Você está na página 1de 9

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURUÇÁ

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO – SEMED


POLO EDUCACIONAL 5 – MADALENA RIBEIRO DA LUZ
COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DE POLO
PLANO DE TRABALHO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DE POLO

PLANO DE TRABALHO DA COORDENAÇÃO


PEDAGÓGICA DO POLO 5
MADALENA RIBEIRO DA LUZ

Curuçá - Pará
Janeiro/2022

1
POLO EDUCACIONAL 5 – MADALENA RIBEIRO DA LUZ

PLANO DE TRABALHO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DO POLO 5

O Plano de trabalho elaborado para


execução no ano letivo de 2022 e apresentado ao
diretor, para ser desenvolvido pela Coordenação
Pedagógica no decorrer do ano letivo.

Curuçá - Pará
Janeiro/2022

2
PLANO DE TRABALHO DA COORDENAÇÃO
PEDAGÓGICA DO POLO 5
MADALENA RIBEIRO DA LUZ

SUMÁRIO

Introdução .................................................................................................. 05

Justificativa ............................................................................................... 05

Objetivo ..................................................................................................... 06

Ações ....................................................................................................... 06

Metodologia de Trabalho ......................................................................... 10

Avaliação ................................................................................................. 10

Considerações Finais ............................................................................... 10

Referencias ............................................................................................... 11

3
“ Ninguém educa ninguém,

ninguém educa a si mesmo,

os homens se educam

entre si, mediatizados pelo

mundo”.

Paulo Freire

4
Introdução

Esse plano de trabalho da Coordenação Pedagógica do Polo 5 será desenvolvido na


escola Sede e nas suas escolas anexas, pertencente à Secretaria Municipal de Educação –
SEMED, da cidade de Curuçá/PA com a equipe de coordenadores pedagógicos para o ano
letivo de 2022.

O papel do Coordenador Pedagógico é de agente transformador, formador e mediador


da ação pedagógica, dinamizando as possibilidades de integração das dimensões política,
pedagógica e administrativa a fim de estimular a renovação e a melhoria do processo de
ensino aprendizagem, visando o sucesso dos educandos e a organização e gestão do trabalho
pedagógico.

Justificativa

Considerando a necessidade da organização, coordenação, implementação e melhoria


na qualidade no processo ensino e aprendizagem se faz necessário o trabalho do Coordenador
Pedagógico na escola.

Para tanto, o Coordenador Pedagógico deverá organizar as atividades pedagógicas a


serem desenvolvidas na escola, acompanhando o desenvolvimento da Proposta Politica-
Pedagógica e PDE criando espaços para reflexão sobre a prática e a participação dos
membros da comunidade sendo ele um dos elementos de ligação fundamental, em momentos
de estudos, reflexões e ações. É como enfatiza Ferreira (1999, p. 78):

O objetivo específico da coordenação em nível de escola é o ensino-aprendizagem. A


abrangência desse processo inclui: currículo, programas, planejamento, avaliação, métodos de
ensino e recuperação, sobre os quais se observam os procedimentos de coordenação,
nucleada no estudo, nas trocas no significado das práxis.

É responsabilidade do Coordenador Pedagógico a formação continuada dos


profissionais da escola, devendo ainda estar aberto ao saber adquirido no dia-a-dia, que deve
ser refletido e incorporado ao desenvolvimento pedagógico dos educadores.

Segundo Gentili (2000), o processo de formação de profissionais, que lidam com a


Educação, “deverá abordar valores sociais a serem desenvolvidos, tais como: autonomia,
liberdade, respeito e solidariedade”, uma vez que esses são importantes de serem vivenciados,
ampliados e reconstruídos na escola.

Para Ramalho (2003): O Coordenador Pedagógico deverá contar com obstáculos para
realização de suas atividades, deve prever que será atropelado pelas emergências e
necessidades do cotidiano escolar. Deve ter consciência de que suas funções ainda são mal
compreendidas e mal delineadas prejudicando seu trabalho diariamente, portanto deverá ter
seu foco na atuação e, à medida que professores e coordenadores agem juntos, através da
reflexão/ação, ocorrem momentos riquíssimos para a formação e assim, conjuntamente

5
observando, discutindo, planejando, vencendo dificuldades, expectativas, faz-se as mediações
de conflitos minimizando os problemas que desviam o coordenador do seu trabalho.

