiosos que fazem isso
Gregory Bateson caracterizou como devem ter um conhecimento em primeira mão com
uma gama tão ampla de ciências naturais e sociais
quanto possível.
'o crescimento conjunto de uma série de idéias que
Atraí naturalmente a Associação Americana para o
se desenvolveram em diferentes lugares durante a Avanço das Ciências (AAAS) e apresentei meu primeiro
Segunda Guerra Mundial. Podemos chamar o
artigo em sua reunião anual durante aquele primeiro
conjunto disso, continuou ele, de cibernética, ou
ano de ensino. Todos os tipos de desenvolvimentos
teoria da comunicação, ou teoria da informação, ou
interessantes estavam surgindo, particularmente em
teoria dos sistemas. …. Todos esses
estudos sobre o cérebro e o sistema nervoso, e eu me
desenvolvimentos separados em diferentes centros
lembro de ser apresentado ao trabalho de McCulloch
intelectuais lidavam com problemas de comunicação,
e Pitts, e de ler o Design for a Brain de Ross Ashby
especialmente com o problema de que tipo de coisa
(1960) e, claro, sua Introdução para Cibernética (1956).
é um sistema organizado” (Bateson, 1972, p.483).
Não me lembro como o conheci, mas uma das
influências formativas da época foi o trabalho de uma
Vale a pena insistir nisso também, dado que a sociedade excêntrica chamada Artorga Research
cibernética, a informação, a comunicação e nossos Group (de ARTificial ORGAnism), cujo presidente era
próprios sistemas têm sido rivais pelo domínio desde Oliver D. Wells e cujo comitê consistia em Gordon
então. Como David Rousseau comentou comigo Pask, Heinz von Foerster, Ross Ashby e Stafford Beer.
ontem, todo mundo quer ser a nave-mãe. Acrescente Kenneth Boulding, Anatol Rapoport,
Gregory Bateson e Margaret Mead, e você terá uma
Pude mudar de campo para a filosofia, graças à ideia do poder de fogo desses pioneiros. Eu não
generosidade de Yale e de meu mentor lá, Henry conhecia todos eles pessoalmente, mas de alguma
Margenau, que costumava trabalhar em estreita forma entre Artorga, a jovem Sociedade de
colaboração com C. West Churchman, na época, um
dos editores da revista Philosophy of Science, no qual

Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd. Sistema Res. 32, 514-521 (2015)
DOI: 10.1002/sres.2353

