Você está na página 1de 3

ANEXO J

GESTÃO DO MANUSEIO, ESTOCAGEM, DESTINAÇÃO E


DESCARTE DE RESIDUOS SÓLIDOS

1. CONSIDERAÇÕES GERAIS
1.1 A presente Especificação Técnica tem por objetivo reunir as recomendações e procedimentos
de caráter geral a serem observadas e executadas pela empresa CONTRATADA, para o
manuseio, estocagem, destinação e descarte de resíduos sólidos gerados na manutenção dos
edifícios, lojas da CONTRATANTE.

2. MÃO-DE-OBRA
2.1 Os serviços deverão ser efetuados por meio de equipes específicas, de acordo com as
necessidades de cada localidade.

3. DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS


3.1    Caberá à CONTRATADA atender os seguintes itens:

3.1.1   Requisitos Legais e Práticas por categorias

3.1.1.1 Fornecimento de licenças:

- Alvará da Prefeitura Municipal ou documento equivalente


- Auto de vistoria do Corpo de Bombeiros, ou documento equivalente, quando a atividade
exigir
- Licença Ambiental de Instalação (LI) ou Funcionamento (LO), ou documentos equivalentes,
quando a atividade do fornecedor exigir tais licenças de acordo com a Resolução CONAMA
237/97 ou definidos quando exigido por Legislação municipal ou estadual Pertinente ou órgão
ambiental do estado. Atentar para o fato da vigência e do escopo da licença. Quando o
fornecedor não for objeto de necessidade de licenciamento ambiental deve-se requerer do
mesmo o Certificado de Dispensa de Licença Ambiental ou documento equivalente.
- Cadastro Técnico Federal do IBAMA, do fornecedor e também de seus subcontratados.

3.1.1.2 Práticas Ambientais Recomendadas:

3.1.1.2.1 Gerenciamento de Resíduos Sólidos: Apresentar um plano de Gerenciamento de Resíduos


gerados nos seus processos e estar em conformidade ao programa de coleta seletiva da
CONTRATANTE, garantindo que o manuseio, estocagem, destinação e descarte dos
resíduos não contaminem o meio ambiente, apresentando mensalmente os devidos
certificados junto aos órgãos competentes.

3.1.1.2.2 Refrigeração: Atender as práticas elaboradas pela CONTRATANTE, bem como estar em
conformidade com a Resolução CONAMA 267, de 14/09/2000, 340 de 25/09/2003, possuir
quadro técnico treinado e cadastrado, garantindo que o manuseio, estocagem, destinação e
descarte dos resíduos não contaminem o meio ambiente, apresentando mensalmente os
devidos certificados junto aos órgãos competentes.

3.1.1.2.3 Geradores: Atender as práticas elaboradas pela CONTRATANTE, garantindo que o


manuseio, estocagem, destinação e descarte dos resíduos não contaminem o meio ambiente,
apresentando mensalmente os devidos certificados junto aos órgãos competentes.

3.1.1.2.4 No-break: Atender as práticas elaboradas pela CONTRATANTE, garantindo que o


manuseio, estocagem, destinação e descarte dos resíduos não contaminem o meio ambiente,
apresentando mensalmente os devidos certificados junto aos órgãos competentes.

3.1.1.2.5 Construção Civil/ Hidráulica: Atender as práticas elaboradas pela CONTRATANTE, bem
como estar em conformidade com a Resolução CONAMA 307 de 05/07/02, garantindo que o

Visto - CONTRATANTE Visto - CONTRATADA

1 de 3
ANEXO J
GESTÃO DO MANUSEIO, ESTOCAGEM, DESTINAÇÃO E
DESCARTE DE RESIDUOS SÓLIDOS

manuseio, estocagem, destinação e descarte dos resíduos não contaminem o meio ambiente,
apresentando mensalmente os devidos certificados junto aos órgãos competentes.

