Você está na página 1de 7

Relatório Técnico – Consorcio FGI n.

º 001/2021

Trabalhos com Eletricidade


Procedimentos passo a passo
Setembro 2021

OBRA; Cava da divisa CMD

EMPRESA; Consorcio Ferreira Guedes Infra Brasil

CONTRATANTE: Vale

Responsável Técnico

Marcelo Lisboa Gomes

____________________________________________

Página 1 de 7
Relatório Técnico – Consorcio FGI n.º 001/2021

ÍNDICE

1- Objetivo

2- Atribuições e Competências

3- Procedimentos

4- Planejamento da Manutenção

5- Tipos de Manutenção

6- Prioridade de Atendimento e Grau de Importância

7- Inspeção e Manutenção

8- Periodicidade

9- Prazo de Revisão

10-Medidas de Controle

Trabalhos com Eletricidade Procedimentos passo a passo


Segurança

Página 2 de 7
Relatório Técnico – Consorcio FGI n.º 001/2021

1. OBJETIVO
Estabelecer diretrizes da gestão para execução de serviços de conservação e manutenção
preventiva e corretiva, buscando uma atuação eficaz no que se refere na segurança e eficácia
de todo sistema elétricos, e principalmente na confiabilidade dos sistemas e instalações que
integram as edificações, e equipamentos trazendo segurança e bem-estar aos colaboradores,
usuários e terceiros.

2. ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS
As atividades de manutenção elétrica compreendem a conservação e manutenção das
edificações, instalações, equipamentos elétricos, sistemas elétricos e serviços básicos em
geradores torres de iluminação, de forma que atenda às necessidades e garanta a segurança
dos seus usuários, como responsável pelo efetivo funcionamento e conservação dos
equipamentos do canteiro de Obra e frentes de serviços, possui entre as suas atribuições e
competência a responsabilidade de zelar e garantir que os bens tenham a sua vida útil e
características funcionais conservadas com segurança.

1) Executar medidas para conservação dos bens e patrimônios;

2) Executar serviços de manutenção preventiva;

3) Executar serviços de manutenção corretiva;

4) Inspeções nas edificações devem ser realizadas mensalmente;

5) Fazer uma análise quanto à necessidade de materiais, ferramentas e mão de obra, definir
prioridades e encaminhar a execução dos mesmos, além de prever medidas de controle para
nossos colaboradores.

6) Planejar a aquisição e utilização de equipamentos e materiais, fiscalizando sua validade e


condições de conservação, de forma que evite quaisquer danos aos colaboradores;

7) Serviços de pequenas instalações sob a orientação do gestor responsável pelo setor elétrico
da empresa.

3. PROCEDIMENTOS
Em todas as intervenções em instalações elétricas devem ser adotadas medidas preventivas de
controle do risco elétrico e de outros riscos adicionais, mediante técnicas de análise de risco,
de forma a garantir a segurança e a saúde no trabalho.

Qualquer serviço envolvendo eletricidade somente deverá ser iniciado após avaliação prévia
do local de trabalho, de forma que se possa verificar as possíveis condições de riscos e planejar
com antecedência as medidas de segurança necessárias para a proteção dos trabalhadores.

Esta avaliação prévia deverá ser feita pelo profissional que determina a execução da atividade
a ser realizada, ou seja, a pessoa responsável pela atividade.

Página 3 de 7
Relatório Técnico – Consorcio FGI n.º 001/2021

4. PLANEJAMENTO DA MANUTENÇÃO
A execução das atividades obedece aos critérios da solicitação de serviço de grau de
prioridade, assim organizando e racionalizando o atendimento, conferindo maior padronização
e eficiência às suas atividades.

✓ Detalhamento dos serviços: fase em que são definidas as principais tarefas, os recursos
necessários e o tempo de execução para cada uma delas.

✓ Micro detalhamento dos serviços: são incluídas ferramentas, máquinas, peças, descrição de
mão de obra específica, documentos de analise quanto aos riscos, etc.

