Você está na página 1de 3

Resolução da Prova

1 Prova Modelo – Janeiro 2021 Sinal + Matemática A – 12º ano

Matemática A – 12º ano • Prova Modelo – Janeiro 2021

GRUPO I R, pelo que o gráfico de g tem concavidade voltada para


baixo em R. Logo, a afirmação II) é falsa.
1. Determinemos os três algarismos diferentes que vão fi- Resposta Correta: (D)
gurar no código de 10 C3 maneiras diferentes. Podemos
dispor os números no código de 6 C2 × 4 C2 maneiras dife-
rentes.
Conclui-se que existem 10 C3 × 6 C2 × 4 C2 = 10 800 códigos GRUPO II
diferentes.
1. Do enunciado vem que P(A) = 0,7, P(B|A) = 0,2 e
Resposta Correta: (B)
P(A ∩ B) = 0,26.
Tem-se que:
2. Seja n o número da linha do Triângulo de Pascal tal que   
P B ∩ A∩ B

o valor do seu décimo elemento é igual ao do vigésimo    P B ∩ A∪ B
sexto elemento, isto é, n C9 = n C25 . P B A∩ B = =

  
P A∩ B 1 − P A∩ B
Como n C p = n Cn−p , tem-se n − 9 = 25 ⇔ n = 34, vindo 
que a linha n tem 35 elementos. Destes 35 elementos, P (B ∩ A) ∪ B ∩ B
existem 17 pares de elementos de igual valor. = 
1 − P A∩ B
17 1
Logo, a probabilidade pedida é dada por p = 35 = B∩B=; P(A ∩ B)
C2 35 = 
1 − P A∩ B
Resposta Correta: (B)
P(A) − P(A ∩ B)
= 
1 − P(A) − P(A ∩ B)
3. f é contínua na origem, logo lim− = f (0) = lim+ f (x).
x→0 x→0 P(A) − P(B|A) × P(A)
k k =
Tem-se que lim− = f (0) = − 1 = − − 1, e ainda P(A) + P(A ∩ B)
x→0 0−2 2 0,7 − 0,2 × 0,7 0,56 7
que:
= = =
x3 − kx x(x 2 − k) 0,7 + 0,26 0,96 12
lim+ f (x) = lim+ = lim+
x→0 x→0 x x→0 x 2.
= lim+ (x 2 − k) = −k
x→0
2.1. O Morgan pretende preencher inteiramente 4 módulos
k com livros redigidos por um escritor americano. Desta
logo, obtém-se: − − 1 = −k ⇔ k = 2.
2 forma, teremos de selecionar 4 módulos entre os 7 e, de
Resposta Correta: (C) seguida, escolher 28 dos 34 livros redigidos por um es-
critor americano e dispô-los nos compartimentos: 7 C4 ×
34
C28 × 28! = 7 C4 × 34 A28
4. Uma vez que lim ( f (x) + 2x − 2) = 0, pode-se concluir
x→+∞ Para preencher 1 módulo com livros redigidos por um
que a reta de equação y = −2x + 2 é assíntota oblíqua do escritor que não seja americano temos de escolher o mó-
gráfico de f quando x → +∞. Desta forma, sabe-se que dulo entre os 3 restantes e, de seguida, escolher 7 dos 8
lim f (x) = lim (−2x + 2) = −∞. livros redigidos por um escritor não americano e dispô-
x→+∞ x→+∞
los nos compartimentos: 3 C1 × 8 C7 × 7 = 3 C1 × 8 A7
n2 n2
Como lim un = lim = lim = lim n = +∞, tem-se Fica a restar, portanto, dispor 7 livros em 14 possíveis
n+1 n
que lim f (un ) = lim f (x) = lim f (x) = −∞ lugares respetivos aos 2 módulos: 14 C7 × 7! =14 A7
x→lim un x→+∞
A expressão pedida é 7 C4 × 34 A28 × 3 C1 × 8 A7 × 14 A7 .
Resposta Correta: (A)
© 2021 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

