Você está na página 1de 16

Capítulo 6

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.

Sistema
operacional:
tipos

Neste capítulo, vamos conhecer os principais tipos de sistema


operacional, onde são utilizados e como são classificados. Veremos
também a evolução dos sistemas operacionais da Microsoft para
computadores desktop e para servidores. Abordaremos o sistema
operacional Mac OS, que é utilizado nos computadores Macintosh;
por fim, vamos conhecer o sistema operacional Linux e o conceito de
código aberto e software livre.

81
1 Principais tipos de sistema operacional

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.
Os sistemas operacionais podem ser divididos em dois tipos:

•• Sistemas monoprogramáveis ou monotarefas: são caracteriza-


dos pelo modo como o processador, a memória e os dispositi-
vos periféricos são dedicados a um único usuário (monousuário).
Assim, enquanto o programa aguarda por um evento, por exem-
plo a digitação de uma informação, o processador não realiza
qualquer tarefa, e a memória fica subutilizada caso o programa
não a preencha totalmente.

•• Sistemas multiprogramáveis ou multitarefas: são classificados


pelo modo como suas aplicações são gerenciadas. Nesses sis-
temas, o tempo de utilização da CPU é muito maior, e a memória
é utilizada com mais eficiência. Nos sistemas multiprogramá-
veis, vários programas podem utilizar o mesmo recurso, e nos
multitarefas o usuário pode, por exemplo, editar textos, imprimir
arquivos, acessar dados de uma planilha, ou seja, realizar várias
tarefas ao mesmo tempo.

Para que os usuários possam executar várias tarefas, o sistema


multiusuário utiliza um recurso chamado tempo compartilhado (time-
-sharing), que na prática significa que o sistema operacional aloca uma
fatia de tempo do processador e também de memória e periféricos que
são então compartilhados. Não podemos esquecer que a velocidade do
processador é muito maior do que memória e dispositivos periféricos.
Graças a isso, o sistema operacional pode alocar diversas tarefas, ou
seja, enquanto uma tarefa espera resposta de memória ou de dispositi-
vo periférico, o processador pode executar outra tarefa. O gerenciamen-
to das tarefas é feito por rotinas do sistema operacional.

Os sistemas operacionais possuem características que os diferem


quanto à arquitetura de hardware onde serão executados, e escolher o

82 Infraestrutura de TI
sistema operacional que melhor se adapta ao hardware dará às aplica-
Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.

ções e aos negócios maior performance e facilidade no uso.

Vamos descrever os principais tipos de sistemas operacionais e


suas características e apresentar alguns exemplos de utilização.

1.1 Sistema operacional para computadores de


grande porte

Os computadores de grande porte são diferentes de outros compu-


tadores em termos da capacidade de E/S (entrada/saída). Assim dispo-
nibilizam muito espaço de armazenamento. Os sistemas operacionais
para esses computadores são orientados para processamento simul-
tâneo de muitas tarefas (chamadas de jobs) com enormes quantidades
de E/S. Os serviços disponibilizados são: em lote (também chamado de
batch), processamento de transações e os de tempo compartilhado.

Os mainframes são exemplos desses computadores de grande


porte. Atualmente, novos servidores web e servidores para transações
têm sido desenvolvidos pelos fabricantes. Empresas como a IBM têm
desenvolvido sistemas operacionais para computadores de grande
porte. Um exemplo disso é o sistema operacional z/OS.

1.2 Sistema operacional de servidores

Os computadores servidores possuem uma arquitetura de hardware


desenvolvida para que vários usuários em rede possam utilizar seus
recursos ao mesmo tempo; sua função é compartilhar recursos de
hardware e software. Esse tipo de sistema operacional deve fornecer
um bom gerenciamento de recursos, serviços de impressão, serviços
de arquivos e serviços web.

Sistema operacional: tipos 83


Atualmente, diversos sistemas operacionais se encaixam nessa ca-

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.
tegoria, por exemplo: Unix, Windows Server, Linux (e suas diversas dis-
tribuições) e outros.

1.3 Sistema operacional de multiprocessadores

Para aumentar o poder computacional de um servidor, uma estra-


tégia é interligar várias CPUs em um único sistema. Esses sistemas
podem ser chamados de computadores paralelos, multicomputadores
ou multiprocessadores. Esse sistema operacional deve ter programas
específicos de comunicação e conectividade.

