Você está na página 1de 5

BIOLOGIA E GEOLOGIA - ENSINO SECUNDÁRIO - 1.

º Período – 2017/2018

BIOLOGIA E GEOLOGIA - ENSINO SECUNDÁRIO


Meiose
Ficha de Trabalho 1.º Período Ano letivo 2017/2018
Aluno (a) __________________ N.º________
Data / / Ano .º Turma
A Educadora / O(a) Docente

1. A figura 1 representa algumas fases da meiose numa célula com 2n = 4 cromossomas.

Figura 1

1.1.
1.2.
1.3

1.4.

1.5.
MOD05-PR09-V01

Figura 2

Página 1 de 5
BIOLOGIA E GEOLOGIA - ENSINO SECUNDÁRIO - 1.º Período – 2017/2018

2. Observe com atenção os esquemas I, II e III da figura 3 que ilustram três estádios de um
processo de divisão celular – a meiose.

Figura 3

2.1.
2.2.
2.3.
2.4.

3.

3.1.

3.2.

3.3.

3.4.

3.5. Figura 4

4. Os esquemas da figura 5 representam células de um ser vivo em divisão.


MOD05-PR09-V01

Figura 5

Página 2 de 5
BIOLOGIA E GEOLOGIA - ENSINO SECUNDÁRIO - 1.º Período – 2017/2018

4.1.
4.1.1.
4.1.2.
4.2.
4.3.

5.

Figura 6

6. Ordene as letras de A a E, que se referem ao processo de redução cromossómica, de modo a


reconstituir a sequência cronológica desses acontecimentos.

A – Ascensão polar dos cromossomas


B – Formação de tétradas cromatídicas.
C – Formação de tétradas celulares haplóides.
D – Distribuição dos cromossomas na placa equatorial.
E - Estabelecimento de pontos de quiasma.

7. Existem seres que realizam reprodução sexuada e reprodução assexuada.


Indique em que alturas estas situações se verificam, e que vantagens daí surgem para a espécie.

8. Estabeleça a correspondência entre cada um dos pares de afirmações seguintes e um número da chave.
MOD05-PR09-V01

Página 3 de 5
BIOLOGIA E GEOLOGIA - ENSINO SECUNDÁRIO - 1.º Período – 2017/2018

Meiose e Fecundação

Durante o final do século XIX e início do século XX, vários investigadores debruçaram-se sobre o
mecanismo da meiose. A meiose foi descoberta e descrita, pela primeira vez, em 1876, pelo biólogo alemão
Oskar Hertwig, trabalhando com ovos de ouriço-do-mar. Mais tarde, em 1883, o zoólogo belga Edouard Van
Beneden descreveu o mesmo fenómeno ao nível cromossómico, em ovos de lombriga (Ascaris sp.). O
significado da meiose para a reprodução sexuada foi, no entanto, evidenciado em 1890 pelo biólogo alemão
August Weismann, que descobriu que eram necessárias duas divisões celulares para transformar uma
célula diplóide em quatro células haplóides. Mas foi só em 1911, que o geneticista norte-americano Thomas
Hunt Morgan observou, em Drosophila melanogaster, fenómenos de crossing-over durante a meiose, dando
a primeira interpretação genética para este tipo de divisão celular.
Theodor Heinrich Boveri (1862 – 1915), trabalhando com ouriços-do-mar, demonstrou ser necessária a
presença de todos os cromossomas para a ocorrência de um correto desenvolvimento embrionário. Foi este
embriologista alemão que descobriu o centrossoma e o descreveu como sendo “o órgão especial da divisão
celular”.
Nos ouriços-do-mar, a união dos gâmetas masculino (espermatozóide) e feminino (óvulo) ocorre na água do
mar. A identificação dos sexos pode ser efetuada através da cor dos líquidos sexuais (branco leitoso nos
machos e alaranjado nas fêmeas). É ainda possível divisar os óvulos, em número elevado, a olho nu.

Texto extraído e adaptado de: MATIAS, Osório e outros; Biologia 11; Areal Editores.

Nos itens de 1. a 8. selecione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.

1. A primeira das duas divisões celulares descobertas por August Weismann, origina…

(A) … dois núcleos haplóides a partir de um núcleo haplóide.