516 Peter Caws


Machine Translated by Google

Sistema Res. ARTIGO DE PESQUISA

General Systems Research, a AAAS (da qual eu verdadeiro trabalho dos enciclopedistas [bastante
tornou-se vice-presidente da Seção L em 1967) e um elogio para um francês]. Resta apenas a participação
meu primeiro livro sobre filosofia da ciência (Caws, da França” (Messadié, 1961).
1965), encontrei-me entregando o endereço para
que referi em 1966. Tendo em vista a infinidade de literatura de sistemas para
Quero prestar uma homenagem especial a Oliver Wells, um que Gerald Midgley se referiu outro dia,
figura negligenciada nesta história. Ele autopublicou parece que este trabalho é tão urgente como sempre.
uma série de panfletos periódicos para Artorga e No meu discurso presidencial, a que intitulei
um pequeno livro, COMO VOCÊ PODE ser tão ingênuo? 'Ciência e Sistema: sobre a Unidade e a Diversidade
(Wells, 1970) de sua casa no sul da Inglaterra, e foi da Teoria Científica', comentei sobre a mudança
responsável por trazer muitos da 'teoria' à 'pesquisa' em nome da sociedade, que me
trabalho original à atenção de sua lista de discussão. pareceu marcar um devir
Não tenho certeza se devo mencionar isso, mas me lembro modéstia. Uma teoria, como apontei, é realmente uma
de ter ficado assustado na época, e talvez maneira de ver as coisas - theoros em grego significava
você também será: um dos artigos que ele um observador oficial, que acompanhou as pessoas
republicado em seu livro trazia o título 'Science a consulta de oráculos ou à competição em
Ficção – Sexo para Sempre: Um Novo Projeto Cibernético os jogos regionais, para garantir que as coisas
chamado Interfuck' (Wells, 1970, 140-143), que feito na ordem correta e relatado corretamente. assim
propôs 'o desenvolvimento de um grupo de sistemas para a uma teoria não é apenas uma maneira antiga de olhar, mas
transmissão bidirecional da informação sexual sensorial', um que carrega alguma seriedade e vai ficar
com base no aparato contra desafio. Uma teoria geral seria uma
desenvolvido por Masters e Johnson para medir a resposta maneira de ver muitas coisas, talvez todas
sexual humana. Ele continha coisas, de maneira semelhante.
a observação lacônica 'o projeto é difícil de A transição adicional da 'teoria' para a 'ciência'
nome em inglês', embora Oliver Wells pareça faz uma afirmação mais forte. O que tornou todos aqueles
não ter tido problemas com isso. Parece que Os isomorfismos conjecturados são suspeitos de que as
me um caso de cruzamento de fronteira vale a pena desenhar possibilidades teóricas nem sempre são mapeadas em
para a sua atenção. Eu também devo a Wells um vigoroso realidades físicas. Os sistemas naturais surgem
fórmula, 'o cérebro calcula o mundo', que como eles fazem, com a contingência de evolução
resumiu admiravelmente uma teoria causal da percepção acidentes e pressões – muitos nichos permanecem
que ainda hoje é válida. não preenchido, por isso não podemos assumir a totalidade ou mesmo
Artorga se engajou em um esforço coletivo para construir generalidade. Foi uma boa jogada da
uma máquina de auto-reprodução, baseada em algum a Sociedade Internacional para as Ciências de Sistemas
trabalho genético de Lionel Penrose. Na Penrose abandonar o 'Geral' da Sociedade para o General
arquivo na University College London, recentemente Pesquisa de Sistemas.
deparei com uma entrevista com Wells, em francês, Já em minha dissertação, eu estava enfatizando a
na revista Science et Vie, na qual o necessidade de o teórico acompanhar e animar a teoria, o
entrevistador, Gerald Messadié, expressou sua admiração que eu poderia supor
pelo trabalho de sistemas em andamento no como uma versão da visão que o observador tem que
mundo anglófono e concluiu bastante ser considerado juntamente com o observado. que
com inveja: vista, no entanto, tem de ser tratada com cuidado. que
pode haver uma teoria das teorias, uma ciência da
“Hoje não existe uma mente criativa que ciência, parecia óbvio para mim, mas isso não
não direciona todos os seus desejos para uma renovação significa que havia algo errado ou ingênuo em
profunda de todas as ideias com as quais convivemos. tentar uma ciência livre do viés do observador e, de fato,
Em inúmeras obras originais estão dormindo no essa é uma condição de sucesso na maioria dos
arquivos de cientistas e tecnólogos. Talvez seja Artorga o físico, em oposição ao social ou humano,
que esteja preparando a síntese ciências. As condições essenciais para uma ciência,
e as reorganizações necessárias, uma ainda me parece, são três:

Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd. Sistema Res. 32, 514-521 (2015)
DOI: 10.1002/sres.2353

Teoria geral dos sistemas: seu passado e potencial 517


Machine Translated by Google

ARTIGO DE PESQUISA Sistema Res.

(1) Constância de objetos entre sujeitos conhecedores, incluindo filosofia, disse ela – você deve conversar com os antropólogos e
nomenclatura acordada (isso significa ter certeza de que os críticos literários e os psicanalistas e os linguistas.
estamos falando sobre a mesma coisa); (2) Observações e
previsões replicáveis, sujeitas a padrões de relatórios comuns Comecei a fazer exatamente isso, gastando algo como uma
(isso significa olhar para os mesmos elementos do mundo década na preparação para meu livro sobre estruturalismo que
da mesma maneira); e (3) consistência teórica, incluindo, na saiu algum tempo depois (Caws, 1989, 2000). Entretanto
medida do possível, simplicidade e plausibilidade (isso publiquei nas revistas técnicas de todas estas áreas, com
significa argumentar aberta e convincentemente diante de excepção da linguística. Isso faz de mim então um pau para toda
dúvidas ou críticas). obra? Suponho que posso dizer que ganhei meu cartão sindical
com meu trabalho sobre Sartre, se não sobre o próprio
estruturalismo, mas, assim como no caso do ensino de ciências

