Você está na página 1de 22

ARTE E CULTURA:

CONCEITOS E IMPLICAÇÕES

Professora:
Me. Andreia dos Santos Gallo
DIREÇÃO

Reitor Wilson de Matos Silva


Vice-Reitor Wilson de Matos Silva Filho
Pró-Reitor de Administração Wilson de Matos Silva Filho
Pró-Reitor de EAD William Victor Kendrick de Matos Silva
Presidente da Mantenedora Cláudio Ferdinandi

NEAD - NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Diretoria Operacional de Ensino Kátia Coelho


Diretoria de Planejamento de Ensino Fabrício Lazilha
Head de Produção de Conteúdos Rodolfo Pinelli
Head de Planejamento de Ensino Camilla Cocchia
Gerência de Produção de Conteúdos Gabriel Araújo
Supervisão do Núcleo de Produção
de Materiais Nádila de Almeida Toledo
Supervisão de Projetos Especiais Daniel F. Hey
Projeto Gráfico Thayla Guimarães
Design Educacional Marcus Vinicius Almeida da Silva Machado
Design Gráfico Isabela Mezzaroba Belido

C397 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ. Núcleo de Educação


a Distância; GALLO, Andreia dos Santos.

Artes Visuais e Educação. Andreia dos Santos Gallo;
Maringá-Pr.: UniCesumar, 2017.
22 p.
“Pós-graduação Universo - EaD”.
1. Artes. 2. Visuais. 3. Educação. 4. EaD. I. Título.

CDD - 22 ed. 372


CIP - NBR 12899 - AACR/2

NEAD - Núcleo de Educação a Distância


Av. Guedner, 1610, Bloco 4 - Jardim Aclimação - Cep 87050-900
Maringá - Paraná | unicesumar.edu.br | 0800 600 6360
sumário
01 |9 CONCEITOS DE ARTE E CULTURA

02 |11 A ARTE NA FORMAÇÃO HUMANA: COMO ÁREA DO


CONHECIMENTO, TRABALHO E EXPRESSÃO

03 |13 AS CONTRIBUIÇÕES DO ENSINO DE ARTES VISUAIS


NO AMBIENTE ESCOLAR
ARTE E CULTURA: CONCEITOS E IMPLICAÇÕES

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM
•• Discutir a historicidade dos conceitos de Cultura e Arte.
•• Compreender a Arte como área de conhecimento com objetivos, conteú-
dos, saberes próprios e utilizá-la como linguagem e meio de expressão e
comunicação.
•• Refletir acerca das possibilidades e desafios do ensino de Arte no contex-
to do ambiente escolar.

PLANO DE ESTUDO

A seguir, apresentam-se os tópicos que você estudará nesta unidade:


•• Conceitos de Arte e Cultura.
•• A Arte na formação humana: como área do conhecimento, trabalho e
expressão.
•• As contribuições do ensino de artes visuais no ambiente escolar
INTRODUÇÃO

A arte e a cultura são produtos da ação da humana cada qual com sua conceitua-
ção e campo de atuação e conhecimento, entretanto, indissociáveis ao ser humano.
A cultura oferece um universo de criações e recriações culturais que constitui
uma oportunidade para a valorização das raízes e para a compreensão da formação
sociocultural de um determinado grupo. Por meio da Arte pode-se realizar análises
sócio históricas, reflexões sobre o conhecimento estético e contemplar e produzir
criticamente e artisticamente.
A arte deve ser compreendida como fundamental para a formação humana,
como área do conhecimento, trabalho e expressão, pois aponta a realidade de diver-
sos grupos sociais e suas características de cultura para cultura demonstrando suas
semelhanças e diferenças.
Pós-Universo 7

Na sua própria essência de ser a Arte adquiri uma dinâmica entre o sentir, o pensar
e o agir, e promover a interação entre saber e prática relacionados à história, às socie-
dades e às culturas sendo vinculada, primordialmente, ao ato criador, que contribui
para transmitir conhecimentos de um grupo social, com expressões e produções
que exercitam sua capacidade cognitiva, sensitiva, afetiva e imaginativa, colaboran-
do para ampliar sua visão de mundo.
A Arte se posiciona com grande relevância no âmbito escolar, pois auxilia o edu-
cando a compreender o que está envolvido em outras culturas, seu modo de agir e
pensar, valores e costumes, o que contribui para a valorização da diversidade desen-
volvendo a percepção e observando de forma crítica.
8 Pós-Universo
Pós-Universo 9

CONCEITOS DE ARTE E
CULTURA
O homem sempre buscou explanar a definição de cultura, estudar as culturas humanas
e discutir sobre cultura.
Popularmente, utiliza-se o termo cultura para se referir às manifestações artísti-
cas, como o teatro, a música, a pintura, a escultura. O termo cultura também é usado,
muitas vezes, para identificar os meios de comunicação de massa, tais como o rádio,
o cinema, a televisão e ainda, para referir-se a cultura em relação às festas e cerimô-
nias tradicionais, às lendas e crenças de um povo, ou a seu modo de se vestir, à sua
comida e a seu idioma.
A conceituação de cultura percorre pela ideia de ser um conjunto de crenças,
valores, técnicas, idioma, religião, atividades tecnológicas, econômicas, artísticas e
domésticas, e ainda, comportamentos sócio-político e econômico de uma determi-
nada região ou sociedade.
É importante conhecer e refletir sobre a realidade cultural para que se possa
compreender o processo histórico que a produz, as relações de poder e o confronto
de interesses dentro da sociedade. Compreendendo assim, a marca de determina-
da civilização.
Segundo Ullmann (1991), a cultura enfatiza e norteia o comportamento humano
instigando transformações por meio da interculturalidade, ou seja, a contribuição
que as diversas culturas propõem umas às outras buscando a integração entre elas
sem anular sua diversidade.

““
Vale nesta linha de continuidade a incorporação da dimensão antropológica
da cultura, aquela que, levada às últimas consequências, tem em vista a for-
mação global do indivíduo, a valorização dos seus modos de viver, pensar e
fruir, de suas manifestações simbólicas e materiais, e que busca, ao mesmo
tempo, ampliar seu repertório de informação cultural, enriquecendo e alar-
gando sua capacidade de agir sobre o mundo. O essencial é a qualidade de
vida e a cidadania, tendo a população como foco. (BOTELHO, 2007, p.110).
10 Pós-Universo

Dessa forma, a cultura trata-se da dimensão do processo social, de práticas e concep-


ções de um determinado grupo, sendo ainda um território da Arte com sua essência
de conhecimento em uma dimensão dinâmica e criadora.
A Arte por sua vez, se entrelaça com a cultura, pois se trata da representação sim-
bólica dos traços espirituais, materiais, intelectuais e emocionais que caracterizam a
sociedade ou o grupo social, seu modo de vida, seu sistema de valores, suas tradi-
ções e crenças.
Segundo Fischer (1983, p. 01) a “arte é uma experiência humana de conhecimen-
to estético que transmite e expressa ideias e emoções”. Dessa forma, cada indivíduo
manifesta sua arte de acordo com suas experiências vividas, seus valores, sua cultura,
suas crenças e seus costumes.
Fischer (1983) dá ênfase sobre a função da arte apontando ser o:

““
Papel de clarificação das relações sociais, ao papel de iluminação dos homens
em sociedades que se tornavam opacas, ao papel de ajudar o homem a
reconhecer e transformar a realidade social. Uma sociedadealtamente com-
plexificada, com suas relaçõese contradições sociais multiplicadas, já não
pode ser representada à maneira dos mitos. (FISCHER,1983, p. 01).

