Você está na página 1de 88

Motores | Automação | Energia | Transmissão & Distribuição | Tintas

Conversor Regenerativo

CFW-11 RB

Manual do Usuário
Manual do Usuário

Série: CFW-11 RB

Idioma: Português

Documento Nº: 10004858482 / 00

Modelos: 142...211 A / 220...230 V

105...760 A / 380...480 V

53...472 A / 500...690 V

Data de Publicação: 07/2017


Sumário das Revisões

Versão Revisão Descrição


- R00 Primera edição
Sumário

1 INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA............................................................. 1-1


1.1 AVISOS DE SEGURANÇA NO MANUAL.............................................................. 1-1
1.2 AVISOS DE SEGURANÇA NO PRODUTO........................................................... 1-1
1.3 RECOMENDAÇÕES PRELIMINARES.................................................................. 1-1

2 INFORMAÇÕES GERAIS......................................................................... 2-1


2.1 SOBRE O MANUAL............................................................................................... 2-1
2.2 TERMOS E DEFINIÇÕES UTILIZADOS NO MANUAL........................................ 2-1
2.3 SOBRE O CFW-11 RB........................................................................................... 2-3
2.4 ETIQUETAS DE IDENTIFICAÇÃO DO CFW-11 RB............................................. 2-8
2.5 COMO ESPECIFICAR O MODELO DO CFW-11 RB (CÓDIGO
INTELIGENTE)........................................................................................................... 2-10
2.6 RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO............................................................. 2-11

3 INSTALAÇÃO E CONEXÃO..................................................................... 3-1


3.1 INSTALAÇÃO MECÂNICA.................................................................................... 3-1
3.1.1 Ambiente de Instalação............................................................................... 3-1
3.1.2 Posicionamento e Fixação.......................................................................... 3-2
3.1.3 Montagem em Painel................................................................................... 3-7
3.1.4 Instalação das Chapas para Içamento do Conversor - Mecânica E....... 3-8
3.1.5 Acesso aos Bornes de Controle e Potência.............................................. 3-9
3.1.6 Remoção da Placa de Passagem de Cabos - Mecânica E.................... 3-11
3.1.7 Montagem da HMI na Porta do Painel ou Mesa de Comando (HMI
Remota)................................................................................................................ 3-11
3.2 INSTALAÇÃO ELÉTRICA.................................................................................... 3-12
3.2.1 Identificação dos Bornes de Potência e Aterramento........................... 3-12
3.2.2 Circuito de Pré-carga ............................................................................... 3-15
3.2.3 Fiação de Potência/Aterramento e Fusíveis............................................ 3-17
3.2.4 Conexões de Potência............................................................................... 3-25
3.2.4.1 Conexões de Entrada....................................................................... 3-26
3.2.5 Conexões de Aterramento........................................................................ 3-26
3.2.6 Filtros de Entrada....................................................................................... 3-27
3.2.6.1 Definições Básicas........................................................................... 3-27
3.2.6.2 Como Especificar o Modelo do Filtro............................................. 3-28
3.2.7 Sincronismo................................................................................................ 3-29
3.2.8 Conexões de Controle............................................................................... 3-30
3.2.9 Acionamentos Típicos............................................................................... 3-33
3.3 INSTALAÇÕES DE ACORDO COM A DIRETIVA EUROPÉIA DE
COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA ............................................................. 3-34
3.3.1 Instalação Conforme................................................................................. 3-34
3.3.2 Definições das Normas............................................................................. 3-35
3.3.3 Níveis de Emissão e Imunidade ............................................................... 3-36
3.3.4 Filtros RFI ................................................................................................... 3-36

4 HMI............................................................................................................ 4-1
4.1 INTERFACE HOMEM-MÁQUINA HMI-CFW-11 RB............................................ 4-1
4.2 ESTRUTURA DE PARÂMETROS.......................................................................... 4-4
Sumário

5 ENERGIZAÇÃO E COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO.................... 5-1


5.1 PREPARAÇÃO E ENERGIZAÇÃO........................................................................ 5-1
5.1.1 Cuidados Durante a Energização/Start-Up............................................... 5-1
5.2 COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO................................................................. 5-2
5.2.1 Ajuste da Senha em P0000.......................................................................... 5-2
5.2.2 Start-Up Orientado....................................................................................... 5-2
5.3 AJUSTE DE DATA E HORÁRIO............................................................................ 5-4
5.4 BLOQUEIO DE ALTERAÇÃO DOS PARÂMETROS............................................. 5-4
5.5 COMO CONECTAR A UM COMPUTADOR.......................................................... 5-5
5.6 MÓDULO DE MEMÓRIA FLASH.......................................................................... 5-5

6 DIAGNÓSTICO DE PROBLEMAS E MANUTENÇÃO............................. 6-1


6.1 FUNCIONAMENTO DAS FALHAS E ALARMES.................................................. 6-1
6.2 FALHAS, ALARMES E POSSÍVEIS CAUSAS....................................................... 6-2
6.3 SOLUÇÃO DOS PROBLEMAS MAIS FREQUENTES.......................................... 6-4
6.4 DADOS PARA CONTATO COM A ASSISTÊNCIA TÉCNICA............................... 6-4
6.5 MANUTENÇÃO PREVENTIVA.............................................................................. 6-4
6.5.1 Instruções de Limpeza................................................................................ 6-5

7 OPCIONAIS E ACESSÓRIOS.................................................................. 7-1


7.1 OPCIONAIS............................................................................................................ 7-1
7.1.1 Alimentação Externa do Controle em 24 Vcc............................................ 7-1
7.2 ACESSÓRIOS........................................................................................................ 7-2

8 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS................................................................ 8-1


8.1 DADOS DE POTÊNCIA......................................................................................... 8-1
8.2 DADOS DA ELETRÔNICA/GERAIS...................................................................... 8-7
8.2.1 Normas Atendidas........................................................................................ 8-7
8.3 DADOS MECÂNICOS............................................................................................ 8-8
Instruções de Segurança

1 INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA
Este manual contém as informações necessárias para o uso correto do conversor regenerativo CFW-11 RB.

Ele foi desenvolvido para ser utilizado por pessoas com treinamento ou qualificação técnica adequados para
operar este tipo de equipamento.

1.1 AVISOS DE SEGURANÇA NO MANUAL


1
Neste manual são utilizados os seguintes avisos de segurança:

PERIGO!
Os procedimentos recomendados neste aviso têm como objetivo proteger o usuário contra morte,
ferimentos graves e danos materiais consideráveis.

ATENÇÃO!
Os procedimentos recomendados neste aviso têm como objetivo evitar danos materiais.

NOTA!
O texto objetiva fornecer informações importantes para correto entendimento e bom funcionamento
do produto.

1.2 AVISOS DE SEGURANÇA NO PRODUTO

Os seguintes símbolos estão afixados ao produto, servindo como aviso de segurança:

Tensões elevadas presentes.

Componentes sensíveis a descarga eletrostáticas. Não tocá-los.

Conexão obrigatória ao terra de proteção (PE).

Conexão da blindagem ao terra.

Superfície quente.

1.3 RECOMENDAÇÕES PRELIMINARES

PERIGO!
Somente pessoas com qualificação adequada e familiaridade com o CFW-11 RB e equipamentos
associados devem planejar ou implementar a instalação, colocação em funcionamento, operação e
manutenção deste equipamento.
Estas pessoas devem seguir todas as instruções de segurança contidas neste manual e/ou definidas
por normas locais.
Não seguir as instruções de segurança pode resultar em risco de morte e/ou danos no equipamento.

CFW-11 RB | 1-1
Instruções de Segurança

NOTA!
Para os propósitos deste manual, pessoas qualificadas são aquelas treinadas de forma a estarem
aptas para:
1. Instalar, aterrar, energizar e operar o CFW-11 RB de acordo com este manual e os procedimentos
legais de segurança vigentes.
2. Utilizar os equipamentos de proteção de acordo com as normas estabelecidas.
3. Prestar serviços de primeiros socorros.

1
ATENÇÃO!
Em operação, os sistemas de energia elétrica como transformadores, conversores, motores e os cabos
utilizados geram campos eletromagnéticos (CEM). Assim, há risco para as pessoas portadoras de
marca-passos ou de implantes que permaneçam na proximidade imediata desses sistemas. Dessa
forma, é necessário que essas pessoas se mantenham a uma distância de no mínimo 2 m destes
equipamentos.

PERIGO!
Sempre desconecte a alimentação geral antes de tocar em qualquer componente elétrico associado
ao conversor.
Muitos componentes podem permanecer carregados com altas tensões e/ou em movimento
(ventiladores), mesmo depois que a entrada de alimentação CA for desconectada ou desligada.
Aguarde pelo menos 10 minutos para garantir a total descarga dos capacitores.
Sempre conecte a carcaça do equipamento ao terra de proteção (PE) no ponto adequado para isto.

ATENÇÃO!
Os cartões eletrônicos possuem componentes sensíveis a descargas eletrostáticas. Não toque
diretamente sobre componentes ou conectores. Caso necessário, toque primeiramente na carcaça
metálica aterrada ou utilize pulseira de aterramento adequada.

Não execute nenhum ensaio de tensão aplicada no CFW-11 RB!


Caso seja necessário consulte a WEG.

NOTA!
Conversores regenerativos podem interferir em outros equipamentos eletrônicos. Siga os cuidados
recomendados no Capítulo 3 INSTALAÇÃO E CONEXÃO na página 3-1, para minimizar estes efeitos.

NOTA!
Leia completamente este manual antes de instalar ou operar este equipamento.

ATENÇÃO!
A operação deste equipamento requer instruções de instalação e operação detalhadas fornecidas
no manual do usuário, manual de programação e manuais/guias para kits e acessórios. Apenas o
manual do usuário é fornecido impresso. Os demais manuais estão disponíveis para download no
site: www.weg.net.

1-2 | CFW-11 RB
Informações Gerais

2 INFORMAÇÕES GERAIS
2.1 SOBRE O MANUAL

Este manual apresenta como instalar, colocar em funcionamento, as principais características técnicas e como
identificar e corrigir os problemas mais comuns dos diversos modelos de conversores da linha CFW-11 RB.

Para obter informações sobre outras funções, acessórios e condições de funcionamento, consulte os manuais
a seguir:

„„ Manual de Programação, com a descrição detalhada dos parâmetros e funções avançadas do conversor
CFW-11 RB.

„„ Manual dos Módulos de Expansão de I/O.

Estes manuais estão disponíveis para download no site: www.weg.net. 2


2.2 TERMOS E DEFINIÇÕES UTILIZADOS NO MANUAL

Conversor Regenerativo: conversor chaveado trifásico do “tipo boost” (amplificador) que converte a tensão
alternada (CA) da rede em tensão contínua (Barramento CC). Possui capacidade de absorver energia da rede (CA)
ou devolver energia para esta, sendo utilizado como fonte de tensão CC que alimenta um ou vários inversores
de saída.

Inversor de Saída: inversor de frequência com circuito de potência alimentada pelo Barramento CC proveniente
do conversor regenerativo. É responsável pelo controle do motor.

Regime de Sobrecarga Normal (ND): o chamado Uso Normal ou do inglês “Normal Duty” (ND); regime de
operação do conversor que define os valores de corrente máxima para operação contínua Inom-ND e sobrecarga
de 110 % por 1 minuto. Selecionado programando P0298 (Aplicação) = 0 (Uso Normal (ND)). O regime de
sobrecarga do inversor de saída reflete no conversor regenerativo.

Inom-ND: corrente nominal do conversor para uso com regime de sobrecarga normal (ND = Normal Duty). Sobrecarga:
1.1 x Inom-ND / 1 minuto.

Regime de Sobrecarga Pesada (HD): o chamado Uso Pesado ou do inglês “Heavy Duty” (HD); regime de
operação do conversor que define o valor de corrente máxima para operação contínua Inom-HD e sobrecarga de
150 % por 1 minuto. Selecionado programando P0298 (Aplicação) = 1 (Uso Pesado (HD)). O regime de sobrecarga
do inversor de saída reflete no conversor regenerativo.

Inom-HD: corrente nominal do conversor para uso com regime de sobrecarga pesada (HD = Heavy Duty).
Sobrecarga: 1.5 x Inom-HD / 1minuto.

Circuito de Pré-Carga: carrega os capacitores do barramento CC com corrente limitada, evitando picos de
correntes maiores na energização do conversor.

Barramento CC (Link CC): circuito intermediário do conversor; tensão contínua obtida pela retificação da tensão
alternada de alimentação ou através de fonte externa; alimenta a ponte inversora de saída.

Braço U, V e W: conjunto de dois IGBTs das fases U, V e W de entrada do conversor regenerativo.

IGBT: do inglês “Insulated Gate Bipolar Transistor”; componente básico dos braços U, V e W. Funciona como
chave eletrônica nos modos: saturado (chave fechada) e cortado (chave aberta).

NTC: resistor cujo valor da resistência em ohms diminui proporcionalmente com o aumento da temperatura;
usado como sensor de temperatura em módulos de potência.

HMI: Interface Homem-Máquina; dispositivo que permite a visualização e alteração dos parâmetros do conversor.
A HMI do CFW-11 RB apresenta teclas para comando do conversor regenerativo, teclas de navegação e display
LCD gráfico.
CFW-11 RB | 2-1
Informações Gerais

Memória Flash: memória não-volátil que pode ser eletricamente escrita e apagada.

Memória Ram: memória volátil de acesso aleatório; do inglês “Random Access Memory”.

USB: do inglês “Universal Serial Bus”; tipo de protocolo de comunicação serial concebido para funcionar de
acordo com o conceito ”Plug and Play”.

PE: terra de proteção; do inglês “Protective Earth”.

Filtro RFI: filtro para redução de interferência na faixa de radiofrequência; do inglês “Radio-Frequency Interference
Filter”.

PWM: do inglês “Pulse Width Modulation”; modulação por largura de pulso; tensão pulsada na entrada do
conversor regenerativo.

2 Frequência de Chaveamento: frequência de comutação dos IGBTs dada normalmente em kHz.

Habilita Geral: quando ativada, o conversor controla a tensão no barramento CC (Link CC). Quando desativado
os pulsos PWM são bloqueados imediatamente. Pode ser comandada por entrada digital programada para esta
função.

Dissipador: peça de metal projetada para dissipar o calor gerado por semicondutores de potência.

Amp, A: ampères.

°C: graus celsius.

CA: corrente alternada.

CC: corrente contínua.

CFM: do inglês “Cubic Feet per Minute”; pés cúbicos por minuto; medida de vazão.

cm: centímetro.

CV: cavalo-vapor = 736 Watts; unidade de medida de potência, normalmente usada para indicar potência
mecânica de motores elétricos.

ft: do inglês "foot"; pé; unidade de medida de comprimento.

hp: horse power = 746 Watts; unidade de medida de potência, normalmente usada para indicar potência mecânica
de motores elétricos.

Hz: hertz.

in: do inglês "inch"; polegada; unidade de medida de comprimento.

kg: quilograma = 1000 gramas.

kHz: quilohertz = 1000 Hertz.

l/s: litros por segundo.

lb: lib; unidade de medida de massa.

m: metro.

mA: miliampère = 0,001 Ampère.

min: minuto.

2-2 | CFW-11 RB
Informações Gerais

mm: milímetro.

ms: milisegundo = 0,001 segundos.

N.m.: newtom metro; unidade de medida de torque.

rms: do inglês “Root Mean Square”; valor eficaz.

rpm: rotações por minuto; unidade de medida de rotações.

s: segundo.

V: volts.

Ω: ohms.
2
2.3 SOBRE O CFW-11 RB

O conversor regenerativo é um conversor CA/CC tipo boost trifásico bidirecional, que gera uma tensão contínua
com valor superior ao pico de tensão de linha da rede elétrica de alimentação. Estes conversores são comumente
referidos na literatura técnica como AFE, do inglês “Active Front-End”. No caso da linha CFW-11 utiliza-se o
sufixo RB, do Inglês “Regenerative Braking”, em função da capacidade natural destes conversores de permitir a
circulação da energia também no sentido do conversor para a rede, no caso da frenagem do motor acionado. A
tensão contínua gerada pelo conversor regenerativo é usada para alimentar unidades de potência conversoras,
as quais geram tensões trifásicas alternadas para o controle de motores.

O conversor regenerativo CFW-11 RB é um produto de alta performance que permite retificação de redes trifásicas
apresentando as seguintes vantagens:

„„ Baixa distorção harmônica na corrente de entrada.

„„ Capacidade de devolver energia à rede (regeneração) possibilitando elevados torques de frenagem.

CFW-11 RB | 2-3
Informações Gerais

Pré-
carga

DC+

Filtro de Barramento
Rede
entrada CC

Banco de DC-
capacitores

Transformador
de
sincronismo
PE
Realimentação
- tensão
2 - corrente

Potência Fontes para eletrônica e interfaces


Controle entre potência e controle

CSR

USB Acessórios
Expansão I/O
(Slot 1 - branco)

HMI (remota) CC11RB

Cartão de
HMI controle
com CPU
Entradas 32 bits
digitais "RISC"
(DI1 a DI6)
Saídas
Entradas analógicas
analógicas (AO1 e AO2)
(AI1 a AI2)
Saídas digitais
DO1 (RL1) a
Módulo DO3 (RL3)
memória
flash
MMF-03

Figura 2.1: Blocodiagrama do CFW-11 RB

NOTA!
Para a montagem do acionamento completo são necessários diversos itens adicionais, tais como
inversor de saída, fusíveis na alimentação CA, circuito de pré-carga externo e filtro de entrada.

2-4 | CFW-11 RB
Informações Gerais

NOTA!
Não é necessária a inclusão de transformador de corrente (TC) no acionamento para proteção de
curto-circuito na saída contra o terra, pois o CFW-11 RB tem sua própria proteção interna.

J
2
C
B

H E

A - HMI
B - tampa do rack de controle
C - cartão de controle CC11
D - módulo de memória flash MMF-03
E - módulo acessório de controle (consulte a Seção 7.2 ACESSÓRIOS na página 7-2)
F - tampa frontal inferior
G - ventilador do dissipador
H - suportes de montagem (para montagem em superfície)
I - chapa de içamento
J - parte traseira do conversor (parte externa para montagem com flange)
Figura 2.2: Componentes principais do CFW-11 RB - mecânica E

CFW-11 RB | 2-5
Informações Gerais

H I

2 C
B

G
F

A - HMI
B - tampa do rack de controle
C - cartão de controle CC11
D - módulo de memória flash MMF-03
E - módulo acessório de controle
F - tampa frontal inferior
G - ventilador do dissipador
H - suportes de montagem (para montagem em superfície)
I - chapa para içamento
J - parte traseira do conversor (parte externa para montagem em flange)
Figura 2.3: Componentes principais do CFW-11 RB - mecânicas F e G

2-6 | CFW-11 RB
Informações Gerais

3 1

1 Conector USB

2 Led USB
Apagado: sem conexão USB 2
Aceso/piscante: comunicação USB ativa

3 Led de estado (Status)


Verde: funcionamento normal sem falha ou alarme
Amarelo: na condição de alarme
Vermelho piscante: na condição de falha

Figura 2.4: Leds e conector USB

3
1
1 Conector USB

2
2 Led USB
Apagado: sem conexão USB
Aceso/piscante: comunicação USB ativa

3 Led de estado (Status)


Verde: funcionamento normal sem falha ou alarme
Amarelo: na condição de alarme
Vermelho piscante: na condição de falha
Figura 2.5: Leds e conector USB

CFW-11 RB | 2-7
Informações Gerais

2.4 ETIQUETAS DE IDENTIFICAÇÃO DO CFW-11 RB

Existem duas etiquetas de identificação, uma completa, localizada na lateral do conversor e outra resumida,
sob a HMI. A etiqueta sob a HMI permite identificar as características mais importantes mesmo em conversores
montados lado a lado.