Nesse sistema operacional temos o conceito de cluster – conjunto


de computadores que utiliza um sistema operacional para gerenciar os
serviços dos sistemas distribuídos. São muito utilizados para serviços
de alta disponibilidade e podemos considerá-los em três categorias:

•• Cluster de alta disponibilidade: os sistemas permanecem fun-


cionando por um longo tempo, e podemos dizer que eles nunca
param e podem oferecer serviços onde essa necessidade seja
importante.

•• Cluster de alto desempenho: os sistemas nesse caso possibili-


tam uma alta carga de processamento. Um exemplo são os siste-
mas que demandam grande quantidade de cálculos.

•• Cluster de balanceamento de carga: já esse tipo de cluster tem


por função controlar a distribuição equilibrada do processamento.

Como exemplos de sistemas operacionais com características


para cluster podemos citar: Failover Cluster Windows, VMware ESXi e
o Heartbeat do sistema operacional Linux. Desses exemplos apenas o
sistema operacional Linux é gratuito, os demais dependem da aquisi-
ção de licença.

84 Infraestrutura de TI
1.4 Sistema operacional para computadores pessoais
Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.

São os sistemas operacionais para uso em computadores pessoais


ou computadores utilizados na empresa como estação de trabalho
(os desktops dos usuários). Como exemplos de sistemas operacionais
para usuários temos: Windows da Microsoft, MacOS para os computa-
dores Macintosh da Apple e as diversas distribuições Linux.

1.5 Sistema operacional para dispositivos portáteis

São os sistemas operacionais utilizados em dispositivos portáteis.


Nessa categoria vamos colocar os celulares, os smartphones e os iPod
(tocador de música) e o iPad Touch (computador portátil). Como exem-
plos de sistemas operacionais para dispositivos portáteis temos o iOS
(sistema da Apple para uso em celulares iPhone, iPod e iPad Touch), o
Android (sistema operacional para celulares e smartphones, desenvol-
vido pela empresa Google, com base no núcleo do sistema operacional
Linux) e o Windows Phone. Existem outros sistemas para essa catego-
ria, mas aqui vamos nos deter nos mais utilizados.

1.6 Sistema operacional de tempo real

Para determinadas aplicações o tempo é um parâmetro fundamen-


tal, e isso significa que a execução de tarefas exige confiabilidade em
tempo bastante preciso. São chamados de sistema operacional de
tempo real (RTOS – Real Time Operating Systems). As rotinas para o
processamento são muito especializadas e curtas para que possam
executar a tarefa no menor espaço de tempo: as atividades com maior
prioridade são executadas primeiro pelo processador, interrompendo
alguma outra atividade de menor prioridade.

Sistema operacional: tipos 85


Como as tarefas são divididas em rotinas bem especializadas (fa-

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.
zem uma ação bem específica), o sincronismo e o gerenciamento das
interrupções são ações muito importantes desse tipo de sistema ope-
racional. São exemplos de uso de sistema operacional de tempo real:
sistemas de controle de tráfego aéreo, sistemas de controle de proces-
sos industriais, sistemas de robôs, sistemas médicos. Existem diversas
outras aplicações que podem exigir a utilização de sistema operacional
de tempo real.

1.7 Sistema operacional embarcado

O sistema operacional embarcado é utilizado para pequenos dispo-


sitivos, pois realiza poucas funções. É importante considerar que esse
tipo de sistema operacional deve trabalhar com restrições de tamanho,
memória e de consumo de energia. Como exemplos de uso de siste-
ma operacional embarcado temos: equipamentos eletrodomésticos, os
celulares, os setups box de TV digital, entre outros.

1.8 Sistema operacional de cartões inteligentes

Os sistemas de cartões inteligentes (smart cards) são dispositivos


do tamanho de um cartão de crédito, com uma CPU dentro dele, e
com restrições quanto ao consumo de energia e à memória. São dis-
positivos que podem ter uma função específica, como pagamentos
eletrônicos, ou com mais funções. O sistema operacional para os car-
tões inteligentes é bem simples e dedicado. São exemplos de uso de
cartão inteligente: os cartões de controle de acesso, os cartões de bi-
lhetes de passagens e o cartão utilizado como substituto do dinheiro.