O homem encontra na Arte a oportunidade de se tornar um agente transformador


dotado de conhecimento e reflexão de sua realidade , na qual ele pode inserir toda
sua impressão e cultura personificando-a por meio de uma obra e assim, pode-se
fazer todos os povos, a fim de enriquecer o mundo com a beleza e significância das
diversidades culturais.

reflita

Se a arte revela a riqueza cultural de um povo, o que justifica a proposição


em instigar a interculturalidade?
Pós-Universo 11

A ARTE NA FORMAÇÃO
HUMANA: COMO ÁREA
DO CONHECIMENTO,
TRABALHO E
EXPRESSÃO
O ser humano por meio de suas atividades sobre o universo material, humaniza o
mundo, ou seja, ao mesmo tempo em que atua, cria e produz assim, suas aptidões
e conhecimentos vão se cristalizando, se integrando a cultura. Sendo assim, para se
conhecer a cultura de um povo é impossível não conhecer sua Arte.
A arte atua na formação humana como área de conhecimento, pois por meio de
suas próprias produções consegue ser provocador do mundo, com ação transforma-
dora e diálogo com outras áreas do conhecimento.
O universo da Arte engloba em suas diversas linguagens, como: sonoras, visuais,
cênicas, corporais consideradas um campo profundo de conhecimento e formando
patrimônio cultural da humanidade.
As manifestações artísticas expressam o patrimônio cultural que são formas ricas
de construção, trabalho e expressão que suscitam a percepção, a memória, a ima-
ginação, o estabelecimento de relações, o manuseio de materiais e a materialização
de ideias.
A arte pode contribuir para alargar o nosso entendimento, pois explora e enrique-
ce muitos aspectos da experiência humana. As manifestações artísticas dialogam com
o conhecimento científico, técnico ou filosófico em seu caráter de criação e inovação.
O ato criador possibilitado pela Arte gera representação do conhecimento humano,
do qual emerge a partir de uma prática e visão de mundo que atende a dimensão
sensível e criadora da arte como imprescindíveis no processo de construção do co-
nhecimento e para o desenvolvimento humano.
12 Pós-Universo

Para Richter (2006):

““
A dimensão sensível que caracteriza o ser humano ao encontrar sua especi-
ficidade no sentir, imaginar, perceber, fazer, significar, portanto ao envolver
todo o sistema de afetos que organiza e redimensiona sensações corporais
e nos conecta intelectualmente com os outros e com o mundo através de
nossas possibilidades criadoras e inventivas (RICHTER, 2006, p.01).

A inserção da Arte no âmbito educacional é de fundamental importância, visto


pela ótica de relevância na formação humana em seus aparatos de conhecimento,
criação / trabalho e expressão. Como afirma Duarte (1998, p.134) “a arte é um ele-
mento fundamental para que, expressando suas vivências, o educando possa chegar
a compreendê-la e a emprestar significados à sua condição no contexto cultural”.
Sendo assim, relevância do papel da arte na formação humana transcende o co-
nhecimento humano, o fazer artístico (expressão poética) e a experiência estética,
bem como suas possibilidades de conduzir os sujeitos à interação com conteúdos
de sua própria cultura.

saiba mais

De acordo com as Diretrizes Curriculares da Educação Básica - Arte: “A arte


é uma forma de trabalho onde ao criar o ser humano se recria, constituin-
do-se como ser que toma posição ante o mundo. O trabalho artístico além
de representar, objetivamente ou não, uma dada realidade constitui-se, em
si mesma, numa nova realidade. Sem a criação e o trabalho, a arte deixa de
ser arte e não há uma apropriação do conhecimento estético e da produ-
ção artística”. Para uma compreensão mais aprofundada sobre A Arte na
formação humana: como área do conhecimento, trabalho e expressão saiba
mais pesquisando: PARANÁ, Diretrizes Curriculares da Educação Básica –
Arte. Paraná, 2008.
Fonte: PARANÁ, Diretrizes Curriculares da Educação Básica – Arte. Paraná, 2008.

reflita
“A arte está para a vida como o vinho para a uva”. (Vygotsky)
Pós-Universo 13