✓ Qualificação dos colaboradores: Somente podem executar serviços em eletricidade os


colaboradores devidamente autorizados qualificados pelo responsável do “Setor de
Manutenção Elétrica da empresa” e que tenham conhecimento específico e diploma legal em
eletricidade.

5. TIPOS DE MANUTENÇÃO
As atividades de manutenção elétrica têm o objetivo de manter ou restabelecer as condições
de uso e operação corrigindo eventuais falhas ou interrupções indesejadas.
E quanto as atividades de melhoria focam-se na identificação de metodologias, ferramentas e
processos que contribuam para o aprimoramento e maximização dos recursos possibilitando.
O planejamento efetivo da manutenção e o seu cronograma de atendimento são realizados
identificando as atividades de melhoria e manutenção de todos os sistemas elétricos.

modalidades:

Manutenção Preditiva: São atividades que visam o estudo de sistemas e equipamentos que
compõem a edificação, com análises de seus comportamentos em uso, a fim de predizer e
apontar eventuais anomalias, além de direcionar e programar os procedimentos de
manutenção preventiva.

Manutenção Preventiva: São as atividades planejadas de controle e monitoramento que


prezam a conservação dos bens, elementos e equipamentos que possuímos na obra,
objetivando reduzir ou impedir falhas de desempenho, gerando também relatórios de
verificação periódicos sobre o seu estado de conservação.

Manutenção Corretiva: Possuem caráter emergencial e sem planejamento. Caracterizada por


serviços que demandam intervenção imediata a fim de permitir a continuidade do uso do
sistema, elementos ou equipamentos, evitando assim, riscos ou prejuízos aos seus usuários.

Página 4 de 7
Relatório Técnico – Consorcio FGI n.º 001/2021

6. PRIORIDADE DE ATENDIMENTO E GRAU DE IMPORTÂNCIA


A Prioridade de atendimento das solicitações de serviços é definida conforme o tipo de
manutenção e o seu planejamento.

Outro fator relevante para essa priorização é o Grau de Importância Operacional ou Criticidade
de uma máquina/equipamento para as atividades, são esses parâmetros que orientam o
coordenador a antepor um atendimento a outro. Para melhor entendimento, abaixo, segue
algumas considerações sobre

Criticidade e Prioridade:

Entende-se por Criticidade o quanto um equipamento é crítico ou influencia o funcionamento


de um conjunto ou sistema. E quanto o efeito de um mau funcionamento ou falha de um item
compromete o desempenho de um sistema como o todo. E Prioridade abrange o tratamento
que se dá ao serviço no momento de sua execução. Prioridades de Atendimento são normas
ou padrões de gerenciamento que indicam quais os critérios a serem adotados para definir
quem tem preferência de atendimento, quando existem vários pedidos pendentes ou
simultâneos e acima da capacidade de atendimento momentâneo.

A Criticidade está dividida em:

✓ Classe A: são equipamentos essenciais e únicos, que quando sujeitos a falhas, podem
ocasionar risco de danos aos colaboradores ou ao meio ambiente, interrupção parcial ou
completa das atividades nas frentes de serviços tais como torres de iluminação e geradores;

✓ Classe B: são equipamentos que quando sujeitos a falhas podem ocasionar graves perdas no
processo de produção e atividades, administrativas da obra tais como grupo de gerador;

✓ Classe C: são equipamentos que quando sujeitos a falhas acarretam apenas os custos do
reparo, não devendo entrar no plano de manutenção preventiva.

A Matriz de Criticidade é formada com a análise dos equipamentos em relação aos seus
aspectos de:

✓ Segurança;

✓ Meio-Ambiente;

✓ Produtividade/Utilização;

✓ Qualidade;

Página 5 de 7
Relatório Técnico – Consorcio FGI n.º 001/2021

7. INSPEÇÃO E MANUTENÇÃO
Componentes da manutenção elétrica, as inspeções de manutenção elétrica são os
procedimentos que subsidiam a gerência de manutenção elétrica a verificar e conservar as
características e condições necessárias e satisfatórias que os equipamentos e instalações
necessitam para garantir o seu pleno funcionamento e condições de utilização.

