Você está na página 1de 18

ABNT/CB-003

PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26


ABR 2016

Atmosferas explosivas
Parte 26: Equipamento com nível de proteção de equipamento (EPL) Ga

APRESENTAÇÃO
Projeto em Consulta Nacional

1) Este Projeto de Revisão foi elaborado pela Comissão de Estudo de Requisitos Gerais de
Equipamentos “Ex”, Equipamentos com Invólucros à Prova de Explosão (Ex “d’), Imersão em
Areia (Ex “q”), Imersão em Óleo (Ex “o”), Encapsulamento em Resina (Ex “m”), Equipamentos
Elétricos com Nível de Proteção de Equipamento (EPL) Ga e Luminárias para Capacetes para
Minas Sujeitas a Grisu (CE-003:031.002) do Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-003),
nas reuniões de:

28.04.2015 26.05.2015 02.07.2015

a) É previsto para cancelar e substituir a edição anterior (ABNT NBR IEC 60079-26:2008),
quando aprovado, sendo que nesse ínterim a referida norma continua em vigor;

b) É Previsto para ser idêntico à IEC 60079-26:2014, Ed. 3.0, que foi elaborada pelo
Technical Committee Equipment for Explosive Atmospheres (IEC/TC 31), conforme
ISO/IEC Guide 21-1:2005;

c) Não tem valor normativo.

2) Aqueles que tiverem conhecimento de qualquer direito de patente devem apresentar esta
informação em seus comentários, com documentação comprobatória;

3) Tomaram parte na sua elaboração:

Participante Representante

BARTEC Leandro Pinheiro Santos


BLINDA Carlos Faria
CROUSE-HINDS Victor Germano
EATON/CROUSE-HINDS/BLINDA Osvaldo Pires de Araújo
MELFEX Luís Fernando Ouro Preto

© ABNT 2016
Todos os direitos reservados. Salvo disposição em contrário, nenhuma parte desta publicação pode ser modificada
ou utilizada de outra forma que altere seu conteúdo. Esta publicação não é um documento normativo e tem
apenas a incumbência de permitir uma consulta prévia ao assunto tratado. Não é autorizado postar na internet
ou intranet sem prévia permissão por escrito. A permissão pode ser solicitada aos meios de comunicação da ABNT.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

NAVILLE José Aparecido da Silva


NUTSTEEL Fábio Cândido
NUTSTEEL Darlan Catharino
NUTSTEEL Jacicléa Gomes
Projeto em Consulta Nacional

PETROBRAS Roberval Bulgarelli


REEME ILUMINAÇÃO João Paulo da Silva
SEW Daniel Martin Paganini
TRAMONTINA Edmilson Mitiura
SOUL CONSULTORIA Márcio Pinto Santos
UL DO BRASIL Denise Ferreira
UL DO BRASIL Eduardo Galera
WEG Eribert Augusto Neves

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Atmosferas explosivas
Parte 26: Equipamento com nível de proteção de equipamento (EPL) Ga

Explosive atmospheres
Projeto em Consulta Nacional

Part 26: Equipment with equipment protection level (EPL) Ga

Prefácio Nacional

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização. As Normas


Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos
de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE), são
elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas pelas partes interessadas no tema objeto da
normalização.

Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras da Diretiva ABNT, Parte 2.

A ABNT chama a atenção para que, apesar de ter sido solicitada manifestação sobre eventuais direitos
de patentes durante a Consulta Nacional, estes podem ocorrer e devem ser comunicados à ABNT a
qualquer momento (Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996).

Ressalta-se que Normas Brasileiras podem ser objeto de citação em Regulamentos Técnicos. Nestes
casos, os Órgãos responsáveis pelos Regulamentos Técnicos podem determinar outras datas para
exigência dos requisitos desta Norma.

A ABNT NBR IEC 60079-26 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-003), pela
Comissão de Estudo de Requisitos Gerais de Equipamentos “Ex”, Equipamentos com Invólucros à
Prova de Explosão (Ex “d’), Imersão em Areia (Ex “q”), Imersão em Óleo (Ex “o”), Encapsulamento
em Resina (Ex “m”), Equipamentos Elétricos com Nível de Proteção de Equipamento (EPL) Ga e
Luminárias para Capacetes para Minas Sujeitas a Grisu (CE-003:031.002). O Projeto circulou em
Consulta Nacional conforme Edital nº XX, de XX.XX.XXXX a XX.XX.XXXX.

Esta Norma é uma adoção idêntica, em conteúdo técnico, estrutura e redação, à IEC 60079-26:2014,
Ed. 3.0, que foi elaborada pelo Technical Committee Equipment for Explosive Atmospheres (IEC/TC 31),
conforme ISO/IEC Guide 21-1:2005.

Esta segunda edição cancela e substitui a edição anterior (ABNT NBR IEC 60079-26:2008), a qual
foi tecnicamente revisada.

