Você está na página 1de 9

PRODUÇÃO TEXTUAL

INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

E-MAIL: trabalhosnota10sp@gmail.com
E-MAIL: consultoriaacessoriaacademica@gmail.com
SITE:www.trabalhosnota10sp.wixsite.com/my-site-1
SITE:www.consultoriaacademica10.com.br
FONE whatsApp (66) 99694-5762.

CURSO:Enfermagem
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

A produção textual é um procedimento metodológico de ensino


aprendizagem que tem por objetivos:
• Instigar os alunos, apoiados nas informações presentes
Objetivos da na BNCC sobre a área da linguagem como ferramenta
Aprendizagem: norteadora, para o planejamento de atividades
diferenciadas.
• Relacionar teoria e prática, a fim de proporcionar
embasamento para atuação em atividades
extracurriculares.
• Desenvolver os estudos independentes, sistemáticos e o
autoaprendizado.
• Favorecer a aprendizagem.
• Promover a aplicação da teoria e conceitos para a
solução de problemas práticos relativos à profissão.

Prezados alunos,
Sejam bem-vindos a este semestre!
Essa proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) possibilitará a
aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas desse semestre.
Inicialmente, é importante que você realize a leitura atenta da situação descrita para, na
sequência, seguir as orientações apresentadas em cada uma das etapas subsequentes de modo a
organizar suas ideias para a conclusão, com qualidade, deste trabalho.

ORIENTAÇÃO DA PRODUÇÃO TEXTUAL

1. Formação dos grupos:


Formem um grupo que contenha no mínimo dois e no máximo sete integrantes,
necessariamente da mesma turma e curso.
2. Leitura e interpretação da SGA:
Todos os integrantes deverão ler atentamente o trecho da notícia apresentada a seguir.
Utilize seus conhecimentos teóricos adquiridos ao longo das disciplinas desse semestre para
interpretar a reportagem e responder aos desafios propostos. Em grupo, produzam um texto
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

de acordo com o modelo de trabalho acadêmico e as normas da ABNT, contendo de 8 a 20


laudas (páginas), excetuando capa, folha de rosto e referências.

SITUAÇÃO GERADORA DE APRENDIZAGEM (SGA)

Sandra é enfermeira de uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Ela já atua há algum
tempo nessa área e se encontra em período de pré-aposentadoria, atualmente com 63 anos de idade.
É especialista em neonatologia e responsável pela gerência do setor, porém, devido à falta de
funcionários que vem ocorrendo nos últimos meses, ela também vem assumindo as demandas
assistenciais. Devido a essa situação, e pelo desgaste psíquico e emocional característicos do setor,
demonstra cansaço aparente, além de referir episódios de dispneia e dor torácica aos esforços, mas
que ela julga serem decorrentes de estresse. É tabagista, possui HAS, colesterolemia, e faz uso regular
dos seguintes medicamentos: Captopril 25 mg 2x/ dia, Hidroclorotiazida 25 mg 2x/ dia e Sinvastatina
40 mg 1x/ dia. Apesar das dificuldades relatadas, Sandra gosta bastante de sua função e se mostra
muito competente, portanto, pretende continuar no setor por mais 2 anos, até a chegada de sua
aposentadoria.
Em um de seus plantões, Sandra admitiu um neonato do sexo feminino, proveniente do setor
da maternidade do mesmo hospital em que trabalha, nascido há aproximadamente 30 minutos, com
33 semanas gestacionais e em estado crítico, com suspeita diagnóstica de Síndrome de Desconforto
Respiratório. Apresentando cianose central, dispneia, retrações esternais e intercostais, batimento
das aletas nasais, gemido expiratório, à ausculta pulmonar: diminuição difusa do murmúrio vesicular,
FR: 66 rpm, com taquicardia. Após acomodar o neonato na incubadora e prestar assistência imediata,
estabelecendo suporte ventilatório mecânico, Sandra acionou os setores de análises clínicas e de
raio-x para que comparecessem a UTI Neo para coleta e realização dos exames no leito.
O recém-nascido encontrava-se muito instável, deixando todos muito apreensivos. No
momento do raio-x, o técnico de radiologia esqueceu de avisar o momento da incidência, expondo
todos da equipe à radiação ionizante. Devido ao estresse gerado pela admissão do neonato, dos
problemas apresentados no setor, e pela situação ocorrida no momento do raio-x, Sandra começou
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

a sentir dor torácica de forte intensidade, com irradiação para a mandíbula, além de dispneia e
turvação visual.
A partir disso, foi atendida de imediato pela equipe, e os resultados exames demonstraram
alterações no eletrocardiograma, como elevação do segmento ST, além de elevação dos marcardores
cardíacos, como Troponina, Mioglobina e Creatinoquinase (CK-MB), evidenciando um quadro de
Infarto Agudo do Miocárdio.

