UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA

ASSEMBLEIA GERAL DO CURSO DE PEDAGOGIA
Síntese da Assembleia Geral de 09 de maio de 2011
No dia 09/05/2011 realizamos a Assembléia Geral do Curso de Pedagogia com a presença de estudantes, professores e funcionários com o objetivo de desencadear o processo de avaliação do Curso/Currículo 2009. A fim de definir/encaminhar possíveis pontos para iniciar a avaliação, apresentamos a seguinte pauta que foi retirada da última reunião da Comissão de Avaliação: Razões e Histórico do processo: encaminhamentos feitos, lugar dos colegiados no processo de avaliação (colegiado do curso, NDE, coordenação pedagógica de fases, comissão de avaliação) 2. Apresentação do Currículo novo (Matriz 2009.1) 3. Pontos para avaliação e proposta de GT discutidos na comissão de avaliação e levantamento feito pelo Calpe 4. Discussão e propostas 5. Encaminhamentos: foco da avaliação, composição de GT, metodologia de trabalho e cronograma
1.

No item 1 da pauta, situamos as razões que motivam o processo de avaliação neste momento: A indicação que consta no item Avaliação do Projeto Pedagógico do Curso: “Para acompanhamento e avaliação do processo de implementação da nova matriz curricular será constituída uma comissão com esta função. Caberá a ela a elaboração de uma proposta de acompanhamento, incluindo a metodologia que servirá de suporte, submetendo-a à aprovação de professores, estudantes e funcionários.” (item 14, da p. 44) 2. Estarmos com mais de 50% do curso implantado (5ª fase em 2011.1) 3. Constatação de dificuldades pedagógicas, operacionais e administrativas manifestadas por estudantes, professores e funcionários ao longo desse período de implantação.
1.

Relacionado ainda ao primeiro item da pauta, contextualizamos o que foi feito até agora a partir de um breve histórico que destaca os seguintes encaminhamentos:

Discussão e deliberação para iniciar o processo de avaliação de implantação do Currículo no Colegiado do Curso (Dez/2010). 2. Criação e Instalação do Núcleo Docente Estruturante, Portaria n. 233, de 25 de agosto de 2010. 3. Inclusão da proposta de avaliação no calendário do curso para 2011. (Dez/2010) 4. Criação de Comissão de Avaliação[1] composta pelo NDE acrescida da representação discente definida pelo Calpe (Mar/2011): 5. Sugestão para discussão inicial do processo junto às coordenações de fase (Mar/2011) 6. Realização de três reuniões da Comissão de Avaliação (Mar/Abr/Mai/2011) 7. Definição de uma primeira proposição de GT e sugestão de pontos para avaliação para apresentar à Assembleia (Abr/Mai/2011) 8. Levantamento de demandas dos estudantes feito pelo Calpe (Mai/2011) 9. Realização da Assembleia.
1.

Feito esse histórico, a Profª. Roselane (ex-coordenadora do Curso) apresentou o item 02 da pauta: o processo de construção do atual Currículo, seus princípios norteadores “O Projeto ora apresentado é, portanto, a síntese de um processo coletivo de elaboração de uma proposta de formação de professores explicitada no compromisso do Curso de Pedagogia com a escola pública de qualidade e democrática. Tem a docência como princípio e considera o professor como sujeito histórico que deve dominar as bases epistemológicas de seu campo específico de atuação, dos conhecimentos pedagógicos que com estes se relacionam, compreendendo as bases e métodos que os constituem” (p.3), os eixos para a formação “Educação e Infância, Organização dos Processos Educativos e a Pesquisa” (p.3), e a composição da Matriz Curricular: Disciplinas, NADE (Núcleo de Aprofundamento e Diversificação de Estudos) e Núcleo de Estudos Integradores. Na seqüência a Profa. Lúcia (ex-coordenadora do Curso) apresentou alguns aspectos que traduzem o cotidiano do curso, tanto no que diz respeito ao trabalho da coordenação, quanto ao dia a dia do trabalho pedagógico nos diferentes componentes curriculares. Passando-se à discussão do item 03 da pauta, apresentaram-se as sugestões de pontos para discussão e possível composição de GT, levantados e sugeridos pela Comissão de Avaliação: 1. Articulação pedagógica do currículo: a) Articulação horizontal e vertical da Matriz Curricular - Ementários. - Número de disciplinas por fase, (Não exceder 07 disciplinas por semestre) - Carga horária das disciplinas (Rever número de créditos) - Distribuição dos horários (Maior articulação entre departamentos e “enxugar” a carga horária e/ou disciplinas) b) NADE c) Eixos de formação - Educação e Infância - Pesquisa - Organização dos processos educativos 2. Avaliação: - Processo pedagógico (ensino-aprendizagem) - Dinâmica do trabalho nos espaços de discussão coletiva do curso e o diálogos entre eles

-

Número de turmas por fase e possível flexibilização na composição das turmas Oferta do curso no(s) turno (s). ENADE e Avaliação Institucional Articulação Graduação/Pós-Graduação

3. Infraestrutura institucional: - Condições materiais e administrativas, pessoal, espaços, etc. Em seguida as estudantes do Calpe apresentaram alguns pontos do levantamento feito , sendo alguns deles semelhantes aos apontados pela Comissão de Avaliação. Vencidos os primeiros três pontos da pauta, passou-se a discussão dos pontos apresentados pela Comissão de Avaliação e dos Estudantes com o objetivo de esclarecer dúvidas e definirse o “foco/objeto” da avaliação. Após diversas falas de estudantes e professores, ficou evidente a necessidade de maior esclarecimento a respeito do currículo que está sendo avaliado e seu processo de construção, sobretudo, no que se refere à sua concepção e seus eixos formativos. Desta forma, com o objetivo de assegurar que todos tenham clareza sobre a finalidade formativa do curso, e que esse processo de avaliação curricular seja de fato formativo, as propostas apresentadas foram construídas na direção dos seguintes encaminhamentos: - Foco da avaliação: matriz curricular e condições para seu efetivo desenvolvimento; - Metodologia: construção de diversos espaços de discussão articulando-se: a) Fórum Permanente b) Seminários: a serem realizados em grupos para socializar os princípios norteadores do Currículo em implantação e a história de sua construção, os quais serão coordenados pela Profª Olinda (que foi Presidente do GT Reforma e Coordenadora do Curso naquele momento) com objetivo de oportunizar ampla compreensão sobre a proposta pedagógica do curso, seus princípios formativos e sua concepção. Somente a partir dos seminários, se definirá a composição dos GT. c) Reuniões da Comissão de Avaliação. d) Nova Assembléia Geral para definição de metodologia de trabalho, GT e cronograma. Finalmente, como proposta para mobilização para os momentos de avaliação do curso, os participante da Assembléia aprovaram a sugestão de se construir outras formas de comunicação entre os diferentes espaços coletivos do curso, visando melhorar os fluxos de informação e os processos de articulação.

[1] Professores que participam do NDE do Curso de Pedagogia:Alessandra M. R. Oliveira;
Alexandre Vaz; Juares Thiesen; Lucia S. Hardt; Luciane M. Schlindwein; Maria Isabel Serrão; Maria Sylvia Carneiro; Monica Fantin; Neide Bittencourt; Olinda Evangelista; Patrícia Torriglia; Roselane Campos Comissão de avaliação: Professores do NDE + Constanza Prieto (representante discente)

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful