Você está na página 1de 5

Congregação Presbiteriana do Jardim Paulistano

Domingo, 11 de julho de 2010, XV do Tempo Comum, ano C.

ORDEM LITÚRGICA

RITOS INICIAIS
Chamado à Adoração

Saudação e Invocação

Oficiante: Caríssimos irmãos, boa noite. Que a graça e a paz de Nosso


Senhor Jesus Cristo sejam sobre nós, que atendemos ao chamado de Deus
para adorá-lo em espírito e em verdade, com nossas vozes, com nossos
corações e mentes, e com todo o nosso ser. Nós estamos na Casa do Senhor,
e na condição de Corpo de Cristo, de Igreja do Senhor Jesus, confiados na
promessa de que ele está conosco onde dois ou três se reúnem em seu
nome, nós nos reunimos agora em nome do Pai, do Filho e do Espírito
Santo. Amém.

Oração do Dia
De pé.

Oficiante: De pé, oremos. Deus Todo-Poderoso, em quem reside a


plenitude de toda a graça, a majestade e a glória que cabem àquele que
criou os céus e a terra; tu, que conheces todos os corações, que sondas todos
os pensamentos, para quem segredo algum está em oculto, purifica as
nossas almas, corpos e corações com a luz do teu Santo Espírito, e cria em
nós a disposição de rendermos a ti a adoração de que tu és digno; inspira em
nós o amor e o temor do teu santo e bendito Nome e aceita este culto que
agora rendemos a ti, por amor de teu Filho amado, Nosso Senhor Jesus
Cristo. Amém.

Leitura Responsiva Salmo 84

Hino de Adoração NC 04 – Culto à Trindade

Penitência

Sentados.
Leitura Colossenses 1.1-12
Convite à Penitência

Oficiante: O Apóstolo S. Paulo, ao escrever à Igreja de Colossos, estava se


dirigindo a uma igreja que ele não conhecia. Ela não tinha sido fundada por
ele, mas por Epafras, que provavelmente se converteu ao cristianismo em
uma igreja paulina e depois mudou-se para Colossos. Essa igreja passava por
uma série de dificuldades doutrinárias. Havia uma influência muito forte
em Colossos de seitas judaicas legalistas, sincretizadas com a religião grega.
Então havia uma crendice popular naquela cidade, de que anjos, deuses e
espíritos maus podiam interferir na vida das pessoas, inclusive dos crentes, e
que a única forma de evitar isso era vivendo uma vida de ascetismo.
Ascetismo é a crença de que podemos atingir uma vida de pureza e
santidade por nossas próprias forças, praticando boas obras, evitando comer
ou beber certas coisas, fazendo ou deixando de fazer certas coisas, indo ou
deixando de ir a certos lugares, guardando o sábado, enfim, fazendo obras
que nos tornem “mais puros” espiritualmente.

Epafras, então, vai até Paulo, que estava preso em Roma, contar o que estava
acontecendo e pedir orientação para resolver esse problema. Paulo escreve a
carta aos Colossenses para rebater essa falsa doutrina, essa religião legalista
que estava se infiltrando na Igreja, para afirmar que Cristo é suficiente para
vencer, na verdade, que Cristo já venceu essas forças, esses “principados e
potestades” espirituais, e que uma vez confiados nele, nós estamos seguros;
e que, pelo contrário, essa preocupação com “forças espirituais” é uma
forma de idolatria, pois é preencher nossas mentes com preocupações que
não são nossas, mas pertencem a Deus.

Nos versículos 9 a 12, Paulo ora pela Igreja, rogando a Deus para que a
preserve no bom caminho, crescendo no conhecimento da graça de Deus,
dando graças a ele porque nos fez idôneos à herança dos santos na luz
(versículo 12), ou seja, nos tornou herdeiros de Cristo, condição da qual
nenhuma outra força espiritual pode nos tirar.

Nós temos agora a oportunidade de confessar os nossos pecados, de modo


que, firmados não em regras legalistas, mas na graça de Cristo,
perseveremos no caminho da sua vontade para a vida eterna.

Preparando os nossos corações em espírito de contrição e penitência,


cantemos o hino nº 68.

Hino Penitencial NC 68 – Necessidade


De pé.

Confissão Silenciosa
Sentados.

Oficiante: Prostrados e em silêncio, confessemos a Deus os nossos pecados.


Confissão Pública

Absolvição II Co. 5.17


De pé.

Oficiante: De pé, ouçamos a promessa de Deus: “E, assim, se alguém está


em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram
novas.” Nosso Deus de bondade e de misericórdia, promete o perdão dos
pecados àqueles que os confessam com humildade e fé. Assim sendo, que o
Senhor tenha misericórdia de nós, perdoe os nossos pecados e nos preserve
por sua graça no Caminho da vida eterna. Amém.

