Você está na página 1de 2

O evangelho proposto para este final de semana é a respeito do conteúdo da oração e sobre

como orar com perseverança e confiança.

De um lado, as orientações de Jesus a respeito da oração estão imediatamente após a


catequese sobre o mandamento do amor (Lucas 10,25-28) colocado em prática através da
solidariedade (Lucas 10,29-37), do serviço e do seguimento (Lucas 10,38-42). A comunhão com
o Espírito de Deus cultivada na oração é a fonte do amor, da misericórdia, da diaconia e do
discipulado.

De outro lado, as orientações de Jesus a respeito da oração encontram-se imediatamente


antes da expulsão de um demônio de uma pessoa muda (Lucas 11,14). Seu poder de cura está
intimamente vinculado à sua oração (Lucas 11,1) e à fé das pessoas (Lucas 7,50; 17,19; 18,42).

Podemos dividir a catequese sobre a oração em três partes.

1. A oração de Jesus e dos/as discípulos/as (Lucas 11,1-4)

Jesus é uma pessoa de profunda oração.

Em primeiro lugar, pela oração Deus traz grandes livramentos ao seu povo. Israel estava no
cativeiro, debaixo da chibata dos egípcios, com os pés no barro e as costas esfoladas. O povo
clamou a Deus e Deus viu, ouviu e desceu para libertá-lo da escravidão. Pedro estava preso, na
prisão máxima de Herodes, sob forte vigilância de escolta policial, aguardando o final da
Páscoa para ser executado. Havia, porém, oração incessante da igreja em seu favor. Deus
enviou seu anjo para despertar Pedro e adormecer os guardas. A situação se inverteu: Pedro
foi solto e Herodes foi morto. Quando a igreja ora, os céus se movem, a igreja é fortalecida e
os inimigos são desbaratados.

De uma feita, Jesus estava orando em certo lugar; quando, um dos seus discípulos pediu;
Senhor, ensinou-a orar como também João ensinounos aos seus discípulos" (Lucas 11:1).

A oração é importante. Todos os que querem seguir ou Senhor sabem que a oração é parte
essencial da vida do discípulo. Entretanto, poucas ou muitas vezes, quando ou parecemos que
lutamos para nos, podemos expressar a Deus. Embora pareça parecer difícil, a oração deve vir
a nossa boca como uma expressão confortável de nossa e confiança em Deus, ela parece fé
difícil, talvez possa ser.

Os primeiros seguidores de Jesus observaram seus hábitos de oração. Eles o viram um lugar


deserto para falar com seu Pai. Numa ocasião deles, eles pediram sua ajuda. Também
desejamos comunicar- nos com Deus como seu filho estava fazendo. "Senhor, ensina-nos a
orar" (Lucas 11:1).

Jesus fez como eles pediram. Ele os ensinado como orar, tanto por suas palavras como por
seu. Ele orava, fervorosamente e com grande fé que estava aprendendo aquelas
orações. Através do exemplo de sua vida, ele está ainda nos ensinando a orar.
A oração é importante. Todos os que querem seguir o Senhor sabem que a oração é parte
essencial da vida do discípulo. Entretanto, poucos oram e muitas vezes, quando oramos,
parece que lutamos para nos expressarmos a Deus. Embora possa parecer que a oração
deveria vir a nossa boca como uma expressão confortável de nossa fé e confiança em Deus,
ela freqüentemente parece difícil, talvez ineficaz.
emos em Lucas, capítulo 11, verso 1: “De uma feita, estava Jesus orando em certo lugar;
quando terminou, um dos seus discípulos lhe pediu: Senhor, ensina-nos a orar como também
João ensinou aos seus discípulos”. Eles não pediram: “Senhor, ensina-nos a pregar; ensina-nos
a operar sinais e maravilhas”, mas: “Senhor, ensina-nos a orar”. Encontramos os discípulos
pedindo a Jesus para ensiná-los.

Uma pessoa pode ir a pé de Belo Horizonte a Manaus, que um dia ela irá chegar. No momento
em que ela der o primeiro passo, a distância diminuirá de um passo, e ela estará no caminho.
Na vida, há sempre oportunidades de desenvolvermos a nossa fé, no sentido de casa de
oração, limpa, revestida do poder e fluindo o perfeito louvor. Tudo o que Jesus operava, tudo
que Ele fazia levava glória para o Pai. O resultado: a resposta de oração não é simplesmente
suprir as necessidades ou conseguir ver tantas respostas. Não! É tudo ser transformado no
perfeito louvor ao Senhor.

O que é o perfeito louvor? O perfeito louvor não é cantar bonito. Muita gente
tem uma voz linda, mas tem um péssimo louvor. Não se trata de a pessoa ser
afinada ou não. O perfeito louvor é aquele que é agradável ao Senhor, é a
resposta, é o que chega diante do Senhor.
Toda a bagunça em nossa vida é exatamente pela falta de oração. Quem ora,
vive em comunhão como Jesus vivia, sem tempo para pecar. Passa a ter
sensibilidade, intimidade, o coração voltado para Deus, demonstrando que
está sempre pronto. Temos que deixar o nosso coração diante do Senhor, ter
mais que um desafio, uma oportunidade para separarmos, pelo menos, uma
hora diante de Deus, orando no sentido pleno. Podemos ter esse tempo de
oração a qualquer hora, mas o importante é que quando o tivermos, que
estejamos envolvidos. Que você e eu possamos dizer: “Faça de mim casa de
oração, eu quero ser essa morada”.

Você também pode gostar