(B) … dois núcleos haplóides a partir de um núcleo diplóide.
(C) … quatro núcleos haplóides a partir de dois núcleos diplóides.
(D) … quatro núcleos haplóides a partir de dois núcleos haplóides.

2. Thomas Morgan observou, em Drosophila, quebras e trocas de segmentos entre …

(A) … cromatídios-irmãos de cromossomas homólogos.


(B) … cromatídios-irmãos de cromossomas não homólogos.
(C) … cromatídios não irmãos de cromossomas homólogos.
(D) … cromatídios não irmãos de cromossomas não homólogos.

3. Se não considerarmos a recombinação genética como resultado de crossing-over, o número de


combinações possíveis dos cromossomas de origem paterna e de origem materna, nos gâmetas produzidos
numa mosca Drosophila melanogaster (2n = 8), é de …

(A) … 04.
(B) … 08.
(C) … 16.
(D) … 32.

4. Os ouriços-do-mar são animais …

(A) … hermafroditas com dimorfismo sexual evidente, em que ocorre autofecundação.


(B) … hermafroditas sem dimorfismo sexual evidente, em que ocorre fecundação cruzada.
MOD05-PR09-V01

(C) … unissexuados com dimorfismo sexual evidente, em que ocorre fecundação interna.
(D) … unissexuados sem dimorfismo sexual evidente, em que ocorre fecundação externa.

5. Se, por meiose, uma célula dos testículos de um ouriço-do-mar originar dois
espermatozóides 2n + 1 e dois espermatozóides 2n – 1, é porque …

Página 4 de 5
BIOLOGIA E GEOLOGIA - ENSINO SECUNDÁRIO - 1.º Período – 2017/2018

(A) … não se separaram os cromatídios de cada cromossoma, na divisão I.


(B) … não se separaram os cromatídios de cada cromossoma ,na divisão II.
(C) … não se separaram os cromossomas homólogos, na divisão I.
(D) … não se separaram os cromossomas homólogos, na divisão II.

6. Cada célula de um embrião de ouriço-do-mar do Golfo de Palermo (2n = 36) possui…

(A) … 9 pares de cromossomas homólogos de origem materna e 9 pares de cromossomas


homólogos de origem paterna.
(B) … 9 pares de cromossomas homólogos com origem num dos progenitores.
(C) … 18 pares de cromossomas homólogos, cada qual com um cromossoma materno e outro paterno.
(D) … 18 cromossomas, ou seja, 1 cromossoma de cada par de cromossomas homólogos.

7. “O órgão especial da divisão celular”, descoberto por Boveri, …

(A) … intervém apenas na meiose.


(B) … intervém apenas na mitose..
(C) … intervém na meiose e na mitose.
(D) … não intervém na meiose nem na mitose.

8. Em ambas as divisões nucleares, mitose e meiose, …

(A) … o DNA replica uma só vez na interfase, que antecede o início do processo.
(B) … o número de cromossomas das células-filhas é metade do da célula-mãe.
(C) … ocorre emparelhamento de cromossomas homólogos.
(D) … ocorrem fenómenos de crossing-over.

9. Independentemente da forma ou do organismo em que ocorrem, a fecundação e a meiose revestem-se


da maior importância para os seres vivos que se reproduzem sexuadamente, uma vez que contribuem para
a variabilidade genética das espécies.
Refira de que forma estes processos (fecundação e meiose) contribuem para a variabilidade genética das
espécies.

10. Faça corresponder cada lote de cromossomas encontrado em células das gónadas de uma espécie de
ouriço-do-mar (2n = 44), expresso na coluna A, à respectiva fase da meiose, que consta da coluna B.

Coluna A Coluna B

(a) 22 bivalentes localizados no núcleo. (1) Prófase I.


(b) 22 cromossomas localizados no plano equatorial do fuso (2) Metáfase I.
acromático. (3) Anáfase I.
(c) 22 cromossomas constituídos por 2 cromatídios, tornam-se mais (4) Telófase I.
grossos e curtos. (5) Prófase II.
(d) 44 cromatídios em ascensão polar (22 para cada pólo). (6) Metáfase II.
(e) 44 cromossomas (88 cromatídios) localizados no plano equatorial (7) Anáfase II.
do fuso acromático. (8) Telófase II.
MOD05-PR09-V01

Página 5 de 5

Você também pode gostar