Você está na página 1de 2

PLANO DE CURSO

CURSO DE LICENCIATURA DE PEDAGOGIA


POLO:
TURMA:
BLOCO VII
DISCIPLINA: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS-LIBRAS
PERÍODO: 08/09 A 04/10
CARGA HORÁRIA: 60H
PROFESSOR:
TUTOR A DISTÂNCIA

Ementa: Língua Brasileira de Sinais. História da origem da língua de sinais usada no Brasil,
Legislação de Libras, O que é Libras, Formas de Comunicação, Estudo da Libras, A surdez. O
papel social das LIBRAS. As Libras e a educação bilíngüe. (prática como componente
curricular)

APRESENTAÇÃO
Esta disciplina se propõe a apresentar os pressupostos teórico-históricos, filosóficos,
sociológicos, pedagógicos e técnicos da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS – a qual se
constitui como sistema lingüístico das comunidades de pessoas surdas no Brasil, contribuindo
para a formação do professor no contexto da Educação Inclusiva.

OBJETIVOS
1. Objetivo Geral
1. Conhecer o sujeito surdo e compreender o sistema lingüístico da Língua Brasileira de
Sinais – LIBRAS – para mediar o desenvolvimento da linguagem do aluno surdo, numa
perspectiva da abordagem educacional bilíngüe, a qual considera a Língua de Sinais
como língua materna e a Língua Portuguesa (modalidade escrita) como segunda língua.

2. Objetivos Específicos
1. Conhecer a história da educação do surdo no Brasil e no mundo, sua cultura e as diversas
comunidades;
2. Conhecer o Bilingüismo - Abordagem Educacional para o ensino do surdo, o qual
concebe a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS como língua materna e a Língua
Portuguesa (modalidade escrita) como segunda língua;
3. Conhecer os parâmetros fonológicos da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS;
4. Compreender o sistema de transcrição para a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS
(Sistema de notação em palavras);
5. Compreender e realizar pequenos diálogos e tradução de pequenos textos escritos da
Língua Portuguesa para a Língua Brasileira de Sinais com a utilização do alfabeto
manual (datilologia), nome e sinal, características de pessoas, animais e coisas,
numerais cardinais e ordinais, pronomes pessoais / demonstrativos / possessivos /
interrogativos, verbos;
6. Identificar o papel do professor e do intérprete no uso da Língua Brasileira de Sinais –
LIBRAS e sua formação;

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Alfabeto Manual e datilologia; Legislação: acessibilidade, reconhecimento da LIBRAS,
inclusão e os direitos da pessoa surda; Educação do surdo no Brasil e no mundo; Cultura e
Comunidades Surdas; Linguística da LIBRAS; Transcrição para a LIBRAS; Produção textual
do surdo e interferências do professor no ensino da Língua Portuguesa; Papel do professor e do
intérprete no uso da LIBRAS e sua formação; Vocabulário básico;

MÉTODOS/TÉCNICAS/RECURSOS
A Metodologia utilizada segue as diretrizes da modalidade de ensino de EaD adotado pela
UESPI. O conteúdo será apresentado a partir de Textos e Slides que os alunos deverão acessar
para realizar leituras e estudos, participar dos Fóruns, Chats e tarefas propostas.

AVALIAÇÃO
A avaliação do aluno na disciplina será feita considerando os seguintes aspectos: a)
Participação nos Fóruns de discussão; b) entrega das tarefas nos termos solicitados na
disciplina; c) nota da prova escrita presencial da disciplina, composta de 08 (oito) questões
objetivas e 02 (duas) subjetivas. O aluno será aprovado caso obtenha média 07 (sete).

BIBLIOGRAFIA
1. QUADROS, Ronice Muller de – KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de Sinais Brasileira
– Estudos Lingüísticos. São Paulo: Artmed, 2004.

2. CAPOVILLA, Fernando César – RAPHAEL, Walkiria Duarte. Dicionário Enciclopédico


Ilustrado Trilíngüe – LIBRAS. São Paulo: EDUSP / Imprensa Oficial, 2001.

3. LOPES, Maura Corcine. Surdez & Educação. Belo Horizonte: Autentica 2007.

4. LODI, Ana Cláudia Balieiro e outros organizadores. Letramento e Minorias. Porto Alegre:
Mediação, 2002.

5. SKLIAR, Carlos. A Surdez: Um Olhar Sobre As Diferenças. Porto Alegre: Mediação, 2005

Você também pode gostar