Você está na página 1de 49

Aula 3

Componentes
químicos da célula

Cleoni dos Santos Carvalho


ELEMENTOS QUÍMICOS DAS ESTRUTURAS VIVAS

• Carbono (C)
• Hidrogênio (H)
• Oxigênio (O)
• Nitrogênio (N)
• Fósforo (P)
• Enxofre (S)
• Cálcio (Ca)
• Potássio (K)
• Microelementos (Zn, Co, Se, Cu, etc)

Todos os organismos tem uma origem evolutiva comum e, todos participam dos
mesmos processos e intermediários químicos.
C o n f e r é n c i a s p q. A Vida dos Elementos Químicos. JOSÉ J. G. MOURA
ÁGUA
• Organismos em geral são constituídos por 70% de água;

• Reações dos organismos vivos ocorrem em meio aquoso;

• A CONFORMAÇÃO, e portanto a FUNÇÃO das


macromoléculas biológicas é determinada pelas
PROPRIEDADES FÍSICAS DA ÁGUA;

• Participa de muitas reações químicas;

• Constitui a FONTE PRIMORDIAL de elétrons


para redução de CO2 nas plantas, gerando carboidratos
e O2;

Água: abundante
nos seres vivos.
Algumas características da molécula de água:

Molécula de H2O: é polar

O: átomo muito eletronegativo


H: átomo pouco eletronegativo
Eletronegatividade: afinidade por
elétrons

Propriedades

• Ângulo de 104º entre os hidrogênios;

• Forma ligações de hidrogênio;

• Ligação de hidrogênio = energia relativamente pequena


(20kJ/mol; 1 J=0.2390 cal ).
LIGAÇÕES DE HIDROGÊNIO

δ+ Ligação de Hidrogênio

δ– Hidrogênio
Oxigênio
Molécula orgânica

• Associações polares fracas entre hidrogênios de uma


molécula e o átomo eletronegativo de outra molécula;

• Responsáveis pelas propriedades físicas da água


como fluidez, pontos de congelamento e ebulição.
ESTRUTURA DO GELO

Ligações de hidrogênio
entre moléculas de água
dão força coesiva que faz
a água líquida à
temperatura ambiente e
sólida à baixas
temperaturas

Água líquida (H2O)n


Ligações de hidrogênio
estáveis

Possui um sistema cristalino muito aberto admitindo espaços nos quais não são
preenchidos por moléculas, resultando na menor densidade do gelo, em relação à
água líquida.
LIGAÇÕES DE HIDROGÊNIO
Cada molécula de H2O pode fazer no máximo 4 ligações de H
com outras moléculas de H2O ao mesmo tempo.
O O
H H H H
O
H H
O O
H H H H
H2O no estado sólido (gelo): 4 ligações H/H2O
H2O no estado líquido: 3,4 ligações H/H2O
H2O no estado gasoso: 1-2 ligações H/H2O

A AGUA É UM SOLVENTE POLAR


INTERAÇÕES HIDROFÓBICAS

Branco: H;
Vermelho: O

Proteínas, pigmentos, algumas vitaminas, esteróides e fosfolipídeos de


membrana.
Além de dissolver moléculas orgânicas polares, a água também
é um excelente solvente para sais, como o sal de cozinha,
NaCl: as moléculas de água aglomeram-se ao redor de cada
íon, separando-os.

Dissolve sais como o NaCl pela hidratação e


estabilização dos íons Na+ e Cl-, enfraquecendo as
interações eletrostáticas entre eles.
 As substâncias que se dissolvem na água são chamadas hidrofílicas e as que
não se dissolvem na água são chamadas hidrofóbicas (são apolares – ex:
lipídios).

 A insolubilidade tem um papel importante para as células: graças a ela, as


células mantêm-se íntegras, delimitadas por membranas ricas em lipídios.
LIGAÇÕES DE HIDROGÊNIO
PODEM SER FORMADAS
ENTRE VÁRIOS GRUPOS
POLARES

As ligações de hidrogênio não são


exclusivas para moléculas de
água.
Componentes moleculares de uma célula Escherichia coli

“o que vale para E.coli tambem vale para um elefante” (Jacques Monod, 1954).

