Você está na página 1de 8

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

Anne Coutinho Vicenti

Prof. Luiz Fernando Framil Fernandes

Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI

Licenciatura em Educação Física LEF 1136 – Estágio II

27/04/21

RESUMO

O paper do estágio buscará trazer como abordagem a Educação Física

escolar, como levar o que aprendemos durante a faculdade para dentro da escola.

Também trará o âmbito da Saúde e Qualidade de vida, que pode ser propiciada aos

alunos através da Educação Física. Os benefícios desta prática no desenvolvimento

infantil, cultural, psicossocial, cognitivo e fisiológico. A importância do professor, os

desdobramentos da prática no dia-a-dia e o embasamento teórico fomentando o

trabalho observado.

Palavras-chave: Saúde, Qualidade de vida, Educação Física.

1 INTRODUÇÃO

Benefícios da Educação Física escolar e saúde. Promoção de saúde e qualidade de vida. Este
projeto tem grande importância no âmbito escolar, pois a realidade social atual em que a tecnologia está
predominando o interesse de crianças e adolescentes, apresenta uma grande demanda neste sentido,
como futuros educadores temos a responsabilidade de trabalhar a educação física não apenasvisando
esportes competitivos mas também a saúde e a qualidade de vida dos alunos. A educação física escolar é
muito associada erroneamente a uma visão de grupo de alunos homogêneo, em que todo são capazes
de buscar o alto rendimento competitivo.

Com este relatório pretendo relatar a vivência do estágio, visando a


correlação com uma das áreas de concentração que é a educação física, saúde e

qualidade de vida. Analisar criticamente o funcionamento das aulas observadas,

levando em consideração a importância deste estágio. Conhecer o ambiente da


escola e estabelecer uma familiaridade com a prática da educação física.

O paper está dividido em: Área de concentração que é a delimitação do tema

e fundamentação teórica, onde serão expostas as teorias que foram base da minha

observação crítica. Logo após relatarei sobre a minha visão da vivência do estágio

de observação, como foram as aulas e o funcionamento delas, a entrevista

realizada com a professora de Educação Física. Depois disto exponho minhas

impressões e aprendizados pessoais e referências.

2 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Benefícios da educação Física escolar para a saúde. Promoção de saúde e

qualidade de vida:

A educação física faz parte da grade curricular em escolas brasileiras, dada a

sua importância no desenvolvimento biopsicossocial e cultural de crianças e

adolescentes. A partir disso educação física é implementada nas escolas dando

ênfase aos esportes competitivos, durante a fase de escolarização:

Em uma sociedade, onde significativa proporção de pessoas

adultas contribuem substancialmente para o aumento das

estatísticas associadas às doenças crônico-degenerativas em

conseqüência de hábitos de vida não-saudáveis,

principalmente no que se relaciona com a prática de atividade

física, parece existir fundamento lógico para a modificação daorientação oferecida às aulas de educação
física para um

enfoque de educação para a saúde.(Guedes,1999,p.1)

A educação física tem compromisso com a melhoria da qualidade de vida, o

educador deve buscar aproximar seus alunos da prática do exercício físico, a

conscientização dos benefícios da atividade física para a vida, visando o estímulo a

prática regular de exercícios físicos para melhorar a qualidade de vida. Assim além

de benefícios fisiológicos, culturais e psicossociais ao aluno, o educador ainda


estará o influenciando a um estilo de vida mais saudável e autônomo, ou seja, o

aluno será influenciado a praticar atividades físicas também fora da escola e até

mesmo quando adulto:

O professor deve contextualizar os conteúdos da disciplina à

realidade de seus alunos, no sentido de torná-los críticos frente

às suas condições de vida. Ao discutir com eles os diversos

fatores, além dos exercícios físicos, que influenciam na sua

qualidade de vida (a falta de espaços públicos para a prática de

exercícios, a dificuldade de acesso ao lazer, as más condições

de trabalho,transporte,educação etc), contribuirá para a

desmistificação da relação equivocada que vem se

reproduzindo entre este neologismo e o exercício físico,

ampliando a relação de compromisso da Educação Física

como veículo de educação para a saúde.(Devide, 2002, p.5)

