Você está na página 1de 99

Nutricionista (CRN-7: 0748)

Mestre Ensino em Saúde na Amazônia (UEPA)


Especialista em Nutrição Oncológica (INCA-RJ)
Especialista em Residência em Nutrição Clínica (UFPA/HUJBB)
Especialista em Bioestatística (UFPA)
Semiologia da Nutrição
DEFINIÇÃO

 Consta da anamnese e do exame físico direcionado,


como:

 Emagrecimento
 Alterações no apetite
 Aspecto fisionômico
 Estado de humor
 Alterações dos diversos grupos musculares
 Formas de abdome
 Evidências de perdas gordurosas
 Significado dessa alterações em relação a gravidade da
doença

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

SIGNIFICADO DO “FÁCIES”

 Informa a repercussão de uma determinada doença na


expressão facial do paciente

 “Fácies Agudo”
 “Fácies Crônico”
 “Fácies Urêmica”
 “Fácies Caquética”

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

SIGNIFICADO DO “FÁCIES”
 “Fácies Agudo”
 Paciente parece exausto, cansado, não consegue manter
seus olhos abertos por muito tempo

 Músculos orbiculares palpebrais são os primeiros que se


cansam

 Achado não pode ser valorizado: alterações no nível de


consciência (coma) – doença neurológica, drogas
sedativas, ou traumas

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

SIGNIFICADO DO “FÁCIES”
 “Fácies Crônico”
 Paciente parece deprimido, triste, não quer diálogo,
prefere ficar quieto no seu leito

 Estado de humor comprometido – desnutrição/depressão

 Expressão facial de tristeza

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
SIGNIFICADO DO “FÁCIES”
 “Fácies Crônico”

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
SIGNIFICADO DO “FÁCIES”
 “Fácies Urêmica”
 Paciente com aumento das escórias nitrogenadas no
sangue

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
SIGNIFICADO DO “FÁCIES”
 “Fácies Caquética”
 Paciente com desnutrição grave, diminuição do tecido
adiposo e visibilidade óssea

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

ANEMIA
 Exame físico
 Coloração da pele
 Nas regiões palmoplantares
 Mucosas – conjuntival e labial

 Palidez é indicativo de anemia

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

ANEMIA
 Causas
 Doenças Primárias: hematológicas
 Leucemias, linfomas, aplasia de medula óssea

 Doenças Secundárias
 Deficiência de ferro, de vitamina B12, ácido
fólico, hemorragias, desnutrição, etc.)
 OBS: Palidez generalizada – causas de vasoconstrição – frio,
dor intensa, vômitos, choque
Palidez localizada – isquemia
Ambas sem valor nutricional

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
PALIDEZ MUCOSA
PALIDEZ PALMA DA MÃO
CONJUNTIVAL

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
FACIES ANEMICA

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
PALIDEZ MUCOSA LABIAL

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
DESIDRATAÇÃO

 Síndrome de múltiplas causas

 Ingestão de água menor que a necessidade –


idosos ou dependentes de terceiros

 Perda excessiva (cutânea, urinária, digestiva) –


vômitos, diarréias, fístulas digestivas, sudorese
e poliúria

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
DESIDRATAÇÃO

 Sintomas e sinais (depende da intensidade do


quadro)
 Sede intensa
 Astenia
 Fraqueza
 Apatia
 Sonolência
 Agitação psicomotora
 Convulsões nos casos mais graves

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
DESIDRATAÇÃO

 Como investigar
 Solicitar ao paciente que produza salivação

 Verifique o brilho dos olhos

 Tensão ocular (olhos tendem a ficar encovados)

 Umidade das mucosas (gengival e conjuntival)

 Umidade da língua pela parte inferior – pois a


superior é ressecada pela respiração

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
DESIDRATAÇÃO
 Como investigar
 Examine o turgor pinçando com o polegar e o
indicador uma prega de pele que engloba
tecido subcutâneo
 Normal: pele suculenta – quando ao ser
solta a prega se desfaz rapidamente – pele
hidratada

 Desidratação: pele murcha e uma prega


que se desfaz lentamente
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição

DESIDRATAÇÃO
 Como investigar
 Elasticidade (capacidade de extensão da pele
quando tracionada)
 Pinça-se uma prega cutânea com o polegar
e o indicador, fazendo a seguir uma leve
tração – solta-se a pele

 Na desidratação e na desnutrição a prega


cutânea volta lentamente para sua forma
original – Elasticidade diminuída
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

ICTERÍCIA

 É a impregnação de pigmentos biliares na pele e


nas mucosas – confere uma cor amarelada

 Esclerótica e sublingual
Semiologia da Nutrição
“Facies Ictérica”
Semiologia da Nutrição
ICTERÍCIA – EXCESSO DO PIGMENTO
BILIRRUBINA NA CONJUNTIVA OCULAR

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
ICTERÍCIA

 Hemolíticas: por bilirrubinas não conjugada ou


indireta
(sem grande importância prática na avaliação
nutricional)

 Colestáticas: por bilirrubina conjugada ou direta


 Intra-hepáticas: hepatites e cirrose
 Extra-hepáticas: obstrução das vias biliares
por cálculos, tumores, etc.
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição

ICTERÍCIA

 Característica semiológica

 Presença de prurido pelo depósito dos sais

biliares na pele e a conseqüente irritação

nervosa

 Alterações na absorção de vitaminas

lipossolúveis (A,D,E,K).

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

FEBRE
 É a temperatura corporal acima da faixa da normalidade

 Local habitual é o oco axilar, e também pode ser realizado


na boca e reto

 Temperatura varia entre 35,5 ºc a 37 ºc, com média


entre 36 ºc a 36,5 ºc

 Causas da febre: infecções, neoplasias, etc

 Paciente febril: aumenta sua taxa metabólica, além de


poder se desidratar, ingerir menos alimentos – agravando
a desnutrição
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição

FACIES FEBRIL

Rosto está vermelho


O olhar é pouco brilhante

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

ANÁLISE DA MUSCULATURA TEMPORAL

 Atrofia temporal bilateral – desnutrição


 Atrofia temporal unilateral – causa
neuromuscular

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
ANÁLISE DA MUSCULATURA TEMPORAL
Atrofia bitemporal
 Paciente parou de mastigar ou deixou de usar a mastigação
como fonte principal de ingestão alimentar

 Implica em dizer que está ingerindo dieta hipocalórica

 A atrofia bitemporal tem relação com o grau de


imunocompetência

 Comum em pacientes com hipo ou anorexia e disfagia ou


odinofagia

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

ANÁLISE DA BOLA GORDUROSA DE BICHART


 A perda da bola gordurosa de Bichart bilateralmente
relaciona-se com a redução prolongada da reserva
calórica
 Exceção: seqüela de paralisia facial ou perda de dentição
 1º - atrofia a musculatura temporal e fase mais
tardia ocorre a perde a bola gordurosa de
Bichart
 “Sinal da Asa Quebrada” – arco zigomático
 “Sinal da Chave”
 Significa: perda protéica calórica prolongada

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Atrofia da
musculatura
temporal

Perda da bola
gordurosa de
Bichart

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Atrofia Grave do
Masseter e Temporal
1.Depressão evidente do temporal
e masseter.

2.Com exposição do arco


zigomático

3.Presença do Sinal da Chave }


Chave = visualização do contorno
orbitário e ramo ascendente da
mandíbula com o arco zigomático

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Bola
Gordurosa
de
Bichart
Semiologia da Nutrição
ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL
 Exame de língua
 Aspecto e Coloração
 Língua Normal
 Língua Pilosa
 Língua Amarelada
 Língua Magenta, em framboesa
 Língua Pálida
 Língua saburrosa
 Glossite
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição

ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

Acumulo
acentuado de
queratina* nas
papilas filiformes
no dorso da língua
*proteína fibrosa e pouco hidrossolúvel, comum na epiderme, constituinte principal do cabelo, unhas,
pelos, tecidos córneos
Semiologia da Nutrição

ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

Sinal de excesso
de bile na
vesícula biliar ou
alteração no
fígado
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição
ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