Esta edição inclui as seguintes modificações significativas com relação à edição anterior:

Tipo
Explicação da significância Modificações Modificações
Seção
das modificações menores ou Extensão técnicas
editoriais maiores
Notas removidas 1 X
Referência aos equipamentos
1 X
associados removida

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Tipo
Explicação da significância Modificações Modificações
Seção
das modificações menores ou Extensão técnicas
editoriais maiores
Referências à normalização
Projeto em Consulta Nacional

3 X
adicional incluída
Requisitos contra riscos
de ignição mecânicos e
eletrostáticos removidos 4.1 X
(agora cobertos na
ABNT NBR IEC 60079-0)
Requisitos para a elementos
de separação detalhados com 4.1.3.2 X
relação a influências externas
Segurança intrínseca Ex ia,
como único tipo de proteção, 4.2.2
incluindo equipamentos X
associados, removida (agora (Ed. 2)
coberta pelo EPL)
Encapsulamento Ex ma,
como único tipo de proteção, 4.2.3
X
removido (agora coberto pelo (Ed. 2)
EPL)
Condições a) e b) interligadas
com um “e” e desta forma os
requisitos para “junta à prova
de explosão” foram removidos
nas seções seguintes. Ambos 4.3 X
os requisitos já cobertos pelos
elementos de separação e
pelas conexões ao processo
normalizadas
Conexão ao processo requer
uma junta suficientemente
4.3 X
fechada: IP66 adicionado
alternativamente ao IP67
Requisito para componente
condutivo isolado removido 4.4
X
(agora coberto na (Ed. 2)
ABNT NBR IEC 60079-0)
Requisitos para invólucros
não condutivos removidos 4.5
X
(agora cobertos na (Ed. 2)
ABNT NBR IEC 60079-0)

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Tipo
Explicação da significância Modificações Modificações
Seção
das modificações menores ou Extensão técnicas
editoriais maiores
Ensaio de paredes divisórias
Projeto em Consulta Nacional

de acordo com 4.1.3.2 b) é 5.2 C1


especificado com mais detalhes
Removido exemplo de
marcação para equipamentos 6.2 b) X
associados
NOTA 3 com um exemplo adicional
6.2 X
adicionado

Especificação do material da
partição de parede requerida
7 X
nas instruções (também
requerida em 4.1.3.2)
Método alternativo de avaliação Anexo A
de risco removido (é agora X
introduzido de forma geral) (Ed. 2)

NOTA As modificações técnicas são relacionadas para indicar a significância das modificações técnicas
nas normas IEC revisadas, mas estas não formam uma listagem completa de todas as modificações com
relação à edição anterior.

Explanação dos tipos de modificações:

A) Definições

1) Modificações menores ou editoriais

●● Clarificação

●● Redução de requisitos técnicos

●● Modificação técnica menor

●● Correções editoriais

Estas são alterações que modificam requisitos de uma forma editorial ou com alteração técnica menor.
Estas incluem alterações de texto para a clarificação de requisitos técnicos sem qualquer modificação
técnica, ou a redução de um nível de requisito existente.

2) Extensão: adição de opções técnicas

Estas são modificações que incluem um novo requisito técnico ou modificam requisitos técnicos
existentes, de forma que novas opções sejam apresentadas, mas sem o aumento dos requisitos
para equipamentos que tenham sido totalmente em conformidade, de acordo com a edição anterior
da norma. Desta forma, estas modificações não necessitam ser consideradas para produtos em
conformidade com a edição anterior.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

3) Modificação técnica maior

●● Inclusão de requisitos técnicos

●● Aumento dos requisitos técnicos


Projeto em Consulta Nacional

Estas são modificações dos requisitos técnicos (inclusão, aumento do nível ou remoção), feitas
de uma forma que um produto em conformidade com a edição anterior nem sempre será capaz
de atender aos requisitos apresentados na edição seguinte. Estas modificações necessitam ser
consideradas para produtos em conformidade com a edição anterior. Para estas modificações,
informações adicionais são apresentadas na Seção B) a seguir.

NOTA Estas modificações representam o estado atual do conhecimento tecnológico. Entretanto, estas
modificações não necessitam normalmente possuir uma influência sobre equipamentos já colocados no
mercado.

B) Informações sobre a retrospectiva de “Modificações técnicas maiores”

C1: Introdução dos ensaios de tipo para elementos de separação, de acordo com “4.1.3.2 b)”.

O Escopo desta Norma Brasileira em inglês é o seguinte:

Scope
This Part of ABNT NBR IEC 60079 specifies alternative requirements for construction, test and marking
for electrical equipment that provides Equipment Protection Level (EPL) Ga when single standardised
Types of Protection (e.g. Ex “ia”, Ex “ma”, Ex “da”) cannot be applied. This Standard also applies to
equipment mounted across a boundary where different Equipment Protection Levels may be required.

EXAMPLE Equipment installed in the wall of a storage vessel containing Zone 0 (requiring EPL Ga) inside
an area defined as Zone 1 (requiring EPL Gb).