1 Etiqueta de identificação na
lateral do conversor

2 Etiqueta de identificação sob a HMI

Figura 2.6: Localização das etiquetas de identificação

2-8 | CFW-11 RB
Informações Gerais

Temperatura ambiente máxima ao


Modelo do CFW-11 RB
redor do conversor
Item WEG (n° de material)
N° de série
Peso líquido do conversor Data de fabricação (17 corresponde à
Dados nominais de entrada (tensão, n° de semana e N ao ano)
fases, correntes nominais para uso com
Dados nominais de saída (tensão, n°
regime de sobrecarga ND e HD, frequência)
de fases, correntes nominais para uso
Especificações de corrente para uso com com regime de sobrecarga ND e HD,
regime de sobrecarga normal (ND) correntes de sobrecarga para 1min e
Especificações de corrente para uso 3 s e faixa de frequência)
com regime de sobrecarga pesada (HD)

2
(a) Etiqueta de identificação na lateral do conversor

Modelo do CFW-11 RB Data de fabricação (17


EUCFW110601T40RBZ corresponde à semana e N
Número material (WEG) 12784255 17 N ao ano)
SERIAL#: N° de série

(b) Etiqueta de identificação sob a HMI

Figura 2.7: (a) e (b) - Etiquetas de identificação dos modelos 220...230 V e 380...480 V

Modelo do CFW-11 RB Temperatura ambiente máxima ao redor


Item WEG do conversor
Peso líquido do conversor Número de série
Dados nominais de entrada (tensão, número Data de fabricação (17 corresponde
de fases, correntes nominais para uso com à semana e N ao ano)
regime de sobrecarga ND e HD, frequência) Dados nominais de saída (tensão,
Especificações de corrente para uso número de fases, correntes nominais
com regime de sobrecarga normal (ND) para uso com regime de sobrecarga
Especificações de corrente para uso ND e HD, correntes de sobrecarga
com regime de sobrecarga pesada (HD) para 1 min e 3 s e faixa de frequência)

(a) Etiqueta de identificação na lateral do conversor

Modelo do CFW-11 RB Data de fabricação (17


SACFW110170T60RBZ
corresponde à semana
Item WEG 12551189 17 N e N ao ano)
SERIAL#: Número de série

(b) Etiqueta de identificação sob a HMI

Figura 2.8: (a) e (b) - Etiquetas de identificação dos modelos 500...690 V

CFW-11 RB | 2-9
2

2-10 | CFW-11 RB
Informações Gerais

Modelo do Conversor Opcionais Disponíveis


Consulte lista de modelos da linha CFW-11 RB Consulte o Capítulo 7 OPCIONAIS E ACESSÓRIOS na
no Capítulo 8 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS na página 7-1 para mais detalhes sobre os opcionais
página 8-1, no qual também são apresentadas as
especificações técnicas dos conversores
Exemplo BR CFW11 0370 T 4 O RB __ __ __ Z
Denominação Identificação Conversor Corrente Número Tensão Opcionais Frenagem Alimentação Hardware Software Dígito
do campo do mercado de nominal para de fases nominal externa da especial especial indicador
(define o frequência uso em regime eletrônica em de final de
idioma do WEG de sobrecarga 24 Vcc codificação
manual e a série 11 normal (ND)
parametrização
de fábrica)
Opções 2 caracteres Opções T= 2 = 220...230 V O = RB = Em Em Em
possíveis possíveis trifásico 4 = 380...480 V produto Frenagem branco = branco = branco =
apresentadas 6 = 660...690 V com Regenerativa padrão padrão padrão
Tabela 2.1: Código inteligente

na Tabela 2.2 opcional (não possui) H1 = S1 =


na página W = com hardware software
2-11 alimentação especial n° 1 especial n° 1
externa da
eletrônica em
24 Vcc
sobrecarga normal (ND) do código inteligente conforme exemplo da Tabela 2.1 na página 2-10.
2.5 COMO ESPECIFICAR O MODELO DO CFW-11 RB (CÓDIGO INTELIGENTE)

Para especificar o modelo do CFW-11 RB, substituir os valores de tensão e corrente desejados, nos campos
respectivos de tensão nominal de alimentação e corrente nominal de entrada para a utilização em regime de
Informações Gerais

Tabela 2.2: Correntes nominais em regime de sobrecarga normal (ND)


T2 T4 T6
220...230 V 380...480 V 500...600 V 660...690 V
0142 = 142 A 0105 = 105 A 0053 = 53 A 0053 = 46 A
0180 = 180 A 0142 = 142 A 0063 = 63 A 0063 = 54 A
0211 = 211 A 0180 = 180 A 0080 = 80 A 0080 = 73 A
0211 = 211 A 0107 = 107 A 0107 = 100 A
0242 = 242 A 0125 = 125 A 0125 = 108 A
0312 = 312 A 0150 = 150 A 0150 = 130 A
0370 = 370 A 0170 = 170 A 0170 = 147 A
0477 = 477 A 0216 = 216 A 0216 = 195 A
0515 = 515 A 0289 = 289 A 0289 = 259 A
0601 = 601 A 0315 = 315 A 0315 = 259 A
0720 = 720 A 0365 = 365 A 0365 = 312 A
0760 = 760 A 0435 = 435 A 0435 = 365 A
0472 = 472 A 0472 = 427 A

2.6 RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO 2


Os modelos das mecânicas E, F e G do CFW-11 RB são fornecidos embalados em caixa de madeira.

Na parte externa desta embalagem existe uma etiqueta de identificação, igual a que está afixada na lateral do
conversor CFW-11 RB.

Para abrir a embalagem:

1. Remova a tampa frontal da embalagem.

2. Retire a proteção de isopor.

Verifique se:

1. A etiqueta de identificação do CFW-11 RB corresponde ao modelo comprado.

2. Ocorreram danos durante o transporte.

Caso seja detectado algum problema, contate imediatamente a transportadora.

Se o CFW-11 RB não for logo instalado, armazene-o em um lugar limpo e seco (temperatura entre -25 °C e
60 °C) com uma cobertura para evitar a entrada de poeira no interior do conversor.

ATENÇÃO!
Quando o conversor for armazenado por longos períodos de tempo é necessário fazer o “reforming”
dos capacitores.
Consulte o procedimento na Seção 6.5 MANUTENÇÃO PREVENTIVA na página 6-4 .

CFW-11 RB | 2-11
Informações Gerais

2-12 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

3 INSTALAÇÃO E CONEXÃO
Este capítulo descreve os procedimentos de instalação elétrica e mecânica do CFW-11 RB. As orientações e
sugestões devem ser seguidas visando à segurança de pessoas, equipamentos e o correto funcionamento do
conversor.

3.1 INSTALAÇÃO MECÂNICA

3.1.1 Ambiente de Instalação

NOTA!
O conversor é projetado apenas para uso interno.

Evitar:

„„ Exposição direta a raios solares, chuva, umidade excessiva ou maresia.

„„ Gases ou líquidos explosivos ou corrosivos.

„„ Vibração excessiva.
3
„„ Poeira, partículas metálicas ou óleo suspensos no ar.

Condições ambientais permitidas para funcionamento do conversor:

„„ Temperatura (condições normais (em torno do conversor); congelamento não é permitido):

- 10 ºC a 45 ºC para as mecânicas E, F e G (exceto modelos 720T4 e 760T4).

- 10 °C a 40 ºC para a mecânica G (somente modelos 720T4 e 760T4).

„„ De 40 ºC a 45 ºC para a mecânica G (somente modelo 760T4): 1 % de redução da corrente para cada grau
Celsius acima da temperatura máxima, conforme especificado no item acima.

De 40 ºC a 45 ºC para a mecânica G: (somente modelo 720T4): 2 % de redução da corrente para cada grau
Celsius acima da temperatura máxima, conforme especificado no item acima.

De 45 ºC a 55 ºC para as mecânicas E, F e G: aplicar 2 % de redução da corrente para cada grau Celsius


acima da temperatura máxima, conforme especificado no item acima.

„„ Altitude máxima: até 1000 m - condições nominais.

De 1000 m a 4000 m - redução da corrente de 1 % para cada 100 m acima de 1000 m de altitude.

De 2000 m a 4000 m - aplicar redução da tensão máxima (230 V para modelos 220...230 V, 480 V para
modelos 380...480 V, 600 para modelos 500...600 V e 690 para modelos 660...690 V) de 1,1 % para cada
100 m acima de 2000 m.

„„ Umidade relativa do ar: 5 % a 95 % sem condensação.

„„ Grau de poluição: 2 (conforme EN50178 e UL508C) com poluição não condutora. A condensação não deve
causar condução através dos resíduos acumulados.

CFW-11 RB | 3-1
Instalação e Conexão

3.1.2 Posicionamento e Fixação

Consultar o peso do conversor na Tabela 8.1 na página 8-2 a Tabela 8.4 na página 8-5.

Instalar o conversor na posição vertical em uma superfície plana.

Dimensões externas e posição dos furos de fixação conforme Figura 3.1 na página 3-3 e Figura 3.2 na página
3-4. Para mais detalhes consulte a Seção 8.3 DADOS MECÂNICOS na página 8-8.

Marcar os pontos de fixação e fazer os furos de instalação. Em seguida, posicione o conversor e aperte firmemente
os parafusos em todos os quatro cantos para fixá-lo.

Para permitir a circulação do ar de refrigeração do conversor, é necessário deixar no mínimo os espaços livres
especificados na Figura 3.3 na página 3-5 e Figura 3.4 na página 3-6 .

Não instale componentes sensíveis ao calor logo acima do conversor.

ATENÇÃO!
Ao montar dois ou mais conversores verticalmente, respeitar a distância mínima A + B (Figura 3.3 na
página 3-5 e Figura 3.4 na página 3-6) e instalar uma placa defletora de ar para que o calor que
sobe do conversor de baixo não afete o conversor de cima.

3 ATENÇÃO!
Prever eletroduto ou calhas independentes para a separação física dos condutores de sinal, controle
e potência (consultar Seção 3.2 INSTALAÇÃO ELÉTRICA na página 3-12).

3-2 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

C1

E1
B1

D1
(a) Dimensão externa

a3
a2
3

e3
b2

d3

∅ c2 ∅ c3
Fluxo de ar Máx. 3 mm
Fluxo de ar

(b) Montagem em superfície (c) Montagem em flange

A1 B1 C1 D1 E1 a2 b2 c2 a3 b3 c3 d3 e3 Torque (*)
Modelo
mm mm mm mm mm mm mm M mm mm M mm mm N.m
Mecânica E 335 375 358 168 620 200 650 M8 275 635 M8 315 615 20,0
Tolerâncias para dimensões d3 e e3: +1,0 mm.
Tolerâncias para dimensões restantes: ±1,0 mm.
(*) Torque recomendado para a montagem do conversor (válido para c2 e c3).

Figura 3.1: (a) a (c) - Dados para instalação mecânica - mm - mecânica E

CFW-11 RB | 3-3
Instalação e Conexão

A1
A1
C1
C1

E1
B1

E1
B1

D1
D1

(a) Dimensão externa

a2
a2 a2
a2
a3
a3

3
b2
b2

b3

e3
b3

d3
d3 e3

∅ c2c2 Máx. 3 mm
Max. 3mm (0.12) ∅ c3
c3

Fluxo
Fluxo de Arde ar Fluxo de
Fluxo ar
de Ar

(b) Montagem em superfície (c) Montagem em flange

A1 B1 C1 D1 E1 a2 b2 c2 a3 b3 c3 d3 e3
Modelo
A1 B1 C1mm
(in)
mm D1 mm
(in) (in)
mm E1 mm
(in) (in)
a2
mm
(in)
mm
(in)
b2
M mm
(in)
c2mm(in) Ma3 mm
(in)
b3
mm
(in)
c3 d3 e3
Modelo
mm mm mm 430 1156mm360 mm 1234
169 mm
150 1200 mm 350 M1185 mm 391 mm
1146 M mm mm
Mec F (16.93) (45.51) (14.17) (6.65) (48.58) (5.91) (47.24) M10 (13.78) (46.65) M10 (15.39) (45.12)
Mecânica F 430 1156 360 169 1234 150 1200 M10 350 1185 M10 391 1146
Mec G
Mecânica G 535 1190 426 202 1264 200 1225 M10 400 1220 M10 495 1182
Tolerância para dimensões d3 e e3: +1,0 mm.
Tolerância das cotas d3 e e3: +1.0mm (+0.039in)
Tolerância para dimensões restantes:Tolerância
: ±1,0 dasmm.demais cotas: 1.0mm ( 0.039in)

Figura 3.2: (a) a (c) - Dados para instalação mecânica - mecânicas F e G

3-4 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

A
B

D D

A B C D
Modelo mm mm mm mm
Mecânica E 150 250 20 80
Tolerância: ±1,0 mm.

Figura 3.3: Espaços livres ao redor do conversor para ventilação - mecânica E

CFW-11 RB | 3-5
Instalação e Conexão

A
A

3
C
C
B
B

DD DD

A B C D
Modelo mm mm mm mm
Mecânicas F e G 150 250 20 80
Tolerância: ±1,0 mm.

Figura 3.4: Espaços livres ao redor do conversor para ventilação - mecânicas F e G

3-6 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

3.1.3 Montagem em Painel

É possível a montagem do conversor de duas maneiras: em superfície ou montagem em flange (o dissipador


de calor é montado fora do painel e o ar de refrigeração do módulo de potência é mantido fora do gabinete). As
seguintes informações devem ser consideradas nestes casos:

Montagem em Superfície:

„„ Prever exaustão adequada, de modo que a temperatura interna do painel fique dentro da faixa permitida para
as condições de operação do conversor.

„„ A potência dissipada pelo conversor na condição nominal, conforme especificado na Tabela 8.1 na página 8-2
a Tabela 8.4 na página 8-5 “Potência dissipada em watts - montagem em superfície”.

„„ Vazão do ar de refrigeração conforme apresentado na Tabela 3.1 na página 3-7.

„„ Posição e diâmetro dos furos de fixação conforme Figura 3.1 na página 3-3 e Figura 3.2 na página 3-4.

Montagem em Flange:

Mecânica E:

„„ A potência especificada na Tabela 8.1 na página 8-2 a Tabela 8.4 na página 8-5 “Potência dissipada em 3
Watts - montagem em flange” será dissipada dentro do painel. As perdas restantes (módulo de potência)
serão dissipadas através das aberturas.

„„ Os suportes de fixação (posição H da Figura 2.2 na página 2-5) e chapas para içamento (posição I da
Figura 2.2 na página 2-5) devem ser removidos e reposicionados de acordo com a Figura 3.5 na página 3-8
e Figura 3.6 na página 3-8.

„„ A parte do conversor que está localizada fora do painel tem grau de proteção IP54. Providencie vedação
adequada para a abertura do painel para assegurar que o grau de proteção do gabinete seja mantido. Exemplo:
vedação de silicone.

„„ Dimensões da abertura da superfície de montagem e posição/diâmetro dos furos de montagem, conforme


Figura 3.1 na página 3-3.

Mecânicas F e G:

ATENÇÃO!
A parte do conversor que fica fora do painel tem grau de proteção IP20.

„„ A potência especificada na Tabela 8.1 na página 8-2 a Tabela 8.4 na página 8-5 em “Potência dissipada
em watts, montagem em flange” será dissipada no interior do painel. As outras perdas (módulos de potência)
serão dissipadas no duto de ventilação externa.

„„ O suporte de montagem do conversor e chapas para içamento devem ser removidos. Consulte a Figura 2.3
na página 2-6, posições H e I.

„„ As dimensões do rasgo na superfície de montagem e os diâmetros dos furos de fixação devem estar de
acordo com a Figura 3.2 na página 3-4.

Tabela 3.1: Vazão mínima de ar para refrigeração


Mecânica CFM I/s m³/min
E 265 125 7,5
F 460 217 13
G 680 321 19,3

CFW-11 RB | 3-7
Instalação e Conexão

1 2 3

4 5 6

Figura 3.5: Reposicionamento dos suportes de montagem - mecânica E

3.1.4 Instalação das Chapas para Içamento do Conversor - Mecânica E

São fornecidas duas chapas para o içamento do conversor, que são montadas nas laterais do conversor (parte
de trás). Invertendo suas posições, como mostrado na Figura 3.6 na página 3-8, obtém-se dois pontos para
içamento do conversor, que são muito úteis durante sua instalação mecânica.

Figura 3.6: Instalação das chapas de içamento do conversor mecânica E

3-8 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

3.1.5 Acesso aos Bornes de Controle e Potência

Mecânica E:

É necessário remover a HMI e a tampa do rack de controle para ter acesso aos conectores de controle (ver Figura
3.7 na página 3-9). Para ter acesso aos conectores de potência, remova a tampa frontal inferior (ver Figura 3.8
na página 3-9).

1 2 3

3
Figura 3.7: Remoção da HMI e tampa do rack de controle - mecânica E

1 2

Figura 3.8: Remoção da tampa frontal inferior - mecânica E

CFW-11 RB | 3-9
Instalação e Conexão

Mecânicas F e G:

Para ter acesso aos bornes de controle, é necessário remover a HMI e a tampa do rack de controle, conforme
Figura 3.9 na página 3-10.

1 2 3

Figura 3.9: Remoção da HMI e da tampa do rack de controle - mecânicas F e G

Para acessar os bornes de potência U, V e W, é necessário remover a tampa frontal inferior, conforme a Figura
3 3.10 na página 3-10.

1 2

Figura 3.10: Remoção da tampa frontal inferior para acesso aos terminais de potência - mecânicas F e G

Para a conexão dos cabos de potência (rede e motor), retirar chapa de proteção inferior conforme Figura 3.11 na
página 3-10. Neste caso o grau de proteção da parte inferior do conversor será reduzido.

Figura 3.11: Remoção da chapa inferior para acesso aos terminais de potência - mecânicas F e G

3-10 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

3.1.6 Remoção da Placa de Passagem de Cabos - Mecânica E

Quando o grau de proteção IP20 não é necessário, a placa de passagem de cabos pode ser removida de
modo a tornar a instalação elétrica do conversor mais fácil. Remover os quatro parafusos M4, de acordo com o
procedimento apresentado na Figura 3.12 na página 3-11.

