Você está na página 1de 7

c  


  
 23,1 milhões (2000), sendo árabes iraquianos 80%, curdos 15%,
turcomanos, sabeus, iezites e marches 5% (1996). 
  53,21 hab./km 2.
  71% (1998). 
  29% (1998). 
  !"#  2,8% ao ano (1995 -2000). 
$  5,25 filhos por mulher (1995 -2000). 
%&&'($  61/64 anos (1995-2000). 
'#  95 por mil nascimentos (1995 -2000). 
#   46% (1998). 
)*+,-. 0,583 (1998).

)/

A 012 inicia-se nos primórdios das civilizações; foi nesta região,


maioritariamente equivalente à Mesopotâmia, que foram feitos os primeiros
registros históricos, com o surgimento da escrita. Foi lá também, que surgiu a
primeira civilização do mundo, a Suméria

Com efeito, tais registros remontam a mais de cinco mil anos, época em que
nem mesmo existia boa parte do território do atual vizinho do Sul, o Kuwait,
formando com sedimentos trazidos pelos rios Tigre e Eufrates.

Boa parte da história desta região é-nos trazida pela Bíblia, cujos primeiros
livros são adaptações de histórias e lendas mesopotâmicas, a exemplo do
primeiro, 'Génesis' que já localiza o próprio paraíso terrestre na localidade
ainda hoje denominada Édem (ou Adem).

Versões muito mais antigas do dilúvio universal e da história de Jó, em escrita


cuneiforme, podem hoje ser vistas no Museu do Louvre, que recebeu os
primeiros materiais arqueológicos das primeiras expedições científicas
napoleônicas ao oriente médio.

Sinteticamente, a história inicia -se com o estabelecimento dos Caldeus no sul


da Mesopotâmia, sobre população já aculturada de sumérios e Acádios, e
subsequente invasão pelos Assírios vindos do noroeste, que lhes cooptaram a
adiantada civilização, em especial a escrita a partir da qual nos legaram
registros.

Boa parte do período antigo é coberto pelas cidades -estado, muitas das quais
enlaçadas em alianças temporárias e ocasionais. Mais adiante, a demorada
hegemonia de algumas destas cidades, o acúmulo de poder bélicos de alguns
reinos, resultaram na ampliação de territórios organizados sob impérios
dinásticos.
Assim sucedeu com a Babilônia, que a certa altura, em expedição de guerra ao
Egito, acabou por submeter os judeus ao conhecido Cativeiro da Babilônia de
que fala a Bíblia, ocasião em que, afirmam historiadores de renome, estes
teriam aprendido a escrita e teriam compilado lendas mesopo tâmicas que
inseriram na Bíblia.

É no período mais brilhante da civilização mesopotâmica que se fizeram as leis


escritas mais antigas, tratando-se do Código de Hamurabi no qual, em três
escritas diferentes, estão gravadas leis então vigentes, mas de origem muito
mais antigas.

cc$

Grandes áreas do Iraque consistem de deserto, mas a zona entre os dois


grandes rios Tigre e Eufrates é fértil, graças aos rios e aos cerca de 60 milhões
de metros cúbicos de sedimentos que a sua água carrega até ao delta todos os
anos. O norte do país é principalmente montanhoso, e o ponto mais elevado é
o Haji Ibrahim com 3 600 m. O Iraque possui uma pequena costa no golfo
Pérsico. Perto da costa e ao longo do Shatt al-Arab havia pântanos, mas
muitos foram drenados ao longo da década de 1990.

O clima local é essencialmente desértico com invernos suaves a frios e verões


quentes, secos e sem nuvens. As regiões montanhosas do norte têm invernos
frios com grandes nevões ocasionais, que por vezes provocam inundações. A
capital, Bagdade, situa-se no centro do país, nas margens do Tigre. As outras
cidades principais são Bassorá no sul e Mossul no norte. Considera-se que o
Iraque é um dos quinze países que compõem o chamado "berço da
Humanidade".

3' 
' dinar iraquiano.  
4!"  26,1% (1991). 
45  10,3% (1991). 
4&  63,6% (1991). 
  entre US$ 761 e US$ 3 030. 
$0  6 milhões (1998). 
! tâmara, trigo, cevada, milho, beterraba, cana -de-açúcar, melão. 
"  bovinos, ovinos, aves. 
  34,7 mil t (1997). 
'  petróleo, fosforito, enxofre. 
5  química, extração e refino de petróleo, carvão, petroquímica,
alimentícia, têxtil, produtos minerais não metálicos. 
%6  US$ 4,7 bilhões (1997). 
 6  US$ 4,3 bilhões (1997). 
   EUA, Alemanha, Turquia, Reino Unido,
Itália, França.





|
|
Tropas britânicas olhando para Bagdá (11 de junho de 1941).


3c 

Começou a 20 de Março de 2003 com a invasão do Iraque, por uma coalizão


militar multinacional liderada pelos Estados Unidos, e foi encerrado a 18 de
Agosto de 2010.