This electrical equipment, within the operational parameters specified by the manufacturer, ensures
a very high Level of Protection that includes rare malfunctions related to the equipment or two
malfunctions occurring independently of each other.

NOTE A malfunction may result from a failure of the component parts of the electrical equipment or from
anticipated externally applied influences. Two independent malfunctions which may occur more frequently
and which, separately, would not create an ignition hazard but which, in combination, could create a potential
ignition hazard, are regarded as occurring together to form a rare malfunction.

This Standard supplements and modifies the general requirements of ABNT  NBR  IEC  60079-0.
Where a requirement of this standard conflicts with a requirement of ABNT  NBR  IEC  60079-0, the
requirement of this Standard takes precedence.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Atmosferas explosivas
Parte 26: Equipamento com nível de proteção de equipamento (EPL) Ga

1 Escopo
Projeto em Consulta Nacional

Esta Parte da ABNT NBR IEC 60079 especifica os requisitos alternativos para a fabricação, ensaios


e marcação de equipamentos elétricos que proporcionem nível de proteção de equipamento (EPL)
Ga, quando um único tipo de proteção “Ex” normalizado (por exemplo, Ex “ia”, Ex “ma”, Ex “da”) não
puder ser aplicado. Esta Norma também se aplica aos equipamentos montados em uma fronteira
onde diferentes níveis de proteção de equipamento podem ser requeridos.

EXEMPLO Um equipamento “Ex” instalado em uma parede de um tanque de armazenamento contendo


Zona 0 (requerendo equipamentos com EPL Ga), no interior de uma área definida como Zona 1 (requerendo
equipamentos com EPL Gb).

O equipamento elétrico, operando dentro de seus parâmetros especificados pelo fabricante, assegura
um nível de proteção muito alto (Ga), que inclui maus funcionamentos raros do equipamento ou dois
maus funcionamentos que possam ocorrer independentemente um do outro.

NOTA Um mau funcionamento pode resultar de uma falha de partes do componente do equipamento
elétrico ou de influências aplicadas externamente. Dois maus funcionamentos que possam ocorrer
frequentemente e que, separadamente, não poderiam criar um risco de ignição, mas que, em combinação,
poderiam criar um risco potencial de ignição, são relacionados como ocorrendo em conjunto para formar um
mau funcionamento raro.

Esta Norma suplementa e modifica os requisitos gerais da ABNT  NBR  IEC  60079-0. Quando um
requisito desta Norma conflitar com um requisito da ABNT NBR IEC 60079-0, prevalece o requisito
desta Norma.

2 Referências normativas
Os documentos relacionados a seguir são indispensáveis à aplicação deste documento. Para refe-
rências datadas, aplicam-se somente as edições citadas. Para referências não datadas, aplicam-se
as edições mais recentes do referido documento (incluindo emendas).

ABNT NBR IEC 60079-0, Atmosferas explosivas – Parte 0: Requisitos gerais

ABNT NBR IEC 60079-1, Atmosferas explosivas – Parte 1: Proteção de equipamentos por invólucro


à prova de explosão “d”

ABNT NBR IEC 60079-11, Atmosferas explosivas – Parte 11: Proteção de equipamentos por segurança


intrínseca “i”

IEC 60695-11-10, Fire hazard testing – Part 11-10: Test flames – 50 W horizontal and vertical flame
test methods

ABNT NBR IEC 60529, Graus de proteção para invólucros de equipamentos elétricos (código IP)

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 1/12


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

3 Termos e definições
Para os efeitos deste documento, aplicam-se os termos e definições da ABNT  NBR  IEC  60079-0
e o seguinte.
NOTA Definições adicionais aplicáveis às atmosferas explosivas podem ser encontradas na
ABNT NBR IEC 60050-426.
Projeto em Consulta Nacional

3.1
elemento de separação
elementos mecânicos no interior do equipamento, que separam diferentes partes do equipamento
com diferentes EPL
NOTA Um elemento de separação consiste em uma partição mecânica, que pode ser combinada com
uma junta à prova de explosão ou uma ventilação natural.

4 Requisitos para projeto e construção


4.1 Medidas de proteção contra os riscos de ignição de circuitos elétricos
4.1.1 Generalidades

O equipamento deve atender aos requisitos de 4.1.2 ou 4.1.3 no evento de uma falha de um meio
de proteção de um equipamento, pela apresentação de um segundo meio de proteção independente.
NOTA 1 Tipos de proteção de acordo com o EPL  Ga não requerem um segundo meio de proteção
independente, por exemplo, Ex  “ia” (ABNT  NBR  IEC  60079-11), Ex “ma” (ABNT  NBR  IEC  60079-18) e
Ex “da” (ABNT NBR IEC 60079-1).

