Você está na página 1de 44

Metodologia e

Didática do ensino
médio: Normal e
Educação profissional
PLANO DE AULA

Prof.ª Telma Lúcia


Afinal, existe um modelo de plano de aula ideal?
• Não existe um modelo ideal.
• A elaboração deste documento varia de acordo com uma série de fatores
que passam pelo planejamento curricular da escola, pelos hábitos e
práticas do professor, pela configuração e ritmo das turmas – entre
inúmeros outros.

• O plano de aula precisa levar em conta a realidade da escola, a


estrutura física e os recursos disponíveis, a prática do professor, o
momento da turma
Plano de aula
O plano de aula
• O plano de aula é uma
ferramenta usada pelo professor
para conseguir organizar o
conteúdo que deseja passar a
seus alunos
• Sintetizando: o plano de aula é
uma ótima estratégia para que
você não se perca durante as
aulas. Organize e otimize seu
tempo e mantenha seus alunos
motivados e participativos.
Plano de aula/Planejamento

• O plano de aula é um documento, geralmente de autoria do professor,


utilizado para detalhar e orientar a prática pedagógica acerca de determinado
tema ou objeto de conhecimento. Ele funciona como uma espécie de
“roteiro” para as aulas, especificando recursos, conhecimentos prévios,
atividades avaliativas e de fixação, competências e habilidades que deverão
ser desenvolvidas pelos estudantes naquele momento.
• O Planejamento é um documento abrangente (comumente redigido pela
equipe pedagógica uma vez ao ano ou semestre), o plano de aula é bem mais
específico. Ele deve estar alinhado às definições do planejamento – assim
como à legislação nacional e local e do Projeto Político Pedagógico da
instituição – mas é desenvolvido pontualmente, detalhando o trabalho
pedagógico aula a aula.
Competências e Habilidades
Diz Perrenoud
Competências e Habilidades
Uma habilidade em diversas competências
Competências Básicas no professor
Competências básicas no professor
Competências básicas no professor
De que competências estamos falando
Por que o plano de aula é necessário?
• O plano de aula é um documento de grande importância dentro do processo de
ensino e aprendizagem.
• É a partir dele que o professor consegue sistematizar a sua prática pedagógica,
organizar o cronograma de atividades, manter um registro das dificuldades e
evolução da turma.

Benefícios de ter plano:


• Sistematizar a prática pedagógica;
• Planejar e prever as situações em que se dará o processo de ensino e
aprendizagem;
• Indicar as metodologias e preparar os materiais e recursos necessários;
• Organizar o cronograma das atividades que serão realizadas;
• Manter em mente os objetivos e resultados esperados dos alunos;
• Acompanhar e manter uma forma de registro da evolução da turma;
• Garantir que as práticas e o conteúdo lecionado estejam de acordo com as
diretrizes nacionais e locais para a Educação Básica.
Descubra quais são as
práticas da sua instituição
• Se você ainda não tem essa informação, investigue junto aos
gestores pedagógicos de sua escola quais são as normas e
orientações da instituição para a elaboração dos planos de aula.
“Como funciona este processo na escola?”
“O professor deve elaborar os planos de aula sozinho ou com a ajuda do
gestor pedagógico?”
“Em quem momento e com que frequência o professor deve elaborar os
planos de aula?”
“Existe um modelo padrão, utilizado por todos os professores?” “Existe
alguma orientação para trabalhar com temáticas inter ou
multidisciplinares?”
• Acompanhe a legislação e os documentos normativos
Certifique-se de que o seu plano de aula seja sempre um
desdobramento do planejamento curricular da escola, município e
estado. Além disso, é importante conhecer a fundo e seguir as diretrizes
dos documentos normativos nacionais, como a Base Nacional Comum
Curricular.
• Tenha em mãos um template para otimizar o tempo
Se a sua escola já tem um modelo padrão para a elaboração dos planos
de aula, ótimo! Mas se você precisa construir um modelo de plano de
aula do zero, procure otimizar a sua rotina produzindo
um template com as informações básicas que ele deve conter para cada
etapa de ensino. Dessa forma, fica mais fácil se organizar e
acompanhar a evolução das turmas.
Tópicos importantes no plano de aula
• Tópicos:
• Nome do professor;
• Turma;
• Bimestre/Trimestre;
• Carga horária;
• Conteúdo
•Competência
•Metodologia
•Recursos
•Avaliação