7//  ' 3 

Mais de 20 países ofereceram assistência logística, que varia de uso de seu


espaço aéreo a tropas, para uma possível guerra liderada pelos Estados
Unidos contra o Iraque.
As ofertas surgem a despeito do fracasso dos Estados Unidos, Reino Unido e
Espanha em obter apoio das Nações Unidas a uma guerra que conta com forte
oposição popular em muitos países.
A Austrália ofereceu tropas hoje para combater o Iraque se os Estados Unidos
lançarem uma operação militar para desarmar Bagdá de quaisquer armas de
destruição em massa.
O governo da Letônia prometeu hoje solicitar autorização do Parlamento para
autorizar o envio de um pequeno número de sold ados. A Polônia autorizou na
segunda-feira o envio de até 200 militares. 

/! 1&"&&82
#   !2  
9 - Ofereceu o envio de tropas num gesto simbólico.

 0 - A despeito de sua oposição à guerra no Iraque, enviou


especialistas em descontaminação química ao Kuait.

" - Enviou uma força de elite com dois mil soldados do SAS (forças
especiais), caças a jato e navios de guerra ao golfo Pérsico.

40 - Serve como quartel-general à Quinta Frota dos Estados Unidos.

4!" - Ofereceu o uso de seu espaço e bases aéreas a aviões militares


norte-americanos, e despachou tropas não combatentes especializadas em
descontaminação química e biológica.

 - Abriga o quartel-general móvel do Comando Central norte -americano, e


permitiu que Washington ampliasse uma base aérea para operar mais jatos de
combate.

" - Ofereceu seu espaço aéreo e aeroportos a aviões de transporte civis


servindo ás forças da coalizão.

: - Serve de base às forças da coalizão concentradas para uma invasão.

 ;  - Base para os aviões de vigilância e


reabastecimento aéreo norte -americanos; serve de base a um número
estimado em 3.000 soldados ocidentais.

)! - Abriga uma base norte -americana onde exilados iraquianos estão
sendo treinados para possíveis papéis no pós -guerra.

" - Ofereceu assistência logística e o uso de bases militares e portos, sob


os termos de seu compromisso para com a Otan.

<9 - Abriu seu espaço aéreo aos aviões da coalizão, abriga tropas norte -
americanas envolvidas em operações de busca e resgate no oeste do Iraque e
opera um sistema Patriot de defesa antimísseis.

= - O governo decidiu solicitar a licença do Parlamento para enviar


alguns soldados.

  - Base para aviões norte-americanos usados no Afeganistão, mas diz que


não desempenhará papel algum na guerra contra o Iraque.

= - Pode enviar 200 soldados para a região do golfo Pérsico, para
tarefas não combatentes.

! - Colocou à disposição da coalizão as bases aéreas reservadas à


Otan e uma base aérea nos Açores, no meio do Atlântico.

  - O principal aliado de Washington quanto ao Iraque,


comprometeu um total de 45 mil soldados, aviões e navios de guerra.

50 - Enviou tropas não combatentes especializadas em


descontaminação química, em resposta a um pedido dos Estados Unidos.
 > - Abriu seu espaço aéreo e uma base para aviões norte -americanos;
enviou especialistas em descontaminação química, médicos, engenheiros e
policiais militares não combatentes, em respost a a um pedido norte -americano.
"/ - Aviões norte-americanos e britânicos empregam sua base
aérea Prince Sultan para impor a "zona d e exclusão de vôo" sobre o sul do
Iraque.
&"2 - Enviou tropas não combatentes especializadas em
descontaminação química, em resposta a um pedido dos Estados Unidos.

0 - Mais forte aliado dos Estados Unidos e do Reino Unido. Prometeu o
uso de suas bases da Otan para um ataque ao Iraque.

2 - Serve de bases a aviões norte -americanos que patrulham a zona de


"exclusão de vôo" do norte do Iraque. Seu Parlamento rejei tou uma resolução
que permitiria o uso de seu espaço aéreo e a presença de tropas norte -
americanas para o ataque ao Iraque, mas o gabinete volta a debater a
resolução hoje, e uma possível votação parlamentar está marcada para a
quarta.

9 - Aceitou o pedido norte-americano de enviar especialistas em


descontaminação química e nuclear.

 //c  

A Guerra no Iraque tem inúmeras causas. Algumas mais referidas à conjuntura,


outras ligadas a fatores estruturais. Umas afetam a economia, ou tras a política,
a religião, a cultura, e também há quem atribua certa importância a fatores
psíquicos.

De toda forma, algumas hipóteses podem figurar entre os principais motivos da


incursão norte-americana ao Golfo Pérsico:

-.  c ?   1  !1    @     


!1
Os valores envolvidos são bilionários. Antes de tudo, há o petróleo. O Iraque
detém a segunda produção mundial desse insumo que a economia americana
importa de forma abundante. A intervenção da coa lizão ocidental certamente
provocará oscilações importantes nos preços, seja para baixo ou para cima,
provocando movimentos financeiros de magnitude sísmica, em boa medida
direcionados pelos novos controladores da produção, os norte -americanos.