Conexões elétricas e cabos permanentemente conectados do equipamento situado no interior de uma


área que requer equipamentos com EPL Ga devem estar de acordo com o mesmo nível de proteção
requerido por esta Norma, por exemplo, um cabo adequado para EPL Gb contendo circuitos não
Ex “ia” adicionalmente protegidos por um eletroduto ou cabo para instalação à prova de explosão
adequado para EPL Gb provido com uma proteção de fuga à terra.
NOTA 2 Estão sob consideração na IEC 60079-14 o detalhamento de cabos e de requisitos de instalação
para tipos de proteção aceitáveis como atingindo EPL Ga, além de circuitos intrinsecamente seguros.

NOTA 3 Devido aos riscos de ignição que podem surgir de falhas ou transientes de correntes circulantes
no sistema de equalização de potencial, a isolação galvânica das conexões do equipamento aos sistemas de
potência e de controle, de acordo com 4.1.2 e 4.1.3, é comumente aplicada, de forma a minimizar os efeitos
das correntes de falha na malha de transientes de equalização de potencial, pela utilização de equipamentos
de proteção elétrica, como os monitores sensíveis de fuga à terra.

4.1.2 Aplicação de dois tipos de proteção independentes, proporcionando EPL Gb

O equipamento elétrico deve atender aos requisitos de dois tipos de proteção independentes que
proporcionem EPL  Gb. Se um tipo de proteção falhar, o outro tipo de proteção deve continuar a
funcionar. Os tipos de proteção independentes não podem apresentar um modo de falha comum,
exceto quando especificado nesta seção. Tipos de proteção combinados proporcionando EPL Gb
devem depender de diferentes princípios físicos de proteção.
NOTA 1 Um exemplo de um modo de falha comum é se um invólucro Ex “d” contendo componentes
centelhantes for utilizado no interior de um invólucro Ex “e”. Se o invólucro Ex “d” for comprometido, então
os arcos internos que possam ser formados dentro deste invólucro podem também comprometer o invólucro
Ex “e”.

2/12 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

NOTA 2 Na combinação de Ex “d” e Ex “q”, ambos dependem de evitar a propagação de chama (mesmo
princípio de proteção física) e pode não ser útil em combinação. Na prática, algumas combinações podem
não ser úteis, por exemplo, a combinação de imersão por óleo “o” e preenchimento em areia “q”.

Onde tipos combinados de proteção são utilizados, deve ser possível para cada tipo de proteção
ser ensaiado individualmente (ver 5.1).
Projeto em Consulta Nacional

Os dois tipos de proteção devem ser avaliados utilizando a condição de falha mais crítica do outro
tipo de proteção. Quando combinando segurança intrínseca, tipo de proteção “ib”, com outros tipos de
proteção, o segundo tipo de proteção deve ser avaliado com a condição de falha mais crítica aplicada
ao circuito intrinsecamente seguro. A dissipação térmica deve ser considerada no caso de uma falha
de um tipo de proteção.

Quando utilizando dois tipos de proteção, os quais dependem do mesmo parâmetro (por exemplo, a
distância de isolação combinando Ex “ib” com Ex “e”), o requisito mais restritivo dos tipos de proteção
deve ser aplicado.

Se dois tipos de proteção forem combinados, os quais ambos dependem do invólucro, um dos
seguintes requisitos deve ser atendido:

 a) se dois invólucros forem utilizados (um totalmente inserido dentro de outro), cada invólucro deve
atender aos requisitos do respectivo tipo de proteção; ou

 b) se somente um invólucro for utilizado, o invólucro e os prensa-cabos devem atender aos requi-
sitos do ensaio de impacto da ABNT NBR IEC 60079-0, utilizando os valores do Grupo I.

São apresentados a seguir exemplos de combinações de dois tipos de proteção relevantes


independentes:

—— transmissores indutivos (por exemplo, chaves de proximidade, sensores elétricos de posição)


com intrinsecamente seguro “ib” envolvido por encapsulamento “mb”. As conexões para circuitos
intrinsecamente seguros “ib” podem ser protegidas por segurança aumentada “e”;

—— uma luminária projetada como segurança aumentada “e”, que pode estar incorporada em um
invólucro à prova de explosão “d”;

—— transdutores de medição com intrinsecamente seguro “ib” e um invólucro à prova de explosão “d”;

—— equipamento com circuitos elétricos intrinsecamente seguros “ib”, adicionalmente protegido por
um preenchimento de areia “q”;

—— válvulas eletromagnéticas com encapsulamento “mb”, envolvidas por um invólucro à prova


de explosão “d”;

—— segurança aumentada “e”, com equipamento pressurizado “pxb”.

4.1.3 Aplicação de um tipo de proteção fornecendo EPL Gb e um elemento de separação

4.1.3.1 Generalidades

O equipamento que é montado através de ou formando parte de uma parede de separação para uma
área que requer EPL Ga e contendo circuitos elétricos que não atendam ao EPL Ga deve atender pelo
menos a um dos tipos de proteção proporcionando EPL Gb. Adicionalmente, o tipo de proteção deve
conter um elemento de separação mecânica como parte do equipamento para separar os circuitos
elétricos do equipamento da área que requer EPL Ga.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 3/12


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Se o tipo de proteção falhar, o elemento de separação deve:

 a) impedir a propagação da chama através do equipamento dentro da área requerendo EPL Ga,

 b) manter suas características de segurança,


Projeto em Consulta Nacional

 c) não exceder a máxima temperatura de superfície da classe de temperatura especificada


do equipamento (ver 5.3).