3
1 2

Figura 3.12: Remoção da placa de passagem de cabos - mecânica E

3.1.7 Montagem da HMI na Porta do Painel ou Mesa de Comando (HMI Remota) 3


28,5 [1,12]
23,5 35,0 [1,38]
[0,93]

16,0 [0,63]
103,0 [4,06]
113,0 [4,45]

23,4 [0,92]

∅4,0 [0,16] (3X)

65,0 [2,56]

Figura 3.13: Dados para instalação de HMI na porta do painel ou mesa de comando – mm [in]

Para fixar a HMI pode ser utilizado o acessório apresentado na Tabela 7.1 na página 7-3.

CFW-11 RB | 3-11
Instalação e Conexão

3.2 INSTALAÇÃO ELÉTRICA

PERIGO!
As informações a seguir indicam como proceder para a correta instalação do produto.

PERIGO!
Certifique-se que a rede de alimentação está desconectada antes de iniciar as ligações.

ATENÇÃO!
A proteção de curto-circuito do conversor não proporciona proteção de curto-circuito do circuito
alimentador. A proteção de curto-circuito do circuito alimentador deve ser prevista conforme normas
locais aplicáveis.

3.2.1 Identificação dos Bornes de Potência e Aterramento

U/T1, V/T2, W/T3: conexão para filtro de entrada.

DC-: pólo negativo de tensão no circuito de barramento CC.

3 DC+: pólo positivo de tensão no circuito de barramento CC.

Borne de
sincronismo

Aterramento
(4 x M8, 4 x M5)
Figura 3.14: Bornes de potência, sincronismo e aterramento da mecânica E

3-12 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

Borne de
sincronismo

Aterramento
3
(a) Bornes para conexão da alimentação CA

DC-

DC+

(b) Bornes para conexão do inversor de saída


Figura 3.15: (a) e (b) - Bornes de potência, sincronismo e aterramento da mecânica F

CFW-11 RB | 3-13
Instalação e Conexão

Borne de
sincronismo

3 Aterramento
(a) Bornes para conexão da alimentação CA

DC-

DC+

(b) Bornes para conexão do inversor de saída


Figura 3.16: (a) e (b) - Bornes de potência, sincronismo e aterramento da mecânica G

3-14 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

3.2.2 Circuito de Pré-carga

Os resistores do circuito de pré-carga devem ser dimensionados conforme os seguintes critérios:

„„ Tensão máxima.

„„ Energia máxima.

„„ Capacidade de sobrecarga de potência dos resistores durante o período de pré-carga (capacidade de


dissipação de energia).

NOTA!
„„ O dimensionamento do resistor de pré-carga é realizado considerando que o CFW-11 RB está
alimentando um inversor CFW-11 DC do mesmo valor de corrente.
„„ Caso o CFW-11 RB não esteja alimentando um inversor de mesmo valor de corrente, consulte
a WEG.
„„ Caso o CFW-11 RB esteja alimentando outros inversores, consulte a WEG.

As características dos resistores devem ser obtidas com o fabricante dos mesmos.

0 0,2 0,4 0,6 0,8 1 1,2 1,4 0,4 s t 0,6 s


t
Figura 3.17: Corrente durante a pré-carga

Tabela 3.2: Dimensionamento da pré-carga

Corrente de pico durante a pré-carga (A) 0,83∙(Vlinha /R)


Energia armazenada no banco de capacitores (J) kE ∙ Vlinha2
Duração da pré-carga (s) kT ∙ R

R corresponde ao valor ôhmico do resistor empregado em cada fase.

CFW-11 RB | 3-15
Instalação e Conexão

Tabela 3.3: Valores das constantes para dimensionamento da pré-carga

Modelo kE kT
CFW110142T2O...RB... 0,0030 0,0180
CFW110180T2O...RB... 0,0053 0,0315
CFW110211T2O...RB... 0,0053 0,0315
CFW110105T4O...RB... 0,0030 0,0180
CFW110142T4O...RB... 0,0030 0,0180
CFW110180T4O...RB... 0,0053 0,0315
CFW110211T4O...RB... 0,0053 0,0315
CFW110242T4O...RB... 0,0094 0,0564
CFW110312T4O...RB... 0,0118 0,0705
CFW110370T4O...RB... 0,0141 0,0846
CFW110477T4O...RB... 0,0188 0,1128
CFW110515T4O...RB... 0,0235 0,1410
CFW110601T4O...RB... 0,0235 0,1410
CFW110720T4O...RB... 0,0329 0,1974
CFW110760T4O...RB... 0,0329 0,1974
CFW110053T6O...RB... 0,0010 0,0060
CFW110063T6O...RB... 0,0010 0,0060
3
CFW110079T6O...RB... 0,0015 0,0090
CFW110107T6O...RB... 0,0020 0,0120
CFW110125T6O...RB... 0,0025 0,0150
CFW110150T6O...RB... 0,0025 0,0150
CFW110170T6O...RB... 0,0063 0,0376
CFW110216T6O...RB... 0,0063 0,0376
CFW110289T6O...RB... 0,0078 0,0470
CFW110315T6O...RB... 0,0094 0,0564
CFW110365T6O...RB... 0,0125 0,0752
CFW110435T6O...RB... 0,0125 0,0752
CFW110472T6O...RB... 0,0125 0,0752

Exemplo:

Num acionamento composto por um BRCFW110601T4ORBZ como conversor regenerativo e um


BRCFW110601T4ODCZ como inversor de saída, cuja tensão de linha na entrada do conversor fosse 380 VRMS,
os valores obtidos seriam os seguintes:

„„ Para esse modelo, o valor de kE é 0,024. Logo, a energia armazenada no banco de capacitores é: 0,024.
(380)2 = 3466 J.

„„ Utilizando três resistores de 10 Ω (um por fase), cada resistor deverá suportar 1155 J.

„„ O fabricante do resistor pode informar a potência suportada pelo componente.

„„ A corrente de pico durante a pré-carga é de 0,83.(380)/10 = 31,54 A.

„„ Para esse modelo, o valor de kT é 0,141. Logo, a duração da pré-carga é de 0,141.10 = 1,41 s.

3-16 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

Sincronismo Conversor
K1 Filtro de
entrada CFW-11 RB
R
A DC+
B S

T
C DC-
Pré-carga

K(PCR) R

Stop RT1 KA2 KA2

SOFF KA1
DO1-CC11
XC1:23
220 VAC NA
externo SON KA1
22 C

PCR
NF
21
K(PCR) KA2
3
KA1 RT1 KA2 K(PCR) K1

Figura 3.18: Exemplo de circuito de pré-carga

A alimentação do CFW-11 RB pode ser feita por contator ou por disjuntor motorizado (representado por K1),
sendo que seu comando deve ser intertravado com o comando do contator de pré-carga K(PCR). A Figura 3.18
na página 3-17 apresenta um exemplo de circuito de pré-carga recomendado para o conversor regenerativo
CFW-11 RB, com os diagramas simplificados de força e de comando. No cartão CC11 existe uma saída digital
(DO1) configurada com a função "Pré-Carga OK". Esta saída digital deve ser utilizada para comandar o contator
de pré-carga e o contator (disjuntor/motor) principal. Além disto, a duração da pré-carga deve ser temporizada
para proteção dos componentes do circuito auxiliar (resistores e ponte retificadora). Esta função é realizada
por um relé temporizador com retardo na energização, representado na Figura 3.18 na página 3-17 por RT1.

3.2.3 Fiação de Potência/Aterramento e Fusíveis

ATENÇÃO!
Utilizar terminais adequados para os cabos das conexões de potência e aterramento.

ATENÇÃO!
Equipamentos sensíveis, como por exemplo, CLPs, controladores de temperatura e cabos de termopar,
devem ficar à uma distância de no mínimo 0,25 m do conversor e dos cabos que conectam o filtro
de entrada ao conversor.

PERIGO!
Conexão incorreta dos cabos:
„„ Verifique todas as conexões antes de energizar o conversor.
„„ No caso de substituição de um conversor existente por um CFW-11 RB, verifique se a instalação
e a fiação conectada a ele está de acordo com as instruções deste manual.

ATENÇÃO!
Interruptor diferencial residual (DR):
„„ Quando utilizado na alimentação do conversor, deverá apresentar corrente de atuação de 300 mA.

CFW-11 RB | 3-17
Instalação e Conexão

NOTA!
Os valores das bitolas da Tabela 3.4 na página 3-18 a Tabela 3.6 na página 3-22 são apenas para
orientação. Para o correto dimensionamento da fiação, levar em conta as condições de instalação e
a máxima queda de tensão permitida.

Fusíveis de rede:

„„ O fusível a ser utilizado na entrada deve ser do tipo UR (Ultra-Rápido).

„„ Para conformidade com norma UL, utilizar fusíveis classe J na alimentação do conversor com corrente não
maior que os valores da Tabela 3.4 na página 3-18 a Tabela 3.6 na página 3-22.

„„ Opcionalmente, podem ser utilizados na entrada fusíveis de ação retardada, dimensionados para 1,2 x corrente
nominal de entrada do conversor. Neste caso, a instalação fica protegida contra curto-circuito, exceto os
diodos da ponte retificadora na entrada do conversor. Isto pode causar danos maiores ao conversor no caso
de algum componente interno falhar.

Tabela 3.4: Fiação/fusíveis recomendados - utilize somente fiação de cobre (75 °C) - tensão de alimentação 220...230 V

Borne de Potência Fiação Fusíveis WEG Recomendados


Sobrecarga
Regime de
Mecânica
Modelo

aR Tipo NH aR Tipo NH

Terminais
Torque
Parafuso Contato Faca Flush End
Terminais Máximo N,m mm² AWG
(chave)
3 (lbf,in) In [A] Modelo In [A] Modelo

M8 (parafuso
CFW110180T2O...RB... CFW110142T2O...RB...

HD 50 1/0
U/T1,V/T2,W/T3, sextavado

FNH00-250K-A
15 (132,75)
DC+,DC- phillips) Tipo Olhal
ND 70 2/0
250 - -
M5:
M5 e M8
3,5 (31,0)
(PE) (parafuso HD/ND 35 2
M8:
sextavado phillips)
10 (88,5)
70 2/0
M10 (parafuso HD
(2 x 25) (2 x 4)

FNH3FEM-450Y-A
U/T1,V/T2,W/T3,
sextavado) 30 (265,5)
FNH1-350K-A

DC+,DC- 120 4/0


Tipo Olhal

ND
(2 x 35) (2 x 2)
E 350 450
M5:
M5 e M8
3,5 (31,0)
(PE) (parafuso HD/ND 50 1
M8:
sextavado phillips)
10 (88,5)
120 4/0
CFW110211T2O...RB...

M10 (parafuso HD
(2 x 35) (2 x 2)
FNH3FEM-450Y-A

U/T1,V/T2,W/T3,
sextavado) 30 (265,5)
FNH1-400K-A

DC+,DC- 150 300


Tipo Olhal

ND
(2 x 50) (2 x 1)
400 450
M5:
M5 e M8
3,5 (31,0)
(PE) (parafuso HD/ND 70 2/0
M8:
sextavado phillips)
10 (88,5)

3-18 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

Tabela 3.5: Fiação/fusíveis recomendados - utilize somente fiação de cobre (75 °C) - tensão de alimentação 380...480 V

Borne de Potência Fiação Fusíveis WEG Recomendados

Sobrecarga
Regime de
Mecânica
Modelo

aR Tipo NH aR Tipo NH

Terminais
Torque
Parafuso Contato Faca Flush End
Terminais Máximo mm² AWG
(chave)
N,m (lbf,in) In [A] Modelo In [A] Modelo
CFW110105T4O...RB...

M8 (parafuso HD 35 2
U/T1,V/T2,W/T3,

FNH00-160K-A
sextavado 15 (132,75)
DC+,DC-

Tipo Olhal
phillips) ND 50 1
160 - -
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 25 4
sextavado M8:
phillips) 10 (88,5)
CFW110142T4O...RB...

M8 (parafuso HD 50 1/0
U/T1,V/T2,W/T3,

FNH00-250K-A
sextavado 15 (132,75)
DC+,DC-

Tipo Olhal
phillips) ND 70 2/0
250 - -
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 35 2
sextavado M8:
phillips) 10 (88,5)
E
70 2/0
CFW110180T4O...RB...

HD
(2 x 25) (2 x 4)

FNH3FEM-450Y-A
U/T1,V/T2,W/T3, M10 (parafuso
30 (265,5)
3

FNH1-350K-A
DC+,DC- sextavado) 120 4/0

Tipo Olhal
ND
(2 x 35) (2 x 2)
350 450
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 50 1
sextavado M8:
phillips) 10 (88,5)
120 4/0
CFW110211T4O...RB...

HD
(2 x 35) (2 x 2)

FNH3FEM-450Y-A
U/T1,V/T2,W/T3, M10 (parafuso
30 (265,5)

FNH1-400K-A
DC+,DC- sextavado) 150 300
Tipo Olhal

ND
(2 x 50) (2 x 1)
400 450
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 70 2/0
sextavado M8:
phillips) 10 (88,5)

CFW-11 RB | 3-19
Instalação e Conexão

Borne de Potência Fiação Fusíveis WEG Recomendados

Sobrecarga
Regime de
Mecânica
Modelo

aR Tipo NH aR Tipo NH

Terminais
Torque
Parafuso Contato Faca Flush End
Terminais Máximo mm² AWG
(chave)
N,m (lbf,in) In [A] Modelo In [A] Modelo

M12 (parafuso 60 HD 2 x 50 2 x 1/0


U/T1, V/T2, W/T3 sextavado (531,00)
CFW110242T4O...RB...

phillips) ND 2 x 70 2 x 1/0

FNH3FEM-450Y-A
FNH2-450K-A
Tipo Olhal
M8 (parafuso
DC+,DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 50 1/0 450 450
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 70 1/0
phillips)

M12 (parafuso 60 HD 2 x 70 2 x 1/0


U/T1, V/T2, W/T3 sextavado (531,00)
CFW110312T4O...RB...

phillips) ND 2 x 95 2 x 4/0

FNH3FEM-450Y-A
FNH2-630K-A
Tipo Olhal
M8 (parafuso
DC+,DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 50 1/0 630 450
phillips)
3
M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0
phillips)
F
M12 (parafuso HD 2 x 120 2 x 4/0
60
U/T1, V/T2, W/T3 sextavado
(531,00)
CFW110370T4O...RB...

phillips) ND 2 x 120 2 x 4/0

FNH3FEM-500Y-A
FNH2-710K-A
Tipo Olhal

M8 (parafuso
DC+,DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 50 1/0 710 500
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0
phillips)

M12 (parafuso HD 2 x 120 2 x 4/0


60
U/T1, V/T2, W/T3 sextavado
(531,00)
CFW110477T4O...RB...

phillips) ND 2 x 185 2 x 350


FNH3FEM-630Y-A
FNH3-900K-A
Tipo Olhal

M8 (parafuso
DC+,DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 50 1/0 900 630
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 185 350
phillips)

3-20 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

Borne de Potência Fiação Fusíveis WEG Recomendados

Sobrecarga
Regime de
Mecânica
Modelo

aR Tipo NH aR Tipo NH

Terminais
Torque
Parafuso Contato Faca Flush End
Terminais Máximo mm² AWG
(chave)
N,m (lbf,in) In [A] Modelo In [A] Modelo

M12 (parafuso HD 3 x 120 3 x 4/0


60
U/T1, V/T2, W/T3 sextavado
(531,00)
CFW110515T4O...RB...

phillips) ND 3 x 120 3 x 4/0

FNH3FEM-700Y-A
FNH3-1000K-A
Tipo Olhal
M8 (parafuso
DC+,DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0 1000 700
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0
phillips)

M12 (parafuso 60 HD 3 x 120 3 x 4/0


U/T1, V/T2, W/T3 sextavado (531,00)
CFW110601T4O...RB...

Philips) ND 3 x 150 3 x 300

FNH3FEM-800Y-A
FNH2-630K-A
Tipo Olhal
M8 (parafuso
DC+,DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0 2 x 630 (1) 800
phillips)
3
M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 150 300
phillips)
G
M12 (parafuso HD 3 x 120 3 x 4/0
60
U/T1, V/T2, W/T3 sextavado
(531,00)
CFW110720T4O...RB...

phillips) ND 3 x 185 3 x 350

FNH3FEM-900Y-A
FNH2-710K-A
Tipo Olhal

M8 (parafuso
DC+,DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0 2 x 710 (1) 900
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 185 350
phillips)

M12 (parafuso 60 HD 3 x 150 3 x 300


U/T1, V/T2, W/T3 sextavado (531,00)
CFW110760T4O...RB...

phillips) ND 3 x 185 3 x 500


FNH3FEM-900Y-A
FNH2-710K-A
Tipo Olhal

M8 (parafuso
DC+,DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0 2 x 710 (1) 900
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 185 500
phillips)

(1) Para esta aplicação, os fusíveis não podem ser montados em seccionadoras FSW e RFW, apenas em bases de fixação individual BNH.

CFW-11 RB | 3-21
Instalação e Conexão

Tabela 3.6: Fiação/fusíveis recomendados - utilize somente fiação de cobre (75 °C) - tensão de alimentação 500...690 V

Borne de Potência Fiação Fusíveis WEG Recomendados

Sobrecarga
Regime de
Mecânica
Modelo

aR Tipo NH aR Tipo NH Flush

Terminais
Torque
Parafuso Contato Faca End
Terminais Máximo mm² AWG
(chave)
N,m (lbf,in) In [A] Modelo In [A] Modelo
CFW110150T6O...RB... CFW110125T6O...RB... CFW110107T6O...RB... CFW110080T6O...RB... CFW110063T6O...RB... CFW110053T6O...RB...