A Guerra é por si mesma um empreendimento gigantesco. No último dia 25 de


março, o presidente Bush enviou ao congresso um pedido de suplementação
para os esforços bélicos da ordem de oitenta bilhões de dólares. Essa
quantidade astronômica de dinheiro significa aproxi madamente 10% do PIB
anual brasileiro, e seria consumida nos combates do Oriente Médio em
aproximadamente noventa dias. Além disso, os recursos orçamentários
regulares da máquina bélica americana montam a 390 bilhões de dólares ao
ano, num total de 900 bilhões gastos no mundo todo. Finalmente, depois de
dispender todo esse dinheiro para arrasar o Iraque, há a necessidade de
reconstruí-lo, obra de cálculo igualmente bilionário, para a qual o governo
americano já convidou um grupo de empresas, é claro, igualm ente americanas.

2. !A!  !&2@


-- 2++-@0%%&

É bom lembrar que a última disputa presidencial americana foi marcada por
forte questionamento quanto à legiti midade do eleito. Independentemente do
complexo sistema eleitoral dos EUA contemplar matematicamente a
possibilidade de eleição de um presidente ligeiramente minoritário, o fato do
colégio eleitoral do estado da Flórida, governado pelo irmão de George Jr., Jeb
Bush ter sido decisivo na vitória trouxe ao menos um colorido de suspeita ao
pleito. Os atentados de 11 de setembro permitiram que o presidente se
apresentasse aos seus concidadãos como o portador de um programa tão
elementar, quanto eficaz: vingar a ofensa pela força. Na verdade, os aviões
arremessados contra as Torres Gêmeas e o Pentágono foram o sinal de fogo
para a escalada arma-mentista que se iniciou no Afeganistão e sabe -se lá
aonde irá parar.

B.!A6!8 , 

Desde os anos oitenta, dois fenômenos confluentes podem ser observados.


Por um lado os Estados nacionais enfraquecem sua dimensão territorial em
todo globo ao ceder espaço à atuação de organismos multilaterais. Por outro
lado o Estado norte-americano além de reforçar a presença de seus interesses
econômicos em escala global, atua como guarda armada de uma concepção,
no mínimo exótica, de democracia, e o faz ao arrepio dos mesmos organismos
multilaterais.
Foi assim em Granada, em 1983, quando o regime de tendência pró-cubana,
aparentemente aceito pelos granadinos, foi derrubado pelos mariners. Da
mesma forma ocorreu no Panamá, com a deposição de Noriega pelos
comandos americanos. Essa cruzada levou as tropas americanas à Bósnia e
ao Golfo Pérsico em 1991, à Somália em 1993 a ao Afeganistão em 2001.

Em todas essas intervenções os EUA fincaram bases e contingentes militares


estrategicamente postados, operando, quando necessário, à fragmentação de
Estados soberanos, através do acirramento dos ódio s étnicos e regionais.
Parece ser esse o objetivo da ofensiva a partir de território curdo do sul da
Turquia ao norte iraquiano. Um Estado tampão curdo seria a sede ideal para
um dispositivo militar americano, muito útil na hipótese bastante provável de
prolongada instabilidade política no Iraque.

A sua materialização sob a batuta de George Bush Jr. Mobiliza hoje milhares
de homens, milhões de armas e bilhões de dólares. Resta saber quem pagará
o custo disso no futuro.

'/

Só para a retomada da cidade de Faluja, com cerca de 300.000 habitantes, o


conflito rendeu, além de mortos e feridos, cerca de 210.000 desabrigados que
se somam às demais vítimas desta guerra. Em Faluja os rebeldes tinham
instaurado um regime semelhante ao dos talibans no Afeganistão, havendo
relatos de tortura e assassinatos sistemáticos e um regime de terror (carece de
fontes).

A derrubada do regime de Saddam Hussein e a subida ao poder dos clérigos


religiosos teve diversos efeitos colaterais, dentre os quais, a perseguição a
Cristãos e outras minorias religiosas.

A 3 de Fevereiro de 2004 o governo inglês anunciou a abertura de um inquérito


aos serviços secretos relacionado com a alegada existência de armas de
destruição maciça no Iraque.

A Comissão de inquérito fo i presidida por Lord Butler of Brockwell e foi


publicado a 14 de Julho de 2004, ficando conhecido por Relatório Butler.

73c $
;4 

O árabe é a língua oficial do país, sendo falado na sua forma de dialecto


libanês. Este dialecto é inteligível para os arabofónos do Médio Oriente,
caracterizando-se pela presença de várias palavras estrangeiras oriundas do
francês, inglês, turco e italiano.