O professor é peça fundamental neste contexto, por isso deve estar

estruturado com uma consistente instrumentação teórica, mas não a única

necessária para o sucesso, por isso deve entender que tem participação parcial no

processo, em consequência de outros vários fatores da vida em sociedade como

determinantes sociais, econômicos, políticos e ambientais:

A prática de exercícios físicos, portanto, não pode ser encarada

como a solução para todos os problemas de saúde ou para agarantia de uma melhor qualidade de vida
das pessoas.Faz-se

necessário ampliar as representações sociais que professores

de Educação Física têm a respeito da Educação Física, da

saúde e da sua relação com a profissão, pois fundamentam

seu trabalho profissional e têm contribuído para perpetuar a

noção de causalidade entre o exercício e a saúde, e também

entre um estilo de vida ativo e uma boa qualidade de vida.


(Devide, 2002, p.6)

3 VIVÊNCIA DO ESTÁGIO

As aulas que acompanhei ocorreram no turno da tarde, com alunos dos anos

iniciais ( do primeiro ao quarto ano). Através do estágio pude observar a rotina da

escola, as regras internas, e seu funcionamento na prática.

No primeiro dia observado estava chovendo, então a professora decidiu por

realizar uma atividade em sala de aula, utilizou massinhas de modelar, trabalhando

com a criatividade e a imaginação dos alunos, dando um tema e eles pensavam o

que iriam fazer para representar o tema escolhido. Como visto na fundamentação

teórica : “ O professor deve contextualizar os conteúdos da disciplina à realidade de

seus alunos, no sentido de torná-los críticos frente às suas condições de

vida”(DEVIDE,2002).

Percebi que mesmo estando em sala, os alunos participaram da atividade

proposta a eles, cada um tinha sua dificuldade em alguns pontos, alguns se

destacavam mais por ter habilidade em fazer a tarefa mais rápido,outros com pouco

mais de dificuldade mas com pouco de ajuda conseguiram executar as tarefas

solicitadas pela professora.

Em um outro dia, a professora levou as crianças para o pátio,com intuito de

trabalhar o equilíbrio e a coordenação motora, alguns dos benefícios da prática da

educação física na escola, mostrando a eles exercícios com cordas, saltos e corrida.

Primeiramente ela fez o aquecimento em roda estimulando assim o desenvolvimentocultural e


psicossocial dos alunos, logo após colocou uma corda de um lado a outro,

e dividiu a turma em cores para que não fossem todos juntos pular a corda,

conforme eles iam pulando a professora aumentava a altura da corda.

Em outro momento ela fez com que eles ficassem em duas filas e teriam que

correr de um lado a outro da quadra e bater na mão do colega que estavam

esperando pra fazer o mesmo trajeto e assim consecutivamente. Assim propiciando


que eles competirem entre si, por fim ela deu aos alunos um tempo livre para que

eles brincassem como desejavam, uns jogaram futebol e outros pularam corda.

Com outra turma a professora fez duplas e trabalhou com bola (feita de

meia pela professora),direcionando que um integrante da dupla ficasse de um lado

da quadra e o outro do outro lado,nas laterais da quadra, assim um tinha que

arremessar a bola para o outro da dupla. Os alunos inicialmente executaram a

tarefa de forma coordenada, depois de um tempo eles não queriam mais jogar,

então a professora propôs com que eles fossem para a pracinha, muitos foram para

os brinquedos como balanço, escorrega e outros foram colher flores ou brincar com

areia com o contato da natureza promovendo a qualidade de vida.

Professora: Adão Nunes

Escola: E.E.E.M Eldorado do sul

1- Relate sua trajetória na educação física:

Com quantas e quais turmas trabalha hoje? Qual a faixa etária dos alunos?

Eu trabalho com a Educação Física à 7 anos, comecei com crianças bem

pequenas, berçário. Mas já trabalhei com todas as faixas etárias. Hoje trabalho em

duas escolas, com turmas do Ensino Médio.

2-Qual a importância, na sua opinião, de trabalhar na escola através da educação

física a promoção da saúde e da qualidade de vida dos alunos?

Basicamente a qualidade de vida, física, mental. No desenvolvimento da

criança, a Educação Física engloba muita coisa, se uma pessoa não consegue ter

disciplina na aula de Educação Física dificilmente terá na sua vida fora dali.3- Quais desafios você
encontra para a construção de um espaço para a promoção

da saúde e qualidade de vida no âmbito escolar?

