Você está na página 1de 4

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ

ESPECIALIZAÇÃO EM ANTROPOLOGIA CULTURAL

--------------------------------------

MÓDULO: ANTROPOLOGIA DA POLÍTICA


PROFESSORA: ALINE FONSECA IUBEL
DATAS: 17/07/2021 e 31/07/2021
CARGA HORÁRIA: 24 horas

Neste módulo vamos refletir sobre o que a antropologia tem a nos dizer/ensinar/fazer
pensar sobre POLÍTICA, ou, políticas. Inicialmente, vamos refletir sobre como a noção
de política foi central para a própria constituição da disciplina antropológica. Também
veremos como ao longo da história da disciplina o político transita entre as categorias
de objeto, adjetivo ou ação. Nosso curso estará dividido em quatro eixos temáticos
estruturantes: família, religião, militares e direito... todos vistos em suas relações com
a política. Nossos objetivos são: compreender o lugar do político e da política na
antropologia; entender qual pode ser a singularidade do olhar antropológico diante de
fenômenos políticos; conhecer alguns estudos etnográficos da política; perceber as
complexidades e algumas implicações políticas dos estudos antropológicos e; atentar
para como a antropologia pode nos ajudar na compreensão das realidades políticas do
mundo contemporâneo.

--------------------------------------
EIXOS ESTRUTURANTES DO MÓDULO

1 FAMÍLIA

(https://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/tudo-em-familia-na-politica-
by4f6fsg7m8pk684ls4gsnnm6/)

1. VILLELA, Jorge Luiz Mattar; MARQUES, Ana Claudia Duarte Rocha. “O sangue e a
política: sobre a produção de família nas disputas eleitorais no sertão de
Pernambuco”. Revista Pós-Ciências Sociais, v. 14, p. 33-51, 2017.
2. OLIVEIRA, Ricardo C.; GOULART, M. H. H. S.; VANALI, A. C. & MONTEIRO, J. M.
“Família, parentesco, instituições e poder no Brasil: retomada e atualização de
uma agenda de pesquisa”. Revista Brasileira de Sociologia, v. 5, n. 11, set./dez.
2017.

--------------------------------------

2 RELIGIÃO

(https://www.esperanca.fm.br/assembleia-de-deus-e-universal-sao-as-principais-denominacoes-na-
bancada-evangelica/)

3. ALMEIDA, Ronaldo. “Os deuses do Parlamento”. Novos Estudos. CEBRAP, v.


jun./2017, p. 71-79, 2017.
4. ALMEIDA, Ronaldo. “Evangélicos à direita”. Horizontes Antropológicos. Porto
Alegre, ano 26, n. 58, p. 419-436, st./dez., 2020.
3 MILITARES

(https://blog.rodeowest.com.br/animais/7-fatos-sobre-doma-de-cavalo-que-voce-nao-
sabia/attachment/tudo-sobre-a-doma-de-cavalos/)

5. LEIRNER, Piero C. “O estado como fazenda de domesticação”. R@U – Revista de


Antropologia da UFSCar. V. 4, n. 2, 2012.

--------------------------------------

4 DIREITO

(https://pixabay.com/pt/photos/justi%c3%a7a-est%c3%a1tua-senhora-justi%c3%a7a-2060093/)

6. BEVILÁQUA, Ciméa. “Pessoas não humanas: Sandra, Cecília e a emergência de


novas formas de existência jurídica”. Mana, v. 25, n. 1, 2019.
7. LEWANDOWSKI, Andressa. “O direito através dos processos: notas sobre as
práticas jurídicas no Supremo Tribunal Federal”. Anuário Antropológico, v. 41,
n. 2, 2016.

LINKS PARA ACESSO AOS TEXTOS

1. http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/rpcsoc/article/view/640
4/4092
2. http://www.sbsociologia.com.br/rbsociologia/index.php/rbs/article/view/324/
182
3. http://novosestudos.com.br/wp-content/uploads/2017/06/OS-DEUSES-DO-
PARLAMENTO-Ronaldo-de-Almeida.pdf
4. https://www.scielo.br/j/ha/a/QMLCv3b6fv6kGDfb86CgJ3J/?format=pdf&lang=
pt
5. https://www.rau2.ufscar.br/index.php/rau/article/view/76/72
6. https://www.scielo.br/j/mana/a/PKyKgYh7VHvfJthKx68zqnL/?lang=pt
7. https://periodicos.unb.br/index.php/anuarioantropologico/article/view/6405/
6155

Você também pode gostar