DESAFIOS

Diante dessa situação-problema, reflitam e elaborem um texto com os seguintes desafios:

DESAFIO 1: Enfermagem na saúde da criança e do adolescente


A enfermeira Sandra admitiu na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal um neonato
prematuro, com suspeita diagnóstica de Síndrome de Desconforto Respiratório, também conhecida
como doença da membrana hialina, constitui em uma das patologias mais comuns entre os recém-
nascidos pré-termo e é responsável pelo maior índice de mortalidade neonatal. Considerando a SGA,
elabore um texto que contenha as seguintes abordagens: Como os profissionais chegaram a essa
suspeita diagnóstica? O que é Síndrome de Desconforto Respiratório? Descreva o quadro clínico, o
diagnóstico e o tratamento dessa síndrome. Análise as intervenções profiláticas para a Síndrome de
Desconforto Respiratório.

DESAFIO 2: Enfermagem na Saúde do Idoso


Você sabia que há um projeto de lei com o intuito de alterar a legislação vigente para que as pessoas
sejam consideradas idosas a partir dos 65 anos de idade, e não mais 60? De acordo com esse projeto
de lei, PL 5383/2019: “não há justificativa para dizer que uma pessoa com 60 (sessenta) anos é idosa.
A cada dia que se passa vemos mais pessoas atingindo essa idade com qualidade de vida, em plena
atividade laboral, intelectual e, até mesmo, física. Para os que alcançam essa idade, nessa plenitude,
é afrontoso ser chamado de idoso, uma vez que se sentem como jovens.” Na nossa atualidade, há
um grande grupo de idosos que estão envelhecendo com qualidade e aumentando sua expectativa
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

de vida, tendo um envelhecimento ativo. Porém, não podemos esquecer que fisiologicamente nosso
corpo envelhece. Um exemplo claro é a enfermeira Vera, que mesmo estando em plena atividade
com seus 63 anos de idade, apresenta alterações importantes na sua saúde. Diante disso, quais são
as alterações cardiológicas decorrentes do envelhecimento? Contextualize com o histórico da nossa
paciente.

DESAFIO 3: Urgência e Emergência em Enfermagem


O Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) é uma das principais emergências clínicas cardiovasculares.
Devido a sua gravidade, torna-se imprescindível que o enfermeiro saiba realizar o atendimento de
forma rápida e eficiente, atentando-se a todos os sinais e sintomas apresentados. Assim, descreva
como deve ser realizado o atendimento inicial, os exames que auxiliam no diagnóstico, e as condutas
na sala de emergência.

DESAFIO 4: Saúde do Trabalhador


A radiação ionizante em pequenas doses é indolor, incolor e bastante veloz. Essas características
podem fazer com que os próprios profissionais negligenciem os riscos aos quais estão expostos e,
consequentemente, não se preocupem com a biossegurança. A ausência de dor não significa que a
radiação é inofensiva e que não produz efeito biológico. A radiação produzida em um exame de raios-
X é responsável pela modificação da estrutura de DNA das células. Assim, os efeitos da exposição vão
muito além dos casos de esterilidade, pois podem levar ao aparecimento de câncer. Dito isso,
descreva a diferença dos efeitos estocásticos e não-estocásticos/ determinísticos, além de refletir
sobre a exposição relatada na situação-problema, causada pela falta de compromisso com os demais
profissionais. Reflita sobre os possíveis efeitos da exposição constante à radiação ionizante.

REFERÊNCIAS SUGERIDAS
BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa. Protocolos da atenção
básica: saúde da criança. Brasília: Ministério da Saúde, 2016.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

BRASIL. Portaria 453, 1º de junho de 1998. Diretrizes de proteção radiológica em radiodiagnóstico


médico e odontológico. Brasília: Diário Oficial da União, 1998. Disponível em:
https://bit.ly/3E2I3b5. Acesso em: 17 dez. 2021.

FELLI, V. E. A.; BAPTISTA, P. C. P. Saúde do trabalhador de enfermagem. Barueri, SP: Manole, 2015.
Cap. 15. [Minha Biblioteca]

LADOU, J.; HARISON, R. CURRENT Medicina ocupacional e ambiental: diagnóstico e tratamento. 5.


ed. Porto Alegre: AMGH, 2016. Cap. 7. [Minha Biblioteca]

LEYTON, F. Riscos da radiação x e a importância da proteção radiológica na cardiologia


intervencionista: uma revisão sistemática. Rev. bras. cardiol. Invasiva, n.22, 2014. Disponível em:
https://bit.ly/3GSmOKV. Acesso em: 17 dez. 2021.

