Você está na página 1de 2

Psicologia Aplicada ao Direito

Relatório 01-introdução à Psicologia Aplicada ao Direito


Discente: Ettore Leonardo Zonzini Junior
Na aula de hoje foi abordado o que é psicologia?
Psiché (mente) e logos (estudo); o estudo da mente assim era definido mas; hoje em
dia é conhecido como a ciência do comportamento.
E comportamento é definido como uma série de elementos como:
Emoções: o qual dentro da emoções se encontra o medo, ansiedade...
Conduta: Ações.
Formas de comunicação os quais são elementos comportamentais como comunicação
verbal, gestual...
Processos de desenvolvimento como a infância, adolescência...
processos mentais; tudo que faço no plano mental também é considerado um
comportamento da psicologia.
A psicologia tem um longo passado mas uma curta história; na antiguidade era
mesclada entre filosofia e religião; conteúdo psicológico em Aristóteles e na Bíblia...
Enquanto na ciência a psicologia é filha do século XX, e somente foi reconhecida como
profissão em 1962 no Brasil...
Os campos de atuação do psicólogo são muito amplos; como pode atuar no parte
clinica; onde o trabalho é realizado em consultório e um ambulatório (presídios); o
psicólogo clínico faz um diagnóstico para intervir e utiliza técnicas como escuta ativa;
também tem a área de atuação nas escolas; na psicologia organizacional; psicologia
social; psicologia hospitalar; e na psicologia jurídica; mas existe outras áreas da
psicologia que o psicólogo pode atuar...
Mas o objetivo dessa disciplina não é tonamos um psicólogo mas sim como juristas
buscar na psicologia resposta ;pois a psicologia jurídica tem como característica uma
interface com o direito onde a psicologia entende o comportamento e o direito
comporta um conjunto de regras que regulam o comportamento humano.
Os aspectos da psicologia dentro do campo do direito se relaciona com os mais
variados aspectos como o Direito Civil; e da Família; Direito Penal; Direito da infância e
juventude, dentre outros.
Então a psicologia jurídica é um campo de investigação e ação do psicólogo
especializado cuja o objetivo de estudo é o comportamento dos autores do fato jurídico
no âmbito do direito da Lei e da justiça.
As articulações da psicologia e do direito uma avaliação da fidedignidade dos
testemunhos, estudos sobre memória, sensação; o aperfeiçoamento de métodos de
exame e instrumentos de medidas; perícia psiquiátrica (o qual não conseguimos dizer
se a pessoa matou ou não mas podemos ver se ela teria coragem de matar), varas de
família, juizados da infância e juventude, entre outros; e essas articulações leva a
refletir e orientar sobre o uso de instrumento de avaliação psicológicas nas diversas
situações judiciais, é um dos campos de conhecimento e de investigação dentro da
psicologia, com importantes colaborações nas áreas da cidadania, violência e direitos
humanos.
A psicologia aplicada a justiça como a psicologia jurídica, criminologia, psicologia
policial, mediação familiar onde é um meio de resolução de conflitos antes de virar um
processo. A função do psicólogo jurídico é ter uma avaliação e diagnóstico auxiliando
como um perito á órgãos judiciais, ele pode intervir com um planejamento com uma
comunidade, no meio penitenciário de forma individual ou em grupo várias pessoas
recebendo um tratamento.
Os temas que são abordado dentro da psicologia jurídica são abordados como temas
dentro da vitimologia, suicídio, a dependência química, guarda e adoção entre outros. O
perito psicólogo trabalha com a experiência e prática o qual é uma técnica de apuração
e investigação dos fatos; pois a testemunha fala a respeito do ocorreu no momento do
fato e pode estar com um envolvimento emocional, já o perito fala sobre o fato estudo
sendo imparcial ao estuda-lo retrospectivamente isento do impacto emocional;
considerando uma multiplicidade de fatores envolvidos, abordando o contexto em que
o fato aconteceu; as relações familiares e sociais do agente e etc; isso implica uma
compreensão multidisciplinar do fenômeno tendo resultado mas esse conhecimento
produzido por ele não representa a compreensão do indivíduo como um todo a atuação
da psicologia jurídica está presente em todos os Tribunais de justiça dos Estados do país
buscando compreender os condicionamentos sociais e culturais constitutivos da
subjetividade humana rompendo com a lógica estritamente individual intrapsíquica
sob as ideias ou pensamentos que ficam guardadas na mente de um indivíduo.

Você também pode gostar