O maior desafio é a condição financeira dos alunos, muitos alunos não tem

um tênis para vir na aula de Educação Física, para praticar um esporte, ficam com

vergonha e não vem nas aulas.


4- Como é para você a relação das crianças e adolescente atualmente no que se

refere a atividade física e a tecnologia (youtube, smartfone, jogos)?

Com certeza a Educação Física fica para trás das tecnologias na preferência

dos alunos, os adolescentes adoram celular, youtube. Acabam ficando

desinteressados, muitos alunos acabam usando óculos por causa do celular, aí não

querem fazer a aula por causa dos óculos.

5- Como sabemos, um grande problema público atualmente é a obesidade (que

desencadeia várias patologias) em crianças e adolescentes, decorrentes da falta de

atividade física e má alimentação, visto que a qualidade de vida e a saúde estão

implicadas nisso. Como é essa relação para você? E como isso é trabalhado nas

suas aulas?

A obesidade, está um pouco ligada a pergunta anterior, ele ficam muito tempo

no computador, no celular, são adolescentes sedentários. Além da alimentação não

equilibrada, então o que eu faço é tentar fazer com que eles se interessem, explico

sobre saúde, hábitos saudáveis.

6- Como se dá a relação entre a saúde e a qualidade de vida dentro da escola?

Visto que a atividade física é ainda mais importante para alunos com necessidades

especiais sejam elas cognitivas ou físicas.

comentar sobre a entrevista.

A escola não dá todo o preparo, tu tem que estudar, tem que buscar, é muito

importante que estudantes deficientes físicos ou mentais de alguma forma façam

algum exercício.7- Como ocorrem as aulas para que os adolescentes se interessem por fazer algum

tipo de esporte, exercício ou atividade física?

Os adolescentes normalmente são muito grupais, então automaticamente no

ínicio da aula já se dividem com seus amigos e realizam atividade juntos,


competindo e ajudando uns aos outros, também realizo atividades gerais em que

toda a turma precisa participar de uma só vez, mas mesmo assim eles sempre se

aproximam dos amigos e fazem as “panelinhas”.

8- Anteriormente você comentou que não trabalha a noite nesta escola, pois os

alunos do turno da noite são dispensados da Educação Física por trabalharem

durante o dia. Como você acredita que isso impacta na qualidade de vida desses

jovens? Você acredita que os alunos levam para fora da escola o que aprendem

aqui, e usam para sua saúde e qualidade de vida no período pós escola?

Impacta de forma negativa, eles já ficam muito estressados trabalhando e

estudando e com a falta de tempo já não praticam mais nenhuma atividade, a

Educação Física ajudaria muito nessa questão até para tirar um pouco o estresse

liberando endorfina. Eu acredito que os alunos aprendem e levam para sua vida fora

daqui, me esforço bastante para mostrar a importância da Educação Física na vida

deles.

4 IMPRESSÕES DO ESTÁGIO

Esta vivência no estágio foi de grande importância na minha trajetória de

estudante de licenciatura em educação física pois, pude estar em contato direto

com o corpo docente de uma escola e saber na prática como é executada a

educação física em ambiente escolar,

A educação física tem grande importância para saúde e bem estar das

crianças e adolescentes. Aprendendo que mesmo não tendo muito suporte na

maioria das vezes nas escolas, devemos nos adaptar e achar uma forma adequada

de passar o conhecimento para os alunos da forma com que eles entendam que

disciplina, comprometimento,igualdade e respeito pode ser passado pelo exercício

físico também.
REFERÊNCIAS

Devide, Fabiano Pries, Educação Física, Qualidade de Vida e Saúde: campos de

interseção e reflexão sobre intervenção. Movimento [online] 2002, a 8

(maio-agosto): [Acessado em: 21 de setembro de 2018] Disponível em:

<http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=115318043007> ISSN 0104- 754X

Guedes, Dartagnan Pinto, Educação para a Saúde mediante Programas de

Educação Física Escolar. MOTRIZ - Volume 5, Número 1, Junho/1999: [[Acessado

em: 21 de setembro de 2018] Disponível em:

http://www.ceap.br/material/MAT06102009215702.pdf

TAFNER, Elisabeth Penzlien; SILVA, Everaldo. Metodologia Científica. Indaial:

UNIASSELVI, 2013.

Você também pode gostar