HD 10 6
U/T1,V/T2,W/T3, M8 (parafuso
15 (132,75)

FNH00-80K-A
DC+,DC- sextavado)

Tipo olhal
ND 25 4
80 - -
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 25 4
phillips M8:
sextavado) 10 (88,5)

HD 25 5
U/T1,V/T2,W/T3, M8 (parafuso

FNH00-100K-A
15 (132,75)
DC+,DC- sextavado

Tipo olhal
ND 35 2
100 - -
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 25 4
phillips M8:
sextavado) 10 (88,5)

HD 25 3
U/T1,V/T2,W/T3, M8 (parafuso
3

FNH00-125K-A
15 (132,75)
DC+,DC- sextavado)

Tipo olhal
ND 35 2
125 - -
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 25 4
phillips M8:
sextavado) 10 (88,5)
E
HD 50 1
U/T1,V/T2,W/T3, M8 (parafuso FNH00-160K-A
15 (132,75)
DC+,DC- sextavado)
Tipo olhal

ND 50 1
160 - -
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 35 2
phillips M8:
sextavado) 10 (88,5)

HD 50 1
FNH3FEM-450Y-A
U/T1,V/T2,W/T3, M8 (parafuso
FNH00-200K-A

15 (132,75)
DC+,DC- sextavado)
Tipo olhal

ND 50 1/0
200 450
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 35 2
phillips M8:
sextavado) 10 (88,5)

HD 50 1/0
FNH3FEM-450Y-A

U/T1,V/T2,W/T3, M8 (parafuso
FNH00-250K-A

15 (132,75)
DC+,DC- sextavado)
Tipo olhal

ND 70 2/0
250 450
M5 e M8 M5:
(parafuso 3,5 (31,0)
(PE) HD/ND 50 1
phillips M8:
sextavado) 10 (88,5)

3-22 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

Borne de Potência Fiação Fusíveis WEG Recomendados

Sobrecarga
Regime de
Mecânica
Modelo

aR Tipo NH aR Tipo NH Flush

Terminais
Torque
Parafuso Contato Faca End
Terminais Máximo mm² AWG
(chave)
N,m (lbf,in) In [A] Modelo In [A] Modelo

M12 (parafuso 60 HD 70 2/0


U/T1, V/T2, W/
sextavado (531,00)
T3 120 4/0
CFW110170T6O...RB...

phillips) ND

FNH3FEM-450Y-A
(2 x 35) (2 x 2)

FNH1-350K-A
Tipo olhal
M8 (parafuso
DC+, DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 50 1/0 350 450
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 50 1
phillips)

120 4/0
M12 (parafuso 60 HD
U/T1, V/T2, W/ (2 x 35) (2 x 2)
sextavado (531,00)
T3 150 300
CFW110216T6O...RB...

phillips) ND

FNH3FEM-450Y-A
(2 x 50) (2 x 1)

FNH1-400K-A
Tipo olhal
M8 (parafuso
F DC+, DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 50 1/0 400 450
phillips)
3
M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 70 2/0
phillips)

M12 (parafuso HD 2 x 70 2 x 2/0


U/T1, V/T2, W/ 60
sextavado
T3 (531,00)
CFW110289T6O...RB...

phillips) ND 2 x 70 2 x 2/0

FNH3FEM-450Y-A
FNH2-630K-A
Tipo olhal

M8 (parafuso
DC+, DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 50 1/0 630 450
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 70 2/0
phillips)

CFW-11 RB | 3-23
Instalação e Conexão

Borne de Potência Fiação Fusíveis WEG Recomendados

Sobrecarga
Regime de
Mecânica
Modelo

aR Tipo NH aR Tipo NH Flush

Terminais
Torque
Parafuso Contato Faca End
Terminais Máximo mm² AWG
(chave)
N,m (lbf,in) In [A] Modelo In [A] Modelo

M12 (parafuso HD 2 x 70 2 x 2/0


U/T1, V/T2, W/ 60
sextavado
T3 (531,00)
CFW110315T6O...RB...

phillips) ND 2 x 120 2 x 4/0

FNH3FEM-450Y-A
FNH2-630K-A
Tipo olhal
M8 (parafuso
DC+, DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0 630 450
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0
phillips)

M12 (parafuso HD 2 x 120 2 x 4/0


U/T1, V/T2, W/ 60
sextavado
T3 (531,00)
CFW110365T6O...RB...

phillips) ND 2 x 120 2 x 4/0

FNH3FEM-500Y-A
FNH2-630K-A
Tipo olhal
M8 (parafuso
DC+, DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0 710 500
phillips)
3
M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0
phillips)
G
M12 (parafuso HD 2 x 120 2 x 4/0
U/T1, V/T2, W/ 60
sextavado
T3 (531,00)
CFW110435T6O...RB...

phillips) ND 2 x 150 2 x 300

FNH3FEM-630Y-A
FNH3-800K-A
Tipo olhal

M8 (parafuso
DC+, DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0 800 630
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 150 300
phillips)

M12 (parafuso HD 3 x 70 3 x 2/0


U/T1, V/T2, W/ 60
sextavado
T3 (531,00)
CFW110472T6O...RB...

phillips) ND 3 x 120 3 x 4/0


FNH3FEM-700Y-A
FNH3-900K-A
Tipo olhal

M8 (parafuso
DC+, DC- sextavado 10 (88,5) HD/ND 120 4/0 900 700
phillips)

M8 (parafuso
(PE) sextavado 10 (88,5) HD/ND 150 300
phillips)

3-24 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

3.2.4 Conexões de Potência

PE PE U V W DC+ DC- PE PE DC- DC+ U V W PE PE W V U

R
S
T 3
Alimentação Seccionadora Fusíveis Filtro de entrada

Figura 3.19: Conexões de potência e aterramento - mecânica E

DC- DC+ DC+ DC-

PE U V W U V W W V U

R
S
T
Alimentação CA Seccionadora Fusíveis Filtro de entrada

Figura 3.20: Conexões de potência e aterramento - mecânicas F e G

CFW-11 RB | 3-25
Instalação e Conexão

3.2.4.1 Conexões de Entrada

PERIGO!
Prever um dispositivo para seccionamento da alimentação do conversor.
Este dispositivo deve seccionar a rede de alimentação para o conversor quando necessário (por
exemplo: durante trabalhos de manutenção).

ATENÇÃO!
O fornecimento de energia que alimenta o conversor deve ter o neutro solidamente aterrado.

NOTA!
A tensão de rede deve ser compatível com a tensão nominal do conversor.

NOTA!
Capacitores para correção do fator de potência não são necessários na entrada (U, V, W).

3.2.5 Conexões de Aterramento

3 PERIGO!
Não compartilhe a fiação de aterramento com outros equipamentos que operem com altas correntes
(ex.: motores de alta potência, máquinas de solda, etc.). Quando vários conversores forem utilizados,
siga o procedimento apresentado na Figura 3.21 na página 3-27 para conexão de aterramento.

ATENÇÃO!
O condutor neutro da rede que alimenta o conversor deve ser solidamente aterrado, porém, o mesmo
não deve ser utilizado para aterramento do conversor.

PERIGO!
O conversor deve ser obrigatoriamente ligado a um terra de proteção (PE).
Observe o seguinte:
- Use uma bitola mínima de cabo para conexão ao terra igual à indicada na Tabela 3.4 na página
3-18 a Tabela 3.6 na página 3-22. Caso existam normas locais que exijam bitolas diferentes, estas
devem ser seguidas.
- Conecte os pontos de aterramento do conversor a uma haste de aterramento específica, ou ao ponto
de aterramento específico, ou ainda ao ponto de aterramento geral (resistência ≤ 10 Ω).
- Para compatibilidade com a norma IEC 61800-5-1 utilize no mínimo um cabo de cobre de 10 mm2
para conexão do conversor ao terra de proteção, já que a corrente de fuga é maior que 3,5 mA CA.

3-26 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

CFW-11 RB nº1 CFW-11 RB nº2 CFW-11 RB nºN CFW-11 RB nº1 CFW-11 RB nº2

Barra de aterramento interna


do painel

Figura 3.21: Conexões de aterramento com vários conversor

3.2.6 Filtros de Entrada


3
3.2.6.1 Definições Básicas

Para o funcionamento do conversor regenerativo, é necessário uma reatância trifásica entre a entrada e a rede
elétrica, referida freqüentemente como LBOOST (reatância de boost). Usa-se adicionalmente um filtro LC entre o
LBOOST e a rede elétrica, de forma a eliminar a circulação de correntes de alta freqüência geradas pelo chaveamento
dos IGBTs do conversor regenerativo na rede elétrica de alimentação. Neste manual, denomina-se de filtro de
entrada os componentes ligados entre a rede elétrica e a entrada do conversor regenerativo.

O filtro de entrada consiste na colocação de um indutor trifásico LBOOST e outro indutor trifásico Lf entre a rede
elétrica e os terminais U, V e W do conversor regenerativo. Entre estes indutores existe um ramo com capacitores
e resistores de amortecimento.
Outras cargas
Rede de baixa tensão
Rede de alta tensão

Filtro de entrada

Lf LBOOST
AT/BT RU,V,W
Conversor Inversor de
CU,V,W Motor
regenerativo saída
Ponto de conexão
comum
Painel

Figura 3.22: Diagrama unifilar de ligação para o filtro

CFW-11 RB | 3-27
Instalação e Conexão

DC- DC+ DC+ DC-

Conversor regenerativo

Inversor
Inversor
Rede de baixa tensão

A
B
C
Motor

Lf

CW
RV RW U VW U VW
D D D
CV CU
RU

LBOOST

3
Filtro

Figura 3.23: Esquema simplificado para a instalação do filtro

3.2.6.2 Como Especificar o Modelo do Filtro

A WEG possui filtros de entrada prontos para serem aplicados com cada um de seus conversores regenerativos.
Para especificar o modelo do filtro de entrada, substituir os valores de tensão e corrente desejados nos campos
respectivos de tensão nominal de alimentação e corrente nominal de entrada do código inteligente conforme
exemplo da Tabela 3.7 na página 3-28.

Tabela 3.7: Código inteligente dos filtros de entrada


Exemplo WLCL 0242 T 4
Denominação do campo Filtro LCL WEG Corrente nominal do filtro Número de fases Tensão nominal
Opções possíveis Verificar Tabela 3.8 na T= trifásico 2 = 220...230V
página 3-28 4 = 380...480V
5 = 500...600V
6 = 660...690V

Tabela 3.8: Correntes nominais dos filtros de entrada


220...230 V 380...480 V 500...600 V 660...690 V
0142 = 142 A 0105 = 105 A 0053 = 53 A 0046 = 46 A
0180 = 180 A 0142 = 142 A 0063 = 63 A 0054 = 54 A
0211 = 211 A 0180 = 180 A 0080 = 80 A 0073 = 73 A
0211 = 211 A 0107 = 107 A 0100 = 100 A
0242 = 242 A 0125 = 125 A 0108 = 108 A
0312 = 312 A 0150 = 150 A 0130 = 130 A
0370 = 370 A 0170 = 170 A 0147 = 147 A
0477 = 477 A 0216 = 216 A 0195 = 195 A
0515 = 515 A 0289 = 289 A 0259 = 259 A
0601 = 601 A 0315 = 315 A 0312 = 312 A
0720 = 720 A 0365 = 365 A 0365 = 365 A
0760 = 760 A 0435 = 435 A 0427 = 427 A
0472 = 472 A

3-28 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

3.2.7 Sincronismo

O CFW-11 RB monitora a tensão de linha (A, B e C) na entrada do conversor através de dois transformadores e
um cartão de sincronismo. Os sinais obtidos são utilizados no controle do conversor regenerativo. Para realizar
esse monitoramento é necessário conectar a rede elétrica aos pontos 1, 2 e 3 do borne de sincronismo, como
apresentado na Figura 3.24 na página 3-29.
Rede
A B C

Disjuntor

2 Borne de
sincronismo
3

Filtro de CFW-11 RB
entrada 3
U

V Borne de
potência
W

Figura 3.24: Esquema de conexão do sincronismo

As mecânicas F e G possuem fusíveis internos ao produto para proteção do circuito de sincronismo. A mecânica
E não possui esses fusíveis, os quais podem ser adicionados externamente ao produto. Exemplo: Fusíveis do
fabricante Ferraz Shawmut modelo FR14GG69V4.

CFW-11 RB | 3-29
Instalação e Conexão

3.2.8 Conexões de Controle

As conexões de controle (entradas/saídas analógicas, entradas/saídas digitais) devem ser feitas no conector XC1
do Cartão Eletrônico de Controle CC11 RB.
As funções e conexões típicas são apresentadas na Figura 3.25 na página 3-31.

Conector Função Padrão de


Especificações
XC1 Fábrica
7 AO1 Saída analógica 1: Isolação Galvânica
volt tensão barramento CC Resolução: 11 bits
Sinal: 0 a 10 V (RL ≥ 10 kΩ) / 0 a 20 mA / 4 a 20 mA (RL ≤ 500 Ω)
Protegida contra curto-circuito
8 AGND Referência 0 V para Ligado ao terra (carcaça) via impedância: resistor de 940 Ω em
(24 V) saídas analógicas paralelo com capacitor de 22 nF
9 AO2 Saída analógica 2: Isolação Galvânica
amp corrente entrada Resolução: 11 bits
Sinal: 0 a 10 V (RL ≥ 10 kΩ) / 0 a 20 mA / 4 a 20 mA (RL ≤ 500 Ω)
Protegida contra curto-circuito
10 AGND Referência 0 V para Ligado ao terra (carcaça) via impedância: resistor de 940 Ω em
(24 V) saídas analógicas paralelo com capacitor de 22 nF
11 DGND* Referência 0 V da fonte Ligado ao terra (carcaça) via impedância: resistor de 940 Ω em
de 24 Vcc paralelo com capacitor de 22 nF
12 COM Ponto comum das
entradas digitais
13 24 Vcc Fonte 24 Vcc Fonte de alimentação 24 Vcc, ± 8 %
3 Capacidade: 500 mA
14 COM Ponto comum das
entradas digitais
15 DI1 Entrada digital 1: 6 entradas digitais isoladas
Habilita Geral Nível alto ≥ 18 V
16 DI2 Entrada digital 2: Nível baixo ≤ 3 V
sem função Tensão de entrada máx. = 30 V
Corrente de entrada: 11 mA @ 24 Vcc
17 DI3 Entrada digital 3:
sem função
18 DI4 Entrada digital 4:
sem função
19 DI5 Entrada digital 5:
sem função
20 DI6 Entrada digital 6:
sem função
21 NF1 Saída digital 1 DO1 (RL1): Capacidade dos contatos:
22 C1 pré-carga OK Tensão máxima: 240 Vca
23 NA1 Corrente máxima: 1 A
NF - contato normalmente fechado
24 NF2 Saída digital 2 DO2 (RL2):
C - comum
25 C2 RUN
NA - contato normalmente aberto
26 NA2
27 NF3 Saída digital 3 DO3 (RL3):
28 C3 sem falha
29 NA3

a) Entradas digitais como ativo alto

3-30 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

Função Padrão
Conector XC1 Especificações
de Fábrica
7 AO1 Saída analógica 1: Isolação galvânica
volt tensão barramento Resolução: 11 bits
CC Sinal: 0 a 10 V (RL ≥ 10 kΩ) / 0 a 20 mA / 4 a 20 mA (RL ≤ 500 Ω)
Protegida contra curto-circuito
8 AGND Referência 0 V para Ligado ao terra (carcaça) via impedância: resistor de 940 Ω em
(24 V) saídas analógicas paralelo com capacitor de 22 nF
9 AO2 Saída analógica 2: Isolação galvânica
amp corrente entrada Resolução: 11 bits
Sinal: 0 a 10 V (RL ≥ 10 kΩ) / 0 a 20 mA / 4 a 20 mA (RL ≤ 500 Ω)
Protegida contra curto-circuito
10 AGND Referência 0 V para Ligado ao terra (carcaça) via impedância: resistor de 940 Ω em
(24 V) saídas analógicas paralelo com capacitor de 22 nF
11 DGND* Referência 0 V da Ligado ao terra (carcaça) via impedância: resistor de 940 Ω em
fonte de 24 Vcc paralelo com capacitor de 22 nF
12 COM Ponto comum das
entradas digitais
13 24 Vcc Fonte 24 Vcc Fonte de alimentação 24 Vcc, ± 8 %
Capacidade: 500 mA
14 COM Ponto comum das
entradas digitais
15 DI1 Entrada digital 1: 6 entradas digitais isoladas
Habilita Geral Nível alto ≥ 18 V
16 DI2 Entrada digital 2: Nível baixo ≤ 3 V
sem função Tensão de entrada ≤ 30 V 3
Corrente de entrada: 11 mA @ 24 Vcc
17 DI3 Entrada digital 3:
sem função
18 DI4 Entrada digital 4:
sem função
19 DI5 Entrada digital 5:
sem função
20 DI6 Entrada digital 6:
sem função
21 NF1 Saída digital 1 DO1 Capacidade dos contatos:
22 C1 (RL1): pré-carga OK Tensão máxima: 240 Vca
23 NA1 Corrente máxima: 1 A
NF - contato normalmente fechado
24 NF2 Saída digital 2 DO2
C - comum
25 C2 (RL2):
NA - contato normalmente aberto
26 NA2 RUN
27 NF3 Saída digital 3 DO3
28 C3 (RL3): sem falha
29 NA3

b) Entradas digitais como ativo baixo


Figura 3.25: (a) e (b) Sinais no conector XC1

NOTA!
Para utilizar as entradas digitais como ativo baixo é necessário remover o jumper entre XC1:11 e 12
e passá-lo para XC1:12 e 13.

CFW-11 RB | 3-31
Instalação e Conexão

ON Slot 5

S1
1 2 3 4

Slot 1 (branco)

XC1

29

Figura 3.26: Conector XC1 e chaves para seleção do tipo de sinal nas entradas e saídas analógicas
3
Como padrão de fábrica as saídas analógicas são selecionadas na faixa de 0 a 10 V, podendo ser mudadas
usando a chave S1.

Tabela 3.9: Configurações das chaves para seleção do tipo de sinal nas entradas e saídas analógicas

Elemento Ajuste de
Sinal Função Padrão de Fábrica Seleção
de Ajuste Fábrica
OFF: 4 a 20 mA / 0 a 20 mA
AO1 Tensão barramento CC S1.1 ON
ON: 0 a 10 V (padrão de fábrica)
OFF: 4 a 20 mA / 0 a 20 mA
AO2 Corrente entrada S1.2 ON
ON: 0 a 10 V (padrão de fábrica)

Os parâmetros relacionados à AO1 e AO2 também devem ser ajustados de acordo com a seleção das chaves
e os valores desejados.

Para correta instalação da fiação de controle, utilize:

1. Bitola dos cabos: 0,5 mm² (20 AWG) a 1,5 mm2 (14 AWG).

2. Torque máximo: 0,5 N.m (4.50 lbf.in).

3. Fiações em XC1 com cabo blindado e separadas das demais fiações (potência, comando em 110 V / 220 Vca,
etc.), conforme a Tabela 3.10 na página 3-32. Caso o cruzamento destes cabos com os demais seja inevitável,
o mesmo deve ser feito de forma perpendicular entre eles, mantendo o afastamento mínimo de 5 cm entre eles.

Tabela 3.10: Distâncias de separação entre fiações

Comprimento Distância Mínima


da Fiação de Separação
≤ 30 m (100 ft) ≥ 10 cm (3,94 in)
> 30 m (100 ft) ≥ 25 cm (9,84 in)

4. A correta conexão da blindagem dos cabos é apresentada na Figura 3.27 na página 3-33. Verifique o exemplo
de ligação da blindagem ao terra na Figura 3.28 na página 3-33.

3-32 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

Isolar com fita

Lado do
conversor

Não aterrar

Figura 3.27: Conexão da blindagem

5. Relés, contatores, solenóides ou bobinas de freios eletromecânicos instalados próximos aos conversores podem
eventualmente gerar interferências no circuito de controle. Para eliminar este efeito, supressores RC devem ser
conectados em paralelo com as bobinas destes dispositivos, no caso de alimentação CA, e diodos de roda-livre
no caso de alimentação CC.