86 Infraestrutura de TI
2 Categorias de uso do sistema operacional
Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.

Como já dissemos, os sistemas operacionais são projetados para


diversos tipos de equipamentos e podem ser divididos em:

•• sistemas operacionais para mainframes;

•• sistemas operacionais para desktops;

•• sistemas operacionais para servidores;

•• sistemas operacionais para dispositivos móveis (celulares e


tablets).

Vamos nos concentrar nos sistemas operacionais para desktop, ser-


vidores e dispositivos móveis. A maioria dos computadores atuais tem
processadores potentes e, por isso, pode ser multitarefa; isso é possí-
vel também por causa do uso direto da memória, o que faz com que o
armazenamento primário possa ser subdividido em diversas partições
maiores e, assim, cada parte pode ser utilizada por aplicações diferen-
tes. Essa característica faz com que um computador possa se compor-
tar como se fosse muitos, ou como máquinas virtuais,1 em que cada
aplicação é executada de forma independente e simultânea (LAUDON;
LAUDON, 2007).

Para os computadores de uso pessoal e até mesmo nos escritórios,


como estação de trabalho, são utilizados sistemas operacionais da fa-
mília conhecida como Windows e desenvolvidos pela Microsoft; o sis-
tema Mac OS, desenvolvido pela Apple; e o sistema operacional Linux,
uma iniciativa de software livre que tem sido desenvolvido por diversos
colaboradores.

1 Máquinas virtuais – conceito utilizado para caracterizar um software de ambiente computacional,


onde instalamos um sistema operacional e programas. Comporta-se como se fosse um “computador
independente” instalado dentro do computador real.

Sistema operacional: tipos 87


Um sistema operacional para computadores utilizado por muito

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.
tempo foi o DOS (Disk Operating System), com características de sis-
tema operacional de um único usuário e monotarefa e que depois a
Microsoft complementou com uma interface gráfica e alguns recursos
de multitarefa.

2.1 Sistemas operacionais Windows para desktop

A partir de 1995, a Microsoft substituiu o DOS/Windows pelo


Windows 95, uma versão de sistema operacional com interface gráfica
para o usuário, recursos de multitarefa, serviços de rede e de multimí-
dia. Já em 1998 é lançado o Windows 98 com diversos aprimoramen-
tos e que depois daria origem ao Windows Me (Millennium Edition).

Com o passar dos anos, a Microsoft lançou vários sistemas ope-


racionais para desktops. Em 2001, lançou o Windows XP (eXPerience
Professional) nas versões Home e Professional. Depois vieram o
Windows 7, o Windows 8, o Windows 8.1 e o Windows 10. As diversas
versões do sistema operacional para desktops agregaram novas fun-
cionalidades e facilidades. E, como curiosidade, foi a partir do Windows
95 que o conceito de plug and play2 e a navegação na internet através
do Internet Explorer foram desenvolvidos.

O Windows 98 incorpora o padrão USB, que passou a ser ampla-


mente utilizado. O Windows Millennium Edition foi a última versão de
sistema operacional baseada no DOS. Lançada em 2000, é, segun-
do especialistas, a pior de todas as versões do Windows. Aplicativos
como Windows Media Player e Windows Movie Maker foram lançados
nessa versão.

2 Plug and play – tecnologia na qual o computador reconhece um dispositivo e o configura


automaticamente.

88 Infraestrutura de TI
Em 2001 foi lançada a versão Windows XP, que ficou quase 13 anos
Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.

com suporte. Segundo especialistas, foi a melhor versão de sistema


operacional para desktop desenvolvida pela Microsoft. O Windows 7,
lançado em 2009, trouxe poucas mudanças com relação ao Windows
XP, sendo muito mais rápido, estável e mais fácil de utilizar.

Com o avanço dos dispositivos sensíveis ao toque, a Microsoft lan-


çou em 2012 o Windows 8. Entretanto, devido a mudanças radicais na
aparência, que não agradou a todos, ele foi considerado um fracasso,
apesar das novidades como o suporte ao USB 3.0 e a loja de aplicati-
vos da Microsoft, onde o usuário poderia adquirir programas on-line.
Como opção para diminuir a rejeição ao Windows 8, a Microsoft lançou
o Windows 8.1, porém sem muitas novidades, a não ser a volta do botão
do Menu Iniciar.

Em 2014 foi lançado o Windows 10, com foco nos desktops. Várias
funcionalidades para facilitar a vida dos usuários foram acrescen-
tadas. Um dos grandes desafios dessa versão de Windows é recon-
quistar a confiança dos usuários, um tanto abalada com o Windows 8
(MICROSOFT, 2018).

2.2 Sistemas operacionais Windows para servidores

Para os sistemas operacionais desenvolvidos pela Microsoft para


utilização em computadores servidores podemos começar com o lan-
çamento do Windows NT (New Technology) em 1995, um multitarefa e
multiusuário que permitia a instalação em diversos servidores de rede
com a finalidade de gerenciar computadores com necessidades de alto
desempenho. Versões de servidores e workstations (estações de traba-
lho) foram lançadas em 1997. Em 2000, após vários aperfeiçoamentos,
foi lançada a versão Windows 2000.

Sistema operacional: tipos 89


Em 2003 a Microsoft lançou o Windows Server 2003, sendo um

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.
Windows XP com algumas características “desligadas” no kernel e
com maior estabilidade. Acrescentou novas melhorias de rede e mais
serviços para administração. Uma atualização surgiu em 2005 e foi
chamada de Windows Server 2003 R2.

Em 2006 foi lançado o Windows Vista, com centenas de novas fun-


cionalidades, como nova interface gráfica, novos recursos de pesquisa,
ferramentas de criação de multimídia, e os sistemas de rede, de impres-
são, de áudio e de vídeo. Uma funcionalidade colocada nessa versão de
sistema operacional foi a possibilidade de comunicação peer-to-peer,
que nada mais é do que a comunicação entre computadores de uma
rede doméstica, possibilitando o compartilhamento de arquivos de
mídia entre os diversos dispositivos. A preocupação com a segurança
e diminuição das vulnerabilidades também foi um dos maiores objeti-
vos dessa versão.

Em 2008 foi lançado o Windows Server 2008, que ampliou as ca-


racterísticas do Windows Vista e apresentou quatro versões projetadas
para aplicações específicas (O’BRIEN; MARAKAS, 2013):

•• Windows Server 2008, Standard Edition: voltado para uso em


pequenos servidores, para compartilhamento de arquivos e im-
pressão, serviços de conectividade com a internet e intranet3 e
ainda a execução de forma centralizada de aplicações.

•• Windows Server 2008, Enterprise Edition: voltado para as apli-


cações coorporativas, com suporte a serviços XML4 (eXtensible
Markup Language) na web.

3 Intranet – rede interna de uma empresa, fechada e exclusiva para acesso dos funcionários de uma
empresa.

4 XML – linguagem de marcação utilizada para auxiliar os sistemas de informação no compartilhamento


de dados.

90 Infraestrutura de TI
•• Windows Server 2008, Datacenter Edition: voltado para aplica-
Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.

ções corporativas e as de missão crítica, em que são exigidas


escalabilidade e disponibilidade altas.

•• Windows Server 2008, Web Edition: voltado para serviços de


hospedagem de páginas web e para o desenvolvimento e a utili-
zação de aplicações e serviços na web.

O Windows Server 2008 incorpora características do Windows Vista


e implementa novos recursos, como:

•• processos de rede com IPv6 nativo, rede wireless nativa, melho-


rias na segurança e velocidade;

•• instalação baseada em imagem, com implantação e recuperação


melhoradas, com novas ferramentas de diagnóstico;

•• novos recursos de segurança e firewall com configuração mais


segura;

•• processadores e dispositivos de memória modelados como dis-


positivos plug and play e conectados de forma automática.

O Windows Server 2012, lançado em setembro de 2012, acrescenta


novos recursos com ênfase em computação em nuvem, atualização
do software Hyper-V para virtualização e um novo sistema de arquivo.
Em 2014 foi lançado a versão Windows Server 2012 R2.

2.3 Sistema operacional Unix

O sistema operacional Unix foi desenvolvido por Ken Thompson nos


laboratórios da Bell AT&T em 1965. É multitarefa, multiusuário e geren-
ciador de redes e, graças a sua portabilidade, pode ser executado em
computadores de pequeno, médio ou grande porte. Possui vários inter-
pretadores de comandos (shell) e vários utilitários (montadores, com-
piladores para diversas linguagens de programação, processadores de
texto, serviços de e-mail, serviços de banco de dados, etc.).

