Você está na página 1de 5

Turma A, Grupo 3

Trabalho laboratorial nº 2: Circuito RC-Série

Gonçalo Grilo (EM L48557)


Riaan Rasga (EM L47004)

Universidade de Évora, UC: Física Geral II, Docente: Graça Carraça (18/10/2021)

Objetivo:
Neste trabalho experimental fez-se uma montagem(fig.1) para se obter dois gráficos
(uma curva e uma reta) de descarga de um condensador e com o objetivo de
determinar a constante RC.

Introdução:
Um circuito RC é um circuito elétrico com uma resistência e um condensador
montados em série. A resistência elétrica é caraterizada pela dificuldade que um
condutor elétrico oferece à passagem de corrente. Um condensador é um
componente capaz de armazenar cargas elétricas. O condensador inicialmente não
esta carregado. Mas quando o interruptor é fechado, estabelece-se uma corrente no
circuito, e o condensador começa a carregar. Quando se muda o interruptor para o
outro lado, o circuito fecha e o condensador começa a descarregar. Esta descarga é
uma curva exponencial que pode ser representada pela equação:
I(t) = I0 e-t/RC

Material:
O material utilizado neste trabalho foi:

− Multímetro digital com função HOLD


− Interruptor
− Cronometro analógico
− Condensador (C=10µF)
− Resistência(10MΩ)
− Fonte de corrente DC (~20V)

Procedimento:
Antes de se fazer a montagem do circuito (fig.1) usando o material disponível, fez-se a
estimação dos valores máximos esperados da diferença de potencial elétrico entre os
terminais do condensador e da intensidade da corrente elétrica. Selecionou-se as
escalas mais adequadas do multímetro e registrou-se o alcance e a resolução do
mesmo, de modo a obtermos medidas mais precisas. De seguida, iniciou-se a
montagem do circuito elétrico. Após a montagem fez-se a verificação da polaridade do
condensador, para não danificar o condensador ou outro material utilizado, e ligou-se
a fonte de tensão e colocou-se o interruptor na posição a. Desta forma estabelece-se
corrente no circuito e o condensador carrega. Quando o condensador atingiu a sua
carga máxima, mudou-se o interruptor para a posição b, para o condensador
descarregar e registrou-se diferentes pares de (I, t).

Dados:
Alcance do cronómetro: 30 s; Resolução do cronómetro: 0.1 s

t(s) I(µA)
0 17.18
5 11.67
10 7.67
15 4.87
20 3.22
25 2.14
30 1.38
35 0.89
40 0.60
45 0.40
50 0.27
55 0.19
60 0.14
65 0.09
70 0.07
75 0.05
80 0.04
85 0.03
90 0.03
95 0.02
100 0.02
105 0.02
110 0.01 Tabela 1 e gráfico 1 e 2: exponencial e linear
115 0.01
t(s) I(µA)
0 16.59
2 14.90
4 10.54
8 9.05
10 7.48
12 6.19
14 5.32
16 4.41
18 3.79
20 3.03
22 2.61
24 2.25
26 1.88
28 1.56
30 1.35
32 1.13
34 0.98
36 0.81
38 0.71
40 0.60
42 0.50
44 0.44
46 0.37
48 0.31
50 0.27
52 0.20
54 0.18
56 0.16
60 0.13
62 0.11
64 0.10
66 0.08
70 0.07
72 0.06
74 0.06
76 0.05
78 0.04
80 0.04
85 0.03
90 0.03
95 0.03
100 0.02
Tabela 2 e gráfico 3 e 4: exponencial e linear
t(s) I(µA)
0 16.93
2 14.83
4 12.71
6 10.9
8 9.01
10 7.45
12 6.40
14 5.30
16 4.39
18 3.79
20 3.13
22 2.70
24 2.24
26 1.87
28 1.61
30 1.34
32 1.16
34 0.97
36 0.68
42 0.51
44 0.43
46 0.36
48 0.32
50 0.27
52 0.23
54 0.20
56 0.17
58 0.15
60 0.13
62 0.11
64 0.10
66 0.08
68 0.07
70 0.06

Tabela 3 e gráfico 5 e 6: exponencial e linear


S(ln(I)) -29.6889 S(ln(I)) -21.1705 S(ln(I)) -21.1705
St 1878 St 1679 St 1679
S(ln(I) t) -3547.67 S(ln(I) t) -2953.63 S(ln(I) t) -2953.63
St2 114889 St2 97689 St2 97689
Δ 1298328 Δ 1088519 Δ 1088519
σln(I) 0.092164127 σln(I) 3.786441106 σln(I) 3.786441106
σln(I0) 0.027415947 σln(I0) 1.134321153 σln(I0) 1.134321153
σ(1/RC) 0.000524197 σ(1/RC) 0.022953198 σ(1/RC) 0.022953198

Tabelas 4,5,6: Dados da regressão linear

Apresentação de resultados e conclusão:


O trabalho prático permitiu verificar/examinar, através dos dados e valores obtidos,
que a corrente elétrica durante a carga e descarga de um condensador tem um
comportamento exponencial, com uma taxa de variação maior nos momentos iniciais
que reduz ao longo do tempo.
Pela análise dos valores obtidos e cálculos feitos, obtivemos diferentes valores de RC.
RC1= 15.1745; RC2=13.9276; RC3=13.1752;
De forma geral fizemos 7 tentativas de descarga do condensador, e as 4 primeiras
serviram de treino. Sendo assim, as últimas 3 tentativas foram as mais certas e
também as que mais pares de t e I conseguimos. Isto porque para fazermos uma
análise de uma curva exponencial da descarga do condensador, precisamos do maior
número possível de valores, principalmente os primeiros valores que são muito
significativos. Na primeira tabela, o intervalo de tempo foi de 5 segundos, e com isso
perdemos bastantes valores que seriam mais significativos, daí o valor de RC estar
mais afastado que os outros dois valores, onde utilizamos um intervalo de tempo de
aproximadamente 2 segundos.

Você também pode gostar