4.1.3.2 Paredes divisórias

Paredes divisórias devem ser construídas de:

 a) metal resistente à corrosão, vidro ou cerâmica,

 b) outros materiais, dos quais possa ser verificado se proporcionam o mesmo nível de segurança.
Neste caso, o número do certificado deve incluir um sufixo “X” de acordo com os requisitos
de marcação da ABNT NBR IEC 60079-0.

Se a espessura da parede for menor do que 1 mm, o número do certificado deve incluir um sufixo “X”
de acordo com os requisitos de marcação da ABNT NBR IEC 60079-0, e a condição especial para
uso seguro indicada no certificado deve indicar que o material não pode estar sujeito às condições
ambientais que podem afetar adversamente a parede divisória.

Se a parede divisória estiver sob tensão vibracional constante (por exemplo, membranas vibratórias),
o limite mínimo de resistência na máxima amplitude deve ser definido na documentação (ver Seção 7).
Devido à pressão de processo, cargas mecânicas ou temperaturas especificadas, a parede divisória
não pode prejudicar o Tipo de Proteção.

Uma parede com espessura menor do que 1 mm é permitida somente em combinação com segurança
intrínseca “ib”, ou uma junta à prova de explosão ou ventilação natural (ver 4.1.3.3). Para materiais do
tipo vidro ou cerâmica, é requerida uma espessura mínima de 1/10 do diâmetro/dimensão máxima,
porém não inferior a 1 mm.

Adicionalmente aos requisitos de 4.1.3.1 a 4.1.3.3, paredes divisórias metálicas com espessura
≥ 1 mm podem ser fornecidas com buchas adequadas para os condutores (ver Figura 1).

Para evitar uma concentração crítica de gás explosivo na atmosfera difundido para a área que
requeira EPL  Ga para o interior do invólucro contendo os circuitos elétricos, a taxa do vazamento
através da bucha de passagem deve ser baixa, quando comparada com a taxa de vazamento do
invólucro para a atmosfera livre. Por exemplo, isto pode ser feito utilizando um invólucro-padrão com
grau de proteção IP67 de acordo com a ABNT NBR IEC 60529, uma bucha com taxa de vazamento
equivalente à taxa de vazamento de hélio, menor do que 10-2 Pa ×  l/s (10-4  mbar  ×  l/s), a uma
diferença de pressão de 105 Pa (1 bar). Isto pode ser feito, por exemplo, utilizando uma bucha de vidro
ou cerâmica, como mostrado na Figura 1.

4/12 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Luva metálica, resistente à corrosão


(espessura da parede ≥ 1 mm)

Bucha de isolação (por exemplo vidro


derretido, cerâmica metalizada)
≥ 10 mm
Projeto em Consulta Nacional

Área de menor
risco
Área Circuito Ex “ia” Circuito “ia”
requerendo Circuito
não “ia”
EPL Ga (por exemplo Circuito de alimentação não “ia”
Parede divisória Ex “e”)
Soldado
(t ≥ 1 mm) (Junta ≥ 1 mm)

Equipamento elétrico

Figura 1 – Exemplo de parede divisória com uma bucha para condutor


considerada à prova de difusão de gás

4.1.3.3 Requisitos dependendo da espessura da parede divisória

As combinações de elementos de separação e de medidas adicionais de proteção dependem


da espessura da parede, t, da parede divisória como descrito a seguir e mostrado na Tabela 1:

 i) Para paredes divisórias homogêneas com espessura ≥  3  mm, não são requeridas medidas
adicionais de proteção.

 ii) Para paredes divisórias homogêneas com espessura de 3 mm > t ≥ 1 mm, um tipo de proteção
proporcionando EPL  Gb é requerido (ver exemplo a) da Tabela 1). Uma parte homogênea do
invólucro de um equipamento com um tipo de proteção proporcionando EPL  Gb pode formar
uma parede divisória, mesmo para tipos de proteção que dependam do invólucro, desde que o
equipamento não contenha uma fonte capaz de ignição, por exemplo, contatos expostos (ver
exemplo a) da Tabela 1). Se o equipamento contiver uma fonte capaz de provocar ignição,
como por exemplo, contatos expostos (ver exemplo a) da Tabela 1). Se o equipamento contém
uma adicionalmente uma fonte de ignição em operação normal, uma junta à prova de explosão
(exemplo b) da Tabela 1) ou um interstício ventilado com ar (exemplo c) da Tabela 1) é também
requerido;

 iii) Atrás de paredes divisórias de 1  mm >  t ≥  0,2  mm, uma das seguintes medidas de proteção
é requerida:

—— Tipo de Proteção segurança intrínseca “ib”, de acordo com a ABNT  NBR  IEC  60079-11
(exemplo a) da Tabela 1); ou

—— Tipo de Proteção proporcionando EPL  Gb em combinação com uma junta à prova de


explosão (exemplo b) da Tabela 1); ou

—— Tipo de Proteção proporcionando EPL  Gb em combinação com um interstício ventilado


com ar e uma junta à prova de explosão (exemplo c) da Tabela 1).