• Área do conhecimento e componente curricular de acordo com a BNCC (ou campos de


experiências, no caso da Educação Infantil);
• Competências específicas e habilidades de acordo com a BNCC (ou objetivos de
aprendizagem e desenvolvimento, para a Educação Infantil).
Ementa
Objetivos específicos:
Avaliação
Conteúdo Programático
Metodologia
Recursos:
Referências
MODELO - PROPOSTA
MODELO - PROPOSTA
Plano de aula de acordo com a (BNCC)
• A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) aprovada em 2017,
amplamente divulgada em 2018 e definitivamente implementada em 2019, é
um documento criado pelo MEC para orientar as escolas no
desenvolvimento de um currículo unificado para o ensino infantil,
fundamental e médio.

• Com o objetivo de se constituir um currículo comum é fazer com que todos


os alunos, sejam de escolas públicas ou privadas, tenham acesso aos
mesmos conteúdos programáticos para todas as disciplinas e, na medida do
possível, possam competir por vagas em universidades federais ou
particulares em nível de paridade.

• Diretrizes estipuladas pela BNCC procuram formar estudantes aptos a


ingressarem em cursos superiores. Além disso, esse documento
busca auxiliar no desenvolvimento do caráter de cidadãos que saibam se
postar socialmente, com o conhecimento de seus direitos e deveres.
Como desenvolver um
plano de aula de acordo com a BNCC?
A Equipe docente também deve seguir as normas da BNCC na confecção dos planos
de aula.
1º Passo: conheça a fundo as diretrizes da BNCC para educação básica
• Inicialmente você precisa conhecer as competências e habilidades exigidas pela
BNCC. Para cada área da educação básica, composta pela educação infantil,
ensino fundamental e médio, existem competências específicas.
Para a educação infantil, a BNCC estipula direitos e aprendizagens e campos de
experiência.
Ensino Infantil
Direitos de aprendizagem:
✓Conviver.
✓Brincar.
✓Participar.
✓Explorar.
✓Expressar.
✓Conhecer-se.
Como desenvolver um
plano de aula de acordo com a BNCC?
Levando em consideração os direitos de aprendizagem
estabelecem-se os campos de experiência.
Campos de experiência:
• O eu, o outro e o nós.
• Corpo, gestos e movimentos.
• Traços, sons, cores e formas.
• Escuta, fala, pensamentos e imaginação.
• Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.
É interessante pontuar que para cada um dos campos de experiência existem
pelo menos 3 objetivos de aprendizagem e desenvolvimento, que serão
pensados de acordo com as faixas etárias, que são três:
• zero a 1 ano e 6 meses,;
• 1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses;
• 4 anos a 5 anos
e 11 meses.

Conforme o exemplo o objetivo de aprendizagem e desenvolvimento para a faixa


etária correspondente a de zero a 1 ano e 6 meses e que se relaciona ao campo de
experiência “Traços, sons, cores e formas”: EIO1TS01: Explorar sons produzidos
com o próprio corpo e com objetos do ambiente.
Como desenvolver um
plano de aula de acordo com a BNCC?
Ensino Fundamental
Áreas do conhecimento

•Linguagens – Língua Portuguesa, Arte e Educação Física


•Matemática – Matemática
•Ciências da Natureza – Ciências
•Ciências Humanas – Geografia, História
•Ensino Religioso – Ensino Religioso

O ensino fundamental é dividido em anos iniciais e anos finais, e para cada


um deles há unidades temáticas, objetos de conhecimento e habilidades
diferentes para cada disciplina específica.
Como desenvolver um
plano de aula de acordo com a BNCC?
Como desenvolver um
plano de aula de acordo com a BNCC?
O Ensino Médio está dividido em quatro áreas do conhecimento.