Saudação da Paz Rm. 5.1

Oficiante: Romanos 5.1 nos diz: “Justificados, pois, mediante a fé, temos
paz com Deus por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo.” Testemunhemos
dessa reconciliação que Deus promove conosco e entre nós, saudando-nos
uns aos outros com a paz do Senhor.

Cânticos de Louvor

Oficiante: Reconciliados com Deus e uns com os outros, temos a


oportunidade de render ao Senhor sacrifícios de louvor e ação de graças.
Cantemos ao Senhor com júbilo, cânticos de louvor ao seu santo Nome.

LITURGIA DA PALAVRA

Leitura do Evangelho S. Lucas 10.25-37


De pé.

Oração por Iluminação

Oficiante: Oremos. Deus Eterno, o teu Santo Evangelho foi lido e agora
será proclamado ao teu povo. Tem misericórdia de nós; concede-nos
entendimento por meio de teu Santo Espírito para apreender e
compreender a tua Santa Palavra; inscreve-a nos nossos corações e instila
em nós o amor pelos teus mandamentos, e concede-nos viver segundo o teu
querer, todos os dias de nossas vidas, até a consumação dos séculos. Por
Cristo Jesus, Nosso Senhor. Amém.

Sermão
Sentados.

Confissão de Fé Credo Apostólico


De pé.
AÇÃO DE GRAÇAS

Convite ao Ofertório

Oficiante: Como conseqüência da fé que nos é dada por Nosso Senhor, nós
recebemos a graça de podermos contribuir para o seu reino, com nossas
vidas e com o fruto de nosso trabalho. Aqueles que se dispuserem a restituir
a Deus parte do muito que ele nos tem dado, poderão consagrá-la a Deus
enquanto cantamos o hino nº 62.

Hino do Ofertório NC 62 – Hino de Gratidão

Consagração das Ofertas

RITOS FINAIS

Avisos Comunitários

Oração de Intercessão e Envio

Oficiante: Santo Deus e Pai de Misericórdias, nós te rendemos graças pelo


culto que foi prestado, pela oportunidade que tu nos deste de louvarmos ao
teu Nome e de ouvirmos a tua Santa Palavra.

Nós rogamos a ti que contemples com misericórdia a tua Santa Igreja por
todo o mundo, para que ela possa cumprir fielmente a Grande Comissão e
engrandecer o teu reino na terra. Lembra-te do Supremo Concílio da Igreja
Presbiteriana do Brasil, que se reúne nesta semana. Sê com nosso
presidente, Rev. Roberto Brasileiro, e com o representante de nosso
Presbitério, Rev. Ronaldo Sathler. Concede que as decisões que serão
tomadas não sejam fruto de meros arranjos e acordos políticos, mas reflitam
a tua vontade para esta Igreja.

Sê com todas as autoridades que o Senhor constituíste sobre nós; o


Presidente da República, o Governador do Estado e o Prefeito Municipal;
nossos Senadores, Deputados e Vereadores, e todos os Ministros,
Magistrados e Juízes, de modo que a tua justiça se faça por meio deles na
terra. E que neste ano eleitoral tu instiles do temor do Senhor sobre todos
os candidatos, especialmente os que serão eleitos.

Lembra-te, ó Deus, desta congregação e de nossa igreja-mãe no Centro, e de


cada um de seus membros. Concede saúde aos enfermos de corpo e de
alma, abre oportunidades aos desempregados, supre os necessitados e
concede que permaneçamos fiéis no culto ao teu Nome, perseverantes na
tua Santa Palavra e na comunhão dos teus Sacramentos.
Guarda teu servo, o Rev. Samuel, ministro desta congregação, em seu
período de férias. Restaura-lhe as forças para que regresse seguro e
perseverante na condução do teu rebanho, para a honra e glória do teu
santo Nome.

Tudo isto nós pedimos confiados nos méritos de Nosso Senhor Jesus Cristo,
que nos ensinou a orar, dizendo:

A Oração do Senhor

Todos: Pai Nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome.
Venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no
céu. O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. Perdoa as nossas dívidas,
assim como nós perdoamos os nossos devedores. E não nos deixes
cair em tentação, mas livra-nos do mal, pois teu é o reino, o poder e a
glória para sempre. Amém.

Nunc Dimittis Lc. 2.29-32

Oficiante: Despede agora em paz, ó Deus, os teus servos, segundo a tua


Palavra, pois nossos olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante
de todos os povos: luz para revelação aos gentios e para a glória do teu povo
de Israel.

Amém Tríplice

Despedida

Oficiante: Amados do Senhor, que a bênção do Deus Todo-Poderoso, Pai,


Filho e Espírito Santo, sejam conosco, hoje e para todo o sempre. Amém.

Envio

Oficiante: Vamos em paz e que o Senhor nos abençoe e nos acompanhe.