Estas últimas condições são às vezes definitivas. gerais, nunca me arrependi de meu aprendizado nesses outros
campos. O que todos tinham em comum era partir, não dos
Um caso notável para o teste de simplicidade é a mudança do
objetos investigados, mas das mentes que os reconheceram,
relato ptolomaico para o copernicano do sistema solar. Como
aprenderam, apreciaram e, por fim, criaram esses objetos.
apontei em um artigo anterior (Caws, 1963), o advento dos
computadores teria tornado as previsões de acordo com a visão
ptolomaica bastante viáveis, mas o quadro copernicano mais
simples era mais fácil de visualizar e suas previsões mais rápidas
Como coloco em Yorick, o estruturalismo "é uma visão da mente
de computar. Um desafio contemporâneo ao teste de plausibilidade
como um agente estruturante, que reúne um mundo de
é apresentado pela teoria do Big Bang e particularmente pela
pensamento comparável em sua complexidade ao mundo da
cosmologia inflacionária, que faz afirmações extraordinárias
experiência" (Caws, 1993, 110).
sobre a crença em questões de tempo e causalidade.
Reduzindo tudo isso ao ponto agora em questão, representou
uma mudança de um interesse em sistemas para um interesse
em estruturas. Esta distinção é de importância crítica. A meu ver,
os sistemas são conjuntos de elementos existentes
independentemente em relações (funcionais) uns com os outros,
enquanto as estruturas (deixando de lado o significado cotidiano
PARTE 2 do termo como referência a edifícios físicos) são conjuntos de
relações, cujos elementos passam a existir. e são definidos pelas
Seguiu-se uma série de mudanças no meu campo de trabalho, próprias relações que os determinam. As relações sistêmicas
embora não todas ao mesmo tempo. Um deles foi uma virada são incorporadas; estruturais se destinam. E é importante saber
existencialista, graças a estudantes do Kansas que me o que significa 'relação'. Existem relações (a) que são diretamente
persuadiram a ler Kierkegaard e Sartre com eles, apesar de incorporadas em objetos físicos, (b) que são definidas como
minha nomeação em lógica e filosofia da ciência. Mais tarde, pares ordenados de elementos, físicos ou não (mapeamento ou
houve uma virada estruturalista, graças aos franceses (sua não em classes do tipo a) ou (c) que são estabelecidas por
resposta a Messadié?). intencionalidade e aposição . Esta última aula é de longe a mais
interessante e importante.
No verão de 1966, no centro de conferências de Cerisy-la-Salle,
na Normandia, encontrei um jovem estudioso francês a quem
perguntei o que estava acontecendo com o interesse da filosofia
francesa na época. Sabendo que eu ensinava filosofia nos Por intencionalidade, entendo a capacidade que os seres
Estados Unidos, ela tentou me prender: 'eu era positivista?' 'Não, humanos têm de direcionar o pensamento para objetos escolhidos
eu disse. — Um marxista, então? 'Também não'. "Então você (atenção é o caso especial em que os objetos são apresentados;
deve ser um estruturalista", disse ela. Eu não sabia o que era intenção quando são mais livremente escolhidos ou mesmo
isso, pelo menos como uma posição filosófica. Mas o trabalho criados), e por aposição entendo a capacidade de companhia
filosófico interessante não está acontecendo em tomar quaisquer dois desses objetos e mantê-los em relação um
ao outro. Casos óbvios são nomes, e

Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd. Sistema Res. 32, 514-521 (2015)
DOI: 10.1002/sres.2353

