Você está na página 1de 3

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

DELEGAÇÃO REGIONAL DE LISBOA E VALE DO TEJO


CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DA AMADORA
SERVIÇO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DA AMADORA

BALANÇO FINAL DO MÓDULO

Formando/
a: Luis Fabio E Mello Xavier Rodrigues

Ação: EFA NSPRO – Técnico/a de Segurança de Trabalho 02

Módulo:  10330-Ergonomia e condições de segurança e saúde no posto de trabalho.

Formador/a:  Sara Duarte

Data de
entrega: 14/02/2022

Resumo:

No dia 2 de dezembro de 2021 teve início a UFCD 10330- Ergonomia e condições de segurança e
saúde no posto de trabalho. com a duração de 50 horas, lecionada pelo formador Sara Duarte, do
curso TST 02 e concluída no dia 14 de fevereiro de 2022.

Nesta UFCD, muito bem elaborada pela Formadora Sara Duarte, aprendemos os conceitos de
Ergonomia e objetivo como ciência, as situações de riscos inerentes a atividade, dominar os
critérios, métodos nas interações homem/sistema.

Aprendemos a compreender as relações, condições técnicas; organizacionais; ambientais; sociais e


humanas.

Vimos as conceções de locais de trabalho, equipamentos dotados de visor, interface


homem/maquina, fatores ambientais e os efeitos sobre a saúde.

Estudamos a evolução da Ergonomia ao longo da história humana.

Falamos sobre as importantíssimas lesões músculo-esqueléticas e movimentações manuais de


cargas.

Abordamos a Antropometria, postos e equipamentos de trabalho.

Vimos a ligação homem/maquina, assim como os fatores ambientais incómodos.

Aprendemos que o trabalho é que se adapta ao homem, atomizando as condições de trabalho


exemplo: conforto do trabalhador e produtividade e suas vantagens.

Aprendemos técnicas de avaliação.

Desenvolvemos o tema segurança e saúde ocupacional, formação profissional na compreensão do


INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL
DELEGAÇÃO REGIONAL DE LISBOA E VALE DO TEJO
CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DA AMADORA
SERVIÇO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DA AMADORA

fundamento de segurança e eficiência de materiais, novas tecnologias etc.

Vimos exemplos de tipo de intervenções e também indicadores de necessidade de uma


intervenção ergonómica, como por exemplo: queixas dos trabalhadores e ocorrência de lesões por
trauma acumulativo, muito bem explicados, exemplificados nos slides pela formadora.

Elaboramos um trabalho em grupo sobre um folheto informativo com o tema (movimentação


manual de cargas), que foi bastante simples, mas relevante, pois o objetivo era perceber a sua
aplicabilidade na vida real.

Reflexão:
A ergonomia contribui para o planejamento, projeto e avaliação de tarefas, postos de
trabalho, produtos e ambientes e sistemas de modo a torna-los compatíveis com as necessidades,
habilidades e limitações das pessoas.
Portanto quando a necessidade de melhoria nas práticas de tarefas, com eficácia, segurança e
qualidade.
É de salientar a forma como a formadora foi explicando os variados temas bem estruturados
com slides, com exemplos práticos do nosso dia, fazendo entender amplamente o que é a
Ergonomia no verdadeiro sentido que desconhecia.
Aprendemos que a Ergonomia estará sempre presente na nossa vida profissional e ate no
nosso dia, dia, fora do trabalho, é importante saber e intervir, para uma vida com mais conforto
como por exemplo; o modo como nos sentamos em uma cadeira, e as horas que vamos passar
nela, ao longo da nossa vida temos alterações por isso devemos ter atenção pois o sedentarismo
junto com o avanço tecnológico acarretou muitos males, contribuindo assim para o aumento de
lesões no trabalho.
Saliento também que aprendi que a as empresas sempre ganham com intervenções Ergonómicas,
pois elimina movimentos desnecessários resultando em ganho de tempo, eliminação de
desperdícios, e elevação da sua produtividade.
INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL
DELEGAÇÃO REGIONAL DE LISBOA E VALE DO TEJO
CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DA AMADORA
SERVIÇO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DA AMADORA

Conclusão:
Por tudo que abordamos, entendo que a análise Ergonómica e condições de segurança no
posto de Trabalho são imprescindíveis.
Ergonomia é o fator chave de saúde e produtividade para os funcionários e organização.
Possibilita que o trabalho seja bem dimensionado, otimizando a sua eficiência, prevenindo
acidentes e doenças ocupacionais.
Esta avaliação permite analisar condições de trabalho propondo medidas corretivas, de
forma a obter um posto de trabalho ideal para qualquer trabalhador que para o nosso curso é o
objetivo.
Apos esta UFCD sinto me capaz de identificar e analisar estas situações de risco, que é
importante como técnico de higiene e segurança, o meu agradecimento a formadora Sara Duarte
pela forma leve e paciente com que passou esta matéria bastante extensa.

1. Palavras-Chave:
Condições, organização, critérios, conforto e eficiência.

Você também pode gostar