AS CONTRIBUIÇÕES
DO ENSINO DE ARTES
VISUAIS NO AMBIENTE
ESCOLAR
O homem aos longo dos tempos desenvolveu várias maneiras de adquirir conhe-
cimento, entretanto, a Arte apresenta-se como uma possibilidade do ser humano
desenvolver suas inúmeras habilidades nos diversos setores, como: sociais, culturais,
educacionais, entre outros.
A arte possui a potencialidade de agir na formação global do indivíduo instigan-
do sua criticidade, sua apreciação estética e transformando-o em um ser atuante em
seu meio social e político.
No âmbito escolar a Arte favorece intensamente, pois proporciona a reflexão, a
criticidade do olhar e auxilia na capacidade de interpretar os contextos da realidade
e aciona a potencialidade de criação e transformação, gerando assim, conhecimento.
A Arte na área pedagógica exerce um grande desenvolvimento na formação
humana, na atribuição de conhecimentos e na prática voltada para a criação, seja indivi-
dual ou coletiva. A arte assim, surge como fonte de inspiração para o desenvolvimento
crítico e estético. Lima (2008) enfoca sobre a abordagem pedagógica da Arte, sendo:

““
Uma construção e seleção de conhecimentos e práticas produzidas em con-
textos concretos e em dinâmicas sociais, políticas e culturais, intelectuais e
pedagógicas. Conhecimentos e práticas expostos às novas dinâmicas e re-
interpretados em cada contexto histórico. (LIMA, 2008, p.9).

Dessa forma, a Arte possui mecanismos que garantem a percepção de contextos his-
tóricos, de evolução da cognição e de compreensão dos conhecimentos acumualdos
historicamente pelas gerações, assim como as realidades contemporâneas que são
suscitadas artisticamente.
14 Pós-Universo

Na área pedagógica a Arte possibilita a compressão das contextualizações históricas,


a apreciação artística e o produzir artístico. Nesse produzir artístico é oportunizado
ao aluno o fazer, o criar por meio do trabalho artístico. Todas as situações de criação
tornam-se campos férteis da Arte que consequentemente, estimula a criticidade, a
percepção, a criatividade, a sensibilidade e a riqueza da experiência estética.
Sobre o ato de criar Ostrower (1987) enfatiza que “O homem cria não apenas
porque quer, porque gosta, e sim porque precisa: ele só pode crescer enquanto ser
humano, coerentemente, ordenando, dando forma, criando”. (1987, p.10).
Os PCNs (1997) também contemplam a importância de possibilitar o ato de criador
no ambiente escolar, visto que potencializa os alunos abordando nas mais diversas
capacidades como afetiva, física, cognitiva, ética, estética e social.
Dessa forma, arte é geradora de novos conhecimentos a partir de experiências
subjetivas com apreciação artística e o fazer artístico.
O ambiente escolar torna-se oportunizador da criação e expressão humana, ins-
tigando vários âmbitos como intelectuais, cognitivos, afetivos e perceptivos. Assim,
a arte e a educação são suscitadoras para o desenvolvimento integral do indivíduo
capacitando-o para a reflexão e a criação.

reflita

Sobre o papel criador / transformador da Arte no ser humano:


O mundo não é. O mundo está sendo. Como subjetividade curiosa, inteli-
gente, inteferidora na objetividade com que dialeticamente me relaciono,
meu papel no mundo não é somente de quem constata o que ocorre, mas
também de quem intervém como sujeito de ocorrências. Não sou apenas
objeto da História, mas sou sujeito igualmente. No mundo da história, da
cultura, da política, constato não para me adaptar, mas para mudar. (FREIRE,
2002, p.85-86).
Fonte: FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia - saberes necessários para a
prática docente. São Paulo, Perspectiva: 2002.
atividades de estudo

1. “A Arte faz parte da Cultura; ela é uma de suas linguagens, uma vez que permite a
comunicação entre as pessoas e produz diferentes leituras de mundo, sem neces-
sariamente fazer uso das palavras, já que é uma linguagem constituída por sinais,
signos, códigos e representações associadas a ideias, sentimentos e materiais com
significados. A arte é expressão e conhecimento, para quem a faz e para quem a vê,
pois resulta de nossas experiências, da leitura de um contexto”. (Extraído do livro:
CIARAMELLO & SILVA. Arte e cultura - manifestações do Brasil profundo, 2011).