518 Peter Caws


Machine Translated by Google

Sistema Res. ARTIGO DE PESQUISA

traduzindo e estabelecendo relações hipotéticas entre sejam como são, se alguém se interessa ou não por eles,
elementos dados ou escolhidos. As relações intencionais e eventos que aconteceriam de qualquer maneira uma
requerem um sujeito e só podem ser sustentadas enquanto vez que as condições relevantes fossem satisfeitas, mas
o sujeito continuar a intencioná-las. as ciências humanas lidam com objetos que vêm a ser
apenas através da intenção e intervenção humana,
Isso claramente lhes dá um status bem diferente das eventos que são trazidos sobre pela ação humana.
relações corporificadas de minha classe (a). Para este
último, um postulado razoável é o que chamo de "hipótese Os processos naturais sem artifícios não têm fins, mas
realista", a saber, a hipótese de que realmente há coisas têm consequências. Os processos naturais planejados
no mundo relacionadas exatamente dessa maneira, e que para fins humanos (que chamamos de tecnologia) levam
elas são e permanecem relacionadas dessa maneira, quer em princípio a consequências desejáveis – mas também
paguemos qualquer atenção a eles ou não. Mas as podem ter consequências indesejáveis (muitas vezes
relações intencionais não se sustentam a menos que agrupadas sob a designação geral de 'consequências não
alguém esteja prestando atenção nelas. Popper (1972), intencionais'). Os processos humanos que levam à ação
ao contrário, não obstante, não há Mundo III em que (sempre por parte dos indivíduos) são normalmente
existam problemas objetivos, esperando para serem destinados a ter consequências desejáveis, mas isso
resolvidos. Ao mesmo tempo, se eu não estou pensando depende da boa vontade, do conhecimento e da sabedoria
em um desses problemas, é muito provável que outra desses indivíduos. Ainda há muito trabalho a ser feito em
pessoa esteja (este é um ponto geral, de ampla aplicação, tais sistemas humanos.
que não tenho tempo de desenvolver) então a hipótese
apropriada é o que chamo de "hipótese de outras mentes Tendo introduzido os agentes humanos, talvez eu
(ou co-intencionais)". Essas hipóteses fundamentam devesse fazer mais uma observação sobre colocar o
diferentes modos de ser dos objetos das ciências, observador no sistema. O problema é este: suponha que
perceptivo/físico versus intencional/cultural. o sistema S seja observado pelo observador O, sendo O
externo ao sistema observado.
Juntando os dois, temos o sistema mais inclusivo [S+O].
Assim, os elementos estruturais são definidos como Este, por sua vez, torna-se objeto de reflexão teórica por
relacionais e constituem domínios inteiros dos objetos que parte de um segundo observador, Oÿ, que mais uma vez
mais nos interessam – parentesco, linguagem, direito, é externo ao sistema, dando origem ao novo sistema [[S +
literatura, teoria etc. – e, eu diria, também os domínios da O] + Oÿ], a ser refletido por um terceiro observador, O', e
matemática e da teologia. assim por diante. Este é um problema clássico, remontando
Um exemplo rápido do tipo de situação que pode surgir: o pelo menos ao sistema hegeliano, que deveria abranger
grego Simônides estabeleceu um enigma, 'O filho é o pai tudo – exceto que, como Kierkegaard apontou, não havia
de seu pai', cuja solução é a observação de que o pai não espaço nele para o próprio Hegel. Se quisermos
nasce como pai até que o filho o traz à existência como compreender o sistema, temos que ter um ponto de vista
tal ao nascer para ele. fora dele para fazê-lo. A verdadeira vantagem da estratégia
cibernética de segunda ordem entra em jogo quando o
observador também é um agente, mas a distinção entre
A grande diferença então é entre as relações os dois papéis deve ser mantida clara.
incorporadas em sistemas físicos e as relações como
componentes de estruturas intencionais que podem ou
não corresponder a sistemas físicos.
As ciências naturais lidam com sistemas, o que chamo de
ciências humanas com estruturas. Mas estruturas podem PARTE 3
ser sobrepostas a sistemas, e isso acontece regularmente
quando objetos e suas relações são nomeados e Que luz o conceito de sistemas pode lançar sobre nosso
transformados em elementos de estruturas teóricas com conhecimento do universo e seus mundos?
referência empírica. Esta é novamente uma distinção crítica: o conceito de
As ciências naturais lidam com objetos que 'mundo' (e há muitos mundos) é essencialmente

Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd. Sistema Res. 32, 514-521 (2015)
DOI: 10.1002/sres.2353

Teoria geral dos sistemas: seu passado e potencial 519


Machine Translated by Google

ARTIGO DE PESQUISA Sistema Res.

relacionado ao humano, o do universo (do qual há apenas um, uns aos outros, e considerá-los, se quiserem, como componentes
não obstante as teorias do multiverso em contrário) transcende de um sistema maior; ter ambos os aspectos em mente
os interesses humanos, ainda que a teorização humana tenha a abertamente em todo nosso trabalho, mas não confundi-los um
ambição de abarcá-lo. O pensamento sistêmico insiste, então, com o outro; e ter limites permeáveis entre domínios (portões,
que consideremos os mundos e o universo como totalidades não apenas cercas). Devemos aprender tudo o que for possível,
completamente inter-relacionadas, cada parte sendo acessível a mesmo de disciplinas aparentemente concorrentes.
partir de cada parte, e as interações das partes sendo em
princípio inteligíveis e previsíveis. E devemos manter uma postura teórica ativa, não permitindo que
a tecnologia – por mais inestimável que seja – substitua o
funcionamento íntimo e imediato da mente. As teorias requerem
Quais são os riscos de assumir isomorfismos rígidos entre observadores (lembre-se da theoros), mas elas podem se tornar
estruturas matemáticas e sistemas físicos, por exemplo, em praticamente desnecessárias por estarem incorporadas à
cosmologia e mecânica quântica? Se meus colegas na década tecnologia, e nisso reside um perigo prático. Pense, para dar um
de 1960 chegaram a conclusões injustificadas, isso não significa exemplo banal, mas revelador, em como costumava ser
que eles estivessem totalmente no caminho errado. Mesmo que necessário que os balconistas das lojas fossem adeptos da
nem todas as relações teóricas sejam fisicamente instanciadas, aritmética mental, enquanto agora todo esse trabalho mental é
isso não é motivo para não procurar aquelas que são. feito por uma caixa registradora automática. Não é que a mente
do caixa seja necessária para calcular o troco do cliente – é, em
vez de computar o troco do cliente, seria útil para a manutenção
Portanto, a suposição é prematura, mas como meta, vale a pena. da mente do caixa. O mesmo ponto poderia ser feito, mutatis
Uma das virtudes da teoria geral dos sistemas foi e é quebrar as mutandis, em todos os níveis até o mais alto – um conhecimento
divisões entre as ciências que deixavam cada uma ocupada em educado da teoria relevante é um pré-requisito para a solução
seu próprio domínio sem falar da sinergia que sua fertilização bem-sucedida dos problemas que surgem.
cruzada poderia gerar.