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 5/12


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Para uma parede divisória com t < 0,2 mm (por exemplo, membranas), uma junta à prova de explosão
e um tipo de proteção proporcionando EPL Gb são requeridos (exemplo b) da Tabela 1). Se o equi-
pamento contiver uma fonte de ignição em operação normal (por exemplo, por contatos expostos),
adicionalmente é requerido um interstício ventilado com ar (exemplo c) da Tabela 1).
NOTA No contexto desta seção, “homogêneo” significa uma membrana construída de um único pedaço
de material sem qualquer inserção, como buchas de passagem.
Projeto em Consulta Nacional

Tabela 1 – Elementos de separação

Requisitos dependendo da espessura, t, da parede divisória


i) t ≥ 3 mm: sem requisitos adicionais

Tipo de construção ii) iii) iv)


3 mm > t ≥ 1 mm 1 mm > t ≥ 0,2 mm t < 0,2 mm
(requerida marcação (requerida
“X”) marcação “X”)
a) Parede divisória
Tipo de proteção
Área requerendo
um EPL menor
EPL Gb
Área
que Ga e sem fonte
requerendo
de ignição sob Tipo de proteção
EPL Ga
condição normal intrinsecamente Não permitido
Equipamento
Parede elétrico
de operação seguro “ib”
divisória (por exemplo,
sem contatos
expostos)

b) Parede divisória + junta


Tipo de proteção
Área requerendo
Área
um EPL menor
EPL Gb
requerendo que Ga e
EPL Ga
Tipo de proteção EPL Gb sem fonte de
Parede Equipamento ignição sob
divisória a elétrico condição normal
de operação (por
Junta a
exemplo, sem
contatos expostos)
c) Parede divisória +
ventilação
Área requerendo
um EPL menor
Área
que Ga
exigindo Tipo de proteção EPL Gb
EPL Ga
(Junta a) Tipo de proteção
e
EPL Gb
Parede Equipamento junta à prova de explosão (pontilhada)
divisória a elétrico

Ventilação
natural

a Junta à prova de explosão e parede divisória são intercambiáveis na ordem de sequência.

6/12 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

4.1.3.4 Parede divisória combinada com uma junta à prova de explosão

Juntas suplementando paredes divisórias devem atender:

 a) aos requisitos da ABNT NBR IEC 60079-1; para determinar as características da junta, volume


livre do invólucro contendo circuitos elétricos devem ser considerados; ou
Projeto em Consulta Nacional

 b) uma construção, onde o mesmo nível de segurança que para a) possa ser demonstrado.

NOTA Por exemplo, uma bucha cilíndrica em PTFE, comprimida no ajuste adequado para o interior
de um invólucro metálico por um comprimento ≥ 40 mm. Uma junta permanentemente comprimida com
um comprimento de pelo menos 17 mm é também adequada (por exemplo, utilizando uma bucha cônica
PTFE comprimida por uma mola).

Componentes não metálicos em elementos de separação devem atender aos requisitos da


IEC 60695-11-10, categoria de inflamabilidade V-0, e possuir resistividade química equivalente, por
exemplo, à do vidro, cerâmica, PTFE não reciclado ou resina epóxi para aplicações petroquímicas.

4.1.3.5 Parede divisória combinada com um espaço com ventilação natural de ar

A ventilação deve assegurar que, sob as condições de processo mais severas especificadas pelo
fabricante e os vazamentos previstos, é evitado um acúmulo de materiais inflamáveis no equipamento.
Sob condições atmosféricas do processo, a ventilação é suficiente para todos os gases, vapores e
névoas, se o comprimento do espaçamento de ar for ≥ 10 mm e a perfuração efetiva na circunferência
for de pelo menos 50  %. Adicionalmente aos requisitos de 4.1.3.1 a 4.1.3.3, paredes divisórias
metálicas com espessura ≥ 1 mm e espaçamento de ar adequado podem ser fornecidas, por exemplo,
com uma junta de eixo cilíndrica à prova de explosão de acordo com a ABNT  NBR  IEC  60079-1
(ver Figura 2). Neste caso, o espaçamento de ventilação deve possuir um comprimento mínimo
de 10 mm ou um comprimento igual ao diâmetro do eixo, o que for maior.

a
≥ 10 mm
Perfuração > 50 %

Área de menor
Ventilação risco
Eixo natural Por exemplo
Área
requerendo motor elétrico
Ex “d” Circuito de
EPL Ga Parede divisória alimentação não “ia”
( ≥ 1 mm)

Junta de eixo cilindrica à prova de explosão de


acordo com a IEC 60079-1

a Requerido para ventilação suficiente.

