Você está na página 1de 2

Como o osso quebrado cola de novo?

Bruna Gonçalves
Especial para o Diário

0 comentário(s)

O osso é um dos poucos órgãos do corpo humano capaz de se


regenerar por conta própria, ou seja, o organismo tem a função de
consertá-lo. Mas para que não fique torto e cole no lugar certo, é
preciso ajuda médica, na maioria dos casos. A colocação de gesso ou
faixa nos obriga a ficar sem mexer a parte quebrada e assim não
atrapalhar a ligação.

Mas o grande trabalho fica a cargo do organismo. Ninguém vê, mas


quando quebra, o osso sangra. Isso acontece porque dentro dele há
vasos sanguíneos, que formam um coágulo (espécie de bolsinha de
sangue), manifestando-se na pele na forma de um hematoma (que
provoca mancha escura). Como o sangue para de circular naquela
área, as células ósseas morrem.

Imediatamente o coágulo entra em ação e injeta sangue para iniciar a


produção de novas células. A partir daí, a corrente sanguínea começa
a trazer cálcio para colar as partes que foram interrompidas. É quando
surge um calo entre a falha óssea, que permanece lá por um período de
30 a 60 dias até regenerar o que foi fraturado.

Ajuda extra - Nem sempre a tarefa é simples. Mesmo o médico tendo


imobilizado a área, e o organismo reagido para colar as partes
quebradas, algumas vezes é preciso fazer uma cirurgia. Nesse caso,
são colocados pinos ou placas de aço na área afetada para reconstruir a
articulação, e aquela parte do corpo voltar a se movimentar. Outras
vezes isso serve para manter o comprimento do osso, evitando que
cole torto.

Em situações mais sérias, caso o osso rompa o músculo ou até se


perca um pedaço para ligar as partes quebradas, é preciso fazer um
enxerto. Isto é, retirar um osso da própria pessoa e inseri-lo na área
atingida.Esse pedaço também pode ser retirado de outra pessoa. Hoje
existem bancos de ossos nos hospitais para essa finalidade.
(Supervisão Teresa Monteiro)
Por que no frio dói mais?

Muita gente que já quebrou alguma parte do corpo diz que sente dor
ou desconforto no local quando o tempo esfria. Não há explicação
científica para isso, mas muitos ortopedistas ouvem essas queixas.

Uma das hipóteses é que, durante o processo de cicatrização, as


células originais são substituídas por outras. Isso faz com que toda a
região traumatizada fique mais sensível. Assim, quando esfria, a área
pode apresentar ardência, queimação e mesmo dor.

Outra explicação é que, no inverno, as extremidades do corpo (onde


ocorrem mais fraturas) ficam mais frias, porque o sangue está
circulando nos órgãos vitais (cérebro, coração, rim e pulmão). Por
isso, essas regiões tornam-se sensíveis.

órgãos pélvicos são órgãos que ficam na região da


pelve ou "bacia", que são: bexiga urinária, útero,
ovários, parte dos intestino grosso e delgado.