Figura 3.28: Exemplo de conexão da blindagem dos cabos de controle e sincronismo

3.2.9 Acionamentos Típicos

Acionamento 1 - Comando via HMI (Modo Local), com função Habilita Geral.

Com a programação padrão de fábrica é possível operar o conversor no modo local. Recomenda-se este modo
de operação para usuários que estejam utilizando o conversor pela primeira vez, como forma de aprendizado.

Para colocar em funcionamento neste modo de operação siga a descrição disponível no Capítulo 5 ENERGIZAÇÃO
E COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO na página 5-1.

A DI1 já está programada para habilita geral na programação padrão de fábrica (P0263 = 2).

CFW-11 RB | 3-33
Instalação e Conexão

Conector XC1
7 AO1
8 AGND (24 V)
9 AO2
10 AGND (24 V)
11 DGND(*)
12 COM
13 24 Vcc
Habilita
14 COM
Geral
15 DI1
16 DI2
17 DI3
18 DI4
19 DI5
20 DI6
21 NF1
DO1
22 C1
(RL1)
23 NA1
24 NF2
DO2
25 C2
3 26 NA2
(RL2)

27 NF3
DO3
28 C3
(RL3)
29 NA3

Figura 3.29: Conexões em XC1 para acionamento 1

3.3 INSTALAÇÕES DE ACORDO COM A DIRETIVA EUROPÉIA DE COMPATIBILIDADE


ELETROMAGNÉTICA

Os conversores CFW-11 RB, quando corretamente instalados, atendem os requisitos da diretiva de compatibilidade
eletromagnética “EMC Directive 2004 / 108 / EC”.

3.3.1 Instalação Conforme

Para a instalação conforme utilize:

1. Filtro de entrada e RFI para atender os níveis de emissão conduzida categoria C3.

2. Cabos de controle blindados e mantenha a separação dos demais cabos conforme o Item 3.2.8 Conexões
de Controle na página 3-30.

3. Aterramento do conversor conforme instruções do Item 3.2.5 Conexões de Aterramento na página 3-26.

4. Instruções para instalações conformes, aplicáveis aos conversores.

3-34 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

3.3.2 Definições das Normas

IEC/EN 61800-3: “Adjustable Speed Electrical Power Drives Systems”

„„ Ambientes:

Primeiro Ambiente (“First Environment”): ambientes que incluem instalações domésticas, como
estabelecimentos conectados sem transformadores intermediários à rede de baixa tensão, a qual alimenta
instalações de uso doméstico.
Exemplo: casas, apartamentos, instalações comerciais ou escritórios localizados em prédios residenciais.

Segundo Ambiente (“Second Environment”): ambientes que incluem todos os estabelecimentos que não
estão conectados diretamente à rede de baixa tensão, a qual alimenta instalações de uso doméstico.
Exemplo: áreas industriais, áreas técnicas de quaisquer prédios alimentados por um transformador dedicado.

„„ Categorias:

Categoria C1: conversores com tensões menores que 1000 V para uso no “Primeiro Ambiente”.

Categoria C2: conversores com tensões menores que 1000 V, que não são providos de plugs ou instalações
móveis e, quando forem utilizados no “Primeiro Ambiente”, deverão ser instalados e colocados em funcionamento
por profissional.
Nota: por profissional, entende-se uma pessoa ou organização com conhecimento em instalação e/ou colocação
em funcionamento dos conversores, incluindo os seus aspectos de EMC.
3

Categoria C3: conversores com tensões menores que 1000 V desenvolvidos para uso no “Segundo Ambiente”
e não projetados para uso no “Primeiro Ambiente”.

Categoria C4: conversores com tensões iguais ou maiores que 1000 V, ou corrente nominal igual ou maior que
400 Amps ou desenvolvidos para uso em sistemas complexos no “Segundo Ambiente”.

EN 55011: “Threshold values and measuring methods for radio interference from industrial, scientific
and medical (ISM) high-frequency equipment”.

Classe B: equipamento usado em redes públicas (condomínios, comércio e indústria leve).

Classe A1: equipamento utilizado em redes públicas. Distribuição restrita.


Nota: quando forem usados em redes públicas deverão ser instalados e colocados em funcionamento por
profissional.

Classe A2: equipamento usado em redes industriais.

CFW-11 RB | 3-35
Instalação e Conexão

3.3.3 Níveis de Emissão e Imunidade

A Tabela 3.11 na página 3-36 apresenta os níveis de emissão e imunidade para o acionamento completo
(AFW-11 RB) formado pelo filtro de entrada, CFW-11 RB e CFW-11 DC.

Tabela 3.11: Níveis de emissão e imunidade


Fenômeno de EMC Norma Básica Nível
Emissão:
Emissão Conduzida ("Mains Terminal Disturbance Voltage" - Sem filtro externo:
Faixa de frequência: 150 kHz a 30 MHz) Categoria C4
IEC/EN61800-3
Emissão Radiada ("Eletromagmetic Radiation Disturbance" - Com filtro externo:
Faixa de frequência: 30 kHz a 1 GHz) Categoria C3
Imunidade:
Descarga Eletrostática (ESD) IEC/EN61000-4-2 4 kV descarga por contato e 8 kV descarga pelo ar
2 kV/5 kHz (acoplador capacitivo) cabos de entrada
Transientes Rápidos ("Fast Transient-Burst") IEC/EN61000-4-4 1 kV/5 kHz cabos de controle e da HMI remota
2 kV/5 kHz (acoplador capacitivo) cabos do motor
Imunidade Conduzida ("Conduced Radio-Frequency 0,15 a 80 MHz; 10 V; 80 % AM (1 kHz)
IEC/EN61000-4-6
Cammon Mode") Cabos de controle e da HMI remota
1.2/50 µs, 8/20 µs
Surtos IEC/EN61000- 4-5 1 kV acoplamento linha-linha
2 kV acoplamento linha-terra
80 a 1000 MHz
Campo Eletromagnético de Radiofrequência IEC/EN61000-4-3 10 V/m
80 % AM (1 kHz)
3
3.3.4 Filtros RFI

Use somente quando necessário níveis de emissão conduzida categoria C3 de acordo com IEC/EN61800-3. Os
modelos abaixo são do fabricante Epcos.

Tabela 3.12: Níveis de emissão conduzida e radiada


Modelo do Conversor Referência Comercial do Filtro RFI Externo
(com Filtro RFI Interno) (Fabricante: EPCOS)
CFW110142T2O...RB... B84143B0150S020
CFW110180T2O...RB... B84143B0180S020 (1)
CFW110211T2O...RB... B84143B0250S020 (2)
CFW110105T4O...RB... B84143B0150S020
CFW110142T4O...RB... B84143B0150S020
CFW110180T4O...RB... B84143B0180S020 (1)
CFW110211T4O...RB... B84143B0250S020 (2)
CFW110242T4O...RB... B84143-B0250-S020
CFW110312T4O...RB... B84143-B0320-S020
CFW110370T4O...RB... B84143-B0400-S020
CFW110477T4O...RB... B84143-B0600-S020
CFW110515T4O...RB... B84143-B0600-S020
CFW110601T4O...RB... B84143-B0600-S020
CFW110720T4O...RB... B84143-B1000-S020
CFW110760T4O...RB... B84143-B1000-S020
CFW110053T6O...RB... B84143B180S081
CFW110063T6O...RB... B84143B180S081
CFW110080T6O...RB... B84143B180S081
CFW110107T6O...RB... B84143B180S081
CFW110125T6O...RB... B84143B180S081
CFW110150T6O...RB... B84143B180S081
CFW110170T6O...RB... B84143B0320S21
CFW110216T6O...RB... B84143B0320S21
CFW110289T6O...RB... B84143B0320S21
CFW110315T6O...RB... B84143B0320S21
CFW110365T6O...RB... B84143B0320S21
CFW110435T6O...RB... B84143B0320S21
CFW110472T6O...RB... B84143B0320S21
(1) Para temperatura ao redor do conversor e filtro maior que 40 °C e corrente de saída contínua maior que 172 Arms, é necessário usar o filtro B84143B0250S020.
(2) Para temperatura ao redor do conversor e filtro de 40 °C e aplicações com regime de sobrecarga pesada (HD, corrente de saída < 180 Arms), é possível
usar o filtro B84143B0180S020.

3-36 | CFW-11 RB
Instalação e Conexão

Fiação de sinal e controle

Filtro
Q1 RFI
Transformador Filtro de CFW-11 RB CFW-11 DC
F1
L1 L1 entrada U U
+
F2
L2 L2 V V Motor
-
F3
L3 L3 W W
E E
PE PE

PE Haste de Painel ou
aterramento caixa metálica

Terra de proteção - PE

Figura 3.30: Conexões do filtro de RFI externo

Somente utilize os filtros relacionados em redes com neutro solidamente aterrado. Não os utilize em redes IT,
redes não aterradas ou aterradas via alta impedância.

Na instalação dos filtros tome as precauções usuais com filtros de EMC: não cruze os cabos de entrada do filtro 3
com os de saída, monte o filtro sobre uma chapa metálica garantindo o contato entre o filtro e a chapa na maior
superfície possível, aterre esta chapa metálica via cordoalha.

CFW-11 RB | 3-37
Instalação e Conexão

3-38 | CFW-11 RB
HMI

4 HMI
Neste capítulo estão descritas as seguintes informações:

„„ Teclas da HMI e funções.

„„ Indicações no display.

„„ Estrutura de parâmetros.

4.1 INTERFACE HOMEM-MÁQUINA HMI-CFW-11 RB

Através da HMI é possível o comando do conversor, a visualização e o ajuste de todos os parâmetros. Possui forma
de navegação semelhante à utilizada em telefones celulares, com opção de acesso sequencial aos parâmetros
ou através de grupos (Menu).

Soft key esquerda: função definida


pelo texto no display logo acima Soft key direita: função definida pelo
texto no display logo acima

1. Incrementa conteúdo do parâmetro


2. Seleciona grupo anterior da lista 1. Decrementa conteúdo do parâmetro
Grupo de Parâmetro 2. Seleciona próximo Grupo da lista de
Grupo de Parâmetro

Sem função Sem função 4

Sem função Sem função

Sem função

Figura 4.1: Teclas da HMI

Bateria:

NOTA!
A bateria é necessária somente para manter a operação do relógio interno quando o conversor é
desenergizado. No caso da bateria estar descarregada, ou não estiver instalada na HMI, a hora
do relógio será inválida e ocorrerá a indicação de A181- Relógio com valor inválido, cada vez que o
conversor for energizado.

CFW-11 RB | 4-1
HMI

A expectativa de vida da bateria é de aproximadamente 10 anos. Substituí-la quando necessário por outra do
tipo CR2032.

1 Tampa 2 3

Localização da tampa de Pressionar e girar a tampa Remover a tampa


acesso à bateria no sentido anti-horário

4 5 6

Remover a bateria com o HMI sem a bateria Colocar a nova bateria


auxílio de uma chave de fenda posicionando-a primeiro no
posicionada no canto direito canto esquerdo

7 8

Pressionar a bateria para o Colocar a tampa e girar no


encaixe sentido horário

Figura 4.2: Substituição da bateria da HMI

OBSERVAÇÃO!
Ao final da vida útil, não depositar a bateria em lixo comum e sim em local próprio para descarte de
baterias.

4-2 | CFW-11 RB
HMI

„„ A HMI pode ser instalada ou retirada do conversor com o mesmo energizado ou não.

„„ A HMI fornecida com o produto pode também ser utilizada para comando remoto do conversor. Nesse caso,
utilizar cabo com conectores D-sub9 (DB-9) macho e fêmea com conexões pino a pino (tipo extensor de mouse)
ou Null-Modem padrão de mercado, comprimento máximo 10 m. É recomendado o uso dos espaçadores
M3 x 5.8 fornecidos com o produto. Torque recomendado: 0,5 Nm (4.5 lbf.in).

Sempre que o conversor é energizado o display vai para o modo monitoração. Para a programação padrão
de fábrica será mostrada a tela semelhante a Figura 4.3 na página 4-3 (a). Através do ajuste de parâmetros
adequados podem ser mostradas outras variáveis no modo monitoração ou apresentar conteúdo dos parâmetros
em forma de gráfico de barras ou caracteres maiores conforme Figura 4.3 na página 4-3 (b) e (c).

Potência Ativa: Indicação modo:


+ Retificando LOC: modo local
- Regenerando REM: modo remoto

Tensão Barramento CC em Volts


Controle RB

Status do conversor: Run RB + LOC 618V Parâmetros de monitoração:


- Run - Corrente de entrada em Amps
- Ready 400 A
- Tensão do Barramento CC em V
- Config 618 V - Tensão de linha em V (P0002)
- Última falha: FXXX 380 V
- Último alarme: AXXX 12:35 Menu
P0205, P0206 e P0207: seleção dos parâmetros
- etc que serão mostrados no modo monitoração

Função da soft key Função da soft key


esquerda. direita

Indicação da hora
Ajuste em:
P0197, P0198 e P0199
4
(a) Tela no modo monitoração no padrão de fábrica

Parâmetros de monitoração:
Run RB + LOC 618 V - Corrente de entrada
A 100% - Tensão barramento CC
V 77% - Tensão de linha em V (P0002)
V 100%
P0205, P0206 e P0207: seleção dos parâmetros
12:35 Menu
que serão mostrados no modo monitoração

(b) Exemplo de tela no modo monitoração por gráfico de barras

Run RB + LOC 618V

400 Conteúdo de um dos parâmetros definidos em


P0205, P0206 ou P0207 com números maiores
A Parâmetros não mostrados devem ser programados
12:35 Menu para 0 em P0205, P0206 ou P0207

(c) Exemplo de tela no modo monitoração com uma variável em caracteres maiores

Figura 4.3: (a) a (c) Modos de monitoração do display da HMI

CFW-11 RB | 4-3
HMI

4.2 ESTRUTURA DE PARÂMETROS

Quando pressionada a tecla soft key direita no modo monitoração ("Menu") é mostrado no display os 4 primeiros grupos
de parâmetros. Um exemplo de estrutura de grupos de parâmetros é apresentado na Tabela 4.1 na página 4-4. O
número e o nome dos grupos podem mudar dependendo da versão de software utilizada. Para mais detalhes dos grupos
existentes na versão de software em uso, consulte o manual de programação.

Tabela 4.1: Estrutura de grupos de parâmetros do CFW-11 RB


Nível 0  Nível 1  Nível 2  Nível 3
00 Todos Parâmetros  
20 Tensão do Link
90 Regulador Corrente
91 Regulador Reativos
21 Controle
92 Lim. Corrente
93 Regulador Barr. CC
01 Grupos Parâmetros 22 HMI
24 Saídas Analógicas
25 Entradas Digitais
26 Saídas Digitais
Monitoração
27 Dados do Conversor
28 Proteções
02 Start-up Orientado
03 Parâm. Alterados
04 Parâmetros Backup
24 Saídas Analógicas
05 Configuração I/O 25 Entradas Digitais
26 Saídas Digitais
06 Histórico Falhas
07 Parâmetros Leitura

4-4 | CFW-11 RB
Energização e Colocação em Funcionamento

5 ENERGIZAÇÃO E COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO


Este capítulo explica:

„„ Como verificar e preparar o conversor antes da energização.

„„ Como energizar e verificar o sucesso da energização.

5.1 PREPARAÇÃO E ENERGIZAÇÃO

O conversor já deve ter sido instalado de acordo com o Capítulo 3 INSTALAÇÃO E CONEXÃO na página 3-1.
Caso o projeto do acionamento for diferente dos acionamentos típicos sugeridos, siga os passos descritos a seguir.

PERIGO!
Sempre desconecte a alimentação geral antes de efetuar quaisquer conexões.

5.1.1 Cuidados Durante a Energização/Start-Up

1. Verifique todas as conexões do painel.

2. Verifique se existem curto-circuitos na entrada, barramento CC, etc.

3. Verifique se todos os cabos estão conectados corretamente entre controle e unidades de potência.

4. Verifique o estado de todos os fusíveis.

5. Verifique todos os aterramentos (painel, porta onde está instalado o controle, etc.).

6. Retire todos os restos de materiais do interior do conversor ou acionamento.

7. Feche as tampas do conversor ou acionamento.

8. Meça a tensão da rede e verifique se está dentro da faixa permitida.

9. Comande o acionamento, efetue a pré-carga do barramento CC e feche o contator/disjuntor principal, mantendo


sempre os conversores conectados ao barramento CC com os pulsos PWM desabilitados. 5
10. Verifique o correto funcionamento dos ventiladores. A configuração do controle dos ventiladores é feita via
software pelo parâmetro P0352 (consulte o Manual de Programação do CFW-11 RB). No padrão de fábrica,
durante a energização, os ventiladores ficam ligados durante um tempo e depois desligam. Só voltarão a ser
ligados se a temperatura no dissipador atingir 70 °C e desligarão se a temperatura cair abaixo de 60 °C.

11. Verifique a existência de falhas/alarmes. Caso ocorra falha ou alarme verificar a possível causa e corrigir o
problema.

12. Habilite os pulsos PWM via DI.

13. Verifique se a tensão do barramento CC indicada em P0004 apresenta valor próximo a P0151.

14. Desabilite o conversor.

15. Verifique se os parâmetros de leitura de temperatura do conversor, P0030, P0031 e P0032, indicam valores
próximos a temperatura ambiente.

16. Siga a rotina de colocação em funcionamento dos inversores de saída conforme instruções descritas no
manual específico.

CFW-11 RB | 5-1
Energização e Colocação em Funcionamento

5.2 COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO

A colocação em funcionamento explicada de forma simples em 3 passos, usando as facilidades de programação


com os grupos de parâmetros existentes Start-Up Orientado e Aplicação Básica.

Sequência:

1. Ajuste da senha para alteração de parâmetros.

2. Execução da rotina de Start-Up Orientado.

3. Ajuste dos parâmetros do grupo Aplicação Básica.

5.2.1 Ajuste da Senha em P0000

Seq. Ação/Resultado Indicação no Display Seq. Ação/Resultado Indicação no Display


Run RB + LOC 618 V Run RB + LOC 618V
„„ Modo Monitoração
„„ Pressione "Menu"
400 A „„ Quando o número 5 P0000
1 618 V 5 aparecer, pressione Acesso aos Parametros
(soft key direita)
380 V "Salvar" 5
15:45 Menu Sair 15:45 Salvar

„„ Se o ajuste foi
Run RB + LOC 618V Run RB + LOC 618V
corretamente realizado,
„„ O grupo "00 TODOS 00 TODOS PARAMETROS Acesso aos Parametros
o display deve
PARÂMETROS" já 01 GRUPOS PARAMETROS P0000: 5
2 02 START-UP ORIENTADO 6 mostrar "Acesso aos Tensao de Linha
está selecionado 03 PARAM. ALTERADOS Parâmetros P0000: 5" P0002: 380V
„„ Pressione "Selec."
Sair 15:45 Selec. „„ Pressione "Sair" (soft Sair 15:45 Selec.
key esquerda)

Run RB + LOC 618V Run RB + LOC 618V


„„ O parâmetro "Acesso
Acesso aos Parametros 00 TODOS PARAMETROS
aos Parâmetros 01 GRUPOS PARAMETROS
P0000: 0
3 P0000: 0" já está Tensao de Linha 7 „„ Pressione "Sair" 02 START-UP ORIENTADO
selecionado P0002: 380 V 03 PARAM. ALTERADOS
„„ Pressione "Selec." Sair 15:45 Selec. Sair 15:45 Selec.