3.1.1.2.6 Elétrica: Atender as práticas elaboradas pela CONTRATANTE, onde o fornecedor


poderá utilizar os contêineres para armazenamento temporário das lâmpadas contendo
mercúrio, garantindo que o manuseio, estocagem, destinação e descarte dos resíduos não
contaminem o meio ambiente, apresentando mensalmente os devidos certificados junto aos
órgãos competentes.

3.1.1.2.6.1 Para a reciclagem de lâmpadas fluorescentes e lâmpadas de descarga (vapor de sódio,


vapor de mercúrio e mistas) usadas, deverão ser obedecidos os procedimentos e
especificações a seguir:

3.1.1.2.6.2 A CONTRATADA deverá atender todas as Legislações e Normas ambientais vigentes


quanto à descontaminação e descarte de lâmpadas em geral, sendo obrigatória a sua
comprovação através de documentos entregues à CONTRATANTE.

3.1.1.2.6.3 A CONTRATADA deverá providenciar a descontaminação completa de lâmpadas de


descarga do tipo fluorescentes, fluorescentes compactas, lâmpadas vapor mercúrio,
mistas e vapor de sódio.

3.1.1.2.6.4 A descontaminação das lâmpadas deverá seguir rigorosamente a Legislação Ambiental e


atender as Normas Brasileiras e no caso de falta destas utilizar Normas Internacionais.

3.1.1.2.6.5 A CONTRATADA deverá adotar uma política de armazenamento em suas dependências


das lâmpadas substituídas, e controle de lotes que permitam a emissão de atestados
mensais segundo normas específicas já mencionadas neste instrumento contratual. Junto
ao atestado deverá constar a relação de ordens de manutenção que indiquem a
substituição das lâmpadas.

3.1.1.2.6.6 O atestado emitido pela empresa responsável pelo processo de reciclagem deverá ser
acompanhado de um certificado de serviços executados, bem como um termo de
responsabilidade civil pela posse dos materiais tóxicos oriundos das lâmpadas.
Precauções especiais devem ser tomadas para o manuseio das lâmpadas descartadas,
tais como utilização de luvas de proteção, aventais para proteção do corpo e botas ou
sapatos de segurança.

3.1.1.2.6.7 No caso de quebra acidental de uma lâmpada deverá ser providenciada a limpeza do
local por aspiração, recolhendo-se os cacos e posterior embalagem no container de
transporte.

3.1.1.2.6.8 O transporte das lâmpadas é de responsabilidade da CONTRATADA, que deverá seguir


as prescrições de segurança prevista em legislação especifica.

3.1.1.2.6.9 A CONTRATADA deverá prever o meio de transporte até os locais de descarte, os


resíduos devem estar adequadamente embalados (Normas NBR-1183 e 1264) e o
motorista devidamente habilitado para o transporte de cargas perigosas.

3.1.1.2.6.10 As lâmpadas descartadas devem ser acondicionadas nas próprias embalagens originais
de papelão, ou no caso da falta destas devem ser agrupadas com fitas adesivas em
pacotes de 20 unidades.

3.1.1.2.6.11 As lâmpadas não devem ser quebradas para o armazenamento, bem como também não
devem ser inseridos pinos nos soquetes para identificação das lâmpadas usadas. As

Visto - CONTRATANTE Visto - CONTRATADA

2 de 3
ANEXO J
GESTÃO DO MANUSEIO, ESTOCAGEM, DESTINAÇÃO E
DESCARTE DE RESIDUOS SÓLIDOS

lâmpadas que por ventura se quebrem no processo deverão ser separadas das demais e
acondicionadas em tambores metálicos hermeticamente fechados.

3.1.1.2.6.12 A CONTRATADA deverá atender todas as Legislações e Normas Ambientais vigentes


quanto à descontaminação e descarte de lâmpadas em geral, sendo obrigatório a sua
comprovação através de CADRI a ser entregue à CONTRATANTE.

3.1.1.2.6.13 A empresa que ficará responsável pela destinação final, deverá estar devidamente
cadastrada na CETESB e apresentar Alvará de Funcionamento.

Visto - CONTRATANTE Visto - CONTRATADA

3 de 3

Você também pode gostar