Sistema operacional: tipos 91


A evolução do sistema operacional Unix e a distribuição dos códi-

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.
gos fonte junto às universidades fez com que surgissem duas linhas de
desenvolvimento:

•• Linha desenvolvida pela AT&T, que se tornou o System V do Unix


System Labs.

•• Linha desenvolvida na Universidade da Califórnia, que se cha-


mou BSD (Berkeley Software Development).

Em 1977, com a disponibilização das fontes dos arquivos do siste-


ma operacional pela AT&T, várias empresas desenvolveram seus sis­
temas similares ao Unix.

•• AIX – desenvolvido pela IBM, com base no System V.

•• Sun Solaris – desenvolvido pela Sun Microsystems, com base no


System V e BSD.

•• HP-UX – desenvolvido pela HP e baseado no System V.

•• Ultrix – desenvolvido pela DEC.

•• Unixware – desenvolvido pela Novell.

•• Unix SCO – desenvolvido pela Santa Cruz Operation e HP, basea-


do no System V.

PARA SABER MAIS

Em 1985, o professor Andrew Tanembaum, com o objetivo de ensinar


programação de computadores, desenvolveu um sistema operacional
mínimo e o chamou de Minix. Em 1991, o estudante finlandês Linus
Torvalds desenvolveu um sistema operacional tendo como base o Minix.
Esse sistema funcionava nas arquiteturas de processadores 386 – que
são os processadores dos computadores pessoais. Essa iniciativa deu
origem ao que ficou conhecido como sistema operacional Linux.

92 Infraestrutura de TI
2.4 Sistema operacional Linux
Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.

O sistema operacional Linux, similar em algumas características ao


sistema operacional Unix, possui baixo custo, é confiável e tem grande
aceitação no mercado de servidores como um sistema operacional de
alto desempenho. Sua utilização em servidores de rede e de web para
os mais variados tipos e tamanhos de empresa o tem colocado em
forte crescimento.

Como o sistema operacional Linux foi construído utilizando o con-


ceito de software de código aberto ou software livre, existem diversos
programadores no mundo todo contribuindo para seu desenvolvimento.

Segundo O’Brien e Marakas (2013, p. 144):

o conceito de software de código aberto vem se ampliando


além do sistema operacional Linux. A ideia básica por trás do
código aberto é bem simples: se os programadores puderem ler,
redistribuir e modificar o código-fonte de uma parte do software,
este evoluirá.

Com esse conceito, criou-se uma comunidade de desenvolvedo-


res do software de código aberto. Isso tornou mais rápido o ciclo de
desenvolvimento e o surgimento de novas aplicações; os erros vão sen-
do corrigidos e a solução de software proposta vai se tornando mais
estável. O conceito de software de código aberto pode ser desenvolvi-
do com vários modelos de distribuição para que não entre em conflito
com os chamados softwares proprietários, que têm licença de uso e
são comercializados.

Existem diversas distribuições do sistema operacional Linux, como:


Mandriva, Suse, Ubuntu, Slackware, Debian, Fedora, Red Rat, entre ou-
tras. O kernel dessas distribuições está baseado na versão original de
Linus Torvalds e a ele são acrescentadas funcionalidades conforme a
aplicação desejada. Além disso, ambientes gráficos são desenvolvidos
e incorporados às versões que estão em desenvolvimento.

Sistema operacional: tipos 93


2.5 Sistema operacional Mac OS X

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.
Os computadores da Apple, os chamados iMac, possuem um sistema
operacional desenvolvido especificamente para eles; possuem interface
gráfica avançada, multitarefa e multiusuário, com recursos integrados
para navegador web, correio eletrônico, mensagens instantâneas, toca-
dor de mídia e diversas outras características para o usuário.

Segundo O’Brien e Marakas (2013, p. 146):

O Mac OS X também incluiu uma série de características destina-


das a tornar o sistema operacional mais estável e confiável que
os sistemas operacionais anteriores da Apple. A preemptividade5
e a proteção de memória, por exemplo, aprimoraram a capaci-
dade do sistema operacional em executar vários aplicativos si-
multaneamente sem que estes interrompam ou corrompam uns
aos outros.

