Você está na página 1de 9

PESQUISA E PRÁTICA

PEDAGÓGICA III
Atividade Teórico-Prática
CIRCUITO 12
Atividade
Teórico-Prática
Caro(a) educando(a),
Esta atividade deverá ser desenvolvida em grupo, ao longo do período, sob a
assistência e orientação do(a) tutor(a), utilizando uma carga horária complementar de outras
disciplinas para aprofundar e debater seus conteúdos. É de caráter obrigatório e tem o objetivo
de auxiliar na consolidação, aplicação e socialização dos conhecimentos historicamente,
culturalmente e progressivamente construídos pela humanidade e apreendidos por você
durante o desenvolvimento da disciplina.
Acreditamos no seu envolvimento, comprometimento e dedicação na execução da
avaliação Teórico-Prática desta disciplina.

Confiamos no seu sucesso e bom desempenho acadêmico!

A Apresentação
A atividade proposta pretende assegurar condições de desenvolvimento da
aprendizagem no contexto da Pesquisa e Prática Pedagógica, evidenciando o planejamento
curricular e a formação do educador, respaldado pelos princípios e fundamentos da
educação das Ciências Naturais e dos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN do Ensino
Fundamental (3º e 4º ciclos).
“Os Parâmetros Curriculares Nacionais podem ser caracterizados como referencial de
qualidade para educação de qualidade no Ensino Fundamental, funcionando como auxílio
no planejamento das atividades a serem desenvolvidas na escola. O seu propósito é apontar
metas de qualidade que ajudem o educando a enfrentar o mundo atual como um cidadão
participativo, autônomo, conhecedor de seus direitos e deveres. Sua função é orientar e
garantir a coerência dos investimentos no sistema educacional, pesquisa e discussões.”
(BRASIL, MEC/2000)
Dessa forma, esta atividade proporcionará a leitura reflexiva e à compreensão sobre
os Parâmetros Curriculares Nacionais das Ciências Naturais para o Ensino Fundamental,
bem como voltar-se para “A Educação na Construção de Valores Morais”, tema transversal
do período e norteador do Seminário Presencial III. Nesse sentido, será necessário que você,
educando(a) realize uma leitura crítica dos PCN do Ensino Fundamental das Ciências Naturais
e preencha um Roteiro de Análise dos PCN (anexo 01), com a finalidade de adquirir uma visão
compreensiva, geral e inicial desses parâmetros. Logo após, faça uma releitura e diálogos
com os colegas, a fim de registrar as informações que foram mais relevantes e significativas
para sua aprendizagem e, posteriormente implementá-las na sua práxis pedagógica.
Para iniciar essa atividade, você deverá acessar os PCN, nos seguintes endereços
eletrônicos:
• http://www.mec.gov.br/sef/estrut2/pcn/pdfciências naturais.pdf
• http://www.mec.gov.br/sef/estrut2/pcn/pdf/ens.fund.pdf

Após a conclusão dessa atividade, será de fundamental importância, que você lembre
a necessidade do cumprimento dos procedimentos mencionados nesse documento a respeito
dos Roteiros de Análise dos PCN, da Observação do Processo Pedagógico e da Pesquisa
documental (Planos de curso/unidade/ aula), (anexo 01 e 02 – A e B), para o desenvolvimento