Com base nas informações acima é CORRETO afirmar que:


I) A arte reflete o conhecimento de quem a produz baseando-se em diversas
culturas.
II) A arte é relevante para a construção do conhecimento e ampliar a visão de
mundo por conhecer outras culturas.
III) A arte propicia o desenvolvimento do pensamento artístico e da percepção es-
tética que caracterizam um modo próprio de ordenar e dar sentido a experiência
humana.
IV) A arte como expressão pessoal e cultural, é uma notável ferramenta para a iden-
tificação cultural e o desenvolvimento individual.
V) A arte é geradora de novos conhecimentos a partir de experiências subjetivas
com apreciação artística e o fazer artístico.

a) Estão corretas I, II e III.


b) Estão corretas I, IV
c) Estão corretas III e IV
d) Estão corretas I e II
e) Todas as assertivas estão corretas.
atividades de estudo

2. Analise a citação de Pedrosa (2011): “A arte ensina que é possível transformar continu-
amente sua existência, que é preciso mudar referências a cada momento, ser flexível.
Isto quer dizer que criar e conhecer são indissociáveis e a flexibilidade é condição
fundamental para aprender. E que o ser humano que não conhece arte tem uma
experiência de aprendizagem limitada, escapa-lhe a dimensão do sonho, da força
comunicativa dos objetos à sua volta, da sonoridade instigante da poesia, das cria-
ções musicais, das cores e formas, dos gestos e luzes que buscam o sentido da vida”
(PEDROSA, 2011, p. 302). Agora, assinale a(s) assertiva (s) CORRETA (S):

I) Arte é uma forma de propiciar o desenvolvimento do pensamento artístico, além


de proporcionar, a muitos indivíduos, uma relação afetiva com o meio em que
vivem.
II) A Arte surge de acordo com os anseios históricos pelos quais passam cada so-
ciedade e pelas transformações observadas, sejam no âmbito social, sejam no
econômico ou no culturais ligadas ao domínio artístico.
III) A arte propicia o desenvolvimento do pensamento artístico, que caracteriza um
modo particular de dar sentido às experiências das pessoas: por meio dele, o
aluno amplia a sensibilidade, a percepção, a reflexão e a imaginação.
IV) A compreensão da Arte como um conhecimento humano sensível-cognitivo,
voltado para um fazer e apreciar artístico e estético e para uma reflexão sobre
sua história e contextos na sociedade humana.

a) Estão corretas I , II e III.


b) Estão corretas I, IV
c) Estão corretas III e IV
d) Estão corretas I e II
e) Todas as assertivas estão corretas.
atividades de estudo

3. Reflita: “A arte constitui uma forma ancestral de manifestação, e sua apreciação pode
ser cultivada por intermédio de oportunidades educativas. Quem conhece arte amplia
sua participação como cidadão, pois pode compartilhar de um modo de interação
único no meio cultural. Privar o aluno em formação desse conhecimento é negar-
-lhe o que lhe é de direito. A participação na vida cultural depende da capacidade
de desfrutar das criações artísticas e estéticas, cabendo à escola garantir a educa-
ção em arte para que seu estudo não fique reduzido apenas à experiência cotidiana”.
(IAVELBERG, 2003, p. 9). Com base na citação acima assinale a assertiva correta:

I) As linguagens artísticas presentes no currículo escolar representam uma fonte


de vivência através da apreciação artística, do desenvolvimento do senso crítico
e das experiências estéticas e consequentemente, como caminho socializador
do educando.
II) A arte no ambiente escolar tem a função de compreender e saber identificar
artistas.
III) Arte possibilita ao educando o estabelecimento de reflexões sobre a história da
humanidade, por meio de leituras da obra de arte e o desenvolvimento de po-
sicionamentos críticos.
IV) O ensino da arte contribuir para fomentar mudanças tanto na mediação de edu-
cadores, quanto na formação de sujeitos mais sensíveis e críticos.
V) A arte possui a potencialidade de agir na formação global do indivíduo insti-
gando sua criticidade , sua apreciação estética e transformando -o em um ser
atuante em seu meio social e político.

a) Estão corretas I , II e III.


b) Estão corretas I, IV
c) Estão corretas III e IV
d) Estão corretas I e II
e) Todas as assertivas estão corretas.
resumo

Pela Arte pode-se tomar consciência do estado do mundo humano que possibilita conhecer
sensivelmente tanto sua cultura quanto outras. A cultura é fator primordial de criação quando se
produz cultura se está praticando alguma forma de arte, que é a marca de uma sociedade, por-
tanto as marcas culturais de nossos antepassados nos remetem aos nossos valores originais e
consequentemente as formas artísticas.