Run RB + LOC 618V Run RB + LOC 618V


„„ Para ajustar a senha,
P0000 400 A
pressione até „„ O display volta para o
4 Acesso aos Parametros 8
Modo Monitoração
618 V
o número 5 aparecer 0 380 V
no display
5 Sair 15:45 Salvar 15:45 Menu

Figura 5.1: Seqüência para liberação da alteração de parâmetros por P0000

5.2.2 Start-Up Orientado

Para facilitar o ajuste do conversor existe um grupo de parâmetros chamado de Start-Up Orientado. Dentro deste
grupo existe o parâmetro P0317, através do qual pode-se entrar na rotina de Start-Up Orientado.

A rotina de Start-Up Orientado apresenta na HMI os principais parâmetros em uma seqüência lógica, de forma
que o ajuste destes, de acordo com as condições de funcionamento, prepara o conversor para operação com
a rede utilizada.

Para entrar na rotina de Start-Up Orientado siga a seqüência apresentada na Figura 5.2 na página 5-3,
primeiramente alterando P0317 = 1 e, após, ajustando os outros parâmetros a medida que estes vão sendo
apresentados no display da HMI.

O ajuste dos parâmetros apresentados neste modo de funcionamento resulta na modificação automática do
conteúdo de outros parâmetros e/ou variáveis internas do conversor.

Durante a rotina de Start-Up Orientado será indicado o estado "Config" (Configuração) no canto superior esquerdo
da HMI.

5-2 | CFW-11 RB
Energização e Colocação em Funcionamento

Seq. Ação/Resultado Indicação no Display Seq. Ação/Resultado Indicação no Display


Ready RB + LOC 618V Ready RB + LOC 618V
„„ O conteúdo do
„„ Modo Monitoração 0 A parâmetro é alterado P0317
1 „„ Pressione "Menu" 618 V 7 para "P0317 = [001] Start-up Orientado
(soft key direita) 380 V Sim" [001] Sim
13:48 Menu „„ Pressione "Salvar" Sair 13:48 Salvar

„„ Neste momento é
iniciada a rotina do
Start-Up Orientado
e o estado "Config"
é indicado no canto
superior esquerdo da
HMI
„„ O grupo "00 TODOS
Ready RB + LOC 618V „„ O parâmetro "Idioma Config RB + LOC 618V

PARÂMETROS" já
00 TODOS PARAMETROS P0201: Português" já Idioma
01 GRUPOS PARAMETROS P0201: Portugues
2 está selecionado 02 START-UP ORIENTADO 8 está selecionado
Funcao da Entrada DI1
03 PARAM. ALTERADOS „„ Se necessário, altere o P0263: Habilita Geral
Sair 13:48 Selec. idioma pressionando Reset 13:48 Selec.
"Selec.", em seguida
ou

para selecionar o
idioma e depois
pressione "Salvar"

„„ Se necessário, altere
o conteúdo de P0263
de acordo com a
aplicação. Para isto
Ready RB + LOC 618V
„„ O grupo "01 GRUPOS pressione "Selec." Config RB + LOC 618V
00 TODOS PARAMETROS
PARÂMETROS" é 01 GRUPOS PARAMETROS
„„ É necessário que haja Funcao da Entrada DI1
3 9 uma DI programada P0263: Habilita Geral
selecionado 02 START-UP ORIENTADO
Tensao Nominal Rede
03 PARAM. ALTERADOS para a função habilita
P0296: 440 - 460V
Sair 13:48 Selec. geral para que o Reset 13:48 Selec.
conversor regenerativo
possa ser habilitado

„„ Se necessário,
mude o conteúdo
„„ O grupo Ready RB + LOC 618V de P0296 de acordo Config RB + LOC 618V

"02 START-UP 00 TODOS PARAMETROS com a tensão de Funcao da Entrada DI1


01 GRUPOS PARAMETROS rede usada Para isto, P0263: Habilita Geral
4 ORIENTADO" é então 10
5
02 START-UP ORIENTADO Tensao Nominal Rede
selecionado 03 PARAM. ALTERADOS pressione "Selec."
P0296: 440 - 460 V
„„ Pressione "Selec." Esta alteração afetará
Sair 13:48 Selec. Reset 13:48 Selec.
P0151

„„ Se necessário,
mude o conteúdo
de P0298 de acordo
com a aplicação do
Ready RB + LOC 618V conversor. Para isto, Config RB + LOC 618V
„„ O parâmetro "Start-
Start-Up Orientado pressione "Selec." Freq. de Chaveamento
Up Orientado
P0317: Nao O tempo e o nível de P0297: 2.5 kHz
5 P0317: Não" já está 11 Aplicacao
atuação da proteção
selecionado P0298: Uso Normal (ND)
de sobrecarga nos
„„ Pressione “Selec.” Sair 13:48 Selec. Reset 13:48 Selec.
IGBTs serão afetados
„„ Para encerrar a rotina
de Start-Up Orientado,
pressione "Reset"
(soft key esquerda)

Ready RB + LOC 618V Ready RB + LOC 618V


„„ O conteúdo de "P0317
= [000] Não” é P0317 „„ Após alguns segundos 0 A
6 mostrado" Start-up Orientado 12 o display volta para o 618 V
[000] Nao Modo Monitoração 380 V
Sair 13:48 Salvar 13:48 Menu

Figura 5.2: Start-up orientado

CFW-11 RB | 5-3
Energização e Colocação em Funcionamento

5.3 AJUSTE DE DATA E HORÁRIO


Seq. Ação/Resultado Indicação no Display Seq. Ação/Resultado Indicação no Display
„„ O parâmetro "Dia
P0194" já está
selecionado
„„ Se necessário, ajuste
P0194 de acordo com
Run RB + LOC 618V o dia atual. Para isso, Run RB + LOC 618V

400 A pressione "Selec." Dia


„„ Modo Monitoração
„„ Para alterar o conteúdo P0194: 06
1 „„ Pressione "Menu" 618 V 6 Mes
de P0194 pressione
(“soft key direita”) 380 V P0195: 10
16:10 Menu ou Sair 16:10 Selec.

„„ Proceda de forma
semelhante até ajustar
também os parâmetros
"Mês P0195" a
"Segundos P0199"

Run RB + LOC 618V „„ Terminado o ajuste Run RB + LOC 618V


„„ O grupo "00 TODOS
00 TODOS PARAMETROS de P0199, o Relógio Minutos
PARÂMETROS" já
01 GRUPOS PARAMETROS de Tempo Real está P0198: 11
2 está selecionado 02 START-UP ORIENTADO 7 Segundos
03 PARAM. ALTERADOS
ajustado.
P0199: 34
„„ Pressione "Sair" (soft
Sair 16:10 Selec. Sair 18:11 Selec.
key esquerda)

„„ O grupo "01 GRUPOS Ready RB + LOC 618V


Run RB + LOC 618V
PARÂMETROS" já
00 TODOS PARAMETROS 20 Tensao do Link
está selecionado 01 GRUPOS PARAMETROS „„ Pressione "Sair" 21 Controle
3 02 START-UP ORIENTADO 8 22 HMI
„„ Pressione "Selec." 03 PARAM. ALTERADOS 23 Entradas Analogicas
Sair 13:48 Selec. Sair 18:11 Selec.

„„ Uma nova lista de


grupos é mostrada
no display, tendo o Run RB + LOC 618V Run RB + LOC 618V
grupo "20 Tensão 20 Tensao do Link 00 TODOS PARAMETROS
do Barramento" 21 Controle „„ Pressione "Sair" 01 GRUPOS PARAMETROS
4 22 HMI 9 02 START-UP ORIENTADO
selecionado 23 Entradas Analogicas 03 PARAM. ALTERADOS
Sair 16:10 Selec. Sair 18:11 Selec.
„„ Pressione até
o grupo "22 HMI" ser
selecionado

Run RB + LOC 618V Run RB + LOC 618V

„„ O grupo "22 HMI" é 20 Tensao do Link 400 A
5 5 selecionado
21 Controle
22 HMI 10
„„ O display volta para o
618 V
Modo Monitoração
„„ Pressione "Selec." 23 Entradas Analogicas 380 V
Sair 16:10 Selec. 18:11 Menu

Figura 5.3: Ajuste de data e horário

5.4 BLOQUEIO DE ALTERAÇÃO DOS PARÂMETROS

Caso desejar evitar a alteração de parâmetros por pessoas não autorizadas, alterar conteúdo de P0000 para
um valor diferente de 5. Siga basicamente o mesmo procedimento do Item 5.2.1 Ajuste da Senha em P0000 na
página 5-2. Para alterar a senha consulte P0200 no manual de programação.

5-4 | CFW-11 RB
Energização e Colocação em Funcionamento

5.5 COMO CONECTAR A UM COMPUTADOR

NOTA!
„„ Utilize sempre cabo de interconexão USB blindado, “standard host/device shielded USB cable”.
Cabos sem blindagem podem provocar erros de comunicação.
„„ Exemplo de cabos: Samtec:
USBC-AM-MB-B-B-S-1 (1 metro).
USBC-AM-MB-B-B-S-2 (2 metros).
USBC-AM-MB-B-B-S-3 (3 metros).
„„ A conexão USB é isolada galvanicamente da rede elétrica de alimentação e de outras tensões
elevadas internas ao conversor. A conexão USB, porém, não é isolada do terra de proteção (PE).
Usar laptop isolado para ligação ao conector USB ou desktop com conexão ao mesmo terra de
proteção (PE) do conversor.

5.6 MÓDULO DE MEMÓRIA FLASH

Funções:

„„ Armazena imagem dos parâmetros do conversor.

„„ Permite transferir parâmetros armazenados no módulo de memória flash para o conversor.

„„ Permite transferir firmware armazenado no módulo de memória flash para o conversor.

Sempre que o conversor é energizado, transfere este programa para a memória RAM, localizada no cartão de
controle do conversor, e executa o programa.

Para mais detalhes consulte o manual de programação do CFW-11 RB.

ATENÇÃO!
Para conexão ou desconexão do módulo de memória flash, desenergize primeiro o conversor, aguarde
o tempo de descarga dos capacitores e desenergize em seguida a alimentação da eletrônica (+ 24 V).

CFW-11 RB | 5-5
Energização e Colocação em Funcionamento

5-6 | CFW-11 RB
Diagnóstico de Problemas e Manutenção

6 DIAGNÓSTICO DE PROBLEMAS E MANUTENÇÃO


Este capítulo apresenta:

„„ Lista de todas as falhas e alarmes que podem ser apresentados.

„„ As causas mais prováveis para cada falha e alarme.

„„ Lista problemas mais freqüentes e ações corretivas.

„„ Instruções para inspeções periódicas no produto e manutenção preventiva.

6.1 FUNCIONAMENTO DAS FALHAS E ALARMES

Quando identificada a falha (FXXX) ocorre:

„„ Bloqueio dos pulsos do PWM.

„„ Indicação no display do código e descrição da falha.

„„ Led “Status” passa para vermelho piscante.

„„ Desligamento do relé que estiver programado para “Sem Falha”.

„„ Gravação de alguns dados na memória EEPROM do circuito de controle:

- O código da falha ou alarme ocorrido (desloca as nove últimas falhas anteriores).

- O estado dos contadores de horas habilitado (P0043) e energizado (P0042).

Para o conversor voltar a operar normalmente logo após a ocorrência de uma falha é preciso resetá-lo, o que
pode ser feito da seguinte forma:

„„ Desligando a alimentação e ligando-a novamente (power-on reset).

„„ Pressionando a tecla (manual reset).

„„ Via soft key “Reset”.

„„ Automaticamente através do ajuste de P0340 (auto-reset).

„„ Via entrada digital: DIx = 20 (P0263 a P0270).

Quando identificado o alarme (AXXX) ocorre:


6
„„ Indicação no display do código e descrição do alarme.

„„ Led “Status” passa para amarelo.

„„ Não ocorre bloqueio dos pulsos PWM, o conversor permanece em operação.

CFW-11 RB | 6-1
Diagnóstico de Problemas e Manutenção

6.2 FALHAS, ALARMES E POSSÍVEIS CAUSAS


Tabela 6.1: Falhas, alarmes e possíveis causas

Falha/Alarme Descrição Causas mais Prováveis


F006 Falha de falta de fase na rede de „„ Verificar conexões do cartão CSR11.
Deseq./Falha Fase Rede alimentação ou sequência de fases errada. „„ Verificar conexões dos transformadores de sincronismo.
„„ Verificar conexão com a rede.
F021 Falha de subtensão no circuito „„ Tensão de alimentação muito baixa, ocasionando tensão
Subtensão Barram. CC intermediário. no barramento CC menor que o valor mínimo (ler o valor
no Parâmetro P0004):
„„ Ud < 223 V - Tensão de alimentação 200 / 240 V
(P0296 = 0).
„„ Ud < 385 V - Tensão de alimentação 380 V (P0296 = 1).
„„ Ud < 405 V - Tensão de alimentação 400 / 415 V
(P0296 = 2).
„„ Ud < 446 V - Tensão de alimentação 440 / 460 V
(P0296 = 3).
„„ Ud < 487 V - Tensão de alimentação 480 V (P0296 = 4).
„„ Ud < 530 V - Tensão de alimentação 500 / 525 V
(P0296 = 5).
„„ Ud < 580 V - Tensão de alimentação 550 / 575 V
(P0296 = 6).
„„ Ud < 605 V - Tensão de alimentação 600 V (P0296 = 7).
„„ Ud < 696 V - Tensão de alimentação 660 / 690 V
(P0296 = 8).
„„ Falta de fase na entrada.
„„ Falha no circuito de pré-carga.
„„ Parâmetro P0296 selecionado para usar acima da tensão
nominal da rede.
F022 Falha de sobretensão no circuito „„ Tensão de alimentação muito alta, resultando em uma
Sobretensão Barram. CC intermediário. tensão no barramento CC acima do valor máximo:
„„ Ud > 400 V - Modelos 220 / 230 V (P0296 = 0).
„„ Ud > 800 V - Modelos 380 / 480 V (P0296 = 1, 2, 3 ou 4).
„„ Ud > 1000 V - Modelos 500 / 600 V (P0296 = 5, 6 ou 7).
„„ Ud > 1200 V - Modelos 660 / 690 V (P0296 = 8).
„„ Inércia da carga acionada muito alta ou desaceleração
muita rápida.
„„ Ajuste de P0151 muito alto.
F030 Falha de dessaturação nos IGBTs da fase „„ Curto-circuito entre as fases U e V ou U e W da entrada.
Falha Braço U U.
F034 Falha de dessaturação nos IGBTs da fase „„ Curto-circuito entre as fases V e U ou V e W da entrada.
Falha Braço V V.
F038 Falha de dessaturação nos IGBTs da fase „„ Curto-circuito entre as fases W e U ou W e V da entrada.
Falha Braço W W.
A047 Alarme de sobrecarga nos IGBTs. „„ Corrente alta na entrada do conversor.
Carga Alta nos IGBTs
F048 Falha de sobrecarga nos IGBTs. „„ Corrente muito alta na entrada do conversor.
Sobrecarga nos IGBTs
A050 Alarme de temperatura elevada medida „„ Temperatura ambiente ao redor do conversor alta (> 40
Temperatura IGBTs Alta U nos sensores de temperatura dos IGBTs da °C ou 45 °C dependendo do modelo - consulte o Seção
fase U. 3.1 INSTALAÇÃO MECÂNICA na página 3-1) e corrente
Obs.: de entrada elevada.
Pode ser desabilitado ajustando P0353 = „„ Ventilador bloqueado ou defeituoso.
2 ou 3. „„ Dissipador muito sujo.
6 F051 Falha de sobretemperatura nos IGBTs da
Sobretemper. IGBTs U fase U.
A053 Alarme de temperatura elevada medida
Temperatura IGBTs Alta V nos sensores de temperatura dos IGBTs
da fase V.
Obs.:
Pode ser desabilitado ajustando P0353 =
2 ou 3.
F054 Falha de sobretemperatura nos IGBTs da
Sobretemperatura IGBTs V fase V.
A056 Alarme de temperatura elevada medida
Temperatura IGBTs Alta W nos sensores de temperatura dos IGBTs da
fase W.
Obs.:
Pode ser desabilitado ajustando P0353 =
2 ou 3.
F057 Falha de sobretemperatura nos IGBTs da
Sobretemperatura IGBTs W fase W.

6-2 | CFW-11 RB
Diagnóstico de Problemas e Manutenção

Falha/Alarme Descrição Causas mais Prováveis


F071 Falha de sobrecorrente na entrada. „„ Reatância de entrada muito baixa.
Sobrecor. na Entrada „„ Ajuste de P0169 e P0170 muito alto.
F074 Falha de sobrecorrente para o terra. „„ Curto para o terra em +UD ou -UD.
Falta à Terra Obs.:
Pode ser desabilitada ajustando P0343 = 0.
F080 Falha de watchdog no microcontrolador. „„ Ruído elétrico.
Falha na CPU (Watchdog)
F082 Falha na cópia de parâmetros. „„ Tentativa de copiar os parâmetros da HMI para o conversor
Falha na Função Copy com versões de software diferentes.
F084 Falha de Autodiagnose. „„ Defeito em circuitos internos do conversor.
Falha de Autodiagnose
A088 Falha de comunicação da HMI com o „„ Mau contato no cabo da HMI.
Comunicação Perdida cartão de controle. „„ Ruído elétrico na instalação.
A090 Alarme externo via DI. „„ Fiação nas entradas DI1 a DI8 aberta (programadas para
Alarme Externo Obs.: “s/ Alarme Ext.”).
Necessário programar DI para "sem alarme
externo".
F091 Falha externa via DI. „„ Fiação nas entradas DI1 a DI8 aberta (programadas para
Falha Externa Obs.: “s/ Falha Ext.”).
Necessário programar DI para "sem falha
externa".
F099 Circuito de medição de corrente apresenta „„ Defeito em circuitos internos do conversor.
Offset Cor. Inválido valor fora do normal para corrente nula.
F101 Circuito de medição da tensão de entrada „„ Contactor principal fechado antes da pré-carga concluída.
Offset Tensão Inválido (sincronismo) apresenta valor fora da faixa. „„ CPU sofreu reset e o contactor principal não abriu.
A105 Alarme de injeção de corrente reativa na „„ Tensão na rede muito acima da nominal.
Injeção Reativos na Rede rede. „„ P0180 muito baixo.
F151 Falha no módulo de memória flash „„ Defeito no módulo de memória flash.
Falha Módulo mem. flash (MMF-01). „„ Módulo de memória flash não está bem encaixado.