MELO, A. M. A. G. P. [et al.]; editores da coleção Benita G. Soares Schvartsman, Paulo Taufi Maluf
Jr., Magda Carneiro-Sampaio. Neonatologia. 2. ed., Rev. e atual. Barueri [SP]: Manole, 2020.
(Pediatria do Instituto da Criança do HC-FMUSP).

MOLETA, A. C. Enfermagem na Saúde do Idoso. Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A.,


2017.

NUNES, E. Enfermagem na saúde da criança e do adolescente. Londrina: Editora e Distribuidora


Educacional S.A., 2018.

SANTIAGO, A. Efeitos da Radiação no Corpo Humano. Disponível em: https://bit.ly/30ANVL7.


Acesso em: 17 dez. 2021.

SILVA, J. P. P.; PINTO, N. B. Efeitos do envelhecimento no sistema cardiovascular. III Congresso


Brasileiro de Ciências da Saúde - CONBRACIS. Jun. 2018. Disponível em: https://bit.ly/39XBrxK.
Acesso em 22 Jan. 2021.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. Atualização da Diretriz de Ressuscitação


Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

Cardiologia – 2019. Arq Bras Cardiol. n. 113, v. 3, p. 449-663. 2019b. Disponível em:
https://bit.ly/33mgb0Z. Acesso em 21 out. 2020.

TAMEZ. R. Enfermagem na UTI Neonatal - Assistência ao Recém-nascido de Alto Risco. 6ª edição.


Rio de Janeiro: Grupo GEN, 2017. ISBN: 9788527732567. Disponível em:
https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788527732567/. Acesso em: 20 dez. 2021.

TOBASE, L.; TOMAZINI, E. A. S. Urgências e emergências em enfermagem. 1. ed. Rio de Janeiro:


Guanabara Koogan, 2017.

UHLMANN, D. B.; et al. Retorno ao trabalho de pacientes com Síndrome Coronariana Aguda.
Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. São Paulo, v. 44, e10, 2019. Disponível em:
https://bit.ly/2LMBmoF. Acesso em: 22 Jan. 2021.

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E ENTREGA DA PRODUÇÃO TEXTUAL

1. O trabalho será realizado em grupos, de 02 a 07 alunos, no máximo.


2. A formação dos grupos é de responsabilidade dos alunos; no entanto, solicitamos que sigam
as orientações do Tutor Presencial, responsável por cadastrar os grupos no sistema.
3. Importante: somente o líder do grupo conseguirá cadastrar o trabalho finalizado no sistema,
o que deverá ser feito na pasta específica (“atividades interdisciplinares”), obedecendo ao
prazo limite de postagem, conforme disposto no cronograma do curso. Não existe
prorrogação para a postagem da atividade.
4. O trabalho final deve conter, depois de pronto, capa e folha de rosto padrão da Universidade,
sendo organizado no que tange à sua apresentação visual (tipos e tamanhos de fontes,
alinhamento do texto, espaçamentos, adentramento de parágrafos, apresentação correta de
citações e referências, entre outros elementos importantes), conforme modelo disponível no
AVA.
5. A produção textual é um trabalho original e, portanto, não poderá haver trabalhos idênticos
aos de outros alunos ou com reprodução de materiais extraídos da internet. Os trabalhos
plagiados serão invalidados, sendo os alunos reprovados na atividade. Lembre-se de que a
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

prática do plágio constitui crime, com pena prevista em lei (Lei n.º 9.610), e deve ser evitada
no âmbito acadêmico.
6. Importante: O trabalho deve ser enviado em formato Word. Não serão aceitos, sob nenhuma
hipótese, trabalhos enviados em PDF.

A seguir, apresentamos a vocês alguns dos critérios avaliativos que nortearão a análise do
Tutor a Distância para atribuir o conceito à produção textual:

 Normalização correta do trabalho, em respeito às normas da ABNT, com atendimento ao


número de páginas solicitadas.
 Apresentação de estrutura condizente com a proposta apresentada (com introdução,
desenvolvimento e conclusão).
 Uso de linguagem acadêmica adequada, com clareza e correção, atendendo à norma
padrão.
 Atendimento à proposta, contemplando todos os itens solicitados, com objetividade,
criatividade, originalidade e autenticidade.
 Fundamentação teórica do trabalho, com as devidas referências dos autores
eventualmente citados.

Lembre-se de que seu Tutor a Distância está à disposição para lhes atender em suas dúvidas
e, também, para repassar orientações sempre que vocês precisarem. Aproveite esta oportunidade
para realizar um trabalho com a qualidade acadêmica de nível universitário.

Bom trabalho a todos!


Equipe de professores

Você também pode gostar