2.2. O Morgan recebeu n livros no Natal, dos quais n − 4 são


redigidos por escritores americanos e 4 são redigidos por
f (h + 2) − f (2)
5. Como lim = 0, tem-se que f 0 (2) = 0. escritores não americanos. Desta forma, a coleção do
h→0 h Morgan é constituída por 42 + n livros, dos quais 30 + n
Uma vez que f 00 é positiva em ]2,4[, concluimos que f 0 é
livros redigidos por escritores americanos e 12 livros re-
estritamente crescente neste intervalo, pelo que f 0 (4) >
digidos por escritores não americanos.
f 0 (2) = 0, isto é, f 0 (4) tem valor positivo. Logo, a afir-
mação I) é falsa. A probabilidade de, escolhendo dois livros ao acaso, se-
rem escolhidos dois livros redigidos por escritores de na-
Note-se que g 0 (x) = − f 0 (x)−2x e que g 00 (x) = − f 00 (x)− (30 + n) × 12
2. Repare que ∀x ∈ R, f 00 (x) > −1, logo ∀x ∈ cionalidades diferentes é p = 42+n C
. Sabendo
2
R, − f 00 (x) < 1, e portanto ∀x ∈ R, g 00 (x) = − f 00 (x)−2 < 18
−1 < 0. Desta forma, conclui-se que g 00 é negativa em que p = , podemos obter n:
47
Prova Modelo – Janeiro 2021 Sinal + Matemática A – 12º ano 2

(30 + n) × 12 18 30 + n 18 x +1
= ⇔ = ⇔ lim − f (x) = lim − p
(42+n)(41+n)
42+n C
2 47 47 × 12 x→−1 x→−1 +3−2
x2
2 p 
F.R. 79 n∈N 0 (x + 1) x 2 + 3 + 2
18n2 + 366n − 2844 = 0 ⇔ n = 6 ∨ n = − = lim − p
0
⇔  p 
3 x→−1 x2 + 3 − 2 x2 + 3 + 2
n = 6. x +1 €p Š
= lim − 2 · lim − x2 + 3 + 2
Como o Morgan recebeu 6 livros no Natal, a sua cole- x→−1 x − 1 x→−1

ção de livros é agora constituída por 48 livros. Uma vez x +1 p 


= lim − · 4+2
que ele tem 7 módulos, poderá arrumar 49 livros. Desta x→−1 (x + 1)(x − 1)
forma, o número de módulos que o Morgan adquiriu é 1 4
= 4 lim − = = −2
suficiente para arrumar a sua coleção de livros após o x→−1 x − 1 −1 − 1
Natal. pelo que se conclui que não existem assíntotas verticais
ao gráfico de f .

3. Estudemos a função f quanto à existência de assíntotas 4.


não verticais em R− . Para tal determinemos os parâme-
f (x) 4.1. A reta tangente ao gráfico de g no ponto de abcissa 1
tros m = lim e b = lim ( f (x) − mx) da assín- interseta o gráfico de g e a bissetriz dos quadrantes pa-
x→−∞ x x→−∞
tota não vertical de equação y = mx + b: res no ponto de abcissa 4. Logo, sabe-se que o ponto
de coordenadas (4, − 4) pertence ao gráfico de g, i.e.
p x+1
f (x) x 2 +3−2 g(4) = −4, e à reta tangente ao gráfico de g no ponto de
lim = lim
x→−∞ x x→−∞ x abcissa 1.
x +1 1
= lim · lim p O declive da reta tangente, t, no ponto de abcissa 1 é
x→−∞ x x→−∞ x2 + 3 − 2 
1
‹2
0
x 1 g (1) = = (−1)2 = 1. Logo, a reta t é de-
= lim ·p 13 − 2
x→−∞ x (−∞)2 + 3 − 2 finida pela equação y = x + b. Uma vez que passa no
1 ponto de coordenadas (4,−4), tem-se que −4 = 4+ b ⇔
=1× =0 b = −8. Portanto, a equação de t é y = x − 8.
+∞
Uma vez que m = 0, tem-se que b = lim f (x): Como t é tangente a g no ponto de abcissa 1, tem-se que
x→−∞ t contém o ponto de coordenadas (1,g(1)), vindo que:
x +1 g(1) = 1 − 8 = −7.
lim f (x) = lim p
x→−∞ x→−∞ x2 + 3 − 2 Desta forma, conclui-se que:
x +1
= lim p q g(4) − g(1) −4 − (−7)
x→−∞ t.m.v g,[1,4] = = = 1.
x 2 1 + x32 − 2 4−1 3
(i) x +1
= lim q 4.2. Tem-se:
x→−∞
−x 1 + x32 − 2 x 2 0
• ˜  x   x 0
f 00 (x) = = 2
x +1 x3 − 2 x3 − 2 x3 − 2
= − lim €q Š  x   (x)0 (x 3 − 2) − x(x 3 − 2)0 
x→−∞
x 1 + x32 + 2x
=2 3
x +1 1 x −2 (x 3 − 2)2
= − lim × lim q  x  1(x 3 − 2) − x(3x 2 )
x→−∞ x x→−∞
1 + x32 + 2
=2 3
x
x −2 (x 3 − 2)2
x 1
= − lim ×Ç  x  −2x 3 − 2 −2x(x 3 + 1)
x→−∞ x
1+ 3 + 2 =2 3 =
(−∞)2 −∞ x − 2 (x 3 − 2)2 (x 3 − 2)2
1 Vindo que:
= −1 × p = −1
1+0+0
f 00 (x) = 0 ⇔ −2x = 0 ∨ x 3 + 1 = 0 ∧ (x 2 + 3)3 6= 0