NOTA A junta de eixo cilíndrica no interior da parede divisória, como mostrado na Figura 2, não é uma
junta suplementar, como indicado em 4.1.3.4.

Figura 2 – Exemplo de um elemento de separação


com uma junta de eixo cilíndrica e ventilação natural

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 7/12


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

4.2 Equipamento com partes móveis

4.2.1 Aquecimento por atrito

Se o equipamento contiver partes móveis, a elevação de temperatura devido ao aquecimento


por atrito pode ocorrer sob condições normais de operação ou condição de falha. Isto deve ser levado
Projeto em Consulta Nacional

em consideração quando da determinação da temperatura máxima de superfície.

4.2.2 Danos provenientes de falhas das partes móveis

No caso de uma falha de partes móveis, os tipos de proteção não podem ser adversamente afetados.

4.2.3 Metais leves

Não é permitida a fricção em operação ou de impacto entre partes do equipamento fabricadas de metais
leves ou suas ligas (com concentrações acima dos limites apresentados na ABNT NBR IEC 60079-0),
com partes do equipamento fabricadas de ferro ou aço. Operacionalmente, é permitido a fricção ou o
impacto entre dois metais leves.

NOTA Metais leves incluem, por exemplo, alumínio, magnésio, titânio ou zircônio.

4.3 Conexão com o processo

Se o equipamento for montado atravessando a parede de fronteira entre uma área requerendo EPL Ga
e uma área de menor risco, a construção deve assegurar que:

 a) atmosferas explosivas de gás não possam ser liberadas de uma área requerendo EPL Ga, criando
uma atmosfera explosiva na área ao redor; e

 b) no caso de uma ignição de uma atmosfera explosiva de gás na área ao redor, não haja propagação
da chama para o interior da área requerendo EPL Ga.

O equipamento deve ser projetado para permitir a instalação, de modo que resulte em uma
junta suficientemente vedada (IP  66 ou IP  67) ou junta à prova de explosão, de acordo com a
ABNT NBR IEC 60079-1 (juntas especificadas para um volume ≤ 100 cm3), entre a área de menor
risco e a área requerendo EPL Ga.

NOTA 1 Por exemplo, é considerado adequado um equipamento com um elemento de separação integrado
de acordo com 4.1.3 ou com grau de proteção IP 67, de acordo com a ABNT NBR IEC 60529, entre a área
que requeira um EPL Ga e a área de menor risco que requeira um EPL “menor”.

Conexões ao processo devem estar de acordo com uma norma internacional ou Norma Brasileira
equivalente.

NOTA 2 Exemplos de conexões ao processo que são consideradas adequadas incluem:

 a) flanges industriais padronizadas estanques a gás;

 b) conexões padronizadas de tubulações estanques a gás;

 c) conexões roscadas padronizadas estanques a gás.

8/12 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Se, para fins funcionais, uma abertura for requerida na parede divisória da área requerendo EPL Ga
(por exemplo, amostragem de produtos químicos na conexão de abertura e cordas-guia para sondas),
instruções para o usuário são requeridas na documentação, para indicar o risco de liberação de gás
inflamável e a entrada de chama (ver Seção 7).

NOTA BRASILEIRA Foi publicada, em fevereiro de 2015, a IEC TS 60079-40, Explosive atmospheres


Projeto em Consulta Nacional

– Part 40: Requirements for process sealing between flammable process fluids and electrical systems, que
apresenta requisitos para a selagem entre o equipamento elétrico e o processo.

5 Ensaios de tipo
5.1 Tipos de proteção padronizados
Equipamentos nos quais tipos de proteção proporcionando EPL Gb são aplicados devem ser submetidos
a verificações e ensaios de tipo, como especificado nas respectivas normas. Se a combinação de
dois tipos EPL Gb, de acordo com 4.1.2, for aplicada, os dois tipos de proteção devem ser ensaiados
independentemente.

5.2 Elementos de separação


Elementos de separação de acordo com 4.1.3 devem ser ensaiados de tal maneira que os parâmetros
operacionais (por exemplo, limites de pressão ou temperatura) informados pelo fabricante sejam
verificados.

Paredes de separação, de acordo com “4.1.3.2 b)”,

—— que sejam expostas a pressões operacionais, devem ser submetidas ao ensaio de resistência
térmica indicado na ABNT NBR IEC 60079-0, seguido do ensaio de pressão. O ensaio de pressão
deve ser realizado na pressão operacional máxima durante 1 min, sem apresentar vazamentos;

—— que sejam expostas a esforços constantes de vibração, devem ser verificadas no limite
especificado de resistência vibracional (ciclos), na amplitude máxima e nos limites de temperatura
especificados.