▪ Linguagens e suas tecnologias – Língua Portuguesa


▪ Matemática e suas Tecnologias – Matemática
▪ Ciências da Natureza e suas Tecnologias
▪ Ciências Humanas e suas Tecnologias

Assim como o ensino fundamental, existem unidades temáticas,


objetivos de conhecimento e habilidades específicas para cada área do
conhecimento.
Como desenvolver um
plano de aula de acordo com a BNCC?
2º Passo: escolha o conteúdo da aula
Muito bem, após ter todo o conhecimento das diretrizes estabelecidas para cada área do
conhecimento determinadas pela BNCC, é chegada a hora de selecionar o conteúdo a ser
sistematizado em seu plano de aula.
Como exemplo a área de linguagens do ensino médio e, logo, língua portuguesa.
• Dentro da grande gama de conteúdos que podem ser abordados nessa disciplina,
escolhemos gêneros textuais.
• É interessante apontar que o conteúdo deverá trabalhar claramente um dos campos de
atuação que podem ser:
• Campo da vida pessoal
• Campo de atuação na vida pública
• Campo das práticas de estudo e pesquisa
• Campo jornalístico-midiático
• Campo artístico-literário
• Para cada um desses campos, existem diversas habilidades e competências a serem
trabalhadas.
• Portanto, as grandes inovações no processo
“A máquina educativo ainda estão por vir. E para que todo
substitui o caderno potencial tenha a chance de se desenvolver, é
e os livros, mas não necessário preparar os professores para que
alteram o contexto possam ousar mais, sem perder o rumo e os
pedagógico”. objetivos educacionais” (Ana Ligia “Nova
Escola” Nº 253 pág. 34)
• Hoje temos uma variedade ainda maior de aparelhos,
periféricos, aplicativos, softwares, sites que quando bem
Uso das utilizados, com proposta e planejamento bem direcionados,
completam o fazer pedagógico.
tecnologias em
• Smartphones, tablets, notebooks
sala de aula
• Mesa digital, lousa digital, caneta digital
• Aplicativos, softwares
• Makerspaces, portais, sites, plataformas.
• A estrutura de um plano de aula remota é a mesma de um plano de
aula presencial.
• No entanto, uma aula online requer que o professor dedique
especial atenção à adaptação de determinadas elementos da
Plano de construção do conhecimento, como a duração da aula, os recursos
didáticos, a metodologia e a avaliação.
aula remota • A criatividade do professor e a metodologia por ele adotada são os
grandes diferenciais desse tipo de ensino, pois costumam ter
impacto direto no interesse do aluno em se manter atento e
participativo.
Uso de tecnologia em sala de aula
1.Com a chegada das tecnologias vimos aparecer novos desafios, que tanto
aflige os professores sejam eles com certa experiência em informática ou
não.
2.O uso dos recursos tecnológicos em sala de aula é de fundamental
importância para que os alunos se sintam motivados e para a qualidade dos
seus rendimentos possa cada vez mais aumentar.
3.Pois diante a corrida tecnológica que impera nos dias atuais é
imprescindível que a escola, como um instrumento formador de novos
cidadãos , esteja à margem das inovações tecnológicas.
4.Não adianta levar o aluno para acessar a internet se não tivermos um
objetivo de aprendizado, pois o computador em sala de aula ou nos
laboratórios tem que ter um uso dirigido e com o objetivo, que é tornar a
aula mais atrativa e com uma nova oportunidade de levar o aluno a buscar
mais informação, e poderem está preparados para o futuro.

Você também pode gostar