A complementação das relações sistêmicas com as estruturais


significa não apenas enfatizar, mas também explorar a distinção O pensamento sistêmico pode contribuir para um mundo melhor?
entre o que venho chamando de ciências naturais e ciências Para encerrar, ofereço um pensamento utópico, mas realista:
humanas, reconhecendo que elas têm ontologias e dinâmicas seria melhor para todos se todos pensassem no que seria melhor
diferentes. As ciências naturais lidam com objetos físicos que se para todos. Nos níveis atuais de complexidade tecnológica e
comportam de acordo com leis discerníveis por meio de estudos social, esse desiderato nem é possível sem alguma teoria de
de seu comportamento, enquanto as ciências humanas lidam sistemas geralmente compreendida, ou seja, o desafio prático do
com objetos culturais que se comportam de acordo com as tempo presente.
crenças e intenções dos agentes humanos. Um princípio
fundamental que emerge da consideração dessa distinção é que
é inútil tentar resolver problemas nas ciências humanas com
ferramentas apropriadas às ciências naturais, por exemplo,
tentando resolver diferenças ideológicas com armas de guerra (o REFERÊNCIAS
inverso caso não é tão claro, em parte porque os objetos regidos
pelas ciências naturais têm eles próprios para serem conceituados
Ashby WR. 1956. Introdução à Cibernética. Wiley: Chichester.
e submetidos a medição).
Ashby WR. 1960. Design para um Cérebro: As Origens do
Comportamento Adaptativo. Chapman e Hall: Londres.
Bateson G. 1972. Passos para uma Ecologia da Mente: Ensaios
Coletados em Antropologia, Psiquiatria, Evolução e
Epistemologia. Imprensa da Universidade de Chicago:
Chicago. von Bertalanffy L. 1951. Teoria Geral do Sistema: Uma
A grande lição aqui é manter as ciências naturais e humanas Nova Abordagem à Unidade da Ciência. Biologia Humana
em uma tensão colaborativa com 23: 4, 30.

Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd. Sistema Res. 32, 514-521 (2015)
DOI: 10.1002/sres.2353

520 Peter Caws


Machine Translated by Google

Sistema Res. ARTIGO DE PESQUISA

Caws P. 1963. Ciência, Computadores e a Complexidade da Laszlo E. (ed.). 1972. A Relevância da Teoria Geral dos Sistemas:
Natureza. Filosofia da Ciência 30: 158-164. Documentos Apresentados a Ludwig von Bertalanffy em seu
Caws P. 1965. A Filosofia da Ciência: Uma Conta Sistemática. septuagésimo aniversário. George Braziller: Nova York.
Van Nostrand: Princeton.
Caws P. 1989. Estruturalismo: A Arte do Inteligível. Messadié G. 1961. Une extraordinaire société scientifique.
Imprensa de Humanidades: Atlantic Highlands, NJ. Science et Vie, 27 de agosto, 27.
Caws P. 1993. O Mundo de Yorick: Ciência e o sujeito conhecedor. Popper K. 1972. Conhecimento Objetivo: Uma Abordagem
Imprensa da Universidade da Califórnia: Berkeley e Los Angeles. Evolucionária. Clarendon Press: Oxford, 10.
Wells O. 1970. Como você pode ser tão ingênuo? Moderno
Caws P. 2000. Estruturalismo: Uma Filosofia para as Ciências Livros: Beaconsfield.
Humanas, 2ª ed. Humanity Books: Amherst, NY.

Copyright © 2015 John Wiley & Sons, Ltd. Sistema Res. 32, 514-521 (2015)
DOI: 10.1002/sres.2353

Teoria geral dos sistemas: seu passado e potencial 521

Você também pode gostar