5.3 Avaliação de temperatura


Para avaliação de temperatura, duas falhas independentes devem ser levadas em consideração.

Isto se aplica também aos elementos de separação de quaisquer espessuras combinados ou parcial-
mente formados por equipamento com um tipo de proteção proporcionando EPL Gb.

6 Marcação
6.1 Generalidades
O equipamento deve ser marcado com o EPL e de acordo com o tipo de proteção, como definido
na norma aplicável.

Equipamento destinado à instalação na fronteira entre uma área que requer EPL  Ga e uma área
de menor risco deve possuir ambos os EPL marcados na plaqueta, separados por uma barra “/”.
Se o grupo ou a classe de temperatura do equipamento for diferente nos dois Tipos de Proteção, a
designação completa de cada característica nominal deve ser utilizada e separada por um espaço.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 9/12


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Onde mais de um tipo de proteção é utilizado de acordo com 4.1.2, os símbolos para os Tipos de
Proteção devem estar unidos com um “+”.

6.2 Exemplos de marcação

 a) Equipamento protegido por dois Tipos de Proteção, que é destinado a estar completamente
Projeto em Consulta Nacional

instalado no interior de uma área que requer EPL Ga, por exemplo:

Ex d+e IIB T4 Ga

 b) Equipamento que está instalado na fronteira entre uma área que requer EPL Ga e uma área de
menor risco, ambos os EPL são marcados na plaqueta, separados por uma barra “/”, por exemplo:

Ex d IIC T6 Ga/Gb

ou

Ex ia/d IIC T6 Ga/Gb

NOTA 1 Equipamento intrinsecamente seguro “ia”, proporcionando EPL Ga com um invólucro à prova
de explosão Ex “d”, proporcionando EPL Gb.

ou

Ex d+e / d IIB T4 Ga/Gb

NOTA 2 Dois Tipos de Proteção independentes, à prova de explosão “d” e segurança aumentada “e”,
proporcionando EPL Ga com um compartimento à prova de explosão “d”, proporcionando EPL Gb.

ou
Ex ia IIC T4 / Ex d IIB T6 Ga/Gb
NOTA 3 Um sensor intrinsecamente seguro, proporcionando EPL  Ga adequado para o Grupo  IIC
e possuindo uma classe de temperatura T4 e um compartimento à prova de explosão, proporcionando
EPL Gb adequado para o Grupo IIB, possuindo uma classe de temperatura T6.

7 Instruções
7.1 Elementos de separação

Para equipamentos de acordo com 4.1.3, as instruções de acordo com a ABNT NBR IEC 60079-0


devem especificar adicionalmente os seguintes detalhes, de forma a permitir que o usuário confirme
sua adequabilidade com a aplicação em particular:

—— o material da parede de separação;

—— se a espessura de parede for inferior a 1 mm, as instruções devem indicar que o material não pode
estar sujeito às condições ambientais que possam afetar adversamente a parede de separação;

—— se a parede de separação estiver submetida a esforços vibracionais constantes (por exemplo,


membranas vibratórias), o limite de resistência mínimo na amplitude máxima;

—— para paredes de separação de acordo com 4.1.3.2 b): o material e as propriedades mecânicas
e térmicas;

10/12 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

—— para elementos de separação de acordo com 0: o material dos componentes não metálicos
nos elementos de separação e seus limites de resistência mecânica e térmica;

—— para elementos de separação de acordo com 4.1.3.5, para evitar obstruções da ventilação natural,
por exemplo, pela presença de poeira.
Projeto em Consulta Nacional

7.2 Conexão ao processo

Se uma abertura for requerida na parede da fronteira da área requerendo EPL Ga, o risco da liberação
do gás inflamável e a entrada de chama devem ser especificados.

NOTA BRASILEIRA Foi publicada, em fevereiro de 2015, a IEC TS 60079-40, Explosive atmospheres –


Part  40: Requirements for process sealing between flammable process fluids and electrical systems, que
apresenta requisitos para a selagem entre o equipamento elétrico e o processo.

7.3 Designação do EPL

Se a marcação indicar diversos EPL para o equipamento (por exemplo, Ga/Gb), deve ser especificado
que partes do equipamento estão de acordo com os diferentes EPL.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 11/12


ABNT/CB-003
PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR IEC 60079-26
ABR 2016

Bibliografia

ABNT NBR IEC 60050-426, Vocabulário eletrotécnico internacional – Parte 426: Equipamento para


Atmosferas explosivas
Projeto em Consulta Nacional

ABNT NBR IEC 60079-7, Atmosferas explosivas – Parte 7: Proteção de equipamento por segurança


aumentada “e”

ABNT  NBR  IEC  60079-14, Atmosferas explosivas – Parte  14: Projeto, seleção e montagem
de instalações elétricas

ABNT NBR IEC  60079-18, Atmosferas explosivas – Parte 18: Proteção de equipamento por
encapsulamento “m”

12/12 NÃO TEM VALOR NORMATIVO

Você também pode gostar