O sistema operacional da Apple também inclui ferramentas de de-


senvolvimento de software, com isso os desenvolvedores podem ter
ambientes com interfaces para diversas linguagens de programação.
Os computadores Macintosh utilizam em geral o sistema operacional
Mac OS. Atualmente outros sistemas operacionais podem ser utiliza-
dos, como versões do Linux ou FreeBSD.

2.6 Sistemas operacionais para dispositivos móveis

Os dispositivos móveis também necessitam de sistema operacional


e existem diversos sistemas operacionais para celulares e smartphones
no mercado. Entre eles estão:

5 Preemptividade – ato de interromper temporariamente uma tarefa, sendo resolvida por um sistema
computacional, sem a necessidade de sua cooperação e com a intenção de retornar a ela depois.

94 Infraestrutura de TI
•• Android: desenvolvido pela Google, utilizando como base o nú-
Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.

cleo do sistema operacional Linux. Possui conexão com as redes


sem fio – bluetooth, wi fi, 3G e 4G. Com a arquitetura de software
em código aberto, pode ser alterado e adaptado para diversos
hardwares de celulares e smartphones. Os aplicativos podem ser
adquiridos nas lojas da Play Store.

•• Mac OS X (IOS): desenvolvido pela Apple para ser utilizado nos


iPhones e iPads. Foi o primeiro sistema operacional desenvolvi-
do para telefones celulares incorporando tecnologias de toque e
adaptadas à multimídia (imagens, vídeos e músicas). Os aplicati-
vos podem ser adquiridos nas lojas da Apple Store. Uma curiosi-
dade é que até o momento não existem vírus para esse sistema
operacional.

•• Symbian: sistema operacional desenvolvido pelas empresas


Nokia, Ericsson, Motorola e Panasonic. Possui simplicidade e seu
maior foco é na rapidez e acessibilidade. Esse sistema operacio-
nal pode ser licenciado para uso em dispositivos que sejam de
outros fabricantes.

•• Windows Phone: desenvolvido pela Microsoft e baseado no


Windows CE. Utiliza hardware específico para que possa operar
corretamente. Integra os aplicativos de escritório da versão para
computador, da Microsoft.

Os sistemas operacionais mais utilizados para dispositivos celu-


lares e smartphones são o Android e o Mac OS, este para os dispo-
sitivos iPhone.

Considerações finais
Neste capítulo, apresentamos os diversos tipos de sistema opera-
cional e suas características de acordo com as aplicações e a arquite-
tura do hardware dos computadores, além dos sistemas operacionais
da Microsoft para usuários e seus desktops e os sistemas operacionais

Sistema operacional: tipos 95


voltados para o segmento de servidores. Compreendemos os concei-

Material para uso exclusivo de aluno matriculado em curso de Educação a Distância da Rede Senac EAD, da disciplina correspondente. Proibida a reprodução e o compartilhamento digital, sob as penas da Lei. © Editora Senac São Paulo.
tos do software livre e de código aberto e o sistema operacional Linux.
Por fim, um pouco do sistema operacional para uso em computadores
Macintosh.

As novas aplicações e modelos de negócios que surgem a cada dia,


– projetos de uso de moeda digital, geração de enorme quantidade de
dados e Big Data –, devem ampliar a necessidade de sistemas opera-
cionais mais robustos, com maior segurança e escalabilidade. Por outro
lado, o desafio também se concentra em sistemas operacionais para
atender à demanda crescente da rede de sensores com IoT – Internet
das coisas – e as limitações de memória e energia.

Portanto, o estudo do sistema operacional e suas características de-


verá sempre ser alvo de quem está ou deseja entrar na área de compu-
tação e maior ainda na área de infraestrutura de TI.

Referências
LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Sistemas de informação gerenciais.
São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

MICROSOFT. Sistema Operacional Windows 10. [s.d]. Disponível em: <https://


www.microsoft.com/pt-pt/windows/features>. Acesso em: 27 out. 2018.

O’BRIEN, James A.; MARAKAS, George M. Administração de sistemas de infor-


mação. Porto Alegre: AMGH, 2013.

96 Infraestrutura de TI

Você também pode gostar