A escola também deve assumir a responsabilidade de produtora de cultura e Arte e consequen-


temente de formação de conceitos culturais.

É imprescindível a Arte no ambiente escolar tendo a cultura como base para se contextualizar o
saber e direcionar cada educando a produção artística é essencial. As experiências estimulado-
ras da criatividade pressupõe o desenvolvimento das relações e das descobertas pessoais, sendo
assim, a Arte tem uma função tão importante quanto à dos outros conhecimentos no processo
de ensino e aprendizagem.

A educação em arte propicia o desenvolvimento do pensamento artístico e da percepção estética,


que caracterizam um modo próprio de ordenar e dar sentido à experiência humana. A imagina-
ção criadora permite ao ser humano conceber situações, fatos, idéias e sentimentos.

A Arte é conhecimento, é domínio do imaginário que visam à criação de significações e conceitos


estabelecendo uma relação de autoconfiança com a produção artística pessoal e conhecimento
estético, interpretando o mundo e refletindo acerca da sociedade em que está inserido, adqui-
rindo assim, criticidade, autonomia e atuação ativa.
material complementar

Título: O Olhar Em Construção uma Experiência de Ensino e Aprendizagem.

Autor: Anamelia Bueno Buoro

Editora: Cortez

Ano: 1996

Sinopse: A Arte já está presente nas primeiras manifestações


da vida humana. Ela é uma linguagem, produto da relação
entre os homens com o mundo, porque é uma forma do
ser humano compreender o contexto ao seu redor e rela-
ciona-se com ele. Entender e gostar de Arte não deve ser,
portanto, privilégio de poucos.
referências

AZEVEDO JUNIOR, José Garcia de. Apostila de Arte – Artes Visuais. São Luís: Imagética Comunicação
e Design, 2007.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares Nacionais - Arte.


Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC, 1997.

BOTELHO, Isaura. Dimensões da cultura e políticas públicas. São Paulo em Perspectiva, São
Paulo, v. 15, n. 2, 2007.

DUARTE, JÚNIOR. Fundamentos estéticos da educação. Campinas/SP: Papirus, 1998.

FISCHER, Ernst. A Necessidade da Arte. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia - saberes necessários para a prática docente. São Paulo,
Perspectiva: 2002.

IAVELBERG, Rosa. Para Gostar de Aprender Arte: sala de aula e formação de professores. Porto
Alegre: Artemed, 2003.

ISAKSEN, S. G. & TREFFINGER, 1985. Compreender e reconhecer a criatividade. Nova Jersey:


Ablex Publishing Corporation (p 13-48).

LIMA, Elvira Souza. Indagações sobre currículo: currículo e desenvolvimento humano. Brasília:
Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2008.

LOWENFELD, V.; BRITTAIN, W. L. Desenvolvimento da capacidade criadora. São Paulo: Mestre


Jou, 1977.

OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos de criação. Petrópolis, Vozes, 1987.

PARANÁ, Diretrizes Curriculares da Educação Básica – Arte. Paraná, 2008.

RICHTER, Sandra. Bachelard e a experiência poética como dimensão educativa da arte. IN:
Revista Educação, Santa Maria, v.31, n.02, p. 241-254, 2006.

ULLMANN, Reinholdo A. Antropologia: o Homem e a cultura. Petrópolis: Vozes, 1991.


resolução de exercícios

1. e) Todas as assertivas estão corretas.

2. e) Todas as assertivas estão corretas.

3. e) Todas as assertivas estão corretas.

Você também pode gostar