Número
Ribossomos= menores que os das células
eucariontes, mas tem a mesma função = síntese

aproximado de
de proteínas a partir do RNAm.
Componentes Peso total de
Nucleóide= contém
único DNA circular.
um
moleculares célula espécies
Pilli
(%) moleculares
(fimbrias)=
pontos de diferentes
adesão em
outras células.
Água 70 1
Flagelo= Proteínas 15 3.000
movimentos
celulares Ácidos nucleicos
DNA 1 1-4
RNA 6 > 3.000
Polissacarídeos 3 10
Envelope
celular= Lipídeos 2 20
Variável com o
tipo celular. Subunidades 2 500
monoméricas e
intermediárias
Íons orgânicos 1 20

Lehninger, A.L., Nelson, D.L. & Cox, M.M. 2011. Princípios de Bioquímica. 5ª ed., Ed. Sarvier, São Paulo.
HIERARQUIA MOLECULAR DA VIDA
• C, H, N, O, P

• Funções orgânicas: -C-OH, C=O, COOH,

• Blocos fundamentais: aminoácidos, carboidratos, nucleotídeos, lipídeos

• Macromoléculas

• Organização supramolecular

• Organelas

• Células

• Tecidos

• Organismos

• Comunidades

• Ecossistemas

• Biosfera
ORGANIZAÇÃO HIERÁRQUICA DAS
CÉLULAS
MACROMOLÉCULAS BIOLÓGICAS (BIOPOLÍMEROS)

MACROMOLÉCULA MONÔMERO FUNÇÃO


BIOLÓGICA

PROTEÍNAS Aminoácidos (aa) Estrutura celular,


transporte de
metabólitos,
receptores, enzimas…
POLISSACARÍDEOS Monossacarídeos Fontes de energia,
(Carboidratos) (CH2O)n estrutura de
(n=3,4,5,6,7 ou 8)
paredes celulares,
LIPÍDEOS Ácidos graxos Membranas, fontes
(AG), glicerol… de energia,
hormônios.
ÁCIDOS Nucleotídeos Estoque da
NUCLÉICOS informação genética.
Aminoácidos:
subunidades das proteínas

Exceto pela Gly, os aa existem como


isômeros ópticos, nas formas D
(dextrógiros) e L (levógiros) .
Nas proteínas naturais aparece
somente a forma L.
Aminoácidos não-essenciais = aqueles os quais o corpo humano pode sintetizar.
Aminoácidos essenciais = aqueles que não podem ser produzidos pelo corpo humano.
São somente adquiridos pela ingestão de alimentos (vegetais ou animais).

*Condicionalmente
Não essenciais Essenciais
essenciais
Alanina Arginina Histidina
Asparagina Glutamina Isoleucina
Aspartato Glicina Leucina
Glutamato Prolina Lisina
Serina Tirosina Metionina
Cisteína Fenilalanina
Treonina
Triptofano
Valina
*aa que são essenciais apenas em determinadas situações patológicas ou em
organismos jovens e em desenvolvimento = "condicionalmente essenciais".

Estes aa são normalmente fonte de divisão entre os cientistas, havendo os que consideram estes como
essenciais e os que não os consideram essenciais.
Aminoácidos: subunidades das proteínas
Aminoácidos hidrofóbicos
Aminoácidos hidrofílicos

Aminoácidos hidrofílicos Aminoácidos polares com


Aminoácidos ácidos grupos R não carregados

Aminoácidos básicos
Aminoácidos especiais
Peptídeos

Ligação peptídica

Ligação peptídica - ocorre entre


o grupo a-carboxila de um aa e o
grupo a-amino de outro aa.
Estrutura e Função de Proteínas
Enzimas (fazem catálise);

•Proteínas estruturais (rigidez estrutural à célula);

•Proteínas de transporte (controlam fluxo de material);

•Proteínas reguladoras (sensores e comutadores da


atividade enzimática);

•Proteínas de sinalização (transmitem os sinais externos


para o interior da célula –ex. receptores celulares);

•Proteínas motoras (provocam movimento).