A152 Alarme de temperatura do ar interno alta. „„ Temperatura ambiente ao redor do conversor alta
Temperat. Ar Interno Alta Obs.: ( > 40 °C ou 45 °C dependendo do modelo - consulte o
Pode ser desabilitada ajustando P0353 = Seção 3.1 INSTALAÇÃO MECÂNICA na página 3-1) e
1 ou 3. corrente de entrada elevada.
F153 Falha de sobretemperatura do ar interno. „„ Ventilador com defeito.
Sobretemper. Ar Interno „„ Dissipador muito sujo.

A155 Apenas 1 sensor indica a temperatura „„ Temperatura ambiente ao redor do conversor ≤ -30 °C.
Subtemperatura abaixo de -30 °C.
F156 Falha de subtemperatura medida nos „„ Temperatura ambiente ao redor do conversor ≤ –30 °C.
Subtemperatura sensores de temperatura dos IGBTs abaixo „„ Defeito em circuitos internos dos books (fonte, cabos).
de –30 °C.
F174 Falha na velocidade do ventilador esquerdo „„ Sujeira nas pás e rolamentos do ventilador.
Falha Velocidade do dissipador. „„ Defeito no ventilador.
Ventilador Esquerdo „„ Conexão da alimentação do ventilador defeituosa.
F175 Falha na velocidade do ventilador central
Falha Velocidade do dissipador.
Ventilador Centro
F176 Falha na velocidade do ventilador direito do
Falha Velocidade
Ventilador Direito
dissipador.
6
A177 Alarme para substituição do ventilador „„ Número de horas máximo de operação do ventilador do
Substituição Ventilador (P0045 > 50000 horas). dissipador excedido.
Obs.:
Pode ser desabilitada ajustando P0354 = 0.
A178 Alarme na velocidade do ventilador do „„ Sujeira nas pás e rolamentos do ventilador.
Alarme Velocidade dissipador. „„ Defeito no ventilador.
Ventilador „„ Conexão da alimentação do ventilador defeituosa.
F179 Falha de velocidade abaixo do limite „„ Ventilador com sujeira ou bloqueado.
Falha Velocidade mínimo.
Ventilador
A181 Alarme do relógio com horário errado. „„ Necessário ajustar data e hora em P0194 a P0199.
Relógio com Valor Invál. „„ Bateria da HMI descarregada, com defeito ou não instalada.

CFW-11 RB | 6-3
Diagnóstico de Problemas e Manutenção

Falha/Alarme Descrição Causas mais Prováveis


F182 Falha na realimentação de pulsos. „„ Defeito nos circuitos internos do conversor.
Falha Reali. de Pulsos
F183 Sobretemperatura relacionada a proteção „„ Temperatura ambiente ao redor do conversor alta.
Sobrecarga IGBTs +Tempt. de sobrecarga nos IGBT. „„ Operação com sobrecarga.

6.3 SOLUÇÃO DOS PROBLEMAS MAIS FREQUENTES


Tabela 6.2: Soluções dos problemas mais frequentes

Problema Ponto a Ser Verificado Ação Corretiva


Barramento CC não Fiação errada 1. Verificar todas as conexões de potência e comando. Por exemplo, as entradas
atinge valor programado digitais DIx programadas como habilita geral ou sem erro externo devem estar
em P0151 conectadas ao 24 Vcc ou ao DGND* (consulte Figura 3.25 na página 3-31)
Programação errada 1. Verificar se os parâmetros estão com os valores corretos para a aplicação
Falha 1. Verificar se o conversor não está bloqueado devido a uma condição de falha
2. Verificar se não existe curto-circuito entre os bornes XC1:13 e 11 (curto na fonte
de 24 Vcc)
Display apagado Conexões da HMI 1. Verificar as conexões da HMI externa ao conversor
Fusível (is) aberto (s) 1. Substituição do (s) fusível (is)
Alimentação 24 Vcc 1. Verificar se a alimentação 24 Vcc da eletrônica está conectada corretamente e
ligada

6.4 DADOS PARA CONTATO COM A ASSISTÊNCIA TÉCNICA

NOTA!
Para consultas ou solicitação de serviços, é importante ter em mãos os seguintes dados:
„„ Modelo do conversor.
„„ Número de série, data de fabricação e revisão de hardware constantes na plaqueta de identificação
do produto (consulte o Item 2.5 COMO ESPECIFICAR O MODELO DO CFW-11 RB (CÓDIGO
INTELIGENTE) na página 2-10).
„„ Versão de software instalada (consulte P0023).
„„ Dados da aplicação e da programação efetuada.

6.5 MANUTENÇÃO PREVENTIVA

PERIGO!
„„ Sempre desconecte a alimentação geral antes de tocar em qualquer componente elétrico associado
ao conversor.
„„ Altas tensões podem estar presentes mesmo após a desconexão da alimentação.
„„ Aguarde pelo menos 10 minutos para a descarga completa dos capacitores da potência.
„„ Sempre conecte a carcaça do equipamento ao terra de proteção (PE) no ponto adequado para isto.

ATENÇÃO!
6 Os cartões eletrônicos possuem componentes sensíveis a descarga eletrostática.
Não toque diretamente sobre os componentes ou conectores. Caso necessário, toque antes na
carcaça metálica aterrada ou utilize pulseira de aterramento adequada.

Não execute nenhum ensaio de tensão aplicada no CFW-11 RB!


Caso seja necessário consulte a WEG.

Quando instalados em ambiente e condições de funcionamento apropriados, os conversores requerem pequenos


cuidados de manutenção. A Tabela 6.3 na página 6-5 lista os principais procedimentos e intervalos para
manutenção de rotina. A Tabela 6.4 na página 6-5 lista as inspeções sugeridas no produto a cada 6 meses,
após colocado em funcionamento.

6-4 | CFW-11 RB
Diagnóstico de Problemas e Manutenção

Tabela 6.3: Manutenção preventiva


Manutenção Intervalo Instruções
Troca dos ventiladores Após 50000 horas de operação (1) Procedimento de troca apresentado na Figura 6.1 na página 6-6

Troca da bateria da HMI A cada 10 anos Consulte o Capítulo 4 HMI na página 4-1
Se o conversor A cada ano, contado a partir da Alimentar CFW-11 RB nos pontos +UD e -UD com tensão
estiver estocado data de fabricação informada entre 250 e 350 Vcc por 1 hora no mínimo. Após, desenergizar
(sem uso): na etiqueta de identificação do e esperar no mínimo 24 horas antes de utilizar o conversor
Capacitores “Reforming” conversor (consulte Item 2.4 (reenergizar)
eletrolíticos ETIQUETAS DE IDENTIFICAÇÃO
DO CFW-11 RB na página 2-8)
Conversor em A cada 10 anos Contatar a assistência técnica da WEG para obter procedimento
uso: troca
(1) Os conversores são programados na fábrica para controle automático dos ventiladores (P0352 = 2), de forma que estes, somente são ligados quando há
aumento da temperatura do dissipador. O número de horas de operação dos ventiladores irá depender, portanto, das condições de operação (corrente de
entrada, temperatura do ar de refrigeração, etc.). O conversor registra no parâmetro P0045 o número de horas que o ventilador permaneceu ligado. Quando
atingido 50000 horas de operação do ventilador será indicado no display da HMI o alarme A177.

Tabela 6.4: Inspeções periódicas a cada 6 meses


Componente Anormalidade Ação Corretiva
Terminais, conectores Parafusos frouxos Aperto
Conectores frouxos
Ventiladores / Sistema de ventilação Sujeira nos ventiladores Limpeza
Ruído acústico anormal Substituir ventilador. Consulte a Figura 6.1 na
página 6-6
Ventilador parado Verificar conexões dos ventiladores
Vibração anormal
Poeira nos filtros de ar dos painéis Limpeza ou substituição
Cartões de circuito impresso Acúmulo de poeira, óleo, umidade, etc Limpeza
Odor Substituição
Módulo de potência / Conexões de Acúmulo de poeira, óleo, umidade, etc Limpeza
potência
Parafusos de conexão frouxos Aperto
Capacitores do barramento CC Descoloração / odor / vazamento de Substituição
(Circuito Intermediário) eletrólito
Válvula de segurança expandida ou
rompida
Dilatação da carcaça
Resistores de potência Descoloração Substituição
Odor
Dissipador Acúmulo de poeira Limpeza
Sujeira

6.5.1 Instruções de Limpeza


Quando necessário limpar o conversor, siga as instruções abaixo:

Sistema de ventilação:
6

„„ Seccione a alimentação do conversor e aguarde 10 minutos.

„„ Remova o pó depositado nas entradas de ventilação, utilizando uma escova plástica ou uma flanela.

„„ Remova o pó acumulado sobre as aletas do dissipador e pás do ventilador, utilizando ar comprimido.

CFW-11 RB | 6-5
Diagnóstico de Problemas e Manutenção

Cartões eletrônicos:

„„ Seccione a alimentação do conversor e aguarde 10 minutos.

„„ Remova o pó acumulado sobre os cartões, utilizando uma escova antiestática ou pistola de ar comprimido
ionizado (Exemplo: Charges Burtes Ion Gun (non nuclear) referência A6030-6DESCO).

„„ Se necessário, retire os cartões de dentro do conversor.

„„ Utilize sempre pulseira de aterramento.

Inspecione regularmente as aletas dos dissipadores de calor das unidades de potência e verifique se não há
acúmulo de sujeira que possa dificultar a refrigeração do conversor. Para isto, remova a tampa lateral da unidade
de potência.

1 2 3

Liberação das travas da tampa do Remoção do ventilador Desconexão do cabo


ventilador
(a) Mecânica E (somente modelo CFW110105T4O...RB...)

1 2 3

Retirada dos parafusos de fixação Remoção do ventilador Desconexão do cabo


(b) Mecânica E (exceto modelo CFW110105T4O...RB...)

6 1 2 3

Retirada dos parafusos de fixação Remoção do ventilador Desconexão do cabo


(c) Mecânicas F e G (exemplo na mecânica F)
Figura 6.1: (a) a (c) - Remoção do ventilador dos dissipadores

6-6 | CFW-11 RB
Opcionais e Acessórios

7 OPCIONAIS E ACESSÓRIOS
Este capítulo apresenta:

„„ Os dispositivos opcionais que podem vir de fábrica adicionados aos conversores:

- Alimentação externa do circuito de controle e HMI com 24 Vcc.

„„ Instruções para uso dos opcionais.

„„ Os acessórios que podem ser incorporados aos conversores.

Os detalhes de instalação, operação e programação dos acessórios são apresentados nos respectivos manuais
e não estão incluídos neste capítulo.

7.1 OPCIONAIS

7.1.1 Alimentação Externa do Controle em 24 Vcc

Conversores com a seguinte codificação: CFW11...O...W...

Conversores com esta opção saem de fábrica com cartão no circuito de potência contendo um conversor CC/ CC
com entrada de 24 Vcc e saídas adequadas para alimentação do circuito de controle. Desta forma, a alimentação
do circuito de controle será redundante, ou seja, poderá ser feita através de fonte externa de 24 Vcc (conexões
conforme Figura 7.1 na página 7-2) ou através da fonte chaveada interna padrão do conversor.

Note que nos conversores com a opção de alimentação externa do controle em 24 Vcc, os bornes XC1:11 e 13
servem como entrada para a fonte externa e não mais como saída conforme o conversor padrão Figura 7.1 na
página 7-2.

No caso da alimentação de 24 Vcc externa não estar presente, porém, estando a potência alimentada, as entradas
digitais, as saídas digitais e as saídas analógicas ficarão sem alimentação. Portanto, recomenda-se que a fonte
de 24 Vcc permaneça sempre ligada a XC1:11 e 13.

São apresentados no display avisos indicando o estado do conversor: se a fonte de 24 Vcc está presente, se a
alimentação da potência está presente, etc.

CFW-11 RB | 7-1
Opcionais e Acessórios

Conector XC1
1 + REF
2 AI1+
3 AI1-
4 - REF
5 AI2+
6 AI2-
7 AO1
8 AGND (24 V)
9 AO2
10 AGND (24 V)
24 Vcc 11 DGND*
±10 % 12 COM
@1,5 A 13 24 Vcc
14 COM
15 DI1
16 DI2
17 DI3
18 DI4
19 DI5
20 DI6
21 NF1 DO1
22 C1 (RL1)
23 NA1
24 NF2 DO2
25 C2 (RL2)
26 NA2
27 NF3 DO3
28 C3 (RL3)
29 NA3

Figura 7.1: Pontos de conexão e capacidade de fonte externa de 24 Vcc

NOTA!
Alimentação classe 2 deve ser utilizada de forma a cumprir com a norma UL508C.

7.2 ACESSÓRIOS

Os acessórios são incorporados de forma simples e rápida aos conversores, usando o conceito “Plug and Play”.
Quando um acessório é conectado aos slots, o circuito de controle identifica o modelo e informa o código do
acessório conectado, em P0027 ou P0028. O acessório deve ser instalado com o conversor desenergizado.

O código e os modelos disponíveis de cada acessório são apresentados na Tabela 7.1 na página 7-3. Estes
podem ser solicitados separadamente, e serão enviados em embalagem própria contendo os componentes e
manuais com instruções detalhadas para instalação, operação e programação destes.

ATENÇÃO!
Somente um módulo pode ser usado de cada vez em cada slot 1 ou 5.

7-2 | CFW-11 RB
Opcionais e Acessórios

Tabela 7.1: Modelos dos acessórios

Item WEG Parâmetro de


(nº de Nome Descrição Slot Identificação
material) P0027 P0028
11008162 IOA-01 Módulo IOA: 1 entrada analógica de 14 bits em tensão e corrente; 2 entradas 1 FD-- ----
digitais; 2 saídas analógicas de 14 bits em tensão e corrente; 2 saídas digitais
tipo coletor aberto
11008099 IOB-01 Módulo IOB: 2 entradas analógicas isoladas em tensão e corrente; 2 1 FA-- ----
entradas digitais; 2 saídas analógicas isoladas em tensão e corrente (mesma
programação das saídas do CFW-11 padrão); 2 saídas digitais tipo coletor
aberto
11719952 MMF-03 Módulo de memória flash 5 ---- --xx (1)
11008913 HMI-01 HMI avulsa (2) HMI - -
11010521 RHMIF-01 Kit moldura para HMI remota (grau de proteção IP56) - - -
(1) Consulte manual de programação.
(2) Utilizar cabo para conexão da HMI ao conversor com conectores D-Sub9 (DB-9) macho e fêmea com conexões terminal a terminal (tipo extensor de mouse)
ou Null-Modem padrões de mercado. Comprimento máximo 10 m.
Exemplos:
- Cabo extensor de mouse - 1,80 m; Fabricante: Clone.
- Cabo serial de extensão Belkin pro series DB9 de 5 m; Fabricante: Belkin.
- Cabo Cables Unlimited PCM195006, 6 ft DB9 m/f; Fabricante: Cables Unlimited.

CFW-11 RB | 7-3
Opcionais e Acessórios

7-4 | CFW-11 RB
Especificações Técnicas

8 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Este capítulo descreve as especificações técnicas (elétricas e mecânicas) da linha de conversores CFW-11 RB.

8.1 DADOS DE POTÊNCIA

Fonte de alimentação:

„„ Tensão nominal de rede máxima: 230 V para modelos 220...230 V, 480 V para modelos 380...480 V, 600 V
para modelos 500...600 e 690 V para modelos 660...690 V, para altitude até 2000 m. Para altitude maior a
redução da tensão será de 1,1 % para cada 100 m acima de 2000 m - altitude máxima: 4000M.

„„ Tolerância de tensão: - 15 % a + 10 %.

„„ Frequência: 50/60 Hz (48 Hz a 62 Hz).

„„ Desbalanceamento de fase: ≤ 3% da tensão de entrada fase-fase nominal.

„„ Sobretensão de acordo com a Categoria III (EN 61010/UL 508C).

„„ Tensão transientes de acordo com a Categoria III.

„„ Rendimento típico: ≥ 97 %

„„ Fator de potência típico de entrada: 0,99 na condição nominal.

„„ Taxa de Distorção Harmônica típica da corrente de entrada: 4 % na condição nominal.

88
CFW-11 RB | 8-1
88
8-2 | CFW-11 RB
Especificações Técnicas

Uso em Regime de Sobrecarga Normal (ND) Uso em Regime de Sobrecarga Normal (HD)

Corrente Corrente
Temperatura
de Potência Dissipada (3) de Potência Dissipada (3)
do Ar ao Peso
Sobrecarga [W] Sobrecarga [W] Filtro de
Modelo (2) (2) Redor do [kg
[Arms] [Arms] Entrada
Conversor (lb)]

Mecânica
[°C]

Saída [Acc]
Saída [Acc]
Montagem Montagem Montagem Montagem

Chaveamento
Chaveamento

Nominal [kHz]
Nominal [kHz]

Frequência de
Frequência de
1 1
3s em em 3s em em

Entrada (1) (4) [Arms]


Entrada (1) (4) [Arms]
min min

Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Superfície Flange Superfície Flange

CFW110142T2O...RB... 142 156,2 213 2,5 163 1850 240 115 172,5 230 5 (5) 132 1700 230 WLCL0142T2
64
CFW110180T2O...RB... E 180 198 270 2,5 207 2200 410 142 213 284 5 (5) 163 2120 390 WLCL0180T2 -10...45
(141)
CFW110211T2O...RB... 211 232 317 2,5 242 2490 410 180 270 360 2,5 207 2240 400 WLCL0211T2
As notas para Tabela 8.1 na página 8-2 a Tabela 8.4 na página 8-5 se encontram após a Tabela 8.4 na página 8-5.
Tabela 8.1: Especificações técnicas para alimentação trifásica 220 a 230 Vca
Uso em Regime de Sobrecarga Normal (ND) Uso em Regime de Sobrecarga Normal (HD)

Corrente Corrente
Temperatura
de Potência Dissipada de Potência Dissipada
(3) (3) do Ar ao Peso
Sobrecarga [W] Sobrecarga [W] Filtro de
Modelo (2) (2) Redor do [kg
[Arms] [Arms] Entrada
Conversor (lb)]

Mecânica
[°C]

Saída [Acc]
Saída [Acc]
Montagem Montagem Montagem Montagem

Chaveamento
Chaveamento

Nominal [kHz]
Nominal [kHz]

Frequência de
Frequência de
1 1
3s em em 3s em em

Entrada (1) (4) [Arms]


Entrada (1) (4) [Arms]
min min

Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Superfície Flange Superfície Flange

CFW110105T4O...RB... 105 115,5 157,5 2,5 121 1650 230 88 132 176 2,5 101 1340 220 WLCL0105T4

CFW110142T4O...RB... 142 156,2 213 2,5 163 2230 240 115 172,5 230 2,5 132 1710 230 WLCL0142T4 64
E -10...45
CFW110180T4O...RB... 180 198 270 2,5 207 2660 410 142 213 284 2,5 163 2140 390 WLCL0180T4 (141)

CFW110211T4O...RB... 211 232,1 317 2,5 243 3040 410 180 270 360 2 207 2530 400 WLCL0211T4

CFW110242T4O...RB... 242 266 363 2 278 2098 515 211 317 422 2 243 1814 442 WLCL0242T4

CFW110312T4O...RB... 312 343 468 2 359 3228 693 242 363 484 2 278 2481 533 WLCL0312T4 105
F
CFW110370T4O...RB... 370 407 555 2 426 3679 750 312 468 624 2 359 3071 615 WLCL0370T4 (231)
-10...45
CFW110477T4O...RB... 477 525 716 2 549 4866 1028 370 555 740 2 426 3743 794 WLCL0477T4

CFW110515T4O...RB... 515 567 773 2 592 5235 1140 477 716 954 2 549 4842 1062 WLCL0515T4

CFW110601T4O...RB... 601 662 900 2 691 5543 1334 515 773 1030 2 592 4719 1137 WLCL0601T4 155
G
CFW110720T4O...RB... 720 792 1080 2 828 6672 1366 560 840 1120 2 644 5142 1060 WLCL0720T4 (342)
Tabela 8.2: Especificações técnicas para alimentação trifásica 380 a 480 Vca

-10...40
CFW110760T4O...RB... 760 836 1140 2 874 8070 1253 600 900 1200 2 690 6341 1328 WLCL0760T4
As notas para Tabela 8.1 na página 8-2 a Tabela 8.4 na página 8-5 se encontram após a Tabela 8.4 na página 8-5.