1
satisfatório da atividade proposta. Salientamos que a carga horária destinada
a essa atividade não será computada para o Estágio Supervisionado.
A atividade proposta pretende assegurar condições de desenvolvimento
da aprendizagem no contexto da Pesquisa e Prática Pedagógica, evidenciando
Pesquisa e Prática
o planejamento curricular e a formação do educador, respaldado pelos
Pedagógica III
princípios e fundamentos da educação das Ciências Naturais e dos Parâmetros
Curriculares Nacionais – PCN do Ensino Fundamental (3º e 4º ciclos).
“Os Parâmetros Curriculares Nacionais podem ser caracterizados como referencial de
qualidade para educação de qualidade no Ensino Fundamental, funcionando como auxílio
no planejamento das atividades a serem desenvolvidas na escola. O seu propósito é apontar
metas de qualidade que ajudem o educando a enfrentar o mundo atual como um cidadão
participativo, autônomo, conhecedor de seus direitos e deveres. Sua função é orientar e
garantir a coerência dos investimentos no sistema educacional, pesquisa e discussões.”
(BRASIL, MEC/2000)
Dessa forma, esta atividade proporcionará a leitura reflexiva e à compreensão sobre os
Parâmetros Curriculares Nacionais das Ciências Naturais para o Ensino Fundamental, bem
como voltar-se para “A Educação na Construção de Valores Morais”, tema transversal
do período e norteador do Seminário Presencial III. Nesse sentido, será necessário que
você, educando(a) realize uma leitura crítica dos PCN do Ensino Fundamental das Ciências
Naturais e preencha um Roteiro de Análise dos PCN (anexo 01), com a finalidade de
adquirir uma visão compreensiva, geral e inicial desses parâmetros. Logo após, faça uma
releitura e diálogos com os colegas, a fim de registrar as informações que foram mais
relevantes e significativas para sua aprendizagem e, posteriormente implementá-las na sua
práxis pedagógica.
Para iniciar essa atividade, você deverá acessar os PCN, nos seguintes endereços
eletrônicos:
• http://www.mec.gov.br/sef/estrut2/pcn/pdfciências naturais.pdf
• http://www.mec.gov.br/sef/estrut2/pcn/pdf/ens.fund.pdf

Após a conclusão dessa atividade, será de fundamental importância, que você


lembre a necessidade do cumprimento dos procedimentos mencionados nesse documento
a respeito dos Roteiros de Análise dos PCN, da Observação do Processo Pedagógico
e da Pesquisa documental (Planos de curso/unidade/ aula), (anexo 01 e 02 – A e B),
para o desenvolvimento satisfatório da atividade proposta. Salientamos que a carga horária
destinada a essa atividade não será computada para o Estágio Supervisionado.

Atenção
Os Roteiros de Análise dos PCN e da Observação do Processo Pedagógico
serão postados para que todos conheçam e possam realizar a atividade com êxito e
comprometimento.

2
1 Etapa 1
ANÁLISE DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS, OBSERVAÇÃO DO
PROCESSO PEDAGÓGICO E PESQUISA DOCUMENTAL (VALOR: 10,0)

Nesta etapa, você deverá no primeiro momento, aguardar o tutor reunir a turma no
Pólo Presencial e organizar os grupos de trabalho, considerando a permanência dos mesmos
grupos para as atividades previstas durante a operacionalização da disciplina.

PROCEDIMENTOS:
1° momento:
Logo após, será realizada uma visita a uma determinada escola de 3° e 4° ciclos, para
análise do Planejamento Curricular, se possível reproduzindo-os (cópia). Esses documentos
devem se referir à disciplina de Ciências Naturais, oferecida nesses ciclos, escolhendo
apenas uma série para posterior Observação do Processo Pedagógico. Você deverá ter em
mãos ao visitar a escola escolhida, o Formulário de Frequência, que deve ser assinado
pelo diretor/gestor da instituição, e a Carta/ofício de Apresentação (Anexo 03 - A e B), os
quais serão postados.
Espera-se que estes documentos sejam compreensivos e significativos. Compreensivos
no sentido de serem construídos de assuntos afins, que apresentem relação entre si. E
significativos no sentido de serem úteis e funcionais para os alunos Deve-se solicitar um
olhar especial para a abordagem dos valores morais contidos, implícita ou explicitamente,
nos planos. Caso não identifique a presença desse tema transversal, discutir de que forma
poderia incluí-lo no plano de aula em questão. Após efetivação da Pesquisa Documental
você e seu grupo deverá se utilizar desses instrumentos para Observação do Processo
Pedagógico de Sala de Aula. Dessa forma, deve verificar a existência ou não destes planos
e coerência entre os mesmos, bem como, optar pela visita a uma escola pública ou particular,
desde que estas sejam oficialmente legalizadas.