Primária (sequência)

Secundária (dobramento local)

Terciária (dobramento)

Quaternária (organização multimérica)

Supramolecular (arranjos em grande escala)


Estrutura primária

Sequência linear de aa.

•Peptídeo = cadeia curta.


•Polipeptídeo= cadeias longas.

•O tamanho da proteína pode ser


expresso pela sua massa em daltons
ou seu peso molecular (sem unidade).
CARBOIDRATOS

• Biomoléculas mais abundantes da


Terra;
• Produzidos por fotossíntese;

• 100 bilhões de toneladas de CO2 e


H2O são convertidos anualmente em
carboidratos;
FUNÇÕES BIOLÓGICAS

• Fonte de energia = organismos heterotróficos;

• Elementos estruturais de paredes celulares


(bactérias e plantas);

• Lubrificantes, reconhecimento e coesão entre as


células;

• Moléculas sinalizadoras em comunicação celular


(glicoconjugados).
Classificação
Os monossacarídeos são aldeídos ou cetonas derivados de
poliidroxiálcoois de cadeia linear contendo pelo menos 3 átomos
de carbono.

Classificados de acordo com a natureza química de seu grupo


carbonila (-C=O) e pelo número de seus átomos de carbono.

Se o grupo carbonila for um aldeído, o açúcar será uma aldose;


se o grupo carbonila for uma cetona, o açúcar será uma
cetose.

Aldeído cetona
Classificação dos carboidratos

- monossacarídeos: formados por apenas


uma unidade glicídica
Ex. glicose, frutose, desoxirribose
- dissacarídeos: formados por duas
unidades glicídicas
Ex. sacarose, maltose, lactose
- polissacarídeos: formados por muitas
unidades glicídicas
- Ex. amido, glicogênio, celulose
(CH2O)n, sendo n 3,4,5,6 ou 7,
geralmente;

n=5: pentoses são os + comuns...

Todos monossacarídeos
contém grupos hidroxila (-OH)
e um grupo aldeído ou cetona.

Hexoses (n=6)

Aldeído cetona
Dissacarídeos

Reação de condensação

Notarlactose
Exemplos: anômeros α e β...
e sacarose
Polissacarídeos

Carboidratos são estocados como fonte de energia na forma de


polissacarídeos, como glicogênio (animais) e amido (vegetais).
Glicoproteínas e glicolipídeos
LIPÍDEOS = Ácidos graxos
Componentes de membranas celulares
•Duas regiões quimicamente distintas:

Palmitato
(forma ionizada do ácido palmítico)
Diferem no:

•comprimento de suas caudas hidrofóbicas;


•Número e posição das duplas ligações (insaturados).

Servem como reserva

Oleato
Triacilglicerol (forma ionizada do ácido oléico)
Ácidos graxos = exemplos de lipídeos

Função mais importante na célula:

constituir as membranas
celulares, principalmente os
FOSFOLIPÍDEOS;

O fosfolipídeo é uma molécula anfipática!!!


INFORMAÇÃO
BIOLÓGICA

DNA:

O DEPÓSITO DA
INFORMAÇÃO
GENÉTICA
INFORMAÇÃO, ESTRUTURA E FUNÇÃO
(FLUXO DA INFORMAÇÃO BIOLÓGICA)

DNA ESTOQUE DA
INFORMAÇÃO

TRANSFERÊNCIA DA
RNA INFORMAÇÃO

ESTRUTURA
PROTEÍNA (MANIFESTAÇÃO DA
INFORMAÇÃO)

FUNÇÃO
PROTEÍNA ATIVA
BIOLÓGICA
Estrutura do DNA e RNA
Formados por nucleotídeos

• Purinas – Adenina (A) e Guanina (G)


• Pirimidinas – Citosina (C), Timina (T), Uracila (U)

43
Os nucleotídeos contém:

1 grupo fosfato / 1 radical açúcar (ribose, desoxiribose)


/ 1 base purina ou pirimidina.