p
© 2021 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

em que se usou o facto de x 2 = |x| = −x quando (i)


⇔ x = 0 ∨ x = −1
x → −∞ em (i).
em que se usou o facto de (x 2 +3)3 6= 0, ∀x ∈ Dg 0 em (i).
Conclui-se que y = −1 é assíntota horizontal do gráfico
de f . Estudando o sinal de f 00 :
p3
Estudemos a função f quanto à existência de assíntotas x −∞ −1 0 2
verticais. A função f é contínua no seu domínio, uma vez f 00 (x) − 0 + 0 − n.d.
que resulta do quociente de duas funções contínuas (afim f (x) ∩ P.Inf ∪ P.Inf ∩ n.d.
e racional). Desta forma, de forma a averiguar se existe
assíntota vertical ao gráfico de f , determine-se o valor de
lim − f (x):
x→−1
3 Prova Modelo – Janeiro 2021 Sinal + Matemática A – 12º ano

Concluindo-se que:
• o gráfico de f tem concavidade voltada para cima
em [−1,0].
• o gráfico de f tem concavidade
p voltada para baixo
3
em ] − ∞, − 1] e em [0, 2[.
• o gráfico de f admite dois pontos de inflexão nos
pontos de abcissa −1 e 0.

5. Pretende-se provar que a função f admite, em em


p p
] a, 2[, uma reta tangente ao seu gráfico paralela à bis-
setriz dos quadrantes ímpares. O declive da reta tangente
ao gráfico de f no ponto de abcissa a é dado por f 0 (a), e
o declive da bissetriz dos quadrantes ímpares é 1. Logo,
provarpo pedido
p no enunciado é equivalente a provar que
∃c ∈ ] a, 2[ : f 0 (c) = 1.
Tem-se que:
 3 0
1
 ‹
0 ax a a
f (x) = + 2
= ax − 2 = a x − 2 2
3 x x x
0
p p 
A função f é contínua em a, 2 pois trata-se da soma
de duas funções contínuas neste intervalo (quadrática e
uma função composta de função racional e função qua-
drática). Tem-se que:
!
p  p 2 1 1
 ‹
0
f a =a a − p 2 = a a − <0<1
a a
1 2
˜ •
uma vez que > a, ∀a ∈ ,1 .
a 3
!
0
p  p 2 1 3a
f 2 =a 2 − p 2 = >1
2 2
2
˜ •
uma vez que a ∈ ,1 .
3
p p p
Como f 0 (p a) < 0 < 1 e f 0 ( 2) > 1, tem-se que f 0 ( a) <
1 < f 0 ( 2). Logo, pelo Teorema de Bolzano-Cauchy, p p
pode-se concluir, como pedido, que ∃c ∈ ] a, 2[ :
f 0 (c) = 1.

FIM
© 2021 • sinalmaismat.com • Nuno Miguel Guerreiro

Você também pode gostar