Deficiência de
Vit B2, B3, B9 e
B12

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

Indica quadro
anemia

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

Uma placa
bacteriana
esbranquiçada,
diminuição da
produção de
saliva ou uma
descamação epitelial
da mucosa bucal
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição

ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

Deficiência de
Vit B2, B3, B9 e
B12

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

 Cavidade Oral

 Presença de Queilite Angular – inflamação do


ângulo dos lábios

 Presença de monilíase – indicador de


imunodeficiência

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

Deficiência de
B12

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
ALTERAÇÕES NA CAVIDADE ORAL

Fungo: Candida
Albicans
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição
VERIFICAÇÃO DAS MASSAS MUSCULARES
NO PESCOÇO
 Analisar as perdas musculares com exacerbação das
regiões supra e infraclaviculares e da fúrcula
esternal
 Indica que já perdeu massa muscular há muito
tempo – perda é crônica
 Perda de musculatura estrutural e massa muscular:
diminuição da capacidade de formação adequada
 Quanto mais atrófico for o paciente maior será sua
incapacidade de formar anticorpo

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Supraclavicular

Infraclavicular

Fúrcula esternal

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
VERIFICAÇÃO DAS MASSAS
MUSCULARES TÓRAX

 Retração intercostal e subcostais – menor


força respiratória em situações de dispnéia
 Atrofia da musculatura paravertebral: reduz
a força de sustentação corporal
 Leva o paciente a adotar o decúbito dorsal,
com mais freqüência e suas possíveis
complicações infecciosas

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DAS MASSAS


MUSCULARES TÓRAX
 Musculatura paravertebral atrofiada perde a
capacidade de sustentar seu peso e sua coluna –
CIFOSE

 Cifose:
 Capacidade de expansão ventilatória pulmonar diminuída
 Mobilizam-se menos as bases pulmonares
 Dificuldade de ficar sentado – prefere ficar deitado

- CONSEQUÊNCIAS – hipoventilação de bases pulmonares e


maior propensão à pneumonia de base
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

FACE ANTERIOR
1- Região supraclavicular
2- R. clavicular
3- R. infraclavicular
4- R. mamária
5- R. inframamária
6- R. supra-esternal
7- R. esternal superior
8- R. esternal inferior.

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

FACE LATERAL
1- Região axilar
2- R. infra-axilar

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

FACE POSTERIOR
1- Região supra-escapular
2- R. supra-espinhosa
3- R. infra-espinhosa
4-R. interescápulo-vertebral
5- R. infra-escapular

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

CIFOSE
Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DAS MASSAS MUSCULARES


MEMBROS SUPERIORES
 Atrofia da musculatura bi e triciptal

 Atrofia das musculaturas de pinçamento


(polegar)

 Menor força de apreensão

 Menor competência em ingerir os alimentos

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

Atrofia das
musculaturas do
pinçamento

Depleção grave de
tecido muscular no
dorso da mão, na
região entre o
polegar e o
indicador

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SINAL DE
CONCHA

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


MUSCULO ADUTOR DO
POLEGAR ATROFIADO
SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Atrofia do membro
superior

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DAS MASSAS MUSCULARES


MEMBROS SUPERIORES – OCO AXILAR
- Torna-se mais profundo

- Dificulta a mensuração da temperatura


corporal

- Resulta em aferições de hipotermia ou mesmo


na subvalorização da febre

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

OCO AXILAR
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição
VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

Órgãos conforme as
regiões do abdome

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME


 Normal ou plano

 Escavado

 Distendido

 Globoso

 Avental, pendular ou ptótico

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME


 Escavado
 Paciente já está privado de alimentos há muito tempo,
perde toda a reserva calórica, portanto, apresenta
menor imunidade celular

 Paciente menor apetite, perda de peso, flacidez por


perda do tônus do ânulo superior do umbigo –

 Sinal de umbigo de chapéu

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

Sinal de umbigo de chapéu

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME


 Distendido

 Paciente pode estar desnutrido mas


apresenta abdome distendido

 Abdome rígido durante a palpação

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME

Abdome Distendido: Hemangioma hepático gigante


Semiologia da Nutrição

Distensão da metade inferior


gravidez, tumor de ovário, retenção
urinária
Semiologia da Nutrição
VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME
 Globoso

 Umbigo Saliente: hérnia umbilical, ascite,


tumor.