44
RNA = Ácido ribonucléico
Não possui a base nitrogenada Timina, em seu lugar
está presente a Uracila.

Açúcar = ribose.
Constituída por apenas uma cadeia polinucleotídica.

Há 3 tipos de RNA:

- RNAm – contém a informação genética;


- RNAt – transporta aminoácidos;
- RNAr – Forma os ribossomos.
Vitaminas

 Quimicamente, não
formam uma classe
homogênea, sendo
substâncias com
diferentes origens
químicas.

 Não são proteínas. As


ostras, carne de vaca, ovos, leite,
peixes, cereais, soja...

vitaminas A,D,E e K, por


exemplo, são substâncias
de natureza lipídica.

 O termo vitamina é empregado para substâncias orgânicas


necessárias aos organismos, em pequenas quantidades, e cuja
falta resulta em doenças que decorrem de carências nutricionais.
O corpo humano deve receber as vitaminas através:

- alimentação;
- por administração exógena (injeção ou via oral);
- por aproveitamento das vitaminas formadas pela flora
intestinal.

Compostos orgânicos obtidos em uma dieta normal e


capazes de manter a vida e promover o crescimento
EXERCÍCIOS
1. Que elementos químicos são encontrados nas células?
2. Que tipos de moléculas estão presentes na matéria viva?
3. Em que proporções estão presentes?
4. Por que estas moléculas estão adaptadas as suas funções?
5. Os açúcares complexos, resultantes da união de muitos monossacarídeos, são denominados
polissacarídeos. a) Cite dois polissacarídeos de reserva energética, sendo um de origem animal e outro de
origem vegetal.
6. Complete a frase abaixo marcando em seguida a opção que contém as palavras corretas. Os carboidratos,
também chamados de _________________ ou hidratos de carbono, são moléculas orgânicas que
constituem a principal fonte de energia para os seres vivos. Com exceção do __________, todos os
carboidratos são de origem vegetal, e eles podem ser classificados em monossacarídeos, dissacarídeos e
________________. Os ___________ apresentam átomos de carbono em sua molécula e seus principais
representantes são a glicose, frutose e ___________.
7. As fibras musculares estriadas armazenam um carboidrato a partir do qual se obtém energia para a
contração. Essa substância de reserva se encontra na forma de:
a) Amido; b) Glicose; c) Maltose; d) Sacarose; e) Glicogênio.

8.Os carboidratos, moléculas constituídas, em geral, por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio,
podem ser divididos em três grupos: monossacarídeos, oligossacarídeos e polissacarídeos. A COLUNA
I, a seguir, apresenta três grupos de carboidratos, e a II, alguns exemplos desses carboidratos.
Associe adequadamente a segunda coluna à primeira.
COLUNA I COLUNA II
1. Monossacarídeo ( ) sacarose
2. Oligossacarídeo ( ) desoxirribose
3. Polissacarídeo ( ) amido
( ) quitina
( ) galactose
( ) maltose
Referências
De Robertis, E.D.P. & De Robertis, E.M.F. Bases da biologia celular e molecular. 4ª
ed., Guanabara Koogan. 2006.

Junqueira, L.C.U. & Carneiro, J. Biologia celular e molecular. 8ª ed., Guanabara


Koogan. 2005.

Albert B, Bray D, Lewis J, Raff M, Roberts K, Watson JD 1994. Molecular Biology


of the cell, third edition. Garland Publishing Inc, New York, NY, USA.

BRUCE, A et al.; Biologia Molecular da Célula - 5ª. Ed., Ed. Artmed, 2010.
Lehninger, A.L., Nelson, D.L. & Cox, M.M. 2011. Princípios de Bioquímica. 5ª ed.,
Ed. Sarvier, Sao Paulo.

Voet, D., Voet, J.G. & Pratt, C.W. 2002. Fundamentos de Bioquímica. Ed. Artmed.

Murray, R.K.; Granner, D.K.; Mayes, P. A.; Rodwell, V.W., Harper: Bioquímica.
7ª.ed, São Paulo: Atheneu, 1994.

Você também pode gostar