As relações interpessoais passam pela prática do coordenador que precisa articular as


instâncias da escola e família, sabendo ouvir, olhar e falar a todos que buscam a sua atenção,
tem o papel de estreitar laços e mantê-lo em favor da formação efetiva dos educandos.

Objetivo

Coordenar a organização do trabalho pedagógico na Escola Sede e nas escolas anexas


garantindo a execução das ações previstas, bem como a implementação das diretrizes
curriculares visando a melhorias no processo ensino e aprendizagem.

Ações:

I- Viabilizar com a comunidade escolar, o estudo do Projeto Político-Pedagógico e do


Regimento Escolar juntamente com o diretor acompanhando sua execução;

II- Elaborar e apresentar à direção o plano de trabalho antes do início do ano escolar;

III- Analisar e orientar o processo de elaboração dos Planos de aula que podem ser
quinzenais ou mensais, em consonância com Projeto Político-Pedagógico, o Currículo Escolar
e as orientações da SEMED, individualmente e/ou coletivamente, os professores do
estabelecimento de ensino;

IV- Coordenar, acompanhar e orientar a execução e a Avaliação dos planos quinzenais


e/ou mensais conforme orientação da SEMED;

V- Assessorar, técnica e pedagogicamente, os professores de forma a adequar o seu


trabalho aos objetivos da Unidade Escolar e aos fins da educação;

VI- Promover e coordenar projetos de formação continuada constantes no PPP e


oferecidos pela SEMED, aos profissionais do estabelecimento de ensino, que tenham como
finalidade a realização e o aprimoramento do trabalho pedagógico escolar;

VII- Coordenar e incentivar a prática de estudo que contribuam para apropriação de


conhecimentos do corpo docente (rodas de leitura, biblioteca itinerante, etc);

VIII- Analisar e avaliar os resultados do rendimento escolar dos estudantes redefinindo


estratégias em conjunto com os professores;

IX- Considerar análise dos resultados das avaliações instituídas pela SEMED e de larga
escala (SAEB/MEC), como referência, no planejamento das atividades pedagógicas;

X- Coordenar e acompanhar a implementação de ações das propostas de intervenção


decorrentes das decisões do Conselho de Classe, a serem implantados em 2022;

6
XI- Organizar a hora-atividade dos professores do estabelecimento de ensino, de
maneira a garantir que esse espaço-tempo seja de efetivo trabalho pedagógico;

XII- Participar de programas de formação continuada que possibilitem o seu


aprimoramento profissional e, consequentemente, o seu fazer pedagógico;

XIII- Participar das reuniões pedagógicas na SEMED, como representante do Polo 5,


subsidiando teórica e metodologicamente as discussões e reflexões acerca da organização e
efetivação do trabalho pedagógico escolar;

XIV- Coordenar a elaboração de critérios para aquisição, empréstimo e seleção de


materiais, equipamentos e/ou livros de uso didático-pedagógico;

XV- Participar da organização pedagógica da biblioteca do estabelecimento de ensino


(caso haja o espaço próprio na escola), assim como do processo de aquisição de livros,
revistas, fomentando ações e projetos de incentivo à leitura;

XVI- Propiciar o desenvolvimento da representatividade dos estudantes e a participação


nos diversos momentos escolares;

XVII- Promover estratégias pedagógicas de superação de todas as formas de


discriminação, preconceito e exclusão social, prática de bullying no ambiente escolar;

XVIII- Coordenar e acompanhar procedimentos na avaliação dos processos de


classificação, reclassificação, aproveitamento de estudos, adaptação e progressão parcial,
conforme legislação em vigor;

XIX- Organizar as reposições de aulas, aulas programadas, quando necessário,


acompanhando junto à direção, as horas aulas e conteúdos aos discentes conforme orientação
da SEMEDD;

XX- Solicitar autorização dos pais ou responsáveis para realização da Avaliação


Educacional, a fim de identificar possíveis necessidades educacionais especiais;

XXI- Analisar e acompanhar o processo de Avaliação Educacional, para os estudantes


com dificuldades acentuadas de aprendizagem, visando encaminhamento aos serviços e
apoios especializados da Educação Especial;

XXII- Orientar e acompanhar o desenvolvimento escolar dos estudantes com


necessidades educativas especiais, nos aspectos pedagógicos, adaptações físicas e
curriculares e no processo de inclusão na escola junto com a equipe da Educação
Especial/AEE;