CFW-11 RB | 8-3
Especificações Técnicas

88
88
8-4 | CFW-11 RB
Uso em Regime de Sobrecarga Normal (ND) Uso em Regime de Sobrecarga Normal (HD)

Corrente Corrente
Temperatura
de Potência Dissipada de Potência Dissipada
(3) (3) do Ar ao Peso
Sobrecarga [W] Sobrecarga [W] Filtro de
Modelo (2) (2) Redor do [kg
[Arms] [Arms] Entrada
Conversor (lb)]
Especificações Técnicas

Mecânica
[°C]

Saída [Acc]
Saída [Acc]
Montagem Montagem Montagem Montagem

Chaveamento
Chaveamento

Nominal [kHz]
Nominal [kHz]

Frequência de
Frequência de
1 1
3s em em 3s em em

Entrada (1) (4) [Arms]


Entrada (1) (4) [Arms]
min min

Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Superfície Flange Superfície Flange

CFW110053T6O...RB... 53 58,3 79,5 2 61 878 191 44 66 88 2 51 740 171 WLCL0053T5

CFW110063T6O...RB... 63 69,3 94,5 2 73 1030 214 53 79,5 106 2 61 878 191 WLCL0063T5

CFW110080T6O...RB... 80 88 120 2 92 1289 253 66 99 132 2 76 1076 221 WLCL0080T5 64


E
CFW110107T6O...RB... 107 117,7 160,5 2 123 1700 315 90 135 180 2 104 1441 276 WLCL0107T5 (141)

CFW110125T6O...RB... 125 137,5 187,5 2 144 1975 356 107 160,5 214 2 123 1700 315 WLCL0125T5

CFW110150T6O...RB... 150 165 225 2 173 2356 413 122 183 244 2 140 1929 349 WLCL0150T5
-10...45
CFW110170T6O...RB... 170 187 255 2 196 2436 950 150 225 300 2 173 2167 856 WLCL0170T5
105
CFW110216T6O...RB... F 216 237,6 324 2 248 3054 1166 180 270 360 2 207 2570 997 WLCL0216T5
(231)
CFW110289T6O...RB... 289 317,9 433,5 2 332 4036 1510 240 360 480 2 276 3377 1279 WLCL0289T5

CFW110315T6O...RB... 315 346,5 472,5 2 362 4435 1682 289 433,5 578 2 332 4086 1560 WLCL0315T5

CFW110365T6O...RB... 365 401,5 547,5 2 420 5107 1918 315 472,5 630 2 362 4435 1682 WLCL0365T5 155
G
Tabela 8.3: Especificações técnicas para alimentação trifásica 500 a 600 Vca

CFW110435T6O...RB... 435 478,5 652,5 2 500 6049 2247 357 535,5 714 2 411 5000 1880 WLCL0435T5 (342)

CFW110472T6O...RB... 472 519,2 708 2 543 6564 2438 418 627 836 2 481 5854 2201 WLCL0472T5 -10...40
As notas para Tabela 8.1 na página 8-2 a Tabela 8.4 na página 8-5 se encontram após a Tabela 8.4 na página 8-5.
Uso em Regime de Sobrecarga Normal (ND) Uso em Regime de Sobrecarga Normal (HD)

Corrente Corrente
Temperatura
de Potência Dissipada de Potência Dissipada
(3) (3) do Ar ao Peso
Sobrecarga [W] Sobrecarga [W] Filtro de
Modelo (2) (2) Redor do [kg
[Arms] [Arms] Entrada
Conversor (lb)]

Mecânica
[°C]

Saída [Acc]
Saída [Acc]
Montagem Montagem Montagem Montagem

Chaveamento
Chaveamento

Nominal [kHz]
Nominal [kHz]

Frequência de
Frequência de
1 1
3s em em 3s em em

Entrada (1) (4) [Arms]


Entrada (1) (4) [Arms]
min min

Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Corrente Nominal de
Superfície Flange Superfície Flange

CFW110053T6O...RB... 46 50,6 69 2 53 911 196 39 58,5 78 2 45 783 177 WLCL0046T6

CFW110063T6O...RB... 54 59,4 81 2 62 1057 218 46 69 92 2 53 911 196 WLCL0054T6

CFW110080T6O...RB... 73 80,3 109,5 2 84 1405 270 61 91,5 122 2 71 1185 237 WLCL0073T6 64
E
CFW110107T6O...RB... 100 110 150 2 115 1899 344 85 127,5 170 2 98 1624 303 WLCL0100T6 (141)

CFW110125T6O...RB... 108 118,8 162 2 124 2045 366 95 142,5 190 2 109 1807 331 WLCL0108T6

CFW110150T6O...RB... 130 143 195 2 150 2447 427 108 162 216 2 124 2045 366 WLCL0130T6
-10...45
CFW110170T6O...RB... 147 161,7 220,5 2 169 2838 1091 127 190,5 254 2 146 2472 963 WLCL0147T6
105
CFW110216T6O...RB... F 195 214,5 292,5 2 224 3716 1398 165 247,5 330 2 190 3167 1206 WLCL0195T6
(231)
CFW110289T6O...RB... 259 284,9 388,5 2 298 4886 1808 225 337,5 450 2 259 4264 1590 WLCL0259T6

CFW110315T6O...RB... 259 284,9 388,5 2 298 4936 1858 225 337,5 450 2 259 4314 1640 WLCL0259T6

CFW110365T6O...RB... 312 343,2 468 2 259 5905 2197 259 388,5 518 2 298 4936 1858 WLCL0312T6 155
G
Tabela 8.4: Especificações técnicas para alimentação trifásica 660 a 690 V

CFW110435T6O...RB... 365 401,5 547,5 2 420 6874 2536 312 468 624 2 359 5905 2197 WLCL0365T6 (342)

CFW110472T6O...RB... 427 469,7 640,5 2 491 8042 2967 365 547,5 730 2 420 6908 2570 WLCL0427T6 -10...40
As notas para Tabela 8.1 na página 8-2 a Tabela 8.4 na página 8-5 se encontram após a Tabela 8.4 na página 8-5.

CFW-11 RB | 8-5
Especificações Técnicas

88
Especificações Técnicas

(1) Corrente nominal em regime permanente nas seguintes condições:


- Frequências de chaveamento indicadas ou inferiores. Para frequência de chaveamento superior, consulte a WEG.
- Mecânicas E (somente linha 500...690 V), F e G não podem operar com frequência de chaveamento de 10 kHz.
- Temperatura do ar ao redor do conversor conforme especificado nas tabelas. Para temperaturas maiores, deve ser aplicada redução da corrente de
entrada conforme Capítulo 3 INSTALAÇÃO E CONEXÃO na página 3-1.
- Umidade relativa do ar: 5 % a 95 % sem condensação.
- Altitude: 1000 m. Acima de 1000 m até 4000 m, a corrente de saída deve ser reduzida em 1 % para cada 100 m acima de 1000 m. De 2000 m a 4000 m
acima do nível do mar - redução da tensão máxima de 1,1 % para cada 100 m acima do 2000 m.
- Ambiente com grau de poluição 2 (de acordo com EN50178 e UL508C).
(2) Uma sobrecarga a cada 10 minutos. Na Tabela 8.1 na página 8-2 to Tabela 8.4 na página 8-5 foram apresentados apenas dois pontos da curva de
sobrecarga (tempo de atuação de 1min e 3 s). As curvas completas de sobrecarga dos IGBTs para cargas ND e HD são apresentadas na Figura 8.1 na
página 8-6.
Dependendo das condições de operação do conversor temperatura ambiente, frequência de entrada e possibilidade ou não de redução da frequência de
chaveamento, o tempo máximo para operação do conversor com sobrecarga pode ser reduzido.
(3) As informações fornecidas sobre as perdas do conversor são válidas para a condição nominal de operação, ou seja, para corrente nominal de entrada e
frequência nominal de chaveamento.
(4) Nas mecânicas F e G, para operação com tensão no barramento CC maior que 650 Vcc para P0296 = 1, 2, 3 e 4 (380, 400 / 415, 440 / 460 e 480 V), maior
que 810 Vcc para P0296 = 5, 6 e 7 (500 / 525, 550 / 575 e 600 V) e maior que 940 Vcc para P0297 = 8 (660 / 690 V) é necessário aplicar derating na corrente
de entrada. O valor do derating é proporcional à diferença entre a tensão do barramento CC e o limite de tensão (650, 810 ou 940 V dependendo do valor de
P0296). O derating é de 10 % para a tensão do barramento CC de 800 Vcc para P0296 = 1, 2, 3 e 4 (380, 400 / 415, 440 / 460 e 480 V), de 1000 Vcc para
P0296 = 5, 6 e 7 (500 / 525, 550 / 575 e 600 V) e de 1200 Vcc para P0296 = 8 (660 / 690 V). Exemplo: utilizando um conversor regenerativo com tensão de
alimentação de 440 V e tensão do barramento CC regulada em 715 V, tem-se Derating = 0,1.(715 - 650)/(800-650) = 4,3%.
(5) A frequência de chaveamento pode ser reduzida automaticamente para 2,5 kHz dependendo das condições de operação (temperatura ambiente ao redor
do conversor, corrente de entrada, etc.) - se P0350 = 0 ou 1.
Se for necessário operar sempre em 5 kHz fazer P0350 = 2 ou 3, nesse caso é necessário aplicar redução na corrente de saída nominal do conversor,
para isso, consulte a WEG.

Io
Inom ND
(*)
2,0
1,9
1,8
1,7
1,6
(*) Atenção!
1,5 Uma sobrecarga a
1,4 cada 10 minutos.
1,3
1,2
1,1
1,0
0,9 ∆ t (s)
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 120
(a) Curva de sobrecarga dos IGBTs para regime de sobrecarga normal (ND)

Io
Inom HD
(*)
2,0
1,9
1,8
1,7
1,6 (*) Atenção!
1,5 Uma sobrecarga a
cada 10 minutos.
1,4
1,3
1,2
1,1
1,0 ∆ t (s)
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 120

(b) Curva de sobrecarga dos IGBTs para regime de sobrecarga pesada (HD)

Figura 8.1: (a) e (b) - Curvas de sobrecarga dos IGBTs

88
8-6 | CFW-11 RB
Especificações Técnicas

8.2 DADOS DA ELETRÔNICA/GERAIS

Controle Método „„ Tipos de controle


- Controle vetorial
„„ PWM SVM (Space Vector Modulation)
„„ Reguladores de corrente, tensão do Barramento e reativos
Entradas Digitais „„ 6 entradas digitais isoladas, 24 Vcc, funções programáveis
(cartão CC11 RB)
Saídas Analógicas „„ 2 saídas, isoladas, (0 a 10) V, RL ≥ 10 kΩ (carga máx.), 0 a 20 mA / 4 a 20 mA (RL
(cartão CC11 RB) ≤ 500 Ω) resolução: 11 bits, funções programáveis
Relé „„ 3 relés com contatos NA/NF (NO/NC), 240 Vca, 1 A, funções programáveis
Segurança Proteção „„ Sobrecorrente/curto-circuito na entrada
„„ Sub./sobretensão na potência
„„ Falta de fase
„„ Sobretemperatura
„„ Sobrecarga nos IGBTs
„„ Falha / alarme externo
„„ Falha na CPU ou memória
„„ Curto-circuito fase-terra no barramento CC
Interface HMI Standard „„ 4 Teclas: Ativas: Incrementa, Decrementa, Soft key direita e Soft key esquerda
Homem-Máquina (HMI) Inativas: Habilita Geral/Desabilita, Sentido de giro, JOG, Local/Remoto
„„ Display LCD gráfico
„„ Permite acesso/alteração de todos os parâmetros
„„ Exatidão das indicações:
- corrente: 5 % da corrente nominal
„„ Possibilidade de montagem externa

Grau de Proteção IP20 „„ Mecânica E


IP00 „„ Mecânicas F e G
Conexão de PC para Conector USB „„ USB standard Rev. 2.0 (basic speed)
programação „„ USB plug tipo B “device”
„„ Cabo de interconexão: cabo USB blindado, “standard host/device shielded USB
cable”

8.2.1 Normas Atendidas

Normas de „„ UL 508C - Power conversion equipment


segurança „„ UL 840 - Insulation coordination including clearances and creepage distances for electrical
equipment
„„ EN61800-5-1 - Safety requirements electrical, thermal and energy
„„ EN 50178 - Electronic equipment for use in power installations
„„ EN 60146 (IEC 146) - Semiconductor converters
„„ EN 61800-2 - Adjustable speed electrical power drive systems - Part 2: General requirements -
Rating specifications for low voltage adjustable frequency AC power drive systems
Normas de compatibilidade „„ EN 61800-3 - Adjustable speed electrical power drive systems - Part 3: EMC product standard
eletromagnética (EMC) including specific test methods
„„ EN 55011 - Limits and methods of measurement of radio disturbance characteristics of
industrial, scientific and medical (ISM) radio-frequency equipment
„„ CISPR 11 - Industrial, scientific and medical (ISM) radio-frequency equipment -
Electromagnetic disturbance characteristics - Limits and methods of measurement
„„ EN 61000-4-2 - Electromagnetic compatibility (EMC) - Part 4: Testing and measurement
techniques - Section 2: Electrostatic discharge immunity test
„„ EN 61000-4-3 - Electromagnetic compatibility (EMC) - Part 4: Testing and measurement
techniques - Section 3: Radiated, radio-frequency, electromagnetic field immunity test
„„ EN 61000-4-4 - Electromagnetic compatibility (EMC) - Part 4: Testing and measurement
techniques - Section 4: Electrical fast transient/burst immunity test
„„ EN 61000-4-5 - Electromagnetic compatibility (EMC) - Part 4: Testing and measurement
techniques - Section 5: Surge immunity test
„„ EN 61000-4-6 - Electromagnetic compatibility (EMC)- Part 4: Testing and measurement
techniques - Section 6: Immunity to conducted disturbances, induced by radio-frequency
fields
Normas de construção „„ EN 60529 - Degrees of protection provided by enclosures (IP code)
mecânica „„ UL 50 - Enclosures for electrical equipment

88
CFW-11 RB | 8-7
88
∅51,3 [2,02] (3X) Knockout
∅28,5 [1,12] (2X) A B
∅64,0 [2,52] (2X) R4,60 [0,18] Mecânica E

8-8 | CFW-11 RB
R4,6 [0,18]

14,0 [0,55]
15,0 [0,59]

67,8 [2,67]
10,0 [0,39]

280,0 [11,02]
274,5 [10,81]
220,5 [8,7]
216,0 [8,50]
Especificações Técnicas

8.3 DADOS MECÂNICOS

52,5 [2,07] R10,0 [0,39]


157,0 [6,18]
52,5 [2,07]

314,0 [12,36]

200,0 [7,87] M8 (4x)


242,4 [9,55] 358,3 [14,1]
168,0 [6,61] 190,3 [7,49]

15,1 [0,59]
312,7 [12,31]

Figura 8.2: Dimensões para mecânica E - mm [in]


619,8 [24,40]

675,0 [26,57]
650,0 [25,59]

488,1 [19,22]
212,5 [8,37]

15,1 [0,59]
205,4 [8,09]
334,4 [13,16]
200,0 [7,87]
∅29 [1,12] (4x)
A R6 [0,22] B

R6 [0,22]

15 [0,59]
Mecânica F

19 [0,75]

287 [11,29]
16 [0,63]
R10 [0,39]
192 39 [1,53] 38 [1,50]
[7,56]
388 [15,28]

88 [3,46]
360,5 [14,19] 150 150
169 191 A [5,91] [5,91] M10 (6x)
338 [13,29] [6,67] [7,52]
∅28 [1,11]

24 [0,94]
1234 [48,57]
1200 [47,23]

1156 [45,51]

313 [12,33]
213 [8,39]

Figura 8.3: Dimensões para mecânica F - mm [in]


572 [22,52]
290 [11,43]

24 [0,94]
430 [16,93] B
150 150
[5,91] [5,91]

30 [1,18]
66 [2,60]

60 [2,36]
40 [1,57]

CFW-11 RB | 8-9
Especificações Técnicas

205 [8,07] M12 (4x)

88
88
∅28,5 [1,12] (4 x)
A B
∅11 [0,44]

16 [0,63]
Mecânica G

R6 [0,22]

15 [0,59]

352 [13,87]

8-10 | CFW-11 RB
41 [1,61]

25 [0,99]
ø 20 [0,79]
163 163 40 [1,57]
[6,42] [6,42]
492 [19,37]

103 [4,06]
426 [16,76] 200 200
A [7,87] [7,87]
Especificações Técnicas

442 [17,42] 202 224 M10 (6 x)


∅38 [1,50] [7,94] [8,83]

25 [0,97]
1264 [49,78]
1224 [48,20]

1190 [46,85]

313 [12,32]
213 [8,39]

Figura 8.4: Dimensões para mecânica G - mm [in]


590 [23,21]
317 [12,47]
535 [21,04] B 200 200
[7,87] [7,87]

25 [0,97]
26 [1,02]

62 [2,44]
73 [2,85]
M12 (4 x)
60 [2,36] 26 [1,02]
273 [10,74]

Você também pode gostar