As Inspeção e manutenção elétricas:

• Inspeção visual; identificar quaisquer anomalias fora do normal.

• Manutenção Preventiva de Inspeção elétrica; planejar e executar inspeções em


equipamentos através de documentos que comprove a eficácia do equipamento.

• Manutenção Preventiva de Inspeção predial; inspecionar as instalações elétricas e quadros


através de documentos e dados obtido através de equipamentos de medição.

8. PERIODICIDADE
Verificações do programa de manutenção ou inspeções são avaliações periódicas do estado
das edificações e equipamentos e suas partes constituintes e são realizadas para orientar as
atividades de manutenção elétrica. São fundamentais e obrigatórias para a gestão de um
programa de manutenção, conforme a NR 10, NBR 5410 - Inspeção das Instalações elétricas.
A definição da periodicidade das verificações e sua forma de execução fazem parte da
elaboração do programa de manutenção elétrica da edificação, conforme responsabilidades
definidas pela ABNT NBR IEC 60079-17 – Atmosferas explosivas.

Aspectos considerados:

a) Manutenção: verificaram-se as características construtivas, as especificações técnicas, os


aspectos de desempenho e vida útil de elementos construtivos, os fatores de degradação
prováveis e existentes, a durabilidade de materiais.

b) Operacionalidade: verificaram-se as condições de manutenção efetiva, condições de


operação de sistema e suas facilidades, eventuais abusos de uso relacionados a operação do
sistema e condições seguras de operação de sistema e equipamentos

c) Funcionalidade: verificaram-se as condições e formas de uso, atendimento aos aspectos


funcionais dos sistemas e expectativas do usuário sobre os desempenhos apresentados.

9.REVISÃO
Este procedimento manutenção elétrica oferece informações básicas sobre as edificações do
canteiro de obra e equipamentos nas frente se serviços, de forma simples, clara e objetiva.

Nele serão encontradas as rotinas de prevenção, correção e conservação desenvolvidas pela


equipe de manutenção elétricas em cada periodicidade necessária. Sendo assim, o plano Terá
o prazo de vigência de 01 ano, renovado após a revisão das cabíveis atualizações operacional e
estrutural modificadas ao longo do período.

Página 6 de 7
Relatório Técnico – Consorcio FGI n.º 001/2021
10- MEDIDAS DE CONTROLE
Em todas as intervenções em instalações elétricas devem ser adotadas medidas preventivas de
controle do risco elétrico e de outros riscos adicionais, mediante técnicas de análise de risco,
de forma a garantir a segurança e a saúde dos colaboradores.
Deste modo, o cuidado principal consiste em manter a isolação adequada para cada nível de
tensão, utilizando material elétrico, ferramental e equipamentos de proteção coletiva e
individual corretamente especificados e em boas condições de uso.

Na prevenção de choques e arcos elétricos, também é importante que:

• Os dispositivos de proteção estejam corretamente dimensionados;

• As instalações, em geral, estejam em bom estado de conservação;

• Haja aterramento elétrico em todo o sistema;

• Os profissionais que interagem com eletricidade tenham capacitação técnica.

• Esquemas Unifilares

Conforme item 10.2.3 da NR 10: “As empresas estão obrigadas a manter esquemas unifilares
atualizados das instalações elétricas dos seus estabelecimentos com as especificações do
sistema de aterramento e demais equipamentos e dispositivos de proteção” como, por
exemplo, disjuntores, fusíveis e disjuntores residuais.

Os disjuntores e fusíveis protegem o sistema contra sobrecorrente e curto circuitos; os


disjuntores residuais protegem o sistema contra correntes de fuga.

CONSORCIO FERREIRA GUEDES INFRA BRASIL

Responsável Técnico

____________________________________________
Técnico Eletrotécnico

CRT/MG4679523/2021

Página 7 de 7

Você também pode gostar