XXIII- Orientar e acompanhar didático-pedagógico a flexibilização curricular para


estudantes com necessidade educacional especial, redefinindo estratégias com os professores;

XIV- Manter contato com os professores dos serviços e apoios especializados de


estudantes com necessidades educacionais especiais, para intercâmbio de informações e
trocas de experiências, visando à articulação do trabalho pedagógico entre Educação Especial
e ensino regular;

7
XXV- Acompanhar os aspectos de sociabilidade e aprendizagem dos estudantes,
realizando contato com a família;

XXVI- Participar efetivamente das decisões relacionadas à vida escolar do estudante;

XXVII- Acompanhar a frequência escolar dos estudantes, contatando as famílias e


encaminhando-os aos órgãos competentes, quando necessário;

XXVIII- Acionar serviços de proteção à criança e ao adolescente, sempre que houver


necessidade de encaminhamentos;

XXIX- Promover e manter relacionamento cooperativo com: Coordenadores de Área,


Professores Readaptados, Professores, estudantes e pais favorecendo a integração das ações
para melhoria do ensino aprendizagem;

XXX- Explorar e estudar sistematicamente o material, os manuais e os recursos


didáticos utilizados pelo Programa Tempo de Aprender;

XXXI- Promover a socialização das informações sobre o Programa Tempo de Aprender,


estimulando a participação de todos;

XXXII- Acompanhar o cronograma de atividades programado para execução das ações


do Programa Tempo de Aprender;

XXXIII- Reunir-se, periodicamente, com os coordenadores de área e professores para


análise e reflexão acerca do aproveitamento escolar dos estudantes;

XXXIV- Estimular, no âmbito da unidade escolar, o desenvolvimento de projetos,


programas e atividades que promovam a integração das tecnologias educacionais e recursos
midiáticos;

XXXV- Zelar pelo sigilo de informações pessoais de estudantes, professores,


funcionários e famílias;

XXXVI- Desempenhar outras atribuições de natureza pedagógica que lhe forem


solicitadas por seus superiores;

XXXVII- Elaborar e propor a SEMED projetos, juntamente com a Direção Escolar, que
visem à melhoria acadêmica dos estudantes.

Metodologia de Trabalho

O método de trabalho será dinâmico, democrático, cooperativo e participativo, de acordo


com as necessidades apresentadas pela equipe, colaborando para que os docentes procurem
metodologias, estudos e informações para sua formação e aperfeiçoamento integrando os
saberes. Integrando os segmentos formando elos que se complementem para atingir os
objetivos das escolas anexas que estarão previstos no Projeto Pedagógico.

8
Avaliação

Para que este projeto se concretize se faz necessárias a participação efetiva de toda a
comunidade escolar na busca de melhorias no processo ensino e aprendizagem do ambiente
escolar.

A equipe Pedagógica do Polo 5 se reunirá periodicamente com a finalidade de avaliar o


trabalho realizado, bem como para definir ou redefinir metas e ações e, ao final do ano será
avaliado através de ficha contendo todas as ações desenvolvidas para que a equipe escolar
possa emitir opiniões para o replanejamento das ações para o próximo ano escolar de 2023.

Considerações Finais

Ao pensar sobre tudo o que foi pesquisado, fica muito difícil imaginar o trabalho de um
profissional tão importante na área da educação, sem um planejamento, pois o papel do
coordenador é muito amplo e necessário e, deve ter uma grande organização para conseguir
atingir seu plano de trabalho.

A atuação consciente e principalmente presente do Coordenador Pedagógico nas


unidades escolares, beneficiar o processo ensino aprendizagem, que é o objetivo maior da
educação.

Para alcançar este objetivo, entre outros, se faz necessário traçar ações de trabalho
durante o ano, que podem ser modificadas de acordo com as necessidades das escolas
anexas, ficando até mais fácil para o coordenador trabalhar com a sua clientela, quando está
seguro das ações que deve executar para realizar o seu trabalho. Como um professor pode
enxergar um bom profissional, aquele que exige dele um planejamento, porém não tem um
para seguir?

Confiança se conquista com organização e trabalho.

Referencias Bibliográficas

BRASIL, Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Nº


9394/96.

GENTILI, Pablo. Qual Educação para qual Cidadania? Reflexões sobre a formação de um
Sujeito democrático. Porto Alegre.2000.

FERREIRA, N. S. C. (org.). Supervisão educacional. Para uma Escola de Qualidade: da


Formação a Ação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

Você também pode gostar