2° momento:
Nesta etapa do trabalho, o grupo deverá observar se possível a mesma escola, na
qual obteve os documentos, munidos dos mesmos, para que possam analisar o processo
pedagógico de sala de aula (apenas uma aula). Os aspectos para serem observados estarão
no Roteiro de Observação do Processo Pedagógico, anexo acima mencionado. A Observação
do Processo Pedagógico não deve ser realizada da própria prática do educando(a), ou seja,
relatar sobre sua própria experiência em sala de aula, mas sim, observar outro professor/
educador ministrando a aula.
Todos os aspectos do processo pedagógico devem ser detalhadamente observados
em sala de aula, da escola visitada de 3º e 4º ciclos, para posterior registro, que resultará
em um RELATÓRIO, juntamente com a análise dos planos.
De posse da pesquisa documental e dos registros de observação você e sua equipe
deverão trazer suas observações e todo material coletado para a sala de aula, os quais
servirão de parâmetros para um debate em sala. Esse debate será mediado pelo tutor,
respaldado em sua experiência profissional e nos conhecimentos adquiridos em disciplinas
anteriores de Pesquisa e Prática Pedagógica, a partir desses processos, os grupos construirão
os seus relatórios.
A atividade de Elaboração de Relatório poderá ser concluída em casa e deverá
ser digitada, seguindo as normas da ABNT. O relatório deve descrever todos os passos
da pesquisa documental e da observação e os resultados encontrados. Sugerimos que

3
durante a realização desta atividade, apresente nos seus registros, aspectos
observados aos quais faria de maneira diferente, justificando suas alterações.

Na pontuação da etapa, serão considerados os seguintes critérios:


Pesquisa e Prática • Respostas às questões contidas na Análise dos PCN de maneira
Pedagógica III
coerente e pertinente;
• Preenchimento de forma adequado da Observação do Processo Pedagógico
na unidade escolar visitada;
• Registro do Relatório com detalhamento do observado em sala de aula,
encadeamento e clareza na exposição de idéias, descrição dos passos da
pesquisa documental e da observação dos resultados encontrados, de forma
sistematizada e seguindo as normas da ABNT.

2 Etapa 2ELABORAÇÃO PRÉ-PROJETO DE INTERVENÇÃO (Valor: 10,0)

Esta atividade configura-se em um momento educativo da disciplina, proporcionando


você educando(a), uma leitura crítica e reflexiva com a finalidade de orientar o desenvolvimento
do trabalho desta etapa. Nesta última fase do trabalho, propomos à elaboração de um Pré-
projeto de Intervenção, cujo tema deve ter como referência a análise e as observações
realizadas no estabelecimento de ensino visitado, para realização da Etapa 1 – Análise dos
PCN, Pesquisa Documental e Observação do Processo Pedagógico. A partir desses dados,
você deve escolher uma situação passível de problematização. Portanto, vejamos o caso
apresentado:

Caso para Ensino


Conversa de estudante
Eu odeio professores. Eu odeio professores. Eu sempre vou odiar professores.
Ficava repetindo isso para me acalmar e depois de umas cem vezes já conseguia
aceitar o fato de que ia bombar. Eu não tinha problema nenhum com eles, a não ser
o fato deles terem vários problemas comigo. O de História, Zé Raimundo, me botava
para fora da sala assim que chegava. Chamava de molecão e botava para fora. E
depois me cobrava a lição de casa, que eu não tinha feito porque ele não me deixava
assistir à aula. Dona Rosa, de Religião, achou que eu estava querendo acabar com
o trabalho dela quando eu disse que a religião tinha de ser ensinada em História e
deveria explicar igualmente todas as religiões, até a dos índios. O de Matemática vivia
repetindo que todos tinham de ter cabeça para exatas, que só a Matemática e o jogo de
xadrez ensinavam a raciocinar. Então, ficou “pê da vida” quando eu perguntei na oitava
vez e ele repetiu aquilo: todos os filósofos sabiam Matemática e xadrez. Achou que eu
estava gozando com ele, e de lá para cá me faz perguntas valendo ponto e me chama
na lousa para resolver um problema valendo ponto e jogou minha nota do bimestre lá
em baixo. O de Educação Física não aceita o fato de eu não conseguir fazer todos os