 Umbigo Retraído: obesidade, distensão por


gases

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

Abdome globoso com umbigo


saliente – Ascite Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição

Abdome globoso com umbigo


saliente – Ascite Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição

Abdome globoso com umbigo


saliente – Hérnia Umbilical Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Semiologia da Nutrição

Abdome globoso com umbigo retraído - obesidade

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


A. Abdome globoso com umbigo retraído:
obesidade, distensão por gases.

B. Abdome globoso com umbigo saliente:


ascite, tumor, hérnia umbilical.

C. Abdome escavado: desnutrição,


diarreia, vômitos incoercíveis.

D. Distensão da metade inferior: gravidez,


tumor de ovário, retenção urinária.

E. Distensão do terço inferior: gravidez,


fibroma ou mioma uterino, retenção
urinária.
F. Distensão da metade superior: dilatação
gástrica, cisto de pâncreas, carcinomatose
Semiologia da Nutrição

VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME


 Avental, pendular ou ptótico

 Obesidade de grau elevado, sendo consequência do


acúmulo de tecido gorduroso na parede abdominal

 A parede abdominal pende “como um avental” sobre


as coxas do paciente

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição
VERIFICAÇÃO DO EXAME DO ABDOME
 Avental, pendular ou ptótico

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

EXAME DOS MEMBROS INFERIORES


 Atrofia da musculatura das coxas – na porção interna:
perda da massa muscular - Maior fraqueza nas pernas –
preferência decúbito dorsal – infecções respiratórias,
regurgitação e broncoaspiração

 Paciente quando fecha a perna, encostando os joelhos,


que há um “vale” formado pela perda da massa muscular
na porção medial

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

EXAME DOS MEMBROS INFERIORES

 Atrofia da musculatura das panturrilhas – atrofia mais


precoce no processo de desnutrição protéico-calórica,
principalmente nos pacientes graves em UTI’s

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Atrofia do membro
inferior

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Depleção moderada de tecido muscular na região de


quadríceps

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748
Três ventres musculares que formam a panturrilha: o
gastrocnêmio medial, o gastrocnêmio lateral e o solear.
Semiologia da Nutrição

PESQUISA DE EDEMA
 Está relacionado com a presença de hipoproteinemia –
hipoalbuminemia

 Valores de proteínas totais inferiores a 5,0 g/dL ou de


albumina menores que 2,5 g/dL são capazes de gerarem
edema

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

PESQUISA DE EDEMA
 Pressão suave e contínua sobre a face anterior da perna
contra a estrutura óssea

 Se o paciente ficar muito tempo em ortostatismo (em pé)


ou sentado deveremos procurar o edema nos membros
inferiores começando pelos tornozelos

 Se o paciente persiste maior tempo acamado, o local


examinado deverá ser a região lombossacra

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

PESQUISA DE EDEMA
 Procura-se a presença de uma depressão tecidual que
demorará algum tempo até que volte ao normal

 Sinal é chamado de Cacifo ou Sinal de Godet

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Sinal de
Cacifo

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Sinal de
Cacifo

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO
UNHAS MACIAS OU
CURVADAS

Deficiência de Ferro

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

UNHAS AMARELADAS

Deficiência de
Vitamina E

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

UNHAS QUEBRADIÇAS

Deficiência de Biotina

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

UNHAS COM MANCHAS


BRANCAS

Deficiência de Zinco

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

UNHAS COM LINHAS


FINAS DE SANGUE

Endocardite
Vasculite

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


SEMIOLOGIA DA NUTRIÇÃO

UNHAS ARREDONDADAS
E AZULADAS

Problemas
Cardiovasculares

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748


Semiologia da Nutrição

“O diagnóstico de desnutrição protéico-calórico


deve ser feito com cautela e sempre associado com
os diversos métodos de avaliação”

Referência
DUARTE, A.C.G. Avaliação nutricional: Aspectos clínicos e
laboratoriais. São Paulo: Atheneu, 2007

Prof. Esp. Fábio Vasconcelos – CRN 748

Você também pode gostar