4
exercícios por ser gordinho e fica gritando grossuras na frente das meninas, grossuras
do tipo “geme mas faz”, todo mundo rindo e sabendo que é comigo. O de Geografia
vem com tudo decorado e não aceita perguntas fora do tema, mas como é que alguém
pode aprender sem perguntar? Se ele falava do mar eu queria saber qual é a origem da
água, coisas assim que surgem de repente, e ele diz que eu quero é tumultuar a aula
para ele não dar a matéria. O professor de Ciências vive metendo “percebes” no meio
das frases, não fala uma coisa sem perguntar “percebes”?, e todo mundo chama o cara
de “Percebe”. O Percebe quer assim, o Percebe fez assado, o Percebe pediu isso ou
aquilo. Quando eu pedi um esclarecimento a ele sobre a matéria, explicando direitinho
o que eu não tinha entendido, meti também um “percebe” para ficar mais do jeito dele
falar, e a turma riu demais, e ele agora me odeia. Não vou ficar me estendendo muito
para não “encher o saco”, mas toda hora eu entro numa dessas.

Para auxiliá-lo no caso acima, com a perspectiva de atender aos desafios postos
pelas orientações e normas vigentes, é preciso olhar de perto a escola, seus sujeitos, suas
complexidades e rotinas e fazer as indagações sobre suas condições concretas, sua história,
seu retorno e sua organização interna. Dessa forma, torna-se fundamental, permitir que
todos os envolvidos se questionem e busquem novas possibilidades sobre currículo, sendo
assim, você deve responder:
• O que é, para que serve, a quem se destina o currículo?
• Levando em consideração que o processo educativo é complexo e fortemente
marcado pelas variáveis pedagógicas e sociais, entendemos que esse não pode
ser analisado fora de interação dialógica entre escola e vida, considerando o
desenvolvimento humano, o conhecimento e a cultura. Partindo dessa reflexão,
como se constroi e como se implementa o currículo de modo que venha a atender
aos sujeitos envolvidos?

De posse das respostas a estas questões, salientamos que devem ser mantidos os
mesmos grupos de trabalho da etapa anterior, para a realização desta etapa, bem como
arquivar uma cópia impressa e uma cópia eletrônica do Pré-projeto de Intervenção para
posterior envio, por meio do tutor, à Coordenação do Curso de Biologia.

PROCEDIMENTOS:
O Projeto de Intervenção é também conhecido como pesquisa-ação e pode
ser definido como um tipo de pesquisa empírica que é concebida e realizada em estreita
associação com uma ação ou resolução de um problema pontual, individual ou coletivo.
Ele se constroi a partir de um problema detectado em um determinado setor da sociedade,
no nosso caso educação, e que se deseja sanar. Ele é feito para intervir na situação real
e difere do projeto de pesquisa que pode ser teórico e não precisa necessariamente servir
como projeto de ação.
É importante assinalar que esta pesquisa se inscreve em uma perspectiva metodológica
que valoriza os processos de transformação social, de enfrentamento de conflitos e de
participação social.

1° momento:
Para tanto, apresentamos os passos sugeridos para a elaboração do referido
documento:
• Após efetivação da Pesquisa Documental e da Observação da Sala de Aula,
você em equipe deverá elaborar um Pré-projeto de Intervenção.

5
• Para elaboração do pré-projeto, faz-se necessário seguir passos
indispensáveis:

- Definição do tema – descrição do problema de forma objetiva,


Pesquisa e Prática evidenciando qual intervenção pretendida, esclarecendo o assunto
Pedagógica III
a ser abordado. Por ter função de convidar ao conhecimento deve
causar impacto, curiosidade e sedução a quem ler.
- Problematização – especifica um ponto para ser resolvido, discussão, conflito,
uma questão, ou um enunciado que interroga como chegar a uma boa conclusão.
- Objetivos – apresentação do que se pretende com o projeto, através de objetivo
geral e os objetivos específicos claros e norteadores do mesmo.
- Hipótese(s) – formulação de ideias, partindo de incertezas e colocadas em teste
para serem aplicadas; ou seja, a partir do exposto o que pode constituir uma
solução possível.
- Justificativa com revisão literária– descrição da argumentação sobre a
relevância do estudo e remete a problematização e ao objetivo geral, mostrando
a importância da abordagem para encontrar o rumo pensado como solução da
questão identificada. Buscar nos autores a compreensão mais aprofundada do
tema por meio de suas obras, as quais tratam do tema escolhido.
- Metodologia – é preciso descrevê-la, esclarecendo quais os caminhos para
o estudo e a sistematização do aluno, isto é, projetando as possibilidades de
trajetória pretendida. A opção metodológica decorre do prisma sob o qual se
observa o objetivo e respaldo à pesquisa. Assim, para uma pesquisa de campo,
deve-se explicar, com fundamentação teórica, sobre o universo que lhe é
pertinente, os critérios de amostragem, os instrumentos de pesquisa, etc.
- Cronograma – consiste no planejamento das etapas de trabalho, necessárias
a construção do texto, distribuídas no tempo previsto para o estudo. Assim, é
uma previsão do agendamento das tarefas que permitirão alcançar os objetivos
propostos desde a escolha da temática até a redação final. Pode ser feito em
tabela ou texto, a maioria prefere fazer em forma de tabela.
- Referências – apresentação de todos os autores e/ou documentos utilizados
na construção do projeto, devem ser listados, segundo às normas da ABNT. Da
mesma forma, todos os autores citados devem estar referenciados. Lembrem,
também de relacionar os sites pesquisados.

• Os grupos poderão concluir a atividade de Elaboração do Pré-projeto de


Intervenção em casa e deverão entregá-la digitada, seguindo as normas da ABNT
e consultando o material impresso de MTC.

Observação: Os grupos irão apresentar o Pré-projeto de Intervenção de acordo com


a orientação ao tutor.

Na pontuação da etapa, serão considerados os seguintes critérios:


• Encadeamento e clareza na exposição de ideias;
• Sistematização das ideias;
• Problematização coerente com o tema escolhido;
• Hipóteses pertinentes ao tema;
• Organização dos recursos materiais apresentados;
• Qualidade dos recursos materiais apresentados;
• Criatividade e originalidade;

6
• Tempo de apresentação;
• Interesse no desenvolvimento da atividade;
• Interatividade com o grupo.

Atenção
Efetivaremos um Concurso que tem por objetivo estimular os estudantes a
produzirem um trabalho crítico, criativo e dinâmico, proporcionando a reflexão sobre os
processos pedagógicos, bem como o desenvolvimento de uma postura acadêmica, já
que o Pré-projeto de Intervenção, elaborado pelos grupos, será socializado e defendido
durante a tutoria.

Procedimentos do concurso:
• O tutor deverá enviar, até o dia 09.07.2010, para a sede da FTC-EAD em Salvador,
o Pré-projeto de Intervenção do grupo que obtiver a maior pontuação segundo os
critérios que serão apresentados no Espelho de Correção e Barema de avaliação
do Pré-projeto.
• A equipe de PPP III julgará e selecionará os dois melhores trabalhos. Os dois
grupos de alunos vencedores serão premiados com a publicação no Fórum
da Disciplina, divulgação do pré-projeto vencedor no Portal da FTC – EAD,
apresentação do Pré-Projeto de Intervenção - categoria 1º Lugar, no Seminário
de Biologia SINBIO, (que acontece anualmente) e a garantia de inscrição, com
gratuidade, no SINBIO do Curso de Licenciatura em Biologia.
• Segue em anexo um modelo de Pré-projeto de Intervenção, no qual não deve
esquecer de apresentar o nome dos educandos participantes da equipe, o nome
do tutor da referida UP, que atua como mediador no processo de formação dos
graduandos, mais o circuito.

Bom trabalho!!!
Profª Nildete Costa da Mata

7
FTC - EAD
Faculdade de Tecnologia e Ciências - Educação a Distância
www.ead.ftc.br